SlideShare uma empresa Scribd logo
SISTEMA
MUSCULAR
Profa. Roberta Paresque
CEUNES/UFES - ANATOMIA HUMANA
AS FIBRAS MUSCULARES SÃO LONGAS E
ESTREITAS QUANDO RELAXADAS.
•São células contráteis especializadas, organizadas em tecidos que movimentam partes do
corpo.
•O tecido conjuntivo associado conduz fibras nervosas e capilares para as fibras musculares à
medida que as une em feixes ou fascículos.
FUNÇÕES DOS
MÚSCULOS
• Os músculos são órgãos de movimento/locomoção;
• Proporcionam: suporte estático, dão forma ao corpo e
oferecem calor.
EXISTEMTRÊSTIPOS DE
MÚSCULO
(1) músculo estriado esquelético, que movimenta
ossos e outras estruturas (p. ex., os bulbos dos olhos);
(2) músculo estriado cardíaco, que forma a maior parte
das paredes do coração e partes adjacentes dos grandes vasos;
(3) músculo liso, que forma parte das paredes da maioria
dos vasos e órgãos ocos, movimenta substâncias dentro das
vísceras, como o intestino, e controla o movimento através
dos vasos sanguíneos.
MÚSCULOS ESTRIADOS
ESQUELÉTICOS
• Todos os músculos esqueléticos têm uma parte contrátil
carnosa (uma ou mais cabeças ou ventres) e uma parte não
contrátil branca composta basicamente de feixes de
colágeno: tendões (arredondados) e aponeuroses (lâminas
planas).
• Quando nos referimos ao comprimento de um músculo,
tanto o ventre quanto os tendões estão incluídos.
• A maioria dos músculos esqueléticos está fixada, direta ou
indiretamente, por meio de tendões e aponeuroses a ossos,
cartilagens, ligamentos, ou fáscia, ou a alguma combinação
dessas estruturas; no entanto, alguns músculos estão fixados
a órgãos (p. ex., o bulbo do olho), à pele (p. ex., os músculos
da face), e à túnica mucosa (músculos intrínsecos da língua).
NOMENCLATURA
A maioria dos músculos é nomeada com base na sua função ou nos ossos aos quais estão fixados.
O músculo abdutor do dedo mínimo, por exemplo, abduz o dedo mínimo.
Outros músculos são nomeados com base na sua forma (m. deltoide, em forma da letra delta), posição (medial, lateral,
anterior ou posterior) ou comprimento (curto, longo), tamanho (máximo e mínimo) ou número de inserções (bíceps,
tríceps).
Os músculos podem ser descritos de acordo com sua forma e arquitetura. Por exemplo:
Músculos peniformes, que são em forma de pena no arranjo de seus fascículos: semipeniforme, peniforme ou
multipeniformes.
Músculos fusiformes têm a forma de fuso (ventre grosso arredondado e extremidades afiladas).
Nos músculos paralelos, os fascículos situam-se paralelos ao eixo longo do músculo; músculos planos com fibras
paralelas frequentemente têm aponeuroses.
Músculos convergentes têm uma inserção larga, a partir da qual os fascículos convergem para um único tendão.
Músculos circulares envolvem uma abertura ou orifício do corpo, comprimindo-o quando contraído.
Músculos digástricos apresentam dois ventres em série, compartilhando um tendão intermediário comum.
CLASSIFICAÇÃO
O músculo esquelético sofre contração de
três maneiras:
1. Contração reflexa é automática e não
voluntariamente controlada — por
exemplo, movimentos respiratórios do
diafragma. O estiramento muscular é
produzido percutindo-se um tendão com
um martelo de reflexos.
2. Contração tônica é uma contração
leve (tônus muscular) que não produz
movimento nem resistência ativa, mas dá ao
músculo firmeza, auxiliando a estabilidade
das articulações e a manutenção da postura.
CONTRAÇÃO FÁSICA
Há dois tipos principais de contração fásica:
Nas contrações isométricas, o comprimento
do músculo permanece o mesmo — nenhum
movimento ocorre, mas a tensão muscular
aumenta acima dos níveis tônicos (p. ex., o
músculo deltoide mantém o braço em abdução).
Nas contrações isotônicas, o músculo altera
seu comprimento para produzir movimento.
Há dois modos de contração isotônica:
contração concêntrica, na qual o movimento
ocorre em função do encurtamento do músculo
(p. ex., o músculo deltoide encurta-se para elevar
o braço na abdução), e
contração excêntrica, na qual o músculo em
contração se alonga (p. ex., o músculo deltoide se
alonga para abaixar o braço na adução).
ORIGEM E INSERÇÃO
As inserções dos músculos são comumente
descritas como origem e inserção;
a origem é geralmente a extremidade proximal
do músculo que permanece fixa durante a
contração muscular,
e a inserção é geralmente a extremidade distal
do músculo, que é móvel.
No entanto, alguns músculos atuam em ambas as
direções, em circunstâncias diferentes.
Consequentemente, os termos proximal e distal
ou medial e lateral são usados quando
descrevemos a maioria das inserções musculares.
Os músculos têm funções específicas,
movimentando e posicionando o corpo
O mesmo músculo pode atuar como um agonista, antagonista, sinergista ou fixador, sob condições
específicas.As funções incluem:
Um agonista é o músculo principal responsável pela produção de um movimento específico do
corpo (p. ex., contração concêntrica).
Fixadores estabilizam as partes proximais de um membro, enquanto os movimentos estão
ocorrendo nas partes distais.
Um sinergista complementa a ação dos agonistas — por exemplo, impedindo o movimento da
articulação interposta quando um agonista passa por cima de mais de uma articulação.
Antagonista é um músculo que se opõe à ação de um agonista. À medida que um agonista se
contrai, o antagonista relaxa progressivamente, produzindo um movimento suave.
RETINÁCULOS
⦿ Perto de algumas articulações a
fáscia muscular apresenta
e s p e s s a m e n t o a c e n t u a d o
formando um retináculo para
manter os tendões no lugar onde
eles cruzam a articulação durante
a flexão e a extensão
Retináculo dos
músculos flexores
Retináculo dos
músculos
extensores
INJEÇÕES INTRAGLÚTEAS
⦿ Músculos espessos e grandes
⦿ Bom volume para absorção das
substâncias pelas veias intramusculares
⦿ Alerta: área da nádega mais
proeminente! Localização do nervo
isquiático
⦿ Injeções seguras: quadrante súpero-
lateral da nádega ou na parte antero-
lateral da coxa (m. tensor da fáscia lata)
MÚSCULO RETO ABDOMINAL
⦿ Parede anterior do abdome
⦿ Par de múculos separados pela linha alba
⦿ Interseções tendíneas: formam sulcos na pele das
pessoas musculosas
⦿ Ação: flexiona o tronco e comprime as vísceras
abdominais
MÚSCULOS SUPERFICIAIS
VISTAS:
ventral
dorsal

