SlideShare uma empresa Scribd logo
Nº4
2013

O centro Social e Paroquial da Atouguia deseja
que todos os leitores apreciem a 4ª edição do
jornal da Instituição, onde as notícias
pretendem ser a partilha de atividades e de
interação entre todo o público da comunidade.

Pontos de interesse especiais:
1

de
Outubro
“Dia
Internacional do Idoso”

16

de
Outubro
Internacional
Alimentação”

Maria Marques dos Reis - 8 de Out.
José Barrocas – 23 de Out

“Dia
da

Manuel Ferreira Reis – 10 de Nov.
Rosa Sousa – 22 de Nov.

1 de Novembro “Dia de Todos

Maria Veríssimo – 30 de Nov.

os Santos”

Maria da Conceição – 06 de Dez.

23 de Dezembro “Festa de
Natal”

Gertrudes Ferreira – 10 de Dez.
Mª Joaquina Gameiro—15 de Dez.

- Ginástica (1 vez por dia)
- Manutenção do Quintal dos Avós
(diariamente)
-Atividades interegeracionais
Coloque a legenda da fotografia aqui.
.

(sempre que se proporcionarem)
1 de Outubro “Dia
Internacional do Idoso”
O dia Internacional do Idoso
foi Instituído em 1991 pela
Organização
das
Nações
Unidas (ONU) e tem como
objetivo
sensibilizar
a
sociedade para as questões do
e n v e l h e c i m e n to
e
a
necessidade de cuidar e
proteger a população mais
idosa.
A Câmara Municipal de
Ourém à semelhança de anos
anteriores proporcionou às
Instituições do Concelho com
respostas sociais na área
Sénior, 3 dias de atividades
diversas. No período da
manhã do dia 1 de Outubro,
tivemos a oportunidade de
assistir a um espetáculo de
cinotécnica (técnica de treino
de cães) pela GNR de Tomar, o
período
da
tarde
foi
dinamizado pelas Instituições
no Centro de negócios, com
apresentações musicais
e
teatrais
para
todos
os

participantes,
terminando
com um lanche convívio.
No dia 4 de Outubro, tivemos
a oportunidade de andar a
cavalo, também a GNR de
Tomar
foi
a
entidade
promotora
deste
evento,
vários utentes experienciaram,
sendo auxiliados pela própria
GNR.
No dia 7 de Outubro fomos
assistir a um espetáculo de
circo pelo “Nery Brothers
Show”, onde a diversão não
faltou, uma tarde animada que
a
todos
distraiu,
proporcionado
experiencias
inéditas em alguns dos
participantes..
Um Bem-haja ao Município de
Ourém que assinalou esta data
de uma forma tão vasta e
enriquecedora desenvolvendo
estas atividades para os
seniores de todo o concelho.
Sandra Seca
.

A Nossa Ida ao festival dos Chícharos

O dia 25 de Novembro foi um dia diferente
para a maioria dos utentes do Centro social da
Atouguia. Como habitualmente participámos
no festival dos Chícharos em Santa Catarina
da Serra. Um dia cheio, que começou com a
participação na eucaristia , seguiu-se o
almoço , terminando com convívio
dinamizado pelas várias Instituições do
Concelho.
Sandra Seca

Apanha da Azeitona
Mais uma vez o Centro Social e
Paroquial não desperdiçou a azeitona.
O envolvimento dos utentes e da
pequena comunidade
escolar foi
interessante de se ver, no sentido da
partilha e da cumplicidade entre as
duas gerações.
O trabalho de alguns voluntários
também foi notório, principalmente o
do Sr. Joaquim Mendes do zambujal,
que antecipadamente limpou o terreno
e no dia da colheita esteve presente
com a sua mão de obra.
A Junta de Freguesia também
participou desta atividade , tendo como
intervenientes o próprio Presidente da
Junta, Sr. António , sua esposa e seus
colaboradores, oferecendo o fruto do
trabalho de uma tarde.
Um enorme obrigada a todos aqueles
que nos auxiliaram.
Sandra Seca
A Direção do Centro Social de Atouguia agradece aos utentes
do Centro Social, familiares e outros colaboradores:
Um enorme obrigada ao Sr. Nuno das Fontainhas e ao Sr.
Joaquim Mendes do Zambujal pelo acompanhamento dos
nossos idosos em saídas, animando as mesmas com concertina e
com a prestação de ajuda física aos nossos utentes, também ao
segundo, Joaquim Mendes, o seu contributo na manutenção do
quintal dos avós, tem sido de uma enorme valia. O auxílio e a
constante disponibilidade demonstrada, envolvida de muito
carinho é muito apreciada por todos nós.
Um especial obrigada aos nossos utentes residentes e de centro
de dia pela colaboração nas tarefas diárias da instituição, o
trabalho realizado com prazer nas simples tarefas é muito
benéfico, refuta o preconceito, almejando um envelhecimento
ativo, no qual os idosos são protagonistas, permitindo também
fomentar a autonomia, a mobilidade física e a participação
ativa.
Sandra Seca

2 de Dezembro “Ida à Feira do
livro”

A convite do Jardim público, os
utentes de Centro de Dia e
residência, visitaram a feira do
livro decorrida na primeira
semana de Dezembro, nas suas
habituais instalações. Envolvidos
na temática, experienciaram
algumas atividades normalmente
praticadas pelos mais pequeninos,
onde aí alguns deles não
resistiram a mostrar também as
suas habilidades.
Apreciaram a tarde que lhes
proporcionou um concerto de
música tradicional portuguesa,
pelo grupo de cantares de
adolescentes do Agrupamento de
escolas de Ourém. O êxtase e a
emoção eram patentes nos seus
rostos.

