SlideShare uma empresa Scribd logo
César Roberto Leite da Silva Sinclayr Luiz 19º Edição  | 2010 | Economia e mercados: Introdução à economia
MICROECONOMIA
Capítulo   12 Evolução da Teoria Microeconômica
1. INTRODUÇÃO Microeconomia: estuda o comportamento do consumidor e da unidade produtora, tomados isoladamente. Consumidor: é o agente econômico que precisa de bens e serviços para satisfazer às suas necessidades. Empresário: é aquele que produz esses bens e serviços. Teoria do Consumidor: estuda o comportamento das pessoas quando compram bens e serviços. Teoria da Empresa: estuda o comportamento do empres’ario ao produzir os bens e serviços.
Utilidade: é a capacidade que um bem ou serviço tem de satisfazer necessidades. Orçamento: é a renda monetária do consumidor, que será gasta na aquisição de bens e serviços. Cesta de mercadorias: é o conjunto dos diversos bens e serviços que o consumidor adquire com seu orçamento. 2. TEORIA CARDINAL Teoria Cardinal: foi desenvolvida por Gossen (1854), Jevons (1971) e Walras (1974). Ela supõe que a utilidade pode ser medida cardinalmente em “utis”e que a utilidade de um bem não é influencia pelo consumo de outros bens. A utilidade total da cesta de mercadorias seria igual à soma das utilidades de cada bem.
Críticas: Por ser uma qualidade avaliada subjetivamente, a teoria cardinal depende da escala de utilidade estabelecida pelo consumidor para cada bem. A teoria cardinal não leva em conta a propriedade aditiva da utilidade, por isso, alguns bens que possuem utilidade maior ao serem consumidos ao mesmo tempo não têm sua utilidade somada para se obter uma utilidade total. 3. TEORIA ORDINAL Teoria Ordinal: foi desenvolvida por Edgeworth (1881), Antonelli (1886), Fischer (1892) e Pareto (1906). Ela considera que a utilidade é decorrente do consumo combinado, e não individual, dos bens. Além disso, a utilidade não mais medida, mas ordenada.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Evolução da Teoria Microeconômica

Sociedade De Consumo
Sociedade De ConsumoSociedade De Consumo
Sociedade De Consumo
João Couto
 
Introdução a economia
Introdução a economiaIntrodução a economia
Introdução a economia
Victor Daniel
 
Apostila introdutória
Apostila introdutória Apostila introdutória
Apostila introdutória
colhomagno
 
Análises Microeconômicas
Análises MicroeconômicasAnálises Microeconômicas
NOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptx
NOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptxNOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptx
NOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptx
RicardoWrs
 
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOSI MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
BRENDACARLALUQUETTI
 
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron IsherwoodO mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
Filipe Campelo Xavier da Costa
 
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron IsherwoodO mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
Filipe Campelo Xavier da Costa
 
Epe hunt cap10
Epe hunt cap10Epe hunt cap10
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãOEad Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
R D
 
Consumidor ruben viveiros
Consumidor   ruben viveirosConsumidor   ruben viveiros
Consumidor ruben viveiros
João Barata
 
Aula de introdução à economia
Aula de introdução à economiaAula de introdução à economia
Aula de introdução à economia
Alexsandro Rebello Bonatto
 
Aula economia - modificado2
Aula   economia - modificado2Aula   economia - modificado2
Aula economia - modificado2
Carlos Antonio Soares de Andrade
 
Economia.pptx
Economia.pptxEconomia.pptx
Economia.pptx
mariasousa0865
 
Apostilas
ApostilasApostilas
Goncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8b
Goncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8bGoncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8b
Goncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8b
qetuoadgjlzcbm
 
Actividades económicas
Actividades económicasActividades económicas
Actividades económicas
Paulomarques0000
 
Economia resumo
Economia resumoEconomia resumo
Economia resumo
direitoeetc
 
Economia resumo
Economia resumoEconomia resumo
Economia resumo
direitoeetc
 
Economia resumo
Economia resumoEconomia resumo
Economia resumo
direitoeetc
 

Semelhante a Evolução da Teoria Microeconômica (20)

Sociedade De Consumo
Sociedade De ConsumoSociedade De Consumo
Sociedade De Consumo
 
Introdução a economia
Introdução a economiaIntrodução a economia
Introdução a economia
 
