Fernando henrique cardoso

2.697 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.697
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fernando henrique cardoso

  1. 1. 27 de Março de 2013 3º Série do Ensino Médio - Manhã 27 de Março de 2013 Trabalho de Sociologia
  2. 2. Fernando Henrique Cardoso Fernando Henrique Cardoso conhecido popularmente como FHC, é um sociólogo, cientista político e político brasileiro. Professor Emérito da Universi dade de São Paulo, lecionou também no exterior, notadamente na Universidade de Paris.[1] Foi funcionário da CEPAL, membro do CEBRAP, Senador da República (1983 a 1992),[2] Ministro das Relações Exteriores (1992), Ministro da Fazenda (1993 e 1994)[3] e presidente do Brasil por duas vezes (1995 a 2002). Graduado em Sociologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, desenvolveu considerável carreira acadêmica, tendo produzido diversos estudos sociais em nível regional, nacional e global, e recebido diversos prêmios e menções honrosas pelos trabalhos. Foi eleito o 11º pensador global mais importante, pela revista Foreign Policy[4] em 2009, pelo pensamento e contribuição para o debate sobre a política antidrogas. É co-fundador, filiado e presidente de honra do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).[5] Natural do Rio de Janeiro, radicou-se em São Paulo, tendo casado com a antropóloga Ruth Cardoso, com quem teve três filhos (Paulo Henrique, Luciana e Beatriz).[5] Atualmente, preside o Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC, São Paulo) e participa de diversos conselhos consultivos em diferentes órgãos no
  3. 3. exterior, como o Clinton Global Initiative, Brown University e United Nations Foundation. Fernando Henrique Cardoso é membro de uma abastada família do Rio de Janeiro (Família Cardoso), sendo primo do célebre ator Pedro Cardoso e do cineasta Ivan Cardoso. Com o golpe militar de 1964 no Brasil, exilou-se no Chile e posteriormente na França. Voltou em 1968 para lecionar na USP, mas com o ato institucional nº 5, o AI-5, foi aposentado de suas atividades. Em 1978, ocupou o cargo de senador pelo Estado de São Paulo como suplente. Em 1983, assumiu o cargo do senado no lugar de Franco Montoro. Em 1985, perdeu as eleições para prefeito de São Paulo. Em 1986, fundou o PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira, uma dissidência do PMDB. Em 1993, foi ministro das Relações Exteriores do Presidente Itamar Franco. No mesmo ano, assumiu a pasta do ministério da Fazenda e mudou a moeda de cruzeiro real para o real. Em 1994, lançou o plano real, um pacote que visava acabar com a inflação, no que foi bem sucedido. Por conta disso, ganhou as eleições para a presidência da república derrotando o oponente Luís Inácio Lula da Silva. A primeira gestão de Fernando Henrique Cardoso foi considerada tranquila, com inflação baixa, privatizações, abertura de mercado e maior visibilidade do Brasil no mercado externo. Também implementou o bolsa-escola, (que seria emulado pelo governo Lula posteriormente e transformado em bolsa-família), fez uma reforma no
  4. 4. Estado e na previdência brasileira. Em 1998, ganhou novamente as eleições presidenciais, reelegendo-se no 1º turno. A segunda gestão foi mais conturbada, pois enfrentou crises internacionais, uma crise energética que gerou o chamado “apagão elétrico”. Houve também o aumento do dólar em 1999. Fernando Henrique Cardoso recebeu, entre outros prêmios e condecorações, os títulos de doutor honoris causa da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (1995), além o de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Montreal (2005). Em 2012, foi anunciado o prêmio John W. Kluge, distinção da biblioteca do Congresso americano, que o considerou como o maior intelectual em ciência política da América Latina. Obra acadêmica Como sociólogo, FHC escreveu obras importantes para a teoria do desenvolvimento econômico e das relações internacionais. Dedicou-se ao aprofundamento de suas teorias durante o período em que viveu no exílio durante o regime militar, ou golpe militar de 1964. Foi um dos ideólogos da corrente dependentista ou desenvolvimentista. Participando dos grupos de estudos que resultaram na elaboração da Teoria da Dependência, diferenciando-se, porém, da vertente marxista, liderada por Theotonio dos Santos e Ruy Mauro Marini. Sua teoria
  5. 5. sugere que os países subdesenvolvidos devam se associar entre si, buscando um caminho capitalista alternativo para o desenvolvimento, livrando-se da dependência das grandes potências. FHC era contrário à tese de que os países do terceiro mundo se desenvolveriam só se tivessem uma revolução socialista. Em julho de 1995, Fernando Henrique Cardoso foi homenageado com os graus de doutor honoris causa da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e da Faculdade de Economia da Universidade do Porto.

×