Questão Ambiental

91.320 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre a questão ambiental atual. Aquecimeto Global e Protocolo de Kyoto estão entre os temas abordados.

Publicada em: Tecnologia
11 comentários
135 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
91.320
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5.031
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
11
Gostaram
135
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Questão Ambiental

  1. 1. A Questão Ambiental No Mundo Prof. Rogerio S. www.rogeografo.blogspot.com
  2. 2. INTRODUÇÃO <ul><li>O consumo transformou-se em uma ideologia, num modo de vida, num símbolo de modernidade e de status social. </li></ul><ul><li>Se forem mantidos e ampliados os atuais padrões de produção e consumo, o desenvolvimento econômico continuará dilapidando os sistemas naturais da terra. </li></ul><ul><li>E evidente que o acesso ao consumo não abrange grande parte da popula ç ão que mal consegue suprir suas necessidades, entretanto essa popula ç ão exclu í da contribui para o agravamento dos problemas ambientais: como o efeito estufa, a destrui ç ão da Camada de Ozônio, o desmatamento, a perda da biodiversidade, escassez da á gua. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  3. 3. A Cultura do Consumo “ As pessoas usam dinheiro que não têm, para comprar coisas de que não necessitam, para impressionar pessoas que não conhecem.” Oystein Dahle “ A Terra tem o suficiente para as necessidades de todos, mas não para a gula de todos” Mahatma Gandhi www.rogeografo.blogspot.com
  4. 4. A Sociedade de Consumo <ul><li>A revolução tecnológica, implementada mais ativamente desde a Revolução Industrial, se intensifica a partir da segunda metade do século XX, onde a sociedade moderna passa a atuar de forma cada vez mais predatória dos recursos naturais. </li></ul><ul><li>Esse desenvolvimento baseia-se na superação de todo e qualquer obstáculo através da força de trabalho e da tecnologia, como se a natureza fosse uma fonte inesgotável no abastecimento dos recursos naturais para a sobrevivência humana (Leis, 1998). </li></ul><ul><li>  </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  5. 5. A Sociedade de Consumo <ul><li>O ideário desenvolvimentista supõe que o desenvolvimento tecnológico tem uma dimensão positiva e que a própria tecnologia será capaz de corrigir infinitamente o desequilíbrio criado pela atividade humana. </li></ul><ul><li>A urbanização ocasionada pelo êxodo rural e influenciado pela industrialização, propiciou o adensamento de problemas ambientais pertinentes as grandes metrópoles, dentre os quais: poluição atmosférica, enchentes, impermeabilização do solo, falta de saneamento básico (água, esgoto e coleta de lixo e outros). </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  6. 6. A Sociedade de Consumo <ul><li>O desenvolvimento econômico visa abastecer, cada vez mais, aqueles que tem capacidade de consumir. </li></ul><ul><li>O mercado cria hábitos de consumo, reduz a vida útil de diversos produtos e multiplica as opções por mercadorias descartáveis. </li></ul><ul><li>As pessoas são estimuladas pelo consumo desenfreado, pela influência dos meios de comunicação, onde a publicidade cria a imagem do produto ao sucesso, prazer e felicidade. Essa associação induz as pessoas a acharem que a aquisição do produto abre-lhes a porta da ascensão social. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  7. 7. A Sociedade de Consumo Como Modelo Sustentável <ul><li>Os modelos adotados pelos países formados pelos “núcleos orgânicos” - países desenvolvidos - passou a ser a meta dos países da periferia e/ou semiperiferia. Porém, se os países da periferia alcançasse o mesmo grau de desenvolvimento vivenciado pelos países centrais, a degradação ambiental seria insustentável. </li></ul><ul><li>Portanto, a idéia de desenvolvimento, além de considerar os benefícios sociais deve equacionar a conservação. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  8. 