Apostila introdutória
Apostila introdutória Apostila introdutória
Apostila introdutória
 
Análises Microeconômicas
Análises MicroeconômicasAnálises Microeconômicas
Análises Microeconômicas
 
NOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptx
NOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptxNOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptx
NOÇÕES SOBRE MICROECONOMIA_SLIDES_AV.pptx
 
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOSI MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
I MEDICO VETERINARIO GERENCIADOR DE NEGOCIOS
 
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron IsherwoodO mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
 
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron IsherwoodO mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
O mundo dos bens Mary Douglas e Baron Isherwood
 
Epe hunt cap10
Epe hunt cap10Epe hunt cap10
Epe hunt cap10
 
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãOEad Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
Ead Apostila 10 Hh Economia (IntroduçãO) Para AdministraçãO
 
Consumidor ruben viveiros
Consumidor   ruben viveirosConsumidor   ruben viveiros
Consumidor ruben viveiros
 
Aula de introdução à economia
Aula de introdução à economiaAula de introdução à economia
Aula de introdução à economia
 
Aula economia - modificado2
Aula   economia - modificado2Aula   economia - modificado2
Aula economia - modificado2
 
Economia.pptx
Economia.pptxEconomia.pptx
Economia.pptx
 
Apostilas
ApostilasApostilas
Apostilas
 
Goncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8b
Goncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8bGoncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8b
Goncalo bargao n11 8 b _ oscar viana n23 8b
 
Actividades económicas
Actividades económicasActividades económicas
Actividades económicas
 
Economia resumo
Economia resumoEconomia resumo
Economia resumo
 
Economia resumo
Economia resumoEconomia resumo
Economia resumo
 
Economia resumo
Economia resumoEconomia resumo
Economia resumo
 

Mais de Yuri Silver

Renda 11
Renda 11Renda 11
Renda 11
Yuri Silver
 
Heg rev. russa -2010
Heg rev. russa -2010Heg rev. russa -2010
Heg rev. russa -2010
Yuri Silver
 
Grande depressao de 1929
Grande depressao de 1929Grande depressao de 1929
Grande depressao de 1929
Yuri Silver
 
Economia internacional
Economia internacionalEconomia internacional
Economia internacional
Yuri Silver
 
Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2
Yuri Silver
 
Crescimento econ. 15
Crescimento econ. 15Crescimento econ. 15
Crescimento econ. 15
Yuri Silver
 
2 guerra mundial 2010
2 guerra mundial 20102 guerra mundial 2010
2 guerra mundial 2010
Yuri Silver
 
1 guerra 2010 2
1 guerra 2010 21 guerra 2010 2
1 guerra 2010 2
Yuri Silver
 
Heg 2010
Heg 2010Heg 2010
Heg 2010
Yuri Silver
 
Microeconomia março 2010
Microeconomia março 2010Microeconomia março 2010
Microeconomia março 2010
Yuri Silver
 
Economia apres. 2010 10-4
Economia apres. 2010 10-4Economia apres. 2010 10-4
Economia apres. 2010 10-4
Yuri Silver
 
Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2
Yuri Silver
 
Apres. curva possib. mar 2010-te
Apres. curva possib. mar 2010-teApres. curva possib. mar 2010-te
Apres. curva possib. mar 2010-te
Yuri Silver
 
Te 2011 31
Te 2011 31Te 2011 31
Te 2011 31
Yuri Silver
 
Direito natural e positivismo jurídico
Direito natural e positivismo jurídicoDireito natural e positivismo jurídico
Direito natural e positivismo jurídico
Yuri Silver
 
As fontes do direito
As fontes do direitoAs fontes do direito
As fontes do direito
Yuri Silver
 
Teoria Econômica
Teoria EconômicaTeoria Econômica
Teoria Econômica
Yuri Silver
 
Teoria Elementar da Demanda
Teoria Elementar da DemandaTeoria Elementar da Demanda
Teoria Elementar da Demanda
Yuri Silver
 
Determinação da Renda e do Nível de Atividade
Determinação da Renda e do Nível de AtividadeDeterminação da Renda e do Nível de Atividade
Determinação da Renda e do Nível de Atividade
Yuri Silver
 
O Setor Público
O Setor PúblicoO Setor Público
O Setor Público
Yuri Silver
 

Mais de Yuri Silver (20)