Utentes falecidos

Um bem haja por este tipo de
iniciativas que estreitam laços
entre estas duas gerações e
proporcionam
um
enorme
enriquecimento mútuo.
Ana de Jesus P. F. Alho
25.03.1936 a 17.12.2013

Maria Joaquina C. Pereira
20.02.1939 a 12.12.2013

As mais sinceras condolências a toda a família e amigos próximos destes queridos
utentes.

Sandra Seca
Novembro


Reunião de Voluntários



Convívio em Pinhel
12 de Dezembro “Convívio no Pinheiro”

A comunidade de Pinhel, no passado dia 12 de
Dezembro ofereceu aos utentes séniores da
instituição
uma tarde de convívio e de
confraternização nas antigas instalações da escola
primária local. Momentos bem passados, fazendose sentir muito carinho e boa vontade da parte
daqueles que proporcionaram esta convivência.
Um bem haja por esta tarde, que a todos agradou.
Obrigada pelo trabalho e disponibilidade de todos.
aqueles que tiveram a iniciativa e que cooperaram
na mesma.
Sandra Seca

23 de Dezembro Festa de Natal
A festa de Natal decorrida nas instalações de centro de Dia,
realizou-se no dia 23 de Dezembro. Um dia agradável que
juntou as valências de Centro de Dia, Apoio Domiciliario,
Centro de Convívio e lar. A animação contou com as
concertinas tocadas pelo Sr. Nuno, Sr. Fernando e pelo Sr.
José, levando a que a tarde fosse bem divertida e animada.
Os nossos voluntários amavelmente partilharam deliciosas
iguarias, contribuindo assim para uma mesa vasta e
saborosa.
Um bem haja a todos e que o ano de 2014 seja cheio de
saúde, paz e amor.
Sandra Seca

- Hidroginástica (2 vezes por
semana)
- 1 saída por mês
- Convívio nas várias localidades
(1 vez por mês)
30 de Dezembro, “Concerto de Fim de Ano”
Para encerrarmos o ano, o grupo de música da Maxieira animou a
nossa tarde do dia 30 com música tradicional Portuguesa, mais
uma vez agradou e encantou os nossos utentes, com cantares
conhecidos motivando o público, promovendo a sua participação,
envolvendo-o em pleno na atividade.
Um enorme obrigada aos membros que constituem o grupo de
música, que amavelmente mais uma vez disponibilizaram o seu
tempo para nos proporcionarem momentos aprazíveis e muito
agradáveis.
Sandra Seca

