SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
EMPRESA DIGITAL

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE PATOS DE MINAS
   Engenharia de Produção – 2º Período

              Apresentadores:
         Éder Thadeu Brito Olímpio
          Jonas Geraldo dos Santos
           Thaís Nascimento Silva


                 "Empresa Digital"
INTRODUÇÃO



Muitas inovações acontecem nos processos
corporativos, em função das exigências da
chamada “era digital”. Para se manter ativa no
cenário que se desenha no horizonte futuro,
de especialização e de extrema
competitividade, as empresas precisam se
tornar cada vez mais digitais.



                  "Empresa Digital"
Isso significa não apenas dispor de servidores
adaptados à era digital, como também contar
com plataformas de comunicação que as
tornem ágeis e eficientes. Tudo começou com
a famosa “Lei de Moore” e a rápida evolução
que ela traçou para o mercado de TI. Hoje, a
empresa digital já tem à sua disposição
plataformas avançadas que contribuem para
que tenham sucesso e destaque em sua área
de atuação.


                   "Empresa Digital"
Em 19 de abril de 1965, a revista norte-americana
Electronics Magazine publicou um estudo do
fundador da Intel, Gordon Moore, em que ele
comentava sobre o rápido ritmo da inovação
tecnológica, com uma predição sobre o crescimento
da indústria de semicondutores que se transformou
quase em uma lenda. Sua predição permitiu a
difusão da tecnologia em todo o mundo, e foi
confirmada com as rápidas mudanças tecnológicas
verificadas desde então. A Lei de Moore estabelece
que a densidade dos transistores nos circuitos
integrados dobre a cada dois anos

                    "Empresa Digital"
Hoje, a Intel continua a aplicar os princípios da Lei de
Moore, conseguindo níveis mais elevados de
integração e produzindo um fluxo constante de
processadores menores, mais rápidos e mais
baratos, trazendo crescimento exponencial à
computação e às comunicações para consumidores e
empresários em todo o mundo.




                      "Empresa Digital"
Controle Remoto
Entre as ações que envolvem o gerenciamento de
hardware e software, algumas medidas simples
podem melhorar e facilitar o gerenciamento remoto,
como é o caso da integração do hardware Intel e do
software da LANDesk. Com isso, a manutenção e os
consertos podem ser feitos em qualquer momento,
por meio da capacidade de ligação do
computador/dispositivo, inicialização e ativação de
aplicações em modo remoto.


                     "Empresa Digital"
Uma empresa com filiais em vários estados, por
exemplo, pode economizar muito com manutenção,
ao contar com um canal de comunicação baseado
em hardware, que habilite a TI autorizada a ligar,
reinicializar ou resolver problemas de forma remota.
Para isso, basta apenas que o PC esteja conectado a
uma fonte de energia. Essa característica pode
contribuir não apenas para reduzir gastos de
manutenção como também para aumentar a
produtividade.


                     "Empresa Digital"
Isso é possível hoje, com a tecnologia Intel vPro,
disponível desde o segundo semestre de 2006. A
plataforma é fruto de várias pesquisas que a
companhia realizou, sendo uma das mais
importantes a que foi divulgada pela Technology
Magazine: “O escritório digital: TI numa variedade de
plataformas para gerenciamento, segurança e
conectividade”, assinada pelos profissionais da Intel
Doug Busch, Gregory Bryant, Bill Sayles e Tom
Swinford.


                     "Empresa Digital"
Pequenas e Médias
Para se tornar uma Empresa Digital não precisa ser
grande. Basta ter vontade de ser inovadora e de
apresentar vantagens competitivas no mercado.
Hoje, empresas de qualquer porte podem adquirir
tecnologias de alto desempenho, que oferecem mais
recursos às pequenas empresas e contribuem para
reduzir custos de suporte técnico, além de aumentar
a produtividade.



