Serguei Eisenstein | VIDA

528 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado para a cadeira de Redação Publicitaria, Ministrada pela Professora Izabela Domingues. Aborda a vida do cineasta Russo. AESO Barros Melo, Olinda, Pernambuco.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
528
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Serguei Eisenstein | VIDA

  1. 1. SErguEi eisEmstEim Redação Publicitaria
  2. 2. EISENSTEIN É UM DOS NOMES FUNDAMENTAIS NA CONSOLIDAÇÃO DA LINGUAGEM DAS IMAGENS EM MOVIMENTO.
  3. 3. Vida •NA FACULDADE ELE SE JUNTA AOS MILITANTES P A R A S E R V I R A R E V O L U Ç Ã O, O Q U E SEPARARIA DO SEU PAI.
  4. 4. Vida •EM 1918 SE JUNTA AO EXÉRCITO VERMELHO •EM 1920 MUDOU-SE PARA MOSCOU E COMEÇOU SUA CARREIRA NO TEATRO
  5. 5. Vida EISENSTEIN TEVE CONSTANTES ATRITOS COM O REGIME DE STALIN, DEVIDO A SUA VISÃO DO COMUNISMO A SUA DEFESA DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO ARTÍSTICA E DA INDEPENDÊNCIA DOS ARTISTAS EM RELAÇÃO GOVERNANTES.
  6. 6. Vamguarda russa •A ARTE, INSPIRADA PELAS NOVAS CONQUISTAS DO NOVO ESTADO OPERÁRIO, DEVERIA SE INSPIRAR NAS NOVAS PERSPECTIVAS ABERTAS PELA MAQUINA E PELA INDUSTRIALIZAÇÃO SERVINDO A OBJETIVOS SOCIAIS E A CONSTRUÇÃO DE UM MUNDO SOCIALISTA.
  7. 7. Vamguarda russa(CINEMA) O DISCURSO CONSTRUTIVISTA, RECONHECE O CINEMA COMO ESSENCIAL AO SEU IDEAL (COMO ARTE INDUSTRIAL, MECÂNICA, ANÔNIMA, LIGADA A SOCIEDADE E AO MUNDO REAL - FILMANDO AS COISAS EXISTENTES E DESTINANDO AS MASSAS)
  8. 8. rEalisno socialista • POLÍTICA DE ESTADO PARA A ESTÉTICA EM TODOS OS CAMPOS DE APLICAÇÃO DA FORMA, DESDE A LITERATURA ATÉ O DESIGN • IDEAL DE QUE A ARTE DEVERIA REPRESENTAR O REAL • FOI ESTABELECIDA PELA REVOLUÇÃO RUSSA COMO A MAIS ADEQUADA PARA EDUCAR E CONQUISTAR AS “MASSAS”
  9. 9. obras 1923 O DIARIO DE GLUMOV 1924 A GREVE 1925 O ENCOUROÇADO POTEMKIN 1927 OUTUBRO 1928 A LINHA GERAL 1931 QUEVIVA MEXICO! 1935 O PRADO BEJIN 1938 ALEXANDRE NEVSKI 1944 IVAN, O TERRIVEL-PARTE 1 1945 IVAN, O TERRIVEL-PARTE II
  10. 10. caractErísticas •PROPONHA UM CINEMA CONSTRUÍDO POR IDEIAS, CONCEITOS E SIGNIFICADOS NASCIDOS A PARTIR DO CONFLITO-JUSTAPOSIÇÃO DE PLANOS E COMPOSIÇÕES INTELECTUAIS. •PERCEBEU A MONTAGEM COMO CARACTERÍSTICAS ESSENCIAL E UNICA DO CINEMA. •INFLUENCIA PLÁSTICA/ESTÉTICA CONSTRUTIVISTA
  11. 11. caractErísticas •“INTERVALOS” ENTRE OS PLANOS COMO UMA COMPREENSÃO DA FUNÇÃO SOCIAL DO FILME •LINEARIDADE DAS CONSTRUÇÕES E CONCEPÇÕES ORIGINAIS DAS MONTAGENS, ELE TRABALHOU O PAPEL E O SENTIDO DOS OBJETOS, INTEGRANDO A ESCRITURA A IMAGEM
  12. 12. TEoria da nomtagEn •Métrica: Encurtar a duração do plano, diminuindo o tempo que o público tem para absorver a informação em cada um deles. Procedimento que aumentava a tensão da cena e deixava a sequência mais intensa.
  13. 13. TEoria da nomtagEn Rítmica: Estabelecida pela continuidade. Eisenstein usava a montagem rítmica para representar a oposição de forças através das direções dos elementos no quadro.
  14. 14. TEoria da nomtagEn •Tonal: Sequências que buscam estabelecer uma característica emocional da cena. As emoções mudam e junto devem mudar também o tom da cena.
  15. 15. TEoria da nomtagEn Atonal: Conjugação da montagem métrica, rítmica e tonal. Com a manipulação do tempo do plano, ideias e emoções com objetivo de causar na plateia o efeito desejado.
  16. 16. TEoria da nomtagEn Intelectual: Caracterizada pela inserção de ideias em uma sequencia de grande carga emocional.
  17. 17. SErgEi eisEmstEim Alysson Simplicio Amin Melo Marinna Botelho Natalia Villar Pietro Paiva

×