Poluiaçao do solo
As principais causas da poluição do solo são: o acúmulo de lixo
sólido, como embalagens de plástico, pap...
POLUIÇÃO DO AR
A poluição do ar nos grandes centros urbanos, particularmente na Região
Metropolitana de São Paulo, constit...
A poluição tornou 70% das águas de rios, lagos
e lagoas do Brasil. É o que aponta relatório
editado pela organização não-g...
Em relação à primeira edição do documento, divulgado em 2004, a
contaminação das águas superficiais cresceu 280%. Nesse ri...
As principais causas da contaminação são atribuídas principalmente ao agronegócio e à
atividade industrial. Há uma falta g...
• O documento critica ainda a euforia com a produção de biodiesel, o que,
segundo a ONG, demonstra uma tendência para a ec...
DOENÇAS
• Pela água ou através do próprio consumo de alimentos, a ingestão de venenos
agrícolas pode ocasionar diversos ti...
Como transformar ar em dinheiro
Cada vez mais empresas brasileiras estão participando do bilionário mercado mundial
de cré...
O MUNDO QUE QUERE
MOS
ENERGIA RENOVAVEL
BRIQUETE
CAVACO DE ELCALIPITO
EOLICA
SOLAR
BIODGESTOR
Apresentação de Física
Apresentação de Física
Apresentação de Física
Apresentação de Física
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação de Física

281 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
281
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
54
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação de Física

  1. 1. Poluiaçao do solo As principais causas da poluição do solo são: o acúmulo de lixo sólido, como embalagens de plástico, papel e metal, e de produtos químicos, como fertilizantes, pesticidas e As soluções usadas para reduzir o acúmulo de lixo, como a incineração e a deposição em aterros, também têm efeito poluidor, pois emitem fumaça tóxica, no primeiro caso, ou produzem fluidos tóxicos que se infiltram no solo e contaminam os lençóis de água. A melhor forma de amenizar o problema, na opinião de especialistas, é investir nos processos de reciclagem e também no uso de materiais biodegradáveis ou não descartáveis. herbicidas.
  2. 2. POLUIÇÃO DO AR A poluição do ar nos grandes centros urbanos, particularmente na Região Metropolitana de São Paulo, constitui um dos grandes problemas ambientais da atualidade, com conseqüências sobre a saúde da população, especialmente as crianças, idosos e portadores de doenças respiratórias. Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) em média 1,5 milhões de pessoas morrem por problemas de saúde decorrentes da poluição. A cada 10 microgramas de poluição, retirada do ar há um aumento de 8 meses na expectativa de vida.
  3. 3. A poluição tornou 70% das águas de rios, lagos e lagoas do Brasil. É o que aponta relatório editado pela organização não-governamental Defensoria da Água, ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Bras
  4. 4. Em relação à primeira edição do documento, divulgado em 2004, a contaminação das águas superficiais cresceu 280%. Nesse ritmo, se nada for feito, nos próximos quatro anos 90% das águas estarão impróprias para o contato humano, sendo que atualmente mais de 70% já é imprópria para o consumo, diz o texto.
  5. 5. As principais causas da contaminação são atribuídas principalmente ao agronegócio e à atividade industrial. Há uma falta generalizada de controle e de fiscalização da geração, da destinação e do tratamento de resíduos, sejam eles urbanos, de saúde ou residenciais”, avalia o secretário-geral da Defensoria da Água, Leonardo Morelli. De acordo com o relatório da ONG, a mineração, a produção de suco de laranja e de derivados da cana-de-açúcar são destaques negativos pelos problemas ambientais provocados pelo descarte inadequado de resíduos industriais e pelas conseqüências sociais ligadas aos empreendimentos, como exploração de mão-de-obra e avanço sobre áreas indígenas.
  6. 6. • O documento critica ainda a euforia com a produção de biodiesel, o que, segundo a ONG, demonstra uma tendência para a economia agrícola, com empresas petrolíferas altamente contaminadoras apropriando-se indevidamente do discurso do uso de elementos naturais que na verdade mascaram as tentativas de sobrevida dos combustíveis fósseis. A água poluída com agrotóxicos irá prejudicar diretamente a fauna e a flora aquática. “A contaminação das águas pelos agrotóxicos tem efeito direto nos seres vivos que vivem na água, a biota de um modo geral. Se o veneno que chega nas águas for o herbicida, o efeito é direto e pode, por exemplo, matar as plantas aquáticas. Se o rio for contaminado por um veneno que mata animais, pode ocorrer a morte de algumas espécies de peixes menores
  7. 7. DOENÇAS • Pela água ou através do próprio consumo de alimentos, a ingestão de venenos agrícolas pode ocasionar diversos tipos de doenças, seja ela em grandes ou pequenas quantidades. Conforme explica o professor da Unicamp e engenheiro agrônomo, Mohamed Habib, “dependendo do tipo de veneno, os efeitos para a saúde humana são morte, envenenamento estomacal, problemas no sistema nervoso, convulsões, lesões nos rins e cânceres. Esse efeito pode ser agudo, imediato ou crônico, a curto, médio ou longo prazo. As consequências podem aparecer também nos filhos e netos dessa pessoa, principalmente quando se trata das doenças cancerígenas e tumores”
  8. 8. Como transformar ar em dinheiro Cada vez mais empresas brasileiras estão participando do bilionário mercado mundial de créditos de carbono Em menos de uma década, uma atividade inexistente transformou-se num colosso que movimentou 30 bilhões de reais em 2007. Trata-se do mercado mundial de créditos de carbono, que consiste em um fenômeno ainda pouco compreendido: a transformação de ar em dinheiro. Parte dessa conversão se dá quando empresas de países emergentes diminuem suas emissões de gases de efeito estufa e obtêm créditos, aprovados segundo o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), uma das peças-chave do Protocolo de Kyoto. Esses créditos são então vendidos a empresas de países ricos com metas de baixar níveis de poluição em 2006, essas negociações foram de 6 bilhões de dólares. É justamente nesse mercado que atuam as companhias brasileiras. Em 2004, o Brasil registrou o primeiro projeto de créditos de carbono do mundo, o do aterro sanitário Nova Gerar, uma associação entre a inglesa EcoSecurities e a S.A. Paulista.
  9. 9. O MUNDO QUE QUERE MOS
  10. 10. ENERGIA RENOVAVEL
  11. 11. BRIQUETE
  12. 12. CAVACO DE ELCALIPITO
  13. 13. EOLICA
  14. 14. SOLAR
  15. 15. BIODGESTOR

×