SlideShare uma empresa Scribd logo
Agroecologia
PRAGAS E DOENÇAS E FORMAS DE
CONTROLE
Formiga-cortadeira
 Aspectos: As duas espécies de formigas-cortadeiras têm
características visuais próprias. As formigas Atta, conhecidas
como saúvas, têm 3 pares de espinhos no dorso do tórax. Esse
tamanho pode variar entre 12 e 15 milímetros de
comprimento em cada formiga do gênero.
 A Formiga-cortadeira pode corresponder a qualquer uma de
47 espécies de insetos eusociais diferentes.
 Essas cortadeiras também são chamadas de carregadeiras
Funções
 Elas são as mais numerosas nos carreiros, responsáveis por
cortar, carregar, limpar, abrir caminhos, escavar e ajudar na
defesa da colônia, entre outras funções.
 Essas funções são prejudiciais as culturas porque causa danos
na planta, não deixando elas se desenvolver, atrapalhando
assim o seu ciclo de vida.
 As cortadeiras distinguem-se por utilizar folhas verdes e
frescas, recém-cortadas por suas potentes mandíbulas, como
substrato para seus jardins de fungos.
 Atacam quase todas as culturas, cortando folhas e ramos, podendo
destruir completamente as plantas. Podendo causar a desfolha total
e até a morte, tanto de mudas quanto de árvores adultas.
 Aqui na escola família agrícola foi observado que tem bastante, e
esta atacando algumas culturas da escola, foi registrado fotos de
apenas repolho roxo e mandioca.
 Formigas cortadeiras podem também ir atrás de pulgões que estão
em alguns vegetais.
Formas de controle
 A maneira mais prática é usar borra de café, que é um resíduo que
praticamente toda casa produz. Além de ser orgânico e evitar a
produção de mais lixo, a borra espanta as formigas e também
fortalece as plantas por meio do enriquecimento do substrato.
 É só espalhar a borra no seu vaso ou canteiro e trocá-la a cada 15
dias. Pronto! Suas plantas estarão mais nutridas e protegidas.
 Para afastá-las das plantas do seu jardim, você pode utilizar um
mistura de partes iguais de água e vinagre. Coloque em um
borrifador e aplique nos vasos e nas plantas. Ou ataque
diretamente às formigas que estiverem visíveis pela casa.
 Para combater é feito uma solução: água, vinagre de maça e
detergente. 400 ml de agua e 50 ml de detergente e vinagre.
 Se na sua plantação está presente formigas, você terá que ter um
cuidado maior por poder ter pulgão ou cochonilha, que são insetos
sugadores muito mais preocupantes.
 A formiga não vai a sua horta na maioria das vezes pela planta mais
sim por outros tipos de insetos nos vegetais.
As características quediferenciam essegrupo dos
demaisartrópodes sãoestas:
• Corpo dividido em cabeça, tórax e abdome;
• Três pares de pernas;
• Dois pares de asas (presentes na maioria das espécies);
• Um par de antenas;
• Um par de olhos compostos;
• Peças bucais aparentes.
CIGARRINHA DO CAPIM-AÇU
 Cigarrinha (D.moidis), um inseto de cor branca-palha, com uns tons
acinzentados, com cerca de 0,5 cm, se alimenta da seiva da planta e
das folhas tendo preferencia nas nervuras central.
OQUEOATAQUESEVEROCAUSA,CASOAAREAFOR
INFESTADA?
 AMARELAMENTO DO CAPIM
 SECAGEM DO CAPIM
 PERDA DO VIGOR
 MORTE DO CAPIM
ONDEASCIGARRINHASECOMOSEPROTEGEM?
Ascigarrinhasvivemnaparteaéreadoscapins,seprotegemnabasedas
plantasemumaespumabranca.
PERÍODOS
Duranteosperíodosdasecaosovosdoinsetopermanecemnosolo,jáno
períodochuvosoeleseclodem(desenvolvimentodenovascigarrinhas).
FORMAS DE CONTROLE
Biológico (METARHIZIUMANISOPLIAE)
Controle cultural
Controle químico utilização de inseticidas como:
CLORPIRIFÓS(LORSBOM480 BR);
TIAMETOXAM +LAMBIDOCIALOTRINA (ENGIO
PLENO).
Sigatoka
Doença da Bananeira
Sigatoka amarela
Sigatoka negra
Sigatoka amarela
Esta é uma das mais importantes doenças da bananeira,
sendo também conhecida como cercosporiose ou mal-de-
Sigatoka
A Sigatoka-amarela é causada pelo fungo
O fungo causador da Sigatoka amarela e a Mycosphaerella
musicola, Leach.
impacto da sigatoka
É um fungo é consideradade grandeimpactoeconômico
diminui os rendimentos,
afetandoa produtividadedas plantações
morte prematuradas folhas,
