pois

781 visualizações

Publicada em

hdcd

Publicada em: Tecnologia, Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
781
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
13
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

pois

  1. 1. Extinção de Espécies Trabalho realizado por: Cátia Sousa nº4 11ºA Colégio Nossa Senhora da Boavista Disciplina: Biologia - Geologia Nome do Professor: Nuno Monteiro
  2. 2. Extinção: <ul><li>É o total de espécies, </li></ul><ul><li>subespécies ou grupos de </li></ul><ul><li>espécies desaparecidas; </li></ul><ul><li>É considerada pela morte do </li></ul><ul><li>último indivíduo da espécie; </li></ul><ul><li>As causas da extinção são, por </li></ul><ul><li>exemplo, poluição, destruição de </li></ul><ul><li>habitats e, introdução de novos </li></ul><ul><li>predadores. </li></ul>
  3. 3. Lince Ibérico
  4. 4. <ul><li>Nome Científico: Lynx pardinus </li></ul><ul><li>O Lince Ibérico, como o próprio nome </li></ul><ul><li>indica, é uma espécie exclusivamente da </li></ul><ul><li>Península Ibérica. </li></ul>
  5. 5. Características: <ul><li>É semelhante a um gato de cauda curta e </li></ul><ul><li>grossa, embora seja bem maior e mais robusto. </li></ul><ul><li>As orelhas têm um característico tufo de pêlos </li></ul><ul><li>negros e apresenta largas &quot;patilhas&quot; de cada lado </li></ul><ul><li>da face, pendentes e de extremidade em ponta. </li></ul><ul><li>O dorso é de coloração cinzenta - arruivada </li></ul><ul><li>com manchas escuras e o ventre é branco </li></ul><ul><li>amarelado. </li></ul><ul><li>A extremidade da cauda é negra. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>São animais de cabeça redonda e focinho </li></ul><ul><li>curto, com dentes aguçados, adaptados para </li></ul><ul><li>cortar a carne. </li></ul><ul><li>Além disso, têm cinco dedos nos membros </li></ul><ul><li>anteriores e quatro nos posteriores, que </li></ul><ul><li>terminam com garras retrácteis, e são </li></ul><ul><li>digitígrados, ou seja, apoiam-se apenas nas </li></ul><ul><li>extremidades das patas. </li></ul><ul><li>Eles correm, saltam e surpreendem as </li></ul><ul><li>presas com uma agilidade admirável, fazendo </li></ul><ul><li>da caça uma espécie de jogo . </li></ul>
  7. 7. Situação Actual: <ul><li>Em Portugal, encontram-se em certas regiões </li></ul><ul><li>montanhosas, mas também em algumas áreas </li></ul><ul><li>planas do Centro e Sul. </li></ul><ul><li>Com a perda de habitat e com a escassez de </li></ul><ul><li>coelho – bravo, a espécie apresenta uma </li></ul><ul><li>distribuição fragmentada, com uma área de </li></ul><ul><li>cerca de 10% da Península Ibérica. </li></ul>
  8. 8. Panda Gigante
  9. 9. <ul><li>Nome vulgar: PANDA GIGANTE </li></ul><ul><li>Classe: Mammalia </li></ul><ul><li>Ordem: Carnivora </li></ul><ul><li>Família: Ursidae </li></ul><ul><li>Nome científico: Ailuropoda Melanoleuca </li></ul><ul><li>Nome inglês: Panda </li></ul><ul><li>Distribuição: Sul da China </li></ul><ul><li>Habitat: Florestas de bambu da região </li></ul><ul><li>montanhosa da China, em altitudes de 1500 até </li></ul><ul><li>3000 metros </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Hábitos: Alimentam-se quase que </li></ul><ul><li>exclusivamente de folhas tenras e brotos de </li></ul><ul><li>bambu. </li></ul><ul><li>Comprimento: até 1,5 m </li></ul><ul><li>Peso: até 160 kg </li></ul><ul><li>Época reprodutiva: o acasalamento ocorre na </li></ul><ul><li>Primavera e, no Inverno, nascem duas crias </li></ul><ul><li>Gestação: 7 a 9 meses </li></ul><ul><li>Nº de crias : 2 </li></ul><ul><li>Peso das crias: 2 kg </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Alimentação na natureza: é vegetariano, </li></ul><ul><li>alimenta-se basicamente de folhas tenras e </li></ul><ul><li>de bambus. O pouco valor alimentício do </li></ul><ul><li>bambu obriga-os a comer o dia inteiro. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Vivem sozinhos, abrigados em ocos de árvores </li></ul><ul><li>ou fendas de rochas. O panda tornou-se o </li></ul><ul><li>símbolo das espécies ameaçadas e o emblema da </li></ul><ul><li>Fundação Mundial de Vida Selvagem. </li></ul>
  13. 13. “ A conservação de Espécies começa em cada um de nós!” <ul><li>A redução de biodiversidade resulta da acção do </li></ul><ul><li>Homem; </li></ul><ul><li>Tem uma capacidade de promover uma utilização </li></ul><ul><li>sustentada de recursos biológicos; </li></ul><ul><li>As modernas formas de utilização agrícola, o </li></ul><ul><li>desenvolvimento urbanístico, a construção de infra – </li></ul><ul><li>estruturas, problemas derivados da poluição, têm </li></ul><ul><li>contribuído para a destruição de habitats naturais, </li></ul><ul><li>expulsando a vida selvagem dos seus territórios, outras </li></ul><ul><li>manifestações da nossa “civilização” fazem com que, de </li></ul><ul><li>15 em 15 minutos, desapareça para sempre, uma </li></ul><ul><li>espécie vegetal ou animal. </li></ul>
  14. 14. Bibliografia: <ul><li>http://web.rcts.pt/~pr1272/apanimais.htm </li></ul><ul><li>http://www.malhatlantica.pt/cnaturais/biodiversidade.htm </li></ul><ul><li>http://diariodoambiente.blogs.sapo.pt/tag/Colec%C3%A7%C3%A3o+de+animais+em+vias+de+extin%C3%A7%C3%A3o </li></ul><ul><li>http://www.cm-sintra.pt/pnsc/Enquadramento.html </li></ul><ul><li>http://animaisdomundo.com.sapo.pt/europa.html </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Panda-gigante </li></ul><ul><li>http://bicharada.net/animais/animais.php?aid=143 </li></ul><ul><li>http://www.geocities.com/colosseum/loge/9154/PDpanda.htm </li></ul><ul><li>http://www.animalplanetbrasil.com/ursos/grandes/panda_gigante/index.shtml </li></ul>
  15. 15. Fim

×