Apresentao 120324224848-phpapp01

612 visualizações

Publicada em

SGA

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
612
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Description of Model
    The business case is is reflected in the Alcoa sustainability model
    It has Alcoa’s values at the center – these values reflect the key elements of sustainability
    Sustainability is the interface between Alcoa’s internal values and society –
    The left side of the model show how we use ABS to drive sustainability performance
    The right side shows our interaction with external stakeholders,
  • Aluminium recycling benefits present and future generations by conserving energy and other natural resources. It saves up to 95% of the energy required for primary aluminium production, thereby avoiding corresponding emissions, including greenhouse gases.
    Aluminium can be recycled over and over again without loss of properties. The high value of aluminium scrap is a key incentive and major economic impetus for recycling.
    The growing markets for aluminium are supplied by both primary and recycled metal sources. Increasing demand for aluminium and the long lifetime of many products mean that, for the foreseeable future, the overall volume of primary metal produced from bauxite will continue to be substantially greater than the volume of available recycled metal.
  • The high strength-to-weight ratio of aluminium plays a crucial role in producing lighter vehicles and other forms of transport, reducing fuel consumption without compromising performance and safety.
    The use of lightweight aluminium components in a vehicle can save six to twelve times the energy taken to produce the primary aluminium used in its construction.
    A study commissioned by the aluminium industry showed that 100 kg of aluminium introduced in a truck allows saving 2 tonnes of CO2 over its use-phase, thanks to a combination of increased payload and reduced fuel consumption.
  • Apresentao 120324224848-phpapp01

    1. 1. CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL ISO 14001
    2. 2. Certificação Ambiental Comprova que determinado órgão empreendedor que se utiliza do meio ambiente para produzir está em conformidade com a Lei do Meio Ambiente n°6938/81, deixando-o na melhor condição possível a fim de obter um desenvolvimento sustentável.
    3. 3. Vantagens da Certificação • Melhor imagem junto a clientes e consumidores; • Maior qualidade do produto; • Adotada como estratégia de marketing, como uma oportunidade de mercado para diferenciar-se dos concorrentes; • Contribui para inserção da marca em novos nichos de mercado com alta exigência ambiental;
    4. 4. O ORGANISMO DE NORMALIZAÇÃO (ISO) • ISO significa ““Internacional Organization for Standardization”” • Organização Internacional de Normalização • Setor privado, com sede em Genebra, Suíça • Fundada em 1947 • Sua atribuição é promover a harmonização e o desenvolvimento de normas para produtos, processos, sistemas de gestão etc.
    5. 5. ISO 14.000 NO BRASIL No Brasil, a única representante da ISO e um dos seus fundadores é a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). As normas da ISO 14.000 são uma família de normas que buscam estabelecer ferramentas e sistemas para a administração ambiental de uma organização, estabelecendo normas para a implantação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA).
    6. 6. CRIAÇÃO DA SÉRIE ISO 14.000 • Crescentes pressões das comunidades de diferentes países • Preocupação com a proteção ao meio ambiente • Surgiram várias padronizações regionais e nacionais com respeito à Gestão e Rotulagem Ambiental (Globalização): • Inglaterra Norma BS-7750BS-7750 sobre Gestão Ambiental. • Canadá, a Canadian Standards Association, normalizou um modelo próprio de Gestão Ambiental. • C.E.E. - Comunidade Econômica Européia, formulou normas para rotulagem, gestão e auditoria ambiental. • Países como EUA, Alemanha e Japão criaram programas nacionais de rotulagem ambiental.6
    7. 7. Objetivos da ISO 14.000 Através da ISO cria-se a certificação por meio de rótulos ecológicos, possibilitando identificar aquelas empresas que atendem à legislação ambiental e cumprem os princípios de desenvolvimento sustentável.
    8. 8. REQUISITOS PARA A NORMA ISO 14001 •Compromisso à melhoria contínua; •Compromisso à prevenção da poluição; •Compromisso ao cumprimento da legislação e outros requisitos; •Não exige a adoção da melhor tecnologia disponível.
