SlideShare uma empresa Scribd logo
INVASÕES BÁRBARAS
FORTALECIMENTO DA IGREJA
CRISE DO FEUDALISMO
INVASÕES BÁRBARAS
FORTALECIMENTO DA IGREJA
CRISE DO FEUDALISMO
Junta tudo
Colonato Romano
Comitatus Germânico
Feudalismo - Economia.
.
- agrária e rural.
- auto-suficiente.
- feudo: unidade de produção
autônoma, propriedade senhorial.
- pouco uso de moeda. (praticamente nulo)
- comércio reduzido e localizado.
- baixo nível técnico.
- sistema trienal de rotação de culturas /
preservação do solo.
Feudo
As terras do feudo distribuíam-se da seguinte forma:
Manso senhorial – Representava cerca de um terço da
área total e nela os servos e vilões trabalhavam alguns dias
por semana, toda produção obtida nessa parte da
propriedade pertencia ao senhor feudal.
Manso servil – Área destinada ao usufruto dos servos.
Parte do que era produzido ali era entregue como
pagamento ao senhor feudal.
Terras comunais – Era a parte do feudo usada em comum
pelos servos e pelos senhores. Destinava-se à pastagem do
gado, à extração de madeira e à caça, direito exclusivo dos
senhores.
Feudo
Manso Comunal
Manso Servil
Manso Senhorial
Manso Servil
Deveres dos Servos
Corvéia
Trabalho gratuito de 3 a 5 dias por
Semana no Manso Senhorial.
Talha
Dar parte da produção (3/4) ao
Suserano.
Banalidades
Pagamento, em espécie, pela utilização
de instrumentos do Feudo.
Tostão
De Pedro
Dar 10 por cento da produção feudal
para a Igreja Católica.
Formariage
Noite de núpcias do vassalo é, na
verdade, do Suserano.
Deveres dos Servos
Capitação
Taxa paga por cabeça, pelo direito
de morar no feudo.
Mão morta Taxa paga ao senhor, quando
morria um servo.
Educação, artes e cultura na Idade Média
-A educação era para poucos, pois só os filhos dos nobres e o
clero estudavam.
-A cultura e a arte foram fortemente influenciadas pela
religião.
-Na arquitetura destacou-se a construção de castelos, igrejas
e catedrais.
Trégua de
Deus
Proibição de jogos e lutas
durante o período das colheitas.
Paz de
Deus
Proibição de jogos e lutas
em locais próximos de cemitérios
e Igreja.
• Principais hereges
• Judeus, Bruxas.
• Tribunal da Inquisição
• Meio de combate às heresias.
Serrote
Uma Sociedade Ruralizada
Economia de Subsistência
A terra principal fonte de riqueza e poder
Sociedade Estamental -
posição social definida pelo
nascimento.
Os que oram...
Os que guerreiam...
Os que trabalham...
Clero
Nobreza
Camponeses e Servos
• Possuem a terra;
• têm poder militar;
• gozam de direitos senhoriais
sobre a terra e os camponeses:
- cobram imposto;
- aplicam justiça.
Estão ligados por Relações de Vassalagem.
Suseranos
Fidelidade Proteção
Serviço militar Concessão de Feudos
Vassalos
Senhores – Nobres ou Clérigos
Imagem: Cleric, Knight, and Workman /
Autor desconhecido / disponibilizada por Leinad-Z /
United States Public Domain
Componentes econômicos e sociais.
Nobres, Senhores Feudais
A terra era a medida da riqueza, o senhor feudal era
soberano de seu feudo, comandando o seu funcionamento e
fazendo justiça segundo as tradições e o direito
consuetudinário, isto é, o direito consagrado pelos
costumes.
A peste negra
A peste era provocada por uma
bactéria transmitida por pulgas
que picavam os ratos e depois, os
seres humanos. Foi trazida para a
Europa por navios vindo do
Oriente e matou cerca de 25
milhoes de pessoas, um terço da
população da Europa na época.
"Rattus rattus03" por Liftarn - Obra do próprio. Licenciado sob CC BY-SA
3.0, via Wikimedia Commons
Rattus rattus, a espécie de
ratazana responsável pela
disseminação da peste
A Peste Negra
Na época, as cidades
medievais agrupavam
desordeiramente uma
grande quantidade de
pessoas. O lixo e o
esgoto corriam a céu
aberto, atraindo insetos
e roedores hospedeiros
da peste. Os hábitos de
higiene pessoal
ofereciam grande risco.
Os banhos não faziam
parte da rotina das
pessoas. (Ver texto em
destaque no material
didático)
Auto-flagelação
Estudiosos calculam
que cerca de 1/3 de
toda população
européia teria
sucumbido ao terror
da epidemia. Ao
mesmo tempo em
que a Peste Negra era
compreendida como
um sinal de desgraça,
indicava o colapso de
alguns valores e
práticas do mundo
feudal.
A Guerra dos Cem Anos
Foi um conflito entre
França e Inglaterra
motivada por disputas
políticas e econômicas.
Ocorreu entre 1337 e
1453, alternando períodos
de combates e tréguas.
"BattleofSluys". Licenciado sob Domínio público, via Wikimedia Commons -
(UEL-PR) “[...] o aumento demográfico, ocorrido do século XI ao
XVI, permitiu a multiplicação da nobreza cada vez mais parasitária.
Seus hábitos de consumo tornaram-se mais exigentes e maiores, o
que determinava uma necessidade de renda cada vez mais elevada.
Segue-se, pois, uma superexploração do trabalho dos servos,
exigindo-se destes um maior tempo de trabalho [...]”.
O texto descreve uma das causas, na Europa, da:
A) Formação do modo de produção asiático.
B) Consolidação do despotismo esclarecido.
C) Decadência do comércio que produziu a ruralização.
D) Crise que levou à desintegração do feudalismo.
E) Prosperidade que provocou o processo de industrialização.
QUESTÃO 1
Por hoje tá bom,
né?

