SlideShare uma empresa Scribd logo
Oferecimento
Fábrica de
Camisas Grande
Negão
CONTINENTE AFRICANO
PROFº CLAUDIO F GALDINO
A África é um continente!
Ela, assim como os demais continentes, é resultado da
separação da PANGEA, devido aos movimentos tectônicos
ocorridos a milhões de anos na Terra.
MAPA DA ÁFRICA
ÁFRICA
O continente africano com 30 milhões de km² é
formados por 53 países independentes onde os limites
do continente são:
Mar Mediterrâneo (Norte), Oceano Índico (Leste),
Oceano Atlântico (Oeste) e Confluência dos Oceanos
Atlântico e Índico (Sul).
Além das diversidades culturais, da exuberante fauna e
flora, o continente africano é também marcado pelas
grandes diferenças sociais entre os países.
Em média 80% da África se encontra na região intertropical da Terra,
ou seja, localizam-se entre o trópico de Capricórnio que se encontra
ao sul e o trópico de Câncer ao norte. O restante do continente se
encontra nas regiões temperadas.
Linha do Equador
Trópico
de Câncer
Trópico
de Capricórnio
Legenda:
Intertropical
Temperadas
OCEANOS QUE BANHAM A ÁFRICA
Norte:
Mar Mediterrâneo
Oeste / Ocidental:
Oceano Atlântico
Leste / Oriental:
Oceano Índico
Nordeste:
Mar Vermelho
Canal de Suez
Estreito de Gibraltar
Golfo de Aden
CLIMA
“Observe que ao sul do Saara temos
uma região denominada de Sahel,
que é uma área de transição entre o
clima árido do deserto e o clima
tropical.”
RELEVO AFRICANO
Ao noroeste encontramos a cadeia de
montanhas do Atlas, formada por rochas
recentes, o ponto culminante é o Tbukal
com 4.165 m. Ao sul da Cadeia do Atlas,
temos um grande planalto com altitudes
em torno de 450 m, conhecida como
deserto do Saara
Descendo no mapa encontramos o
Planalto dos Grandes Lagos, aqui
encontramos formações vulcânicas, que
dão origem as maiores altitude da
região, como o Monte Kilimanjaro, com
seus 5.895 metros de altitude.
O continente africano, é constituído por um grande
escudo cristalino, apresenta altitudes modestas com
uma altitude média de 600 m, predominante planáltico,
desgastado pela erosão.
DESERTOS AFRICANOS
O Deserto da Namíbia é do tipo
costeiro com grandes dunas, banhado
por correntes frias do Oceano
Atlântico.
O Deserto do Saara é o maior deserto
quente do mundo, e oficialmente é o
segundo maior deserto da Terra, logo
após da Antártica, pois esta última
também é um deserto porém frio.
O Deserto do Kalahari é formado devido,
principalmente, a corrente marítima fria
de Benguela, que atua na costa sudoeste
da África, condensando o vapor de água
que vai em direção ao continente,
fazendo com que as massas de ar
cheguem mais secas ao mesmo.
Deserto
da Namíbia
Deserto
do Saara
Deserto
do Kalahari.
O Subsolo do deserto do Saara é rico em Ferro, Fósforo, Gás Natural e Petróleo.
A exploração desses recursos minerais vem provocando inúmeras mudanças no
ambiente. A cordilheira do Atlas localizada ao norte do Saara com cerca de
4500m de altitude faz fronteira da África (Marrocos) com o sul da Europa
(Espanha).
KILIMANJARO
Localizado no Planalto dos Grandes Lagos ao norte da Tanzânia, junto à
fronteira com o Quênia, é o ponto mais alto de África, com uma
altitude de 5.895 m. Este antigo vulcão, com o topo coberto de neve,
ergue-se no meio de uma planície de savana, oferecendo um
espetáculo único.
O Sahel é uma área de transição entre o deserto do Saara e as Savanas.
Nessa região a vegetação das estepes é queimada para dar lugar à
agropecuária. E, a cada 28 hectares queimados (280 mil m²), apenas 1
hectare é aproveitado.
Como resultado o deserto do Saara
avança em ritmo acelerado para o
sul, caracterizando a
desertificação, piorando a situação
de miséria dos países mais pobres
do continente.
A DESERTIFICAÇÃO NO SAHEL
SAHEL
DESERTIFICAÇÃO NA ÁFRICA
O processo de DESERTIFICAÇÃO ocorrido no
continente africano é proveniente, segundo
relatórios da ONU, da ocupação humana em
regiões de clima semi-árido, árido e
subúmido, ocupando-as com o cultivo da
monocultura.
Essa prática retira toda camada de
vegetação, deixando o solo exposto, propício
a se fragmentar pelo vento e água, por se
tratar de um solo arenoso é facilmente
