Tereos Internacional
Resultados do 4º trimestre e do ano 2010/11
São Paulo - 24 de Maio de 2011
Destaques Financeiros
Resultados Financeiros do 4T e do ano 2010/11
Resultados por Segmento Operacional
Perspectivas e Fat...
3
4T 2010/11 – Destaques Financeiros
Sólida Receita e Desempenho Operacional
 Receita Líquida: R$ 1,5 bilhão
• + 24,2% vs...
4
AÇÚCAR: SÓLIDOS FUNDAMENTOS AINDA VIGORANDO
 Baixo nível de estoques
 Redução de produção no Brasil, China e Austrália...
 Março 2010 – Certificado de DVO para álcool premium de cereais
 Abril 2010 – Parceria com Petrobras Biocombustível e au...
 Fevereiro 2011 – Anúncio de um projeto de Amido no Brasil de R$ 230 milhões
 Março 2011 - Guarani: acordo de refinancia...
7
•Dividendos: R$ 44,6 milhões
 Receita Líquida: R$ 5,7 bilhões
• + 13,5% vs 2009/10 + 26,0% em moeda constante
 EBITDA ...
Resultados Financeiros do 4T e do ano 2010/11
9
4T 2010/11 – Receita Líquida
Crescimento de Dois Dígitos em Cereais e Cana-de-Açúcar
1 519
+ 24,2%
1 223
Em R$ MM
 Cana...
2010/11 – Receita Líquida
Atividades de Cana-de-Açúcar Beneficiadas por Fortes Ganhos de Volume e Preço
10
5 688
+ 13,5%
5...
-5
Em R$ MM
EBITDA Ajustado EBITDA
Em R$ MM
206
263
-5
4T 2010/11 – EBITDA Ajustado e EBITDA
Alta dos Preços do Amido e Et...
-14
802
816
 Cana de açúcar
• Condições de mercado favoráveis e aumento da capacidade de produção no Brasil, na Ilha da
R...
13
4T 2010/11 – Do EBITDA Ajustado ao Lucro Líquido
Valor justo dos ativos biológicos: + R$ 53 MM
Valor justo dos instrume...
Valor justo dos ativos biológicos : + R$40 MM
Valor justo dos instrumentos financeiros : - R$71 MM
Não-recorrentes: - R$3 ...
2010/11 – Resultado Líquido
15
 2010/11: Impacto negativo dos impostos comparado ao impacto positivo em 2009/10
Resultado...
Dívida
Total da Dívida Líquida: Redução de R$ 143 Milhões vs. 31/Março/2010
 Dívida Líquida: R$ 2.150 milhões -16,3% vs. ...
Resultados por Segmento Operacional
Cana-de-Açúcar
Brasil - Oceano Indíco
Cana-de-Açúcar – Produção e Vendas
Crescimento Significativo do Volume vs 2009/10
19
Vendas de Etanol
(mil m³)
Vendas de E...
Açúcar
Etanol
431
390
Cana-de-Açúcar Brasil – 4T Financeiro
Beneficiado pela Sólida Alta nos Preços e Volume Comercializad...
+ 58
+ 58
Açucar
Etanol
1 956
1 319
Cana-de-Açúcar Brasil – 2010/11 Destaques Financeiros
Crescimento da Receita Líquida D...
Cana-de-Açúcar Oceano Índico – 4° Trimestre e Ano 2010/11 – Produção
Bons Resultados
Moçambique
Processamento de cana-de-a...
Cereais
Amido Europa – Etanol Europa
Amido Europa – Produção e Vendas
Volumes Estáveis
24
Vendas de Co-Produtos
(mil t)
Processamento de Cereais
(mil t)
Vendas...
Amido Europa – 4T Financeiro
A Recuperação de Volume e Preço Impulsionaram o Aumento da Lucratividade
Receitas
Em R$ MM
75...
2009/10 Moeda Volume Preço & Mix 2010/11
Amido Europa – Destaques Financeiros
Maiores Preços dos Contratos de Vendas de Am...
Etanol Europa – 4T Financeiro
Aumento da Receita e EBITDA
Nùmeros Chave
Em R$ Milhões
4T
2010/11
4T
2009/10
Variação
Varia...
