Realismo

562 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
562
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Realismo

  1. 1. RealismoRealismo A palavraA palavra realismorealismo designadesigna uma maneira de agir, deuma maneira de agir, de interpretar a realidade. Esseinterpretar a realidade. Esse comportamento caracteriza-comportamento caracteriza- se pela objetividade, por umase pela objetividade, por uma atitude racional das coisas eatitude racional das coisas e pode ocorrer em qualquerpode ocorrer em qualquer tempo da história.tempo da história. O termoO termo RealismoRealismo significasignifica um estilo de época queum estilo de época que predominou na segundapredominou na segunda metade do século XIX.metade do século XIX.
  2. 2. Realismo nas artesRealismo nas artes  São características gerais:São características gerais: * o cientificismo;* o cientificismo; * a valorização do objeto;* a valorização do objeto; * o sóbrio e o minucioso;* o sóbrio e o minucioso; * a expressão da realidade e dos aspectos* a expressão da realidade e dos aspectos descritivos.descritivos.
  3. 3. PinturaPintura O pai do movimento realistaO pai do movimento realista foi Gustave Courbetfoi Gustave Courbet ( 1819 - 1877 ).( 1819 - 1877 ). Ele insistiu que "a pintura éEle insistiu que "a pintura é essencialmente uma arteessencialmente uma arte concreta e tem de serconcreta e tem de ser aplicada às coisas reais eaplicada às coisas reais e existentes". Quando lheexistentes". Quando lhe pediram que pintasse anjos,pediram que pintasse anjos, respondeu: "Nunca vi anjos.respondeu: "Nunca vi anjos. Se me mostrarem um, euSe me mostrarem um, eu pinto ".pinto ".
  4. 4. Características da Pintura RealistaCaracterísticas da Pintura Realista 1.1. O artista utiliza todo oO artista utiliza todo o conhecimento sobre perspectivaconhecimento sobre perspectiva para criar a ilusão de espaço,para criar a ilusão de espaço, inclusive a aérea, dando uma novainclusive a aérea, dando uma nova visão da paisagem ou da cena .visão da paisagem ou da cena . 2.2. Os volumes são muito bemOs volumes são muito bem representados, devido à gradaçãorepresentados, devido à gradação de cor, de luz e sombra.de cor, de luz e sombra. 3.3. Há preocupação de representar aHá preocupação de representar a textura, a aparência real do objeto.textura, a aparência real do objeto. 4.4. O desenho e a técnica paraO desenho e a técnica para representar o corpo humano sãorepresentar o corpo humano são perfeitas.perfeitas. 5.5. Desejo de representar a realidadeDesejo de representar a realidade tal e qual ela se apresenta.tal e qual ela se apresenta.
  5. 5. EEstá sempre associado astá sempre associado a retratos de trabalhadoresretratos de trabalhadores rurais arando, semeando erurais arando, semeando e colhendo. Disse uma vezcolhendo. Disse uma vez que desejava "fazer comque desejava "fazer com que o trivial servisse paraque o trivial servisse para exprimir o sublime". Antesexprimir o sublime". Antes dele, os camponeses eramdele, os camponeses eram invariavelmente retratadosinvariavelmente retratados como estúpidos. Milletcomo estúpidos. Millet deu-lhes dignidade.deu-lhes dignidade. Jean François Milllet ( 1814 - 75 )Jean François Milllet ( 1814 - 75 )
  6. 6. Honoré Daumier ( 1808 - 1879 )Honoré Daumier ( 1808 - 1879 ) Preocupa-se em trazerPreocupa-se em trazer à pintura uma atmosferaà pintura uma atmosfera irreal. Há sempre umirreal. Há sempre um espaço aéreo luminoso,espaço aéreo luminoso, mas é como uma fotomas é como uma foto desfocada, semdesfocada, sem contornos nítidos.contornos nítidos. Dom Quixote e Sancho Pança