dispersado, iniciando assim o processo de
desertificação.
GEOGRAFIA, 9º ANO, O processo de desertificação do
continente Africano
Fonte/imagem:bioclimaufv.blogspot.com Fonte/imagem:falandodegeografia.blogspot.com
DESERTIFICAÇÃO NA ÁFRICA
A DESERTIFICAÇÃO leva a morte de vários animais e pessoas também,
quem vive em áreas assim, sofre muito com o clima seco, falta de
alimentos, e más condições de higiene. Trata-se mesmo de uma catástrofe
da natureza que a causa é, na maioria das vezes, a ação humana.
Fonte/texto:http://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/a-desertificacao-na-africa.htm
OÁSIS NOS DESERTOS AFRICANOS
Nos desertos encontramos os Oasis que são regiões mais baixas do
relevo, onde os lençóis d´água afloram à superfície, propiciando um
ambiente para estabelecer comunidades, construir casas e produzir
alimentos.
Principais Rios
Rio Nilo
Rio Congo
Rio Níger
Rio Zambeze
Rio Limpopo
Rio Cubango
Lagos: Vitória e Tanganica
Sendo as regiões norte e sul praticamente tomadas por desertos, a África
possui relativamente poucos rios.
A maior importância cabe ao rio Nilo, o segundo mais extenso do
mundo (após o Solimões-Amazonas), cujo comprimento é superior a
6.500 km. Nasce nas proximidades do Lago Vitória, percorre o
nordeste africano e deságua no mar Mediterrâneo na forma de um
delta de 20 mil Km2, onde se situa uma das mais importantes áreas
agrícolas do continente.
o Rio Níger, que nasce na Guiné, próximo ao
oceano Atlântico, e corre para o interior,
penetrando no deserto do Saara.
Rio Congo, um rio da zona equatorial, com
grande volume de água e elevado potencial
hidrelétrico. Após percorrer 4.400 km,
desemboca no Atlântico, com a segunda
maior vazão do mundo
A principal atividade econômica da África é a mineração, pois em seu
subsolo existe uma grande diversidade de riquezas como ouro,
diamante, petróleo, gás natural entre muitos outros materiais.
ATIVIDADES ECONÔMICAS
Mesmo tendo tanta diversidade a África
consome apenas 30 % de sua produção,
os outros 70 % acabam sendo exportados
principalmente para a Europa esse grande
numero de exportação das se
principalmente a vestígios de sua
colonização
Subsistência
• Desenvolvida pelos nativos nas áreas de
floresta e nas savanas, hoje esta quase tão
somente nas mãos das mulheres;
Permanente
• Realizada pelos berberes do Marrocos
e na África Central, utilizam técnicas
rudimentares de rodízio das terras;
Plantation
• Cultivo de produtos em grandes
áreas, voltado para a
exportação.
AGRICULTURA
Agriculturade Subsistência
CARACTERÍSTICAS: • Ocorre em regiões pobres do planeta;
• Está desaparecendo;
• Serve para abastecer o próprio cultivador
É a agricultura que atende às necessidades básicas
de consumo alimentar de pequenos agricultores.
DEFINIÇÃO:
Agricultura de Plantation
DEFINIÇÃO: A agricultura de plantation consiste em um grande
sistema de monocultura.
Foram cultivadas principalmente as plantas tropicais, já que
se adaptavam bem ao clima e às condições do solo, fazendo
com que os gastos fossem muito menores.
- Monocultura (produção principal de um gênero agrícola na propriedade rural).
- Uso de mecanização e tecnologia.
- Grande parte da produção é destinada ao mercado externo.
- Parte da produção é exportada in natura e parte é industrializada. Portanto, há
forte presença da agroindústria neste sistema.
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO PLANTATION NA ATUALIDADE:
- Ocorre em propriedades de grande
extensão territorial.
- Emprego de trabalho assalariado (na época
colonial a mão-de-obra escrava africana era
utilizada neste sistema).
- Elevados investimentos e lucros.
- Presença de capitais nacionais e estrangeiros (principalmente de
multinacionais do setor agrícola).
- Emprego de mão-de-obra barata (trabalhadores braçais) e em grande
quantidade.
- Principais gêneros agrícolas do sistema plantation no Brasil atual:
soja, algodão, laranja, cacau, açúcar, café e tabaco.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pantanal
Pantanal Pantanal
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTIÁfrica: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
Ana Gabriela
 
