CIO da Iesa fala sobre investimentos e relacionamento com fornecedores - CRN

65 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
65
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CIO da Iesa fala sobre investimentos e relacionamento com fornecedores - CRN

  1. 1. 13/08/13 CIO da Iesa fala sobre investimentos e relacionamento com fornecedores - CRN crn.itweb.com.br/33379/cio-da-iesa-fala-sobre-investimentos-e-relacionamento-com-fornecedores/ 1/3 Curtir Seja o primeiro de seus amigos a curtir isso. TweetarTweetar 3 por CRN Brasil Rating 0 (0 votaram) Home » Soluções » No Cliente » canais | Carlos Antonio Bestwina | CIO | erp | fornecedores de TI | IESA | Parceiros | SAP Fala, Chefe! | 24 de fevereiro de 2012 CIO da Iesa fala sobre investimentos e relacionamento com fornecedores “Este é o mais importante para nós: a qualidade do serviço prestado pela mão de obra dos fornecedores de TI” Dedicada à oferta de serviços e soluções de infraestrutura para os ramos de energia, mineração, transporte, petróleo, química e petroquímica, a Iesa tem sua área de Tecnologia da Informação nas mãos de Carlos Antonio Bestwina. O diretor de planejamento e controle de TI respondeu a algumas perguntas da coluna Fala, Chefe!, por e-mail, contando, entre outras coisas, como vê a questão da qualidade dos profissionais disponibilizados pelos fornecedores de TI da companhia. Fala, Chefe! – Qual o principal projeto tecnológico da Iesa em 2012? Carlos Antonio Bestwina: Trabalharemos para consolidar e ampliar investimentos de anos anteriores. Acabamos de implantar um novo ERP (SAP ECC 6.0.5) e investiremos tanto na estabilização do que foi implantado em 2011quanto em novas funcionalidades agregadas ao ERP, como o módulo TRM (Treasury and Risk Management) e BI, ambos da SAP. Também iniciamos a expansão do uso de cloud computing. Já utilizamos esta tecnologia com e-mail e expandiremos para aplicativos de rede (backoffice) implantando Google Apps (similar ao MS Office), por exemplo, para explorar mais a tecnologia de nuvem. A ideia é explorar mais cloud em detrimento de tecnologias mais tradicionais como aplicativos limitados a rede física de computadores, como o MS Office ou similar. Fala, Chefe! – Quais você acha que são os principais desafios das áreas de TI das empresas brasileiras de porte médio? Bestwina: Atualmente, vemos que um grande desafio é como aliar a necessidade de mobilidade, consumerização (palavra estranha, não?) de TI, acesso a rede sociais e segurança de informação. Com a expansão dos recursos disponíveis para acesso à internet e maiores investimentos em telecomunicações, torna-se cada vez mais difícil controlar o fluxo de informação entre a empresa e o meio em que ela está inserida. Isto inclui também os próprios colaboradores e sua forma de se relacionar dentro e fora da empresa. Vemos como maior desafio a educação dos colaboradores para uso consciente de recursos de TI, tanto os corporativos, como pessoais. Armadilhas criadas pelo uso de engenharia social se tornarão cada vez mais frequentes e perigosas para os menos avisados. Eu faria a comparação de que, anteriormente, a TI levava os colaboradores da empresa dentro de um ônibus a trafegar pelas infovias. Era um ônibus formatado, dirigido e regulado pela TI da empresa. Era lento em mudar, não se preocupava com a individualidade das pessoas, limitava suas formas de transito, mas levava todos ao mesmo destino. Hoje, com a mobilidade e a consumerização, é como se cada usuário passasse a dirigir seu próprio carro para chegar ao destino; ele decide como conduzir, por onde vai e como vai. A TI, então, passa a ser uma orientadora e consultora dos colaboradores. Existem vantagens na mobilidade: as pessoas podem chegar mais rápido ao destino, ficam mais livres para decidir os caminhos a utilizar, dependem + Comentadas Mais bem avaliadas CRN Upgrade Veja mais: webinars | whitepapers 17 tecnologias do futuro da TI "O Vale do Silício brasileiro é, por enquanto, uma grande utopia", diz Cesar Gon Com novas atribuições, CIO busca outra postura do fornecedor de TI “Parceiros