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a sistema muscular_2018.pdfsistemamuscular

Anatomia humana slides
Anatomia humana slidesAnatomia humana slides
Anatomia humana slides
Ced Amanhecer
 
sistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdfsistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdf
GustavoWallaceAlvesd
 
SISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdf
SISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdfSISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdf
SISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdf
FrancyK2
 
Aula de introdução ao sistema muscular
Aula de introdução ao sistema muscularAula de introdução ao sistema muscular
Aula de introdução ao sistema muscular
Aureny Paiva
 
O corpo humano apretaçao
O corpo humano apretaçaoO corpo humano apretaçao
O corpo humano apretaçao
eriticia
 
Sistema locomotor
Sistema locomotorSistema locomotor
Sistema locomotor
potinaric
 
Sistema locomotor
Sistema locomotorSistema locomotor
Sistema locomotor
potinaric
 
A relação músculos
A relação músculosA relação músculos
A relação músculos
Guilherme Morato
 
01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx
01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx
01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx
JooBatistaFerreiraCo
 
Anatomia humana introdução
Anatomia humana  introduçãoAnatomia humana  introdução
Anatomia humana introdução
Luciana Meneses Meneses
 
Aula 04 anatomia_victor_revisada
Aula 04 anatomia_victor_revisadaAula 04 anatomia_victor_revisada
Aula 04 anatomia_victor_revisada
KetlenBatista
 
ANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptx
ANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptxANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptx
ANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptx
JanilsomJanilsom
 
Especialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulaçõesEspecialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulações
Ed Wilson Santos
 
Slides osteomioarticular
Slides osteomioarticularSlides osteomioarticular
Slides osteomioarticular
Ana Lucia Costa
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Aula sobre o sistema muscular esquelético
Aula sobre o sistema muscular esqueléticoAula sobre o sistema muscular esquelético
Aula sobre o sistema muscular esquelético
RodrigoSousa736857
 
Sistema articular
Sistema articularSistema articular
Sistema articular
Edynalra Ribeiro
 
ANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdf
ANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdfANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdf
ANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdf
GuilhermeMartins339362
 
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptxSISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
FabianoDoVale
 
Introdução à anatomia human enfermagem
Introdução à anatomia human enfermagemIntrodução à anatomia human enfermagem
Introdução à anatomia human enfermagem
Claudio Poeta
 

Semelhante a sistema muscular_2018.pdfsistemamuscular (20)

Anatomia humana slides
Anatomia humana slidesAnatomia humana slides
Anatomia humana slides
 
sistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdfsistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdf
 
SISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdf
SISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdfSISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdf
SISTEMA ESQUELÉTICO do corpo humano .pdf
 
Aula de introdução ao sistema muscular
Aula de introdução ao sistema muscularAula de introdução ao sistema muscular
Aula de introdução ao sistema muscular
 
O corpo humano apretaçao
O corpo humano apretaçaoO corpo humano apretaçao
O corpo humano apretaçao
 
Sistema locomotor
Sistema locomotorSistema locomotor
Sistema locomotor
 
Sistema locomotor
Sistema locomotorSistema locomotor
Sistema locomotor
 
A relação músculos
A relação músculosA relação músculos
A relação músculos
 
01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx
01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx
01. ANATOMIA MUSCULAR – Termos e Definições.pptx
 
Anatomia humana introdução
Anatomia humana  introduçãoAnatomia humana  introdução
Anatomia humana introdução
 
Aula 04 anatomia_victor_revisada
Aula 04 anatomia_victor_revisadaAula 04 anatomia_victor_revisada
Aula 04 anatomia_victor_revisada
 
ANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptx
ANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptxANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptx
ANATOMIA APLICADA A ESTÉTICA.pptx
 
Especialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulaçõesEspecialidade de ossos, músculos e articulações
Especialidade de ossos, músculos e articulações
 
Slides osteomioarticular
Slides osteomioarticularSlides osteomioarticular
Slides osteomioarticular
 
Sistema muscular
Sistema muscularSistema muscular
Sistema muscular
 
Aula sobre o sistema muscular esquelético
Aula sobre o sistema muscular esqueléticoAula sobre o sistema muscular esquelético
Aula sobre o sistema muscular esquelético
 
Sistema articular
Sistema articularSistema articular
Sistema articular
 
ANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdf
ANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdfANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdf
ANATOMIA ARTICULAÇÕES.pdf
 
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptxSISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
SISTEMA MUSCULA POSTAR.pptx
 
Introdução à anatomia human enfermagem
Introdução à anatomia human enfermagemIntrodução à anatomia human enfermagem
Introdução à anatomia human enfermagem
 

Mais de IANAHAAS

sistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.ppt
sistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.pptsistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.ppt
sistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.ppt
IANAHAAS
 
2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi
2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi
2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi
IANAHAAS
 
anatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamana
anatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamanaanatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamana
anatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamana
IANAHAAS
 
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuroniosTecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
IANAHAAS
 
27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt
27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt
27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt
IANAHAAS
 
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfadesAtividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
IANAHAAS
 
TECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivoppt
TECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivopptTECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivoppt
TECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivoppt
IANAHAAS
 
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemasSISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
IANAHAAS
 
TERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemas
TERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemasTERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemas
TERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemas
IANAHAAS
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
IANAHAAS
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
IANAHAAS
 

Mais de IANAHAAS (11)

sistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.ppt
sistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.pptsistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.ppt
sistemalinfaticoaula1-230202135510-ac0a816f.ppt
 
