7 - Conformidade: forma de onda da
tensãoflutuações e distorções
harmônicas.
Atendimento: relação comercial entre a
conce...
28- afundamentos de tensão:Definição:
decréscimo temporário entre 10-90% do
valor rms. Causas: curto circuitos ou partida
...
Resumao
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumao

85 visualizações

Publicada em

resumo de DEE

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
85
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumao

  1. 1. 7 - Conformidade: forma de onda da tensãoflutuações e distorções harmônicas. Atendimento: relação comercial entre a concessionária e o consumidorcortesia e tempo de atendimento. Continuidade : grau de disponibilidade de energia. O ideal é que não haja interrupção. Se houver, que seja breve e informada ao consumidor com antecedência. 8 – Coletivos: interesse da agencia reguladora. Duração equivalente de interrupção(DEC) e Frequencia equivalente de interrupção. Individuais: interesse do consumidor. Duração de interrupção individual(DIC), Frequencia de interrupção individual(FIC) e Duração máxima de interrupção continua(DMIC). 12 – Transitórios: evento de curta duração que submete o sistema a grandes solicitações de tensão/corrente. 13 – Impulsivo: Definição: Alteração súbita nas formas de tensão/corrente unidirecional. Causas: Descargas atmosféricas ou ligação de cargas indutivas. Efeitos: Elevação do potencial do terra local e danificação de aparelhos e suas instalações. Mitigação: Varistores de metal óxido, UPS(fonte de alimentação ininterrupta) . 14 – tempo de subida curto, alta frequência, podendo ter a forma de onda rapidamente alterada pelos componentes do circuito. É atenuado com as distancias, porém os consumidores com tensão de transmissão são afetados. 15 – Oscilatório: Definição: Alteração súbita na forma de tensão/corrente bidirecional, que oscila para a frequência do circuito. Normalmente descem até 0 em um ciclo. Causas: Chaveamento de bancos de capacitores ou energização de linhas. Efeitos: Disparo de mecanismos de velocidade regulável e queima de placas de circuitos. Mitigação: reatores para amortecer o transitório, utilização dos capacitores para correção de fator de potencia como filtro. Detector de zero. 17 – Variações de longa duração: Definição: desvios no valor eficaz da tensão, com efeitos superiores a 1 minuto. 18 – sobretensão: definição: aumento no valor eficaz maior que 0,1 p.u. na frequência do sistema. Causas: energização de banco de capacitores ou desligamento de grandes cargas. Efeitos: Falha de dispositivos eletrônicos e redução da vida útil de equipamentos. Mitigação: Troca de bancos fixos por automáticos e compensadores estáticos de reativos. 19 - Subtensão: Definição: decréscimo no valor eficaz maior que 0,1 p.u. na frequência do sistema. Causas: Curto circuitos ou carregamento excessivo de circuitos alimentadores. Efeitos: interrupção de equipamentos eletrônicos e aumento do tempo de partida de máquinas de indução. Mitigação: Reguladores de tensão ou maiores bitolas de cabos. 23 – interrupções:Definição: o fornecimento de tensão permanece abaixo de 10%, podendo ser inesperadas ou planejadas. Normalmente são permanentes, requerendo a ação humana. Causas: Queda de galhos, queima de fusíveis ou manutenção de equipamento. Efeitos: Desligamento de equipamentos, causando muitos impactos economicos. Mitigação: geradores e nobreaks, separação de circuitos. 25 – variações de curta duração: Definição: desvios nos valor eficaz da tensão com efeitos inferiores a 1 minuto. 26 – interrupções de curta duração: definição: diminuição para um valor menor que 0,1 p.u. causas: faltas nos sistema ou falha de equipamentos. Efeitos: Perda de dados e afeta cargas eletrônicas. Mitigação: religadores, UPS.
  2. 2. 28- afundamentos de tensão:Definição: decréscimo temporário entre 10-90% do valor rms. Causas: curto circuitos ou partida de grandes motores. Efeitos: Má operação de equipamentos elétronicos. Mitigação: Transformadores ferro-ressontantes e UPS 29 – elevações da tensão. Definicão: aumento de 10 a 80% no valore RMS da tensão. Causas: Saída de grande blocos de cargas ou energização de grandes capacitores. Efeitos: redução da vida útil de equipamentos e dispositivos de ajuste de velocidade. Mitigação: Reguladores de tensão, compensadores de reativos. 33 – desequilíbrio: Definição: Desvio máximo dos valores médios das tensões divido pela média dos mesmos valores. Ou ainda a razão entre os componentes de sequencia negativa/zero pelo de sequencia positiva. Causas: Má distribuição de cargas monofásicas ou queima de fusíveis em uma das fases de banco de capacitores. Mitigação: reconfiguração das cargas. 38 – Distorção: definição: Desvio da forma puramente senoidal na frequência fundamental, caracterizado principalmente pelo seu conteúdo espectral. 39 – nível CC: definição: presença de um componente CC em um sistema CA. Causa: mau funcionamento de retificadores. Efeito: Saturação de transformadores e redução de sua vida útil. Mitigação: Substituição do aparelho defeituoso, devendo prezar pela modularização. 40 – harmônicos definição: Fenomeno contínuo, onde uma onda periódica com frequência múltipla inteira da fundamental perturba o sistema, que tem suas amplitudes diminuídas com o aumento da frequência. Os maiores problemas são as impares. Causa: Aumento de uso de cargas não lineares. Efeitos: Sobreaquecimento de dispositivos e erros de operação. mitigação: Filtro de harmônicos(capacitor + reator) e compensadores eletromagnéticos. 47 – interharmonicos: definição: fenômeno contínuo, onde uma onda periódica com frequência múltipla não-inteira da fundamental perturba o sistema. Causa: Conversares de frequência estáticos e equipamentos a arco. Efeitos: Afetam a transmissão de dados e induzem osculação visual. Mitigação: Filtros ou condicionadores de linha. 48 – notching: definição: Fenômeno periódico, que leva a tensão tão próximo de zero quanto as impedâncias do sistema permitir. Causa: má operação de dispositivos eletrônicos quando a corrente é comutada de uma fase para outra. Efeitos: parada no sistema, perda de dados. Mitigação: Filtros e UPS. 49 – Ruído : definição: sinais elétricos indesejáveis com um conteúdo espectral abaixo de 200kHz, superposto a tensão nos condutores. Causa: Equipamentos a arco e aterramentos impróprios. Efeitos: danos na transmissão de dados. Mitigação: Filtros, isolamento de transformadores. 50 – flutuação: definição: Variações sistemáticas nos valores eficazes de tensão, normalmente entre 0,95 e 1,05 p.u. Causas: Cargas industriais, máquinas de solda. Efeitos: conjugados oscilantes nos eixos dos motores, Flicker. Mitigação: Condicionadores de linha, UPS. 52 – Variações na frequência: Definição: desvio do valor da frequência do sistema elétrico. Ocorre raramente em sistemas interligados. Causas: mau funcionamento dos geradores ou desconexão de grande bloco de carga. Efeitos: mau funcionamento de motores ou qualquer dispositivo que dependa de ciclos regulares. Mitigação: Correção ou substituição das fontes problemáticas.

×