Dell: coloquem o cinto de segurança”, aconselham analistas Em dois anos, Service IT passa de zero para R$ 82 milhões em vendas Oracle SAP cresce 107% em vendas; parceiros já representam 46% dos negócios DO DIA DA SEMANA DO MÊS Notícias em destaque EMC: transformação da TI e dos parceiros Aspect Software quer dobrar vendas indiretas até fim de 2014 Onde entra a inovação dentro dos processos de inovação? Com investimento de US$ 5 milhões, Huawei inicia produção local de smartphones RSS Leia Também Reboque Mobilidade puxará serviços em nuvem Negócios EMC: transformação da TI e dos parceiros Competição interna Prover serviços em nuvem requer novas habilidades dos CIOs Entre no mercado de Transferência de Informações e Pagamento Eletrônico com a Accesstage! assista o webinar Transforme sua Infraestrutura em InfrastruXure com a APC. Participe! assista o webinar Aproveite as Oportunidades no Mercado Cloud com a EVault! assista o webinar Como obter alta disponibilidade para aplicativos Microsoft baixe o whitepaper + Lidas BUSCAR NO SITE Assine Renove Ampliar HOME SEÇÕES ESPECIAIS BLOGS MULTIMÍDIA WEBINARS WHITEPAPERS AGENDA ESTUDOS ENCONTROS LOGIN | CADASTRE-SE IT Web InformationWeek Brasil CRN Brasil IT Forum
  2. 2. 13/08/13 CIO da Iesa fala sobre investimentos e relacionamento com fornecedores - CRN crn.itweb.com.br/33379/cio-da-iesa-fala-sobre-investimentos-e-relacionamento-com-fornecedores/ 2/3 Curtir Seja o primeiro de seus amigos a curtir isso. TweetarTweetar 3 Rating 0 (0 votaram) menos da TI para uso de recursos e ganham mais flexibilidade. Por outro lado, vejo que existem problemas, pois, como motoristas, os menos hábeis ou mais audaciosos podem sofrer acidentes como perda de informação, roubo, etc. As responsabilidades devem ser divididas com os usuários, mobilidade não é só um direito do usuário, ela traz deveres para eles também. Fala, Chefe! – Que tecnologias você tem tido mais interesse nos últimos tempos? Bestwina: Já utilizamos virtualização há algum tempo, mas cloud computing é algo que estamos explorando de forma gradual, devido a certa falta de confiabilidade e disponibilidade de infraestrutura de telecomunicações. Um acesso seguro, fácil e sempre disponível à internet é um fator-chave para utilização em larga escala de cloud computing. Com o maior investimento por parte das empresas de telecomunicações, vemos que a utilização de cloud deve se expandir muito. Fala, Chefe! – Qual será o crescimento do seu budget de TI de 2011 para 2012? Bestwina: Não teremos uma expansão significativa do nosso budget em relação a 2011. A ideia é termos um crescimento vegetativo, praticando o que já estamos fazendo há algum tempo, ou seja, conseguir executar mais projetos com os mesmos recursos. Tentamos otimizar ao máximo a proporção de investimentos em relação ao crescimento das operações da empresa, em muitos casos, conseguimos reduzir custos e proporcionar melhores serviços com o mesmo Capex de anos anteriores. Otimização do uso de recursos é a orientação principal, investir melhor os mesmos montantes de anos anteriores e obter melhores resultados. Fala, Chefe! – Qual a principal característica que falta nos seus fornecedores de tecnologia? Bestwina: A prestação de bons serviços está no topo da nossa pauta. Temos notado que vários fornecedores apresentam deficiências constantes na prestação de serviços. Atribuímos isto à falta de mão de obra adequadamente treinada, não só do ponto de vista técnico, mas também de gestão e atendimento ao cliente. Vemos que a disputa entre nossos fornecedores por mão de obra qualificada está se tornando cada vez mais acirrada. Vimos ao longo dos últimos anos, muitas pessoas trocarem seguidamente de empresas, indicando entre outras coisas este acirramento da disputa por mão de obra. Mesmo qualificando novos funcionários, em muitos casos, vemos que há uma grande defasagem entre a entrada desta mão de obra qualificada na operação dos fornecedores e a demanda dos clientes. Fala, Chefe! – Como você avalia a relação com as empresas de TI que te atendem? Bestwina: Vejo que os fornecedores