2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi
2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi
2020- Sistema Respiratório.pdfsistema respi
 
anatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamana
anatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamanaanatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamana
anatomia_músculo.pdfmusculoseanatomiahuamana
 
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuroniosTecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
 
27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt
27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt
27052022145024Sistema Cardiovascular.ppt
 
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfadesAtividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
 
TECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivoppt
TECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivopptTECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivoppt
TECIDO CONJUNTIVO.pptxtecido conjutivoppt
 
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemasSISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
 
TERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemas
TERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemasTERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemas
TERMOS DE POSIÇÃO.pdf anatomia e sistemas
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 

Último

Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
FabianeOlegario2
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
PatrciaOliveiraPat
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Jssica597589
 
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptxtccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
DvilaSoares1
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
danielecarvalho75
 
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
NanandorMacosso
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
balmeida871
 
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
LasAraujo12
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
CarolLopes74
 

Último (9)

Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabiConferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
Conferência de saúde - Fpolis.pptx01fabi
 
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema TegumentarSeminário para saúde: Sistema Tegumentar
Seminário para saúde: Sistema Tegumentar
 
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagemAula PNAB.... curso técnico de enfermagem
Aula PNAB.... curso técnico de enfermagem
 
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptxtccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
tccemmodelodeslideparaparesentacaotcc2.pptx
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA (1).pptx
 
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
02. Alimentação saudável Autor Biblioteca Virtual em Saúde MS.pdf
 
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
Vitamina K2 e a Pele Saudável: Descubra os Segredos para uma Aparência Jovem ...
 
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
 
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacteriasTuberculose manual modulo 1 micobacterias
Tuberculose manual modulo 1 micobacterias
 