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a feudalismo [Salvo automaticamente].pptx

1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
Daniel Alves Bronstrup
 
1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt
1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt
1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt
Robson Marcelo
 
Quotidiano na idade média
Quotidiano na idade médiaQuotidiano na idade média
Quotidiano na idade média
Anabela Sobral
 
A sociedade feudal
A sociedade feudalA sociedade feudal
A sociedade feudal
Nelia Salles Nantes
 
A sociedade feudal
A sociedade feudalA sociedade feudal
A sociedade feudal
Nelia Salles Nantes
 
Bárbaros e feudalismo (1)
Bárbaros e feudalismo (1)Bárbaros e feudalismo (1)
Bárbaros e feudalismo (1)
secretaria estadual de educação
 
Slide
SlideSlide
A IDADE MÉDIA
A IDADE MÉDIAA IDADE MÉDIA
Idade Media
Idade MediaIdade Media
Idade Media
Alexandre Protásio
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
harlissoncarvalho
 
Feudalismo ens médio
Feudalismo ens médioFeudalismo ens médio
Feudalismo ens médio
Elisângela Martins Rodrigues
 
O FEUDALISMO.pptx
O FEUDALISMO.pptxO FEUDALISMO.pptx
O FEUDALISMO.pptx
WirlanPaje2
 
Bárbaros e feudalismo.ppt
Bárbaros e feudalismo.pptBárbaros e feudalismo.ppt
Bárbaros e feudalismo.ppt
Ânderson Barbosa
 
17 sociedade feudal
17   sociedade feudal17   sociedade feudal
17 sociedade feudal
Carla Freitas
 
1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf
1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf
1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf
HelderCastro22
 
1ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01
1ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp011ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01
1ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01
edson lopes diniz
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
janahlira
 
A sociedade europeia
A sociedade europeiaA sociedade europeia
A sociedade europeia
NTTL98
 
Modo prod. feudal
Modo prod. feudal  Modo prod. feudal
Modo prod. feudal
Lane94
 
Feudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade MédiaFeudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade Média
Edenilson Morais
 

Semelhante a feudalismo [Salvo automaticamente].pptx (20)

1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
 
1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt
1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt
1º Ano-Feudalismo e Igreja na Idade Média.ppt
 
Quotidiano na idade média
Quotidiano na idade médiaQuotidiano na idade média
Quotidiano na idade média
 
A sociedade feudal
A sociedade feudalA sociedade feudal
A sociedade feudal
 
A sociedade feudal
A sociedade feudalA sociedade feudal
A sociedade feudal
 
Bárbaros e feudalismo (1)
Bárbaros e feudalismo (1)Bárbaros e feudalismo (1)
Bárbaros e feudalismo (1)
 
Slide
SlideSlide
Slide
 
A IDADE MÉDIA
A IDADE MÉDIAA IDADE MÉDIA
A IDADE MÉDIA
 
Idade Media
Idade MediaIdade Media
Idade Media
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Feudalismo ens médio
Feudalismo ens médioFeudalismo ens médio
Feudalismo ens médio
 