  7. 7. ArquiteturaArquitetura Os arquitetos e engenheiros procuramOs arquitetos e engenheiros procuram responder às novas necessidades urbanas,responder às novas necessidades urbanas, criadas pela industrialização.criadas pela industrialização. As cidades não exigem mais ricos paláciosAs cidades não exigem mais ricos palácios e templos, precisam de fábricas, estações,e templos, precisam de fábricas, estações, ferroviárias, armazéns, lojas, bibliotecas,ferroviárias, armazéns, lojas, bibliotecas, escolas, hospitais e moradias, tanto para osescolas, hospitais e moradias, tanto para os operários quanto para a nova burguesia.operários quanto para a nova burguesia.
  8. 8. Em 1889, Gustavo Eiffel levanta, em Paris, a TorreEm 1889, Gustavo Eiffel levanta, em Paris, a Torre Eiffel, hoje logotipo da "Cidade Luz".Eiffel, hoje logotipo da "Cidade Luz".
  9. 9.  Construída em 1889 paraConstruída em 1889 para representar orepresentar o desenvolvimentodesenvolvimento tecnológico durante atecnológico durante a Exposição Mundial.Exposição Mundial. Também foi construídaTambém foi construída para comemorar os cempara comemorar os cem anos daanos da Revolução FrancesaRevolução Francesa;;  Este monumento possuiEste monumento possui 317 metros de altura e,317 metros de altura e, aproximadamente, 10 milaproximadamente, 10 mil toneladas de metal;toneladas de metal;  Na parte inferior, abrigaNa parte inferior, abriga museu, restaurante emuseu, restaurante e lojas;lojas;  É um dos pontos turísticosÉ um dos pontos turísticos mais visitados da Europa.mais visitados da Europa.
  10. 10. O Palácio de Cristal, de JosephO Palácio de Cristal, de Joseph Paxton, 1854.Paxton, 1854. THE CRYSTAL PALACE WAS COMPLETELYTHE CRYSTAL PALACE WAS COMPLETELY DESTROYED AFTER BEING BURNED DOWN BYDESTROYED AFTER BEING BURNED DOWN BY A FIRE IN 1936 - NEARLY 90 YEARS AFTER ITA FIRE IN 1936 - NEARLY 90 YEARS AFTER IT WAS BUILT.WAS BUILT.
  11. 11. Diálogos com o Palácio de CristalDiálogos com o Palácio de Cristal Palácio de Cristal Cidade do Porto –Palácio de Cristal Cidade do Porto – Portugal - DemolidoPortugal - Demolido
  12. 12. Palácio de Cristal – Madrid – Espanha – 1887. (Foto de Fernando A. Gonçalves)
  13. 13. Palácio de Cristal – Petrópolis – RJ. (1884)
  14. 14. Jardim Botânico em Curitiba - inaugurado em 1991.
  15. 15. Os escultores preferiam osOs escultores preferiam os temas contemporâneos,temas contemporâneos, assumindo muitas vezesassumindo muitas vezes uma intenção política emuma intenção política em suas obras.suas obras. Obras destacadas: O BeijoObras destacadas: O Beijo e O Pensador.e O Pensador. Escultura
  16. 16. Pensador é uma das mais famosasPensador é uma das mais famosas esculturas de bronze do escultoresculturas de bronze do escultor francês Auguste Rodin. Característicafrancês Auguste Rodin. Característica fundamental: a fixação do momentofundamental: a fixação do momento significativo de um gesto humano.significativo de um gesto humano. Chamado de O Poeta, O Pensador , foiChamado de O Poeta, O Pensador , foi baseado, originalmente , em Dante - Abaseado, originalmente , em Dante - A Divina Comédia – de Dante Alighieri,Divina Comédia – de Dante Alighieri, em frente aos Portões do Inferno,em frente aos Portões do Inferno, ponderando seu grande poema. Aponderando seu grande poema. A escultura está nua, porque Rodinescultura está nua, porque Rodin queria uma figura heróica à laqueria uma figura heróica à la Michelangelo para representar oMichelangelo para representar o pensamento assim como a poesia.pensamento assim como a poesia. O PensadorO Pensador
  17. 17. PensadoresPensadores Dante Alighieri DrummondDante Alighieri Drummond
  18. 18. Curiosidades...Curiosidades...
  19. 19. Hiper-realismo -Foto ou Pintura?Hiper-realismo -Foto ou Pintura? É incrível como a evolução da técnica na pintura, chegou a um pontoÉ incrível como a evolução da técnica na pintura, chegou a um ponto em que fica extremamente difícil diferenciar entre foto e pinturaem que fica extremamente difícil diferenciar entre foto e pintura (talvez, até, entre realidade e imaginação).(talvez, até, entre realidade e imaginação).
  20. 20. Ralph GoingsRalph Goings
  21. 21. A pintura hiper-realista de Jerry OttA pintura hiper-realista de Jerry Ott

×