"Ampliando horizontes com os símbolos", por Chris Wolf

2.080 visualizações

Publicada em

Material em Slides da palestra realizada por Chris Wolf no dia 18 de Junho de 2013, no "II Encontro Carioca de Baralho Cigano", que ocorreu na Universidade Veiga de Almeida (UCAM), Ipanema - Rio de Janeiro/RJ.

* Licenciado por Creative Commons
© Todos os direitos reservados

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.080
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
847
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"Ampliando horizontes com os símbolos", por Chris Wolf

  1. 1. Como melhorar o processo de leitura oracular e aumentaro conhecimento pessoal através do simbolismoo conhecimento pessoal através do simbolismoPor Chris Wolf
  2. 2. - Cada uma das 36 cartas possuem seu significado intrínseco eespecífico que a torna única e que, quando combinadas, semisturam e interagem entre si, ampliando e alterando contextos,significados e/ou mensagens.- Estabelecer um sentido e passar adiante a mensagem contida nascartas é possível por conta da interpretação oracular dos símboloscartas é possível por conta da interpretação oracular dos símboloscontidos nas cartas. Podemos afirmar que esta interpretação vematravés do entendimento do símbolo e das intuições que surgem nomomento do jogo. Bom é quando dom e estudo andam juntos.- O Petit Lenormand é um oráculo altamente imagético, simbólicoe metafórico, onde o limite de leitura é demarcado pela capacidadede interconexão de dados do praticante. Isso se ampliará atravésde estudo de sua simbologia, de sua história e das conexõesO Petit Lenormand traz em si 36 ‘chaves’ para autoconhecimento e interpretação.de estudo de sua simbologia, de sua história e das conexõespossíveis que arquivaremos em nossa biblioteca particular.- Não podemos fugir da matriz simbólica que criou o oráculo,nem tampouco se limitar a ela. O estudo traz a consciência nãosó de significado, mas como ele foi elaborado, em que momento dahistória ele surgiu e como isso tudo influencia na leitura oracular.
  3. 3. Hoje já existem muitos textos, livros e materiais que nos dão uma bibliografia grande designificações e combinações das cartas do Petit Lenormand mas, paradoxalmente,percebe-se que os textos produzidos para auxiliar na compreensão das imagens estãolimitando o entendimento dos símbolos.O Petit Lenormand, assim como alguns outros oráculosalegóricos, possui uma linguagem que lança mão detrês fontes de simbologia: NÚMEROS – NAIPES –IMAGENS. Estes símbolos arquetípicosIMAGENS. Estes símbolos arquetípicosdesencadeiam sentimentos profundos em nóse nos conectam a mitos atemporais e sonhoscoletivos.Até aonde podemos ir através destecaminho simbólico? O oráculo traz emsi inúmeras possibilidades de amplitude deconhecimento e, além do uso propriamenteoracular, pode ser facilmente usado também para umaNosso objetivo hoje é apresentar algumas características óbvias dos símbolos das cartas ea possibilidade de, a partir delas, construir novos significados para as mesmas cartas,tendo em vista a imagem e não somente a significação dada e apostilada como prioridade,ampliando assim nossos horizontes como oraculistas e como pessoas que buscammelhorias internas através do Baralho Petit Lenormand.oracular, pode ser facilmente usado também para umajornada de melhoria e engrandecimento pessoal.
  4. 4. - Conhecer os símbolos, suas origens e a forma como seestabeleceram é um processo envolvente e revelador. Somosrodeados de simbolismos e tudo o que eles trazem até nós,consciente e inconscientemente. Alguns deles atravessamfronteiras, sendo utilizados com o mesmo significado em culturastotalmente distintas.- A ilustração ajuda na assimilação de conceitos e treinamentodesde a Idade da Pedra. Os homens desenhavam nas cavernas oque viam e viviam, passando adiante conhecimento, treinandonovos guerreiros, ensinando. Podemos afirmar que a Humanidadesempre transformou em símbolos o que havia em sua volta desde oinício dos tempos.“As idéias mais poderosas da História remontam aos arquétipos.”– Carl Gustav Jung- O trabalho pioneiro da Psicologia Analítica de Carl G.Jung(foto) foi inovador, trazendo a proposta de que a mente humana éprogramada para pensar e se comunicar simbolicamente, e que alinguagem dos símbolos transcende tempo e espaço. Jung viajou,visitou e conheceu várias culturas e com isso pode vislumbrar umaherança simbólica que ele denominou de Inconsciente Coletivo.
