Doenças sexualmente transmissveis

404 visualizações

Publicada em

Publicação do mês de setembro - Matéria para utilidade pública, sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis , elaborada pelo Aluno Marcelo da Rocha , cursando o 10º Semestre de Enfermagem na Unisalesiano de Lins

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
404
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças sexualmente transmissveis

  1. 1. MARCELO ROCHA RA: 292374
  2. 2. DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
  3. 3. DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS • AIDS • Hepatites B e C • Molusco contagioso • Escabiose • Condiloma acuminado • Etc.
  4. 4. DST-Escabiose
  5. 5. DST-Molusco contagioso
  6. 6. DST - Condiloma acuminado
  7. 7. DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS / VENÉREAS • SÍFILIS • CANCRÓIDE OU CANCRO MOLE • LINFOGRANULOMA VENÉREO • DONOVANOSE • GONORRÉIA
  8. 8. GONORRÉIA- N.gonorrhoeae diplococo gram negativo
  9. 9. CANCRO MOLE- H. ducrey bacilo gram negativo
  10. 10. CANCRO MOLE- H. ducrey
  11. 11. SÍFILIS • Doença infecciosa de transmissão sexual • Agente: Treponema pallidum • Lesões cutâneo-mucosas polimorfas • Pode atingir outros órgãos na fase tardia (cardiovascular, SNC)
  12. 12. SÍFILIS Classificação Clínica • Sífilis adquirida recente (até um ano) • Sífilis adquirida tardia (após 1 ano) • Sífilis congênita
  13. 13. SIFILIS ADQUIRIDA RECENTE • Diagnóstico clínico e/ou sorológico até um ano da infecção -Primária -Secundária -Terciária -Latente (sem sinais clínicos)
  14. 14. SÍFILIS ADQUIRIDA TARDIA • Diagnóstico clínico e/ou sorológico após um ano da infecção -Cutânea -Óssea -Cardiovascular -Latente (sem sinais clínicos)
  15. 15. SÍFILIS CONGÊNITA • Infecção ocorre a partir do 4º mês de gestação Recente(até 1 ano de vida) -Com sinais clínicos -Latente Tardia(após 1 ano de vida) -Com sinais clínicos -Latente
  16. 16. SÍFILIS ADQUIRIDA RECENTE História Natural 0 2 sem 4 sem 8 sem *¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨*¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨*¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨* Infecção Sífilis 1ª Sorologia + Sífilis 2ª
  17. 17. SÍFILIS ADQUIRIDA RECENTE Quadro Clínico Sífilis primária: *Cancro duro *Adenite satélite
  18. 18. Sífilis-cancro duro
  19. 19. SÍFILIS ADQUIRIDA RECENTE Quadro Clínico Sífilis secundária: *roséola *microadenomegalia generalizada *lesões papulosas ou descamativas palmo-plantares *placas mucosas *condiloma plano *alopecia em clareira
  20. 20. SÍFILIS SECUNDÁRIA Roséola
  21. 21. SÍFILIS SECUNDÁRIA- Roséola
  22. 22. SÍFILIS SECUNDÁRIA
  23. 23. SÍFILIS SECUNDÁRIA
  24. 24. SÍFILIS SECUNDÁRIA Condiloma plano
  25. 25. SÍFILIS SECUNDÁRIA alopecia em clareira
  26. 26. SÍFILIS ADQUIRIDA RECENTE Quadro Clínico Sífilis latente: *Micropoliadenomegalia *Sorologia positiva
  27. 27. SÍFILIS ADQUIRIDA TARDIA Quadro Clínico Cutânea (terciária): *goma sifilítica *nódulos profundos Óssea (terciária): *osteíte gomosa *osteíte esclerosante , periostite *artrites, sinovites
  28. 28. SÍFILIS ADQUIRIDA TARDIA Forma cutânea
  29. 29. SÍFILIS ADQUIRIDA TARDIA Quadro Clínico Cardiovascular(terciária): *10 a 30 anos após a infecção *aortite aneurisma, insuficiência aórtica *endarterite obliterante
  30. 30. SÍFILIS ADQUIRIDA TARDIA Quadro Clínico Nervosa (terciária): *5 a 30 anos após a infecção *assintomáticos : sorologia + no LCR *sintomáticos : meningite, paralisia espástica, paralisia do VII par ou do nervo óptico, PGP, tabes dorsalis
  31. 31. SÍFILIS ADQUIRIDA TARDIA Quadro Clínico Latente : *assintomática *sorologia positiva
  32. 32. SÍFILIS CONGÊNITA RECENTE Quadro Clínico *placas mucosas *lesões palmo-plantares *fissuras radiadas periorificiais *condilomas planos anogenitais *rinite hemorrágica *hepatoesplenomegalia *osteocondrite de ossos longos (pseudo paralisia de Parrot) *latente
  33. 33. SÍFILIS CONGÊNITA TARDIA Quadro Clínico *Tríade de Hutchinson queratite parenquimatosa surdez labiríntica dentes em serra *Osteíte e periostite tíbia em lâmina de sabre nariz em sela fronte olímpica *Latente
  34. 34. SÍFILIS Diagnóstico laboratorial • Exame direto : Pesquisa de Treponema pallidum * Microscopia de campo escuro *Impregnação pela prata
  35. 35. SÍFILIS Diagnóstico laboratorial Sorologia • Reações inespecíficas ou lipídicas VDRL RPR • Reações específicas ou treponêmicas FTA-Abs (Fluorescent Treponemal Antibody Absorption)
  36. 36. SÍFILIS ADQUIRIDA Tratamento Sífilis recente : primária, secundária e latente *Penicilina G benzatina: 2.400.000 U/IM/sem. / 2 semanas Sífilis tardia : latente, cutânea, cardiovascular *Penicilina G benzatina : 2.400.000 U/IM/sem. / 3 semanas Neuro-sífilis : sorologia + no LCR *Penicilina G aquosa potássica : 12-24 milhões de unidades / dia, 10 a 14 dias
  37. 37. SÍFILIS CONGÊNITA Tratamento Sífilis congênita recente : criança < 1 ano e latente *Penicilina G benzatina: 50.000 U/kg peso IM Sífilis congênita tardia : criança > 1 ano e latente *Penicilina G benzatina : 50.000 U/kg peso IM , duas a três doses Neuro-sífilis : sorologia + no LCR *Penicilina G procaína, 50.000 unidades /kg/ dia IM, por 10 dias
  38. 38. SÍFILIS ADQUIRIDA Tratamento em pacientes alérgicos à penicilina *Eritromicina: 500 mg/6 horas, 20 a 30 dias *Tetraciclina: 500 mg/6 horas, 20 a 30 dias *Doxicilina: 100 mg/12 horas, 20 a 30 dias

×