Receita Líquida
Etanol Europa – 2010/11 Destaques Financeiros
Receitas impactadas pela interrupção temporária da unidade e...
Perspectivas e Fatos Recentes
30
Tereos Internacional - Conclusão
 Bons resultados no 4T em nossas duas principais atividades: cana-de-açúcar e
cereais...
31
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação teleconferência resultados 4 t 1011

128 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
128
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação teleconferência resultados 4 t 1011

  1. 1. Tereos Internacional Resultados do 4º trimestre e do ano 2010/11 São Paulo - 24 de Maio de 2011
  2. 2. Destaques Financeiros Resultados Financeiros do 4T e do ano 2010/11 Resultados por Segmento Operacional Perspectivas e Fatos Recentes
  3. 3. 3 4T 2010/11 – Destaques Financeiros Sólida Receita e Desempenho Operacional  Receita Líquida: R$ 1,5 bilhão • + 24,2% vs 4T 2009/10 + 25,8% em moeda constante  EBITDA ajustado* R$ 205 milhões • + 16,7% vs 4T 2009/10 + 18,3% em moeda constante  Lucro líquido antes dos impostos: R$ 139 milhões • 3,4x vs 4T 2009/10  Cereais: reflexo positivo dos altos preços de amido e etanol devido às negociações de novos contratos e aos maiores volumes de venda de etanol na unidade BENP Lillebonne  Cana-de-açúcar: beneficiado pelo crescimento orgânico através de investimentos em capacidade instalada, por aquisições e pelos altos preços do açúcar e do etanol * EBITDA Ajustado: EBITDA excluindo itens não recorrentes, efeito contábil do ajuste a valor justo dos ativos biológicos e instrumentos financeiros
  4. 4. 4 AÇÚCAR: SÓLIDOS FUNDAMENTOS AINDA VIGORANDO  Baixo nível de estoques  Redução de produção no Brasil, China e Austrália  Preços do açúcar: máxima no início de fevereiro de 2011 - Preços em baixa de 21/22 centavos US$/lb AMIDO: DEMANDA FORTALECIDA PARA AMIDO E DERIVADOS NA EUROPA  Todas as categorias de produtos à base de amido foram afetados positivamente; forte demanda pelas indústrias de papel, química e alimentícia  Contratos negociados a fim de possibilitar aos produtores ajuste nos preços de vendas  Preços do trigo e milho elevados ETANOL: AMBIENTE FAVORÁVEL  Brasil: maximização da utilização da cana-de-açúcar para produção de açúcar x etanol e forte demanda apesar dos preços altos Forte alta nos preços e estoques apertados  Novo regulamento em discussão: expectativa de melhoria da disponibilidade de crédito para estoques e expansão da produção 4T 2010/11 – Fundamentos de Mercado
  5. 5.  Março 2010 – Certificado de DVO para álcool premium de cereais  Abril 2010 – Parceria com Petrobras Biocombustível e aumento do capital de R$1,6 bilhão  Maio 2010 - Aquisição da Mandu (3,5 MM ton de cana): R$345 milhões  Maio 2010 - Inauguração da fábrica de açúcar na unidade Tanabi  Maio 2010 – Inauguração da unidade de coogeração na Andrade (joint venture com GDF Suez)  Junho 2010 – Refinanciamento de €450 milhões para a Tereos EU  Agosto 2010 – Assinatura de um acordo de comercialização com BR Distribuidora de 2,2 millhões de m³ durante 4 anos  Agosto 2010 – Lançamento do projeto de destilaria de álcool premium em Selby (UK)  Novembro 2010 - Lançamento do projeto de glúten em BENP Lillebonne 5 Principais Eventos 2010/11 Cana-de-açúcar e Amido
