A Crise Religiosa

4.520 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.520
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
83
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
32
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Crise Religiosa

  1. 1. A Crise Religiosa: A Reforma Protestante
  2. 2. A Igreja Católica em crise <ul><li>Domínio da Igreja Católica sobre a sociedade europeia. </li></ul><ul><li>Clero vive no luxo e na opulência. </li></ul><ul><li>Corrupção e imoralidade frequente entre os clérigos. </li></ul><ul><li>Humanistas criticam modo de vida dos eclesiásticos. </li></ul><ul><li>Papas rejeitam críticas e como tal não estão dispostos a reformar a Igreja. </li></ul>
  3. 3. A rebelião de Martinho Lutero <ul><li>Em 1513, o Papa Leão X pede aos fiéis que contribuíssem com dinheiro para as obras da Basílica de S. Pedro. </li></ul><ul><li>Em troca os fiéis recebiam uma bula de indulgências , que declarava o perdão das almas do purgatório. </li></ul><ul><li>1517, Martinho Lutero, tomou uma posição pública contra a doutrina das indulgências, numa proclamação conhecida como as Noventa e Cinco Teses </li></ul>
  4. 4. A rebelião de Martinho Lutero <ul><li>Acabou por ser excomungado pelo Papa, e só a protecção de alguns príncipes alemães impediu que fosse condenado à morte. </li></ul><ul><li>Mais tarde criticou a ideia de que o Homem só poderia alcançar a salvação eterna através da prática de boas obras e da mediação do clero. </li></ul><ul><li>Para Lutero o fundamental era a fé, isto é, o homem salvava-se se tivesse fé ( acreditasse em Cristo e na sua palavra. </li></ul><ul><li>Por isso traduziu a Bíblia para alemão, para que cada crente a pudesse ler e interpretar livremente, sem precisar do clero. </li></ul>
  5. 5. O reformismo protestante <ul><li>O culto devia limitar-se á leitura da Bíblia e ao cântico de hinos. </li></ul><ul><li>Reduziu os sacramentos, mantendo apenas o baptismo e a comunhão. </li></ul><ul><li>Aboliu o culto dos santos e da Virgem Maria. </li></ul><ul><li>Defendeu a extinção das ordens monásticas do celibato. </li></ul><ul><li>Estabeleceu que a Igreja não devia possuir propriedades. </li></ul><ul><li>Esta ideia teve o apoio de muitos príncipes alemães a apoiar o luteranismo, seduzidos pela possibilidade de ficarem com os bens da Igreja Católica </li></ul>
  6. 6. O reformismo protestante <ul><li>Conclusão: </li></ul><ul><li>A doutrina luterana tinha três pontos principais: </li></ul><ul><li>Justificação pela fé - a pessoa é salva por meio da fé e não pelas obras que pratica; </li></ul><ul><li>Sacerdócio universal - todos os crentes podem interpretar os textos sagrados por si mesmos; </li></ul><ul><li>Negação da infalibilidade da Igreja - a única fonte da verdade é a Bíblia, e não a tradição ensinada pela Igreja. </li></ul>
  7. 7. O Calvinismo <ul><li>Adoptou uma doutrina mais rígida que a luterana. </li></ul><ul><li>Defendia que cada pessoa estava destinada por Deus a salvar a sua alma ou a perdê-la (doutrina da predestinação) </li></ul>
  8. 8. A Europa dividida <ul><li>Meados do século XVI a Europa estava dividida: </li></ul><ul><li>Católicos: Portugal, Espanha, França, Itália, entre outros; </li></ul><ul><li>Luteranos: Alemanha; </li></ul><ul><li>Calvinismo: Holanda, Escócia e em algumas regiões da França. </li></ul><ul><li>Na Inglaterra em 1534, o rei Henrique VIII, fundou a Igreja Anglicana, da qual se tornou chefe supremo. O Anglicanismo procurava conciliar princípios católicos e calvinistas. </li></ul><ul><li>A grande ruptura no entanto é entre Católicos e protestantes, conduzindo a violentos confrontos. </li></ul>

×