O IDOSO E O PAPEL DA FAMÍLIA NO PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO
O envelhecimento é um processo complexo de mudanças biológicas, psicológicas e sociais, que se iniciam no momento do
nascimento e se prolongam ao longo da vida. Nesta ultima etapa o idoso já necessita de mais cuidados , ´de um tratamento mais
específico, devido ao estado físico e psicológico. Muitos dos idosos nesta etapa necessitam de ingressar numa instituição , visto
não ser possível aos familiares lhe prestarem este apoio.
Nos cuidados aos idosos distinguem-se os cuidados formais dos informais, estes são prestados por familiares ou pessoas
próximas, enquanto os primeiros são disponibilizados por Instituições (públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos) em lares,
centros de dia ou em regime de apoio domiciliário. Considera-se que os cuidadores formais têm competências técnicas e/ou
clínicas que os capacitam para certo trabalho requerendo-se destes profissionais competências multidisciplinares e aptidões
práticas, que proporcionem saber reconhecer 3 problemas: cognitivos, sociais e familiares assim como facultar cuidados de saúde,
além de satisfazer as necessidades básicas da pessoa idosa.
A institucionalização é uma realidade cada vez mais presente na vida da pessoa idosa, embora seja geralmente rejeitada pela
maioria dos idosos, existem famílias que por motivos financeiros ou emocionais, não têm capacidade de cuidar dos seus familiares;
assim embora possa ser considerada negativa, a verdade é que a institucionalização pode promover uma maior sensação de
segurança principalmente se resultar de perdas na autonomia, causadas por patologias físicas, perda de cônjuge, carências de
apoio social ou isolamento. Na sequência da institucionalização, algumas famílias mantêm um contacto regular com a pessoa
idosa, por telefone ou através de visitas; outras, com maior frequência, abandonam-na ou excluem-na do meio familiar, o que
potencia fortemente a sua solidão.
Alguns estudos, nesta área revelam que na prevalência de doenças e mortalidade, o facto da pessoa idosa não ter familiares
próximos, pelo que é presumível que pouco apoio social, ou de pouca qualidade, constitui um fator que afeta a saúde da pessoa
idosa. O suporte familiar é importante para as pessoas idosas, este apoio alivia o stress em situação de crise, pode inibir o
desenvolvimento de doenças e quando o indivíduo está doente tem um papel positivo na recuperação da doença
A família de antigamente tinha papéis mais rígidos, mais demarcados, mais estáveis e definidos, enquanto a família de hoje é mais
dinâmica e flexível e com papéis que mudam com mais facilidades. Os papéis vão se modificando e a relação de dependência
torna-se diferente. Muitas vezes as famílias têm dificuldades em lidar com as mudanças de papéis. (inversão de papéis).
Na instituição, o cuidador e toda a equipa técnica deve levar em conta o passado do idoso, sua bagagem, suas perdas, assim como
o presente, suas possibilidades, a sua vertente psicossocial e económico. Só assim o idoso será uma pessoa mais saudável, capaz
de usar as suas potencialidades e ser mais feliz.
Em conclusão a família deve ajudar o idoso a viver não só mais como melhor, de forma a não se tornar um peso para si e para os
que o cercam e sim uma pessoa integrada ao sistema familiar.
O idoso é sinonimo de experiência e de sabedoria, dotados de tempo livre para poderem fazer o que mais querem, têm direito à
proteção ao carinho e compreensão familiar. E nós técnicos, cuidadores formais , assim como a família temos o dever de lhes
proporcionar o bem estar físico e psicológico para que encaram esta etapa da vida com aceitação das diferenças e de uma forma
mais feliz viver cada dia.
Mónica Matias
Nesta edição do nosso jornal damos destaque a uma doença que se evidencia muito nos idosos: a osteoporose que é uma
doença óssea, caracteriza-se por uma diminuição progressiva da densidade óssea e alteração na sua estrutura de tal modo
que os ossos ficam mais fracos e frágeis, tornando-se propensos a fraturas.
A osteoporose está associada ao aumento da idade mas existem outros fatores que podem causá-la ou aumentar o risco de
desenvolvê-la.
Pode afetar tanto homens como mulheres de todos os grupos etários mas é mais frequente e grave nas mulheres pósmenopáusicas.
A osteoporose ocorre quando o balanço entre a formação do osso novo e a remoção (reabsorção) do osso antigo é afetado
e favorece o aumento da remoção.
Os sintomas ocorrem silenciosamente num estádio avançado pode-se evidenciar a doença, através de dor súbita causada
por fratura óssea, mais frequente na anca, vertebras e punho. As fraturas podem ocorrer devido a movimentos simples.
A osteoporose pode ser classificada em:
- Osteoporose primária: tipo mais comum, ocorre na maioria dos casos em mulheres pós-menopáusicas e homens
idosos como consequências de défice de estrogénios ( hormona que protege a perda contra a perda óssea), fatores
genéticos, redução normal da formação óssea com aumento da idade, baixo aporte de cálcio, baixo níveis de vitamina D
(que causa deficiência de cálcio) e ausência de atividade física.
- Osteoporose secundária: causada por outras patologias como insuficiência renal crónica ou alterações
hormonais (mais comuns, diabetes mellitus, hiperparatiroidismo ou hipogonadismo) que pode aumentar ou diminuir os
níveis de determinadas hormonas que influenciam a formação/absorção óssea, patologias que afetam a absorção dos
nutrientes e determinados fármacos.
- Osteoporose idiopática: pode ocorrer em crianças e adultos, de causa desconhecida.
Existem alguns fatores que aumentam a probabilidade de fratura osteoporótica, tais como antecedentes pessoais de
fratura ou em familiar em 1º grau, sexo feminino, idade avançada, demência. Podemos também evidenciar fatores
modificáveis, tabagismo, alcoolismo, baixo peso corporal, défices de estrogénios, baixo aporte de cálcio.
O tratamento está relacionado com o controlo da dor, abrandar a perda óssea, prevenir fraturas, para tal é necessário
alterar o estilo de vida, ou seja minimizar fatores de risco, exercer exercícios específicos, prevenção de queda. Tomar
suplementos de cálcio e vitamina D. medicação existem vários fármacos para o tratamento e prevenção e a cirurgia, certos
procedimentos podem ajudar a corrigir uma fratura óssea ou compressão.
Mónica Matias

Jornal:

Diretora Técnica: Dr.ª Mónica Matias
Redação e fotografia: Mónica Matias e Sandra
Seca
Design e paginação: Sandra Seca

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Diário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de GuarujáDiário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de Guarujá
prefeituraguaruja
 
Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010
guest54e34ad
 
Acta Março 2010
Acta Março 2010Acta Março 2010
Acta Março 2010
cvpcastelobranco
 
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez...
 1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez... 1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez...
Csp Atouguia
 
Boletim bimba 01 02 - 15- escola dominical jardim ou lavoura
Boletim bimba  01  02 - 15- escola dominical jardim ou lavouraBoletim bimba  01  02 - 15- escola dominical jardim ou lavoura
Boletim bimba 01 02 - 15- escola dominical jardim ou lavoura
Juliana Dias
 
Livro Gostinho Cultural do Norte de Espírito Santo
Livro Gostinho Cultural do Norte de Espírito SantoLivro Gostinho Cultural do Norte de Espírito Santo
Livro Gostinho Cultural do Norte de Espírito Santo
gostinhocultural
 
Boletim UNIVERTI outubro 2016
Boletim UNIVERTI outubro 2016Boletim UNIVERTI outubro 2016
Manual cuidado populalcao_rua
Manual cuidado populalcao_ruaManual cuidado populalcao_rua
Manual cuidado populalcao_rua
jorge luiz dos santos de souza
 