                     "Empresa Digital"
• A empresa digital pode ser de qualquer tamanho. O
  fato de se tornarem digitais pode representar uma
  vantagem competitiva, que impulsionará companhias
  pequenas e médias em direção ao desenvolvimento
  do seu negócio. Se souberem construir uma base
  tecnológica sólida, elas poderão não somente
  manter o controle de seus negócios, como também
  ter condições de tomar as melhores decisões
  estratégicas.


                      "Empresa Digital"
Comunicação eficiente
Uma das queixas mais comuns que se ouve dos
gestores de pequenas empresas diz respeito aos
gastos crescentes com sistemas de telefonia. Muitas
vezes, algumas medidas drásticas são tomadas, e
acabam “engessando” a empresa, impedindo o seu
crescimento.




                     "Empresa Digital"
Conceito
Na Empresa Digital algumas medidas são
fundamentais, tais como integrar TI ao
negócio, avaliar as iniciativas de TI no contexto
de portfólio, investir em tecnologia de ponta,
mensurar o impacto de TI, em qualquer um de
seus potenciais papéis, como inovação,
transformação ou excelência operacional e
antecipar a próxima onda

                    "Empresa Digital"
Durante os anos 90 e no início deste milênio, houve
uma grande mudança no papel da Tecnologia da
Informação (TI) nas organizações. De um setor
meramente restrito ao suporte administrativo, a TI
foi incorporada às atividades-fim das empresas,
integrando-se aos seus serviços e produtos,
tornando-se por vezes o próprio negócio, como no
caso das lojas virtuais na Internet, onde os
consumidores podem comprar serviços e produtos.


                     "Empresa Digital"
Nos anos 90, a TI tomou conta das corporações, e
aspectos como o alinhamento da TI aos negócios e a
convergência da informática com as
telecomunicações tornaram-se prementes para os
gestores de TI.
Iniciou-se então a “Era da Tecnologia da Informação”,
em que a sua importância estratégica foi
definitivamente incorporada à agenda das empresas,
que procuravam novas maneiras de administrá-la, a
fim de obter todos os seus benefícios, com a
terceirização como uma das alternativas.

                     "Empresa Digital"
No final da década de 90, a Internet reforçou essa
tendência, e presenciou-se o nascimento do e-
business, que, sem dúvida, marca o início de nova
era na computação empresarial. Assim, tornou-se
vital investir em TI para que a empresa
permanecesse não apenas competitiva, mas para
sobreviver no mercado, cada vez mais competitivo.




                     "Empresa Digital"
Os 4 pilares
TI integrada, conectividade para todos e em todos os
setores, trabalho em equipe e assistente de
informações: esses são os quatro pilares para que
uma empresa digital funcione de forma eficiente,
com uma rede gerencial segura e com flexibilidade
para ajustar sistemas, sem grandes impactos
tecnológicos.




                     "Empresa Digital"
O ambiente tecnológico do escritório digital envolve
o gerenciamento em todas as plataformas. As metas
dessa iniciativa são simplificar o ambiente da TI,
tornar o gerenciamento de sistemas mais robusto,
reduzir as despesas de suporte e melhorar
significativamente a qualidade do serviço em geral.




                     "Empresa Digital"
A visão do escritório digital é construída com base
  em quatro pilares tecnológicos:
• 1. TI integrada, que ofereça segurança, estabilidade e
  gerenciamento para os PCs, com recursos embutidos
  diretamente nos blocos de componentes da
  plataforma;
• 2. Conectividade difundida em todas as redes e para
  todos os serviços de software em qualquer
  dispositivo, inclusive VoIP (voice over IP);



                        "Empresa Digital"
• 3. Trabalho em equipe que ocorra instantaneamente,
  para comunicação e colaboração, oferecendo
  habilidades imediatas de integração às plataformas;
• 4. Assistente de informações, facilitando aos usuários
  achar e usar as informações eficientemente.
  Essas tecnologias tornarão os PCs mais inteligentes,
  mais conectados e mais rápidos em suas respostas.
  Para os escritórios de TI, isso significa facilidade de
  upgrades e atualizações, diagnóstico e recuperação,
  de uma plataforma a outra, independente do sistema
  operacional, de seu estado ou do local do sistema.