Semqualidade do fruto,
diminuição do número depencaspor cacho
maturaçãoprecocedos frutos
A Sigatoka-negra é a mais grave e temida
doença da bananeira
tambem e um fungo
O fungo causador da Sigatoka-negra é a
Mycosphaerella fijiensis Morelet.
SIGATOKANEGRA
O desenvolvimento de lesões de Sigatoka-negra e a
disseminação do fungo são fortemente influenciados por fatores
ambientais como umidade, temperatura e vento.
A duração do ciclo de vida do fungo é influenciada
principalmente pelas condições climáticas, tipo de hospedeiro e
manejo da cultura
Onde ocorre a sigatoka Negra
Ainfecçãoocorrenasfolhasmaisnovasdaplanta,entretanto,
diferentementedaSigatoka-amarela,osprimeirossintomas
aparecemnafaceinferiordafolha,comoestriasdecormarrom
evoluindoparaestriasnegras
Controle da sigatoka
1.FAZER A RETIRADA DAS FOLHAS QUE ESTÃO
COMTAMINADA.
2.ADUBAÇÃO: CAMA DE FRONGO, PÓ DE SERRA,
PALHA DE CAFÉ.
3.O USO DA CALDA BORDALEZA.
Como se prepara a Calda
Bordalesa
Para obter 1 litro dessa
Calda Bordalesa:
• 10 gramas de sulfato de cobre
• 10 gramas de cal
• 1 litro de água.
OBS: É um pouco tóxica, por isso se
recomenda utilizar equipamentos
de proteção como máscara facial e
luvas. Evitar aplicar em horários de
sol quente
RESUMO
• Use a calda bordalesa logo após o preparo ou em até 3 dias:
• Evite o contato da calda bordalesa com a pele e olhos utilizando
luvas e máscara;
• Aplique a calda com temperaturas baixa ;
• O uso de sulfato de cobre é proibido em pós-colheita;
• A quantidade máxima permitida na legislação orgânica é de 6 kg de
cobre/ha/ano;
COLCHONILHA
Nome cientifico da Cochonilha :(Dactylopius coccus)
Reino: Animália
Filo: Artrópode
Classe: Incesta
Ordem: Hemíptera
Subordem: Sternorryncha
Superfamília: Coccídeas
Família: Dactylopiidae
Género: Dactylopius
O que é cochonilha
A cochonilha é uma praga que assombra plantas, podendo deixá-las
fracas ou até exterminá-las por completo. Ela e inimiga das plantas…
Trata-se de uma das pragas mais prejudiciais às plantas e uma das
pestes mais comuns nas plantações
Por ser muito pequena (mede de 3 a 4 milímetros), essa praga
deposita larvas – que muitas vezes não são nítidas a olho nu – no
interior das plantas, o que a torna uma das pragas mais perigosas que
existem.
Também é considerada um inseto sugador, devido ao fato de se
alimentar das seivas.
Cochinilha branca
• A mais comum da espécie, ela é encontrada
tanto em jardins quanto em grandes plantações.
• A cochonilha branca é dividida em 3 fases: ovo,
larva e adulto. Inicialmente, a fase do ovo é a de
maior movimentação, visto que é nela que a
praga mais se espalha.
• Ela costuma ficar na parte de baixo das folhas e
dos brotos e constantemente produz uma
substância pegajosa.
• Isso faz com que as folhas aparentem estar com
cera na cobertura, e essa substância
atrai formigas doceiras.
• A presença desse tipo de cochonilha enfraquece
e murcha a planta com facilidade e,
consequentemente, também retira os
nutrientes.
Combate da cochonilha
• Alguns dos remédios naturais para eliminar a cochonilha 1) Sabão
em barra 2) Calda de fumo 3) Cerco de alho 4) Própolis 5) Óleo de
Neem 6) Poda de plantas infestadas 7) O álcool desnaturado
Especialmente indicado para você: A cochonilha (Dactylopius
coccus) está entre as pragas de jardim que mais estragos fazem ao
lado dos pulgões e caramujos.
Como saber se tem a cochonilha
na sua plantação
• Você saberá que sua planta está infetada por cochonilhas quando
encontrar, nos caules, brotos, ramos ou folhas, no veio, uns
amontoadinhos esbranquiçados parecendo bolinhas de algodão.
Esse inseto, quando se sente atacado, secreta um pigmento de cor
carmim (ácido carmínico), muito usado na indústria alimentar e
bastante questionado por causar alergias e ser produto animal,
portanto, não do agrado de veganos e vegetarianos. Mas, é isso aí,
tudo que é cor vermelha dos alimentos industrializados pode
conter, sim, esse subproduto orgânico da cochonilha.
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!!
Aberto para perguntas e comentários