Africa pedro alves
Africa pedro alvesAfrica pedro alves
Africa pedro alves
Carla Santos
 
Pantanal
Pantanal Pantanal
Savana e serengueti
Savana e serenguetiSavana e serengueti
Savana e serengueti
Bárbara Lopes
 
Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
Débora Sales
 
Madag
MadagMadag
áFrica física
áFrica físicaáFrica física
áFrica física
flaviocosac
 
Pantanal
PantanalPantanal
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
Luciano Pessanha
 
Geo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_siteGeo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_site
rdbtava
 
áFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionaisáFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionais
Fernanda Lopes
 
Pantanal
PantanalPantanal
Pantanal
Kingston8GB
 
Bioma Pantanal
Bioma PantanalBioma Pantanal
Bioma Pantanal
Jade
 
Africa e artico
Africa e articoAfrica e artico
Africa e artico
lucianeg02blog1
 
Continente africano introdução
Continente africano introduçãoContinente africano introdução
Continente africano introdução
Fernanda Lopes
 
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
Fernanda Lopes
 
Pantanal
PantanalPantanal
9 c 2
9 c 29 c 2
Fauna e flora da áfrica
Fauna e flora da áfricaFauna e flora da áfrica
Fauna e flora da áfrica
Irlene Coutinho
 

Mais procurados (20)

Pantanal
Pantanal Pantanal
Pantanal
 
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTIÁfrica: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
África: aspectos físicos e naturais RIGHETTI
 
Africa pedro alves
Africa pedro alvesAfrica pedro alves
Africa pedro alves
 
Pantanal
Pantanal Pantanal
Pantanal
 
Savana e serengueti
Savana e serenguetiSavana e serengueti
Savana e serengueti
 
Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
 
Madag
MadagMadag
Madag
 
áFrica física
áFrica físicaáFrica física
áFrica física
 
Pantanal
PantanalPantanal
Pantanal
 
Africa quadro natural
Africa   quadro naturalAfrica   quadro natural
Africa quadro natural
 
Geo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_siteGeo h e_9ano_cap14_site
Geo h e_9ano_cap14_site
 
áFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionaisáFrica aspectos físicos e populacionais
áFrica aspectos físicos e populacionais
 
Pantanal
PantanalPantanal
Pantanal
 
Bioma Pantanal
Bioma PantanalBioma Pantanal
Bioma Pantanal
 
Africa e artico
Africa e articoAfrica e artico
Africa e artico
 
Continente africano introdução
Continente africano introduçãoContinente africano introdução
Continente africano introdução
 
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
 
Pantanal
PantanalPantanal
Pantanal
 
9 c 2
9 c 29 c 2
9 c 2
 
Fauna e flora da áfrica
Fauna e flora da áfricaFauna e flora da áfrica
Fauna e flora da áfrica
 