                         "Empresa Digital"
Segurança
Uma Empresa Digital precisa, antes de qualquer
coisa, prezar pela segurança. Estatísticas mostram
que as empresas, ao se tornarem digitais, ficam mais
ágeis e produtivas na mesma medida em que ficam
mais vulneráveis. As empresas, porém, não estão
indiferentes a esse cenário. Para se defenderem
dessas novas ameaças, são criadas soluções capazes
de criar verdadeiras barreiras contra essas pragas
virtuais.


                     "Empresa Digital"
De acordo com o Centro de Estudos, Resposta e
Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil
(CERT.br), mantido pelo Comitê Gestor da
Internet, em 2005, o total de notificações somou 68
mil incidentes na Internet reportados
espontaneamente por administradores de rede e
usuários. Esse número é 10% menor do que o
registrado em 2004 (75.722).



                     "Empresa Digital"
Mas a queda se deve principalmente à diminuição no
número de notificações de casos de worms
(programas capazes de se propagar
automaticamente, enviando cópias de si mesmo de
computador para computador), que em 2005 havia
diminuído 59%, somando apenas 17.332.




                    "Empresa Digital"
O centro de estudos atribui a queda à sobrecarga de
trabalho dos administradores, aliada à visão de que
esse tipo de incidente se tornou corriqueiro. Mas
esses ataques continuam sendo problemáticos; são
capazes de prejudicar a produtividade de empresas,
causando não apenas transtornos, como também
prejuízos reais aos negócios.
O crescimento mais significativo foi registrado no
número de tentativas de fraudes bancárias e
financeiras, que no resultado consolidado de 2004
não passava de 5% e em 2005 chegou a 40% do total
de incidentes reportados. Nem todas as notificações
de fraudes, como as de phishing scam, referem-se a
incidentes que realmente tenham acontecido

                     "Empresa Digital"
"Empresa Digital"
Conclusão
Com o avanço da tecnologia nos dias atuas, as
pessoas se sentem necessitadas de se enquadrarem
nesse processo. Com isso, as empresas, em busca de
um alto alcance de públicos alvos, mais facilidade e
comodidade para atender os seus clientes, passam a
se adaptarem a essa nova era da tecnologia. As
chamadas Empresas Digitais utilizam a internet como
uma aliada, podendo trazer novas perspectivas, com
ótimos retornos para ela mesma e para os seus
atuais e futuros clientes.
Portanto, a internet acaba obrigando uma adequação
por parte das empresas, já que os clientes estão cada
vez mais exigentes.
                     "Empresa Digital"
Essas empresas digitais, contribui para Engenharia de
Produção em muitos fatores, uma vez que ela torna
mais acessível funções que podem agilizar o trabalho
do engenheiro, pois este busca um menor gasto de
tempo, para poder produzir mais com menor custo.




                     "Empresa Digital"

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revista Cisco Live ed 25 oficial
Revista Cisco Live ed 25 oficialRevista Cisco Live ed 25 oficial
Revista Cisco Live ed 25 oficialCisco do Brasil
 
Revista Cisco Live 13 ed
Revista Cisco Live 13 edRevista Cisco Live 13 ed
Revista Cisco Live 13 edCisco do Brasil
 
Revista Cisco Live Ed 21
Revista Cisco Live Ed 21Revista Cisco Live Ed 21
Revista Cisco Live Ed 21Cisco do Brasil
 
Revista Cisco Live Ed 22
Revista Cisco Live Ed 22Revista Cisco Live Ed 22
Revista Cisco Live Ed 22Cisco do Brasil
 
Revista Cisco Live Ed 24
Revista Cisco Live Ed 24Revista Cisco Live Ed 24
Revista Cisco Live Ed 24Cisco do Brasil
 
