SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
Industria
SOCIEDADE PONTO VERDE
    PARCEIRA DAS EMPRESAS




                                                                                            INDÚSTRIA • 01
A Sociedade Ponto Verde é uma empresa privada sem fins lucrativos, licenciada pelo Minis-
tério do Ambiente e Ordenamento do Território e Ministério das Actividades Económicas
e do Trabalho, para organizar a gestão da recolha, triagem e reciclagem dos resíduos de
materiais de embalagem de origem doméstica, comércio, serviços e indústria. Para tal
coordena esforços com diversos operadores públicos e privados no sentido de garantir a
logística de todas as operações.
O primeiro passo para esta missão consiste em mobilizar as empresas para a adesão ao
sistema Ponto Verde assumindo a responsabilidade de recolha das embalagens usadas
dando cumprimento às suas obrigações legais.
Desta forma a reciclagem encontra financiamento para dar continuidade à sua actividade
que, de outra forma, não existiria, poupando recursos, energia e espaço em aterro.
Portugal está obrigado a reciclar 55% dos resíduos de embalagens até 2011. Até 2007, a
Sociedade Ponto Verde já tinha reciclado mais de 45% do peso das embalagens dos seus
aderentes, colocando-se em excelente posição para o cumprimento das metas no prazo
estabelecido.



                                          Até 2007, a Sociedade
                                          Ponto Verde já tinha reciclado
                                          mais de 45% do peso das
                                          embalagensdos seus aderentes.
AS OBRIGAÇÕES                                                                               COMO CUMPRIR A
                 LEGAIS DA INDÚSTRIA:                                                                        LEGISLAÇÃO APLICÁVEL?
INDÚSTRIA • 02




                                                                                                                                                                                                         INDÚSTRIA • 03
                                                                                                                   PARA CUMPRIR                                    PARA CUMPRIR

                                                                                                          1                                               2
                     O Decreto-Lei 366-A/97, o Decreto-Lei 162/2000, o Decreto-Lei 92/2006
                                                                                                                   A LEGISLAÇÃO RELATIVA AO                        LEGISLAÇÃO RELATIVA
                     e a Portaria 29-B/98 prevêem as seguintes obrigações legais:
                                                                                                                   EMBALAMENTO/IMPORTAÇÃO                          À PRODUÇÃO DE RESÍDUOS
                                                                                                                   DE PRODUTOS:                                    DE EMBALAGENS:
                      Enquanto EMBALADORES/IMPORTADORES de produtos embalados - estão

                 1    obrigados a assegurar a gestão de todos os resíduos das embalagens que colocam   Ao aderir à Sociedade Ponto Verde, a sua         Ao contratar um dos OGR’s (Operadores de
                      no mercado nacional, bem como as embalagens de matérias-primas que importam      empresa transfere a obrigação legal decorrente   Gestão de Residuos) pertencentes à Rede do
                      directamente.                                                                    do Decreto-Lei nº366-A/97 de 20 de Dezembro,     Serviço Extra urbano da Sociedade Ponto Verde,
                                                                                                       com as alterações introduzidas pelo Decreto-     a sua empresa garante a correcta gestão dos
                                                                                                       Lei nº162/2000 de 27 de Julho e pelo Decreto-    seus resíduos de embalagens e o seu correcto


                 2
                       Enquanto PRODUTORES DE RESÍDUOS DE EMBALAGENS NÃO URBANOS*                      lei nº92/2006 de 25 de Maio, em relação às       encaminhamento para reciclagem de forma legal
                       - têm de proceder, dentro das suas instalações, à recolha selectiva e triagea   embalagens colocadas no mercado nacional.        e ambientalmente adequada. Cumpre assim o
                       desses resíduos e providenciar a sua valorização.                                                                                disposto nos Decretos-Lei nº366-A/97 de 20 de
                                                                                                                                                        Dezembro, com as alterações introduzidas pelo




                                                                                                           ENTIDADES FISCALIZADORAS:

                                                                                                        A fiscalização do cumprimento das disposições constantes na Lei relativas à
                                                                                                        Gestão de Embalagens e Resíduos de Embalagens compete nomeadamente a:
                                                                                                        * Inspecção Geral do Ambiente e do Ordenamentodo Território (IGAOT)
                                                                                                        * Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE)
                                                                                                        * Direcções Regionais do Ambiente (DRA)


                     * resíduos com natureza e/ou composição diferente dos resíduos domésticos
                     ou cuja produção diária exceda os 1.100 litros.
1                ADESÃO AO SISTEMA PONTO VERDE                                                   COMO ADERIR?
INDÚSTRIA • 04




                                                                                                                                                                                                               INDÚSTRIA • 05
                                                                                                         A adesão ao Sistema Ponto Verde realiza-se através da celebração de um contrato de transferência
                                                                                                         de responsabilidades. Mediante a celebração deste contrato, a empresa transfere para a Sociedade
                                                                                                         Ponto Verde a responsabilidade de gestão dos resíduos de embalagem que colocou no mercado.
                 Que embalagens devem ser declaradas?                                                    Pode optar por aderir on-line no site www.pontoverde.pt.