8. Dos Movimentos Ecológicos às Grandes Conferências <ul><li>A década de 1970 é marcada pela conscientização progressiva dos limites e da vulnerabilidade dos recursos naturais. </li></ul><ul><li>A Conferência de Estocolmo, em 1972. </li></ul><ul><li>Realizada na Suécia com a presença de 113 chefes de estados, esta tinha o propósito a discussão de duas linhas distintas: o crescimento econômico e a preservação ambiental. </li></ul><ul><li>Protocolo de Montreal, em 1987. </li></ul><ul><li>Compromisso assumido no Canadá por 24 países desenvolvidos, para a erradicação gradual da produção do clorofluorcarbono – CFC. Gás que afeta a camada de ozônio da atmosfera. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  9. 9. A Conferência do Rio 92 ECO - 92 <ul><li>Agenda 21 </li></ul><ul><li>Conjunto de 2.500 recomendações sobre como atingir o desenvolvimento sustentável, incluindo determinações que prevêem ajuda dos países ricos aos países pobres. </li></ul><ul><li>Convênção sobre Biodiversidade </li></ul><ul><li>Estabelece metas para a preservação da diversidade biológica e para a exploração sustentável do patrimônio genético sem prejudicar ou impedir o desenvolvimento de cada país. </li></ul><ul><li>Convenção do Clima </li></ul><ul><li>Estabelece a estratégias de combate ao efeito estufa. A convenção deu origem ao Protocolo de Kyoto, pelo qual as nações ricas devem reduzir suas emissões de gases que causa o aquecimento anormal da Terra. </li></ul><ul><li>Declaração de Princípio sobre Florestas </li></ul><ul><li>Garante aos Estados o direito soberano de aproveitar suas florestas de modo proveitável, de acordo com suas necessidades de desenvolvimento. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  10. 10. O que é desenvolvimento sustentável? <ul><li>Conceitos </li></ul><ul><li>“ Desenvolvimento que satisfaz às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade das futuras gerações satisfazerem as necessidades delas” (CMMAD, 1987, p.46). </li></ul><ul><li>“ A utilização dos recursos naturais deve ocorrer de acordo com a capacidade de reposição da natureza”. </li></ul><ul><li>“ [...] de uma visão mais totalizante e social, resgatando a humanidade de sua alienação consumista. (...) Isto será possível no âmbito das teorias socialistas que não encaram o Desenvolvimento Sustentável como revolução ambiental e, denunciam o liberalismo, que naturaliza a desigualdade social, onde as medidas de proteção ambiental servem antes de tudo, às novas formas de lucro” (Herculano, 1992, p.28). </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  11. 11. Desenvolvimento Sustentável <ul><li>Social </li></ul><ul><li>“ Satisfazer as necessidades do presente sem comprometer a capacidade de as futuras gerações satisfazerem suas próprias necessidades” </li></ul><ul><li>Comissão Brundtland, 1987 </li></ul><ul><li> Ambiental Econômico </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  12. 12. Da Rio 92 a Rio + 10 Conferência de Johannesburgo <ul><li>Avaliou os avanços e os retrocessos em torno das questões ambientais do planeta acordadas na Rio 92. </li></ul><ul><li>Nessa cúpula, poucos compromissos significativos voltados para as questões ambientais e sociais foram assumidos pelos 189 países presentes na conferência. </li></ul><ul><li>Dentre os compromisso acordados, está a previsão de redução, em pelo menos 50%, do números de pessoas sem acesso ao sistema de saneamento básico até 2015. </li></ul><ul><li>Outra questão a ser discutida fora a matriz energética, baseada na substituição da utilização dos combustíveis fósseis pelas energias renováveis em 10% até 2010. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  13. 13. Aquecimento Global e Mudanças Climáticas
  14. 14. Mudanças Climáticas Causas e Conseqüências www.rogeografo.blogspot.com
