.Arte, inspirada pelas novas conquistas do novo Estado Operário
[1917, revolução bolchevique];
. A arte, inspirada pelas n...
“UMA ARTE CONSTRUTIVA QUE NÃO DECORA, MAS ORGANIZA A VIDA” – EL LISSITZKY, 1922

.O Construtivismo tinha a convicção de qu...
.De um lado, achavam-se os que acreditavam que os artistas
deveriam servir às massas, deveriam ser compreensíveis em relaç...
“PARA VOCÊS, O CINEMA É UM ESPECTÁCULO. PARA MIM, É QUASE UM MEIO DE COMPREENDER O MUNDO.” – MAIAKOVSKI, 1922

. Alguns do...
ALEXANDR RODCHENKO
ALEXANDR RODCHENKO
VLADIMIR TATLIN
DZIGA VERTOV
HOMEM DA CAMARA
DE FILMAR

KINO EYE
EL LISSITZKY

A. N. SAMOKHVALOV
OBEY

(ACTUALIDADE)
FRANZ FERDINAND
(ACTUALIDADE)
ALEXANDR RODCHENKO - Pintor, designer e

SÉRGIO DE CAMARGO - artista plástico

fotógrafo (1891 - 1956

(1930-1990)

ALEXAN...
http://pt.wikipedia.org/wiki/Construtivismo_russo
http://www.revistacliche.com.br/2013/07/construtivismo-russo-e-design-pa...
COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA

CRISTIANO FREITAS 41032
HISTÓRIA DAS ARTES CONTEMPORÂNEAS

DOCENTE
PEDRO COLAÇO DO ROSÁRIO

UNIV...
Construtivismo russo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Construtivismo russo