                                                                                                         A SPV disponibiliza três formas possíveis de adesão, para que possa escolher a situação que melhor
                 EMBALAGENS DE PRODUTOS:                                                                 se adeqúe à sua realidade:
                                                                                                         Declaração Detalhada    nesta forma de adesão, pesa e declara o peso de todas as embalagens
                 • Vendidos ou oferecidos gratuitamente em promoções ou outras ofertas;                  colocadas no mercado nacional num determinado ano, classificando-as em produtos de grande
                 • Vendidos exclusivamente para outras indústrias e serviços (fábricas, lojas, hotéis,   consumo ou produtos industriais, em primárias, secundárias e terciárias e por tipo de material.
                 restaurantes, cafés, etc.);
                 • Acabados, semi-transformados ou matérias-primas importadas directamente;              A contribuição financeira obtém-se pela multiplicação do Valor Ponto Verde em vigor pelos pesos de
                 • Utilizadas para a venda e/ou transporte/manuseamento dos mesmos.                      embalagens declaradas por cada material. Nesta forma de adesão há uma proporcionalidade directa
                                                                                                         entre as embalagens que coloca no mercado e a contribuição financeira para o Sistema Ponto Verde.


                                                                                                         Declaração Simplificada se colocar no mercado nacional até 20.000 kgs de embalagens por ano,
                                                                                                         pode optar por aderir ao sistema simplificado. Neste caso, tem apenas que declarar o peso total das
                 NÃO SÃO CONSIDERADAS                                                                    embalagens que coloca no mercado e os materiais respectivos (sem detalhar o tipo ou categoria de
                                                                                                         embalagem) somente no ano de adesão.
                 • Embalagens reutilizáveis/retornáveis;
                 • Embalagens de produtos “exportados” (seja para países da União Europeia, seja para    Nos anos posteriores, o valor da declaração é calculado automaticamente pela Sociedade Ponto Verde
                 qualquer outro país);                                                                   com base em estimativas de crescimento do sector de actividade onde a sua empresa se insere.
                 • Embalagens destinadas a uso hospitalar incluídas nos Grupos III e IV do Despacho      Todos os anos terá apenas que indicar que não colocou um peso superior a 20.000 kgs de embalagens
                 242/96, do Ministério da Saúde, de 13 de Agosto, ou seja, as hospitalares;              no mercado nacional e aprovar esta estimativa. Ou, caso não concorde com a mesma, entregar uma
                 • Embalagens geridas através de outros sistemas previstos na lei e devidamente licen-   declaração detalhada.
                 ciados pelas entidades competentes;
                 • Embalagens de produtos que sejam vendidos sob a marca de outrem.                        Declaração Mínima       Se o seu volume de vendas para o mercado nacional for inferior ou igual
                                                                                                         a 100.000 euros/ano, pode optar pelo regime de contribuição mínima. Neste caso não é necessário
                                                                                                         calcular pesos de embalagens, nem é necessário entregar qualquer declaração, sendo o pagamento
                                                                                                         único anual, o valor mínimo definido para aquele ano. No entanto, poderá sempre optar por qualquer
                                                                                                         uma das formas de adesão anteriores.
GARANTIR O CORRECTO
                 ADESÃO EM 3 PASSOS                                                                                                                                          2                 ENCAMINHAMENTO DOS RESÍDUOS
                                                                                                                                                                                               PRODUZIDOS NAS SUAS INSTALAÇÕES
INDÚSTRIA • 06




                                                                                                                                                                                                                                                                     INDÚSTRIA • 07
                 1   Vá a www.pontoverde.pt Clique no botão “Adesão Online”
                     e preencha os dados solicitados
                                                                                                                                                                       Quais as suas obrigações legais enquanto produtor de resíduos?
                                                                                                                                                                       Para além de pagar ponto verde sobre todas as embalagens que importa directamente, produz
                     Preencha a sua Declaração consoante a forma de adesão que mais se adeque:

                 2
                                                                                                                                                                       ou coloca com a sua marca no mercado nacional, é também obrigado a dar um correcto
                     - Adesão Mínima < 100.000€ - Adesão Simplificada - Adesão Detalhada <20.000kg
                                                                                                                                                                       encaminhamento a todos os resíduos de embalagens que ficam nas suas instalações, quer sejam
                     Imprima o contrato e remeta para a Sociedade Ponto Verde por CTT,
                                                                                                                                                                       seus, quer sejam provenientes de fornecedores.
                     assinado pelo Representante Legal
                                                                                                                                                                       Neste sentido, as suas obrigações legais envolvem:
                                                               PESOS DAS EMBALAGENS (Kg)                     VALORES PONTO VERDE - VÁLIDOS PARA O ANO 2008             • Separar os seus resíduos de embalagens não urbanos
                              ÂMBITO
                          DA DECLARAÇÃO
                                                  MATERIAL
                                                DE EMBALAGEM
                                                                  PRIMÁRIAS
                                                                     (Kg)
                                                                                  SECUNDÁRIAS
                                                                                      (Kg)
                                                                                                TERCIÁRIAS
                                                                                                   (Kg)
                                                                                                              PRIMÁRIAS     SECUNDÁRIAS      TERCIÁRIAS
                                                                                                                                                              VALOR
                                                                                                                                                             A PAGAR           por materiais e providenciar a sua valorização
                                                                                                                 ( /Kg)          ( /Kg)         ( /Kg)         ( )
                                                                                                                                                                               e reciclagem;
                                          VIDRO                                                                 0.0135
                                                                                                                                                                       • Contratar uma entidade devidamente licenciada
                          ZONA I          PLÁSTICO                                                              0.1690          0.0684         0.0238                          para o tratamento dos resíduos de forma legal
                          EMBALAGENS      PAPEL/CARTÃO                                                          0.0639          0.0261         0.0070                          e ambientalmente adequada;
                          DE PRODUTOS
                          DE GRANDE       ECAL*                                                                 0.0639                                                 • Garantir que os resíduos são efectivamente reciclados;
                          CONSUMO
                                          AÇO                                                                   0.0711          0,0309         0,0244                  • Ter provas documentais do encaminhamento
                                          ALUMÍNIO                                                              0.1218          0.1144         0.0494                          adequado dos resíduos e o respectivo destino final.
                                          MADEIRA                                                               0.0114          0.0153         0.0091

                                          OUTROS MATERIAIS                                                      0.1780          0.1780         0.1780

                                          VIDRO                                                                 0,0135

                          ZONA II         PLÁSTICO                                                              0,0238          0,0238         0,0238


                                                                                                                                                                                                                           Aderir ao serviço
                          EMBALAGENS
                                          PAPEL/CARTÃO                                                          0,0070          0,0070         0,0070
                          DE PRODUTOS
                          PARA O          AÇO                                                                   0,0244          0,0244         0,0244
                          MERCADO
                          INDUSTRIAL
                          E MATÉRIAS
                          PRIMAS
                                          ALUMÍNIO

                                          MADEIRA
                                                                                                                0,0494

                                                                                                                0,0091
                                                                                                                                0,0494

                                                                                                                                0,0091
                                                                                                                                               0,0494

                                                                                                                                               0,0091
                                                                                                                                                                                                                           Extra urbano da Sociedade
                     Pague a Contribuição MATERIAIS e obtenha o certificado Ponto Verde
                                                 OUTROS Inicial
                                                                                                                                                                                                                           Ponto Verde, garante o
                 3
                                                                                                                0,1780          0,1780         0,1780

                     na área reservada e-cliente EM VIGOR E A TAXA DE GESTÃO DE RESÍDUOS.
                         AOS VALORES INDICADOS ACRESCE O IVA Á TAXA LEGAL


                                                                                                                                                                                                                           cumprimento de todas estas
                         * ECAL - EMBALAGENS DE CARTÃO PARA ALIMENTOS LÍQUIDOS.
                     Para mais informações contacte-nos através o n.º 210 102 490
                     ou pelo e-mail: aderentes@pontoverde.pt
                                                                                                                                                                                                                           obrigações legais.
INDÚSTRIA • 08




                 O QUE É O SERVIÇO EXTRA URBANO?
                 Consiste numa rede nacional de Operadores de Gestão de Resíduos (OGR) devidamente licenciados
                 para o tratamento e/ou reciclagem de resíduos de embalagens não urbanos (RE-NU)

                 AO CONTRATAR O SERVIÇO EXTRA URBANO TEM A GARANTIA:
                 • Que todos os resíduos de embalagens são encaminhados para reciclagem;
                 • De rastreabilidade dos resíduos, porque a Sociedade Ponto Verde os acompanha
                 até ao seu correcto encaminhamento.



                 OPÇÕES DE UTILIZAÇÃO?
                 O SERVIÇO EXTRA URBANO OFERECE DUAS OPÇÕES DE UTILIZAÇÃO:

                 RECOLHA - recolha dos resíduos de embalagens nas suas instalações por Operadores de Gestão de
                 Resíduos (OGR) da rede extra;
                 ENTREGA - entrega dos resíduos de embalagens nas instalações dos OGR. Esta opção é gratuita para
                 o produtor de resíduos.

                 COMO FUNCIONA?
                 • Prepara os seus resíduos de acordo com as Condições de Recepção* do serviço extra urbano;
                 • Contacta então, um OGR da rede eXtra urbano que esteja licenciado a receber o tipo de material
                 dos resíduos de embalagens em questão;
                 • É feita a marcação prévia de entrega/recolha com o OGR.