Sintonia da saúde 06-09-17
Sintonia da saúde 06-09-17Sintonia da saúde 06-09-17
Sintonia da saúde 06-09-17
Jornal Correio do Sul
 
Informativo Agosto 2013
Informativo Agosto 2013Informativo Agosto 2013
Informativo Agosto 2013
Cng Redentorista
 
Boletim UNIVERTI setembro 2013
Boletim UNIVERTI setembro 2013Boletim UNIVERTI setembro 2013
Boletim UNIVERTI setembro 2013
UNIVERTI - Universidade Aberta da Terceira Idade
 
Jornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDF
Jornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDFJornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDF
Jornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDF
Sua Concorrencia
 
O mirante de santana 18
O mirante de santana 18O mirante de santana 18
O mirante de santana 18
Suyen Miranda
 
Reunião nº 13 Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...
Reunião nº 13   Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...Reunião nº 13   Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...
Reunião nº 13 Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...
Rotary Clube Vizela
 
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª EdiçãoCasa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor São Miguel Arcanjo
 

Mais procurados (15)

Diário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de GuarujáDiário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de Guarujá
 
Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010Acta MarçO 2010
Acta MarçO 2010
 
Acta Março 2010
Acta Março 2010Acta Março 2010
Acta Março 2010
 
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez...
 1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez... 1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia - Outubro a Dez...
 
Boletim bimba 01 02 - 15- escola dominical jardim ou lavoura
Boletim bimba  01  02 - 15- escola dominical jardim ou lavouraBoletim bimba  01  02 - 15- escola dominical jardim ou lavoura
Boletim bimba 01 02 - 15- escola dominical jardim ou lavoura
 
Livro Gostinho Cultural do Norte de Espírito Santo
Livro Gostinho Cultural do Norte de Espírito SantoLivro Gostinho Cultural do Norte de Espírito Santo
Livro Gostinho Cultural do Norte de Espírito Santo
 
Boletim UNIVERTI outubro 2016
Boletim UNIVERTI outubro 2016Boletim UNIVERTI outubro 2016
Boletim UNIVERTI outubro 2016
 
Manual cuidado populalcao_rua
Manual cuidado populalcao_ruaManual cuidado populalcao_rua
Manual cuidado populalcao_rua
 
Sintonia da saúde 06-09-17
Sintonia da saúde 06-09-17Sintonia da saúde 06-09-17
Sintonia da saúde 06-09-17
 
Informativo Agosto 2013
Informativo Agosto 2013Informativo Agosto 2013
Informativo Agosto 2013
 
Boletim UNIVERTI setembro 2013
Boletim UNIVERTI setembro 2013Boletim UNIVERTI setembro 2013
Boletim UNIVERTI setembro 2013
 
Jornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDF
Jornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDFJornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDF
Jornal voz do vale - Edição 5ª. Data 30 de maio. 2016 - Versão Oline.PDF
 
O mirante de santana 18
O mirante de santana 18O mirante de santana 18
O mirante de santana 18
 
Reunião nº 13 Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...
Reunião nº 13   Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...Reunião nº 13   Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...
Reunião nº 13 Cerimónia de Entrega dos Prémios aos Melhores Alunos - dia 27...
 
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª EdiçãoCasa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
Casa do Menor - Boletim Informativo 3ª Edição
 

Destaque

Apresentação sic2012
Apresentação sic2012Apresentação sic2012
Apresentação sic2012
Miguel Silva
 
Cun
CunCun
Guia # 8
Guia # 8Guia # 8
Guia # 8
yudialexa-13
 
Adszens Presentation by Lina Cielo
Adszens Presentation by Lina CieloAdszens Presentation by Lina Cielo
Adszens Presentation by Lina Cielo
adszens
 
Taller Junio2012
Taller Junio2012Taller Junio2012
Taller Junio2012
C tb
 
Matriz implementación pei
Matriz implementación pei Matriz implementación pei
Matriz implementación pei
maria20311
 
Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60
Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60
Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60
Pedro Cotrim
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
jesssicaab
 
Prosenjit
ProsenjitProsenjit
Prosenjit
wgdprosenjit
 
Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'
Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'
Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'
Pedro Cotrim
 
Algebra de Baldor
Algebra de BaldorAlgebra de Baldor
Algebra de Baldor
Jorge Santander
 
Folha | Notícias Regionais | Edição 90
Folha | Notícias Regionais | Edição 90Folha | Notícias Regionais | Edição 90
Folha | Notícias Regionais | Edição 90
bridalinnea
 
Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...
Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...
Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...
Pedro Cotrim
 
Emilce y tic
Emilce y ticEmilce y tic
Emilce y tic
Emi Aguirre
 
Ebooster6 1
Ebooster6 1Ebooster6 1
Ebooster6 1Fren Yin
 
Ruegeria pomeroyi dss term
Ruegeria  pomeroyi  dss termRuegeria  pomeroyi  dss term
Ruegeria pomeroyi dss term
Lytmher Acuña Valverde
 
Elementos do espaço geográfico
Elementos do espaço geográficoElementos do espaço geográfico
Elementos do espaço geográfico
Estude Mais
 
Tapoutxtreviewed
TapoutxtreviewedTapoutxtreviewed
Tapoutxtreviewed
zahidzainal
 

Destaque (20)

