Arqueologia e contexto histórico do êxodo parte i

759 visualizações

Publicada em

arqueologia exodo Leialdo SEMIBA

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
759
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arqueologia e contexto histórico do êxodo parte i

  1. 1. Época Baixa Império Antigo Império Médio Império Novo 1580-1070 a.C.
  2. 2. * a) XVI – XV a.C. - Tutmos b)XIII a.C. - Ramsés II * (Jz 11:26; 1 Rs 6:1) *480 + 967 = 1447 a.C. (Êxodo) *1447+ 80 = ~1527 a.C. (Moisés)
  3. 3. Contexto: Hicsos (1780 a 1560 a.C.)- significa “reis-pastores” ou “dominadores de terras estranhas” (asiáticos). Não foi um ato único de guerra, mas um processo longo. Cf. Flávio Josefo Dado arqueológico: Carruagens com cavalos - esta inovação foi trazida para o Oriente Médio e Egito desde o Norte do Mar Negro (Êxodo 14,28). "Os asiáticos se tornaram os egípcios, e os egípcios, como estrangeiros, foram jogados nas estradas." Esta frase do texto egípcio nos mostra a ira dos egípcios contra os asiáticos (hicsos). A guerra para a libertação do país começou em Tebas (capital no sul do Egito). Em 1580 aC, o faraó Ahmos(es) libertou totalmente o país. Este é o início da dinastia XVIII.
  4. 4.  Unificação do País;  Perseguição violenta contra os “asiáticos”;  Fortalecimento do exército (conquistas territoriais).  Nomes dos primeiros faraós da dinastia: Ahmos(es), Amoses, Amenhotep, Tutmos(es) I, Tutmos(es) II, Hatshepsut, Tutmos(es) III, Amenhotep II, Tutmos(es) IV, Ramoses (Ramses).
  5. 5. Тutmos(es) I – o mais cruel perseguidor (1526-1512 aC.) Ex 1.10 Arqueólogos “encontraram pequenas sepulturas de vítimas de um massacre na cidade de Avaris. Normalmente, a taxa de mortalidade infantil é de 25%, mas esse número subiu para 65% neste local!"(David Roll) Filha de Tutmos(es) : Hatshepsut:
  6. 6. Hatshepsut Sua personalidade forte: atingiu um impacto significativo durante a vida de seu pai e do marido, na verdade, ela governou em vez de seu marido. Só ela poderia quebrar o decreto do Faraó-pai (embora o amava muito). O pai e os sacerdotes viram na sua natureza dura e convicta características para o governo. mas apenas os homens podiam ser legalmente Faraó! Após a morte de seu pai, ela se casou com seu meio-irmão Tutmés II, um governante fraco, que governou apenas 4 anos. O propósito do tal casamento - manter a continuidade da dinastia real. Eles não tiveram filhos, apenas duas filhas. Um novo problema surge: quem será o próximo faraó?
  7. 7. Hatshepsut  Solução: quando ela ainda era uma “menina”, tomou sob sua proteção uma criança. Ela o chamou (Ah)Moses. (Tutmos-es, Amos-es). Ele poderia se casar com sua filha, e para manteria a continuidade da dinastia real.  Mas meu marido tinha uma concubina (e um filho - Tutmés III).  Imediatamente após a morte de seu marido, com o apoio dos sacerdotes egípcios, aristocratas e militares, Hatshepsut se tornou faraó. Tutmés III era muito jovem e ele foi enviado para ser criado no Templo.  "O Príncipe" (Ah)Moses recebeu a mais alta educação egípcia.  Ele se tornou capitão e liderou uma expedição militar para a Etiópia. A última pesquisa mostra que os egípcios estavam em guerra com a Etiópia na época, e também controlava a península do Sinai, a costa fenícia, sul da Síria e da Palestina. (Flávio Josefo).
  8. 8. Como “recompensa” pela conquista da Etiópia, ele casa-se com uma princesa deste país (Flavio Josefo) Nm 12:1 Caminhos abertos para o novo faraó:  Apoio de Hatshepsut, sacerdotes e nobreza  Casamento com uma princesa estrangeira  Preparação para o casamento com a princesa egípcia. Mas Tutmés III não tinha esquecido o seu direito ao trono! Apesar de não viver na capital, foi apoiado por vários aristocratas, que não estavam felizes com a autocracia de Hatshepsut. A luta pelo poder começou. Hatshepsut
  9. 9. Hatshepsut  Crime do “príncipe” (Ah)Moses:  Matar um simples egípcio? Êxodo 2.12  Sua fuga abriu o caminho à Tutmés.  Hatshepsut estava idosa, e não conseguiu resistir ao novo faraó.  ódio mortal: Após a morte de Hatshepsut (?), Tutmés ordenou a destruição de todas as informações sobre ela e todas as suas imagens, no entanto, não causou danos graves a um templo memorial de Hatshepsut em Deir el-Bahri Múmia Hatshepsut Deir el-Bahri
  10. 10.  Tornando-se o único governante Tutmós imediatamente começou ativas operações militares. Ele ordenou para seu exército marchar contra os governantes da Síria e da Palestina. Oficialmente, ele fingiu que ia dar o último passo para destruir o domínio dos hicsos, mas secretamente procurou a morte de um adversário.  O faraó oprimiu os escravos no Egito (povo de Ahmoses?)
  11. 11.  Por isso Ahmoses (Moisés) teve uma longa estadia no deserto até a morte do faraó. Êxodo 2:23 Sinai O Chamado de Deus •Depois do chamado de Deus, ele volta para o Egito. •Tarefa: libertar os escravos!
  12. 12.  Objetivos: mostrar a superioridade de Deus sobre todos os outros deuses egípcios, e enfraquecer o país.  Formas naturais e sobrenaturais. Fontes dizem que tais eventos ocorrem frequentemente.  Como é que eles diferem de outros eventos?  O documento “Lamento de Ipuser":  "O sangue está por toda parte. A morte não é removida... o fluxo (do rio) está em sangue, e se as pessoas estão bebendo dele, o sabor é desagradável e elas ficam sedentas de água limpa. ". Praga 1.  “Há praga em todo o país." 6,5 Praga  "Na terra não havia luz." 9 praga 10 Pragas
  13. 13.  Tutmos IV - príncipe desconhecido, filho de Amenhotep II, sem chance de assumir o trono.  A caçada e o Sonho: "Ó meu filho Tutmos! Eu sou o teu Pai celestial Hormahet-Atum-Khepri! Por milhares de anos, a areia aperta o meu peito. Rogo-te, livra-me da areia ... e você vai brilhar no trono do Egito. "  O que isso significa?  Supõe-se que esta história reflita a destruição dos primogênitos.  "E morreu todo o primogênito na terra do Egito, desde o primogênito de Faraó, que se assenta no seu trono ..." Ex.11: 5 Tutmos(es) IV
  14. 14.  Acredita-se que de 3 a 6 milhões foram levados para fora do Egito (e não apenas os judeus).  Páscoa (Pessach)  A atravessia do Mar “Vermelho” (Juncos). Por quê?  Carros de Faraó e o seu exército; perecem no mar. Ex 15.4  Deus e o Monte Sinai (Shekinah: a "presença" misteriosa da divindade)  Os Dez Mandamentos (20,3-17):  1-4 Deus  5-10 pessoas  Três valores: moral, direito civil, cerimonial.  O objetivo: separar Israel das nações vizinhas.  Leis Hamurabi, etc Êxodo

×