SlideShare uma empresa Scribd logo
REVESTIMENTOS EM ARDÓSIA




                                      Mestrado de Construção e Reabilitação
                                         Revestimentos e Acabamentos
                                                   2011/2012


Susana Maria Pedro Cardigos | 74043                                           sábado, 9 de Fevereiro de 2013 1
REVESTIMENTOS EM ARDÓSIA
                                      Trabalho organizou-se da seguinte forma:


         Ardósia                                 Revestimentos                 Anomalias,
           Características                          Cobertura                  diagnóstico e
                                                                                 recuperação
           Aplicações e                             Paredes
            produtos
                                                     Pavimentos
           Normas
                                                     Juntas
           Precauções
                                                     Custos de
                                                      aplicação




Susana Maria Pedro Cardigos | 74043                                                  sábado, 9 de Fevereiro de 2013 2
Introdução
A ardósia é uma rocha metamórfica de grão
muito fino, de estrutura lamelar e resistente,
que se pode separar em lâminas paralelas
segundo a direcção de clivagem.

Com características únicas de
impermeabilização e resistência aos agentes
atmosféricos. (GARCIA)


                                                      Figura 01 – Ardósia, laminas
                                                  (Virgilo Amorim - http://olhares.aeiou.pt/)

É utilizada essencialmente em telhados desde
a idade média, mas a sua aplicação na
construção vai desde revestimentos de
paredes e pavimentos até à decoração.

Muito utilizada em países como Inglaterra,
França e Alemanha, em Portugal a ardósia é
considerada até ao séc. XX, um produto pobre
na construção, ao contrário de outras pedras
ornamentais, sendo a sua extracção
essencialmente para exportação. (GARCIA)              Figura 02 – Honfleur, França
                                                              (http://www.panoramio.com/)

                                                 Revestimentos em ardósia                       3
Exploração
                                                  Em Portugal, as explorações actuais de ardósia
                                                  encontram-se no distrito do Porto, Vila real e Aveiro,
                                                  existindo na Guarda em Foz Côa, a “ardósia” de
                                                  Foz Côa (Quartzofilito).

                                                  O processo de exploração da ardósia:
                                                  - Céu aberto;
                                                  - Mina ou câmara subterrânea.




      Figura 03 – Exploração de ardósia Nerga, Brasil
Figura 05 – Exploração de ardósia em mina, Espanha                               Figura 04 –06 – Corte da ardósia Espanha
                                                                                     Figura Corte, usando serras de disco
                                       (GRANISINTRA)
                                     (www.rathscheck.fr)                                         (http://www.altivopedras.com/)
                                                                                                            (www.rathscheck.fr)

                                                                                        Revestimentos em ardósia                  4
Clivagem
Os blocos são clivados com um formão e
martelo ou cinzel de ar ou hidráulico.

Para evitar empenamento ou lascagem das
placas de ardósia durante a secagem e
armazenamento, estas devem ser colocadas
na vertical em ambiente de humidade relativa
entre 50 a 60%, permitindo a ventilação de
ambas as faces.
                                                                             Figura 07 - Uso de formão e marreta arreta para clivar a ardósia




                Figura 09 – Armazenagem dos soletos de ardósia   Figura 08 - Os blocos são clivados com um formão e martelo ou cinzel
                                                                             de ar ou hidráulico

                                                                                                          Revestimentos em ardósia              5
Ardósia
Portugal :




             Canelas           Marão                Valongo          Foz Côa

Brasil :




     Negra             Cinza           Multicolor      Vinho / Bordeaux            Verde

                                                                          Revestimentos em ardósia   6
Ardósia
                                                                                                                                    Formatos


      Rectangular                        Redonda                    Diamante                            Ogival             Hexagonal




         Schuppen                    Média lua                      Quadrado                    Octogonal                   Rústica
          Escama




1. - Introdução | Mercado | Exploração | Ardósia | Qualidade | Características | Normas | Precauções | Aplicações |   Revestimentos em ardósia   7
Ardósia
                                                                                                                                Acabamento

                                                                                       Tardoz da ardósia:




                                                                                                                          Rectificado
                                                                                                                          (cortado)
               Clivado                             Bujardado




                                                                                                                          Clivado

            Tamborado                             Amaciado


     A ardósia clivada é o melhor acabamento:
     A ardósia polida não é aconselhada.

     O aspecto final da ardósia pode ser molhado ou natural.

1. - Introdução | Mercado | Exploração | Ardósia | Qualidade | Características | Normas | Precauções | Aplicações |   Revestimentos em ardósia   8
Ardósia
                                                                                                                                  Dimensões


 A ardósia é uma pedra muito flexível em termos de dimensionamento, permitindo criar
 vários tamanhos.

 Coberturas:
 - Dimensões encontram-se estandardizadas, variam desde, 61x30cm até 20x20cm:
 - Espessuras de 5 a 9 mm.

 Revestimento de paredes:
 - Dimensões variam, mas não deverão ter uma diagonal maior de 1.40m e não pesar mais
   de 120Kg. (DGGE),
 - Espessuras que variam entre os 2cm até 10cm:
    - Exteriores: esp. de 3 a 5cm;
    - Interiores : esp. de 2 a 3cm.

 Pavimentos:
 - Rectangulares ou quadrados, área até 0,25m2, comprimento não superior a 60 cm;
 - Dimensões comuns - 10x5cm e 60x40cm;
 - Espessuras entre 1 a 5cm, dependendo do tipo de acabamento.




1. - Introdução | Mercado | Exploração | Ardósia | Qualidade | Características | Normas | Precauções | Aplicações |   Revestimentos em ardósia   9
Ardósia
                                                                            Características
 As características físico-mecânicas para revestimentos em ardósia: (EN 12326-1 – DGGE))

 Descrição petrográfica
 Comportamento ao fogo, exteriores e
  interiores (classe A1 – decisão CE 2000/ 53/CE)
 Resistência à flexão
 Resistência à compressão
 Absorção de água / Porosidade Aberta
 Absorção de água por capilaridade
 Resistência ao choque térmico
 Resistência ao choque por impacto
 Resistência às ancoragens
 Resistência ao escorregamento
 Resistência ao desgaste
 Libertação de substâncias perigosas
 Tactilidade / visibilidade
 Durabilidade:
     Resistência gelo-degelo (exteriores)
     Ensaios de ciclos térmicos
     Teor de carbonato
     Ensaio de exposição ao dióxido de enxofre
     Defeitos



                                                                      Revestimentos em ardósia   10
Ardósia
                                                                                    Qualidade


As ardósias são classificadas em função á
absorção de água, e são as seguintes:

Classe A – qualidade extra ≤ 0,3%
Classe B – qualidade corrente entre 0,3 a 0,6%
Classe C – qualidade não seleccionada > 0,6%
(DGGE)




A qualidade depende da: (DGGE)
- Granularidade: deve possuir granularidade fina entre 15 a 100microns, o quartzo não
                  exceder 30 microns.
- Composição mineralógica: predominância de minerais filitosos.
- Grau de orientação dos minerais filitosos: melhor qualidade, mais facilmente clivável,
                                              estrutura planar e continua.
- Tonalidade: cor da ardósia é determinada pela presença dominante de matéria
             carbonosa (cinzas e negras), óxidos de ferro (acastanhadas e avermelhadas,
             clorite (esverdeadas).
- Minerais penalizantes: não deve conter minerais oxidáveis ou atacáveis por ácidos
                          como pirite, marcassite, calcite, gesso, etc..

                                                                       Revestimentos em ardósia   11
Ardósia
                                                                                                                                     Normas
Tipo         Norma             Definição
Métodos de                     Ardósias e produtos em pedra para coberturas descontínuas e revestimentos de paredes – Parte 2: Métodos de
             EN 12326 -2
ensaio                         ensaio
                               Ardósias e produtos em pedra para coberturas descontínuas e revestimentos de paredes – Parte 1:
             EN 12326 -1
                               Especificações dos produtos
             EN 771-6          Requisitos para elementos de alvenaria – Parte 6: Elementos de alvenaria em pedra natural
             EN 1341           Lajes de pedra natural para pavimentos exteriores – Requisitos e métodos de ensaio
             EN 1342           Cubos e paralelepípedos de pedra natural para pavimentos exteriores – Requisitos e métodos de ensaio
             EN 1343           Guias de pedra natural para pavimentos exteriores – Requisitos e métodos de ensaio
             EN 1467           Pedra natural – Blocos em bruto - Requisitos
             EN 1468           Pedra natural – Placas em bruto - Requisitos
             EN 1469           Pedra natural – Placas para revestimento de paredes - Requisitos
Normas de
Produto      EN 12057          Pedra natural – Ladrilhos modulares - Requisitos
             EN 12058          Pedra natural – Placas para pavimentos e degraus - Requisitos
             NF P 32-201 - 1   Couverture en ardoises – Partie 1: Cahier des charges
             BS 8298           Code of practice for Design and instalation of natural stone cladding and linnig
             BS 5534           Code of practice for slating and tiling
             BS 8000           Workmanship on building sites. Code of practice for slating and tiling of roofs and claddings
             UNE 22190-1       Productos de pizarra para tejados inclinados y revestimientos. Parte 1: Especificaciones de producto
             ASTM C 406        Standard Specification for Roofing Slate
             ASTM C 629        Standard Specification for Slate Dimension Stone
                                                                                                                   Informação retirada: DGGE , ISQ

                                                                                                                  Revestimentos em ardósia      12
Ardósia
                                                                                        Aplicações
 Revestimentos de cobertura, paredes e
  pavimentos;
 Pias e Bancadas de cozinhas;
 Cobertores e espelhos de degraus
 Bordaduras de passeios;
 Camadas isoladoras das paredes dos
  edifícios contra a humidade das fundações;
 Motivos ornamentais;
 Placas divisórias;
 Depósitos e cisternas especiais para óleos,   Figura 12 - Pia em ardósia no14 -para cobertura e fachadas
                                                              Figura 10 - Soletos Quadro de ardósia
                                                                      Figura Porto, edifício de séc. XIX
                                                                                         (www.rathscheck.fr)
                                                                                (CONTENTOR DE IDEIAS)
  ácidos e outros produtos químicos, cerveja,
  azeite, vinho, etc.;
 Revestimentos de canais;
 Agregados leves para betão;
 Encorpante para tintas de enchimento;
 Filler para aglutinar com betumers;
 Quadros e lápis de ardósia;
 Bases de duche;
 Pratos;
 Relógios e outro tipo de decorações;
                                                             Figura 1311 Bancada e lava loiças em Ardósia
                                                               Figura - - Bancos e pavimentos exteriores
 Etc..                                                                Figura 15 - Prato de ardósia

                                                                        Revestimentos em ardósia               13
Ardósia
                                                                                                         Precauções
É sempre aconselhável a sua impermeabilização,
especialmente na intersecção dos planos de
xistosidade.

Não se deve aplicar cera na ardósia, provoca a
acumulação de sujidade e reduz a aderência.