  5. 5. Os mitos e os símbolos são surpreendentemente semelhantes emtodas as culturas do mundo e ao longo dos séculos.Devem ser, portanto, resultantes dos conhecimentos e dasA mémoria dessa experiência compartilhada é preservada...Devem ser, portanto, resultantes dos conhecimentos e dasexperiências que compartilhamos como espécie.... no Inconsciente Coletivoque faz parte de cada um de... sob a forma de Arquétiposque agem como modelosque faz parte de cada um denós...que agem como modelosorganizadores dos padrõescomportamentais......cada um de nós nasce com uma tendência INATApara usar esses arquétipos e os itens de nossoinsconsciente para entender o mundo.
  6. 6. O material arquetípico do inconsciente, de tão arcaico, por muitas vezes não tem sentidofactual para o homem de hoje. Ou o sentido se escoou no tempo-espaço, ou se fundiu comseu símbolo criando um signo tão forte que se mantém sozinho, sem precisar de muitaexplicação. Para os dois casos, é preciso entendimento: no primeiro, para que não se percasentido, e no segundo, para não limitá-lo.Alguns símbolos precisam de pouca explicação (as cores e os pictogramas, por exemplo)pois reagimos a eles em um nível instintivo. Vamos exemplificar com um símboloconhecido que está presente no nosso Petit Lenormand: a carta 18 - O Cão.conhecido que está presente no nosso Petit Lenormand: a carta 18 - O Cão.A não ser que a pessoa tenha sido mordida alguma vez na vida ou goste mais de gatoscomo bichos de estimação, podemos quase afirmar que quando ela for questionada sobreos atributos do cão ela dirá que ele é "o melhor amigo do homem".Isso vem desde quando os cães eram selvagens e passaram a serdomesticados, tornaram-se protetores, foram usados de formaerrônea sendo levados a praticar a caça como "esporte" (gostode seus donos), foram trazidos para dentro das casas, e até hojede seus donos), foram trazidos para dentro das casas, e até hojeconvivem conosco. O Cão, como SÍMBOLO, traz os arquétiposde fidelidade e companheirismo, mas também de obediência, deamizade e alegria, de compromisso, de companhia, dedelimitador e protetor de seu espaço - dentre outras coisas!* Não podemos afirmar que estes arquétipos estãoefetivamente presentes no significado da carta 18?
  7. 7. Uma forma muito benéfica de aprendizado arquetípico é o estudo das mitologias. "Amitologia é o sonhar coletivo dos povos", como nos disse Walter Boechat, médico e analistajunguiano. Ele explica que "o mito possibilita a amplificação da situação vivida pelopaciente, possibilitando sua melhor compreensão, uma vez que seus sonhos e fantasias têm amesma raiz dos mitos arcaicos.“Voltando ao Cão (18), eis alguns cães “famosos” em mitos que reforçam os atributos dosímbolo:(1) o grego Cérbero e suas 3 cabeças, protetordo Hades, muitas vezes ludibriado pelosheróis mitológicos como Orfeu , que usouuma canção de sua lira para adormecê-lo;(2) o Itzcuintli asteca, glifo do cão que eraadmirado por sua lealdade e representavao décimo dia do ciclo mensal;(3) e o cão doméstico chinês presente em seuzodíaco, considerado por este povo dezodíaco, considerado por este povo demaneira positiva como símbolo defidelidade e franqueza, caraterísticas deque é deste signo;(4) algumas representações do deus egípcioAnúbis, também visto como um chacal, quedentre outros atributos era quemacompanhava a alma dos mortos até ojulgamento.
  8. 8. Expandindo oconhecimentopessoal- O ser humano tem a habilidade inata de pensar em termos desímbolos, que deriva, fundamentalmente, da tendência àrepresentação. A memória e os pensamentos conscientes dão umaapenas uma breve idéia de onde começa a mente, mas seus limitesainda permanecem desconhecidos.- Além da capacidade de reproduzirmos nossos pensamentos,- Além da capacidade de reproduzirmos nossos pensamentos,construímos nossa existência pelo armazenamento dasexperiências vividas. Em níveis ainda mais profundos, a menteabrange também o inconsciente coletivo, que como já vimos éuma dimensão psicológica hereditária.- Creio que as correlações que fazemos através dos símbolos vemsempre em uma escala:a amplitudese instala eampliamosmais eo significadoprimevo trazas sensaçõesque ele evocase instala evem a menteas coisassemelhantesnomeadasqueconhecemos,que nos sãopróximasmais ecomeçamos aunir as coisasnomeadasentre si,dando umterceirosignificado oumaisa partir deentãocomeçamos aampliar osconhecimentos