                 * para mais informações consultar o site www.pontoverde.pt
Ponto Verde

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01Natália Michelan
 
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...Robson Peixoto
 
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...FecomercioSP
 
Política nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves consideraçõesPolítica nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves consideraçõesPedro Paulo Grizzo Serignolli
 
Compras sustentáveis - Cidade de São Paulo
Compras sustentáveis - Cidade de São PauloCompras sustentáveis - Cidade de São Paulo
Compras sustentáveis - Cidade de São PauloCES FGV
 
Instrumentos econômicos
Instrumentos econômicos Instrumentos econômicos
Instrumentos econômicos sheley573
 
Ciesp dr eduardo san martin - pnrs - 2012
Ciesp dr  eduardo san martin - pnrs - 2012Ciesp dr  eduardo san martin - pnrs - 2012
Ciesp dr eduardo san martin - pnrs - 2012CIESP Oeste
 
Plano manejo florestal_2013
Plano manejo florestal_2013Plano manejo florestal_2013
Plano manejo florestal_2013Lucas Bernardes
 
CAR - Cadastro Ambiental Rural
CAR - Cadastro Ambiental RuralCAR - Cadastro Ambiental Rural
CAR - Cadastro Ambiental Ruralmvezzone
 
Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]
Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]
Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]ciespjacarei
 
Legislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustível
Legislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustívelLegislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustível
Legislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustívelWendel Rodrigues
 
Cartilha CAR - MDA
Cartilha CAR - MDACartilha CAR - MDA
Cartilha CAR - MDAagrogp
 
A experiência brasileira em logística reversa - Rose Hernandes
A experiência brasileira em logística reversa - Rose HernandesA experiência brasileira em logística reversa - Rose Hernandes
A experiência brasileira em logística reversa - Rose HernandesHumanidade2012
 

Mais procurados (20)

Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
Aula3gestaoambiental 140421131658-phpapp01
 
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos,...
 
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
 
Política nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves consideraçõesPolítica nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves considerações
 
Compras sustentáveis - Cidade de São Paulo
Compras sustentáveis - Cidade de São PauloCompras sustentáveis - Cidade de São Paulo
Compras sustentáveis - Cidade de São Paulo
 
Gestao ambiental na_chesf
Gestao ambiental na_chesfGestao ambiental na_chesf
Gestao ambiental na_chesf
 
Guia ambiental Facisc
Guia ambiental FaciscGuia ambiental Facisc
Guia ambiental Facisc
 
Instrumentos econômicos
Instrumentos econômicos Instrumentos econômicos
Instrumentos econômicos
 
Ciesp dr eduardo san martin - pnrs - 2012
Ciesp dr  eduardo san martin - pnrs - 2012Ciesp dr  eduardo san martin - pnrs - 2012
Ciesp dr eduardo san martin - pnrs - 2012
 
Rdc 306 anvisa
Rdc 306 anvisaRdc 306 anvisa
Rdc 306 anvisa
 
A Experiência do Município de Valinhos como Orgão Licenciador
A Experiência do Município de Valinhos como Orgão LicenciadorA Experiência do Município de Valinhos como Orgão Licenciador
A Experiência do Município de Valinhos como Orgão Licenciador
 
Plano manejo florestal_2013
Plano manejo florestal_2013Plano manejo florestal_2013
Plano manejo florestal_2013
 
CAR - Cadastro Ambiental Rural
CAR - Cadastro Ambiental RuralCAR - Cadastro Ambiental Rural
CAR - Cadastro Ambiental Rural
 
Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]
Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]
Ciesp dr jacarei - eduardo san martin - pnrs - 2012 [modo de compatibilidade]
 
Sema cefir 06.03.13
Sema cefir 06.03.13Sema cefir 06.03.13
Sema cefir 06.03.13
 
Cartilha car
Cartilha carCartilha car
Cartilha car
 
Gestão Ambiental 08 - eia e rima
Gestão Ambiental 08 - eia e rimaGestão Ambiental 08 - eia e rima
Gestão Ambiental 08 - eia e rima
 
Legislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustível
Legislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustívelLegislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustível
Legislação utilizada para o licenciamento ambiental de um posto de combustível
 
Cartilha CAR - MDA
Cartilha CAR - MDACartilha CAR - MDA
Cartilha CAR - MDA
 
A experiência brasileira em logística reversa - Rose Hernandes
A experiência brasileira em logística reversa - Rose HernandesA experiência brasileira em logística reversa - Rose Hernandes
A experiência brasileira em logística reversa - Rose Hernandes
 

Semelhante a Ponto Verde

GDS - Federação das Indústrias do Estado da Bahia
GDS - Federação das Indústrias do Estado da BahiaGDS - Federação das Indústrias do Estado da Bahia
GDS - Federação das Indústrias do Estado da BahiaSistema FIEB
 
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara HicksonPlano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara HicksonNativa Socioambiental
 
Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa
Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa
Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa ReciclajeInclusivo
 