sistema muscular_2018.pdfsistemamuscular

  • 2. AS FIBRAS MUSCULARES SÃO LONGAS E ESTREITAS QUANDO RELAXADAS. •São células contráteis especializadas, organizadas em tecidos que movimentam partes do corpo. •O tecido conjuntivo associado conduz fibras nervosas e capilares para as fibras musculares à medida que as une em feixes ou fascículos.
  • 3. FUNÇÕES DOS MÚSCULOS • Os músculos são órgãos de movimento/locomoção; • Proporcionam: suporte estático, dão forma ao corpo e oferecem calor.
  • 4. EXISTEMTRÊSTIPOS DE MÚSCULO (1) músculo estriado esquelético, que movimenta ossos e outras estruturas (p. ex., os bulbos dos olhos); (2) músculo estriado cardíaco, que forma a maior parte das paredes do coração e partes adjacentes dos grandes vasos; (3) músculo liso, que forma parte das paredes da maioria dos vasos e órgãos ocos, movimenta substâncias dentro das vísceras, como o intestino, e controla o movimento através dos vasos sanguíneos.
  • 5. MÚSCULOS ESTRIADOS ESQUELÉTICOS • Todos os músculos esqueléticos têm uma parte contrátil carnosa (uma ou mais cabeças ou ventres) e uma parte não contrátil branca composta basicamente de feixes de colágeno: tendões (arredondados) e aponeuroses (lâminas planas). • Quando nos referimos ao comprimento de um músculo, tanto o ventre quanto os tendões estão incluídos. • A maioria dos músculos esqueléticos está fixada, direta ou indiretamente, por meio de tendões e aponeuroses a ossos, cartilagens, ligamentos, ou fáscia, ou a alguma combinação dessas estruturas; no entanto, alguns músculos estão fixados a órgãos (p. ex., o bulbo do olho), à pele (p. ex., os músculos da face), e à túnica mucosa (músculos intrínsecos da língua).
  • 6. NOMENCLATURA A maioria dos músculos é nomeada com base na sua função ou nos ossos aos quais estão fixados. O músculo abdutor do dedo mínimo, por exemplo, abduz o dedo mínimo. Outros músculos são nomeados com base na sua forma (m. deltoide, em forma da letra delta), posição (medial, lateral, anterior ou posterior) ou comprimento (curto, longo), tamanho (máximo e mínimo) ou número de inserções (bíceps, tríceps). Os músculos podem ser descritos de acordo com sua forma e arquitetura. Por exemplo: Músculos peniformes, que são em forma de pena no arranjo de seus fascículos: semipeniforme, peniforme ou multipeniformes. Músculos fusiformes têm a forma de fuso (ventre grosso arredondado e extremidades afiladas). Nos músculos paralelos, os fascículos situam-se paralelos ao eixo longo do músculo; músculos planos com fibras paralelas frequentemente têm aponeuroses. Músculos convergentes têm uma inserção larga, a partir da qual os fascículos convergem para um único tendão. Músculos circulares envolvem uma abertura ou orifício do corpo, comprimindo-o quando contraído. Músculos digástricos apresentam dois ventres em série, compartilhando um tendão intermediário comum.
  • 7. CLASSIFICAÇÃO O músculo esquelético sofre contração de três maneiras: 1. Contração reflexa é automática e não voluntariamente controlada — por exemplo, movimentos respiratórios do diafragma. O estiramento muscular é produzido percutindo-se um tendão com um martelo de reflexos. 2. Contração tônica é uma contração leve (tônus muscular) que não produz movimento nem resistência ativa, mas dá ao músculo firmeza, auxiliando a estabilidade das articulações e a manutenção da postura.
  • 8. CONTRAÇÃO FÁSICA Há dois tipos principais de contração fásica: Nas contrações isométricas, o comprimento do músculo permanece o mesmo — nenhum movimento ocorre, mas a tensão muscular aumenta acima dos níveis tônicos (p. ex., o músculo deltoide mantém o braço em abdução). Nas contrações isotônicas, o músculo altera seu comprimento para produzir movimento. Há dois modos de contração isotônica: contração concêntrica, na qual o movimento ocorre em função do encurtamento do músculo (p. ex., o músculo deltoide encurta-se para elevar o braço na abdução), e contração excêntrica, na qual o músculo em contração se alonga (p. ex., o músculo deltoide se alonga para abaixar o braço na adução).
  • 9. ORIGEM E INSERÇÃO As inserções dos músculos são comumente descritas como origem e inserção; a origem é geralmente a extremidade proximal do músculo que permanece fixa durante a contração muscular, e a inserção é geralmente a extremidade distal do músculo, que é móvel. No entanto, alguns músculos atuam em ambas as direções, em circunstâncias diferentes. Consequentemente, os termos proximal e distal ou medial e lateral são usados quando descrevemos a maioria das inserções musculares.
  • 10. Os músculos têm funções específicas, movimentando e posicionando o corpo O mesmo músculo pode atuar como um agonista, antagonista, sinergista ou fixador, sob condições específicas.As funções incluem: Um agonista é o músculo principal responsável pela produção de um movimento específico do corpo (p. ex., contração concêntrica). Fixadores estabilizam as partes proximais de um membro, enquanto os movimentos estão ocorrendo nas partes distais. Um sinergista complementa a ação dos agonistas — por exemplo, impedindo o movimento da articulação interposta quando um agonista passa por cima de mais de uma articulação. Antagonista é um músculo que se opõe à ação de um agonista. À medida que um agonista se contrai, o antagonista relaxa progressivamente, produzindo um movimento suave.
  • 11. RETINÁCULOS ⦿ Perto de algumas articulações a fáscia muscular apresenta e s p e s s a m e n t o a c e n t u a d o formando um retináculo para manter os tendões no lugar onde eles cruzam a articulação durante a flexão e a extensão Retináculo dos músculos flexores Retináculo dos músculos extensores
  • 12. INJEÇÕES INTRAGLÚTEAS ⦿ Músculos espessos e grandes ⦿ Bom volume para absorção das substâncias pelas veias intramusculares ⦿ Alerta: área da nádega mais proeminente! Localização do nervo isquiático ⦿ Injeções seguras: quadrante súpero- lateral da nádega ou na parte antero- lateral da coxa (m. tensor da fáscia lata)
  • 13. MÚSCULO RETO ABDOMINAL ⦿ Parede anterior do abdome ⦿ Par de múculos separados pela linha alba ⦿ Interseções tendíneas: formam sulcos na pele das pessoas musculosas ⦿ Ação: flexiona o tronco e comprime as vísceras abdominais