Aval31394 trend advisorpdf_pt
Aval31394 trend advisorpdf_ptAval31394 trend advisorpdf_pt
Aval31394 trend advisorpdf_ptTomSlick
 
A transformação digital com a internet de todas as coisas
A transformação digital com a internet de todas as coisasA transformação digital com a internet de todas as coisas
A transformação digital com a internet de todas as coisasCisco do Brasil
 
White paper - Relatório sobre Segurança Cisco
White paper - Relatório sobre Segurança Cisco White paper - Relatório sobre Segurança Cisco
White paper - Relatório sobre Segurança Cisco Cisco do Brasil
 
Revista Cisco Live ed 16
Revista Cisco Live ed 16Revista Cisco Live ed 16
Revista Cisco Live ed 16Cisco do Brasil
 
Revista Cisco Live Magazine - ed.15
Revista Cisco Live Magazine - ed.15Revista Cisco Live Magazine - ed.15
Revista Cisco Live Magazine - ed.15Cisco do Brasil
 
A Evolução dos Negócios na Era da Consumerização
A Evolução dos Negócios na Era da ConsumerizaçãoA Evolução dos Negócios na Era da Consumerização
A Evolução dos Negócios na Era da ConsumerizaçãoCisco do Brasil
 
Cisco Live Magazine ed.10 (Português)
Cisco Live Magazine ed.10 (Português)Cisco Live Magazine ed.10 (Português)
Cisco Live Magazine ed.10 (Português)Cisco do Brasil
 
Impact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-br
Impact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-brImpact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-br
Impact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-brCisco do Brasil
 
Revista Cisco Live ed 17
Revista Cisco Live ed 17Revista Cisco Live ed 17
Revista Cisco Live ed 17Cisco do Brasil
 
Decifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da Informação
Decifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da InformaçãoDecifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da Informação
Decifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da InformaçãoVirtù Tecnológica
 
Habilidades de rede na América Latina
Habilidades de rede na América LatinaHabilidades de rede na América Latina
Habilidades de rede na América LatinaCisco do Brasil
 
Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)
Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)
Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)Cisco do Brasil
 

Mais procurados (19)

Revista Cisco Live ed 25 oficial
Revista Cisco Live ed 25 oficialRevista Cisco Live ed 25 oficial
Revista Cisco Live ed 25 oficial
 
Revista Cisco Live 13 ed
Revista Cisco Live 13 edRevista Cisco Live 13 ed
Revista Cisco Live 13 ed
 
Revista Cisco Live Ed 21
Revista Cisco Live Ed 21Revista Cisco Live Ed 21
Revista Cisco Live Ed 21
 
Revista Cisco Live Ed 22
Revista Cisco Live Ed 22Revista Cisco Live Ed 22
Revista Cisco Live Ed 22
 
Revista Cisco Live Ed 24
Revista Cisco Live Ed 24Revista Cisco Live Ed 24
Revista Cisco Live Ed 24
 
Aval31394 trend advisorpdf_pt
Aval31394 trend advisorpdf_ptAval31394 trend advisorpdf_pt
Aval31394 trend advisorpdf_pt
 
Infra-estrutura sob controle
Infra-estrutura sob controleInfra-estrutura sob controle
Infra-estrutura sob controle
 
A transformação digital com a internet de todas as coisas
A transformação digital com a internet de todas as coisasA transformação digital com a internet de todas as coisas
A transformação digital com a internet de todas as coisas
 
White paper - Relatório sobre Segurança Cisco
White paper - Relatório sobre Segurança Cisco White paper - Relatório sobre Segurança Cisco
White paper - Relatório sobre Segurança Cisco
 
Revista Cisco Live ed 16
Revista Cisco Live ed 16Revista Cisco Live ed 16
Revista Cisco Live ed 16
 
Revista Cisco Live Magazine - ed.15
Revista Cisco Live Magazine - ed.15Revista Cisco Live Magazine - ed.15
Revista Cisco Live Magazine - ed.15
 
