Apresentação Final TC

901 visualizações

Publicada em

Apresentação final de meu TC para a banca examinadora. 23 de Novembro de 2012.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
901
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação Final TC

  1. 1. TC – 2012 ECO MACHINES Engenharia de Produção Mecânica
  2. 2. Equipe Anderson da Silva Artur Fernandes Félix Eduardo Ferreira Flávio de Souza RegoGuilherme Silva de Souza Jorge Luiz ArmangniMarcio Martins Bertoldo Plinio da Silva
  3. 3. Introdução A Criação do Desencapador de Fios Pesquisa de Mercado Análises Macro / Micro Ambiental Desenvolvimento do Produto / Protótipo Projeto da Fábrica Análise Financeira Conclusão
  4. 4. O Produto
  5. 5. A Criação do Desencapador de Fios
  6. 6. Benefícios do Desencapador de Fios
  7. 7. Pesquisa de Mercado
  8. 8. Plano de NegócioBRASIL RMC
  9. 9. Visão Sistêmica do Negócio Fornecedores ECOMACHINES Varejistas e Consumidor
  10. 10. Análise Macro Ambiental Matriz SWOTFORÇAS FRAQUEZASAMEAÇAS OPORTUNIDADES
  11. 11. Análise Micro AmbientalFornecedores Concorrentes Clientes
  12. 12. Desencapador de Fios
  13. 13. Exigências do MercadoMatriz QFDExigênciasOportunidadeMelhoria
  14. 14. Exigência do Produto FMEA 114 DFMEA - Tipo de Falha e Análise do Efeito do PRODUTO Página : Nº da peça : FMEA Nº: 001/00 Participantes da Equipe Cargo 1- Guilherme Silva de Souza Supervisor de Qualidade Assegurada FMEA Última revisão : 14/06/12 Data FMEA (elaboração): 14/06/12 2- Artur Fernandes Felix Analista de Qualidade 3- Flavio de Souza Rego Supervisor de Produção Nome do produto / Descrição : Data FMEA (revisão): 4- Anderson da Silva Estagiário de Engenharia Desencapador de Fios 5- Marcio Martins Bertoldo Analista de Qualidade rev.: 00 6- Jorge Armangni Analista de Qualidade 7- Plinio da Silva Gerente de Vendas e Engenharia 8- Eduardo Ferreira Analista PCP MODO EFEITO CAUSA Classificação (Maneira na qual o (Como o Cliente ou fase (Mecanismo CONTROLES CONTROLES Severidade Severidade Ocorrência Ocorrência Função do Produto Ação Responsável Detecção Detecção Produto poderia falhar) seguinte pode notar) Potencial da Falha) ATUAIS ATUAIS Ação Tomada ou Requisito Recomendada Prazo Risco Risco Prevenção Processo Falhas Correia pouco Falha durante a 4 Correia de tencionada não separação (tração) Sistema Verificar este Adicionar este Confecção de transmissão de transmitindo a força tencionador da 6 item no processo 3 72 ponto ao chek list protótipo movimento do movimento Desgaste excessivo correia de montagem de montagem rotativo 4 da correia Verificar este Separação Cilindro de corte Confecção de Verificar Corte irregular 8 4 item no processo 3 96 ineficiente danificado protótipo especificação de montagem Cilindro de Espaçamento Verificar este Desenvolver Dificuldade na Obstrução entre os Confecção de Cisalhamento / 4 entre cilindros 8 item no processo 3 96 ferramenta de limpeza cilindors protótipo Esmagamento irregular de montagem limpeza Melhorias Espaçamento Definição de Verificar este Má regulagem para Separação Verificar o corte 3 entre cilindros 8 padrõs para item no processo 4 96 especificação ineficiente irregular regulagem de montagem Falha no movimento Confecção de Rolamentos travamento do Dimensional Verificar a giratório dos 10 2 dispositivo de 3 60 Nenhuma esféricos blindados rolamento incorreto montagem cilindros teste preliminar Cilindro de corte não Encaixe Mudar sistema de Acoplamento do gira ou a velocidade ineficiente do Verificar a encaixe da Polia de eixo do motor a Desgaste prematuro 9 6 Não definidos 4 216 não condiz com a acoplamento da montagem parafuso para polia potência do motor polia chaveta Falha no sistema Falha no Equipamento não Teste após 8 de alimentação 5 Não definidos Não definidos 4 160 acionamento liga montagem de energia Botão de Definir o botão mais acionamento adequado Afundamento do Equipamento não sistema de 9 5 Não definidos Não definidos 7 315 botão liga fixação do botão Analisar quanto ao melhor local de fixação Entrada de ar da Fazer teste para Aquecimento do Dimensional dos Tampa da Base do 7 2 Não definidos Não definidos 8 112 analisar ventilação motor furos de abertura Motor de motor insuficiente do motor acionamento Fixação do motor na Aperto dos definir torque Vibração e barulho 6 8 Não definidos Não definidos 4 192 base parafusos específico de aperto
  15. 15. Cálculos MecânicosDimensionamento Dimensionamento DimensionamentoForça de Compressão Força de Cisalhamento Da Mola
  16. 16. Componentes do Desencapador Base Base de alumínioPés de apoio de borracha Painel de acionamento
  17. 17. Componentes do Desencapador Conjunto Gerador / Transmissor de Movimento Motorelétrico Redutor Correia transmissora Polia Parafusos fixadores