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Trabalho de agroecologia ppx.pptx

Manejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozManejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
Geagra UFG
 
Tratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: SorgoTratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: Sorgo
Geagra UFG
 
Bicudo no Algodoeiro
Bicudo no AlgodoeiroBicudo no Algodoeiro
Bicudo no Algodoeiro
Geagra UFG
 
Dengue Ms
Dengue MsDengue Ms
Dengue Ms
EducaRede Brasil
 
Alimentos orgânicos carlos eduardo
Alimentos orgânicos   carlos eduardoAlimentos orgânicos   carlos eduardo
Alimentos orgânicos carlos eduardo
Carlos Eduardo
 
Mollusca para floresta
Mollusca para florestaMollusca para floresta
Recomendações para o controle de pragas em hortas urbanas
Recomendações para o controle de pragas em hortas urbanasRecomendações para o controle de pragas em hortas urbanas
Recomendações para o controle de pragas em hortas urbanas
João Siqueira da Mata
 
Fungos nas Plantas - Oídio e Míldio
Fungos nas Plantas - Oídio e MíldioFungos nas Plantas - Oídio e Míldio
Fungos nas Plantas - Oídio e Míldio
Bruno Djvan Ramos Barbosa
 
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânicoUtilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
DeyvidV
 
Pragas e doenças nas hortícolas
Pragas e doenças nas hortícolasPragas e doenças nas hortícolas
Pragas e doenças nas hortícolas
Epfr De Estaquinha
 
Caramujo africano
Caramujo africanoCaramujo africano
Caramujo africano
Raycleia Dias
 
MICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagem
MICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagemMICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagem
MICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagem
Joana Darc Calado
 
Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta
Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para florestaPopula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta
Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta
Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA
 
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas  plantasControle alternativo de pragas e doenças nas  plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
João Siqueira da Mata
 
Pragas em-hortas
Pragas em-hortasPragas em-hortas
Pragas em-hortas
IPVC.ESTG
 
Abc controle de pragas
Abc controle de pragasAbc controle de pragas
Abc controle de pragas
pauloweimann
 
ABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantas
ABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantasABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantas
ABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantas
Lenildo Araujo
 
Pragas e Doenças do Feijoeiro
Pragas e Doenças do FeijoeiroPragas e Doenças do Feijoeiro
Pragas e Doenças do Feijoeiro
Killer Max
 
Controle fitossanit hortic_ecolog2006
Controle fitossanit hortic_ecolog2006Controle fitossanit hortic_ecolog2006
Controle fitossanit hortic_ecolog2006
Joyce Muzy
 