Panfleto digitoner
Panfleto digitonerPanfleto digitoner
Panfleto digitonerIzabel Mayr
 
Lei de Resíduos Sólidos
Lei de Resíduos SólidosLei de Resíduos Sólidos
Lei de Resíduos SólidosFernando Salles
 
Seminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos Sólidos
Seminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos SólidosSeminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos Sólidos
Seminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos SólidosEscola Nacional de Seguros
 
Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014
Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014 Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014
Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014 FecomercioSP
 
Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2
Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2
Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2Anelise Barbosa
 
Projeto central de tratamento de residuos residuo zero
Projeto central de tratamento de residuos residuo zeroProjeto central de tratamento de residuos residuo zero
Projeto central de tratamento de residuos residuo zeroRoberta Pacheco
 
Gerenciamentode resíduos sólidos
Gerenciamentode resíduos sólidosGerenciamentode resíduos sólidos
Gerenciamentode resíduos sólidosWalter Morona
 
Apresentação ger.res.
Apresentação ger.res.Apresentação ger.res.
Apresentação ger.res.Tamires Lima
 
Encontro de municipios_assemae
Encontro de municipios_assemaeEncontro de municipios_assemae
Encontro de municipios_assemaeClayton Nunes
 

Semelhante a Ponto Verde (20)

GDS - Federação das Indústrias do Estado da Bahia
GDS - Federação das Indústrias do Estado da BahiaGDS - Federação das Indústrias do Estado da Bahia
GDS - Federação das Indústrias do Estado da Bahia
 
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara HicksonPlano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
 
Construindo a Sustentabilidade à partir da PNRS e o Impacto Socioambiental po...
Construindo a Sustentabilidade à partir da PNRS e o Impacto Socioambiental po...Construindo a Sustentabilidade à partir da PNRS e o Impacto Socioambiental po...
Construindo a Sustentabilidade à partir da PNRS e o Impacto Socioambiental po...
 
Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa
Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa
Política nacional de resíduos sólidos: consideracoes gerais e logistica reversa
 
Gerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de ResíduosGerenciamento de Resíduos
Gerenciamento de Resíduos
 
Cempre Brasil
Cempre BrasilCempre Brasil
Cempre Brasil
 
Pca silo pdf
Pca silo pdfPca silo pdf
Pca silo pdf
 
Panfleto digitoner
Panfleto digitonerPanfleto digitoner
Panfleto digitoner
 
Lei de Resíduos Sólidos
Lei de Resíduos SólidosLei de Resíduos Sólidos
Lei de Resíduos Sólidos
 
Logística Reversa no Paraná - Carlos Garcez
Logística Reversa no Paraná - Carlos GarcezLogística Reversa no Paraná - Carlos Garcez
Logística Reversa no Paraná - Carlos Garcez
 
Seminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos Sólidos
Seminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos SólidosSeminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos Sólidos
Seminário de Seguros de RC: Política Nacional de Resíduos Sólidos
 
Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014
Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014 Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014
Debate Soluções para o lixo, Apresentação Tatiana Barreto - 28/05/2014
 
Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2
Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2
Folder radar mini 22 nov vfinal pdf2
 
Logística Reversa
Logística ReversaLogística Reversa
Logística Reversa
 
Logística Reversa - Dra. Zila Maria Faria Veloso
Logística Reversa - Dra. Zila Maria Faria VelosoLogística Reversa - Dra. Zila Maria Faria Veloso
Logística Reversa - Dra. Zila Maria Faria Veloso
 
Projeto central de tratamento de residuos residuo zero
Projeto central de tratamento de residuos residuo zeroProjeto central de tratamento de residuos residuo zero
Projeto central de tratamento de residuos residuo zero
 
Gerenciamentode resíduos sólidos
Gerenciamentode resíduos sólidosGerenciamentode resíduos sólidos
Gerenciamentode resíduos sólidos
 
Apresentação ger.res.
Apresentação ger.res.Apresentação ger.res.
Apresentação ger.res.
 
Como ser sustentável a partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos
Como ser sustentável a partir da Política Nacional de Resíduos SólidosComo ser sustentável a partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos
Como ser sustentável a partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos
 
Encontro de municipios_assemae
Encontro de municipios_assemaeEncontro de municipios_assemae
Encontro de municipios_assemae
 

Mais de Odexlar | Odexpool - Fabrica e Representação de Produtos Químicos de Higiene,Limpeza . Tratamento de Águas e Piscinas ,Acessórios e Serviços.

Mais de Odexlar | Odexpool - Fabrica e Representação de Produtos Químicos de Higiene,Limpeza . Tratamento de Águas e Piscinas ,Acessórios e Serviços. (20)

Produtos para piscina e tratamento de aguas odexpool
Produtos para piscina e tratamento de aguas odexpoolProdutos para piscina e tratamento de aguas odexpool
Produtos para piscina e tratamento de aguas odexpool
 
Produtos para higiene e limpeza industrial,domestica e geral.
Produtos para higiene e limpeza industrial,domestica e geral.Produtos para higiene e limpeza industrial,domestica e geral.
Produtos para higiene e limpeza industrial,domestica e geral.
 