Apresentação sic2012
Apresentação sic2012Apresentação sic2012
Apresentação sic2012
 
Cun
CunCun
Cun
 
Rimpasto
RimpastoRimpasto
Rimpasto
 
Guia # 8
Guia # 8Guia # 8
Guia # 8
 
Adszens Presentation by Lina Cielo
Adszens Presentation by Lina CieloAdszens Presentation by Lina Cielo
Adszens Presentation by Lina Cielo
 
Taller Junio2012
Taller Junio2012Taller Junio2012
Taller Junio2012
 
Matriz implementación pei
Matriz implementación pei Matriz implementación pei
Matriz implementación pei
 
Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60
Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60
Entrelinhas - Jornal Laboratório UniFAE - n60
 
Presentation1
Presentation1Presentation1
Presentation1
 
Prosenjit
ProsenjitProsenjit
Prosenjit
 
Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'
Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'
Livro-Reportagem 'Uma Lira Paulistana'
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Algebra de Baldor
Algebra de BaldorAlgebra de Baldor
Algebra de Baldor
 
Folha | Notícias Regionais | Edição 90
Folha | Notícias Regionais | Edição 90Folha | Notícias Regionais | Edição 90
Folha | Notícias Regionais | Edição 90
 
Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...
Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...
Livro fotográfico "Fernando, uma vida talhada em arte', autoria de Paula Frei...
 
Emilce y tic
Emilce y ticEmilce y tic
Emilce y tic
 
Ebooster6 1
Ebooster6 1Ebooster6 1
Ebooster6 1
 
Ruegeria pomeroyi dss term
Ruegeria  pomeroyi  dss termRuegeria  pomeroyi  dss term
Ruegeria pomeroyi dss term
 
Elementos do espaço geográfico
Elementos do espaço geográficoElementos do espaço geográfico
Elementos do espaço geográfico
 
Tapoutxtreviewed
TapoutxtreviewedTapoutxtreviewed
Tapoutxtreviewed
 

Semelhante a Jornal centro Social e Paroquial da Atouguia edição nº 4

1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
Sandra Seca
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
Sandra Seca
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
Sandra Seca
 
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
Sandra Seca
 
Novembro e dezembro
Novembro e dezembroNovembro e dezembro
Novembro e dezembro
funsag
 
Jornal do centro 2013 edição nº 3
Jornal do centro 2013   edição nº 3Jornal do centro 2013   edição nº 3
Jornal do centro 2013 edição nº 3
Csp Atouguia
 
Jornal do centro 2013 janeiro a março
Jornal do centro 2013  janeiro a marçoJornal do centro 2013  janeiro a março
Jornal do centro 2013 janeiro a março
Csp Atouguia
 
Materia lar idosos
Materia lar idososMateria lar idosos
Materia lar idosos
iurdpt
 
SÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIRO
SÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIROSÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIRO
SÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIRO
CDU Distrito Évora
 
Pequena chama
Pequena chamaPequena chama
Boletim UNIVERTI setembro 2014
Boletim UNIVERTI setembro 2014Boletim UNIVERTI setembro 2014
Boletim UNIVERTI setembro 2014
UNIVERTI - Universidade Aberta da Terceira Idade
 
Tese abrigo
Tese abrigoTese abrigo
Tese abrigo
REURIANNI
 
Naturalmente Julho 2016
Naturalmente Julho 2016Naturalmente Julho 2016
Naturalmente Julho 2016
Rafael Alexandre
 
O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
AMG Sobrenome
 
Animaçao para Idosos
Animaçao para IdososAnimaçao para Idosos
Animaçao para Idosos
animaclub
 
1º edição jornal do gremio e.j.a
1º edição jornal  do gremio  e.j.a1º edição jornal  do gremio  e.j.a
1º edição jornal do gremio e.j.a
SHEILA MONTEIRO
 
CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...
CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...
CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...
Márcio Borges
 
Revista Educação Cidadã - 1ª Edição
Revista Educação Cidadã - 1ª EdiçãoRevista Educação Cidadã - 1ª Edição
Revista Educação Cidadã - 1ª Edição
Deborah Brito
 
Boletim UNIVERTI junho 2016
Boletim UNIVERTI junho 2016Boletim UNIVERTI junho 2016
Boletim op4 14
Boletim op4 14Boletim op4 14
Boletim op4 14
sintracompaixao
 

Semelhante a Jornal centro Social e Paroquial da Atouguia edição nº 4 (20)

1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial Da Atouguia 2012-Outubro a D...
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
 
Jornal do centro 2012 novembro
Jornal do centro 2012   novembroJornal do centro 2012   novembro
Jornal do centro 2012 novembro
 
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
1ª edição do Jornal do centro Social e Paroquial da Atouguia 2012-Outubro a D...
 