O FEUDALISMO.pptx
O FEUDALISMO.pptxO FEUDALISMO.pptx
O FEUDALISMO.pptx
 
Bárbaros e feudalismo.ppt
Bárbaros e feudalismo.pptBárbaros e feudalismo.ppt
Bárbaros e feudalismo.ppt
 
17 sociedade feudal
17   sociedade feudal17   sociedade feudal
17 sociedade feudal
 
1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf
1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf
1ano-aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01.pdf
 
1ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01
1ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp011ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01
1ano aulaslide-feudalismo-110603215952-phpapp01
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
A sociedade europeia
A sociedade europeiaA sociedade europeia
A sociedade europeia
 
Modo prod. feudal
Modo prod. feudal  Modo prod. feudal
Modo prod. feudal
 
Feudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade MédiaFeudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade Média
 

Mais de WLLIANEMARTINSDESOUS

Caderno.pdf
Caderno.pdfCaderno.pdf
ROLETA MATEMATICA.pptx
ROLETA MATEMATICA.pptxROLETA MATEMATICA.pptx
ROLETA MATEMATICA.pptx
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
FILOSOFIA CAP. 1.pptx
FILOSOFIA CAP. 1.pptxFILOSOFIA CAP. 1.pptx
FILOSOFIA CAP. 1.pptx
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
Doc2OLIMPIADA.pdf
Doc2OLIMPIADA.pdfDoc2OLIMPIADA.pdf
Doc2OLIMPIADA.pdf
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
pauta planejamento março 2023.pptx
pauta planejamento março 2023.pptxpauta planejamento março 2023.pptx
pauta planejamento março 2023.pptx
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
PERÍODO REGENCIAL.ppt
PERÍODO REGENCIAL.pptPERÍODO REGENCIAL.ppt
PERÍODO REGENCIAL.ppt
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
AtestadodeMatrcula.pdf
AtestadodeMatrcula.pdfAtestadodeMatrcula.pdf
AtestadodeMatrcula.pdf
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptxA ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
WLLIANEMARTINSDESOUS
 

Mais de WLLIANEMARTINSDESOUS (8)

Caderno.pdf
Caderno.pdfCaderno.pdf
Caderno.pdf
 
ROLETA MATEMATICA.pptx
ROLETA MATEMATICA.pptxROLETA MATEMATICA.pptx
ROLETA MATEMATICA.pptx
 
FILOSOFIA CAP. 1.pptx
FILOSOFIA CAP. 1.pptxFILOSOFIA CAP. 1.pptx
FILOSOFIA CAP. 1.pptx
 
Doc2OLIMPIADA.pdf
Doc2OLIMPIADA.pdfDoc2OLIMPIADA.pdf
Doc2OLIMPIADA.pdf
 
pauta planejamento março 2023.pptx
pauta planejamento março 2023.pptxpauta planejamento março 2023.pptx
pauta planejamento março 2023.pptx
 
PERÍODO REGENCIAL.ppt
PERÍODO REGENCIAL.pptPERÍODO REGENCIAL.ppt
PERÍODO REGENCIAL.ppt
 
AtestadodeMatrcula.pdf
AtestadodeMatrcula.pdfAtestadodeMatrcula.pdf
AtestadodeMatrcula.pdf
 
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptxA ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
 