    9. 9. BENEFÍCIOS DA ISO • Existe um comprometimento da administração para atender às disposições de sua política, objetivos e metas; • É dada maior ênfase à prevenção do que às ações corretivas; • Podem ser oferecidas evidências de atuação cuidadosa e de atendimento aos requisitos legais; • A concepção de sistemas incorpora o processo de melhoria contínua.
    10. 10. SISTEMAS DE GESTÃO AMBIENTAL - SGA (SÉRIE ISO 14.000)
    11. 11. ISO 14.000-Gestão Ambiental A série ISO 14.000 pode ser resumida, para gestão ambiental, em seis grupos de normas divididos em dois grandes blocos,um direcionado para o produto, outro para a organização. – Avaliação da Organização: Sistema de Gestão Ambiental;Auditoria Ambiental;Avaliação do Desempenho Ambiental. – Avaliação do produto : Rotulagem Ambiental; Análise do ciclo de vida; Aspectos Ambientais de Normas de Produtos.
    12. 12. CERTIFICAÇÃO ISO 14001: MUNDO FONTE: ISO (10TH cycle); ISO WORLD
    13. 13. ISO 14001: BRASIL - CERTIFICADORAS FONTE: INMETRO
    14. 14. Vantagens da Gestão Ambiental • Melhora no desempenho ambiental; • Redução do consumo de recursos energéticos; • Redução nos custos em geral; • Otimização do processo produtivo; • Melhora as relações indústria/governo; • Entre outras;
    15. 15. Implantação do Sistema de gestão Ambiental A família de normas ambientais tem como eixo central a norma ISO 14.001, que estabelece os requisitos necessários para a implantação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA). E tem como objetivo conduzir a organização dentro de um SGA certificável, estruturando e integrando à atividade geral de gestão, especificando os requisitos que deve apresentar e que sejam aplicáveis a qualquer tipo e tamanho de organização.
    16. 16. De um modo bastante simplificado, o SGA deve cumprir requisitos quanto a: • Política ambiental • Planejamento • Implementação e operação • Verificação e ação corretiva • Revisão pela gerência
    17. 17. AUDITORIAS AMBIENTAIS
    18. 18. Auditoria Ambiental De acordo com a NBR ISO 14010(ABNT), auditoria ambiental é o processo sistemático e documentado de verificação, executado para obter e avaliar,de forma objetiva,evidências de auditoria para determinar se as atividades,eventos,sistema de gestão e condições ambientais especificados ou as informações relacionadas a estes estão em conformidade com os critérios de auditoria,e para comunicar os resultados deste processo ao cliente.
    19. 19. AUDITAR / AVALIAR MELHORAR A IMAGEM PÚBLICA AUMENTAR A CONSCIENTIZAÇÃO E O ENTENDIMENTO DO RISCO REDUZIR A EXPOSIÇÃO DOS EMPREGADOS E DA COMUNIDADE AOS IMPACTOS AMBIENTAIS MELHORAR A CONDIÇÃO DE CONFORMIDADE COM A LEGISLAÇÃO REDUZIR A OCORRÊNCIA DE PENALIZAÇÕES REDUZIR CUSTOS ATRAVÉS DE UMA OPERAÇÃO EFICIENTE E SEGURA AUDITORIA
    20. 20. Avaliação de Desempenho Ambiental Uma Avaliação de Desempenho Ambiental (ADA) é um processo de gestão interna à empresa, constituindo-se em ferramenta destinada em prover a gestão da empresa com informações reais e mensuráveis em relação a uma base e/ou critérios estabelecidos, que mostrarão se, ao longo do tempo, o desempenho ambiental da empresa está indo ao encontro desses parâmetros.