Novembro e dezembro
Novembro e dezembroNovembro e dezembro
Novembro e dezembro
 
Jornal do centro 2013 edição nº 3
Jornal do centro 2013   edição nº 3Jornal do centro 2013   edição nº 3
Jornal do centro 2013 edição nº 3
 
Jornal do centro 2013 janeiro a março
Jornal do centro 2013  janeiro a marçoJornal do centro 2013  janeiro a março
Jornal do centro 2013 janeiro a março
 
Materia lar idosos
Materia lar idososMateria lar idosos
Materia lar idosos
 
SÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIRO
SÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIROSÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIRO
SÃO MANÇOS E SÃO VICENTE DO PIGEIRO
 
Pequena chama
Pequena chamaPequena chama
Pequena chama
 
Boletim UNIVERTI setembro 2014
Boletim UNIVERTI setembro 2014Boletim UNIVERTI setembro 2014
Boletim UNIVERTI setembro 2014
 
Tese abrigo
Tese abrigoTese abrigo
Tese abrigo
 
Naturalmente Julho 2016
Naturalmente Julho 2016Naturalmente Julho 2016
Naturalmente Julho 2016
 
O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - ODIVELAS 2014
 
Animaçao para Idosos
Animaçao para IdososAnimaçao para Idosos
Animaçao para Idosos
 
1º edição jornal do gremio e.j.a
1º edição jornal  do gremio  e.j.a1º edição jornal  do gremio  e.j.a
1º edição jornal do gremio e.j.a
 
CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...
CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...
CUIDAR DE IDOSOS EM ILPIs - 2º ENCONTRO DE FAMILIARES E CUIDADORES DE IDOSOS ...
 
Revista Educação Cidadã - 1ª Edição
Revista Educação Cidadã - 1ª EdiçãoRevista Educação Cidadã - 1ª Edição
Revista Educação Cidadã - 1ª Edição
 
Boletim UNIVERTI junho 2016
Boletim UNIVERTI junho 2016Boletim UNIVERTI junho 2016
Boletim UNIVERTI junho 2016
 
Boletim op4 14
Boletim op4 14Boletim op4 14
Boletim op4 14
 

Último

Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
joaovmp3
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
Momento da Informática
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 

Último (8)

Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdfCertificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
Certificado Jornada Python Da Hashtag.pdf
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdfDESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE I_aula1-2.pdf
 
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdfManual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
Manual-de-Credenciamento ANATER 2023.pdf
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 