  9. 9. Por exemplo: ao fazermos um traçado num papel de uma linha que se curva até chegar aoutra ponta e fechar em si nos faz criar um CÍRCULO. Quase que imediatamente nomomento em que o fechamos acessamos nosso inconsciente coletivo e lembramostambém de muitas outras coisas! Partindo do círculo, eu me lembro:da BOLAA bolatraz aDIVERSÃOA diversãoda bolado BURACOO buracotraz oESCUROO escurodo buracodo OUROBOROSO Ouroborostraz oCICLOO ciclo doOuroborosda RODAA rodatraz oMOVIMENTOO movimentoda rodada CIRANDAA cirandatraz aUNIÃOA uniãoda cirandada LUAA luase fazCHEIAA lua cheiatraz ado ANELO aneltraz oPRESENTEO presentedo anel««««««««««««««da bolatraz oa ALEGRIA...do buracotraz oMISTÉRIO...Ouroborostraz oETERNO...da rodatraz oSEGUIR EMFRENTE...da cirandatraz aIRMANDADE...traz aBENÇÃO...do aneltraz oCOMPROMISSO...
  10. 10. O simbolismocomo instrumentooracular-De acordo com Jung, uma palavra ou imagem é SIMBÓLICAquando implica alguma coisa além de seu significado imediato emanifesto. Tudo o que nos cerca ou que conhecemos pode adquirirum aspecto simbólico. Como vimos, os símbolos são poderososaliados para um melhor entendimento das mensagens querecebemos através dos oráculos. Ao puxar as cartas, entretanto, épreciso resistir às suas projeções pessoais o máximo que puder.Estudar a simbologia e os métodos de um oráculo nos torna capaz de interpretá-lo.preciso resistir às suas projeções pessoais o máximo que puder.- A projeção pode ser definida como a atribuição sem sentir de umpensamento, sentimento ou impulso sobre o símbolo,especialmente aqueles advindos de experiências ruins eindesejáveis. É preciso “esvaziar a xícara”, “não ver cabelo em ovo”e “ser como a água”, fugindo do Inconsciente Pessoal.Jung Inconsciente Pessoal- Jung citava o Inconsciente Pessoal como experiências que nãosão aceitas pelo ego e ficam armazenadas como um banco ouarquivo de memória, diferentemente do Inconciente Coletivo, queé praticamente intuitivo. A saber, o Inconsciente Coletivo geraARQUÉTIPOS, que são usados como sabedoria ancestral. Já oInconsciente Pessoal gera COMPLEXOS, dificuldades que não sãoapenas obstáculos, mas servem também de inspiração, motivação.
  11. 11. O simbolismocomo instrumentooracular- Ou seja, se você possui uma experiência ruim com algum símbolo,não se pode deixar levar por ele ao interpretar uma carta, seja parasi mesmo ou para seu consulente. Bruce Lee dizia que antes de seuconhecimento em artes marciais um soco era apenas um soco.Depois que aprendeu com seus mestres, um soco continuou apenasum soco: é um eterno aprender para desaprender.Deixar a intuição falar, deixar a mensagem fluir, é uma meta a ser alcançada.- O estudo simbólico de um oráculo traz ainda a expansão desseinconsciente coletivo, fundindo-se com a mente ativa e tornando-separte de nós mesmos. Alimentar isso faz valer cada segundo deintuição que venha em uma leitura oracular, pois estudamostambém para expandir a consciência coletiva ao grau intuitivo, quefala conosco através da parte de nós mesmos menos tocada pelomundo externo, o chamado Self Jovem.- É o Self Jovem que diretamente experimenta o mundo, através dapercepção holística do hemisfério direito do cérebro. Sensações,emoções, energias essenciais, memória de imagens, intuição epercepção difusa são funções do self mais jovem. A suacompreensão verbal é limitada; ele se comunica através deimagens, emoções, sensações, sonhos, visões e sintomas físicos.
  12. 12. Por isso a intuição vem, muitas vezes, arrebatadora! Ou, ainda, fica "martelando"continuamente até que seja ouvida pela mente consciente, ou "Self Discursivo". Ao utilizaralgum método oracular, ato que lida diretamente com os arquétipos, a intuição seapresenta e faz-se notar.E não duvide dela, não mesmo! Até confirme, mas não duvide: é importante não deixá-lade lado, pois por falar exatamente a mesma língua da simbologia do inconsciente coletivo,a intuição pode nos trazer percepções não notadas anteriormente.Dar a devida atenção faz com que a intuição se torne parceria mais do que fiel dooraculista. Praticando a gente se entende! Assim como num estudo de um idioma, a práticaoracular leva a absorvição simbólica e ao desenvolvimento intuitivo. Poeticamente, vale amensagem:- José Ernesto Bologna -
  13. 13. Por ChrisWolfPalestra para oCONTATOS:(21) 9413.5882chriswolf.lenormand@gmail.comwww.facebook.com/eyeofperegrineLicenciado por Creative Commons - © Todos os direitos reservadoshttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/deed.pt_BREste obra foi licenciado sob uma Licença Creative CommonsAtribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Brasil.

×