Semelhante a Africa 2019 champ

Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
Débora Sales
 
áFrica
áFricaáFrica
África
África África
África
Camila Brito
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
Colégio Nova Geração COC
 
GEOGRAFIA DA ÁFRICA
GEOGRAFIA DA ÁFRICAGEOGRAFIA DA ÁFRICA
GEOGRAFIA DA ÁFRICA
Henrique Pontes
 
Autorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9anoAutorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9ano
Carina Gomes
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
Professor
 
AFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOS
AFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOSAFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOS
AFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOS
LUIS ABREU
 
áFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorraneáFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorrane
emefjardel1
 
Geografia continente africano
Geografia   continente africanoGeografia   continente africano
Geografia continente africano
André Luiz Marques
 
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asgafrica.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
VanizeeaHistria1
 
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asgafrica.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
VanizeeaHistria1
 
Continentte Aafricando e suas caracteristicas
Continentte Aafricando e suas caracteristicasContinentte Aafricando e suas caracteristicas
Continentte Aafricando e suas caracteristicas
Nome Sobrenome
 
África
ÁfricaÁfrica
África
Marcy Gomes
 
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc   geo - áfrica aspectos físicos e naturaisCsc   geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
o continente africano - 8 anoo.pptx\aaih
o continente africano -  8 anoo.pptx\aaiho continente africano -  8 anoo.pptx\aaih
o continente africano - 8 anoo.pptx\aaih
CarladeOliveira25
 
8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica
Alexandre Alves
 
África
ÁfricaÁfrica
África
aroudus
 

Semelhante a Africa 2019 champ (20)

Africa - Natureza
Africa - NaturezaAfrica - Natureza
Africa - Natureza
 
áFrica
áFricaáFrica
áFrica
 
África
África África
África
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
O continente africano
O continente  africanoO continente  africano
O continente africano
 
GEOGRAFIA DA ÁFRICA
GEOGRAFIA DA ÁFRICAGEOGRAFIA DA ÁFRICA
GEOGRAFIA DA ÁFRICA
 
Autorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9anoAutorregulada 1 bim_9ano
Autorregulada 1 bim_9ano
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
 
AFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOS
AFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOSAFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOS
AFRICA - ASPCETOS FÍSICOS E HUMANOS
 
áFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorraneáFrica apoliane e lorrane
áFrica apoliane e lorrane
 
Geografia continente africano
Geografia   continente africanoGeografia   continente africano
Geografia continente africano
 
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asgafrica.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
 
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asgafrica.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
africa.pdfeevfsadgsafgfsdg fgfsadgaf ga saf asg
 
Continentte Aafricando e suas caracteristicas
Continentte Aafricando e suas caracteristicasContinentte Aafricando e suas caracteristicas
Continentte Aafricando e suas caracteristicas
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc   geo - áfrica aspectos físicos e naturaisCsc   geo - áfrica aspectos físicos e naturais
Csc geo - áfrica aspectos físicos e naturais
 
o continente africano - 8 anoo.pptx\aaih
o continente africano -  8 anoo.pptx\aaiho continente africano -  8 anoo.pptx\aaih
o continente africano - 8 anoo.pptx\aaih
 
8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica8º ano (cap. 4). áfrica
8º ano (cap. 4). áfrica
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 

Último

FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
y6zh7bvphf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
Deiciane Chaves
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 

Último (20)

FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
SLIDE LIÇÃO 10 - DESENVOLVENDO UMA CONSCIÊNCIA DE SANTIDADE - TEXTO ÁUREO...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 