Renda 11
Renda 11Renda 11
Renda 11
 
Heg rev. russa -2010
Heg rev. russa -2010Heg rev. russa -2010
Heg rev. russa -2010
 
Grande depressao de 1929
Grande depressao de 1929Grande depressao de 1929
Grande depressao de 1929
 
Economia internacional
Economia internacionalEconomia internacional
Economia internacional
 
Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2
 
Crescimento econ. 15
Crescimento econ. 15Crescimento econ. 15
Crescimento econ. 15
 
2 guerra mundial 2010
2 guerra mundial 20102 guerra mundial 2010
2 guerra mundial 2010
 
1 guerra 2010 2
1 guerra 2010 21 guerra 2010 2
1 guerra 2010 2
 
Heg 2010
Heg 2010Heg 2010
Heg 2010
 
Microeconomia março 2010
Microeconomia março 2010Microeconomia março 2010
Microeconomia março 2010
 
Economia apres. 2010 10-4
Economia apres. 2010 10-4Economia apres. 2010 10-4
Economia apres. 2010 10-4
 
Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2Desenvolvimento e pobreza 2
Desenvolvimento e pobreza 2
 
Apres. curva possib. mar 2010-te
Apres. curva possib. mar 2010-teApres. curva possib. mar 2010-te
Apres. curva possib. mar 2010-te
 
Te 2011 31
Te 2011 31Te 2011 31
Te 2011 31
 
Direito natural e positivismo jurídico
Direito natural e positivismo jurídicoDireito natural e positivismo jurídico
Direito natural e positivismo jurídico
 
As fontes do direito
As fontes do direitoAs fontes do direito
As fontes do direito
 
Teoria Econômica
Teoria EconômicaTeoria Econômica
Teoria Econômica
 
Teoria Elementar da Demanda
Teoria Elementar da DemandaTeoria Elementar da Demanda
Teoria Elementar da Demanda
 
Determinação da Renda e do Nível de Atividade
Determinação da Renda e do Nível de AtividadeDeterminação da Renda e do Nível de Atividade
Determinação da Renda e do Nível de Atividade
 
O Setor Público
O Setor PúblicoO Setor Público
O Setor Público
 

Evolução da Teoria Microeconômica

  • 1. César Roberto Leite da Silva Sinclayr Luiz 19º Edição | 2010 | Economia e mercados: Introdução à economia
  • 3. Capítulo 12 Evolução da Teoria Microeconômica
  • 4. 1. INTRODUÇÃO Microeconomia: estuda o comportamento do consumidor e da unidade produtora, tomados isoladamente. Consumidor: é o agente econômico que precisa de bens e serviços para satisfazer às suas necessidades. Empresário: é aquele que produz esses bens e serviços. Teoria do Consumidor: estuda o comportamento das pessoas quando compram bens e serviços. Teoria da Empresa: estuda o comportamento do empres’ario ao produzir os bens e serviços.
  • 5. Utilidade: é a capacidade que um bem ou serviço tem de satisfazer necessidades. Orçamento: é a renda monetária do consumidor, que será gasta na aquisição de bens e serviços. Cesta de mercadorias: é o conjunto dos diversos bens e serviços que o consumidor adquire com seu orçamento. 2. TEORIA CARDINAL Teoria Cardinal: foi desenvolvida por Gossen (1854), Jevons (1971) e Walras (1974). Ela supõe que a utilidade pode ser medida cardinalmente em “utis”e que a utilidade de um bem não é influencia pelo consumo de outros bens. A utilidade total da cesta de mercadorias seria igual à soma das utilidades de cada bem.
  • 6. Críticas: Por ser uma qualidade avaliada subjetivamente, a teoria cardinal depende da escala de utilidade estabelecida pelo consumidor para cada bem. A teoria cardinal não leva em conta a propriedade aditiva da utilidade, por isso, alguns bens que possuem utilidade maior ao serem consumidos ao mesmo tempo não têm sua utilidade somada para se obter uma utilidade total. 3. TEORIA ORDINAL Teoria Ordinal: foi desenvolvida por Edgeworth (1881), Antonelli (1886), Fischer (1892) e Pareto (1906). Ela considera que a utilidade é decorrente do consumo combinado, e não individual, dos bens. Além disso, a utilidade não mais medida, mas ordenada.