SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE PAULISTA
SEPI – SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL INTERATIVO
DIEGO CAMILO FEITOSA
Projeto Integrado Multidisciplinar (PIM) III e IV
Empresa Software Developer
Consulting - Análise, planejamento, desenvolvimento e impacto nos
processos de TI da empresa Software Developer
Fortaleza
2018
DIEGO CAMILO FEITOSA
Projeto Integrado Multidisciplinar (PIM)
Empresa Software Developer
Fortaleza
2018
RESUMO
Na área da Tecnologia da Informação (TI) não é suficiente utilizar
apenas as ferramentas disponíveis no mercado ou na própria empresa. É
necessário gerenciar uma equipe e a infraestrutura de forma local e/ou
globalizada, levando em consideração clientes e funcionários/as de todos os
setores, dentro de uma perspectiva ética e legal.
Desta forma, considerando a TI e a gestão ética e a legalidade, este
trabalhou se propôs a realizar uma consultoria a Software Developer (SD),
empresa sediada na cidade de São Paulo (SP) com atuação na área de
desenvolvimento de software, que conta com uma cartela de mais de 200
clientes ativos e faturamento de R$ 1.500.000/ano.
Esta consultoria teve como objetivo analisar, avaliar, elaborar uma
reestruturação e melhor desenvolver os processos de informação da empresa.
As áreas contempladas foram: Administração de Banco de Dados, Ética e
Legislação Profissional, Matemática Aplicada, Redes de Computadores e
Modelagem de Processos; todas estudadas no 1º semestre do curso de
Gestão da Tecnologia da Informação.
Em suma, a partir do levantamento dos problemas, da avaliação de
processos e da análise da cultura e ética da empresa foi possível apontar
soluções que auxiliassem o modo de trabalho atual da Software Developer, as
quais são descritas neste trabalho.
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO..................................................................................................4
2 ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS...................................................5
2.1 Análise Geral e problemas encontrados...................................................5
2.2 Soluções.......................................................................................................5
3 ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL.......................................................7
3.1 Análise Geral e problemas encontrados...................................................7
3.2 Soluções.......................................................................................................8
4 MATEMÁTICA APLICADA............................................................................10
4.1 Análise Geral..............................................................................................10
5 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES..........................11
5.1 Análise Geral..............................................................................................11
5.2 Soluções.....................................................................................................11
6 MODELAGEM DE PROCESSOS..................................................................13
6.1 Análise Geral..............................................................................................13
6.2 Soluções.....................................................................................................13
7 CONSIDERAÇÕES FINAIS...........................................................................15
8 REFERÊNCIAS..............................................................................................16
4
1 INTRODUÇÃO
A empresa Software Developer, durante os anos de 2009 e 2010 teve
problemas relacionados ao servidor de banco de dados. O Administrador do
Banco de Dados (DBA) acusou questões a serem resolvidas no ambiente de
testes e produção. Foi apresentado também um relatório detalhado que
apontou problemas de modelagem da base de dados; fato desconsiderado pelo
gerente de Tecnologia da Informação (TI).
Além do mencionado, é válido dizer que houve ocorrência de problemas
ambientais (descarte de lixo em local irregular) e de Recursos Humanos,
referentes às férias dos/as funcionários/as. Em determinadas situações,
verificou-se inclusive substituição de funcionários/as por amigos da gerência e
à não contratação de um candidato por motivações religiosas.
Diante do exposto, ficou constatado que a Software Developer
necessitava de complexa auditoria para indicações, apontamentos e
direcionamentos sobre os problemas de cunho gerencial. Assim sendo,
propuseram-se mudanças de melhorias nos quesitos de ética, investimento em
tecnologia e cultura da empresa, visando restabelecer a qualidade dos
processos e de trabalho e vida dos/as funcionários/as.
Disso se trata este trabalho, uma consultoria, em termos de avaliação
externa, com o propósito de oferecer soluções para os problemas e demandas
identificados na empresa, visando o custo-benefício e desenvolvimento
sustentável da mesma.
5
2 ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS
2.1 Análise geral e problemas encontrados
O servidor de banco de dados é sempre uma parte crítica de qualquer
ambiente, onde o mesmo tem que ser estável, confiável e ter
disponibilidade. Quando se trabalha com diversas aplicações, tais como Web e
desktop, é imprescindível separarmos estas aplicações dos bancos, mantendo-
os em servidores distintos.
O DBA já vinha alertando sobre questões relacionadas ao servidor de
banco de dados, deixando claro que se não fosse tomada uma medida
corretiva o mesmo poderia parar de funcionar em alguns meses; causando
maiores custos à empresa. Ademais, foram observados problemas com: a
criação do ambiente de teste e compatibilidade com o ambiente de produção; e
modelagem de dados, com a ausência de index e dados desnecessários, os
quais já poderiam ter sido removidos através de purge (técnica de limpeza).
Apesar disso, o gestor de TI preferiu investir na troca de laptops e
smartphones dos/as gerentes, desconsiderando as reais necessidades do
servidor de banco de dados e a troca de hardware compatível com o ambiente
de produção.
2.2 Soluções
Com base no contexto mencionado anteriormente, para solucionar a
questão banco de dados, recomenda-se a compra de um servidor Torre da Dell
com as seguintes configurações: Processador Intel® Xeon® Quad Core E3-
1220 v6, 8GB de memória RAM e 2 HDs 1TB em RAID 1 Hot Plug. Trata-se de
um equipamento de ótima qualidade, com garantia estendida e que permite
troca de peças simultaneamente ao funcionamento do servidor. A compra
desse servidor custa geralmente R$ 20.508,00, contudo se comprado até
dezembro de 2018, ele poderá custar apenas R$ 6.999,00, o que geraria uma
economia para a empresa de R$ 13.509,00; há ainda a vantagem da
gratuidade do frete durante o mesmo período.
6
Outro ponto essencial é a remodelagem do banco de dados, pois existe
redundância dos mesmos. Indica-se solicitar ao DBA análise e criação de uma
rotina de limpeza, com agenda para as horas do dia de baixa utilização. Caso
necessário, é viável contratar temporariamente outro DBA para auxiliar nessa
tarefa, com ambiente novo de testes a parte, somente para consultar o banco
de dados e realizar procedimentos antes de seguir para a produção.
7
3 ÉTICA E LEGISLAÇÃO