Jornal centro Social e Paroquial da Atouguia edição nº 4

  • 1. Nº4 2013 O centro Social e Paroquial da Atouguia deseja que todos os leitores apreciem a 4ª edição do jornal da Instituição, onde as notícias pretendem ser a partilha de atividades e de interação entre todo o público da comunidade. Pontos de interesse especiais: 1 de Outubro “Dia Internacional do Idoso” 16 de Outubro Internacional Alimentação” Maria Marques dos Reis - 8 de Out. José Barrocas – 23 de Out “Dia da Manuel Ferreira Reis – 10 de Nov. Rosa Sousa – 22 de Nov. 1 de Novembro “Dia de Todos Maria Veríssimo – 30 de Nov. os Santos” Maria da Conceição – 06 de Dez. 23 de Dezembro “Festa de Natal” Gertrudes Ferreira – 10 de Dez. Mª Joaquina Gameiro—15 de Dez. - Ginástica (1 vez por dia) - Manutenção do Quintal dos Avós (diariamente) -Atividades interegeracionais Coloque a legenda da fotografia aqui. . (sempre que se proporcionarem)
  • 2. 1 de Outubro “Dia Internacional do Idoso” O dia Internacional do Idoso foi Instituído em 1991 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tem como objetivo sensibilizar a sociedade para as questões do e n v e l h e c i m e n to e a necessidade de cuidar e proteger a população mais idosa. A Câmara Municipal de Ourém à semelhança de anos anteriores proporcionou às Instituições do Concelho com respostas sociais na área Sénior, 3 dias de atividades diversas. No período da manhã do dia 1 de Outubro, tivemos a oportunidade de assistir a um espetáculo de cinotécnica (técnica de treino de cães) pela GNR de Tomar, o período da tarde foi dinamizado pelas Instituições no Centro de negócios, com apresentações musicais e teatrais para todos os participantes, terminando com um lanche convívio. No dia 4 de Outubro, tivemos a oportunidade de andar a cavalo, também a GNR de Tomar foi a entidade promotora deste evento, vários utentes experienciaram, sendo auxiliados pela própria GNR. No dia 7 de Outubro fomos assistir a um espetáculo de circo pelo “Nery Brothers Show”, onde a diversão não faltou, uma tarde animada que a todos distraiu, proporcionado experiencias inéditas em alguns dos participantes.. Um Bem-haja ao Município de Ourém que assinalou esta data de uma forma tão vasta e enriquecedora desenvolvendo estas atividades para os seniores de todo o concelho. Sandra Seca . A Nossa Ida ao festival dos Chícharos O dia 25 de Novembro foi um dia diferente para a maioria dos utentes do Centro social da Atouguia. Como habitualmente participámos no festival dos Chícharos em Santa Catarina da Serra. Um dia cheio, que começou com a participação na eucaristia , seguiu-se o almoço , terminando com convívio dinamizado pelas várias Instituições do Concelho. Sandra Seca Apanha da Azeitona Mais uma vez o Centro Social e Paroquial não desperdiçou a azeitona. O envolvimento dos utentes e da pequena comunidade escolar foi interessante de se ver, no sentido da partilha e da cumplicidade entre as duas gerações. O trabalho de alguns voluntários também foi notório, principalmente o do Sr. Joaquim Mendes do zambujal, que antecipadamente limpou o terreno e no dia da colheita esteve presente com a sua mão de obra. A Junta de Freguesia também participou desta atividade , tendo como intervenientes o próprio Presidente da Junta, Sr. António , sua esposa e seus colaboradores, oferecendo o fruto do trabalho de uma tarde. Um enorme obrigada a todos aqueles que nos auxiliaram. Sandra Seca
  • 3. A Direção do Centro Social de Atouguia agradece aos utentes do Centro Social, familiares e outros colaboradores: Um enorme obrigada ao Sr. Nuno das Fontainhas e ao Sr. Joaquim Mendes do Zambujal pelo acompanhamento dos nossos idosos em saídas, animando as mesmas com concertina e com a prestação de ajuda física aos nossos utentes, também ao segundo, Joaquim Mendes, o seu contributo na manutenção do quintal dos avós, tem sido de uma enorme valia. O auxílio e a constante disponibilidade demonstrada, envolvida de muito carinho é muito apreciada por todos nós. Um especial obrigada aos nossos utentes residentes e de centro de dia pela colaboração nas tarefas diárias da instituição, o trabalho realizado com prazer nas simples tarefas é muito benéfico, refuta o preconceito, almejando um envelhecimento ativo, no qual os idosos são protagonistas, permitindo também fomentar a autonomia, a mobilidade física e a participação ativa. Sandra Seca 2 de Dezembro “Ida à Feira do livro” A convite do Jardim público, os utentes de Centro de Dia e residência, visitaram a feira do livro decorrida na primeira semana de Dezembro, nas suas habituais instalações. Envolvidos na temática, experienciaram algumas atividades normalmente praticadas pelos mais pequeninos, onde aí alguns deles não resistiram a mostrar também as suas habilidades. Apreciaram a tarde que lhes proporcionou um concerto de música tradicional portuguesa, pelo grupo de cantares de adolescentes do Agrupamento de escolas de Ourém. O êxtase e a emoção eram patentes nos seus rostos. Utentes falecidos Um bem haja por este tipo de iniciativas que estreitam laços entre estas duas gerações e proporcionam um enorme enriquecimento mútuo. Ana de Jesus P. F. Alho 25.03.1936 a 17.12.2013 Maria Joaquina C. Pereira 20.02.1939 a 12.12.2013 As mais sinceras condolências a toda a família e amigos próximos destes queridos utentes. Sandra Seca
  • 4. Novembro  Reunião de Voluntários  Convívio em Pinhel 12 de Dezembro “Convívio no Pinheiro” A comunidade de Pinhel, no passado dia 12 de Dezembro ofereceu aos utentes séniores da instituição uma tarde de convívio e de confraternização nas antigas instalações da escola primária local. Momentos bem passados, fazendose sentir muito carinho e boa vontade da parte daqueles que proporcionaram esta convivência. Um bem haja por esta tarde, que a todos agradou. Obrigada pelo trabalho e disponibilidade de todos. aqueles que tiveram a iniciativa e que cooperaram na mesma. Sandra Seca 23 de Dezembro Festa de Natal A festa de Natal decorrida nas instalações de centro de Dia, realizou-se no dia 23 de Dezembro. Um dia agradável que juntou as valências de Centro de Dia, Apoio Domiciliario, Centro de Convívio e lar. A animação contou com as concertinas tocadas pelo Sr. Nuno, Sr. Fernando e pelo Sr. José, levando a que a tarde fosse bem divertida e animada. Os nossos voluntários amavelmente partilharam deliciosas iguarias, contribuindo assim para uma mesa vasta e saborosa. Um bem haja a todos e que o ano de 2014 seja cheio de saúde, paz e amor. Sandra Seca - Hidroginástica (2 vezes por semana) - 1 saída por mês - Convívio nas várias localidades (1 vez por mês)