feudalismo [Salvo automaticamente].pptx

  • 1.
  • 2. INVASÕES BÁRBARAS FORTALECIMENTO DA IGREJA CRISE DO FEUDALISMO INVASÕES BÁRBARAS FORTALECIMENTO DA IGREJA CRISE DO FEUDALISMO
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 7. Feudalismo - Economia. . - agrária e rural. - auto-suficiente. - feudo: unidade de produção autônoma, propriedade senhorial. - pouco uso de moeda. (praticamente nulo) - comércio reduzido e localizado. - baixo nível técnico. - sistema trienal de rotação de culturas / preservação do solo.
  • 8. Feudo As terras do feudo distribuíam-se da seguinte forma: Manso senhorial – Representava cerca de um terço da área total e nela os servos e vilões trabalhavam alguns dias por semana, toda produção obtida nessa parte da propriedade pertencia ao senhor feudal. Manso servil – Área destinada ao usufruto dos servos. Parte do que era produzido ali era entregue como pagamento ao senhor feudal. Terras comunais – Era a parte do feudo usada em comum pelos servos e pelos senhores. Destinava-se à pastagem do gado, à extração de madeira e à caça, direito exclusivo dos senhores.
  • 9. Feudo Manso Comunal Manso Servil Manso Senhorial Manso Servil
  • 10. Deveres dos Servos Corvéia Trabalho gratuito de 3 a 5 dias por Semana no Manso Senhorial. Talha Dar parte da produção (3/4) ao Suserano. Banalidades Pagamento, em espécie, pela utilização de instrumentos do Feudo. Tostão De Pedro Dar 10 por cento da produção feudal para a Igreja Católica. Formariage Noite de núpcias do vassalo é, na verdade, do Suserano.
  • 11. Deveres dos Servos Capitação Taxa paga por cabeça, pelo direito de morar no feudo. Mão morta Taxa paga ao senhor, quando morria um servo.
  • 12. Educação, artes e cultura na Idade Média -A educação era para poucos, pois só os filhos dos nobres e o clero estudavam. -A cultura e a arte foram fortemente influenciadas pela religião. -Na arquitetura destacou-se a construção de castelos, igrejas e catedrais.
  • 13.
  • 14. Trégua de Deus Proibição de jogos e lutas durante o período das colheitas. Paz de Deus Proibição de jogos e lutas em locais próximos de cemitérios e Igreja.
  • 15. • Principais hereges • Judeus, Bruxas. • Tribunal da Inquisição • Meio de combate às heresias.
  • 17. Uma Sociedade Ruralizada Economia de Subsistência A terra principal fonte de riqueza e poder Sociedade Estamental - posição social definida pelo nascimento. Os que oram... Os que guerreiam... Os que trabalham... Clero Nobreza Camponeses e Servos
  • 18. • Possuem a terra; • têm poder militar; • gozam de direitos senhoriais sobre a terra e os camponeses: - cobram imposto; - aplicam justiça. Estão ligados por Relações de Vassalagem. Suseranos Fidelidade Proteção Serviço militar Concessão de Feudos Vassalos Senhores – Nobres ou Clérigos Imagem: Cleric, Knight, and Workman / Autor desconhecido / disponibilizada por Leinad-Z / United States Public Domain
  • 19. Componentes econômicos e sociais. Nobres, Senhores Feudais A terra era a medida da riqueza, o senhor feudal era soberano de seu feudo, comandando o seu funcionamento e fazendo justiça segundo as tradições e o direito consuetudinário, isto é, o direito consagrado pelos costumes.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27. A peste negra A peste era provocada por uma bactéria transmitida por pulgas que picavam os ratos e depois, os seres humanos. Foi trazida para a Europa por navios vindo do Oriente e matou cerca de 25 milhoes de pessoas, um terço da população da Europa na época. "Rattus rattus03" por Liftarn - Obra do próprio. Licenciado sob CC BY-SA 3.0, via Wikimedia Commons Rattus rattus, a espécie de ratazana responsável pela disseminação da peste
  • 28.
  • 29. A Peste Negra Na época, as cidades medievais agrupavam desordeiramente uma grande quantidade de pessoas. O lixo e o esgoto corriam a céu aberto, atraindo insetos e roedores hospedeiros da peste. Os hábitos de higiene pessoal ofereciam grande risco. Os banhos não faziam parte da rotina das pessoas. (Ver texto em destaque no material didático)
  • 30. Auto-flagelação Estudiosos calculam que cerca de 1/3 de toda população européia teria sucumbido ao terror da epidemia. Ao mesmo tempo em que a Peste Negra era compreendida como um sinal de desgraça, indicava o colapso de alguns valores e práticas do mundo feudal.
  • 31. A Guerra dos Cem Anos Foi um conflito entre França e Inglaterra motivada por disputas políticas e econômicas. Ocorreu entre 1337 e 1453, alternando períodos de combates e tréguas. "BattleofSluys". Licenciado sob Domínio público, via Wikimedia Commons -
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36. (UEL-PR) “[...] o aumento demográfico, ocorrido do século XI ao XVI, permitiu a multiplicação da nobreza cada vez mais parasitária. Seus hábitos de consumo tornaram-se mais exigentes e maiores, o que determinava uma necessidade de renda cada vez mais elevada. Segue-se, pois, uma superexploração do trabalho dos servos, exigindo-se destes um maior tempo de trabalho [...]”. O texto descreve uma das causas, na Europa, da: A) Formação do modo de produção asiático. B) Consolidação do despotismo esclarecido. C) Decadência do comércio que produziu a ruralização. D) Crise que levou à desintegração do feudalismo. E) Prosperidade que provocou o processo de industrialização. QUESTÃO 1
  • 37. Por hoje tá bom, né?