3.1 Análise geral e problemas encontrados
Na exiguidade de conduta é natural que cada organização construa suas
próprias voltadas para os seus interesses. No entanto, é indispensável que o
“fazer” profissional esteja integrado à legalidade, seriedade e ética. Assim, com
base nesses princípios, realizou-se uma análise a fim de identificar questões
adversas relacionadas ao meio ambiente, à ética e à legislação trabalhista
aplicadas pela Software Developer.
O primeiro problema refere-se ao descarte do lixo seletivo da empresa.
Grande parte desse material é oriunda de equipamentos eletrônicos, e por sua
vez não recebe qualquer tipo de tratamento específico, sendo alocado como
lixo comum. Esse tipo de resíduo, chamado de lixo eletrônico tem se tornado
um grave problema ambiental quando descartado de maneira adequada e em
locais impróprios, gerando impactos como a contaminação do solo, da água e
de lençóis freáticos.
Outra questão detectada diz respeito às férias trabalhistas. A Software
Developer obrigava seus/suas funcionários/as a assinar as férias na Carteira
de Trabalho, mas eles/elas não podiam usufruir de fato do período de férias, o
que é direito por lei. Além disso, os/as funcionários/as trabalhavam várias horas
adicionais para aumentar sua própria remuneração, prática esta não
contabilizada no demonstrativo de pagamento e normalizada através da
divisão, entre empresa e funcionário/a, dos encargos trabalhistas não pagos.
Vale esclarecer que essa prática configura crime. A legislação brasileira
trata a venda de férias como um abono pecuniário de férias, nos moldes do art.
143 das Consolidações das Leis do Trabalho (CLT). As férias do/a
funcionário/a deve ser solicitada com prazo determinado, obedecendo a
ressalva de apenas 1/3 ser passível de venda.
O art. 337-A do Código Penal (CP) trata desse aspecto como
Sonegação de Contribuição Previdenciária, com o seguinte texto legal:
“Suprimir ou reduzir contribuição social previdenciária e qualquer acessório,
mediante as seguintes condutas [...].”. Assim, nota-se um descumprimento
8
legal da empresa ao omitir as informações a respeito da compra das férias do/a
funcionário/a, o que culminaria em uma pena, de acordo com o CP, de reclusão
de 02 (dois) a 05 (cinco) anos, e multa.
Ademais, em um dos processos seletivos um candidato, com todas as
qualificações e requisitos da vaga proposta, não foi contratado em razão de
sua religião, a qual era distinta do entrevistador e atual gestor de TI da
Software Developer. Tal fato pode, por exemplo, causar um processo jurídico à
empresa, já que o ato constitui crime previsto em lei. No Brasil, negar ou abster
emprego em empresa privada por motivações religiosas é passível de pena,
com prisão de 02 (dois) a 05 (cinco) anos, e de prestação de serviços à
comunidade incluindo atividades de promoção da igualdade racial; redação do
art. 4 da Lei Federal 7.716/89.
Por fim, a última questão analisada refere-se à reutilização dos códigos
de um sistema exclusivo. Tais códigos foram desenvolvidos especificamente
para o cliente “X” e a empresa os copiou para uso de outro cliente, a fim de
“ganhar tempo” no novo contrato. A intenção de lucrar com a ilegalidade viola o
contrato e do direito autoral, o que configura crime contra propriedade material.
Em suma, todas as falhas observadas constituem-se como afronta e
violação às leis trabalhistas e à ética. Nesse viés, a empresa revelou infrações
a preceitos sociais e de direito penal, expondo-se a riscos e prejuízos de ordem
financeira, patrimonial e ética, podendo causar, inclusive, um passivo
trabalhista em caso de denúncia ou fiscalização.
3.2 Soluções
Sugere-se a criação de um Código de Ética e Conduta para a Software
Developer, pautado na ética, nas leis vigentes brasileiras, em formato de
manual e caderno simplificado em formatos digital e impresso. A empresa deve
ainda realizar ciclos de oficinas sobre tais temáticas em parceria com uma
consultoria externa, as quais todos e todas deverão participar independente de
sua hierarquia e cargo.
O setor contábil deve verificar e corrigir as questões e eventuais
‘acordos’ de férias e horas extras dos/as funcionário/as que não se enquadram
9
na legalidade. Isso inclusive deve ser tratado com prioridade, visto que a
empresa corre o risco de fiscalização e/ou processo trabalhista e seus/suas
funcionários/as estão em condições ilegais de trabalho.
Advertir o gestor de TI e responsável pelas entrevistas de candidatos/as
e promover ciclos de formação, como oficinas, sobre a temática do racismo,
preconceito e demais formas de discriminação no ambiente de trabalho. Essa
prática deve ser executada durante um ano e entrar na política de Recursos
Humanos.
Por fim, ao que se refere à reutilização de códigos, é preciso projetar um
novo sistema ou reprogramar as partes do sistema anterior, sem ônus para
nenhum dos clientes envolvidos. Assim, os clientes terão sistemas distintos e
com respectivos códigos protegidos pelo acordo de sigilo e compra.
10
4 MATEMÁTICA APLICADA
Ao fazer investimentos, a Software Developer visa o retorno e prevê a
geração de lucro. A análise financeira foi posta em evidência neste trabalho,
fornecendo e justificando tomada de decisões para investimentos da empresa.
Um dos tipos de investimentos que a Software Developer pode realizar é
a aquisição de servidores e softwares, aqui tidos como bens. Assim, para
calcular a viabilidade de aquisição de novos bens utiliza-se o ajuste de curvas,
cuja inferência estatística pode basear se é possível ou não investir e quais as
opções de investimento. Trata-se em encontrar uma curva que se ajuste a uma
série de pontos e que possa cumprir uma cadeia de parâmetros adicionais. No
ajuste de curvas é possível envolver tanto a interpolação, onde é necessário
um ajuste exato aos dados, quanto a suavização, na qual é construída uma
função "suave" que aproximadamente se ajusta aos dados.
O ajuste de curvas é muito utilizado para, a partir de dados conhecidos,
fazer-se extrapolações. A partir deles, é viável projetar, planejar para que a SD
seja suprida de forma adequada nos anos subsequentes e gaste de acordo
com sua capacidade. A ideia é ajustar uma curva compatível aos dados
disponíveis. Conhecida a equação da curva, podem-se determinar valores fora
do intervalo conhecido.
Um aspecto praticável do ajuste de curvas é o custo marginal, função
dada pela derivada dos custos totais de produção de software da empresa
quando se aumenta a quantidade total produzida deste bem. A fórmula dessa
função é descrita como:
, onde é o custo marginal, é o custo total e é a
quantidade total produzida.
Assim, tendo em mãos a função que descreve o lucro em relação ao
preço do bem e utilizando as derivadas, determina-se o preço ideal para obter
o maior lucro possível. Entretanto, em situações reais, obter uma função que
descreve exatamente a realidade é mais complexo, visto as variáveis
envolvidas (se há capital de giro, se é necessário fazer empréstimos etc).
11
5 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES
5.1 Análise geral
A Software Developer conta com uma estrutura de rede LAN do tipo
barramento, um topologia de fácil instalação e preço acessível, porém com
diversas desvantagens. Em casos de reconfiguração para isolamento de falhas
e instalação de novos dispositivos, essa topologia até pode ser mais eficiente
