A unidade Nova América da Universidade
Estácio de Sá fica no Shopping Nova
América, antigo pólo fabril da zona norte
do RJ...
Neste cenário, o Universidade Viva identifica 3 grandes
desafios: transformar o ambiente universidade-shopping
em um espaç...
O projeto pretende transformar
a unidade Nova América da
Universidade Estácio de Sá uma
Universidade Viva. Seguindo a
UNIV...
UNIVERSIDADE VIVA
E já que será para pessoas, a
Universidade Viva propõe
novas formas de se acessá-la.
A gestão da mobilidade será um quesito
importantíssimo: ao invés de pólo gerador de tráfego
em região hoje nevrálgica da c...
No estado do Rio de Janeiro, há muitos campus em regiões de crescimento desordenado e
altos índices de criminalidade, loca...
Acima de qualquer coisa, a Universidade Viva é um
projeto de humanização: promover a convivência é
promover a interação en...
UNIVERSIDADE VIVA
UNIVERSIDADE VIVA
A Universidade Verde irá transformar
o micro-ambiente universidade-
shopping em local mais
ambientalment...
O projeto irá
interferir
diretamente na
qualidade de vida do
UNIVERSIDADE VIVA
qualidade de vida do
público freqüentador
l...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa

286 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
286
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Universidade viva desafiosantander_thaisdelima_universidade estaciodesa

  1. 1. A unidade Nova América da Universidade Estácio de Sá fica no Shopping Nova América, antigo pólo fabril da zona norte do RJ. O bairro operário passou por um UNIVERSIDADE VIVA do RJ. O bairro operário passou por um processo de decadência com o fechamento da fábrica e a região hoje possui um alto índice de favelização.
  2. 2. Neste cenário, o Universidade Viva identifica 3 grandes desafios: transformar o ambiente universidade-shopping em um espaço de convivência (com troca de UNIVERSIDADE VIVA em um espaço de convivência (com troca de conhecimento, prática desportiva e lazer, não só consumo), implementar a gestão de sua mobilidade (em um grande pólo gerador de tráfego) e fortalecer a economia local - triple bottom line da sustentabilidade. Além disso, de acordo com nossa constituição, toda universidade deve estar equilibrada em 3 pilares: ensino, pesquisa e extensão. Enquanto pesquisa gera conhecimento, o ensino promove sua difusão. Aconhecimento, o ensino promove sua difusão. A extensão, assim como nosso programa, está associada à crença de que o conhecimento gerado pela instituição pode – e deve – transformar realidades (ambiental, social e econômica).
  3. 3. O projeto pretende transformar a unidade Nova América da Universidade Estácio de Sá uma Universidade Viva. Seguindo a UNIVERSIDADE VIVA Universidade Viva. Seguindo a linha “livable cities”, que propõe cidades para pessoas – e não para carros e prédios – a Universidade Viva visa integrar de fato essa unidade com o shopping e a comunidade do entorno, criando um grande espaço de convivência e interação, funcionando a partirinteração, funcionando a partir daí como um grande organismo vivo e integrado, e estabelecendo-a verdadeiramente como um pólo de conhecimento, que agrega pessoas e comunidades.
  4. 4. UNIVERSIDADE VIVA E já que será para pessoas, a Universidade Viva propõe novas formas de se acessá-la.
  5. 5. A gestão da mobilidade será um quesito importantíssimo: ao invés de pólo gerador de tráfego em região hoje nevrálgica da cidade – a já saturada linha 2 do metrô, a recente e congestionada via expressa Linha Amarela – seu acesso será mais UNIVERSIDADE VIVA expressa Linha Amarela – seu acesso será mais humanizado e facilitado por programas de incentivo à transportes alternativos e pela promoção do esporte em prol da sustentabilidade.
  6. 6. No estado do Rio de Janeiro, há muitos campus em regiões de crescimento desordenado e altos índices de criminalidade, locais sem espaços de convivência e prática desportiva para a população do entorno. UNIVERSIDADE VIVA população do entorno. Nesses bairros, que em geral possuem malha de transportes urbanos deficitária, a instituição de ensino vê-se às voltas com o paradigma da mobilidade: a região sofre com congestionamentos urbanos, o alto índice de poluicão atmosférica, falta de áreas verdes e aumento do número de veículos circulando nas ruas. Qualquer universidade, além de pólo gerador de trafico, é também um pólo gerador deQualquer universidade, além de pólo gerador de trafico, é também um pólo gerador de novas idéias, comportamentos e atitudes. Por tudo isso, consideramos a Universidade Estácio de Sá – campus Nova América – um projeto-piloto da Universidade Viva, que poderá ser replicado em qualquer outra instituição de ensino, que pode e deve ser gerida de forma de uma melhor forma, tornando-se um espaço mais vivo, harmonioso e sustentável. Tornando-se, acima de tudo, para pessoas.
  7. 7. Acima de qualquer coisa, a Universidade Viva é um projeto de humanização: promover a convivência é promover a interação entre as pessoas. Isso também é ser mais sustentável. Tornar um local que por si só já é um pólo transformador – um campus de universidade – em UNIVERSIDADE VIVA pólo transformador – um campus de universidade – em um modelo de “livable cities” (cidades para pessoas), com respeito ao meio ambiente, alternativas sustentáveis de transporte e espaços públicos para convivência, aliados ao desenvolvimento econômico e igualdade social. E já que a idéia é integrar, o projeto prevê a participação ativa de todos os stake-holders (universidade, shopping, alunos e consumidores, colaboradores, comunidades doalunos e consumidores, colaboradores, comunidades do entorno e o Santander) em diversas ações transformadoras: atividades esportivas no local, promoção de fontes alternativas de energias em atividades lúdicas para falar de sustentabilidade, criação de um amplo e democrático espaço de convivência para todos e gestão da mobilidade do micro-ambiente campus-shopping.
  8. 8. UNIVERSIDADE VIVA
  9. 9. UNIVERSIDADE VIVA A Universidade Verde irá transformar o micro-ambiente universidade- shopping em local mais ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável, dejusto e economicamente viável, de acordo com a “triple bottom line” da sustentabilidade. A gestão da mobilidade gera eficiência, reduz custos e é totalmente viável do ponto de vista financeiro, baseado em projetos bem-sucedidos e implementados em vários países doe implementados em vários países do mundo. Além disso, a adoção de transportes alternativos e a promoção do esporte são iniciativas fundamentais em uma transição para uma economia de baixo carbono e na contra-mão das mudanças climáticas.
  10. 10. O projeto irá interferir diretamente na qualidade de vida do UNIVERSIDADE VIVA qualidade de vida do público freqüentador local, e promover relações mais estreitas com as comunidades do entorno, colaborando para reduzir a acentuada desigualdade socialdesigualdade social da região. E quando falamos de inclusão, falamos de todos: portadores de necessidades especiais também.

×