  6. 6.  Fevereiro 2011 – Anúncio de um projeto de Amido no Brasil de R$ 230 milhões  Março 2011 - Guarani: acordo de refinanciamento da dívida por US$ 560 milhões  Março 2011 – Consessão de um novo financiamento de R$764 milhões pelo BNDES  Março 2011 - Lançamento de um plano de investimento de R$ 767 milhões para aumentar a capacidade de processamento de cana de açúcar e coogeração 6 Principais Eventos 2010/11 Cana-de-açúcar e Amido
  7. 7. 7 •Dividendos: R$ 44,6 milhões  Receita Líquida: R$ 5,7 bilhões • + 13,5% vs 2009/10 + 26,0% em moeda constante  EBITDA ajustado* R$ 850 milhões • + 10,3% vs 2009/10 + 20,1% em moeda constante  Lucro líquido antes dos impostos: R$ 225 milhões • Lucro atribuído à controladora: R$ 188 milhões  Cereais: aumento dos custos de matéria-prima e energia, parcialmente compensado pelas negociações de novos contratos desde o segundo semestre de 2010/11  Cana-de-açúcar: crescimento expressivo alimentado pelos investimentos em capacidade instalada, aquisições e fortes condições de mercado 2010/11 – Destaques Financeiros * EBITDA Ajustado: EBITDA excluindo itens não recorrentes, efeito contábil do ajuste a valor justo dos ativos biológicos e instrumentos financeiros
  8. 8. Resultados Financeiros do 4T e do ano 2010/11
  9. 9. 9 4T 2010/11 – Receita Líquida Crescimento de Dois Dígitos em Cereais e Cana-de-Açúcar 1 519 + 24,2% 1 223 Em R$ MM  Cana-de-açúcar • Receitas: R$ 555 milhões + 14,1% vs 4T 2009/10 + 15,7% em moeda constante • Brasil: + 10,4% conforme divulgado Vendas de etanol: + 37,2% em volume (crescimento de 8,2% no volume)  Cereais • Receitas: R$ 964 milhões + 30,9% vs 4T 2009/10 + 32,3% em moeda constante • Amido Europa: + 34,7% em moeda constante Aumento nos preços: + 26,9% vs. 4T 2009/10 • Etanol Europa: + 24,5% em moeda constante Aumento nos preços: + 12,6% vs. 4T 2009/10 1 223 - 15 + 102 + 209 1 519
  10. 10. 2010/11 – Receita Líquida Atividades de Cana-de-Açúcar Beneficiadas por Fortes Ganhos de Volume e Preço 10 5 688 + 13,5% 5 011 5 688 5 011 2 Em R$ MM  Cana-de-Açúcar • Receitas: R$ 2,5 bilhões + 60,2% vs FY 2009/10 + 63,9% em moeda constante • Brasil: + 48,3% conforme divulgado Vendas de açúcar: + 32,8% no volume Vendas de etanol: + 26,4% no volume • Oceano Índico: + 165,1% em moeda constante. Crescimento devido à aquisição do GQF na Ilha da Reunião  Cereais • Receitas: R$ 3,2 bilhões - 7,6% vs 2009/10 + 6,6% em moeda constante • Amido Europa: + 7,3% em moeda constante • Etanol Europa: + 4,1% em moeda constante
  11. 11. -5 Em R$ MM EBITDA Ajustado EBITDA Em R$ MM 206 263 -5 4T 2010/11 – EBITDA Ajustado e EBITDA Alta dos Preços do Amido e Etanol na Europa e Etanol no Brasil + 27,2% 205 11  Cana de açúcar • Brasil: sólidos volumes de vendas e preços de etanol • Oceano Índico: contribuição da aquisição do GQF • Efeito positivo do ativo biológico e instrumentos financeiros: R$ 74 milhões  Cereais • Amido: novos contratos de venda e repasse dos maiores custos de matéria-prima aos preços de venda • Etanol: alta no volume e preço • Impacto negativo de instrumentos financeiros: R$ 16,2 milhões + 16,7% 176