A Evolução dos Negócios na Era da Consumerização
A Evolução dos Negócios na Era da ConsumerizaçãoA Evolução dos Negócios na Era da Consumerização
A Evolução dos Negócios na Era da Consumerização
 
Cisco Live Magazine ed.10 (Português)
Cisco Live Magazine ed.10 (Português)Cisco Live Magazine ed.10 (Português)
Cisco Live Magazine ed.10 (Português)
 
Mobilidade
MobilidadeMobilidade
Mobilidade
 
Impact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-br
Impact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-brImpact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-br
Impact of-9-cloud it-consumption-models-top-10_pt-br
 
Revista Cisco Live ed 17
Revista Cisco Live ed 17Revista Cisco Live ed 17
Revista Cisco Live ed 17
 
Decifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da Informação
Decifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da InformaçãoDecifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da Informação
Decifra-me ou te Devoro: Mobilidade e a Segurança da Informação
 
Habilidades de rede na América Latina
Habilidades de rede na América LatinaHabilidades de rede na América Latina
Habilidades de rede na América Latina
 
Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)
Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)
Cisco Live Magazine ed. 8 (Português)
 

Semelhante a Empresa digital

Trabalho informatica
Trabalho informaticaTrabalho informatica
Trabalho informaticaAlex Santana
 
1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdf
1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdf1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdf
1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdfDeivison Gonçalves
 
Diretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebook
Diretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebookDiretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebook
Diretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebookUbiratan Mascarenhas
 
Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...
Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...
Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...Sofit Software SA
 
10 pontos de atenção para melhor performance digital
10 pontos de atenção para melhor performance digital10 pontos de atenção para melhor performance digital
10 pontos de atenção para melhor performance digitalAndre Santos
 
Indyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TI
Indyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TIIndyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TI
Indyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TIIndyxa
 
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOPROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOOrlando Oliveira Orlando
 
Trabalho de informatica
Trabalho de informaticaTrabalho de informatica
Trabalho de informaticaRenata Luciana
 
Revista Cisco Live ed 14
Revista Cisco Live ed 14Revista Cisco Live ed 14
Revista Cisco Live ed 14Cisco do Brasil
 
aula-1-introduc3a7c3a3o.pptx
aula-1-introduc3a7c3a3o.pptxaula-1-introduc3a7c3a3o.pptx
aula-1-introduc3a7c3a3o.pptxEdmundoSeifert1
 
Folder institucional Mandic
Folder institucional MandicFolder institucional Mandic
Folder institucional MandicDaniel Gouw
 
White Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan PortuguesWhite Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan PortuguesFelipe Lamus
 
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...Cisco do Brasil
 
Cronicas Apresentação
Cronicas ApresentaçãoCronicas Apresentação
Cronicas Apresentaçãokonpax
 

Semelhante a Empresa digital (20)

Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Trabalho informatica
Trabalho informaticaTrabalho informatica
Trabalho informatica
 
1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdf
1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdf1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdf
1487015398Ebook+-+Sua-empresa-precisa-de-TI-para-crescer-tripletech.pdf
 
Diretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebook
Diretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebookDiretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebook
Diretores de TI: não deixem sua empresa cair no abismo digital - ebook
 
Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...
Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...
Como a digitalização e a conectividade podem afetar a gestão de frotas leve e...
 
Indústria 4.0 e Sociedade 4.0.pptx
Indústria 4.0 e Sociedade 4.0.pptxIndústria 4.0 e Sociedade 4.0.pptx
Indústria 4.0 e Sociedade 4.0.pptx
 
MJV Trends - Tendências em TI 2020
MJV Trends - Tendências em TI 2020MJV Trends - Tendências em TI 2020
MJV Trends - Tendências em TI 2020
 
Disrupção Digital - Sua empresa na liderança do mercado
Disrupção Digital - Sua empresa na liderança do mercadoDisrupção Digital - Sua empresa na liderança do mercado
Disrupção Digital - Sua empresa na liderança do mercado
 