Catálogo Produtos de Limpeza e Higiene Odexlar
Catálogo Produtos de Limpeza e Higiene OdexlarCatálogo Produtos de Limpeza e Higiene Odexlar
Catálogo Produtos de Limpeza e Higiene Odexlar
 
catalogo Pavimentos tratamentos
catalogo Pavimentos tratamentoscatalogo Pavimentos tratamentos
catalogo Pavimentos tratamentos
 
 
Lendas a ter em conta
Lendas a ter em contaLendas a ter em conta
Lendas a ter em conta
 
Detergentes e Rotulos domesticos ecologicos
Detergentes e Rotulos domesticos ecologicosDetergentes e Rotulos domesticos ecologicos
Detergentes e Rotulos domesticos ecologicos
 
Detergente em Pó
Detergente em PóDetergente em Pó
Detergente em Pó
 
rotulos de produtos
rotulos de produtosrotulos de produtos
rotulos de produtos
 
certificado_ponto_verde
certificado_ponto_verdecertificado_ponto_verde
certificado_ponto_verde
 
supertwillhygiene
supertwillhygienesupertwillhygiene
supertwillhygiene
 
Remove a sujidade mais intensa.
Remove a sujidade mais intensa.Remove a sujidade mais intensa.
Remove a sujidade mais intensa.
 
Mobiliario de wc
Mobiliario de wcMobiliario de wc
Mobiliario de wc
 
Linha de Produtos da Odexlar|odexauto|odexpool 2010
Linha de Produtos da Odexlar|odexauto|odexpool 2010Linha de Produtos da Odexlar|odexauto|odexpool 2010
Linha de Produtos da Odexlar|odexauto|odexpool 2010
 
linha branca Odexlar
linha branca Odexlarlinha branca Odexlar
linha branca Odexlar
 
linha branca Odexlar
linha branca Odexlarlinha branca Odexlar
linha branca Odexlar
 
linha branca Odexlar
linha branca Odexlarlinha branca Odexlar
linha branca Odexlar
 
Linha de mobiliário inox ODEXLAR
Linha de mobiliário inox ODEXLARLinha de mobiliário inox ODEXLAR
Linha de mobiliário inox ODEXLAR
 
Linha Pvc para Industria
Linha Pvc para IndustriaLinha Pvc para Industria
Linha Pvc para Industria
 
Automatismos lacados
Automatismos lacadosAutomatismos lacados
Automatismos lacados
 

