A luz

2.742 visualizações

Publicada em

estudem aqui ou façam o download.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.742
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.565
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A luz

  1. 1. A L U Z
  2. 2. <ul><li>Luz e visão </li></ul><ul><li>A luz é essencial para termos a percepção do mundo que nos rodeia através da visão. </li></ul><ul><li>Para poder ver é necessário uma fonte de luz: </li></ul>  Trata-se de uma forma de energia que se propaga por ondas eletromagnéticas pulsantes ou em um sentido mais geral, qualquer radiação electromagnética que se situa entre as radiações infravermelhas e as radiações ultravioletas. As três grandezas físicas básicas da luz (e de toda a radiação electromagnética) são: brilho (ou amplitude), cor (ou freqüência), e polarização (ou ângulo de vibração). Devido à dualidade onda-partícula, a luz exibe simultaneamente propriedades quer de ondas quer de partículas. A Luz existe independentemente que haja visão ou não.
  3. 4. Como enxergamos os objetos ? Quando enxergamos um corpo , é porque ele envia luz para nossos olhos, luz essa que vem de uma fonte de luz. Os corpos luminosos (fontes primárias) são corpos emitentes de luz própria, outros enviam a luz que recebem, estes são chamados corpos iluminados (fonte Secundária) .
  4. 5. A luz não se propaga em todos os tipos de materiais. Tal acontece porque a luz propaga-se através de  vibrações eletromagnéticas  ( que são ondas transversais ) em diferentes meios como o ar, a água e... também no vazio. No vazio e no ar todas as ondas electromagnéticas se propagam à velocidade máxima. A luz não atravessa os  materiais opacos  como a madeira, o granito e os metais. Só consegue atravessar  materiais transparentes  como o ar, o vidro e a água. Alguns materiais como o vidro fosco, o papel vegetal só permitem que uma parte da luz passe através destes, não se vendo com grande nitidez através destes materiais, são designados por  materiais translúcidos. MEIO VELOCIDADE  (m/s)   Vazio 300 000 000 Ar 300 000 000 Água 225 000 000 Vidro 200 000 000
  5. 6. Princípios da propagação da luz- Princípio da propagação retilínea Nos meios homogêneos e transparentes a luz se propaga em linha reta. Este princípio é facilmente observado no nosso cotidiano: o feixe de luz proveniente de um holofote; qualquer processo de alinhamento; mira para atirar em uma alvo; formação de sombras; formação de imagens e outros. Em meios heterogêneos a luz não se propaga necessariamente em linha reta. Como exemplo temos a atmosfera terrestre que aumenta a densidade com a altitude decrescente; em conseqüência disso os raios provenientes dos astros se encurvam ao se aproximarem da superfície terrestre, fenômeno conhecido como refração atmosférica (será estudada em refração).  - Princípio da independência dos raios de luz A propagação da luz independe da existência de outros raios de luz na região que atravessa. Este princípio você observa quando um palco é iluminado por dois feixes de luz provenientes de dois holofotes. A trajetória de um raio de luz não é modificada pela presença de outros: cada um segue sua trajetória como se os outros não existissem (fig. 1.8).
  6. 7. Quando a fonte de luz é extensa, como, por exemplo, o filamento de uma Lâmpada, entre a esfera e a placa teremos duas regiões: uma em que não há Luz proviniente da fonte (sombra) e outra que recebe apenas uma parte da luz vinda da fonte (penumbra). SOMBRA E PENUMBRA
  7. 8. ECLIPSE (SOLAR E LUNAR)
  8. 9. A cor de um corpo é composta pela reflexão determinada pelo tipo de luz (caracterizado por uma intensidade ou por um comprimento de onda) que este corpo reflete. A luz do Sol é conhecida como luz branca e é formada pela soma de sete cores diferentes: Essas cores também possuem velocidade, cuja ordem decrescente dessa velocidade vai do vermelho (maior velocidade) ao violeta (menor velocidade). COR DE UM CORPO As cores que enxergamos são, na verdade, a decomposição que acontece com a luz branca. Isso significa que quando incididas todas essas cores apenas uma será refletida.
  9. 10. Por que o Sol muda de cor durante o dia?   A luz solar não é amarela nem vermelha, é branca. O branco resulta da soma das sete cores do arco-íris – o violeta, o azul, o anil, o verde, o amarelo, o laranja e o vermelho. Nós enxergamos o Sol com tonalidades diferentes, ao longo de um dia, porque a atmosfera filtra os seus raios, separando as cores. “A nossa percepção do Sol muda por causa das irregularidades na camada de ar que envolve a Terra e pela distância que a luz percorre na atmosfera”. Existem partículas de poeira, poluição e gotículas d’água infiltradas entre as moléculas de gás que compõem a atmosfera. Quando o Sol está alto, as cores formadas por ondas de maior amplitude contornam essas partículas e as moléculas. Mas as menores (o violeta, o azul e o anil) não conseguem se desviar e trombam, espalhando-se. Com isso, tingem o céu de azul e o Sol fica amarelo, que é a soma das cores restantes: o verde, o amarelo, o laranja e o vermelho. À medida que o Sol vai se pondo, seus raios têm que atravessar um pedaço maior da atmosfera, colidindo com mais obstáculos. Afinal, no crepúsculo, até as ondas longas, laranja e vermelho, acabam trombando e se desviando, avermelhando gradativamente o horizonte (embora o resto do céu continue azul). A vermelha é a última onda de luz que consegue cruzar a atmosfera e nos atingir, por isso o astro-rei fica vermelho no pôr-do-sol. Por fim, o céu fica preto com a ausência de luz: não chega mais nenhuma cor e nem se vê mais nenhum espalhamento, pois o Sol está abaixo do horizonte.
  10. 13. Reflexão da Luz

×