Inicialmente, a ardósia era pintada com tinta de
madeira, para suprimir a sua cor e preservar a pedra.
A tinta adere bem à ardósia e o seu tempo de vida
aumenta.(GARCIA)                                         Figura 16 - Vestígios de tinta num rodapé em ardósia no Porto, edifício
                                                                                              de séc. XIX. (CONTENTOR DE IDEIAS)

Impermeabilização tradicional constituído por uma mistura de 1:3, constituído por:
- Óleo de linhaça – Aguarrás

Aplica-se com trincha ou rolo, impermeabilizando a ardósia e conferindo-lhe brilho.
Esta solução é renovável e necessita de manutenção, é indicado que seja aplicada de 5
em 5 anos. (CONTENTOR DE IDEIAS / GRANISINTRA)

No Brasil aconselham uma solução de água com vinagre para dar brilho.
Para as ardósias de cor verde e vinho, que com o tempo podem ficar amareladas,
recomenda-se uma solução de 50% de água e 50% de ácido clorídrico. (ALTIVO)

                                                                                          Revestimentos em ardósia            14
Caso de obra
   Moradia no Cartaxo, projectada pelo CVDB
   arquitectos, o atelier CONTENTOR DE
   IDEIAS, ficou responsável pelo projecto de
   obra e construção.

   Finalização da obra em 2009, foi aplicado
   ardósia brasileira negra.

   Aplicação de ardósia:
   Revestimento de parede exterior e interior |
   Pavimentos interior e exterior | Escada |
   Bancada de cozinha | Grelha de escoamento
   de água | Tampa de caixa de visita.
                                                                          Figura 17 – Perspectiva (CVDB arquitectos))




                                                   Figura 18 – Planta do r/c - estudo de estereotomia

Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS                                Revestimentos em ardósia                15
Caso de obra
                                                                                                                    Escada
                         Estudo de estereotomia e das peças que compõem a escada




         Figura 19 – Planta das peças da escada em ardósia   Figura 20 – Perspectiva da escada em ardósia


Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS                                                   Revestimentos em ardósia   16
Caso de obra
                                                                                              Escada




                                                                  Figura 22 - Escada em ardósia final



                        Figura 21 - Escada em ardósia, obra


   A escada é constituída por placas de
  ardósia com 3 cm de largura, com
  comprimento e espessura variável que
  revestem o espelho da escada e do murete
  que fica ao lado, o cobertor e a parte
  superior do murete são placas cortadas.
  A ardósia é colada com cimento cola, C2.
                                                              Figura 23 – Pormenor escada em ardósia


Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS                        Revestimentos em ardósia        17
Caso de obra
                                                             Pavimento | Grelha de escoamento




                                                                            Figura 25 - Vista para o pátio, final




                    Figura 24 - Pavimento em ardósia, obra

 A ardósia do pavimento:
  - Espessura de 1cm;
  - Colado com cimento cola, tipo C2,
 aplicado à talocha de pente de 1cm, dupla
 colagem.

 A ardósia é cortada com rasgos de 3 a 5mm
 de esp. para que a água escorra para a
 caleira que se situa em baixo.                                     Figura 26 – Grelha de escoamento de água


Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS                                 Revestimentos em ardósia           18
Caso de obra
                                                                                                              Pavimento | Parede




            Figura 27 - Pavimento interior, final   Figura 28 - Pavimento exterior , final   Figura 29 - Pátio, revestimento de paredee


 Aparecimento de manchas no pavimento, devido á humidade do suporte ou a
 impermeabilização foi mal efectuada. A correcção desta mancha efectuar a limpeza da
 pedra com água e sabão e impermeabilizar.

 Revestimento de parede, placas de ardósia aplicadas com cimento cola e agrafos.
 Juntas de 1 a 5mm de espessura
 Aparecimento de eflorescências calcárias - causadas pelo conteúdo calcário na argamassa de
 junta ou migrado do suporte (quando ainda não atingiu a presa ou por humidade vinda do suporte).

Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS                                                              Revestimentos em ardósia    19
Caso de obra
                                                                                Tampa de Visita




                   Figura 30 - Tampa da caixa de visita, com perfil em T   Figura 31 - Tampa retirada




   Com o estudo da estereotomia do pavimento, foi possível prever o ladrilho que seria a
   tampo para a caixa de visita.
   O ladrilho de ardósia tem dois furos para encaixar perfis em T para servirem de
   puxadores.




Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS                           Revestimentos em ardósia     20
Caso de obra
                                                                                                       Bancada de cozinha




           Figura 32 - Vista da cozinha do pátio   Figura 33 - Bancada em painel em ardósia   Figura 34 - Pormenor da bancada com a
                                                                                                  envolvente. Escamação na aresta da
                                                                                                                            bancada
 Bancada com tampo e painel em ardósia clivada.
 O tampo da bancada pode riscar com muita facilidade, nunca deve ter um acabamento
 amaciado.
 Espessura do tampo e do painel é de 3cm por 3.50x0.90m.

 Aresta da Bancada – Escamação, destacamento de pequenas porções de planos de
 clivagem.

Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS                                                        Revestimentos em ardósia       21
Revestimentos
A aplicação de ardósia em revestimentos pode ser efectuada em:
                                                      Paredes exteriores e                   Pavimentos exteriores e
        Coberturas
                                                           interiores                              interiores




         Figura 35 – Cobertura, Wellenburg-Alemanha   Figura 36 – Fachada, Almere, Holanda          Figura 37 – Pavimento rústico, Portugal




Uma cobertura bem aplicada e com alguma manutenção, pode durar vários séculos,
dependendo de factores como:
  - Localização geográfica;
  - Configuração do telhado;
  - Qualidade, características e espessuras dos soletos de ardósia;
  - A qualidade dos materiais de fixação (aço galvanizado, cobre, aço inoxidável);
  - Agentes atmosféricas e poluição.

                                                                                                         Revestimentos em ardósia             22
Cobertura
                                                                                                               Princípio e suporte
Para um telhado de ardósia ser estanque,
é necessário que estejam três ardósias
sobrepostas. (MELIN)

                                                 Sobreposição ou
                                                 revestimento



                                                 Meio ou parte
                                                 semioculta

                                                                      Figura 39 – Cobertura em ardósia fixa com prego com fixação dupla,
                                                                                     suporte de ripa em madeira (www.schiefer-natur.de)


                                                 Parte visível



 Figura 38 – Partes que constituem uma ardósia
                                      (CUPA)


Suporte, estrutura em madeira de pinho,
castanho, carvalho, choupo ou álamo (torres,
muito flexivel):
- Ripas
- Tábuas em madeira                                                Figura 40 – Cobertura em ardósia fixa com gancho, suporte de tábua em
                                                                                                          madeira (www.schiefer-natur.de)
                                                                                                             Revestimentos em ardósia       23
Cobertura
                                                                                                                            Fixação

A área húmida é variável, de acordo com o método de fixação.
A Fixação pode ser por ganchos ou pregos.



                 C




     B


         A


 a) Gancho com espigão              b) Gancho.                                                Figura 43 – colocação de gancho
                Figura Figura–41 – Tipoganchos
                       3.14 Tipo de de ganchos      Figura 42 – Zona molhada e
                                                            húmida com gancho




                     Figura 44 – Tipo de pregos   Figura 45 – Zona molhada e     Figura 46 – Colocação de cobertura , com fixação de
                                                          húmida com pregos                                                   pregos

                                                                                                      Revestimentos em ardósia         24
Cobertura
                                                                             Anomalias
  As anomalias que acorrem normalmente, surgem devido à má qualidade da ardósia, má
  aplicação e agentes externos.

                                                                                              Manchas de ferrugem: á má
                                                                                               qualidade da ardósia ou má
                                                                                               escolha do material de fixação.

                                                                                              Lascagem , escamação e
                                                                                               desprendimento é causada
                                                                                               pela reacção de certos
Figura 47 – Manchas de ferrugem , devido á            Figura 48 – Lascagem, escamação e
                                                                                               minerais à humidade e aos
           má qualidade da ardósia ou pela                  desprendimento, eflorescências     ciclos gelo-degelo. Os minerais
         má escolha do material de fixação *         (*http://www.mtnhighinspections.com)
                                                                                               acumulam-se, expandem-se,
                                                                                               separando as camadas ao
                                                                                               longo dos planos de clivagem.

                                                                                              Buracos, fracturação, devido a
                                                                                               agentes atmosféricos (granizo),
                                                                                               a agentes externos (pedras),
                                                                                               má fixação dos pregos ou
                                                                                               ganchos.
                         Figura 49 – Buracos, fracturação, colonização biológica
                                               (http://www.slateroofcentral.com)              Colonização biológica.
                                                                                                            Revestimentos em ardósia   25
Cobertura
                                                                                                    Montagem de cobertura
              A cobertura em ardósia antiga construídas a “algumas gerações” atrás, foi
   retirada para ser limpa e lavada. A ardósia que constitui a cobertura, foi trabalhada de forma
   tradicional, apresentando tamanhos distintos e com espessura de 1,5cm.


                                                                                             A colocação da ardósia é
                                                                                           calculada da seguinte forma:
                                                                                             ((Altura total / 3) + 1cm)
                                                                                           38cm / 3 = 12,6 +1 = 13,5cm.




                       01 – Separação dos soletos de ardósia, por tamanhos




  02 – 1ª linha de soletos                        03 – 2ª linha de soletos                  04 – 3ª linha de soletos

Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm                 Revestimentos em ardósia   26
05 – linha de remate da janela da                06 – Remate entre a janela e a        07 – Remate da chapa de zinco;
    trapeira                                         linha, com chapa de zinco             4cm de altura, 1 cm de ranhura.
                                                                                           Colocação de solda para fechar as
                                                                                           juntas feita pela dobra




   08 – Início do remate da trapeira.                09 – Colocação de peça de soleto      10 – Sobreposição da chapa de
   Chapa de zinco com dobra de 4 cm                  por cima da chapa.                    zinco com o soleto inferior.

Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm               Revestimentos em ardósia   27
Cobertura
                                                                                                  Montagem de cobertura




    11 – As arestas são cortadas                     12 – Sobreposição da linha com        13 – Parede da trapeira revestida
    conforme a inclinação da água                    a linha anterior                      com soletos de ardósia




    14 – Colocação de chapa de zinco                 15 – Chapa de zinco no laró,          16 – Laró, inicio da sobreposição
    no laró, zona da inferior                        intersecção com a cumeeira            dos soletos


Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm                Revestimentos em ardósia   28
Cobertura
                                                                                                   Montagem de cobertura




   17 – sobreposição dos soletos                     18 – Laró finalizado. Remate da       19 – Vista superior do telhado,
   com chapa de zinco                                cumeeira com chapa de zinco           cumeeira




                                         20 – Cobertura finalizada com os soletos de ardosia



Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm                Revestimentos em ardósia   29
Cobertura
                                                                                   Vantagens
Vantagens:

1 - Duração:
A qualidade da ardósia e a montagem da cobertura (corte e fixação de soletos) são os
principais factores para a duração do telhado.
A ardósia de boa qualidade, dura indefinidamente, como prova temos telhados de soletos
construídos há séculos, em vários países e climas.