  12. 12. -14 802 816  Cana de açúcar • Condições de mercado favoráveis e aumento da capacidade de produção no Brasil, na Ilha da Reunião e em Moçambique.  Cereais • Amido: impacto dos altos preços de cereais e energia adquiridos ao longo do ano • Etanol: impacto negativo dos testes com cevada e parada para manutenção em Lillebonne + 1,8% 771 850 + 10,3% -14 12 2010/11 - EBITDA Ajustado e EBITDA Aumento da Capacidade de Produção de Cana-de-Açúcar e Alta nos Preços do Açúcar e Etanol Em R$ MM EBITDA Ajustado EBITDA Em R$ MM
  13. 13. 13 4T 2010/11 – Do EBITDA Ajustado ao Lucro Líquido Valor justo dos ativos biológicos: + R$ 53 MM Valor justo dos instrumentos financeiros: + R$ 5 MM Em R$ MM 205 + 58 263 - 92 + 1 172 139 - 32 - 33 106 - 25 81
  14. 14. Valor justo dos ativos biológicos : + R$40 MM Valor justo dos instrumentos financeiros : - R$71 MM Não-recorrentes: - R$3 MM 850 - 34 816 - 508 + 73 380 221 - 159 - 29 192 - 8 188 Impacto contábil da diferença entre o preço pago pelo Grupo Quartier Français e o seu valor patrimonial + 4 14 2010/11 – Do EBITDA Ajustado ao Lucro Líquido Em R$ MM
  15. 15. 2010/11 – Resultado Líquido 15  2010/11: Impacto negativo dos impostos comparado ao impacto positivo em 2009/10 Resultado Líquido: 431 Resultado Líquido: 196 Em R$ MM
  16. 16. Dívida Total da Dívida Líquida: Redução de R$ 143 Milhões vs. 31/Março/2010  Dívida Líquida: R$ 2.150 milhões -16,3% vs. Dezembro 2010  Dívida Líquida / EBITDA Ajustado: 2,5x vs. 3x em 31 de março de 2010 Dívida Bruta Abertura por moeda Dívida Em R$ Milhões 31/03/2011 31/12/2010 Variação Circulante 1 684 1 170 43,9% Não circulante 1 134 1 111 2,1% Custos amortizado -15 -5 - Total Dívida bruta 2 803 2 276 23,2% Em € 1 364 1 295 5,3% Em USD 763 269 183,6% Em R$ 637 620 2,7% Outras moedas 54 97 44.3% Caixa e Equivalentes de Caixa -633 -501 26.3% Dívida Líquida Total 2 170 1 775 22,3% Partes Relacionadas -20 518 - 103,9% Dívida Líquida Total + Partes Relacionadas 2 150 2 293 -6.2% 16 Euro 48% Dólar 27% Real 23% Outras moedas 2%
  17. 17. Resultados por Segmento Operacional
  18. 18. Cana-de-Açúcar Brasil - Oceano Indíco
  19. 19. Cana-de-Açúcar – Produção e Vendas Crescimento Significativo do Volume vs 2009/10 19 Vendas de Etanol (mil m³) Vendas de Energia (mil MWh) Processamento de cana-de-açúcar (MM t) Vendas de Açúcar (mil t)  2010/11- Destaques da Produção • Safra 2010/11: 19,7 milhões de toneladas + 43% vs 2009/10 • Mix de Produção: 58% Açúcar / 42% Etanol • Produção de açucar: 1.556 mil toneladas + 63% vs 2009/10 • Produção de etanol: 692 mil m³ + 44% vs 2009/10 • Cogeração : 287 GWh/ano + 144% vs 2009/10 238 213 488 424 233 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 120 99 179 164 165 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 7 42 113 81 51 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 0,1 7,8 7,8 4,0 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11