durante a instalação, no entanto, quanto maior a distância coberta por um sinal
ao longo da linha de comunicação, maior o calor produzido e menor o sinal.
Isso acaba por gerar falha ao longo da linha de comunicação comum, deixando
todas as transmissões na rede com limitação de conexão. Para a SD, grande
empresa, a topologia deixa de ser vantajosa.
É evidente que essa estrutura é um aspecto ofensor ao andamento dos
processos organizacionais. Ela tem demonstrado não ser eficaz e nem
eficiente, causando transtornos na gestão de TI, na segurança, na
comunicação e manutenção da rede.
Exemplo disso se dá quando os/as funcionários/as precisam acessar
simultaneamente grandes arquivos no servidor. Como se trata de uma prática
feita cotidianamente e recorrente, a estrutura montada não suporta provocando
lentidão e atrasos, dado o grande tráfego na rede. Assim sendo, a SD precisa
trocar sua topologia e equipamentos a fim de aumentar a sua capacidade de
barramento.
5.2 Soluções
De forma a proporcionar a plena utilização dos sistemas de informação
disponibilizados nos servidores da SD se faz necessário repensar a atualização
dos equipamentos, a estruturação e documentação da rede para um melhor
gerenciamento.
Recomenda-se trocar a topologia de rede por uma híbrida, desenvolvida
para resolver necessidades específicas e frequentemente utilizada por grandes
12
redes, na qual é possível ter 2 ou 3 topologias, configurando-se, assim, em
topologia mista.
Quanto aos equipamentos sugere-se:
 um servidor Torre Lenovo TS150 E3-1225v6 / 8GB / 1TB com
custo de R$ 3.500,00;
 um Switch Dell Networking X1018/X1018P Switch inteligente de
18 portas com gerenciamento fácil baseado em GUI e PoE
opcional, 16 portas GbE, 2 portas SFP de 1 Gbit, funcionamento
silencioso sem ventilador (modelo X1018), PoE com modelo
X1018P (16 portas PoE) bandeja de switch Tandem opcional
série X de 1 RU com suporte para dois switches X1018 montados
lado a lado com custo de R$ 2.299,00;
 e um roteador Wireless Dual Band TP-Link AC1350 com valor de
R$ 219,00.
Figura 1- Exemplo de topologia híbrida
Fonte: Shutterstock.
13
6 MODELAGEM DE PROCESSOS
6.1 Análise geral
A Modelagem de processos de negócio ou Business Process
Modeling (BPM), em engenharia de sistemas é a atividade de representação de
processos de uma empresa, de modo que possa ser analisado e melhorado.
As melhorias identificadas pelo BPM podem ou não exigir o envolvimento
de Tecnologia da Informação (TI), mas, em sua grande maioria, é o principal
passo para o desenvolvimento de um modelo de processo de negócio através
da criação de um macroprocesso.
De acordo com a análise feita, observou-se falta de compreensão por
parte gestor de TI no quesito banco de dados e efetiva importância. Assim,
para corrigir as falhas detectadas explanam-se as opções mais eficazes e
viáveis de acordo com cada ponto analisado a seguir.
6.2 Soluções
É preciso adotar um método de armazenamento e tratamento de
informações em banco de dados do tipo Relacional. É necessário um estudo
para viabilizar a implantação desse tipo de banco de dados, capacitando os
profissionais de TI em modelagem de dados e processos e realizar análises de
estudo de casos.
Para fazer a modelagem de software, a SD precisa de uma nova
estrutura de trabalho, separando o desenvolvimento do projeto em fases
distintas, porém complementares. Isso é conhecido como ciclo de vida de
desenvolvimento ou em inglês Software Development Life Cycle (SDLC).
O SDLC pode ser comparado à analogia de uma borboleta, com as
fases de casulo, lagarta e borboleta. Porém, ao analisar o todo, mesmo que
separados em fases, isto é intitulado de ciclo de vida de uma borboleta.
A proposta do SDLC é formalizar dentro da equipe de projetos as fases
de construção, processos e normas, as quais facilitam a previsibilidade e,
principalmente, a produtividade a ser medida nos resultados.
14
Figura 2- Fases do SDLC
Fonte: Shutterstock.
Desta forma, compreende-se a base do "pensamento" SDLC como
modelo de trabalho constituído por diferentes fases, realizado em equipe para
desafios existentes em projetos de software; sendo “fase” como um conjunto de
atividades necessárias para tratar uma determinada necessidade na
construção de um projeto de software.
Assim, as fases do SLDC a serem adotadas pela Software Developer
devem ser:
 Fase de início. Elaborar documento de visão, definição da equipe
e escopo macro do projeto.
 Fase de planejamento. Detalhar escopo, plano de construção e
arquitetura e especificações de negócios.
 Fase de execução. Implementar códigos-fontes, testes de
unidade e rotinas de compilação.
 Fase de fechamento. Planejar implantação e treinamento, plano
de manutenção e fazer relatório de fechamento (post mortem
report).
15
7 CONSIDERAÇÕES FINAIS
O trabalho de consultoria evidenciou problemas e posicionamentos da
empresa Software Developer no quesito de ética, problemas técnicos e de
gestão. Na análise feita foram levantados vários pontos a serem considerados
pela direção da empresa (quesitos de ética, infraestrutura de software e
hardwares, modelagem de processos, gastos e rotinas), explicitando a falta de
compreensão por parte do gestor de TI no que concerne aos itens analisados.
A consultoria a SD teve um papel extremamente importante para
encontrar e sanar problemas que a empresa vem enfrentando. Conciliando
ética, meio ambiente, processos e equipamentos de ponta com os ajustes aqui
encontrados, a empresa estará preparada tecnicamente e com foco para ações
efetivas, gerando lucros sem agredir o meio ambiente e nem descumprir leis e
códigos éticos.
Vale-se ressaltar que a empresa precisará de uma reestruturação de seu
modelo de trabalho, atingindo setores técnicos e gerenciais. Para tal,
recomenda-se capacitações, oficinas nas temáticas abordadas e colaboração
por parte de gestores e funcionários/as.
Por fim, este trabalho proporcionou um aprendizado distinto,
aprofundando o estudo dos conteúdos em um teste voltado para simulação do
cotidiano do gestor de TI. A consultoria é um exercício que aumenta o
desenvolvimento profissional e intelectual.
16
REFERÊNCIAS
PERON, Lucas. Discriminação religiosa na contratação de empregados.
Disponível em:
<https://lucasperon.jusbrasil.com.br/artigos/167711010/discriminacao-religiosa-
na-contratacao-de-empregados> Acesso em: 01 de outubro de 2018.
FERNANDO, Luiz. Apostila sobre Administração de Bancos de Dados.
2018. Unidade I.
STACHISSINI, Gislaine. Ética e Legislação Profissional. 2018. Unidade I.
BUENO, Carolina. Matemática Aplicada. 2018. Unidade I.
NOVAES, Carlos. Juros Simples: Aprenda a Calcular. Disponível em:
<https://matematicabasica.net/juros-simples> Acesso em: 10 de outubro de
2018.
DICAS DE CÁLCULO. Aplicações de derivadas na economia. Disponível
em:
<https://www.dicasdecalculo.com.br/aplicacoes-de-derivadas-na-economia>
Acesso em: 10 de outubro de 2018.
CÂMARA, Fábio. SDLC – Software Development Life Cycle. Disponível em:
<http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/1708/sdlc-software-development-life-
cycle.aspx>. Acesso em: 03 de outubro de 2018.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim i
A73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim iA73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim i
A73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim i
monicamgfcorsini
 