2 – Aspecto:
Em construções de carácter monumental, a aplicação de ardósia nos telhados resulta
num partido muito feliz.
A fácil adaptação da ardósia à forma, permite a criação de coberturas complexas e
elaboradas.

3 – Estanquicidade:
As telhas cerâmicas podem absorver 12% do seu peso em água. Os soletos de
qualidade corrente absorvem entre 4% a 6% do seu peso em água. Um telhado de
soletos bem executado a sua impermeabilidade é superior, comparado com o telhado
cerâmico.




                                                                      Revestimentos em ardósia   30
Cobertura
                                                                               Desvantagens
As desvantagens:

1 – Aspecto:
A sua cor escura pode realçar ou embelezar a cobertura, (pode ser considerado uma
vantagem), mas dependendo da sua envolvente poderá resultar num telhado com aspecto
sombrio.

2 – Aplicação:
A aplicação dos soletos é mais difícil do que a aplicação de telhas cerâmicas.
Em zonas ventosas, a fixação dos soletos precisa de ser muito cuidadosa, factor que
encare a obra. A inclinação das abas dos telhados, dependendo do clima (neve, vento,
etc) pode dificultar os trabalhos de cobertura.
Na sua concepção do telhado tem que se deixar pontos, de amarração de guias de vida, e
colocação de escadas.

3 – Reparação:
 Se a fixação na fase de construção do telhado não for bem executada e pensada, a
substituição dos soletos de ardósia pode ser um trabalho penoso e extenso.
 A substituição de um soleto partido ou em mau estado necessita da remoção ou
deslocação dos soletos contíguos.
 Estes trabalhos podem provocar a quebra de outros soletos, ou prejudicar a sua fixação.



                                                                        Revestimentos em ardósia   31
Paredes




Figura 50 – Edifício da Sport TV, Parque das     Figura 51 – Edifício de Habitação, Parque das   Figura 52 – Hospital da Luz, Benfica -
Nações – Sistema tradicional fixação por prego           Nações - Sistema de fixação mecânica      Sistema de fixação mecânica e mista




  O revestimento de fachadas em ardósia é frequente utilizar:
   - Sistema tradicional de ripa ou tábua, fixação com pregos ou ganchos
   - Sistemas de fixação mecânica
  - Colagem com grampos de fixação ou parafusos
   - Assentamento directo - Colagem




                                                                                                        Revestimentos em ardósia    32
Paredes
                                                                                                            Sistema tradicional




                                                          Sub-estrutura em barrotes

                                                                            Suporte
Figura 53 – Pormenor de parede com sistema tradicional
                        de ripa assente sobre estrutura


                                                                        Isolamento




                                                          Perfil metálico de fixação
                                                                         ao suporte
                                                                Sistema de fixação




Figura 54 – colocação de ardósia com gancho e pregada
                                      na parte superior
                                                                          Figura 55 – Pormenorização da parede com sistema tradicional

                                                                                                            Revestimentos em ardósia     33
Paredes
                                                                           Fixação mecânica
As placas são fixadas nas paredes dos edifícios por intermédio de:

 Agrafos e pontos de argamassa ;
 Gatos;
 Sub-estrutura constituída por perfis metálicos, à qual as placas de ardósia são fixadas
  mecanicamente através de gatos ou agrafos.

Estas fixações mantêm o revestimento afastado da estrutura, garantem:
 O suporte de peso do revestimento e eventualmente, do isolamento térmico;
 A resistência às acções do vento;
 O controlo de movimentos provocados por dilatações térmicas e vibrações.

É recomendado que as fixações sejam de aço inoxidável e deverão estar fixadas à
parede ou chumbadas com produtos que garantam a estanquicidade à água

Deve-se evitar sistemas de ancoragem incorrectos ou compostos por materiais pouco
resistentes ou inoxidáveis.




                                                                         Revestimentos em ardósia   34
Paredes
                                                                                            Fixação mecânica

Segundo a norma britânica BS 8298, que se refere ao código de prática de desenho e
instalação de revestimentos exteriores e interiores em pedras naturais, especifica as
diferentes espessuras da ardósia e a distância mínima da aresta da pedra ao furo,
consoante as situações de aplicação, especificando os diferentes tipos de suportes.



                       Especificação de espessuras, conforme a aplicação da ardósia
                                                                          Distância da aresta       Gato de
              Aplicação de placa em ardósia            Espessura (mm)      ao furo min. (t*)      entalhadura
                                                                                 (mm)
Menos de 3.7m do nível do piso acima do solo e com          40                    7                     -
apoio continuo
Consolas a menos de 3.7m acima do solo ou nível piso        30                    12                   20
Mais de 3.7m acima do solo ou nível do piso                 40                    15                   25
Tectos exteriores (soffits)                                 40                    15                    -
Soleiras ou peitoris (Sills)                                30                    12                    -
Pedra assente em betão                                      30                     -                    -
                                                                        Adaptado e traduzido da norma BS 8298




                                                                                          Revestimentos em ardósia   35
.a – Ilustrações de fixação para suporte de carga (BS 8298)            .b - Ilustrações de fixação de contenção (BS 8298)
                                                                                                                Paredes
Figura 3.43 – Pormenores de ancoragens á parede
                                                                                                        Fixação mecânica




.a – Ancoragem ao suporte por fixações para suporte de cargas     .b – Ancoragem ao suporte por fixações de contenção
                                                      (BS 8298)                                                 (BS 8298)
                                                                                        Figura 56 – Ancoragens , norma BS 8298




                                                                               Figura 57 – Construção de uma parede com
                                                                                           fixação de contenção, Alemanha
                                                                                                             (GRANISINTRA)

                                                                                                      Revestimentos em ardósia   36
Paredes
                                                                                                 Fixação mecânica
Figura 3.42 – Tipos de fixação da pedra




   .a – Ilustrações de fixação para suporte de carga (BS 8298)   .b - Ilustrações de fixação de contenção (BS 8298)

                                                                                  Figura 58 – Fixação, norma BS 8298
Figura 3.43 – Pormenores de ancoragens á parede
                                                                                               Revestimentos em ardósia   37
Figura 3.44 – Pormenores de fixação mista, agrafos e pontos de argamassa
                                                                                                                                                  Paredes
                                                                                                                                                 Fixação Mista
                                                                                                   1 – Placa de revestimento
                                                                                                   2 – Suporte
                                                                                                   3 – Ponto de argamassa
                                                                                                   4 – Chumbadouro de argamassa
                                                                                                   5 – Agrafo metálico
                                                                                                   -------------------------------------------




                                                                                                1 – Placa de revestimento

                                                                                                2 – Ponto de argamassa

                                                                                                3 – Agrafo metálico de suspensão
                                                                                                4 – Junta entre placas de pedra
                                                                                                5 – Suporte
                                                                                                6 – Chumbadouro de argamassa
                                                                                                7 – Agrafo metálico de posicionamento




  .a) Fixação através de parafusos depois de colar a             .a) Fixação através agrafos e pontos de argamassa
                          pedra ao suporte (BS 8298)                                    (http://construironline.dashofer.pt
                                                                                                                          )

                                                                           Figura 59 – Fixação mista , norma BS 8298




                                                                   Figura 60 – Construção de uma parede com assentamento directo e
                                                                            fixação da pedra da verga por aparafusamento
                                                                              (CONTENTOR DE IDEIAS)

                                                                                                                                   Revestimentos em ardósia   38
Paredes
                                                          Assentamento directo - Colagem

A ardósia como é uma pedra com elevada dilatação, devido á sua cor escura e á sua
constituição, geralmente aconselha-se a fixação mecânica ou mista para revestimentos
exteriores, o assentamento directo é apenas recomendado para interiores.

A aplicação de cimento cola é aconselhável, e que este seja altamente deformável,
classificado segundo a norma EN 12004, tipo C2.

Vantagem:
- Menor custo relativamente aos outros sistemas anteriores (longo prazo esse custo
  normalmente encarece).

Desvantagem:
- Falta de ventilação das placas,
- Dimensionamento de juntas, o que pode trazer algumas patologias associadas.

A melhor técnica usada para o assentamento directo é a dupla colagem.
Usado nos pavimentos




                                                                        Revestimentos em ardósia   39
Paredes
                                                               Montagem sistema tradicional
  Construção de uma capela do cemitério, em Wuppertal-Ronsdorf.
  Ardósia de 60x30cm, fixa com gancho e perfil superior, com subestrutura em madeira.




   01 - Estrutura em madeira da capela               02 – Imagem da fachada final            03 – Pormenor da ligação do
                                                                                             perfil com a ardósia




  04, 05, 06 – A ardósia é fixada nos ganchos. Chapa metálica para evitar que a água entre no interior pela junta


Imagens retiradas do site: http://www.halama-presse.de                                               Revestimentos em ardósia   40
Paredes
                                                                                         Montagem sistema tradicional




              07– Colocação do perfil de canto           08 – Aspecto final da fachada
              em zinco




  09 – estereotomia do fachada.                                       10 – Vista da capela


Imagens retiradas do site: http://www.halama-presse.de                                            Revestimentos em ardósia   41
Paredes
                           Anomalias - Sistema tradicional l Sistema de fixação mecânica




Edifício de Comunicação social no            2 edifícios habitacionais com 8 piso, no
Parque das Nações, junto do pavilhão         Parque das Nações junto à torre Vasco da
do conhecimento, Lisboa.                     Gama, Lisboa.

Inaugurado em 1998.                          Executados em 2004 e 2005.

Revestimento:                                Revestimento:
Fachada – soletos de ardósia de 5mm          Fachada - placas de ardósia de 4cm de
de esp.                                       esp. Fixação mecânica.
Sistema tradicional - os soletos são         Pavimento - placas de ardósia com 2cm
aparafusada ou pregados numa                  de esp.
estrutura em madeira.                        Bancos existentes em blocos de ardósia

                                                                    Revestimentos em ardósia   42
Paredes
                                                       Anomalia - Desprendimento




Degradação da fixação ou pela          Rotura da placa na zona dos
fissuração do soleto na zona de        orifícios destinados à introdução dos
fixação, devido a variações térmicas   gatos




                                                               Revestimentos em ardósia   43
Paredes
                                           Anomalia – Fendilhação | Fracturação




                         Choques acidentais
deformações do suporte por flexão, retracção, dilatação ou assentamento
                   Agentes atmosféricos - granizo




                                                             Revestimentos em ardósia   44
Paredes / Pavimento
                                                         Anomalia – Manchas de ferrugem




                        Corrosão dos elementos metálicos.
Composição da ardósia, podendo ser constituída por óxidos de ferro ou outro elemento
                                    oxidante.