  20. 20. Açúcar Etanol 431 390 Cana-de-Açúcar Brasil – 4T Financeiro Beneficiado pela Sólida Alta nos Preços e Volume Comercializado de Etanol Números Chave Em R$ Milhões 4T 2010/11 4T 2009/10 Variação Divulgado Receitas 431 390 + 10,4% Lucro Bruto 127 73 + 74,3% Margem Bruta 29,4% 18,6% EBITDA 132 96 + 37,8% Margem EBITDA 30,7% 24,6% EBITDA Ajustado 79 66 + 19,9% Margem EBITDA Ajustado 18,3% 16,9% EBIT 95 56 + 68,2% Margem EBIT 22,0% 14,4% EBIT Ajustado 41 26 + 58,4% Margem EBIT Ajustado 9,6% 6,7% Capex 205 174 + 17,8%  Lucro Bruto: R$ 127 milhões • Impacto positivo do valor justo dos ativos biológicos: + R$ 32,5 milhões vs. - R$ 0,5 milhão no 4T 2009/10  EBITDA Ajustado: R$ 80 milhões • Valor justo dos instrumentos financeiros: + R$ 20,8 milhões vs. + R$ 69,8 milhões em 4T 2009/10 • R$ 39,1 milhões em despesas não recorrentes no 4T 2009/10  Capex: R$ 205 milhões  Açúcar: 55,7% da receita total • Volume de vendas: - 2,4% vs. 4T 2009/10 • Preço (R$/ton): + 1% vs. 4T 2009/10  Etanol: 44,3% da receita total • Volume de vendas: + 37,2% vs. 4T 2009/10 • Preço (R$/m³): + 8,2% vs. 4T 2009/10 Em R$ MM Receitas 20 - 7 - 6 + 10 + 52 - 8 * Incluso Cogeração, Produtos Agricolas e Coberturas
  21. 21. + 58 + 58 Açucar Etanol 1 956 1 319 Cana-de-Açúcar Brasil – 2010/11 Destaques Financeiros Crescimento da Receita Líquida Devido ao Aumento da Capacidade de Produção e Melhores Condições de Mercado Números Chaves Em R$ milhões 2010/11 2009/10 Variação Divulgado Receita Líquida 1 956 1 319 + 48,3% Lucro Bruto 456 295 + 54,5% Margem Bruta 23,3% 22,4% EBITDA 381 305 + 24,8% Margem EBITDA 19,5% 23,1% EBITDA Ajustado 428 281 + 52,3% Margem EBITDA Ajustado 21,9% 21,3% EBIT 95 107 - 10,9% Margem EBIT 4,9% 8,1% EBIT Ajustado 142 83 + 72,4% Margem EBIT Ajustado 7,3% 6,3% Investimentos 378 242 + 56,2% Em R$ MM Receita Líquida 21 * Incluso Cogeração, Produtos Agricolas e Coberturas + 307 + 124 + 91  Açúcar: 62,0% da receita total • Volume de vendas: + 32,8% vs. 2009/10 • Preço (R$/ton): + 9,4% vs. 2009/10  Etanol: 29,7% da receita total • Volume de vendas: + 26,4% vs. 2009/10 • Preço (R$/m³): + 15,1% vs. 2009/10 • Anidro: 33,5% do etanol total vs. 25,2% em 2009/10  Margem Bruta: + R$ 161 milhões vs. 2009/10 • Efeito do perímetro de R$ 94,6 milhões • Valor justo dos ativos biológicos: + R$ 24 milhões  Capex: R$ 378 milhões • Cruz Alta e Severínia: R$ 140 milhões; São José: R$ 80 milhões; Tanabi: R$ 59 milhões; Andrade: R$ 38 milhões; Mandu: R$ 43 milhões e Vertente (50%): R$ 18 milhões
  22. 22. Cana-de-Açúcar Oceano Índico – 4° Trimestre e Ano 2010/11 – Produção Bons Resultados Moçambique Processamento de cana-de-açucar (‘000 t) 22 Ilha da Reunião Processamento de cana-de-açúcar (‘000 t) 230 289 17 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 Ilha da Reunião  Processamento de cana-de-açúcar: 1,9 milhão de toneladas Produção de açúcar mais que duplicou em 52.000 toneladas  Receitas • 4T 2010/11: R$ 117 milhões (+ R$19 milhões vs. 4T 2009/10) • 2010/11: R$ 489 milhões (+ R$290 milhões vs. FY 2009/10)  EBITDA Ajustado • 4T 2010/11: R$ 21,5 milhões • 2010/11: R$ 89,8 