têm se esforçado para prestar melhores serviços, mas resultados bem diversos. Nossa política atual é de voltarmos ao mercado no máximo a cada dois anos, se possível anualmente, para fazermos uma nova concorrência para contratos de serviços. Notamos que existe uma evolução tanto da qualidade de produtos e serviços ofertados, como uma queda de custos de ano para ano. Se não fizermos seguidamente novas concorrências, nossa empresa estará pagando mais caro por serviços de qualidade inferior. Portanto, temos que aumentar nossa frequência de consultas ao mercado. Sentimos que as empresas de TI têm investido bastante, principalmente em equipamentos, infraestrutura, novos sistemas, aplicativos ou software, o que faz com que os seus serviços melhorem em menos de um ano da implantação. No entanto, o investimento feito em mão de obra demora mais para ser sentido na qualidade dos serviços pelos clientes, como nós. E este é o mais importante para nós. A qualidade do serviço prestado pela mão de obra dos fornecedores de TI. Temos notado também que constantes fusões entre empresas trazem de imediato uma queda na qualidade de produtos e serviços para, mais tarde, passado o momento crítico da união das empresas e estabilização de processos, os serviços e produtos voltam a apresentar melhorias. Fala, Chefe! – Para 2012, que tendências de tecnologia você apontaria como atraentes sob o seu ponto de vista? Bestwina: Eu diria que mobilidade no sentido mais amplo é a mais atraente no momento, e o maior desafio para a mudança de pensamento da TI tradicional. Ou seja, com o surgimento dos tablets e smartphones com maior capacidade de processamento e memória, maior disponibilidade de acesso à internet, redes sociais e cloud computing, a mobilidade torna-se a tendência para o futuro. A questão agora é entender qual o rumo que estas tecnologias tomarão. Isto muda muito o antigo padrão de pensamento de TI em relação ao controle e segurança de informação. 0 Comentários Comente Galerias Mais multimídias ShareShareShareShareShareMore Leia também Palavras-chave: canais, Carlos Antonio Bestwina, CIO, erp, fornecedores de TI, IESA, Parceiros, SAP Mobilidade puxará serviços em nuvem EMC: transformação da TI e dos parceiros Prover serviços em nuvem requer novas habilidades dos CIOs Projeto de comunicação e colaboração alavanca negócios da Iesa Avnet promove campanha de vendas de softwares Oracle Vídeos Categoria Especial premia ação conjunta de canal, distribuidor e fabricante no Referências em TI 2013 Inovação na Oferta é o prêmio da Aiqon iT no Referências em TI 2013 Case de Servidores, Storage e Virtualização rende prêmio à Added no Referências em TI 2013 E-Val Tecnologia leva prêmio de Segurança no Referências em TI 2013
  3. 3. 13/08/13 CIO da Iesa fala sobre investimentos e relacionamento com fornecedores - CRN crn.itweb.com.br/33379/cio-da-iesa-fala-sobre-investimentos-e-relacionamento-com-fornecedores/ 3/3 Alianças aplicativos aquisições Balanço carreira cisco cloud computing Convergência Distribuição Estratégia estratégiasFusão e aquisição hp ibm impressoras internet Investimentos Microsoft Mobilidade negócios parcerias PCs Pesquisa Profissionais Programa de canal Redes SaaS SAP segurança Serviços tecnologia Telecom ti treinamento Vaivém 0 comentários Deixar uma mensagem... Mais novosMais novos ComunidadeComunidade ⚙⚙⤤⤤CompartilharCompartilhar Nenhum comentário até o momento. Feed de com entáriosr Ins crever-s e via em ail✉ 0★ EXPEDIENTE ANUNCIE ASSINE CRN NO SEU SITE FALE CONOSCO CADASTRO POLÍTICA E PRIVACIDADE Portais: IT Mídia | IT Web | Saúde Web Publicações: InformationWeek Brasil | CRN Brasil | FH Fóruns: IT Forum | IT Forum + | IT Business Forum | Saúde Business Forum para canais no Brasil Últimos White Papers Como obter alta disponibilidade para aplicativos Microsoft Por KEMP Technologies Seja uma Revenda Autorizada Positivo: Conheça os benefícios do melhor programa de canais do Brasil Por Positivo RSS Mais Opiniões A fusão da Publicis com Omnicom e o CMO mandando nos gastos da TI (Infográfico) A Irrelevância do CIO Categorias

×