                                                                      Revestimentos em ardósia   45
Paredes / Pavimento
                    Anomalia – Manchas | Eflorescências | colonização de microorganismos




Manchas de humidade, por absorção da
                                               Manchas de óleo e sujidade.
água da chuva por impermeabilização
                                               Pavimento – eflorescências, acumulação
inadequada.
                                               de sais devido ao empoçamento da
Eflorescências na zona das juntas.
                                               água. Falta de pendente.
Colonização biológica de microorganismos




                                                                     Revestimentos em ardósia   46
Paredes
Anomalia – lascagem da estrutura laminar da ardósia




          As placas de ardósia foram sujeitas a
          oscilações térmicas que provocou a
          descolamento da sua estrutura laminar




                                Revestimentos em ardósia   47
Paredes
                                                         Anomalia – Riscagem | Graffiti




Conclui-se que:

Maioria das anomalias que surgem da
ardósia está ligada:                          Risco por um elemento metálico que
                                              alterou a superfície da ardósia.
   Material de assentamento ou de fixação.   A tinta dos graffiti.
   Má qualidade da ardósia aplicada.
   Agentes externos ou atmosféricos.
   A falta ou falha da impermeabilização.

Recuperação:
 Limpeza e impermeabilização.
 Remoção e substituição.




                                                                   Revestimentos em ardósia   48
Pavimentos




    Figura 61 – Pavimento em pedra rustica     Figura 62 – Pavimento em placa de ardósia



A cor negra da ardósia, a rugosidade típica da clivagem natural, torna-a anti-derrapante e
fácil de limpar.

Pavimentos:
- Pedra rústica
- Placas :
    - Rectangulares ou quadrados até 0,25m2 de área,
    - Comprimento não superior a 60cm,
    - Espessura entre 1 a 5cm, dependendo do tipo de acabamento,
    - Dimensões mais comuns oscilam entre 10x5cm e 60x40cm.



                                                                                      Revestimentos em ardósia   49
Pavimentos
                                                                                               Aplicações




      Figura 63 – Pavimento técnico               Figura 64 – Pavimento radiante




Outras aplicações:
  Pavimento técnico – esp. da ardósia de 12mm + esp. base de assentamento = 18mm
  Pavimento radiante ou o aquecimento a partir do chão, é a forma ideal de transmitir o
   calor, com maior eficiência, com maior conforto, a ardósia tem uma boa condutibilidade
   térmica e absorbe muito calor, devida á sua cor escura.




                                                                                   Revestimentos em ardósia   50
Pavimentos
                                                                                      Assentamento


                            Aplicação da argamassa na base (espessura de 3 mm a 4 mm).
                            Sobre uma base firme, seca, impermeabilizada, limpa de óleos
                            e outros resíduos.



                            Aplicação de dupla camada no tardoz da peça. Quando as placas
                            têm área >0.40m2 (ex: 0.20x0.20m)




                            Aplique a peça pressionando com os dedos e batendo com um
                            martelo.
                            Garantindo o contacto da peça com a base.




                            No máximo até 1 hora após assentamento. Remover a argamassa
                            existente nas juntas de assentamento. Limpe a superfície com
                            uma esponja limpa e húmida.

Imagens retiradas do site: http://www.weber.com.pt/                            Revestimentos em ardósia   51
Juntas
A ardósia dilata muito, devido à sua cor e à sua composição, por isso deve-se respeitar as
juntas nos revestimentos de paredes e pavimentos exteriores e interiores.

As juntas devem ser preenchidas com um material elástico e impermeabilizante, ou no caso
de fachadas ventiladas, esta deve ser bem impermeabilizada.


                             Pavimentos interiores e exteriores e revestimentos interiores:
                             (DGGE)
                              Juntas de dilatação entre a pedra e o substrato,
                               espaçamento de 6 a 7m, largura mínima de 5mm;
                              Juntas de união entre o pavimento e pilares / paredes, 1cm;
                              Juntas entre elementos contíguos, mínimo 2mm de largura;
                              Juntas entre lajes de degraus, 1mm.

                             Fachadas exteriores: (DGGE)
                              Juntas de expansão, verticais, colocadas de 6 em 6m,
                               largura mínima de 10mm;
                              Juntas adequadas entre elementos contíguos:
                                  Ladrilhos colados - 2mm
                                  Placas com área até 0.30m2 - 6mm
                                  Placas com área até 1m2 – 8 a 10mm
                                  Placas superiores a 1m2 – 10 a 12mm
                                                                          Revestimentos em ardósia   52
Custo de aplicação
Relativamente às coberturas, os custos de montagem apresentados neste artigo, foram
retirados do site de internet da ANCOP - Asociación Nacional de Colocadores de Pizarra,
em Espanha.

                       Custo de colocação de um telhado em ardósia por m2

     Dificuldade                  Baixa                        Média                            Alta


                      Cobertura de 1 a 2 águas.     Cobertura de 3 a 4 águas.     Cobertura, mais de 4 águas.
      Definição           Até 2 chaminés.               1 a 2 trapeiras.             Mais de 2 trapeiras.
                                                        Até 2 chaminés.              Mais de 2 chaminés.


     Inclinação        35 a 65%           +65%      35 a 65%           +65%         35 a 65%           +65%

     Custo Total       50,86 €            49,58 €    70,55 €           69,27 €       94,38 €           93,02 €

                                                                                           Dados adaptados da ANCOP


Os preços da ardósia em Portugal variam bastante:
- Pavimentos simples: 20.00€/m2 a 30.00€/m2.
- Revestimentos de maior dimensão e espessura: 60.00€/m2.
- Bancadas de cozinha: aproximados de 120.00€/m2.
                                                                 Os valores apresentados não têm IVA. (GRANISINTRA)




                                                                                         Revestimentos em ardósia     53
Conclusão
Durante séculos, foi muito usada em coberturas pelas suas qualidades, presentemente é
usada nos pavimentos e fachadas, surge como uma pedra que permite a criação de
estereotomias e formas, simples e complexas.

 A ardósia como pedra ornamental é:
   - material resistente,
 - módulo de ruptura à flexão mais elevado que
 outras rochas ornamentais usadas.
 - muito boa impermeabilização
 - bom isolamento ao calor.
 - muito versátil nas aplicações e
     revestimentos.


Bem aplicada dura séculos, ao invés se for mal aplicada, deterioriza-se facilmente,
especialmente com a má utilização de materiais de fixação e a sua má impermeabilização.
Atenção á localização do projecto, poluição por fumos e vapores ácidos e zonas de muito
vento.
Usando os sistemas tradicionais é fácil de aplicar, e se bem aplicada, é fácil de substituir,
precisando apenas de ser bem impermeabilizada e de sofrer uma manutenção pelo menos
de 5 em 5 anos, retornando a impermeabiliza-la, terá um revestimento que durará uma
vida.

                                                                           Revestimentos em ardósia   54
Agradecimentos

   ASSIMAGRA - Associação Portuguesa dos              GraniSintra, Mármores e Granitos, Lda.
   Industriais de Mármore, Granitos e Ramos Afins    - Eduardo Rui Galrão
   - M. Brito                                        Av. Lapiás, 683 | 2715-960 Pêro Pinheiro
   Rua Aristides de Sousa Mendes, 3-B |1600-412      Tel.: 21 927 93 90 | Fax: 21 927 94 15
   Lisboa                                            www.granisintra.com
   Tel.: 217 121 930 | Fax: 217 121 939
   http://www.assimagra.pt/


   Contentor de Ideias                               Grupo Galrão, Mármores e Granitos
   - Arq.º António Cotrim                            - Miguel Sousa
   Rua do Loreto Nº13 - 2º Andar | 1200-242 LISBOA   Avenida da Liberdade, 153 | 215-004 Pêro Pinheiro
   Tel.: 213 474 227 | Fax: 213 474 227              Tel.: 219 270 302 | Fax: 219 279 912
                                                     http://www.galrao.com


   França & Ferreira, Lda. Mármores e Granitos       Saint-Gobain Weber Portugal, S.A.
   - Luís Alberto Ferreira França                    - João Garcia
     Rua de Santo Eloy, 48 | 1675-175 PONTINHA       Quintas dos Cónegos | 2580-465 Carregado
     Tel.: 214 790 206 | Fax: 214 790 206            Tel.: 263 850 400 | Tlm.: 925 352 463
                                                     www.weber.com.pt/




Susana Maria Pedro Cardigos | 74043                                             sábado, 9 de Fevereiro ardósia 55
                                                                                   Revestimentos em de 2013
REVESTIMENTOS EM ARDÓSIA
                                      Mestrado de Construção e Reabilitação
                                         Revestimentos e Acabamentos
                                                   2011/2012




Susana Maria Pedro Cardigos | 74043                                           sábado, 9 de Fevereiro ardósia 56
                                                                                 Revestimentos em de 2013

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Materiais Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concreto
Materiais  Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concretoMateriais  Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concreto
Materiais Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concreto
Matheus Garcia
 
Vale do anhangabaú
Vale do anhangabaúVale do anhangabaú
Vale do anhangabaú
ARQ210AN
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
cattonia
 
Marquês de pombal power-point
Marquês de pombal  power-pointMarquês de pombal  power-point
Marquês de pombal power-point
PAFB
 
A história do ferro de engomar
A história do ferro de engomar A história do ferro de engomar
A história do ferro de engomar
Vera Carvalho
 
Operação Urbana Porto Maravilha
Operação Urbana Porto MaravilhaOperação Urbana Porto Maravilha
Operação Urbana Porto Maravilha
Allan Fraga
 
Fabricação de espuma
Fabricação de espumaFabricação de espuma
Fabricação de espuma
leobahiense
 
Desenho arquitetônico
  Desenho arquitetônico  Desenho arquitetônico
Desenho arquitetônico
Weder Alves Rodrigues
 
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Demétrio Luiz Riguete Gripp
 
Análise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquiteturaAnálise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquitetura
Viviane Marques
 
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações HidraulicasDimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Guilherme Camargos
 
A governação do Marquês de Pombal
A governação do Marquês de PombalA governação do Marquês de Pombal
A governação do Marquês de Pombal
Zé Mário
 
Trabalho Poliacetal
Trabalho PoliacetalTrabalho Poliacetal
Trabalho Poliacetal
Gabriela Begalli
 
Programa de necessidades
Programa de necessidadesPrograma de necessidades
Programa de necessidades
Takayfau
 
Fundição por centrifugação
Fundição por centrifugaçãoFundição por centrifugação
Fundição por centrifugação
Alex Lourenco Dias
 
Relatório final pap leandro
Relatório final pap   leandroRelatório final pap   leandro
Relatório final pap leandro
Leandro Pacheco
 
Projeto Porto Maravilha
Projeto Porto MaravilhaProjeto Porto Maravilha
Projeto Porto Maravilha
Vinícius Môro
 
Cartilha acessibilidade-final-web
Cartilha acessibilidade-final-webCartilha acessibilidade-final-web
Cartilha acessibilidade-final-web
Luciana Ramalhão
 
Madeira
MadeiraMadeira
Relatório de estágio gustavo hornhardt da silva
Relatório de estágio   gustavo hornhardt da silvaRelatório de estágio   gustavo hornhardt da silva
Relatório de estágio gustavo hornhardt da silva
Gustavo Hornhardt
 

Mais procurados (20)