Pragas e doenças do arroz slide culturas anuais
Pragas e doenças do arroz slide culturas anuaisPragas e doenças do arroz slide culturas anuais
Pragas e doenças do arroz slide culturas anuais
natalia machado
 

Semelhante a Trabalho de agroecologia ppx.pptx (20)

Manejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no ArrozManejo Integrado de Pragas no Arroz
Manejo Integrado de Pragas no Arroz
 
Tratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: SorgoTratos culturais: Sorgo
Tratos culturais: Sorgo
 
Bicudo no Algodoeiro
Bicudo no AlgodoeiroBicudo no Algodoeiro
Bicudo no Algodoeiro
 
Dengue Ms
Dengue MsDengue Ms
Dengue Ms
 
Alimentos orgânicos carlos eduardo
Alimentos orgânicos   carlos eduardoAlimentos orgânicos   carlos eduardo
Alimentos orgânicos carlos eduardo
 
Mollusca para floresta
Mollusca para florestaMollusca para floresta
Mollusca para floresta
 
Recomendações para o controle de pragas em hortas urbanas
Recomendações para o controle de pragas em hortas urbanasRecomendações para o controle de pragas em hortas urbanas
Recomendações para o controle de pragas em hortas urbanas
 
Fungos nas Plantas - Oídio e Míldio
Fungos nas Plantas - Oídio e MíldioFungos nas Plantas - Oídio e Míldio
Fungos nas Plantas - Oídio e Míldio
 
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânicoUtilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
Utilização de metabólitos secundários no cultivo orgânico
 
Pragas e doenças nas hortícolas
Pragas e doenças nas hortícolasPragas e doenças nas hortícolas
Pragas e doenças nas hortícolas
 
Caramujo africano
Caramujo africanoCaramujo africano
Caramujo africano
 
MICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagem
MICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagemMICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagem
MICRO PARTE III.pptx curso tecnico de enfermagem
 
Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta
Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para florestaPopula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta
Popula+ç+òes e din+émica de popula+ç+òes para floresta
 
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas  plantasControle alternativo de pragas e doenças nas  plantas
Controle alternativo de pragas e doenças nas plantas
 
Pragas em-hortas
Pragas em-hortasPragas em-hortas
Pragas em-hortas
 
Abc controle de pragas
Abc controle de pragasAbc controle de pragas
Abc controle de pragas
 
ABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantas
ABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantasABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantas
ABC Controle alternativo de pragas e doenças das plantas
 
Pragas e Doenças do Feijoeiro
Pragas e Doenças do FeijoeiroPragas e Doenças do Feijoeiro
Pragas e Doenças do Feijoeiro
 
Controle fitossanit hortic_ecolog2006
Controle fitossanit hortic_ecolog2006Controle fitossanit hortic_ecolog2006
Controle fitossanit hortic_ecolog2006
 
Pragas e doenças do arroz slide culturas anuais
Pragas e doenças do arroz slide culturas anuaisPragas e doenças do arroz slide culturas anuais
Pragas e doenças do arroz slide culturas anuais
 