  15. 15. <ul><li>As mudanças climáticas podem ser caracterizadas pelo aquecimento global que se verifica na Terra, e ocorre devido ao aumento indiscriminado das emissões de gases causadores de Efeito Estufa . </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  16. 16. Efeito Estufa <ul><li>Fenômeno natural gerado por gases causadores de efeito estufa -GEE-, os quais absorvem luz infravermelha térmica que deveria ser direcionada ao espaço, aquecendo a atmosfera e garantindo a vida no planeta. </li></ul><ul><li>O Efeito Estufa Intensificado , contudo, causado pelo aumento das concentrações de GEE altera as condições de temperatura naturais, sendo prejudicial a fauna e a flora terrestre. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  17. 17. www.rogeografo.blogspot.com
  18. 18. Gases Efeito Estufa <ul><li>Contribuição relativa de gases provenientes de atividades antrópicas ao efeito estufa </li></ul><ul><li>Dióxido de Carbono CO 2 </li></ul><ul><li>Metano CH 4 </li></ul><ul><li>Clorofluorcarbonos (CFCs - artificial) </li></ul><ul><li>Óxido Nitroso NOx </li></ul><ul><li>Ozônio (O 3 ) </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  19. 19. Concentração de CO 2 na atmosfera www.rogeografo.blogspot.com
  20. 20. Principais Causas do Efeito Estufa <ul><li>Queima de carvão, petróleo e gás natural pela indústria e sistemas de transporte, que causam grande emissão de gás carbônico </li></ul><ul><li>Destruição das florestas e diferentes tipos de vegetação e mudanças no padrão de uso do solo </li></ul><ul><li>Criação de gado e o cultivo de arroz, atividades que emitem metano, óxido nitroso e outros gases de efeito estufa. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  21. 21. Evidências das Mudanças Climáticas Globais <ul><li>Principal instituição no mundo sobre o tema: IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) </li></ul><ul><ul><li>Estabelecido em 1988 pelo PNUMA e OMM </li></ul></ul><ul><ul><li>Integrado por mais de 2000 cientistas do mundo todo </li></ul></ul><ul><ul><li>Instância de subsídio científico para as negociações internacionais </li></ul></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  22. 22. <ul><li>Segundo o IPCC: </li></ul><ul><ul><li>As temperaturas mundiais elevaram-se em torno de 0,6 o C no curso do século XX; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cobertura de neve diminuiu cerca de 10% depois do final da década de 1960 nas médias e altas latitudes do Hemisfério Norte; </li></ul></ul><ul><li>Exemplos de incidentes climáticos graves possivelmente relacionados às mudanças climáticas globais: Katrina e Rita nos EUA, Catarina em Santa Catarina, as enchentes em São Paulo em maio de 2005. </li></ul><ul><li>Seca na Amazônia? </li></ul>Evidências das Mudanças Climáticas Globais Fonte: IPCC www.rogeografo.blogspot.com
  23. 23. www.rogeografo.blogspot.com
  24. 24. <ul><li>Aumento do nível do mar: </li></ul><ul><ul><li>Elevação média do nível do mar de 9 à 88 cm até o ano 2100 </li></ul></ul><ul><ul><li>Inundação de zonas costeiras e ilhas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Agravamento das erosões costeiras; </li></ul></ul><ul><ul><li>A água salgada poderá invadir as reservas costeiras de água doce; </li></ul></ul><ul><ul><li>Ecossistemas costeiros e oceânicos serão ameaçados; </li></ul></ul><ul><li>Recursos Hídricos </li></ul><ul><ul><li>A modificação dos padrões de precipitação afetam os suprimentos de água; </li></ul></ul><ul><ul><li>Evaporações serão mais abundantes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Enchentes </li></ul></ul><ul><li>Saúde </li></ul><ul><ul><li>As doenças propagadas por vetores associados à alteração de temperatura, como dengue e malária, por exemplo, poderão ter sua incidência potencializada. </li></ul></ul>Evidências das Mudanças Climáticas Globais Fonte: IPCC www.rogeografo.blogspot.com
  25. 25. DIFERENÇAS – Acima a geleira Upsala, na Patagônia, em uma fotografia de 1928 e abaixo, como está hoje, depois do gelo derreter e evaporar. www.rogeografo.blogspot.com
  26. 26. A foto em branco-e-preto à esquerda, de 1859, é da geleira do Reno, em Valais, na Suíça, e mostra um vale coberto de gelo. Em 2001, a geleira havia encolhido cerca de 2,5 km. www.rogeografo.blogspot.com
  27. 27. Esta parte do litoral de Cabo Hatteras, no Estado americano da Carolina do Norte, foi fotografada em 1999 e 2004. www.rogeografo.blogspot.com