Materiais Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concreto
Materiais  Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concretoMateriais  Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concreto
Materiais Cimentícios - aglomerantes, agregados, argamassas, concreto
 
Vale do anhangabaú
Vale do anhangabaúVale do anhangabaú
Vale do anhangabaú
 
2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político2.1 estratificação social e poder político
2.1 estratificação social e poder político
 
Marquês de pombal power-point
Marquês de pombal  power-pointMarquês de pombal  power-point
Marquês de pombal power-point
 
A história do ferro de engomar
A história do ferro de engomar A história do ferro de engomar
A história do ferro de engomar
 
Operação Urbana Porto Maravilha
Operação Urbana Porto MaravilhaOperação Urbana Porto Maravilha
Operação Urbana Porto Maravilha
 
Fabricação de espuma
Fabricação de espumaFabricação de espuma
Fabricação de espuma
 
Desenho arquitetônico
  Desenho arquitetônico  Desenho arquitetônico
Desenho arquitetônico
 
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) - Porto Maravilha (Rio de Janeiro/RJ)
 
Análise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquiteturaAnálise da forma na arquitetura
Análise da forma na arquitetura
 
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações HidraulicasDimensionamento de Tubulações Hidraulicas
Dimensionamento de Tubulações Hidraulicas
 
A governação do Marquês de Pombal
A governação do Marquês de PombalA governação do Marquês de Pombal
A governação do Marquês de Pombal
 
Trabalho Poliacetal
Trabalho PoliacetalTrabalho Poliacetal
Trabalho Poliacetal
 
Programa de necessidades
Programa de necessidadesPrograma de necessidades
Programa de necessidades
 
Fundição por centrifugação
Fundição por centrifugaçãoFundição por centrifugação
Fundição por centrifugação
 
Relatório final pap leandro
Relatório final pap   leandroRelatório final pap   leandro
Relatório final pap leandro
 
Projeto Porto Maravilha
Projeto Porto MaravilhaProjeto Porto Maravilha
Projeto Porto Maravilha
 
Cartilha acessibilidade-final-web
Cartilha acessibilidade-final-webCartilha acessibilidade-final-web
Cartilha acessibilidade-final-web
 
Madeira
MadeiraMadeira
Madeira
 
Relatório de estágio gustavo hornhardt da silva
Relatório de estágio   gustavo hornhardt da silvaRelatório de estágio   gustavo hornhardt da silva
Relatório de estágio gustavo hornhardt da silva
 

Destaque

Ardósia
ArdósiaArdósia
Pedra - tecnologia dos materiais
Pedra - tecnologia dos materiaisPedra - tecnologia dos materiais
Pedra - tecnologia dos materiais
Fellipe Augusto
 
Ardósia
ArdósiaArdósia
Ardosia tatiana
Ardosia tatianaArdosia tatiana
Ardosia tatiana
Ambiente Construído II
 
Revestimentos Alternativos
Revestimentos AlternativosRevestimentos Alternativos
Revestimentos Alternativos
guestef1a599f
 
Introdução à perfilagem de poços
Introdução à perfilagem de poçosIntrodução à perfilagem de poços
Introdução à perfilagem de poços
Sydney Dias
 
Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)
Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)
Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)
cleidson fonseca
 
Sebenta ccii -v1
Sebenta ccii -v1Sebenta ccii -v1
Sebenta ccii -v1
msguimas
 
Revestimentos em madeira
Revestimentos em madeiraRevestimentos em madeira
Revestimentos em madeira
Luís Trafani
 
2011 limestone gustavogonçalves
2011 limestone gustavogonçalves2011 limestone gustavogonçalves
2011 limestone gustavogonçalves
Ambiente Construído II
 
Oceano..
Oceano..Oceano..
Oceano..
CATIALEITE2012
 
Meus estudos de capoeira em Barra do Corda
Meus estudos de capoeira em Barra do CordaMeus estudos de capoeira em Barra do Corda
Meus estudos de capoeira em Barra do Corda
Leonardo Delgado
 
Impermeabilização p ower poit
Impermeabilização p ower poitImpermeabilização p ower poit
Impermeabilização p ower poit
marcelino025
 
LAMINADOS PARA MÓVEIS
LAMINADOS PARA MÓVEISLAMINADOS PARA MÓVEIS
LAMINADOS PARA MÓVEIS
Telma Moura
 
Metodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologias
Metodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologiasMetodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologias
Metodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologias
argamassasantarita
 
Umidade
UmidadeUmidade
Matec 2012 ii
Matec 2012   iiMatec 2012   ii
Matec 2012 ii
Carlos Elson Cunha
 
Impermeabilização
ImpermeabilizaçãoImpermeabilização
Impermeabilização
Carlos Elson Cunha
 
Fasciculo 09 madeiramentos e telhados
Fasciculo 09 madeiramentos e telhadosFasciculo 09 madeiramentos e telhados
Fasciculo 09 madeiramentos e telhados
Pedro Miguel Múrias Bessone Mauritti
 
Impermeabilizaçao do solo
Impermeabilizaçao do soloImpermeabilizaçao do solo
Impermeabilizaçao do solo
Rute Teles
 

Destaque (20)

Ardósia
ArdósiaArdósia
Ardósia
 
Pedra - tecnologia dos materiais
Pedra - tecnologia dos materiaisPedra - tecnologia dos materiais
Pedra - tecnologia dos materiais
 
Ardósia
ArdósiaArdósia
Ardósia
 
Ardosia tatiana
Ardosia tatianaArdosia tatiana
Ardosia tatiana
 
Revestimentos Alternativos
Revestimentos AlternativosRevestimentos Alternativos
Revestimentos Alternativos
 
Introdução à perfilagem de poços
Introdução à perfilagem de poçosIntrodução à perfilagem de poços
Introdução à perfilagem de poços
 
Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)
Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)
Rochas para revestimentos de edificações terminologia nbr 15012 (1)
 
Sebenta ccii -v1
Sebenta ccii -v1Sebenta ccii -v1
Sebenta ccii -v1
 
Revestimentos em madeira
Revestimentos em madeiraRevestimentos em madeira
Revestimentos em madeira
 
2011 limestone gustavogonçalves
2011 limestone gustavogonçalves2011 limestone gustavogonçalves
2011 limestone gustavogonçalves
 
Oceano..
Oceano..Oceano..
Oceano..
 
Meus estudos de capoeira em Barra do Corda
Meus estudos de capoeira em Barra do CordaMeus estudos de capoeira em Barra do Corda
Meus estudos de capoeira em Barra do Corda
 
Impermeabilização p ower poit
Impermeabilização p ower poitImpermeabilização p ower poit
Impermeabilização p ower poit
 
LAMINADOS PARA MÓVEIS
LAMINADOS PARA MÓVEISLAMINADOS PARA MÓVEIS
LAMINADOS PARA MÓVEIS
 
Metodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologias
Metodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologiasMetodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologias
Metodologia de aplicação de argamassas colantes e suas patologias
 
Umidade
UmidadeUmidade
Umidade
 
Matec 2012 ii
Matec 2012   iiMatec 2012   ii
Matec 2012 ii
 
Impermeabilização
ImpermeabilizaçãoImpermeabilização
Impermeabilização
 
Fasciculo 09 madeiramentos e telhados
Fasciculo 09 madeiramentos e telhadosFasciculo 09 madeiramentos e telhados
Fasciculo 09 madeiramentos e telhados
 
Impermeabilizaçao do solo
Impermeabilizaçao do soloImpermeabilizaçao do solo
Impermeabilizaçao do solo
 