Africa 2019 champ

  • 1.
  • 4. A África é um continente! Ela, assim como os demais continentes, é resultado da separação da PANGEA, devido aos movimentos tectônicos ocorridos a milhões de anos na Terra.
  • 6.
  • 7. ÁFRICA O continente africano com 30 milhões de km² é formados por 53 países independentes onde os limites do continente são: Mar Mediterrâneo (Norte), Oceano Índico (Leste), Oceano Atlântico (Oeste) e Confluência dos Oceanos Atlântico e Índico (Sul). Além das diversidades culturais, da exuberante fauna e flora, o continente africano é também marcado pelas grandes diferenças sociais entre os países.
  • 8. Em média 80% da África se encontra na região intertropical da Terra, ou seja, localizam-se entre o trópico de Capricórnio que se encontra ao sul e o trópico de Câncer ao norte. O restante do continente se encontra nas regiões temperadas. Linha do Equador Trópico de Câncer Trópico de Capricórnio Legenda: Intertropical Temperadas
  • 9. OCEANOS QUE BANHAM A ÁFRICA Norte: Mar Mediterrâneo Oeste / Ocidental: Oceano Atlântico Leste / Oriental: Oceano Índico Nordeste: Mar Vermelho Canal de Suez Estreito de Gibraltar Golfo de Aden
  • 10. CLIMA “Observe que ao sul do Saara temos uma região denominada de Sahel, que é uma área de transição entre o clima árido do deserto e o clima tropical.”
  • 11. RELEVO AFRICANO Ao noroeste encontramos a cadeia de montanhas do Atlas, formada por rochas recentes, o ponto culminante é o Tbukal com 4.165 m. Ao sul da Cadeia do Atlas, temos um grande planalto com altitudes em torno de 450 m, conhecida como deserto do Saara Descendo no mapa encontramos o Planalto dos Grandes Lagos, aqui encontramos formações vulcânicas, que dão origem as maiores altitude da região, como o Monte Kilimanjaro, com seus 5.895 metros de altitude. O continente africano, é constituído por um grande escudo cristalino, apresenta altitudes modestas com uma altitude média de 600 m, predominante planáltico, desgastado pela erosão.
  • 12. DESERTOS AFRICANOS O Deserto da Namíbia é do tipo costeiro com grandes dunas, banhado por correntes frias do Oceano Atlântico. O Deserto do Saara é o maior deserto quente do mundo, e oficialmente é o segundo maior deserto da Terra, logo após da Antártica, pois esta última também é um deserto porém frio. O Deserto do Kalahari é formado devido, principalmente, a corrente marítima fria de Benguela, que atua na costa sudoeste da África, condensando o vapor de água que vai em direção ao continente, fazendo com que as massas de ar cheguem mais secas ao mesmo.
  • 14. O Subsolo do deserto do Saara é rico em Ferro, Fósforo, Gás Natural e Petróleo. A exploração desses recursos minerais vem provocando inúmeras mudanças no ambiente. A cordilheira do Atlas localizada ao norte do Saara com cerca de 4500m de altitude faz fronteira da África (Marrocos) com o sul da Europa (Espanha).
  • 15. KILIMANJARO Localizado no Planalto dos Grandes Lagos ao norte da Tanzânia, junto à fronteira com o Quênia, é o ponto mais alto de África, com uma altitude de 5.895 m. Este antigo vulcão, com o topo coberto de neve, ergue-se no meio de uma planície de savana, oferecendo um espetáculo único.
  • 16. O Sahel é uma área de transição entre o deserto do Saara e as Savanas. Nessa região a vegetação das estepes é queimada para dar lugar à agropecuária. E, a cada 28 hectares queimados (280 mil m²), apenas 1 hectare é aproveitado. Como resultado o deserto do Saara avança em ritmo acelerado para o sul, caracterizando a desertificação, piorando a situação de miséria dos países mais pobres do continente. A DESERTIFICAÇÃO NO SAHEL SAHEL
  • 17. DESERTIFICAÇÃO NA ÁFRICA O processo de DESERTIFICAÇÃO ocorrido no continente africano é proveniente, segundo relatórios da ONU, da ocupação humana em regiões de clima semi-árido, árido e subúmido, ocupando-as com o cultivo da monocultura. Essa prática retira toda camada de vegetação, deixando o solo exposto, propício a se fragmentar pelo vento e água, por se tratar de um solo arenoso é facilmente dispersado, iniciando assim o processo de desertificação.