2.613 visualizações

Publicada em

Construtivismo russo

  1. 1. .Arte, inspirada pelas novas conquistas do novo Estado Operário [1917, revolução bolchevique]; . A arte, inspirada pelas novas conquistas do novo Estado Operário [1917, revolução bolchevique], usava as novas perspectivas abertas pela máquina e pela industrialização, servindo objectivos sociais e a construção de um mundo socialista; O Construtivismo Russo foi um movimento estético-político iniciado na Rússia a partir de 1919, como parte do contexto dos movimentos de vanguarda no país, de forte influência na arquitectura e na arte ocidental. . O Construtivismo como movimento activo durou até 1934, tanto na União Soviética (URSS - União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) como na República de Weimar (regime político na Alemanha entre 1919 e 1933], as suas proposições inovadoras influenciaram fortemente toda a arte moderna, e estiveram na base do que se define hoje como design, tendo alguns dos seus artistas estado mesmo ligados á fundação da Bauhaus na Alemanha; . A partir do Congresso dos Escritores de 1934 a única forma de arte admitida na URSS seria o Realismo Socialista e todas as outras tendências artísticas durante o Stalinismo (Josef Staline – líder da URSS entre 1922 e 1953 ) seriam consideradas formalistas.
  2. 2. “UMA ARTE CONSTRUTIVA QUE NÃO DECORA, MAS ORGANIZA A VIDA” – EL LISSITZKY, 1922 .O Construtivismo tinha a convicção de que o artista podia contribuir para suprir as necessidades físicas e intelectuais da sociedade como um todo, relacionando-se directamente com a produção de máquinas, com a engenharia arquitectónica e com os meios gráficos e fotográficos de comunicação. .A arte torna-se instrumento de transformação social, participa na reconstrução do modo de vida e da “revolucionarização” da consciência do povo, deseja satisfazer as necessidades materiais e organizar e sistematizar os sentimentos do proletariado revolucionário – Até o surgimento do Construtivismo, nenhum movimento na evolução da arte moderna tinha sido uma expressão tão inserida numa realidade revolucionária concreta. O Construtivismo teve a forte influência do marxismo e estava intimamente ligado ao processo revolucionário iniciado na URSS e na Alemanha. .O objectivo não era politizar a arte, mas sim socializar a arte. .A partir de 1915, o Suprematismo de Malevitch e o Construtivismo de Tatlin (1885-1953) são as duas grandes correntes da arte russa; ambas se inserem no vasto movimento da vanguarda ideológica e revolucionária, liderada por Maiakovski e oficialmente sustentada pelo comissário para a instrução do governo de Lenine, Lunacharsky.
  3. 3. .De um lado, achavam-se os que acreditavam que os artistas deveriam servir às massas, deveriam ser compreensíveis em relação às necessidades do proletariado e usar técnicas e materiais industriais. Tal posição era incitada por Tatlin, Rodchenko e por El Lissitzky. Do outro lado, havia os que viam na arte não-figurativa uma poesia pura, liberada de ideologias, como era proclamado por Malevitch, apoiado pelos irmãos Pevsner. .A oposição de pensamentos surge em relação à própria definição do termo construtivismo que, para alguns é uma arte geométrica e não mimética, e permeia, dessa forma, Tatlin, Malevitch, Gabo, Kandinsky, pelo fato de todos utilizarem traços da arte geométrica. Em oposição, outros falam do construtivismo como uma arte puramente tecnológica, estritamente submetida aos imperativos do material e do objeto, uma antecipação do Design. Caracterizou-se, de forma bastante genérica, pela utilização constante de elementos . Para alguns críticos e historiadores, o termo construtivismo toma o geométricos, cores primárias, fotomontagem “lugar da arte não objectiva (as formas “puras”) e, para outros, o e a tipografia sem serifa. termo substitui o "objectivismo" oriundo da cultura dos materiais de Tatlin.
  4. 4. “PARA VOCÊS, O CINEMA É UM ESPECTÁCULO. PARA MIM, É QUASE UM MEIO DE COMPREENDER O MUNDO.” – MAIAKOVSKI, 1922 . Alguns dos nomes a destacar são Vertov e Schub e Eisenstein. . A semântica da montagem torna-se relevante com o construtivismo, sendo Dziga Vertov um dos seus principais apologistas, O discurso construtivista reconhece o cinema como essencial ao seu ideal (como arte industrial, mecânica, anónima, ligada a sociedade e ao mundo real - filmando as coisas existentes e destinado às massas) e aponta para a superação do estágio da cinematografia na época e do mau uso ideológico e estético do cinema. . O cinema de Dziga Vertov, tem como objeto o movimento das coisas (mais especificamente, o seu ritmo) e apoia-se na recusa do psicológico e na exaltação da máquina. Por meio da organização, da construção do material registado pela montagem – que não deve manipular o material, mas revelá-lo, torná-lo legível -, o cinema (máquina) evoluirá rumo à cinematografia (visão construtiva do mundo). Com base nos filmes de Vertov. . Sergei Eisenstein trará, do teatro e o seu trabalho com Meyerhold, a influência plástica/estética construtivista. Os seus dois primeiros filmes, A Greve e O Couraçado Potemkine (1924-5), trazem as marcas das construções cénicas construtivistas e da organização plástica linear reivindicada, por exemplo, por Rodchenko.
  5. 5. ALEXANDR RODCHENKO
  6. 6. ALEXANDR RODCHENKO
  7. 7. VLADIMIR TATLIN
  8. 8. DZIGA VERTOV HOMEM DA CAMARA DE FILMAR KINO EYE
  9. 9. EL LISSITZKY A. N. SAMOKHVALOV
  10. 10. OBEY (ACTUALIDADE)
  11. 11. FRANZ FERDINAND (ACTUALIDADE)
  12. 12. ALEXANDR RODCHENKO - Pintor, designer e SÉRGIO DE CAMARGO - artista plástico fotógrafo (1891 - 1956 (1930-1990) ALEXANDER VESNIN - Arquitecto, pintor (1883- VLADIMIR MAYAKOVSKY - poeta, pintor, 1957) dramaturgo (1893-1930) VLADIMIR SHUKHOV - engenheiro (1853- BERTHOLD LUBETKIN - Arquitecto (1901-1990) 1939) DZIGA VERTOV - Cineasta (1896-1954) VLADIMIR TATLIN - pintor, escultor e EL LISSITZKY - Designer gráfico (1890-1941) arquiteto (1885-1953) VSEVOLOD EMILEVITCH MEYERHOLD - ESFIR SHUB - Cineasta (1894 – 1959) KONSTANTIN MELNIKOV - Arquitecto (1890-1974) director teatral (1874-1940) SERGEI EISENSTEIN- Cineasta (1898-1948)
  13. 13. http://pt.wikipedia.org/wiki/Construtivismo_russo http://www.revistacliche.com.br/2013/07/construtivismo-russo-e-design-parte-1/ http://urssconstrutivismo.blogspot.pt/ http://www.territorios.org/teoria/H_C_construtivismo.html http://lailacomacento.tumblr.com/a_arte_no_construtivismo_russo http://penta.ufrgs.br/~luis/Ativ1/ConstruEvelise.html http://construtivismo-up.blogspot.pt/2011/06/caracteristicas.html
  14. 14. COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA CRISTIANO FREITAS 41032 HISTÓRIA DAS ARTES CONTEMPORÂNEAS DOCENTE PEDRO COLAÇO DO ROSÁRIO UNIVERSIDADE DE TRAS-OS-MONTES E ALTO DOURO 2013.2014

×