Revestimentos em ardosia vf

  • 1. REVESTIMENTOS EM ARDÓSIA Mestrado de Construção e Reabilitação Revestimentos e Acabamentos 2011/2012 Susana Maria Pedro Cardigos | 74043 sábado, 9 de Fevereiro de 2013 1
  • 2. REVESTIMENTOS EM ARDÓSIA Trabalho organizou-se da seguinte forma: Ardósia Revestimentos Anomalias, Características  Cobertura diagnóstico e recuperação Aplicações e  Paredes produtos  Pavimentos Normas  Juntas Precauções  Custos de aplicação Susana Maria Pedro Cardigos | 74043 sábado, 9 de Fevereiro de 2013 2
  • 3. Introdução A ardósia é uma rocha metamórfica de grão muito fino, de estrutura lamelar e resistente, que se pode separar em lâminas paralelas segundo a direcção de clivagem. Com características únicas de impermeabilização e resistência aos agentes atmosféricos. (GARCIA) Figura 01 – Ardósia, laminas (Virgilo Amorim - http://olhares.aeiou.pt/) É utilizada essencialmente em telhados desde a idade média, mas a sua aplicação na construção vai desde revestimentos de paredes e pavimentos até à decoração. Muito utilizada em países como Inglaterra, França e Alemanha, em Portugal a ardósia é considerada até ao séc. XX, um produto pobre na construção, ao contrário de outras pedras ornamentais, sendo a sua extracção essencialmente para exportação. (GARCIA) Figura 02 – Honfleur, França (http://www.panoramio.com/) Revestimentos em ardósia 3
  • 4. Exploração Em Portugal, as explorações actuais de ardósia encontram-se no distrito do Porto, Vila real e Aveiro, existindo na Guarda em Foz Côa, a “ardósia” de Foz Côa (Quartzofilito). O processo de exploração da ardósia: - Céu aberto; - Mina ou câmara subterrânea. Figura 03 – Exploração de ardósia Nerga, Brasil Figura 05 – Exploração de ardósia em mina, Espanha Figura 04 –06 – Corte da ardósia Espanha Figura Corte, usando serras de disco (GRANISINTRA) (www.rathscheck.fr) (http://www.altivopedras.com/) (www.rathscheck.fr) Revestimentos em ardósia 4
  • 5. Clivagem Os blocos são clivados com um formão e martelo ou cinzel de ar ou hidráulico. Para evitar empenamento ou lascagem das placas de ardósia durante a secagem e armazenamento, estas devem ser colocadas na vertical em ambiente de humidade relativa entre 50 a 60%, permitindo a ventilação de ambas as faces. Figura 07 - Uso de formão e marreta arreta para clivar a ardósia Figura 09 – Armazenagem dos soletos de ardósia Figura 08 - Os blocos são clivados com um formão e martelo ou cinzel de ar ou hidráulico Revestimentos em ardósia 5
  • 6. Ardósia Portugal : Canelas Marão Valongo Foz Côa Brasil : Negra Cinza Multicolor Vinho / Bordeaux Verde Revestimentos em ardósia 6
  • 7. Ardósia Formatos Rectangular Redonda Diamante Ogival Hexagonal Schuppen Média lua Quadrado Octogonal Rústica Escama 1. - Introdução | Mercado | Exploração | Ardósia | Qualidade | Características | Normas | Precauções | Aplicações | Revestimentos em ardósia 7
  • 8. Ardósia Acabamento Tardoz da ardósia: Rectificado (cortado) Clivado Bujardado Clivado Tamborado Amaciado A ardósia clivada é o melhor acabamento: A ardósia polida não é aconselhada. O aspecto final da ardósia pode ser molhado ou natural. 1. - Introdução | Mercado | Exploração | Ardósia | Qualidade | Características | Normas | Precauções | Aplicações | Revestimentos em ardósia 8
  • 9. Ardósia Dimensões A ardósia é uma pedra muito flexível em termos de dimensionamento, permitindo criar vários tamanhos. Coberturas: - Dimensões encontram-se estandardizadas, variam desde, 61x30cm até 20x20cm: - Espessuras de 5 a 9 mm. Revestimento de paredes: - Dimensões variam, mas não deverão ter uma diagonal maior de 1.40m e não pesar mais de 120Kg. (DGGE), - Espessuras que variam entre os 2cm até 10cm: - Exteriores: esp. de 3 a 5cm; - Interiores : esp. de 2 a 3cm. Pavimentos: - Rectangulares ou quadrados, área até 0,25m2, comprimento não superior a 60 cm; - Dimensões comuns - 10x5cm e 60x40cm; - Espessuras entre 1 a 5cm, dependendo do tipo de acabamento. 1. - Introdução | Mercado | Exploração | Ardósia | Qualidade | Características | Normas | Precauções | Aplicações | Revestimentos em ardósia 9
  • 10. Ardósia Características As características físico-mecânicas para revestimentos em ardósia: (EN 12326-1 – DGGE))  Descrição petrográfica  Comportamento ao fogo, exteriores e interiores (classe A1 – decisão CE 2000/ 53/CE)  Resistência à flexão  Resistência à compressão  Absorção de água / Porosidade Aberta  Absorção de água por capilaridade  Resistência ao choque térmico  Resistência ao choque por impacto  Resistência às ancoragens  Resistência ao escorregamento  Resistência ao desgaste  Libertação de substâncias perigosas  Tactilidade / visibilidade  Durabilidade:  Resistência gelo-degelo (exteriores)  Ensaios de ciclos térmicos  Teor de carbonato  Ensaio de exposição ao dióxido de enxofre  Defeitos Revestimentos em ardósia 10
  • 11. Ardósia Qualidade As ardósias são classificadas em função á absorção de água, e são as seguintes: Classe A – qualidade extra ≤ 0,3% Classe B – qualidade corrente entre 0,3 a 0,6% Classe C – qualidade não seleccionada > 0,6% (DGGE) A qualidade depende da: (DGGE) - Granularidade: deve possuir granularidade fina entre 15 a 100microns, o quartzo não exceder 30 microns. - Composição mineralógica: predominância de minerais filitosos. - Grau de orientação dos minerais filitosos: melhor qualidade, mais facilmente clivável, estrutura planar e continua. - Tonalidade: cor da ardósia é determinada pela presença dominante de matéria carbonosa (cinzas e negras), óxidos de ferro (acastanhadas e avermelhadas, clorite (esverdeadas). - Minerais penalizantes: não deve conter minerais oxidáveis ou atacáveis por ácidos como pirite, marcassite, calcite, gesso, etc.. Revestimentos em ardósia 11
  • 12. Ardósia Normas Tipo Norma Definição Métodos de Ardósias e produtos em pedra para coberturas descontínuas e revestimentos de paredes – Parte 2: Métodos de EN 12326 -2 ensaio ensaio Ardósias e produtos em pedra para coberturas descontínuas e revestimentos de paredes – Parte 1: EN 12326 -1 Especificações dos produtos EN 771-6 Requisitos para elementos de alvenaria – Parte 6: Elementos de alvenaria em pedra natural EN 1341 Lajes de pedra natural para pavimentos exteriores – Requisitos e métodos de ensaio EN 1342 Cubos e paralelepípedos de pedra natural para pavimentos exteriores – Requisitos e métodos de ensaio EN 1343 Guias de pedra natural para pavimentos exteriores – Requisitos e métodos de ensaio EN 1467 Pedra natural – Blocos em bruto - Requisitos EN 1468 Pedra natural – Placas em bruto - Requisitos EN 1469 Pedra natural – Placas para revestimento de paredes - Requisitos Normas de Produto EN 12057 Pedra natural – Ladrilhos modulares - Requisitos EN 12058 Pedra natural – Placas para pavimentos e degraus - Requisitos NF P 32-201 - 1 Couverture en ardoises – Partie 1: Cahier des charges BS 8298 Code of practice for Design and instalation of natural stone cladding and linnig BS 5534 Code of practice for slating and tiling BS 8000 Workmanship on building sites. Code of practice for slating and tiling of roofs and claddings UNE 22190-1 Productos de pizarra para tejados inclinados y revestimientos. Parte 1: Especificaciones de producto ASTM C 406 Standard Specification for Roofing Slate ASTM C 629 Standard Specification for Slate Dimension Stone Informação retirada: DGGE , ISQ Revestimentos em ardósia 12
  • 13. Ardósia Aplicações  Revestimentos de cobertura, paredes e pavimentos;  Pias e Bancadas de cozinhas;  Cobertores e espelhos de degraus  Bordaduras de passeios;  Camadas isoladoras das paredes dos edifícios contra a humidade das fundações;  Motivos ornamentais;  Placas divisórias;  Depósitos e cisternas especiais para óleos, Figura 12 - Pia em ardósia no14 -para cobertura e fachadas Figura 10 - Soletos Quadro de ardósia Figura Porto, edifício de séc. XIX (www.rathscheck.fr) (CONTENTOR DE IDEIAS) ácidos e outros produtos químicos, cerveja, azeite, vinho, etc.;  Revestimentos de canais;  Agregados leves para betão;  Encorpante para tintas de enchimento;  Filler para aglutinar com betumers;  Quadros e lápis de ardósia;  Bases de duche;  Pratos;  Relógios e outro tipo de decorações; Figura 1311 Bancada e lava loiças em Ardósia Figura - - Bancos e pavimentos exteriores  Etc.. Figura 15 - Prato de ardósia Revestimentos em ardósia 13
  • 14. Ardósia Precauções É sempre aconselhável a sua impermeabilização, especialmente na intersecção dos planos de xistosidade. Não se deve aplicar cera na ardósia, provoca a acumulação de sujidade e reduz a aderência. Inicialmente, a ardósia era pintada com tinta de madeira, para suprimir a sua cor e preservar a pedra. A tinta adere bem à ardósia e o seu tempo de vida aumenta.(GARCIA) Figura 16 - Vestígios de tinta num rodapé em ardósia no Porto, edifício de séc. XIX. (CONTENTOR DE IDEIAS) Impermeabilização tradicional constituído por uma mistura de 1:3, constituído por: - Óleo de linhaça – Aguarrás Aplica-se com trincha ou rolo, impermeabilizando a ardósia e conferindo-lhe brilho. Esta solução é renovável e necessita de manutenção, é indicado que seja aplicada de 5 em 5 anos. (CONTENTOR DE IDEIAS / GRANISINTRA) No Brasil aconselham uma solução de água com vinagre para dar brilho. Para as ardósias de cor verde e vinho, que com o tempo podem ficar amareladas, recomenda-se uma solução de 50% de água e 50% de ácido clorídrico. (ALTIVO) Revestimentos em ardósia 14
  • 15. Caso de obra Moradia no Cartaxo, projectada pelo CVDB arquitectos, o atelier CONTENTOR DE IDEIAS, ficou responsável pelo projecto de obra e construção. Finalização da obra em 2009, foi aplicado ardósia brasileira negra. Aplicação de ardósia: Revestimento de parede exterior e interior | Pavimentos interior e exterior | Escada | Bancada de cozinha | Grelha de escoamento de água | Tampa de caixa de visita. Figura 17 – Perspectiva (CVDB arquitectos)) Figura 18 – Planta do r/c - estudo de estereotomia Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS Revestimentos em ardósia 15
  • 16. Caso de obra Escada Estudo de estereotomia e das peças que compõem a escada Figura 19 – Planta das peças da escada em ardósia Figura 20 – Perspectiva da escada em ardósia Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS Revestimentos em ardósia 16
  • 17. Caso de obra Escada Figura 22 - Escada em ardósia final Figura 21 - Escada em ardósia, obra A escada é constituída por placas de ardósia com 3 cm de largura, com comprimento e espessura variável que revestem o espelho da escada e do murete que fica ao lado, o cobertor e a parte superior do murete são placas cortadas. A ardósia é colada com cimento cola, C2. Figura 23 – Pormenor escada em ardósia Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS Revestimentos em ardósia 17
  • 18. Caso de obra Pavimento | Grelha de escoamento Figura 25 - Vista para o pátio, final Figura 24 - Pavimento em ardósia, obra A ardósia do pavimento: - Espessura de 1cm; - Colado com cimento cola, tipo C2, aplicado à talocha de pente de 1cm, dupla colagem. A ardósia é cortada com rasgos de 3 a 5mm de esp. para que a água escorra para a caleira que se situa em baixo. Figura 26 – Grelha de escoamento de água Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS Revestimentos em ardósia 18