10 pontos de atenção para melhor performance digital
10 pontos de atenção para melhor performance digital10 pontos de atenção para melhor performance digital
10 pontos de atenção para melhor performance digital
 
internet das coisas .pptx
internet das coisas .pptx internet das coisas .pptx
internet das coisas .pptx
 
Indyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TI
Indyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TIIndyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TI
Indyxa - E-book: 5 passos para aumentar a eficiência do setor de TI
 
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃOPROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
PROJETO INTEGRADOR IV: DESENVOLVIMENTO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
 
Trabalho de informatica
Trabalho de informaticaTrabalho de informatica
Trabalho de informatica
 
Revista Cisco Live ed 14
Revista Cisco Live ed 14Revista Cisco Live ed 14
Revista Cisco Live ed 14
 
aula-1-introduc3a7c3a3o.pptx
aula-1-introduc3a7c3a3o.pptxaula-1-introduc3a7c3a3o.pptx
aula-1-introduc3a7c3a3o.pptx
 
Ology
OlogyOlogy
Ology
 
Folder institucional Mandic
Folder institucional MandicFolder institucional Mandic
Folder institucional Mandic
 
White Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan PortuguesWhite Paper Frost & Sullivan Portugues
White Paper Frost & Sullivan Portugues
 
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
Por que tudo que você achava que sabia sobre implementar novas tecnologias mu...
 
Cronicas Apresentação
Cronicas ApresentaçãoCronicas Apresentação
Cronicas Apresentação
 

Último

Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 

Último (20)

Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 

Empresa digital

  • 1. EMPRESA DIGITAL CENTRO UNIVERSITÁRIO DE PATOS DE MINAS Engenharia de Produção – 2º Período Apresentadores: Éder Thadeu Brito Olímpio Jonas Geraldo dos Santos Thaís Nascimento Silva "Empresa Digital"
  • 2. INTRODUÇÃO Muitas inovações acontecem nos processos corporativos, em função das exigências da chamada “era digital”. Para se manter ativa no cenário que se desenha no horizonte futuro, de especialização e de extrema competitividade, as empresas precisam se tornar cada vez mais digitais. "Empresa Digital"
  • 3. Isso significa não apenas dispor de servidores adaptados à era digital, como também contar com plataformas de comunicação que as tornem ágeis e eficientes. Tudo começou com a famosa “Lei de Moore” e a rápida evolução que ela traçou para o mercado de TI. Hoje, a empresa digital já tem à sua disposição plataformas avançadas que contribuem para que tenham sucesso e destaque em sua área de atuação. "Empresa Digital"
  • 4. Em 19 de abril de 1965, a revista norte-americana Electronics Magazine publicou um estudo do fundador da Intel, Gordon Moore, em que ele comentava sobre o rápido ritmo da inovação tecnológica, com uma predição sobre o crescimento da indústria de semicondutores que se transformou quase em uma lenda. Sua predição permitiu a difusão da tecnologia em todo o mundo, e foi confirmada com as rápidas mudanças tecnológicas verificadas desde então. A Lei de Moore estabelece que a densidade dos transistores nos circuitos integrados dobre a cada dois anos "Empresa Digital"
  • 5. Hoje, a Intel continua a aplicar os princípios da Lei de Moore, conseguindo níveis mais elevados de integração e produzindo um fluxo constante de processadores menores, mais rápidos e mais baratos, trazendo crescimento exponencial à computação e às comunicações para consumidores e empresários em todo o mundo. "Empresa Digital"
  • 6. Controle Remoto Entre as ações que envolvem o gerenciamento de hardware e software, algumas medidas simples podem melhorar e facilitar o gerenciamento remoto, como é o caso da integração do hardware Intel e do software da LANDesk. Com isso, a manutenção e os consertos podem ser feitos em qualquer momento, por meio da capacidade de ligação do computador/dispositivo, inicialização e ativação de aplicações em modo remoto. "Empresa Digital"
  • 7. Uma empresa com filiais em vários estados, por exemplo, pode economizar muito com manutenção, ao contar com um canal de comunicação baseado em hardware, que habilite a TI autorizada a ligar, reinicializar ou resolver problemas de forma remota. Para isso, basta apenas que o PC esteja conectado a uma fonte de energia. Essa característica pode contribuir não apenas para reduzir gastos de manutenção como também para aumentar a produtividade. "Empresa Digital"
  • 8. Isso é possível hoje, com a tecnologia Intel vPro, disponível desde o segundo semestre de 2006. A plataforma é fruto de várias pesquisas que a companhia realizou, sendo uma das mais importantes a que foi divulgada pela Technology Magazine: “O escritório digital: TI numa variedade de plataformas para gerenciamento, segurança e conectividade”, assinada pelos profissionais da Intel Doug Busch, Gregory Bryant, Bill Sayles e Tom Swinford. "Empresa Digital"
  • 9. Pequenas e Médias Para se tornar uma Empresa Digital não precisa ser grande. Basta ter vontade de ser inovadora e de apresentar vantagens competitivas no mercado. Hoje, empresas de qualquer porte podem adquirir tecnologias de alto desempenho, que oferecem mais recursos às pequenas empresas e contribuem para reduzir custos de suporte técnico, além de aumentar a produtividade. "Empresa Digital"
  • 10. • A empresa digital pode ser de qualquer tamanho. O fato de se tornarem digitais pode representar uma vantagem competitiva, que impulsionará companhias pequenas e médias em direção ao desenvolvimento do seu negócio. Se souberem construir uma base tecnológica sólida, elas poderão não somente manter o controle de seus negócios, como também ter condições de tomar as melhores decisões estratégicas. "Empresa Digital"
  • 11. Comunicação eficiente Uma das queixas mais comuns que se ouve dos gestores de pequenas empresas diz respeito aos gastos crescentes com sistemas de telefonia. Muitas vezes, algumas medidas drásticas são tomadas, e acabam “engessando” a empresa, impedindo o seu crescimento. "Empresa Digital"
  • 12. Conceito Na Empresa Digital algumas medidas são fundamentais, tais como integrar TI ao negócio, avaliar as iniciativas de TI no contexto de portfólio, investir em tecnologia de ponta, mensurar o impacto de TI, em qualquer um de seus potenciais papéis, como inovação, transformação ou excelência operacional e antecipar a próxima onda "Empresa Digital"
  • 13. Durante os anos 90 e no início deste milênio, houve uma grande mudança no papel da Tecnologia da Informação (TI) nas organizações. De um setor meramente restrito ao suporte administrativo, a TI foi incorporada às atividades-fim das empresas, integrando-se aos seus serviços e produtos, tornando-se por vezes o próprio negócio, como no caso das lojas virtuais na Internet, onde os consumidores podem comprar serviços e produtos. "Empresa Digital"