Pim v
Pim vPim v
Pim v 2011
Pim v 2011Pim v 2011
PIM V GESTÃO DE TI
PIM V GESTÃO DE TIPIM V GESTÃO DE TI
PIM V GESTÃO DE TI
Oraculoo Pesquisas
 
Relatorio de estagio tecnico em informatica
Relatorio de estagio tecnico em informaticaRelatorio de estagio tecnico em informatica
Relatorio de estagio tecnico em informatica
LucianaFerreira163
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
AlessandraLoureiro
 
Empresa fictícia para trabalho de Administração
Empresa fictícia para trabalho de AdministraçãoEmpresa fictícia para trabalho de Administração
Empresa fictícia para trabalho de Administração
Pâmella Cavallini
 
Pim
PimPim
Pim iii
Pim iiiPim iii
Pim iii
thalesramos
 
TCC de Contabilidade na Era Digital
TCC de Contabilidade na Era DigitalTCC de Contabilidade na Era Digital
TCC de Contabilidade na Era Digital
Patrícia Souza
 
Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...
Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...
Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...
José Neres de Almeida Junior
 
Pim 4
Pim 4Pim 4
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresa
Nyedson Barbosa
 
Pim viii soluções_por_software
Pim viii soluções_por_softwarePim viii soluções_por_software
Pim viii soluções_por_software
Jefferson Alves de Oliveira
 
PIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdf
PIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdfPIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdf
PIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdf
ManoelMessiasLeitede
 
Pim final
Pim finalPim final
Magazine luiza pim iii
Magazine luiza   pim iiiMagazine luiza   pim iii
Magazine luiza pim iii
Graziele Martins
 
Pim iii mercadus
Pim iii mercadus Pim iii mercadus
Pim iii mercadus
ICASU
 
Modelo de Plano de Negocios
Modelo de Plano de NegociosModelo de Plano de Negocios
Modelo de Plano de Negocios
Letícia Vilela de Aquino
 
PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...
PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...
PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...
ProjetoSemeandoaLeitura
 

Mais procurados (20)

A73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim i
A73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim iA73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim i
A73b2bc7 5ee3-4418-bb3b-38f0a6b18060 - pim i
 
Pim v
Pim vPim v
Pim v
 
Pim v 2011
Pim v 2011Pim v 2011
Pim v 2011
 
PIM V GESTÃO DE TI
PIM V GESTÃO DE TIPIM V GESTÃO DE TI
PIM V GESTÃO DE TI
 
Relatorio de estagio tecnico em informatica
Relatorio de estagio tecnico em informaticaRelatorio de estagio tecnico em informatica
Relatorio de estagio tecnico em informatica
 
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos HumanosRelatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
Relatório Final de Estágio Supervisionado - Recursos Humanos
 
Empresa fictícia para trabalho de Administração
Empresa fictícia para trabalho de AdministraçãoEmpresa fictícia para trabalho de Administração
Empresa fictícia para trabalho de Administração
 
Pim
PimPim
Pim
 
Pim iii
Pim iiiPim iii
Pim iii
 
TCC de Contabilidade na Era Digital
TCC de Contabilidade na Era DigitalTCC de Contabilidade na Era Digital
TCC de Contabilidade na Era Digital
 
Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...
Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...
Pré-projeto de Mestrado: Interface Lúdica para Ensino Remoto de Conteúdos de ...
 
Pim 4
Pim 4Pim 4
Pim 4
 
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresa
 
Pim viii soluções_por_software
Pim viii soluções_por_softwarePim viii soluções_por_software
Pim viii soluções_por_software
 
PIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdf
PIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdfPIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdf
PIM I _ COCA COLA INDUSTRIAS LTDA.pdf
 
Pim final
Pim finalPim final
Pim final
 
Magazine luiza pim iii
Magazine luiza   pim iiiMagazine luiza   pim iii
Magazine luiza pim iii
 
Pim iii mercadus
Pim iii mercadus Pim iii mercadus
Pim iii mercadus
 
Modelo de Plano de Negocios
Modelo de Plano de NegociosModelo de Plano de Negocios
Modelo de Plano de Negocios
 
PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...
PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...
PLANO DE NEGÓCIO: Abertura de uma empresa de assistência e venda de equipamen...
 

Último

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
IranyGarcia
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 

Último (6)

Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptxREDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
REDE_DE_COMPUTADORES_TECNOLOGIA_TIPOS.pptx
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 