    21. 21. Áreas de avaliação/Indicadores  Sistemas de gestão: implantação de políticas e de programas,conformidades,desempenho financeiro,relações com a comunidade.  Sistema operacional: quantidade de materiais utilizados no processo; quantidade de energia utilizada nos processos; serviços de suporte às operações da empresa; infra-estrutura e equipamentos utilizados pela empresa; fornecedores e clientes; produtos; serviços executados pela empresa; resíduos da produção; emissões.  Meio ambiente: ar; água; solo; fauna; flora; seres humanos; comunidade; estética; etc.
    22. 22. ROTULAGEM AMBIENTAL A rotulagem ambiental da série ISO 14.000 é a certificação de produtos adequados ao uso, que apresentam menor impacto no meio ambiente em relação a produtos comparáveis disponíveis no mercado. Objetivo: Promover a melhoria da Qualidade Ambiental de produtos e processos mediante a mobilização das forças de mercado pela conscientização de consumidores e produtores .
    23. 23. PONTOS BÁSICOS A RESSALTAR SOBRE ROTULAGEM: • Difere da certificação convencional de produtos que adotam normas e requisitos mínimos de qualidade • família de produtos comparáveis • É efetuada em relação a critérios bem definidos • Difere das etiquetas de advertência (ex.. Cigarros) ou etiquetas informativas (ex.. Simbologia de reciclável) • É um mecanismo de informação ao consumidor • É um instrumento de marketing para as empresas
    24. 24. RÓTULOS AMBIENTAIS • Alemanha (1977) - Blue Angel. Certificou mais de 3000 produtos • Canadá (1988) - Environmental Choice. Certificou detergentes, fraldas, material de construção, embalagens comerciais... • Japão (1989) - Eco-Mark. Certificou detergente, tintas, baterias, pesticidas, artigos eletrônicos, óleos lubrificantes. Características:  abordagem inicial "Simples".  grande número de Famílias de Produtos.  dirigidos para produtos de consumo.
    25. 25. ROTULAGEM AMBIENTAL NO BRASIL (Selo Verde) ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS FÓRUM NACIONAL DE NORMALIZAÇÃO ORGANISMO DE CERTIFICAÇÃO
    26. 26. Natureza voluntária Consideração da legislação Seletividade Critérios ambientais do produto - Consideração do ciclo de vida - Revisão periódica dos critérios Característica funcional do produto Consulta aberta e ampla Avaliação da conformidade Transparência Aspectos comerciais internacionais Acessibilidade Objetividade, imparcialidade e base científica Não existência de conflitos de interesses Custos Confidencialidade Reconhecimento mútuo PRINCÍPIOS DO RÓTULO ABNT- QUALIDADE AMBIENTAL
    27. 27. ABNT representa o Brasil na INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION - ISO INTERNATIONAL ELECTROTECHNICAL COMMISSION - IEC COMISSÃO PANAMERICANA DE NORMAS TÉCNICAS - COPANT ASSOCIAÇÃO MERCOSUL DE NORMALIZAÇÃO - AMN
    28. 28. Comitês Técnicos de Certificação ABNT/CTC-01 - PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO ABNT/CTC-02 - SISTEMAS DE GESTÃO (QUALIDADE / AMBIENTAL) ABNT/CTC-03 - AMBIENTAL/COURO E CALÇADO ABNT/CTC-04 - AÇOS LONGOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL ABNT/CTC-05 - AMBIENTAL/FLORESTAS (ABNT/CERFLOR) ABNT/CTC-06 - AÇOS PLANOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL ABNT/CTC-07 - PLÁSTICOS REFORÇADOS ABNT/CTC-08 - GÁS LIQÜEFEITO DE PETRÓLEO ABNT/CTC-09 - MEIOS DE HOSPEDAGEM DE TURISMO ABNT/CTC-10 - TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E AUTOMAÇÃO ABNT/CTC-11 - PRODUTOS DE FIBROCIMENTO ABNT/CTC-12 - MOBILIÁRIO ABNT - Qualidade Ambiental