Trabalho de agroecologia ppx.pptx

  • 1. Agroecologia PRAGAS E DOENÇAS E FORMAS DE CONTROLE
  • 2. Formiga-cortadeira  Aspectos: As duas espécies de formigas-cortadeiras têm características visuais próprias. As formigas Atta, conhecidas como saúvas, têm 3 pares de espinhos no dorso do tórax. Esse tamanho pode variar entre 12 e 15 milímetros de comprimento em cada formiga do gênero.  A Formiga-cortadeira pode corresponder a qualquer uma de 47 espécies de insetos eusociais diferentes.  Essas cortadeiras também são chamadas de carregadeiras
  • 3. Funções  Elas são as mais numerosas nos carreiros, responsáveis por cortar, carregar, limpar, abrir caminhos, escavar e ajudar na defesa da colônia, entre outras funções.  Essas funções são prejudiciais as culturas porque causa danos na planta, não deixando elas se desenvolver, atrapalhando assim o seu ciclo de vida.  As cortadeiras distinguem-se por utilizar folhas verdes e frescas, recém-cortadas por suas potentes mandíbulas, como substrato para seus jardins de fungos.
  • 4.
  • 5.  Atacam quase todas as culturas, cortando folhas e ramos, podendo destruir completamente as plantas. Podendo causar a desfolha total e até a morte, tanto de mudas quanto de árvores adultas.  Aqui na escola família agrícola foi observado que tem bastante, e esta atacando algumas culturas da escola, foi registrado fotos de apenas repolho roxo e mandioca.  Formigas cortadeiras podem também ir atrás de pulgões que estão em alguns vegetais.
  • 6. Formas de controle  A maneira mais prática é usar borra de café, que é um resíduo que praticamente toda casa produz. Além de ser orgânico e evitar a produção de mais lixo, a borra espanta as formigas e também fortalece as plantas por meio do enriquecimento do substrato.  É só espalhar a borra no seu vaso ou canteiro e trocá-la a cada 15 dias. Pronto! Suas plantas estarão mais nutridas e protegidas.  Para afastá-las das plantas do seu jardim, você pode utilizar um mistura de partes iguais de água e vinagre. Coloque em um borrifador e aplique nos vasos e nas plantas. Ou ataque diretamente às formigas que estiverem visíveis pela casa.  Para combater é feito uma solução: água, vinagre de maça e detergente. 400 ml de agua e 50 ml de detergente e vinagre.
  • 7.  Se na sua plantação está presente formigas, você terá que ter um cuidado maior por poder ter pulgão ou cochonilha, que são insetos sugadores muito mais preocupantes.  A formiga não vai a sua horta na maioria das vezes pela planta mais sim por outros tipos de insetos nos vegetais.
  • 8. As características quediferenciam essegrupo dos demaisartrópodes sãoestas: • Corpo dividido em cabeça, tórax e abdome; • Três pares de pernas; • Dois pares de asas (presentes na maioria das espécies); • Um par de antenas; • Um par de olhos compostos; • Peças bucais aparentes.
  • 9. CIGARRINHA DO CAPIM-AÇU  Cigarrinha (D.moidis), um inseto de cor branca-palha, com uns tons acinzentados, com cerca de 0,5 cm, se alimenta da seiva da planta e das folhas tendo preferencia nas nervuras central.
  • 10. OQUEOATAQUESEVEROCAUSA,CASOAAREAFOR INFESTADA?  AMARELAMENTO DO CAPIM  SECAGEM DO CAPIM  PERDA DO VIGOR  MORTE DO CAPIM
  • 12. FORMAS DE CONTROLE Biológico (METARHIZIUMANISOPLIAE) Controle cultural Controle químico utilização de inseticidas como: CLORPIRIFÓS(LORSBOM480 BR); TIAMETOXAM +LAMBIDOCIALOTRINA (ENGIO PLENO).
  • 13.
  • 14. Sigatoka Doença da Bananeira Sigatoka amarela Sigatoka negra
  • 15. Sigatoka amarela Esta é uma das mais importantes doenças da bananeira, sendo também conhecida como cercosporiose ou mal-de- Sigatoka A Sigatoka-amarela é causada pelo fungo O fungo causador da Sigatoka amarela e a Mycosphaerella musicola, Leach.
  • 16. impacto da sigatoka É um fungo é consideradade grandeimpactoeconômico diminui os rendimentos, afetandoa produtividadedas plantações morte prematuradas folhas, Semqualidade do fruto, diminuição do número depencaspor cacho maturaçãoprecocedos frutos