Pim III e IV - UNIP - Gestão de Tecnologia da Informação

  • 1. UNIVERSIDADE PAULISTA SEPI – SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL INTERATIVO DIEGO CAMILO FEITOSA Projeto Integrado Multidisciplinar (PIM) III e IV Empresa Software Developer Consulting - Análise, planejamento, desenvolvimento e impacto nos processos de TI da empresa Software Developer Fortaleza 2018
  • 2. DIEGO CAMILO FEITOSA Projeto Integrado Multidisciplinar (PIM) Empresa Software Developer Fortaleza 2018
  • 3. RESUMO Na área da Tecnologia da Informação (TI) não é suficiente utilizar apenas as ferramentas disponíveis no mercado ou na própria empresa. É necessário gerenciar uma equipe e a infraestrutura de forma local e/ou globalizada, levando em consideração clientes e funcionários/as de todos os setores, dentro de uma perspectiva ética e legal. Desta forma, considerando a TI e a gestão ética e a legalidade, este trabalhou se propôs a realizar uma consultoria a Software Developer (SD), empresa sediada na cidade de São Paulo (SP) com atuação na área de desenvolvimento de software, que conta com uma cartela de mais de 200 clientes ativos e faturamento de R$ 1.500.000/ano. Esta consultoria teve como objetivo analisar, avaliar, elaborar uma reestruturação e melhor desenvolver os processos de informação da empresa. As áreas contempladas foram: Administração de Banco de Dados, Ética e Legislação Profissional, Matemática Aplicada, Redes de Computadores e Modelagem de Processos; todas estudadas no 1º semestre do curso de Gestão da Tecnologia da Informação. Em suma, a partir do levantamento dos problemas, da avaliação de processos e da análise da cultura e ética da empresa foi possível apontar soluções que auxiliassem o modo de trabalho atual da Software Developer, as quais são descritas neste trabalho.
  • 4. SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO..................................................................................................4 2 ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS...................................................5 2.1 Análise Geral e problemas encontrados...................................................5 2.2 Soluções.......................................................................................................5 3 ÉTICA E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL.......................................................7 3.1 Análise Geral e problemas encontrados...................................................7 3.2 Soluções.......................................................................................................8 4 MATEMÁTICA APLICADA............................................................................10 4.1 Análise Geral..............................................................................................10 5 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES..........................11 5.1 Análise Geral..............................................................................................11 5.2 Soluções.....................................................................................................11 6 MODELAGEM DE PROCESSOS..................................................................13 6.1 Análise Geral..............................................................................................13 6.2 Soluções.....................................................................................................13 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS...........................................................................15 8 REFERÊNCIAS..............................................................................................16
  • 5. 4 1 INTRODUÇÃO A empresa Software Developer, durante os anos de 2009 e 2010 teve problemas relacionados ao servidor de banco de dados. O Administrador do Banco de Dados (DBA) acusou questões a serem resolvidas no ambiente de testes e produção. Foi apresentado também um relatório detalhado que apontou problemas de modelagem da base de dados; fato desconsiderado pelo gerente de Tecnologia da Informação (TI). Além do mencionado, é válido dizer que houve ocorrência de problemas ambientais (descarte de lixo em local irregular) e de Recursos Humanos, referentes às férias dos/as funcionários/as. Em determinadas situações, verificou-se inclusive substituição de funcionários/as por amigos da gerência e à não contratação de um candidato por motivações religiosas. Diante do exposto, ficou constatado que a Software Developer necessitava de complexa auditoria para indicações, apontamentos e direcionamentos sobre os problemas de cunho gerencial. Assim sendo, propuseram-se mudanças de melhorias nos quesitos de ética, investimento em tecnologia e cultura da empresa, visando restabelecer a qualidade dos processos e de trabalho e vida dos/as funcionários/as. Disso se trata este trabalho, uma consultoria, em termos de avaliação externa, com o propósito de oferecer soluções para os problemas e demandas identificados na empresa, visando o custo-benefício e desenvolvimento sustentável da mesma.
  • 6. 5 2 ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS 2.1 Análise geral e problemas encontrados O servidor de banco de dados é sempre uma parte crítica de qualquer ambiente, onde o mesmo tem que ser estável, confiável e ter disponibilidade. Quando se trabalha com diversas aplicações, tais como Web e desktop, é imprescindível separarmos estas aplicações dos bancos, mantendo- os em servidores distintos. O DBA já vinha alertando sobre questões relacionadas ao servidor de banco de dados, deixando claro que se não fosse tomada uma medida corretiva o mesmo poderia parar de funcionar em alguns meses; causando maiores custos à empresa. Ademais, foram observados problemas com: a criação do ambiente de teste e compatibilidade com o ambiente de produção; e modelagem de dados, com a ausência de index e dados desnecessários, os quais já poderiam ter sido removidos através de purge (técnica de limpeza). Apesar disso, o gestor de TI preferiu investir na troca de laptops e smartphones dos/as gerentes, desconsiderando as reais necessidades do servidor de banco de dados e a troca de hardware compatível com o ambiente de produção. 2.2 Soluções Com base no contexto mencionado anteriormente, para solucionar a questão banco de dados, recomenda-se a compra de um servidor Torre da Dell com as seguintes configurações: Processador Intel® Xeon® Quad Core E3- 1220 v6, 8GB de memória RAM e 2 HDs 1TB em RAID 1 Hot Plug. Trata-se de um equipamento de ótima qualidade, com garantia estendida e que permite troca de peças simultaneamente ao funcionamento do servidor. A compra desse servidor custa geralmente R$ 20.508,00, contudo se comprado até dezembro de 2018, ele poderá custar apenas R$ 6.999,00, o que geraria uma economia para a empresa de R$ 13.509,00; há ainda a vantagem da gratuidade do frete durante o mesmo período.
  • 7. 6 Outro ponto essencial é a remodelagem do banco de dados, pois existe redundância dos mesmos. Indica-se solicitar ao DBA análise e criação de uma rotina de limpeza, com agenda para as horas do dia de baixa utilização. Caso necessário, é viável contratar temporariamente outro DBA para auxiliar nessa tarefa, com ambiente novo de testes a parte, somente para consultar o banco de dados e realizar procedimentos antes de seguir para a produção.