    29. 29. Obtenção e manutenção da Certificação Produtores Solicitam a certificação Encaminha processo com parecer ABNT/DTC Avalia baseando-se nos critérios: - Análise da documentação -Inspeção -Auditorias -testes Aprova Certificação ABNT/CTC Propõe aprovação ABNT/CC Contrato Licença de uso da Marca Examina e avalia processo ABNT/DTC - Gerência de Certificação ABNT/CC - Comissão de Certificação ABNT/CTC - Comitê técnico de Certificação ABNT/DTC Acompanhamento: Testes e auditorias periódicas ABNT - Qualidade Ambiental
    30. 30. ABNT - Qualidade Ambiental
    31. 31. Rótulo: Características Principais: • multicriteriosos; • consideração do Ciclo de Vida; • certificados por entidades independentes
    32. 32. CICLO DE VIDA DO PRODUTO
    33. 33. Resíduos (emissões)Resíduos (emissões) Recursos Naturais e Matérias PrimasRecursos Naturais e Matérias Primas Refinaria Redução Aluminio Primário Transfor- mação Reabilitação de Áreas Mineradas Mineração de Bauxita Clientes Transportes Embalagens Constr. Civil Industrial Eletricidadee ReciclagemReciclagem O CICLO DE VIDA DO ALUMÍNIO Energia Hidrelétrica
    34. 34. RECICLAGEM • O aluminio é o metal mais “facil” de ser reciclado, • É infinitamente reciclado, sem perder suas caracteristicas fisico-quimicas, • Importante fator na análise do ciclo de vida de produto, • Apêlo social muito forte
    35. 35. 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 Energia para reciclagem Energia consumida para produção alumínio Percentual CONSERVAÇÃO DE ENERGIA E EMISSÕES • A reciclagem de alumínio requer até 95% menos energia do que a necessária para produção do alumínio primário. • As emissões de gás estufa praticamente eliminadas
    36. 36. É possível economizar de 6 a 8% de combustível para cada 10% de redução do peso do veículo, sem comprometer o seu rendimento e segurança. VEÍCULOS MAIS LEVES…
    37. 37. VANTAGENS DA ANÁLISE DO CICLO DE VIDA a) a visão sistêmica do setor em relação ao impacto ambiental b) propiciar a identificação das partes críticas da produção e do uso, orientando as ações voltadas à melhoria do sistema c) sensibilizar todos os componentes do sistema para os problemas ambientais envolvidos d) oferecer elementos para a orientação de discussões no âmbito sistêmico do processo, em detrimento a pontos específicos e) proporcionar informações básicas para a discussão e avaliação de assuntos ambientais
    38. 38. ECOPRODUTOS Características: 1. Reduzido consumo de matérias-primas e elevado índice de conteúdo reciclável; 2. Produção não poluidora e matérias não tóxicas; 3. Não realiza testes desnecessários com animais e cobaias; 4. Não produz impacto negativo; 5. Baixo consumo de energia durante seu ciclo de vida; 6. Embalagem mínima ou nula; 7. Possibilita o reuso; 8. Tem período longo de uso; 9. Permite coleta; 10. Possibilita reutilização.
    39. 39. CONSUMIDOR VERDE CARACTERÍSTICAS: 1. Busca a qualidade evitando produtos com impactos ambientais negativos 2. Recusa produtos derivados de espécies em extinção; 3. Observa os selos verdes; 4. Leva em conta a biodegradabilidade do produto; 5. Escolhe produtos isentos de alvejantes e corantes; 6. Admite sobrepreço relativo à qualidade ambiental; 7. Não compra produtos com embalagens excessivas; 8. Prefere produtos com embalagens recicláveis;
    40. 40. CONCEITO DE ECO-EFICIÊNCIA Apelo para assegurar que seus sistemas de produção, produtos e serviços estão comprometidos com uma performance econômica e ambiental corretas CONDUTAS QUE A EMPRESA ADOTA NA BUSCA PELA ECO-EFICIÊNCIA • minimização do consumo de matérias-primas virgens e sua substituição por materiais reciclados • concentração de esforços para diminuir a toxicidade de seus produtos, aumentando-lhes sua vida útil • redução de gasto de energia em seus processos

    ×