Resumo de sistema respiratório

3.978 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.978
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo de sistema respiratório

  1. 1. Resumo de Sistema Respiratório (anato) Respiração Cheiro Fala Órgãos do Sistema Respiratório: Viscerocrânio são os ossos da face Caixa craniana são os ossos frontal, parietal, temporal, esfenoide. Nariz Faringe Laringe Traqueia Brônquios Pulmões A boca não faz parte do sistema respiratório; Os ossos e cartilagem mantém o nariz “em pé”, onde encontramos 2 aberturas chamadas de narinas. As duas maxilas compõem o esqueleto do nariz, menos a mandíbula. SEIO FRONTAL SEIO ESFENOIDAL NASAL ETIMOIDE
  2. 2. SEPTO NASAL A cavidade nasal é altamente vascularizada, para aquecer i ar e “modificar”. O assoalho da cavidade nasal é o palato,e o etmoide forma o tecto. O ar entra no trato respiratório através de duas aberturas chamadas narinas. Em seguida, flui pelas cavidades nasais direita e esquerda, que estão revestidas por mucosa respiratória. O septo nasal separa essas duas cavidades. Os pelos, chamados de vibrisças, no interior das narinas, que ficam na regiam vestíbulo nasal, filtram grandes partículas de poeira que podem ser inaladas, já na região respiratória, que já não é mais pele, encontramos muco. Além disso, a cavidade nasal contêm células receptoras para o olfato. Cada compartimento dispõe de um orifício anterior que é a narina e um posterior denominado coana. As coanas fazem a comunicação da cavidade nasal com a faringe. É na cavidade nasal que o ar torna-se condicionado, ou seja, é filtrado, umidecido e aquecido. Na parede lateral da cavidade nasal encontramos as conchas nasais (cornetos) que são divididas em superior, média e inferior. O esqueleto ósseo do nariz é formado pelo osso frontal, ossos nasais e maxilares. A cavidade nasal contêm várias aberturas de drenagem, pelas quais o muco dos seios paranasais é drenado. Os seios paranasais compreendem os seios maxilares, frontal, etmoidal e o esfenoidal. SEIO ETMOIDAL SEIO FRONTAL CÉLULAS ETMOIDAIS SEIO MAXILAR
  3. 3. Seios paranasais (cavidades no interior dos ossos) , são aqueles que se comunicam com as cavidades nasais, estão ligados diretamente, estão representados acima. Por onde o ar passa: 1º Vestiula nasal 2º Reginao Respiratória 3º Região Olfatoria 4º Região Coano (é a abertura entre a cavidade nasal e faringe) 5º Faringe 6º Parte nasal da faringe 7º Parte oral da faringe 8º Laringe Na região olfatória, tem terminações do 1º par de nervo craniano. As vezes o “cheiro não chega a parte mas alta”.
  4. 4. As conchas inferior, media e superior servem para aumentar a area do nariz. O meato (inferior e superior) fica em baixo de cada concha. Por exemplo (levanto a concha inferior e eu encontro o meato inferior e assim por diante) todos forrados por mucosa. 90% das pessoas tem as 3 conchas, mas algumas podem ter ate 4. Há um região que se comunica com a região nasal. A mesma mucosa que reveste o nariz, ela reveste ela reveste o ducto: nasolacrimal que vai para o nariz. DUCTO NASOLACRIMAL Faringe A faringe é um tubo ( é um órgão muscular em forma de circulo e é onde passa o bolo alimentar e a respiração) que começa nas coanas (na base do crânio) e estendese para baixo no pescoço. Ela se situa logo atrás das cavidades nasais e logo a frente às vértebras cervicais. Sua parede é composta de músculos esqueléticos e revestida de túnica mucosa. A faringe funciona como uma passagem de ar e alimento. A faringe é dividida em três regiões anatômicas: nasofaringe, orofaringe e laringofaringe. A porção superior da faringe, denominada parte nasal ou nasofaringe, tem as seguintes comunicações: duas com as coanas, dois óstios faringeos das tubas auditivas e com a orofaringe. A tuba auditiva se comunica com a faringe através do ósteo faríngeo da tuba auditiva, que por sua vez conecta a parte nasal da farínge com a cavidade média timpânica do ouvido. A parte intermediária da faringe, a orofaringe ou parte oral, situa-se atrás da cavidade oral e estende-se do palato mole até o nível do hióide. A parte da orofaringe tem comunicação com a boca e serve de passagem tanto para o ar como para o alimento. A laringofaringe estende-se para baixo a partir do osso hióide, e conecta-se com o esôfago (canal do alimento) e posteriormente com a laringe (passagem de ar). Como a parte oral da faringe, a laringofaringe é uma via respiratória e também uma via digestória. Os músculos constritores, “circula a faringe.