  • 19. Caso de obra Pavimento | Parede Figura 27 - Pavimento interior, final Figura 28 - Pavimento exterior , final Figura 29 - Pátio, revestimento de paredee Aparecimento de manchas no pavimento, devido á humidade do suporte ou a impermeabilização foi mal efectuada. A correcção desta mancha efectuar a limpeza da pedra com água e sabão e impermeabilizar. Revestimento de parede, placas de ardósia aplicadas com cimento cola e agrafos. Juntas de 1 a 5mm de espessura Aparecimento de eflorescências calcárias - causadas pelo conteúdo calcário na argamassa de junta ou migrado do suporte (quando ainda não atingiu a presa ou por humidade vinda do suporte). Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS Revestimentos em ardósia 19
  • 20. Caso de obra Tampa de Visita Figura 30 - Tampa da caixa de visita, com perfil em T Figura 31 - Tampa retirada Com o estudo da estereotomia do pavimento, foi possível prever o ladrilho que seria a tampo para a caixa de visita. O ladrilho de ardósia tem dois furos para encaixar perfis em T para servirem de puxadores. Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS Revestimentos em ardósia 20
  • 21. Caso de obra Bancada de cozinha Figura 32 - Vista da cozinha do pátio Figura 33 - Bancada em painel em ardósia Figura 34 - Pormenor da bancada com a envolvente. Escamação na aresta da bancada Bancada com tampo e painel em ardósia clivada. O tampo da bancada pode riscar com muita facilidade, nunca deve ter um acabamento amaciado. Espessura do tampo e do painel é de 3cm por 3.50x0.90m. Aresta da Bancada – Escamação, destacamento de pequenas porções de planos de clivagem. Imagens cedidas pelo atelier CONTENTOR DE IDEIAS Revestimentos em ardósia 21
  • 22. Revestimentos A aplicação de ardósia em revestimentos pode ser efectuada em: Paredes exteriores e Pavimentos exteriores e Coberturas interiores interiores Figura 35 – Cobertura, Wellenburg-Alemanha Figura 36 – Fachada, Almere, Holanda Figura 37 – Pavimento rústico, Portugal Uma cobertura bem aplicada e com alguma manutenção, pode durar vários séculos, dependendo de factores como: - Localização geográfica; - Configuração do telhado; - Qualidade, características e espessuras dos soletos de ardósia; - A qualidade dos materiais de fixação (aço galvanizado, cobre, aço inoxidável); - Agentes atmosféricas e poluição. Revestimentos em ardósia 22
  • 23. Cobertura Princípio e suporte Para um telhado de ardósia ser estanque, é necessário que estejam três ardósias sobrepostas. (MELIN) Sobreposição ou revestimento Meio ou parte semioculta Figura 39 – Cobertura em ardósia fixa com prego com fixação dupla, suporte de ripa em madeira (www.schiefer-natur.de) Parte visível Figura 38 – Partes que constituem uma ardósia (CUPA) Suporte, estrutura em madeira de pinho, castanho, carvalho, choupo ou álamo (torres, muito flexivel): - Ripas - Tábuas em madeira Figura 40 – Cobertura em ardósia fixa com gancho, suporte de tábua em madeira (www.schiefer-natur.de) Revestimentos em ardósia 23
  • 24. Cobertura Fixação A área húmida é variável, de acordo com o método de fixação. A Fixação pode ser por ganchos ou pregos. C B A a) Gancho com espigão b) Gancho. Figura 43 – colocação de gancho Figura Figura–41 – Tipoganchos 3.14 Tipo de de ganchos Figura 42 – Zona molhada e húmida com gancho Figura 44 – Tipo de pregos Figura 45 – Zona molhada e Figura 46 – Colocação de cobertura , com fixação de húmida com pregos pregos Revestimentos em ardósia 24
  • 25. Cobertura Anomalias As anomalias que acorrem normalmente, surgem devido à má qualidade da ardósia, má aplicação e agentes externos.  Manchas de ferrugem: á má qualidade da ardósia ou má escolha do material de fixação.  Lascagem , escamação e desprendimento é causada pela reacção de certos Figura 47 – Manchas de ferrugem , devido á Figura 48 – Lascagem, escamação e minerais à humidade e aos má qualidade da ardósia ou pela desprendimento, eflorescências ciclos gelo-degelo. Os minerais má escolha do material de fixação * (*http://www.mtnhighinspections.com) acumulam-se, expandem-se, separando as camadas ao longo dos planos de clivagem.  Buracos, fracturação, devido a agentes atmosféricos (granizo), a agentes externos (pedras), má fixação dos pregos ou ganchos. Figura 49 – Buracos, fracturação, colonização biológica (http://www.slateroofcentral.com)  Colonização biológica. Revestimentos em ardósia 25
  • 26. Cobertura Montagem de cobertura A cobertura em ardósia antiga construídas a “algumas gerações” atrás, foi retirada para ser limpa e lavada. A ardósia que constitui a cobertura, foi trabalhada de forma tradicional, apresentando tamanhos distintos e com espessura de 1,5cm. A colocação da ardósia é calculada da seguinte forma: ((Altura total / 3) + 1cm) 38cm / 3 = 12,6 +1 = 13,5cm. 01 – Separação dos soletos de ardósia, por tamanhos 02 – 1ª linha de soletos 03 – 2ª linha de soletos 04 – 3ª linha de soletos Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm Revestimentos em ardósia 26
  • 27. 05 – linha de remate da janela da 06 – Remate entre a janela e a 07 – Remate da chapa de zinco; trapeira linha, com chapa de zinco 4cm de altura, 1 cm de ranhura. Colocação de solda para fechar as juntas feita pela dobra 08 – Início do remate da trapeira. 09 – Colocação de peça de soleto 10 – Sobreposição da chapa de Chapa de zinco com dobra de 4 cm por cima da chapa. zinco com o soleto inferior. Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm Revestimentos em ardósia 27
  • 28. Cobertura Montagem de cobertura 11 – As arestas são cortadas 12 – Sobreposição da linha com 13 – Parede da trapeira revestida conforme a inclinação da água a linha anterior com soletos de ardósia 14 – Colocação de chapa de zinco 15 – Chapa de zinco no laró, 16 – Laró, inicio da sobreposição no laró, zona da inferior intersecção com a cumeeira dos soletos Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm Revestimentos em ardósia 28
  • 29. Cobertura Montagem de cobertura 17 – sobreposição dos soletos 18 – Laró finalizado. Remate da 19 – Vista superior do telhado, com chapa de zinco cumeeira com chapa de zinco cumeeira 20 – Cobertura finalizada com os soletos de ardosia Imagens retiradas do site: http://lamaisoncorrezienne.over-blog.com/article-29233561.htm Revestimentos em ardósia 29
  • 30. Cobertura Vantagens Vantagens: 1 - Duração: A qualidade da ardósia e a montagem da cobertura (corte e fixação de soletos) são os principais factores para a duração do telhado. A ardósia de boa qualidade, dura indefinidamente, como prova temos telhados de soletos construídos há séculos, em vários países e climas. 2 – Aspecto: Em construções de carácter monumental, a aplicação de ardósia nos telhados resulta num partido muito feliz. A fácil adaptação da ardósia à forma, permite a criação de coberturas complexas e elaboradas. 3 – Estanquicidade: As telhas cerâmicas podem absorver 12% do seu peso em água. Os soletos de qualidade corrente absorvem entre 4% a 6% do seu peso em água. Um telhado de soletos bem executado a sua impermeabilidade é superior, comparado com o telhado cerâmico. Revestimentos em ardósia 30
  • 31. Cobertura Desvantagens As desvantagens: 1 – Aspecto: A sua cor escura pode realçar ou embelezar a cobertura, (pode ser considerado uma vantagem), mas dependendo da sua envolvente poderá resultar num telhado com aspecto sombrio. 2 – Aplicação: A aplicação dos soletos é mais difícil do que a aplicação de telhas cerâmicas. Em zonas ventosas, a fixação dos soletos precisa de ser muito cuidadosa, factor que encare a obra. A inclinação das abas dos telhados, dependendo do clima (neve, vento, etc) pode dificultar os trabalhos de cobertura. Na sua concepção do telhado tem que se deixar pontos, de amarração de guias de vida, e colocação de escadas. 3 – Reparação: Se a fixação na fase de construção do telhado não for bem executada e pensada, a substituição dos soletos de ardósia pode ser um trabalho penoso e extenso. A substituição de um soleto partido ou em mau estado necessita da remoção ou deslocação dos soletos contíguos. Estes trabalhos podem provocar a quebra de outros soletos, ou prejudicar a sua fixação. Revestimentos em ardósia 31
  • 32. Paredes Figura 50 – Edifício da Sport TV, Parque das Figura 51 – Edifício de Habitação, Parque das Figura 52 – Hospital da Luz, Benfica - Nações – Sistema tradicional fixação por prego Nações - Sistema de fixação mecânica Sistema de fixação mecânica e mista O revestimento de fachadas em ardósia é frequente utilizar: - Sistema tradicional de ripa ou tábua, fixação com pregos ou ganchos - Sistemas de fixação mecânica - Colagem com grampos de fixação ou parafusos - Assentamento directo - Colagem Revestimentos em ardósia 32
  • 33. Paredes Sistema tradicional Sub-estrutura em barrotes Suporte Figura 53 – Pormenor de parede com sistema tradicional de ripa assente sobre estrutura Isolamento Perfil metálico de fixação ao suporte Sistema de fixação Figura 54 – colocação de ardósia com gancho e pregada na parte superior Figura 55 – Pormenorização da parede com sistema tradicional Revestimentos em ardósia 33
  • 34. Paredes Fixação mecânica As placas são fixadas nas paredes dos edifícios por intermédio de:  Agrafos e pontos de argamassa ;  Gatos;  Sub-estrutura constituída por perfis metálicos, à qual as placas de ardósia são fixadas mecanicamente através de gatos ou agrafos. Estas fixações mantêm o revestimento afastado da estrutura, garantem:  O suporte de peso do revestimento e eventualmente, do isolamento térmico;  A resistência às acções do vento;  O controlo de movimentos provocados por dilatações térmicas e vibrações. É recomendado que as fixações sejam de aço inoxidável e deverão estar fixadas à parede ou chumbadas com produtos que garantam a estanquicidade à água Deve-se evitar sistemas de ancoragem incorrectos ou compostos por materiais pouco resistentes ou inoxidáveis. Revestimentos em ardósia 34
  • 35. Paredes Fixação mecânica Segundo a norma britânica BS 8298, que se refere ao código de prática de desenho e instalação de revestimentos exteriores e interiores em pedras naturais, especifica as diferentes espessuras da ardósia e a distância mínima da aresta da pedra ao furo, consoante as situações de aplicação, especificando os diferentes tipos de suportes. Especificação de espessuras, conforme a aplicação da ardósia Distância da aresta Gato de Aplicação de placa em ardósia Espessura (mm) ao furo min. (t*) entalhadura (mm) Menos de 3.7m do nível do piso acima do solo e com 40 7 - apoio continuo Consolas a menos de 3.7m acima do solo ou nível piso 30 12 20 Mais de 3.7m acima do solo ou nível do piso 40 15 25 Tectos exteriores (soffits) 40 15 - Soleiras ou peitoris (Sills) 30 12 - Pedra assente em betão 30 - - Adaptado e traduzido da norma BS 8298 Revestimentos em ardósia 35