Ponto Verde

  • 2. SOCIEDADE PONTO VERDE PARCEIRA DAS EMPRESAS INDÚSTRIA • 01 A Sociedade Ponto Verde é uma empresa privada sem fins lucrativos, licenciada pelo Minis- tério do Ambiente e Ordenamento do Território e Ministério das Actividades Económicas e do Trabalho, para organizar a gestão da recolha, triagem e reciclagem dos resíduos de materiais de embalagem de origem doméstica, comércio, serviços e indústria. Para tal coordena esforços com diversos operadores públicos e privados no sentido de garantir a logística de todas as operações. O primeiro passo para esta missão consiste em mobilizar as empresas para a adesão ao sistema Ponto Verde assumindo a responsabilidade de recolha das embalagens usadas dando cumprimento às suas obrigações legais. Desta forma a reciclagem encontra financiamento para dar continuidade à sua actividade que, de outra forma, não existiria, poupando recursos, energia e espaço em aterro. Portugal está obrigado a reciclar 55% dos resíduos de embalagens até 2011. Até 2007, a Sociedade Ponto Verde já tinha reciclado mais de 45% do peso das embalagens dos seus aderentes, colocando-se em excelente posição para o cumprimento das metas no prazo estabelecido. Até 2007, a Sociedade Ponto Verde já tinha reciclado mais de 45% do peso das embalagensdos seus aderentes.
  • 3. AS OBRIGAÇÕES COMO CUMPRIR A LEGAIS DA INDÚSTRIA: LEGISLAÇÃO APLICÁVEL? INDÚSTRIA • 02 INDÚSTRIA • 03 PARA CUMPRIR PARA CUMPRIR 1 2 O Decreto-Lei 366-A/97, o Decreto-Lei 162/2000, o Decreto-Lei 92/2006 A LEGISLAÇÃO RELATIVA AO LEGISLAÇÃO RELATIVA e a Portaria 29-B/98 prevêem as seguintes obrigações legais: EMBALAMENTO/IMPORTAÇÃO À PRODUÇÃO DE RESÍDUOS DE PRODUTOS: DE EMBALAGENS: Enquanto EMBALADORES/IMPORTADORES de produtos embalados - estão 1 obrigados a assegurar a gestão de todos os resíduos das embalagens que colocam Ao aderir à Sociedade Ponto Verde, a sua Ao contratar um dos OGR’s (Operadores de no mercado nacional, bem como as embalagens de matérias-primas que importam empresa transfere a obrigação legal decorrente Gestão de Residuos) pertencentes à Rede do directamente. do Decreto-Lei nº366-A/97 de 20 de Dezembro, Serviço Extra urbano da Sociedade Ponto Verde, com as alterações introduzidas pelo Decreto- a sua empresa garante a correcta gestão dos Lei nº162/2000 de 27 de Julho e pelo Decreto- seus resíduos de embalagens e o seu correcto 2 Enquanto PRODUTORES DE RESÍDUOS DE EMBALAGENS NÃO URBANOS* lei nº92/2006 de 25 de Maio, em relação às encaminhamento para reciclagem de forma legal - têm de proceder, dentro das suas instalações, à recolha selectiva e triagea embalagens colocadas no mercado nacional. e ambientalmente adequada. Cumpre assim o desses resíduos e providenciar a sua valorização. disposto nos Decretos-Lei nº366-A/97 de 20 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelo ENTIDADES FISCALIZADORAS: A fiscalização do cumprimento das disposições constantes na Lei relativas à Gestão de Embalagens e Resíduos de Embalagens compete nomeadamente a: * Inspecção Geral do Ambiente e do Ordenamentodo Território (IGAOT) * Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) * Direcções Regionais do Ambiente (DRA) * resíduos com natureza e/ou composição diferente dos resíduos domésticos ou cuja produção diária exceda os 1.100 litros.
  • 4. 1 ADESÃO AO SISTEMA PONTO VERDE COMO ADERIR? INDÚSTRIA • 04 INDÚSTRIA • 05 A adesão ao Sistema Ponto Verde realiza-se através da celebração de um contrato de transferência de responsabilidades. Mediante a celebração deste contrato, a empresa transfere para a Sociedade Ponto Verde a responsabilidade de gestão dos resíduos de embalagem que colocou no mercado. Que embalagens devem ser declaradas? Pode optar por aderir on-line no site www.pontoverde.pt. A SPV disponibiliza três formas possíveis de adesão, para que possa escolher a situação que melhor EMBALAGENS DE PRODUTOS: se adeqúe à sua realidade: Declaração Detalhada nesta forma de adesão, pesa e declara o peso de todas as embalagens • Vendidos ou oferecidos gratuitamente em promoções ou outras ofertas; colocadas no mercado nacional num determinado ano, classificando-as em produtos de grande • Vendidos exclusivamente para outras indústrias e serviços (fábricas, lojas, hotéis, consumo ou produtos industriais, em primárias, secundárias e terciárias e por tipo de material. restaurantes, cafés, etc.); • Acabados, semi-transformados ou matérias-primas importadas directamente; A contribuição financeira obtém-se pela multiplicação do Valor Ponto Verde em vigor pelos pesos de • Utilizadas para a venda e/ou transporte/manuseamento dos mesmos. embalagens declaradas por cada material. Nesta forma de adesão há uma proporcionalidade directa entre as embalagens que coloca no mercado e a contribuição financeira para o Sistema Ponto Verde. Declaração Simplificada se colocar no mercado nacional até 20.000 kgs de embalagens por ano, pode optar por aderir ao sistema simplificado. Neste caso, tem apenas que declarar o peso total das NÃO SÃO CONSIDERADAS embalagens que coloca no mercado e os materiais