  5. 5. Parte nasal da faringe: Óstio faringe da tuba auditiva, é uma abertura que fica na parte nasal da faringe (que esta na parede lateral) vai ate a orelha média, faz o equilíbrio da pressão interna. No adulto o óstio é mais fechado. Prega (posterior) saupingo faringe Prega saupingo palatino (parte anterior)palatino
  6. 6. O ar bate na tonsila para ocorrer um seleção. - Adenóide é a tonsila faríngea. - a tonsila palatina é a amídalas. Inflamação é uma resposta do corpo a qualquer trauma (físico ou químico), mas não tem infecção bacteriana. Infecção tem uma manifestação (infecção) bacteriana. Laringe: A laringe é um órgão curto, com composição de cartilagem, que conecta a faringe com a traquéia. Ela se situa na linha mediana do pescoço, diante da quarta, quinta e sexta vértebra cervicais. A laringe tem três funções: Atua como passagem para o ar durante a respiração; Produz som, ou seja, a voz (por esta razão é chamada de caixa de voz); Impede que o alimento e objetos estranhos entrem nas estruturas respiratórias (como a traquéia). A laringe desempenha função na produção de som, que resulta na fonação. Na sua superfície interna, encontramos uma fenda ântero-posterior denominada vestíbulo da laringe, que possui duas pregas: prega vestibular (cordas vocais falsas) e prega vocal (cordas vocais verdadeiras). A laringe é uma estrutura triangular constituída principalmente de cartilagens, músculos e ligamentos. A parede da laringe é composta de nove peças de cartilagens. Três são ímpares (cartilagem tireóidea, cricóidea e epiglótica) e três são pares (cartilagem aritenóidea, cuneiforme e corniculada). A cartilagem tireóidea consiste de cartilagem hialina e forma a parede anterior e lateral da laringe, é maior nos homens devido à influência dos hormônios durante a fase da puberdade. As margens posteriores das lâminas apresentam prolongamentos em formas de estiletes grossos e curtos, denominados cornos superiores e inferiores. A cartilagem Tireóide é formada por 2 laminas mas é apenas uma “tireoide”. Encontramos na laringe: Epliglote Cricóide (cartilagem) Entre as 3 estruturas ( tireóde, epliglote e cricóde) encontramos 3 estruturas, que são as pregas vocais. A cartilagem cricóide localiza-se logo abaixo da cartilagem tireóide e antecede a traquéia. A epiglote se fixa no osso hióide e na cartilagem tireóide. A epiglote é uma espécie de "porta" para o pulmão, onde apenas o ar ou substâncias gasosas entram e saem dele. Já substâncias líquidas e sólidas não entram no pulmão, pois a epiglote fecha-se e este dirige-se ao esôfago.
  7. 7. SUPRA GLOTICA GLOTI
  8. 8. Cartilagem aracnéiadeia é onde esta presa as pregas vocais. Ventrículo: é o espaço ente as 2 pregas do mesmo lado. A epiglote fecha quando bolo alimentar entra. O adito da laringe é a abertura que é fechada quando o bolo alimentar empurra a epiglote. TRAQUÉIA A traquéia é um tubo de 10 a 12,5cm de comprimento e 2,5cm de diâmetro. Constitui um tubo que faz continuação à laringe, penetra no tórax e termina se bifurcando nos 2 brônquios principais. Ela se situa medianamente e anterior ao esôfago, e apenas na sua terminação, desvia-se ligeiramente para a direita. O arcabouço da traquéia é constituído aproximadamente por 20 anéis cartilagíneos incompletos para trás, que são denominados cartilagens traqueais. Internamente a traquéia é forrada por mucosa, onde abundam glândulas, e o epitélio é ciliado, facilitando a expulsão de mucosidades e corpos estranhos. Inferiormente a traquéia se bifurca, dando origem aos 2 brônquios principais: direito e esquerdo. A parte inferior da junção dos brônquios principais é ocupada por uma saliência ântero-posterior que recebe o nome de carina da traquéia, e serve para acentuar a separação dos 2 brônquios. Da laringe aos brinquios a traqueia é um tubo de ar ( tem mucosa).
  9. 9. Pulmão: FACE MEDIASTINAL FACE COSTAL (DA A VOLTA EM TODO O PULMÃO FACE INFERIOR OU BASAL, DIAFRAGMATICA( ONDE O PULMÃO SE APOIA ) HILO PULMONAR ( É ONDE ENTRA OS BRINQUIOS , ARTERIAS E VEIAS, FICA NA PAREDE MEDIAL OU FACE MEDISASTINO) O mediastino é o espaço entre os pulmões e é onde se localiza o coração. A pleura é uma capa de tecido conjuntivo que protege o pulmão. No pulmão direito: tem duas fissuras, chamamos cada parte dividida de lobos : sup, médio e inf. No esquerdo: tem somente 2 lobos : sup e infe. E apenas um fissuras. Ficou assim por causa do coração. No pulmão esquerdo, tem uma parte do que “sobrou” do lobo médio, chamada de língua
  10. 10. FISSURA HORIZONTAL FISSURA TRANSVERSAL DO PULMÃO DIREITO FISSURA TRANSVERSAL DO PULMÃO ESQUERDO

×