  • 36. .a – Ilustrações de fixação para suporte de carga (BS 8298) .b - Ilustrações de fixação de contenção (BS 8298) Paredes Figura 3.43 – Pormenores de ancoragens á parede Fixação mecânica .a – Ancoragem ao suporte por fixações para suporte de cargas .b – Ancoragem ao suporte por fixações de contenção (BS 8298) (BS 8298) Figura 56 – Ancoragens , norma BS 8298 Figura 57 – Construção de uma parede com fixação de contenção, Alemanha (GRANISINTRA) Revestimentos em ardósia 36
  • 37. Paredes Fixação mecânica Figura 3.42 – Tipos de fixação da pedra .a – Ilustrações de fixação para suporte de carga (BS 8298) .b - Ilustrações de fixação de contenção (BS 8298) Figura 58 – Fixação, norma BS 8298 Figura 3.43 – Pormenores de ancoragens á parede Revestimentos em ardósia 37
  • 38. Figura 3.44 – Pormenores de fixação mista, agrafos e pontos de argamassa Paredes Fixação Mista 1 – Placa de revestimento 2 – Suporte 3 – Ponto de argamassa 4 – Chumbadouro de argamassa 5 – Agrafo metálico ------------------------------------------- 1 – Placa de revestimento 2 – Ponto de argamassa 3 – Agrafo metálico de suspensão 4 – Junta entre placas de pedra 5 – Suporte 6 – Chumbadouro de argamassa 7 – Agrafo metálico de posicionamento .a) Fixação através de parafusos depois de colar a .a) Fixação através agrafos e pontos de argamassa pedra ao suporte (BS 8298) (http://construironline.dashofer.pt ) Figura 59 – Fixação mista , norma BS 8298 Figura 60 – Construção de uma parede com assentamento directo e fixação da pedra da verga por aparafusamento (CONTENTOR DE IDEIAS) Revestimentos em ardósia 38
  • 39. Paredes Assentamento directo - Colagem A ardósia como é uma pedra com elevada dilatação, devido á sua cor escura e á sua constituição, geralmente aconselha-se a fixação mecânica ou mista para revestimentos exteriores, o assentamento directo é apenas recomendado para interiores. A aplicação de cimento cola é aconselhável, e que este seja altamente deformável, classificado segundo a norma EN 12004, tipo C2. Vantagem: - Menor custo relativamente aos outros sistemas anteriores (longo prazo esse custo normalmente encarece). Desvantagem: - Falta de ventilação das placas, - Dimensionamento de juntas, o que pode trazer algumas patologias associadas. A melhor técnica usada para o assentamento directo é a dupla colagem. Usado nos pavimentos Revestimentos em ardósia 39
  • 40. Paredes Montagem sistema tradicional Construção de uma capela do cemitério, em Wuppertal-Ronsdorf. Ardósia de 60x30cm, fixa com gancho e perfil superior, com subestrutura em madeira. 01 - Estrutura em madeira da capela 02 – Imagem da fachada final 03 – Pormenor da ligação do perfil com a ardósia 04, 05, 06 – A ardósia é fixada nos ganchos. Chapa metálica para evitar que a água entre no interior pela junta Imagens retiradas do site: http://www.halama-presse.de Revestimentos em ardósia 40
  • 41. Paredes Montagem sistema tradicional 07– Colocação do perfil de canto 08 – Aspecto final da fachada em zinco 09 – estereotomia do fachada. 10 – Vista da capela Imagens retiradas do site: http://www.halama-presse.de Revestimentos em ardósia 41
  • 42. Paredes Anomalias - Sistema tradicional l Sistema de fixação mecânica Edifício de Comunicação social no 2 edifícios habitacionais com 8 piso, no Parque das Nações, junto do pavilhão Parque das Nações junto à torre Vasco da do conhecimento, Lisboa. Gama, Lisboa. Inaugurado em 1998. Executados em 2004 e 2005. Revestimento: Revestimento: Fachada – soletos de ardósia de 5mm Fachada - placas de ardósia de 4cm de de esp. esp. Fixação mecânica. Sistema tradicional - os soletos são Pavimento - placas de ardósia com 2cm aparafusada ou pregados numa de esp. estrutura em madeira. Bancos existentes em blocos de ardósia Revestimentos em ardósia 42
  • 43. Paredes Anomalia - Desprendimento Degradação da fixação ou pela Rotura da placa na zona dos fissuração do soleto na zona de orifícios destinados à introdução dos fixação, devido a variações térmicas gatos Revestimentos em ardósia 43
  • 44. Paredes Anomalia – Fendilhação | Fracturação Choques acidentais deformações do suporte por flexão, retracção, dilatação ou assentamento Agentes atmosféricos - granizo Revestimentos em ardósia 44
  • 45. Paredes / Pavimento Anomalia – Manchas de ferrugem Corrosão dos elementos metálicos. Composição da ardósia, podendo ser constituída por óxidos de ferro ou outro elemento oxidante. Revestimentos em ardósia 45
  • 46. Paredes / Pavimento Anomalia – Manchas | Eflorescências | colonização de microorganismos Manchas de humidade, por absorção da Manchas de óleo e sujidade. água da chuva por impermeabilização Pavimento – eflorescências, acumulação inadequada. de sais devido ao empoçamento da Eflorescências na zona das juntas. água. Falta de pendente. Colonização biológica de microorganismos Revestimentos em ardósia 46
  • 47. Paredes Anomalia – lascagem da estrutura laminar da ardósia As placas de ardósia foram sujeitas a oscilações térmicas que provocou a descolamento da sua estrutura laminar Revestimentos em ardósia 47
  • 48. Paredes Anomalia – Riscagem | Graffiti Conclui-se que: Maioria das anomalias que surgem da ardósia está ligada: Risco por um elemento metálico que alterou a superfície da ardósia.  Material de assentamento ou de fixação. A tinta dos graffiti.  Má qualidade da ardósia aplicada.  Agentes externos ou atmosféricos.  A falta ou falha da impermeabilização. Recuperação:  Limpeza e impermeabilização.  Remoção e substituição. Revestimentos em ardósia 48
  • 49. Pavimentos Figura 61 – Pavimento em pedra rustica Figura 62 – Pavimento em placa de ardósia A cor negra da ardósia, a rugosidade típica da clivagem natural, torna-a anti-derrapante e fácil de limpar. Pavimentos: - Pedra rústica - Placas : - Rectangulares ou quadrados até 0,25m2 de área, - Comprimento não superior a 60cm, - Espessura entre 1 a 5cm, dependendo do tipo de acabamento, - Dimensões mais comuns oscilam entre 10x5cm e 60x40cm. Revestimentos em ardósia 49
  • 50. Pavimentos Aplicações Figura 63 – Pavimento técnico Figura 64 – Pavimento radiante Outras aplicações:  Pavimento técnico – esp. da ardósia de 12mm + esp. base de assentamento = 18mm  Pavimento radiante ou o aquecimento a partir do chão, é a forma ideal de transmitir o calor, com maior eficiência, com maior conforto, a ardósia tem uma boa condutibilidade térmica e absorbe muito calor, devida á sua cor escura. Revestimentos em ardósia 50
  • 51. Pavimentos Assentamento Aplicação da argamassa na base (espessura de 3 mm a 4 mm). Sobre uma base firme, seca, impermeabilizada, limpa de óleos e outros resíduos. Aplicação de dupla camada no tardoz da peça. Quando as placas têm área >0.40m2 (ex: 0.20x0.20m) Aplique a peça pressionando com os dedos e batendo com um martelo. Garantindo o contacto da peça com a base. No máximo até 1 hora após assentamento. Remover a argamassa existente nas juntas de assentamento. Limpe a superfície com uma esponja limpa e húmida. Imagens retiradas do site: http://www.weber.com.pt/ Revestimentos em ardósia 51
  • 52. Juntas A ardósia dilata muito, devido à sua cor e à sua composição, por isso deve-se respeitar as juntas nos revestimentos de paredes e pavimentos exteriores e interiores. As juntas devem ser preenchidas com um material elástico e impermeabilizante, ou no caso de fachadas ventiladas, esta deve ser bem impermeabilizada. Pavimentos interiores e exteriores e revestimentos interiores: (DGGE)  Juntas de dilatação entre a pedra e o substrato, espaçamento de 6 a 7m, largura mínima de 5mm;  Juntas de união entre o pavimento e pilares / paredes, 1cm;  Juntas entre elementos contíguos, mínimo 2mm de largura;  Juntas entre lajes de degraus, 1mm. Fachadas exteriores: (DGGE)  Juntas de expansão, verticais, colocadas de 6 em 6m, largura mínima de 10mm;  Juntas adequadas entre elementos contíguos:  Ladrilhos colados - 2mm  Placas com área até 0.30m2 - 6mm  Placas com área até 1m2 – 8 a 10mm  Placas superiores a 1m2 – 10 a 12mm Revestimentos em ardósia 52
  • 53. Custo de aplicação Relativamente às coberturas, os custos de montagem apresentados neste artigo, foram retirados do site de internet da ANCOP - Asociación Nacional de Colocadores de Pizarra, em Espanha. Custo de colocação de um telhado em ardósia por m2 Dificuldade Baixa Média Alta Cobertura de 1 a 2 águas. Cobertura de 3 a 4 águas. Cobertura, mais de 4 águas. Definição Até 2 chaminés. 1 a 2 trapeiras. Mais de 2 trapeiras. Até 2 chaminés. Mais de 2 chaminés. Inclinação 35 a 65% +65% 35 a 65% +65% 35 a 65% +65% Custo Total 50,86 € 49,58 € 70,55 € 69,27 € 94,38 € 93,02 € Dados adaptados da ANCOP Os preços da ardósia em Portugal variam bastante: - Pavimentos simples: 20.00€/m2 a 30.00€/m2. - Revestimentos de maior dimensão e espessura: 60.00€/m2. - Bancadas de cozinha: aproximados de 120.00€/m2. Os valores apresentados não têm IVA. (GRANISINTRA) Revestimentos em ardósia 53
  • 54. Conclusão Durante séculos, foi muito usada em coberturas pelas suas qualidades, presentemente é usada nos pavimentos e fachadas, surge como uma pedra que permite a criação de estereotomias e formas, simples e complexas. A ardósia como pedra ornamental é: - material resistente, - módulo de ruptura à flexão mais elevado que outras rochas ornamentais usadas. - muito boa impermeabilização - bom isolamento ao calor. - muito versátil nas aplicações e revestimentos. Bem aplicada dura séculos, ao invés se for mal aplicada, deterioriza-se facilmente, especialmente com a má utilização de materiais de fixação e a sua má impermeabilização. Atenção á localização do projecto, poluição por fumos e vapores ácidos e zonas de muito vento. Usando os sistemas tradicionais é fácil de aplicar, e se bem aplicada, é fácil de substituir, precisando apenas de ser bem impermeabilizada e de sofrer uma manutenção pelo menos de 5 em 5 anos, retornando a impermeabiliza-la, terá um revestimento que durará uma vida. Revestimentos em ardósia 54
  • 55. Agradecimentos ASSIMAGRA - Associação Portuguesa dos GraniSintra, Mármores e Granitos, Lda. Industriais de Mármore, Granitos e Ramos Afins - Eduardo Rui Galrão - M. Brito Av. Lapiás, 683 | 2715-960 Pêro Pinheiro Rua Aristides de Sousa Mendes, 3-B |1600-412 Tel.: 21 927 93 90 | Fax: 21 927 94 15 Lisboa www.granisintra.com Tel.: 217 121 930 | Fax: 217 121 939 http://www.assimagra.pt/ Contentor de Ideias Grupo Galrão, Mármores e Granitos - Arq.º António Cotrim - Miguel Sousa Rua do Loreto Nº13 - 2º Andar | 1200-242 LISBOA Avenida da Liberdade, 153 | 215-004 Pêro Pinheiro Tel.: 213 474 227 | Fax: 213 474 227 Tel.: 219 270 302 | Fax: 219 279 912 http://www.galrao.com França & Ferreira, Lda. Mármores e Granitos Saint-Gobain Weber Portugal, S.A. - Luís Alberto Ferreira França - João Garcia Rua de Santo Eloy, 48 | 1675-175 PONTINHA Quintas dos Cónegos | 2580-465 Carregado Tel.: 214 790 206 | Fax: 214 790 206 Tel.: 263 850 400 | Tlm.: 925 352 463 www.weber.com.pt/ Susana Maria Pedro Cardigos | 74043 sábado, 9 de Fevereiro ardósia 55 Revestimentos em de 2013
  • 56. REVESTIMENTOS EM ARDÓSIA Mestrado de Construção e Reabilitação Revestimentos e Acabamentos 2011/2012 Susana Maria Pedro Cardigos | 74043 sábado, 9 de Fevereiro ardósia 56 Revestimentos em de 2013