milhões  Capex • 2010/11: R$ 73 milhões (+ R$ 66 milhões vs. 2009/10) Moçambique  Processamento de cana-de-açúcar: 536.000 toneladas Produção de açúcar: 22,4% maior em 46.400 toneladas  Receitas • 4T 2010/11: R$ 7,3 milhões • 2010/11: R$ 50,7 milhões  EBITDA Ajustado • 4T 2010/11: - R$ 5 milhões (Excluindo valor justo dos ativos biológicos de R$ 20,6 milhões) • 2010/11: R$ 2,8 milhões (Excluindo o valor justo dos ativos biológicos de R$ 15,8 milhões)  Capex • 2010/11: R$ 28 milhões • Renovação das áreas de cana-de-açúcar e irrigação 1 003 874 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 Números Chave Em R$ Milhões 4T 2010/11 4T 2009/10 2010/11 2009/10 Receitas 124 97 540 239 Lucro Bruto 54 (5) 80 (44) Margem Bruta 43,7% (5,7)% 14,8% (18,6)% EBITDA 37 8 108 24 Margem EBITDA 29,8% 8,5% 20,1% 10,1% EBITDA Ajustado 16 8 93 13 Margem EBITDA Ajustado 13,2% 8,2% 17,2% 5,6% Investimentos 30 5 101 33
  23. 23. Cereais Amido Europa – Etanol Europa
  24. 24. Amido Europa – Produção e Vendas Volumes Estáveis 24 Vendas de Co-Produtos (mil t) Processamento de Cereais (mil t) Vendas de Amido e Adoçantes (mil t) Vendas de Etanol e Álcool (mil m³)  Processamento de cereais: 696.000 toneladas + 3,4% vs 4T 2009/10 • Utilização mais elevada da capacidade de milho  Volume de Vendas • Amido e adoçantes: - 1,0% vs 4T 2009/10 • Álcool e Etanol: - 1,3% vs 4T 2009/10 • Co-produtos + 9,4% vs 4T 2009/10 673 693 702 696 696 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 413 437 424 398 409 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 45 45 46 42 44 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 236 239 257 253 258 39 61 4T 09/10 1T 10/11 2T 10/11 3T 10/11 4T 10/11 SYRAL BENP/DVO
  25. 25. Amido Europa – 4T Financeiro A Recuperação de Volume e Preço Impulsionaram o Aumento da Lucratividade Receitas Em R$ MM 751 560 25 Amido e Adoçantes 61% Álcool e Etanol 10% Co-produtos 24% Outros 5% Números Chave Em R$ Milhões 4T 2010/11 4T 2009/10 Variação Variação Em Moeda Constante Receitas 751 560 + 34,1% + 34,7% Lucro Bruto 147 48 + 207,6% + 125,1% Margem Bruta 19,6% 8,5% EBITDA 72 78 - 7,4% - 6,8% Margem EBITDA 9,6% 13,9% EBITDA Ajustado 88 78 + 13,9% + 14,4% Margem EBITDA Ajustado 11,8% 13,9% EBIT 41 41 0,0% - 2,4% Margem EBIT 5,5% 7,4% EBIT Ajustado 57 41 + 40,4% + 36,4% Margem EBIT Ajustado 7,7% 7,3% Capex 39 15 + 160,0%  Receitas: + 34,7% em moeda constante • + 25,9% nos preços e no mix • + 8,6% em volume  Lucro Bruto: R$ 147 milhões • Forte crescimento devido aos novos contratos de venda repassando altos custos de aquisição de cereais e energia  EBITDA Ajustado: R$ 88 milhões  Capex: R$ 39 milhões • Otimização das linhas de produção • Aquisição de equipamentos para a unidade de álcool de cereais Selby (início em 2012) - 2 + 48 + 145