  • 5. 30 de Dezembro, “Concerto de Fim de Ano” Para encerrarmos o ano, o grupo de música da Maxieira animou a nossa tarde do dia 30 com música tradicional Portuguesa, mais uma vez agradou e encantou os nossos utentes, com cantares conhecidos motivando o público, promovendo a sua participação, envolvendo-o em pleno na atividade. Um enorme obrigada aos membros que constituem o grupo de música, que amavelmente mais uma vez disponibilizaram o seu tempo para nos proporcionarem momentos aprazíveis e muito agradáveis. Sandra Seca O IDOSO E O PAPEL DA FAMÍLIA NO PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO O envelhecimento é um processo complexo de mudanças biológicas, psicológicas e sociais, que se iniciam no momento do nascimento e se prolongam ao longo da vida. Nesta ultima etapa o idoso já necessita de mais cuidados , ´de um tratamento mais específico, devido ao estado físico e psicológico. Muitos dos idosos nesta etapa necessitam de ingressar numa instituição , visto não ser possível aos familiares lhe prestarem este apoio. Nos cuidados aos idosos distinguem-se os cuidados formais dos informais, estes são prestados por familiares ou pessoas próximas, enquanto os primeiros são disponibilizados por Instituições (públicas ou privadas, com ou sem fins lucrativos) em lares, centros de dia ou em regime de apoio domiciliário. Considera-se que os cuidadores formais têm competências técnicas e/ou clínicas que os capacitam para certo trabalho requerendo-se destes profissionais competências multidisciplinares e aptidões práticas, que proporcionem saber reconhecer 3 problemas: cognitivos, sociais e familiares assim como facultar cuidados de saúde, além de satisfazer as necessidades básicas da pessoa idosa. A institucionalização é uma realidade cada vez mais presente na vida da pessoa idosa, embora seja geralmente rejeitada pela maioria dos idosos, existem famílias que por motivos financeiros ou emocionais, não têm capacidade de cuidar dos seus familiares; assim embora possa ser considerada negativa, a verdade é que a institucionalização pode promover uma maior sensação de segurança principalmente se resultar de perdas na autonomia, causadas por patologias físicas, perda de cônjuge, carências de apoio social ou isolamento. Na sequência da institucionalização, algumas famílias mantêm um contacto regular com a pessoa idosa, por telefone ou através de visitas; outras, com maior frequência, abandonam-na ou excluem-na do meio familiar, o que potencia fortemente a sua solidão. Alguns estudos, nesta área revelam que na prevalência de doenças e mortalidade, o facto da pessoa idosa não ter familiares próximos, pelo que é presumível que pouco apoio social, ou de pouca qualidade, constitui um fator que afeta a saúde da pessoa idosa. O suporte familiar é importante para as pessoas idosas, este apoio alivia o stress em situação de crise, pode inibir o desenvolvimento de doenças e quando o indivíduo está doente tem um papel positivo na recuperação da doença A família de antigamente tinha papéis mais rígidos, mais demarcados, mais estáveis e definidos, enquanto a família de hoje é mais dinâmica e flexível e com papéis que mudam com mais facilidades. Os papéis vão se modificando e a relação de dependência torna-se diferente. Muitas vezes as famílias têm dificuldades em lidar com as mudanças de papéis. (inversão de papéis). Na instituição, o cuidador e toda a equipa técnica deve levar em conta o passado do idoso, sua bagagem, suas perdas, assim como o presente, suas possibilidades, a sua vertente psicossocial e económico. Só assim o idoso será uma pessoa mais saudável, capaz de usar as suas potencialidades e ser mais feliz. Em conclusão a família deve ajudar o idoso a viver não só mais como melhor, de forma a não se tornar um peso para si e para os que o cercam e sim uma pessoa integrada ao sistema familiar. O idoso é sinonimo de experiência e de sabedoria, dotados de tempo livre para poderem fazer o que mais querem, têm direito à proteção ao carinho e compreensão familiar. E nós técnicos, cuidadores formais , assim como a família temos o dever de lhes proporcionar o bem estar físico e psicológico para que encaram esta etapa da vida com aceitação das diferenças e de uma forma mais feliz viver cada dia. Mónica Matias
  • 6. Nesta edição do nosso jornal damos destaque a uma doença que se evidencia muito nos idosos: a osteoporose que é uma doença óssea, caracteriza-se por uma diminuição progressiva da densidade óssea e alteração na sua estrutura de tal modo que os ossos ficam mais fracos e frágeis, tornando-se propensos a fraturas. A osteoporose está associada ao aumento da idade mas existem outros fatores que podem causá-la ou aumentar o risco de desenvolvê-la. Pode afetar tanto homens como mulheres de todos os grupos etários mas é mais frequente e grave nas mulheres pósmenopáusicas. A osteoporose ocorre quando o balanço entre a formação do osso novo e a remoção (reabsorção) do osso antigo é afetado e favorece o aumento da remoção. Os sintomas ocorrem silenciosamente num estádio avançado pode-se evidenciar a doença, através de dor súbita causada por fratura óssea, mais frequente na anca, vertebras e punho. As fraturas podem ocorrer devido a movimentos simples. A osteoporose pode ser classificada em: - Osteoporose primária: tipo mais comum, ocorre na maioria dos casos em mulheres pós-menopáusicas e homens idosos como consequências de défice de estrogénios ( hormona que protege a perda contra a perda óssea), fatores genéticos, redução normal da formação óssea com aumento da idade, baixo aporte de cálcio, baixo níveis de vitamina D (que causa deficiência de cálcio) e ausência de atividade física. - Osteoporose secundária: causada por outras patologias como insuficiência renal crónica ou alterações hormonais (mais comuns, diabetes mellitus, hiperparatiroidismo ou hipogonadismo) que pode aumentar ou diminuir os níveis de determinadas hormonas que influenciam a formação/absorção óssea, patologias que afetam a absorção dos nutrientes e determinados fármacos. - Osteoporose idiopática: pode ocorrer em crianças e adultos, de causa desconhecida. Existem alguns fatores que aumentam a probabilidade de fratura osteoporótica, tais como antecedentes pessoais de fratura ou em familiar em 1º grau, sexo feminino, idade avançada, demência. Podemos também evidenciar fatores modificáveis, tabagismo, alcoolismo, baixo peso corporal, défices de estrogénios, baixo aporte de cálcio. O tratamento está relacionado com o controlo da dor, abrandar a perda óssea, prevenir fraturas, para tal é necessário alterar o estilo de vida, ou seja minimizar fatores de risco, exercer exercícios específicos, prevenção de queda. Tomar suplementos de cálcio e vitamina D. medicação existem vários fármacos para o tratamento e prevenção e a cirurgia, certos procedimentos podem ajudar a corrigir uma fratura óssea ou compressão. Mónica Matias Jornal: Diretora Técnica: Dr.ª Mónica Matias Redação e fotografia: Mónica Matias e Sandra Seca Design e paginação: Sandra Seca