  • 8. 7 3 ÉTICA E LEGISLAÇÃO 3.1 Análise geral e problemas encontrados Na exiguidade de conduta é natural que cada organização construa suas próprias voltadas para os seus interesses. No entanto, é indispensável que o “fazer” profissional esteja integrado à legalidade, seriedade e ética. Assim, com base nesses princípios, realizou-se uma análise a fim de identificar questões adversas relacionadas ao meio ambiente, à ética e à legislação trabalhista aplicadas pela Software Developer. O primeiro problema refere-se ao descarte do lixo seletivo da empresa. Grande parte desse material é oriunda de equipamentos eletrônicos, e por sua vez não recebe qualquer tipo de tratamento específico, sendo alocado como lixo comum. Esse tipo de resíduo, chamado de lixo eletrônico tem se tornado um grave problema ambiental quando descartado de maneira adequada e em locais impróprios, gerando impactos como a contaminação do solo, da água e de lençóis freáticos. Outra questão detectada diz respeito às férias trabalhistas. A Software Developer obrigava seus/suas funcionários/as a assinar as férias na Carteira de Trabalho, mas eles/elas não podiam usufruir de fato do período de férias, o que é direito por lei. Além disso, os/as funcionários/as trabalhavam várias horas adicionais para aumentar sua própria remuneração, prática esta não contabilizada no demonstrativo de pagamento e normalizada através da divisão, entre empresa e funcionário/a, dos encargos trabalhistas não pagos. Vale esclarecer que essa prática configura crime. A legislação brasileira trata a venda de férias como um abono pecuniário de férias, nos moldes do art. 143 das Consolidações das Leis do Trabalho (CLT). As férias do/a funcionário/a deve ser solicitada com prazo determinado, obedecendo a ressalva de apenas 1/3 ser passível de venda. O art. 337-A do Código Penal (CP) trata desse aspecto como Sonegação de Contribuição Previdenciária, com o seguinte texto legal: “Suprimir ou reduzir contribuição social previdenciária e qualquer acessório, mediante as seguintes condutas [...].”. Assim, nota-se um descumprimento
  • 9. 8 legal da empresa ao omitir as informações a respeito da compra das férias do/a funcionário/a, o que culminaria em uma pena, de acordo com o CP, de reclusão de 02 (dois) a 05 (cinco) anos, e multa. Ademais, em um dos processos seletivos um candidato, com todas as qualificações e requisitos da vaga proposta, não foi contratado em razão de sua religião, a qual era distinta do entrevistador e atual gestor de TI da Software Developer. Tal fato pode, por exemplo, causar um processo jurídico à empresa, já que o ato constitui crime previsto em lei. No Brasil, negar ou abster emprego em empresa privada por motivações religiosas é passível de pena, com prisão de 02 (dois) a 05 (cinco) anos, e de prestação de serviços à comunidade incluindo atividades de promoção da igualdade racial; redação do art. 4 da Lei Federal 7.716/89. Por fim, a última questão analisada refere-se à reutilização dos códigos de um sistema exclusivo. Tais códigos foram desenvolvidos especificamente para o cliente “X” e a empresa os copiou para uso de outro cliente, a fim de “ganhar tempo” no novo contrato. A intenção de lucrar com a ilegalidade viola o contrato e do direito autoral, o que configura crime contra propriedade material. Em suma, todas as falhas observadas constituem-se como afronta e violação às leis trabalhistas e à ética. Nesse viés, a empresa revelou infrações a preceitos sociais e de direito penal, expondo-se a riscos e prejuízos de ordem financeira, patrimonial e ética, podendo causar, inclusive, um passivo trabalhista em caso de denúncia ou fiscalização. 3.2 Soluções Sugere-se a criação de um Código de Ética e Conduta para a Software Developer, pautado na ética, nas leis vigentes brasileiras, em formato de manual e caderno simplificado em formatos digital e impresso. A empresa deve ainda realizar ciclos de oficinas sobre tais temáticas em parceria com uma consultoria externa, as quais todos e todas deverão participar independente de sua hierarquia e cargo. O setor contábil deve verificar e corrigir as questões e eventuais ‘acordos’ de férias e horas extras dos/as funcionário/as que não se enquadram
  • 10. 9 na legalidade. Isso inclusive deve ser tratado com prioridade, visto que a empresa corre o risco de fiscalização e/ou processo trabalhista e seus/suas funcionários/as estão em condições ilegais de trabalho. Advertir o gestor de TI e responsável pelas entrevistas de candidatos/as e promover ciclos de formação, como oficinas, sobre a temática do racismo, preconceito e demais formas de discriminação no ambiente de trabalho. Essa prática deve ser executada durante um ano e entrar na política de Recursos Humanos. Por fim, ao que se refere à reutilização de códigos, é preciso projetar um novo sistema ou reprogramar as partes do sistema anterior, sem ônus para nenhum dos clientes envolvidos. Assim, os clientes terão sistemas distintos e com respectivos códigos protegidos pelo acordo de sigilo e compra.
  • 11. 10 4 MATEMÁTICA APLICADA Ao fazer investimentos, a Software Developer visa o retorno e prevê a geração de lucro. A análise financeira foi posta em evidência neste trabalho, fornecendo e justificando tomada de decisões para investimentos da empresa. Um dos tipos de investimentos que a Software Developer pode realizar é a aquisição de servidores e softwares, aqui tidos como bens. Assim, para calcular a viabilidade de aquisição de novos bens utiliza-se o ajuste de curvas, cuja inferência estatística pode basear se é possível ou não investir e quais as opções de investimento. Trata-se em encontrar uma curva que se ajuste a uma série de pontos e que possa cumprir uma cadeia de parâmetros adicionais. No ajuste de curvas é possível envolver tanto a interpolação, onde é necessário um ajuste exato aos dados, quanto a suavização, na qual é construída uma função "suave" que aproximadamente se ajusta aos dados. O ajuste de curvas é muito utilizado para, a partir de dados conhecidos, fazer-se extrapolações. A partir deles, é viável projetar, planejar para que a SD seja suprida de forma adequada nos anos subsequentes e gaste de acordo com sua capacidade. A ideia é ajustar uma curva compatível aos dados disponíveis. Conhecida a equação da curva, podem-se determinar valores fora do intervalo conhecido. Um aspecto praticável do ajuste de curvas é o custo marginal, função dada pela derivada dos custos totais de produção de software da empresa quando se aumenta a quantidade total produzida deste bem. A fórmula dessa função é descrita como: , onde é o custo marginal, é o custo total e é a quantidade total produzida. Assim, tendo em mãos a função que descreve o lucro em relação ao preço do bem e utilizando as derivadas, determina-se o preço ideal para obter o maior lucro possível. Entretanto, em situações reais, obter uma função que descreve exatamente a realidade é mais complexo, visto as variáveis envolvidas (se há capital de giro, se é necessário fazer empréstimos etc).