  • 14. Nos anos 90, a TI tomou conta das corporações, e aspectos como o alinhamento da TI aos negócios e a convergência da informática com as telecomunicações tornaram-se prementes para os gestores de TI. Iniciou-se então a “Era da Tecnologia da Informação”, em que a sua importância estratégica foi definitivamente incorporada à agenda das empresas, que procuravam novas maneiras de administrá-la, a fim de obter todos os seus benefícios, com a terceirização como uma das alternativas. "Empresa Digital"
  • 15. No final da década de 90, a Internet reforçou essa tendência, e presenciou-se o nascimento do e- business, que, sem dúvida, marca o início de nova era na computação empresarial. Assim, tornou-se vital investir em TI para que a empresa permanecesse não apenas competitiva, mas para sobreviver no mercado, cada vez mais competitivo. "Empresa Digital"
  • 16. Os 4 pilares TI integrada, conectividade para todos e em todos os setores, trabalho em equipe e assistente de informações: esses são os quatro pilares para que uma empresa digital funcione de forma eficiente, com uma rede gerencial segura e com flexibilidade para ajustar sistemas, sem grandes impactos tecnológicos. "Empresa Digital"
  • 17. O ambiente tecnológico do escritório digital envolve o gerenciamento em todas as plataformas. As metas dessa iniciativa são simplificar o ambiente da TI, tornar o gerenciamento de sistemas mais robusto, reduzir as despesas de suporte e melhorar significativamente a qualidade do serviço em geral. "Empresa Digital"
  • 18. A visão do escritório digital é construída com base em quatro pilares tecnológicos: • 1. TI integrada, que ofereça segurança, estabilidade e gerenciamento para os PCs, com recursos embutidos diretamente nos blocos de componentes da plataforma; • 2. Conectividade difundida em todas as redes e para todos os serviços de software em qualquer dispositivo, inclusive VoIP (voice over IP); "Empresa Digital"
  • 19. • 3. Trabalho em equipe que ocorra instantaneamente, para comunicação e colaboração, oferecendo habilidades imediatas de integração às plataformas; • 4. Assistente de informações, facilitando aos usuários achar e usar as informações eficientemente. Essas tecnologias tornarão os PCs mais inteligentes, mais conectados e mais rápidos em suas respostas. Para os escritórios de TI, isso significa facilidade de upgrades e atualizações, diagnóstico e recuperação, de uma plataforma a outra, independente do sistema operacional, de seu estado ou do local do sistema. "Empresa Digital"
  • 20. Segurança Uma Empresa Digital precisa, antes de qualquer coisa, prezar pela segurança. Estatísticas mostram que as empresas, ao se tornarem digitais, ficam mais ágeis e produtivas na mesma medida em que ficam mais vulneráveis. As empresas, porém, não estão indiferentes a esse cenário. Para se defenderem dessas novas ameaças, são criadas soluções capazes de criar verdadeiras barreiras contra essas pragas virtuais. "Empresa Digital"
  • 21. De acordo com o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br), mantido pelo Comitê Gestor da Internet, em 2005, o total de notificações somou 68 mil incidentes na Internet reportados espontaneamente por administradores de rede e usuários. Esse número é 10% menor do que o registrado em 2004 (75.722). "Empresa Digital"
  • 22. Mas a queda se deve principalmente à diminuição no número de notificações de casos de worms (programas capazes de se propagar automaticamente, enviando cópias de si mesmo de computador para computador), que em 2005 havia diminuído 59%, somando apenas 17.332. "Empresa Digital"
  • 23. O centro de estudos atribui a queda à sobrecarga de trabalho dos administradores, aliada à visão de que esse tipo de incidente se tornou corriqueiro. Mas esses ataques continuam sendo problemáticos; são capazes de prejudicar a produtividade de empresas, causando não apenas transtornos, como também prejuízos reais aos negócios. O crescimento mais significativo foi registrado no número de tentativas de fraudes bancárias e financeiras, que no resultado consolidado de 2004 não passava de 5% e em 2005 chegou a 40% do total de incidentes reportados. Nem todas as notificações de fraudes, como as de phishing scam, referem-se a incidentes que realmente tenham acontecido "Empresa Digital"
  • 25. Conclusão Com o avanço da tecnologia nos dias atuas, as pessoas se sentem necessitadas de se enquadrarem nesse processo. Com isso, as empresas, em busca de um alto alcance de públicos alvos, mais facilidade e comodidade para atender os seus clientes, passam a se adaptarem a essa nova era da tecnologia. As chamadas Empresas Digitais utilizam a internet como uma aliada, podendo trazer novas perspectivas, com ótimos retornos para ela mesma e para os seus atuais e futuros clientes. Portanto, a internet acaba obrigando uma adequação por parte das empresas, já que os clientes estão cada vez mais exigentes. "Empresa Digital"
  • 26. Essas empresas digitais, contribui para Engenharia de Produção em muitos fatores, uma vez que ela torna mais acessível funções que podem agilizar o trabalho do engenheiro, pois este busca um menor gasto de tempo, para poder produzir mais com menor custo. "Empresa Digital"