  28. 28. Evidências das Mudanças Climáticas Globais <ul><li>Agricultura </li></ul><ul><ul><li>- Maiores temperaturas influenciarão os padrões de produção; </li></ul></ul><ul><ul><li>- A umidade dos solos será afetada pela mudança do regime de chuvas; </li></ul></ul><ul><ul><li>- A produtividade das pradarias e pastagens será altamente afetada. </li></ul></ul><ul><li>Biodiversidade </li></ul><ul><ul><li>Diversidade biológica altamente ameaçada pela mudança do clima – extinção de diversas espécies; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Desertos e ecossistemas áridos tendem a apresentar condições mais extremas; </li></ul></ul><ul><ul><li>- Regiões montanhosas serão submetidas a um considerável stress devido às atividades humanas. </li></ul></ul>Fonte: IPCC www.rogeografo.blogspot.com
  29. 29. <ul><li>Se hoje existe um consenso entre cientistas de que mudanças climáticas globais estão em curso e têm como origem a influência das atividades humanas no ambiente, ainda há um longo caminho a se percorrer no que diz respeito à mitigação das causas desse fenômeno. As negociações internacionais abriram caminhos para lidar com esse problema, ao estabelecerem diretrizes para redução de emissões dos gases do efeito estufa (GEEs). </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  30. 30. PROTOCOLO DE KYOTO <ul><li>Adotado em 1997 na cidade de Kyoto, e em vigor desde fevereiro de 2005, o Protocolo estabelece que os países industrializados se comprometam a reduzir no período de 2008 a 2012 as emissões dos GEEs em 5,2%, com relação ao que era emitido em 1990. </li></ul><ul><li>O uso desses combustíveis aumenta com o crescimento econômico. </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  31. 31. Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) <ul><li>É um mecanismo financeiro que possibilita aos países desenvolvidos, para que cumpram seus compromissos quantificados de limitação e redução de emissões de Gases de Efeito Estufa assumidos na Convenção sobre Mudança do Clima, financiarem projetos de redução e/ou seqüestro de emissões nos países em desenvolvimento. </li></ul><ul><li>Países que não conseguirem reduções domésticas poderão adquirir “títulos” (CER) para atender suas metas. </li></ul><ul><li>CER – Certificado de Redução de Emissões </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  32. 32. Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) <ul><li>CERs são baseados em projetos, como: </li></ul><ul><li>Substituição de fonte de energia: diesel </li></ul><ul><ul><li>para eólica </li></ul></ul><ul><ul><li>para solar </li></ul></ul><ul><li>Seqüestro de carbono por atividades florestais (Sumidouros) </li></ul><ul><li>Captura de “metano” de aterro sanitários </li></ul><ul><li>Mercado crescente : </li></ul><ul><li>transferência de recursos internacionais para projetos de energia limpa </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  33. 33. <ul><li>O MDL é capaz de transferir dos países desenvolvidos para os países em desenvolvimento mais fundos que os projetos de cooperação técnica . </li></ul>Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) www.rogeografo.blogspot.com
  34. 34. Desafios para o Futuro <ul><li>Haverá Protocolo depois de 2012? </li></ul><ul><li>Quais serão as metas no segundo período de compromissos (pós 2012)? </li></ul><ul><li>Brasil, China e Índia terão que assumir compromissos? </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  35. 35. Desafios para o Futuro <ul><li>Brasil, China e Índia negociarão em bloco o segundo período de compromissos? </li></ul><ul><li>EUA farão parte desta nova fase? Terão que assumir compromissos? </li></ul>www.rogeografo.blogspot.com
  36. 36. O que mais define a idéia de harmonia são os instrumentos perfeitamente afinados de uma orquestra, que geram os vários tipos de sons de uma música. E isso vale também para o universo, para a natureza, para os sentimentos, para a convivência. Obrigado e Bom Dia!! www.rogeografo.blogspot.com

×