  • 12. 11 5 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES 5.1 Análise geral A Software Developer conta com uma estrutura de rede LAN do tipo barramento, um topologia de fácil instalação e preço acessível, porém com diversas desvantagens. Em casos de reconfiguração para isolamento de falhas e instalação de novos dispositivos, essa topologia até pode ser mais eficiente durante a instalação, no entanto, quanto maior a distância coberta por um sinal ao longo da linha de comunicação, maior o calor produzido e menor o sinal. Isso acaba por gerar falha ao longo da linha de comunicação comum, deixando todas as transmissões na rede com limitação de conexão. Para a SD, grande empresa, a topologia deixa de ser vantajosa. É evidente que essa estrutura é um aspecto ofensor ao andamento dos processos organizacionais. Ela tem demonstrado não ser eficaz e nem eficiente, causando transtornos na gestão de TI, na segurança, na comunicação e manutenção da rede. Exemplo disso se dá quando os/as funcionários/as precisam acessar simultaneamente grandes arquivos no servidor. Como se trata de uma prática feita cotidianamente e recorrente, a estrutura montada não suporta provocando lentidão e atrasos, dado o grande tráfego na rede. Assim sendo, a SD precisa trocar sua topologia e equipamentos a fim de aumentar a sua capacidade de barramento. 5.2 Soluções De forma a proporcionar a plena utilização dos sistemas de informação disponibilizados nos servidores da SD se faz necessário repensar a atualização dos equipamentos, a estruturação e documentação da rede para um melhor gerenciamento. Recomenda-se trocar a topologia de rede por uma híbrida, desenvolvida para resolver necessidades específicas e frequentemente utilizada por grandes
  • 13. 12 redes, na qual é possível ter 2 ou 3 topologias, configurando-se, assim, em topologia mista. Quanto aos equipamentos sugere-se:  um servidor Torre Lenovo TS150 E3-1225v6 / 8GB / 1TB com custo de R$ 3.500,00;  um Switch Dell Networking X1018/X1018P Switch inteligente de 18 portas com gerenciamento fácil baseado em GUI e PoE opcional, 16 portas GbE, 2 portas SFP de 1 Gbit, funcionamento silencioso sem ventilador (modelo X1018), PoE com modelo X1018P (16 portas PoE) bandeja de switch Tandem opcional série X de 1 RU com suporte para dois switches X1018 montados lado a lado com custo de R$ 2.299,00;  e um roteador Wireless Dual Band TP-Link AC1350 com valor de R$ 219,00. Figura 1- Exemplo de topologia híbrida Fonte: Shutterstock.
  • 14. 13 6 MODELAGEM DE PROCESSOS 6.1 Análise geral A Modelagem de processos de negócio ou Business Process Modeling (BPM), em engenharia de sistemas é a atividade de representação de processos de uma empresa, de modo que possa ser analisado e melhorado. As melhorias identificadas pelo BPM podem ou não exigir o envolvimento de Tecnologia da Informação (TI), mas, em sua grande maioria, é o principal passo para o desenvolvimento de um modelo de processo de negócio através da criação de um macroprocesso. De acordo com a análise feita, observou-se falta de compreensão por parte gestor de TI no quesito banco de dados e efetiva importância. Assim, para corrigir as falhas detectadas explanam-se as opções mais eficazes e viáveis de acordo com cada ponto analisado a seguir. 6.2 Soluções É preciso adotar um método de armazenamento e tratamento de informações em banco de dados do tipo Relacional. É necessário um estudo para viabilizar a implantação desse tipo de banco de dados, capacitando os profissionais de TI em modelagem de dados e processos e realizar análises de estudo de casos. Para fazer a modelagem de software, a SD precisa de uma nova estrutura de trabalho, separando o desenvolvimento do projeto em fases distintas, porém complementares. Isso é conhecido como ciclo de vida de desenvolvimento ou em inglês Software Development Life Cycle (SDLC). O SDLC pode ser comparado à analogia de uma borboleta, com as fases de casulo, lagarta e borboleta. Porém, ao analisar o todo, mesmo que separados em fases, isto é intitulado de ciclo de vida de uma borboleta. A proposta do SDLC é formalizar dentro da equipe de projetos as fases de construção, processos e normas, as quais facilitam a previsibilidade e, principalmente, a produtividade a ser medida nos resultados.
  • 15. 14 Figura 2- Fases do SDLC Fonte: Shutterstock. Desta forma, compreende-se a base do "pensamento" SDLC como modelo de trabalho constituído por diferentes fases, realizado em equipe para desafios existentes em projetos de software; sendo “fase” como um conjunto de atividades necessárias para tratar uma determinada necessidade na construção de um projeto de software. Assim, as fases do SLDC a serem adotadas pela Software Developer devem ser:  Fase de início. Elaborar documento de visão, definição da equipe e escopo macro do projeto.  Fase de planejamento. Detalhar escopo, plano de construção e arquitetura e especificações de negócios.  Fase de execução. Implementar códigos-fontes, testes de unidade e rotinas de compilação.  Fase de fechamento. Planejar implantação e treinamento, plano de manutenção e fazer relatório de fechamento (post mortem report).
  • 16. 15 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS O trabalho de consultoria evidenciou problemas e posicionamentos da empresa Software Developer no quesito de ética, problemas técnicos e de gestão. Na análise feita foram levantados vários pontos a serem considerados pela direção da empresa (quesitos de ética, infraestrutura de software e hardwares, modelagem de processos, gastos e rotinas), explicitando a falta de compreensão por parte do gestor de TI no que concerne aos itens analisados. A consultoria a SD teve um papel extremamente importante para encontrar e sanar problemas que a empresa vem enfrentando. Conciliando ética, meio ambiente, processos e equipamentos de ponta com os ajustes aqui encontrados, a empresa estará preparada tecnicamente e com foco para ações efetivas, gerando lucros sem agredir o meio ambiente e nem descumprir leis e códigos éticos. Vale-se ressaltar que a empresa precisará de uma reestruturação de seu modelo de trabalho, atingindo setores técnicos e gerenciais. Para tal, recomenda-se capacitações, oficinas nas temáticas abordadas e colaboração por parte de gestores e funcionários/as. Por fim, este trabalho proporcionou um aprendizado distinto, aprofundando o estudo dos conteúdos em um teste voltado para simulação do cotidiano do gestor de TI. A consultoria é um exercício que aumenta o desenvolvimento profissional e intelectual.
  • 17. 16 REFERÊNCIAS PERON, Lucas. Discriminação religiosa na contratação de empregados. Disponível em: <https://lucasperon.jusbrasil.com.br/artigos/167711010/discriminacao-religiosa- na-contratacao-de-empregados> Acesso em: 01 de outubro de 2018. FERNANDO, Luiz. Apostila sobre Administração de Bancos de Dados. 2018. Unidade I. STACHISSINI, Gislaine. Ética e Legislação Profissional. 2018. Unidade I. BUENO, Carolina. Matemática Aplicada. 2018. Unidade I. NOVAES, Carlos. Juros Simples: Aprenda a Calcular. Disponível em: <https://matematicabasica.net/juros-simples> Acesso em: 10 de outubro de 2018. DICAS DE CÁLCULO. Aplicações de derivadas na economia. Disponível em: <https://www.dicasdecalculo.com.br/aplicacoes-de-derivadas-na-economia> Acesso em: 10 de outubro de 2018. CÂMARA, Fábio. SDLC – Software Development Life Cycle. Disponível em: <http://www.linhadecodigo.com.br/artigo/1708/sdlc-software-development-life- cycle.aspx>. Acesso em: 03 de outubro de 2018.