  18. 18. Componentes do Desencapador Conjunto Cilindro Tracionador Cilindro Mancal de ferro tracionador fundido com rolamentoBase domancal Parafusos fixadores
  19. 19. Componentes do Desencapador Conjunto Cilindro de Corte Guia Cilindro de corte SistemaBase do Compressormancal Porca T
  20. 20. Componentes do Desencapador Proteção de Segurança Proteção de segurançaParafuso fixador Trava push-pull
  21. 21. Componentes do Desencapador
  22. 22. Teste de Esforços Simulação de Esforços
  23. 23. Teste de Esforços Simulação de Esforços
  24. 24. O Protótipo Primeiras Impressões Módulo Cinemático em SW Confecção do Protótipo Conceitual
  25. 25. O Protótipo
  26. 26. O Protótipo
  27. 27. Projeto de FábricaLocalização das Operações:Planta fabril localizada na RMC – Região Metropolitana deCampinasVantagens: Diversos Modais de Transporte Disponibilidade de Mão de Obra Boa Infraestrutura Quantidade de Fornecedores
  28. 28. Rede de OperaçõesConsignação Divulgam o Produto Aumento da margem de lucro dos produtos no mercado priorizadoParceiros na RMC:Vendas pela Internet Cobertura em todo território nacional com um baixo custo
  29. 29. Layout e Fluxo de MateriaisLayout Fluxo de Materiais Funcional e Linear Fluxo Definido Segundo a Capacidade de Produção Diminuição dos Transportes
  30. 30. Processos de Fabricação Processo de Fabricação Codigo Celula Operação Processo Maquina Set- Tempo de Fabricação (min) Tempo de up(min) Fabricação 10 Furar Base de Aluminio Furadeira de Coluna 5 25 Fresadora Ferramenteira 20 Fresar Base de Aluminio 10 35 Universal DF - 001 2 156 30 Furar Base de Aluminio Furadeira de Coluna 6 45 40 Fazer Rosca na Base de Aluminio Furadeira de Coluna 5 25  Matriz Célula x Peça 10 Serrar Tarugo Cilindro Tracionador Serra 0 10 DF - 009 1 55 20 Tornear Cilindro Tracionador Torno Convencional 10 35 Fresar/Furar Base Mancal Fresadora Ferramenteira DF - 012 2 10 10 15 25 Tracionador Universal Fresadora Ferramenteira 10 Fresa Guia 150 x 140 x 30 15 30 Universal DF - 013 2 75 20 Furar Guia 150 x 140 x 30 Furadeira de Coluna 15 15 Serrar Tarugo Cilindro de Corte 10 Serra 0 10 SAE 1045 100 x 80 DF - 014 1 60 Tornear Cilindro de Corte 20 Torno Convencional 15 35 SAE 1045 100 x 80 Fresadora Ferramenteira 10 Fresar Base Sistema Compressor 90 x 60 x 40 5 20 Universal DF - 015 2 40 20 Furar Base Sistema Compressor 90 x 60 x 40 Furadeira de Coluna 5 10 Fresar/Furar Base Mancal de Fresadora Ferramenteira DF - 017 2 10 20 25 45 Corte 115 x 45 x 40 Universal Fresadora Ferramenteira 10 Fresa Porca T 5 15 Universal DF - 018 2 35 20 Furar/Fazer Rosca Porca T Furadeira de Coluna 5 10 DF - 021 1 10 Pino Sistema Compressor Torno Convencional 10 20 30 Manual / Parafusadeira 10 Montar Pés de Apoio na Base de Aluminio 0 5 5 Pneumatica Manual / Parafusadeira 20 Montar Painel de Acionamento na Base de Aluminio 0 3 3 Pneumatica Montar Conjunto Gerador/Transmissor de Movimento na Base Manual / Parafusadeira 30 0 8 8 de Aluminio PneumaticaMontagem Final Montagem Final Manual / Parafusadeira 40 Montar Conjunto Cilindro de Corte na Base de Aluminio 0 20 20 Pneumatica Manual / Parafusadeira 50 Montar Conjunto Cilindro Tracionador na Base de Aluminio 0 15 15 Pneumatica 60 Montar Proteção de Segurança na Base de Aluminio Manual 0 5 5 Tempo total em Minutos 577
  31. 31. Processos de Fabricação
  32. 32. Processos de Fabricação Processos Padronizados Instruções de Trabalho
  33. 33. Processos de Fabricação Indicadores Quantitativos e Qualitativos Indicador Tipo Medida Responsável Meta Acompanhamento Tendência Faturamento Mensal Comparativo entre o faturamento Quantitativo Valor Absoluto Vendas/Faturamento R$ 190.000,00 ( + /- 10% ) previsto e o faturamento real Margem de Lucro % Receita / Custo Margem sobre unidade vendida Quantitativo Total Financeiro 25% Entrega ao ClienteComparativo entre a data de pedido Quantitativo Valor Absoluto Vendas 20 dias firmado e faturamento ao cliente Reclamações de Cliente Reclamações de Cliente Quantitativo Valor Absoluto Vendas / Qualidade 0%
  34. 34. Avaliação Financeira e Econômica LUCRO PROJETADOPreço de venda  R$ 4.435,56 (18% ICMS 9,25% PIS/COFINS 20% IPI)Custo bruto unitário  R$ 2.950,80Lucro bruto unitário R$ 1.020,18 (23% do preço de venda)
  35. 35. Avaliação Financeira e EconômicaPAY-BACK 9 meses após início das operações atingindo a demanda de 120 peças / mêsRENTABILIDADE Taxa mínima de atratividade – 6,8 % a.a.(comparativo de dois fundos de renda fixa bancos privados) T.I.R. – 87% VPL > 0 - Investimento é rentável
  36. 36. Avaliação Financeira e Econômica PEC = 78 peças mensais
  37. 37. Demonstração do Resultado de Exercício (DRE)  Divulgação dos Resultados
  38. 38. Conclusão
  39. 39. BRIGADO!!!

×