respectivos (sem detalhar o tipo ou categoria de embalagem) somente no ano de adesão. • Embalagens reutilizáveis/retornáveis; • Embalagens de produtos “exportados” (seja para países da União Europeia, seja para Nos anos posteriores, o valor da declaração é calculado automaticamente pela Sociedade Ponto Verde qualquer outro país); com base em estimativas de crescimento do sector de actividade onde a sua empresa se insere. • Embalagens destinadas a uso hospitalar incluídas nos Grupos III e IV do Despacho Todos os anos terá apenas que indicar que não colocou um peso superior a 20.000 kgs de embalagens 242/96, do Ministério da Saúde, de 13 de Agosto, ou seja, as hospitalares; no mercado nacional e aprovar esta estimativa. Ou, caso não concorde com a mesma, entregar uma • Embalagens geridas através de outros sistemas previstos na lei e devidamente licen- declaração detalhada. ciados pelas entidades competentes; • Embalagens de produtos que sejam vendidos sob a marca de outrem. Declaração Mínima Se o seu volume de vendas para o mercado nacional for inferior ou igual a 100.000 euros/ano, pode optar pelo regime de contribuição mínima. Neste caso não é necessário calcular pesos de embalagens, nem é necessário entregar qualquer declaração, sendo o pagamento único anual, o valor mínimo definido para aquele ano. No entanto, poderá sempre optar por qualquer uma das formas de adesão anteriores.
  • 5. GARANTIR O CORRECTO ADESÃO EM 3 PASSOS 2 ENCAMINHAMENTO DOS RESÍDUOS PRODUZIDOS NAS SUAS INSTALAÇÕES INDÚSTRIA • 06 INDÚSTRIA • 07 1 Vá a www.pontoverde.pt Clique no botão “Adesão Online” e preencha os dados solicitados Quais as suas obrigações legais enquanto produtor de resíduos? Para além de pagar ponto verde sobre todas as embalagens que importa directamente, produz Preencha a sua Declaração consoante a forma de adesão que mais se adeque: 2 ou coloca com a sua marca no mercado nacional, é também obrigado a dar um correcto - Adesão Mínima < 100.000€ - Adesão Simplificada - Adesão Detalhada <20.000kg encaminhamento a todos os resíduos de embalagens que ficam nas suas instalações, quer sejam Imprima o contrato e remeta para a Sociedade Ponto Verde por CTT, seus, quer sejam provenientes de fornecedores. assinado pelo Representante Legal Neste sentido, as suas obrigações legais envolvem: PESOS DAS EMBALAGENS (Kg) VALORES PONTO VERDE - VÁLIDOS PARA O ANO 2008 • Separar os seus resíduos de embalagens não urbanos ÂMBITO DA DECLARAÇÃO MATERIAL DE EMBALAGEM PRIMÁRIAS (Kg) SECUNDÁRIAS (Kg) TERCIÁRIAS (Kg) PRIMÁRIAS SECUNDÁRIAS TERCIÁRIAS VALOR A PAGAR por materiais e providenciar a sua valorização ( /Kg) ( /Kg) ( /Kg) ( ) e reciclagem; VIDRO 0.0135 • Contratar uma entidade devidamente licenciada ZONA I PLÁSTICO 0.1690 0.0684 0.0238 para o tratamento dos resíduos de forma legal EMBALAGENS PAPEL/CARTÃO 0.0639 0.0261 0.0070 e ambientalmente adequada; DE PRODUTOS DE GRANDE ECAL* 0.0639 • Garantir que os resíduos são efectivamente reciclados; CONSUMO AÇO 0.0711 0,0309 0,0244 • Ter provas documentais do encaminhamento ALUMÍNIO 0.1218 0.1144 0.0494 adequado dos resíduos e o respectivo destino final. MADEIRA 0.0114 0.0153 0.0091 OUTROS MATERIAIS 0.1780 0.1780 0.1780 VIDRO 0,0135 ZONA II PLÁSTICO 0,0238 0,0238 0,0238 Aderir ao serviço EMBALAGENS PAPEL/CARTÃO 0,0070 0,0070 0,0070 DE PRODUTOS PARA O AÇO 0,0244 0,0244 0,0244 MERCADO INDUSTRIAL E MATÉRIAS PRIMAS ALUMÍNIO MADEIRA 0,0494 0,0091 0,0494 0,0091 0,0494 0,0091 Extra urbano da Sociedade Pague a Contribuição MATERIAIS e obtenha o certificado Ponto Verde OUTROS Inicial Ponto Verde, garante o 3 0,1780 0,1780 0,1780 na área reservada e-cliente EM VIGOR E A TAXA DE GESTÃO DE RESÍDUOS. AOS VALORES INDICADOS ACRESCE O IVA Á TAXA LEGAL cumprimento de todas estas * ECAL - EMBALAGENS DE CARTÃO PARA ALIMENTOS LÍQUIDOS. Para mais informações contacte-nos através o n.º 210 102 490 ou pelo e-mail: aderentes@pontoverde.pt obrigações legais.
  • 6. INDÚSTRIA • 08 O QUE É O SERVIÇO EXTRA URBANO? Consiste numa rede nacional de Operadores de Gestão de Resíduos (OGR) devidamente licenciados para o tratamento e/ou reciclagem de resíduos de embalagens não urbanos (RE-NU) AO CONTRATAR O SERVIÇO EXTRA URBANO TEM A GARANTIA: • Que todos os resíduos de embalagens são encaminhados para reciclagem; • De rastreabilidade dos resíduos, porque a Sociedade Ponto Verde os acompanha até ao seu correcto encaminhamento. OPÇÕES DE UTILIZAÇÃO? O SERVIÇO EXTRA URBANO OFERECE DUAS OPÇÕES DE UTILIZAÇÃO: RECOLHA - recolha dos resíduos de embalagens nas suas instalações por Operadores de Gestão de Resíduos (OGR) da rede extra; ENTREGA - entrega dos resíduos de embalagens nas instalações dos OGR. Esta opção é gratuita para o produtor de resíduos. COMO FUNCIONA? • Prepara os seus resíduos de acordo com as Condições de Recepção* do serviço extra urbano; • Contacta então, um OGR da rede eXtra urbano que esteja licenciado a receber o tipo de material dos resíduos de embalagens em questão; • É feita a marcação prévia de entrega/recolha com o OGR. * para mais informações consultar o site www.pontoverde.pt