  • 18. GEOGRAFIA, 9º ANO, O processo de desertificação do continente Africano Fonte/imagem:bioclimaufv.blogspot.com Fonte/imagem:falandodegeografia.blogspot.com DESERTIFICAÇÃO NA ÁFRICA A DESERTIFICAÇÃO leva a morte de vários animais e pessoas também, quem vive em áreas assim, sofre muito com o clima seco, falta de alimentos, e más condições de higiene. Trata-se mesmo de uma catástrofe da natureza que a causa é, na maioria das vezes, a ação humana. Fonte/texto:http://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/a-desertificacao-na-africa.htm
  • 19. OÁSIS NOS DESERTOS AFRICANOS Nos desertos encontramos os Oasis que são regiões mais baixas do relevo, onde os lençóis d´água afloram à superfície, propiciando um ambiente para estabelecer comunidades, construir casas e produzir alimentos.
  • 20. Principais Rios Rio Nilo Rio Congo Rio Níger Rio Zambeze Rio Limpopo Rio Cubango Lagos: Vitória e Tanganica
  • 21. Sendo as regiões norte e sul praticamente tomadas por desertos, a África possui relativamente poucos rios. A maior importância cabe ao rio Nilo, o segundo mais extenso do mundo (após o Solimões-Amazonas), cujo comprimento é superior a 6.500 km. Nasce nas proximidades do Lago Vitória, percorre o nordeste africano e deságua no mar Mediterrâneo na forma de um delta de 20 mil Km2, onde se situa uma das mais importantes áreas agrícolas do continente. o Rio Níger, que nasce na Guiné, próximo ao oceano Atlântico, e corre para o interior, penetrando no deserto do Saara. Rio Congo, um rio da zona equatorial, com grande volume de água e elevado potencial hidrelétrico. Após percorrer 4.400 km, desemboca no Atlântico, com a segunda maior vazão do mundo
  • 22. A principal atividade econômica da África é a mineração, pois em seu subsolo existe uma grande diversidade de riquezas como ouro, diamante, petróleo, gás natural entre muitos outros materiais. ATIVIDADES ECONÔMICAS Mesmo tendo tanta diversidade a África consome apenas 30 % de sua produção, os outros 70 % acabam sendo exportados principalmente para a Europa esse grande numero de exportação das se principalmente a vestígios de sua colonização
  • 23. Subsistência • Desenvolvida pelos nativos nas áreas de floresta e nas savanas, hoje esta quase tão somente nas mãos das mulheres; Permanente • Realizada pelos berberes do Marrocos e na África Central, utilizam técnicas rudimentares de rodízio das terras; Plantation • Cultivo de produtos em grandes áreas, voltado para a exportação. AGRICULTURA
  • 24. Agriculturade Subsistência CARACTERÍSTICAS: • Ocorre em regiões pobres do planeta; • Está desaparecendo; • Serve para abastecer o próprio cultivador É a agricultura que atende às necessidades básicas de consumo alimentar de pequenos agricultores. DEFINIÇÃO:
  • 25. Agricultura de Plantation DEFINIÇÃO: A agricultura de plantation consiste em um grande sistema de monocultura. Foram cultivadas principalmente as plantas tropicais, já que se adaptavam bem ao clima e às condições do solo, fazendo com que os gastos fossem muito menores.
  • 26. - Monocultura (produção principal de um gênero agrícola na propriedade rural). - Uso de mecanização e tecnologia. - Grande parte da produção é destinada ao mercado externo. - Parte da produção é exportada in natura e parte é industrializada. Portanto, há forte presença da agroindústria neste sistema. CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO PLANTATION NA ATUALIDADE: - Ocorre em propriedades de grande extensão territorial. - Emprego de trabalho assalariado (na época colonial a mão-de-obra escrava africana era utilizada neste sistema).
  • 27. - Elevados investimentos e lucros. - Presença de capitais nacionais e estrangeiros (principalmente de multinacionais do setor agrícola). - Emprego de mão-de-obra barata (trabalhadores braçais) e em grande quantidade. - Principais gêneros agrícolas do sistema plantation no Brasil atual: soja, algodão, laranja, cacau, açúcar, café e tabaco.