  • 17. A Sigatoka-negra é a mais grave e temida doença da bananeira tambem e um fungo O fungo causador da Sigatoka-negra é a Mycosphaerella fijiensis Morelet. SIGATOKANEGRA
  • 18. O desenvolvimento de lesões de Sigatoka-negra e a disseminação do fungo são fortemente influenciados por fatores ambientais como umidade, temperatura e vento. A duração do ciclo de vida do fungo é influenciada principalmente pelas condições climáticas, tipo de hospedeiro e manejo da cultura
  • 19. Onde ocorre a sigatoka Negra Ainfecçãoocorrenasfolhasmaisnovasdaplanta,entretanto, diferentementedaSigatoka-amarela,osprimeirossintomas aparecemnafaceinferiordafolha,comoestriasdecormarrom evoluindoparaestriasnegras
  • 20. Controle da sigatoka 1.FAZER A RETIRADA DAS FOLHAS QUE ESTÃO COMTAMINADA. 2.ADUBAÇÃO: CAMA DE FRONGO, PÓ DE SERRA, PALHA DE CAFÉ. 3.O USO DA CALDA BORDALEZA.
  • 21. Como se prepara a Calda Bordalesa Para obter 1 litro dessa Calda Bordalesa: • 10 gramas de sulfato de cobre • 10 gramas de cal • 1 litro de água. OBS: É um pouco tóxica, por isso se recomenda utilizar equipamentos de proteção como máscara facial e luvas. Evitar aplicar em horários de sol quente
  • 22. RESUMO • Use a calda bordalesa logo após o preparo ou em até 3 dias: • Evite o contato da calda bordalesa com a pele e olhos utilizando luvas e máscara; • Aplique a calda com temperaturas baixa ; • O uso de sulfato de cobre é proibido em pós-colheita; • A quantidade máxima permitida na legislação orgânica é de 6 kg de cobre/ha/ano;
  • 23. COLCHONILHA Nome cientifico da Cochonilha :(Dactylopius coccus) Reino: Animália Filo: Artrópode Classe: Incesta Ordem: Hemíptera Subordem: Sternorryncha Superfamília: Coccídeas Família: Dactylopiidae Género: Dactylopius
  • 24.
  • 25. O que é cochonilha A cochonilha é uma praga que assombra plantas, podendo deixá-las fracas ou até exterminá-las por completo. Ela e inimiga das plantas… Trata-se de uma das pragas mais prejudiciais às plantas e uma das pestes mais comuns nas plantações Por ser muito pequena (mede de 3 a 4 milímetros), essa praga deposita larvas – que muitas vezes não são nítidas a olho nu – no interior das plantas, o que a torna uma das pragas mais perigosas que existem. Também é considerada um inseto sugador, devido ao fato de se alimentar das seivas.
  • 26. Cochinilha branca • A mais comum da espécie, ela é encontrada tanto em jardins quanto em grandes plantações. • A cochonilha branca é dividida em 3 fases: ovo, larva e adulto. Inicialmente, a fase do ovo é a de maior movimentação, visto que é nela que a praga mais se espalha. • Ela costuma ficar na parte de baixo das folhas e dos brotos e constantemente produz uma substância pegajosa. • Isso faz com que as folhas aparentem estar com cera na cobertura, e essa substância atrai formigas doceiras. • A presença desse tipo de cochonilha enfraquece e murcha a planta com facilidade e, consequentemente, também retira os nutrientes.
  • 27. Combate da cochonilha • Alguns dos remédios naturais para eliminar a cochonilha 1) Sabão em barra 2) Calda de fumo 3) Cerco de alho 4) Própolis 5) Óleo de Neem 6) Poda de plantas infestadas 7) O álcool desnaturado Especialmente indicado para você: A cochonilha (Dactylopius coccus) está entre as pragas de jardim que mais estragos fazem ao lado dos pulgões e caramujos.
  • 28. Como saber se tem a cochonilha na sua plantação • Você saberá que sua planta está infetada por cochonilhas quando encontrar, nos caules, brotos, ramos ou folhas, no veio, uns amontoadinhos esbranquiçados parecendo bolinhas de algodão. Esse inseto, quando se sente atacado, secreta um pigmento de cor carmim (ácido carmínico), muito usado na indústria alimentar e bastante questionado por causar alergias e ser produto animal, portanto, não do agrado de veganos e vegetarianos. Mas, é isso aí, tudo que é cor vermelha dos alimentos industrializados pode conter, sim, esse subproduto orgânico da cochonilha.
  • 29. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!! Aberto para perguntas e comentários