  26. 26. 2009/10 Moeda Volume Preço & Mix 2010/11 Amido Europa – Destaques Financeiros Maiores Preços dos Contratos de Vendas de Amido Resultam em Melhor 2° Semestre Números Chave Em R$ milhões 2010/11 2009/10 Variação Variação Moeda Constante Receita Líquida 2 512 2 701 - 7,0% + 7,3% Lucro Bruto 581 651 - 10,8% + 4,3% Margem Bruta 23,2% 24,0% EBITDA 289 391 - 26,0% - 14,8% Margem EBITDA 11,5% 14,5% EBITDA Ajustado 292 395 - 26,0% - 14,8% Margem EBITDA Ajustado 11,6% 14,6% EBIT 170 248 - 31,5% - 21,2% Margem EBIT 6,8% 9,2% EBIT Ajustado 173 252 - 31,5% - 21,2% Margem EBIT Ajustado 6,9% 9,3% Resultado Líquido 104 375 - 72,3% - 68,2% Margem Líquida 4,1% 13,9% Investimentos 124 122 + 1,6% 2 512 2 701 26 Em R$ MM Receita Liquida - 360 + 50 + 121  Receitas: + 7,3% em moeda constante • Aumento nos preços de venda e mudança no mix de produção  Melhores margens brutas resultantes de novos contratos possibilitando o repasse dos aItos custos Co-produtos 25% Outros 5% Amido e Adoçantes 60%
  27. 27. Etanol Europa – 4T Financeiro Aumento da Receita e EBITDA Nùmeros Chave Em R$ Milhões 4T 2010/11 4T 2009/10 Variação Variação Moeda Constante Receitas 213 176 + 20,6% + 24,5% Lucro Bruto 7 13 - 49,0% - 51,1% Margem Bruta 3,1% 7,4% EBITDA 26 24 + 7,0% + 13,8% Margem EBITDA 12,3% 13,9% EBITDA Ajustado 26 24 + 7,0% + 13,8% Margem EBITDA Ajustado 12,3% 13,9% Capex 10 9 + 11,1%  Vendas de Etanol*: 135.000 m³ • 23,5% vs. 4T 2009/10  Receitas: + 24,5% em moeda constante • Aumento dos preços e volume  Lucro Bruto: R$ 7 milhões • R$ 25,7 milhões de receitas para reintegrar: co-produtos atualmente vendidos pela Syral e anteriormente pela BENP  EBITDA: R$ 26 milhões • + 13,8% em moeda constante  Capex: R$ 10 milhões • Extração de Glúten (início em 2012): Primeira produção diversificada da BENP * Incluso vendas de etanol produzido pela Tereos Receitas Em R$ MM 213 176 27 - 5 + 8 + 34
  28. 28. Receita Líquida Etanol Europa – 2010/11 Destaques Financeiros Receitas impactadas pela interrupção temporária da unidade em Lillebonne e dificuldades técnicas no 1° Semestre Números Chaves Em R$ milhões 2010/11 2009/10 Variação Variação Moeda Constante Receita Líquida 678 752 - 9,7% + 4,1% Lucro Bruto 28 86 - 66,7% - 61,6% Margem Bruta 4,2% 11,4% EBITDA 51 81 - 37,1% - 27,4% Margem EBITDA 7,6% 10,8% EBITDA Ajustado 51 81 - 37,1% - 27,4% Margem EBITDA Ajustado 7,6% 10,8% Resultado Líquido - 15 25 - 159,4% - 168,6% Margem Líquida - 2,2% 3,3% Investimentos 28 60 - 53,3% * Inclui vendas de etanol produzido pela Tereos 678 752 28 Em R$ MM 2009/10 Moeda Volume Preço & Mix 2010/11 - 100 - 36 + 62  Produção de etanol na unidade BENP Lillebonne impactado pela interrupção para manutenção  Etanol: vendas recordes e aumento nos preços em 4T 2010/11  Receitas: + 4,1% em moeda constante  Lucro Bruto: impactado pela energia e custos relacionados
  29. 29. Perspectivas e Fatos Recentes
  30. 30. 30 Tereos Internacional - Conclusão  Bons resultados no 4T em nossas duas principais atividades: cana-de-açúcar e cereais  2010/11 • Aumento do EBITDA Ajustado para R$ 850 milhões + 10% vs 2009/10 • Cana-de-açúcar: Resultados robustos em todos os segmentos • Cereais: Ritmo forte de lucratividade no 4T à medida que novos contratos refletem os maiores custos de matérias-primas  Dinâmica favorável de mercado • Açúcar e Etanol: estoques baixos à niveis mundiais • Amido: tendência de mercado positiva
  31. 31. 31

×