SlideShare uma empresa Scribd logo
Cerrado
 Segunda maior formação vegetal brasileira;
MG, MT, BA, MS, TO e GO;
 197 milhões de hectares;
 Áreas de transição.
 Tropical sazonal, de
inverno seco;
 Temperaturas médias
22-23°C;
 1200 a 1800 mm anuais;
 Veranicos;
 Radiação solar intensa.
Distribuição desigual de chuvas ao longo do ano. Existem duas estações
bem definidas no Cerrado: uma chuvosa de outono a março e outra
seca, de abril a setembro, quando a pluviosidade pode chegar a 0 mm.
 Estende-se por várias formas, que vão de
depressões aos planaltos;
 Em geral, é plano;
 O bioma do Cerrado não ultrapassa os 1100 m;
 Maior elevação: Chapada dos Veadeiros, com
1697 m.
 São geralmente profundos e
intensamente lixiviados;
 Decomposição lenta de húmus;
 pH elevado (alta concentração de
alumínio, ferro e manganês).
Correção do pH
através de calcário e
adubação são
indispensáveis para o
desenvolvimento da
agricultura e da
pecuária nas regiões
de Cerrado.
 Riqueza de
espécies, superada apenas
pelas florestas amazônicas
e atlânticas;
 Heterogeneidade de sua
distribuição;
 Espécies mais comuns:
ipê
amarelo, pequizeiro, gabirob
a, sucupira e araçá.
 Quanto à fauna, o Cerrado é o tipo de savana
mais rico em biodiversidade do planeta, com mais
de 4400 espécies endêmicas;
 Destaca-se principalmente o grupo dos insetos;
 Espécies mais comuns de vertebrados: lagarto
teiú, cachorro-do-mato, ema, araras, tamanduá-
bandeira, anta e lobo-guará.
 Espécies do tipo tropófilas e caducifólias;
 Árvores retorcidas, com troncos tortuosos;
 Raízes profundas, cascas e folhas grossas e
rugosas;
 Explicações naturais para este tipo de vegetação.
Aspectos levados em consideração:
 Tipos de solos;
 Irregularidade pluviométrica e características das
queimadas;
 Ação antrópica.
Campo-cerrado
Caracteriza-se por vegetação predominantemente
rasteira com ocorrência de árvores e arbustos
bastante espaçados entre si.
Cerrado
Apresenta vegetação retorcida de até 05
metros, revestida de casca espessa, galhos
baixos, e copas assimétricas.
Cerradão
Vegetação densa, na qual podem ser encontradas
árvores mais altas, com até quinze metros de altura.
Campos sujos
Predominam arbustos espaçados. As árvores
aparecem ainda mais distantes uma das outras nos
campos cerrados, onde, assim como nos campos
limpos, predominam as gramíneas.
Campos limpos
Áreas sem mata, cobertas de gramíneas. São
terrenos planos, vales e colinas.
Incêndios: um dos fatores ecológicos mais
importantes do cerrado
 Baixo valor atribuído aos recursos
biológicos do Cerrado;
 Caça e comércio ilegal;
 Desmatamento;
 Ocupação humana;
 Urbanização;
 Garimpo e mineração;
 Agricultura mecanizada;
 Pecuária extensiva.
Equipe: Carol, Nara, Lis, Isis e
Janessa

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ecologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma AmazôniaEcologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma Amazônia
Bruno Anacleto
 
Mata AtlâNtica
Mata AtlâNticaMata AtlâNtica
Mata AtlâNtica
diegovicari
 
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
Srta Gecy
 
Biomas
BiomasBiomas
Domínios morfoclimático - Araucária
Domínios morfoclimático - AraucáriaDomínios morfoclimático - Araucária
Domínios morfoclimático - Araucária
Vera Santos
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
Edmar Souza
 
Biomas do mundo
Biomas do mundoBiomas do mundo
Cerrado do Brasil
Cerrado do BrasilCerrado do Brasil
Cerrado do Brasil
Dani Santos
 
Bioma Mata atlântica
Bioma Mata atlânticaBioma Mata atlântica
Bioma Mata atlântica
Felipe Batista
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Mata de araucária slide
Mata de araucária   slideMata de araucária   slide
Mata de araucária slide
matheusvilela123
 
Floresta amazônica
Floresta amazônicaFloresta amazônica
Floresta amazônica
taffila
 
BIOMAS BRASILEIROS
BIOMAS BRASILEIROSBIOMAS BRASILEIROS
BIOMAS BRASILEIROS
gracielatonin
 
Biomas cerrado-2
Biomas   cerrado-2Biomas   cerrado-2
Biomas cerrado-2
Vinícius Nonato
 
Mata atlântica
Mata atlânticaMata atlântica
Mata atlântica
Edmar Souza
 
Cerrado
CerradoCerrado
O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga
trabalhosconta
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Hidrografia geral e do Brasileira
Hidrografia geral e do Brasileira Hidrografia geral e do Brasileira
Hidrografia geral e do Brasileira
Artur Lara
 
Cerrado (4)
Cerrado (4)Cerrado (4)
Cerrado (4)
Jéssica Muniz
 

Mais procurados (20)

Ecologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma AmazôniaEcologia - Bioma Amazônia
Ecologia - Bioma Amazônia
 
Mata AtlâNtica
Mata AtlâNticaMata AtlâNtica
Mata AtlâNtica
 
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
O bioma Pampas e sua Flora e Fauna.
 
Biomas
BiomasBiomas
Biomas
 
Domínios morfoclimático - Araucária
Domínios morfoclimático - AraucáriaDomínios morfoclimático - Araucária
Domínios morfoclimático - Araucária
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
 
Biomas do mundo
Biomas do mundoBiomas do mundo
Biomas do mundo
 
Cerrado do Brasil
Cerrado do BrasilCerrado do Brasil
Cerrado do Brasil
 
Bioma Mata atlântica
Bioma Mata atlânticaBioma Mata atlântica
Bioma Mata atlântica
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
 
Mata de araucária slide
Mata de araucária   slideMata de araucária   slide
Mata de araucária slide
 
Floresta amazônica
Floresta amazônicaFloresta amazônica
Floresta amazônica
 
BIOMAS BRASILEIROS
BIOMAS BRASILEIROSBIOMAS BRASILEIROS
BIOMAS BRASILEIROS
 
Biomas cerrado-2
Biomas   cerrado-2Biomas   cerrado-2
Biomas cerrado-2
 
Mata atlântica
Mata atlânticaMata atlântica
Mata atlântica
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
 
O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga O Bioma Caatinga
O Bioma Caatinga
 
Caatinga
CaatingaCaatinga
Caatinga
 
Hidrografia geral e do Brasileira
Hidrografia geral e do Brasileira Hidrografia geral e do Brasileira
Hidrografia geral e do Brasileira
 
Cerrado (4)
Cerrado (4)Cerrado (4)
Cerrado (4)
 

Semelhante a Cerrado

Fauna e flora brasileira, os descaminhos que passam
Fauna e flora brasileira, os descaminhos que passamFauna e flora brasileira, os descaminhos que passam
Fauna e flora brasileira, os descaminhos que passam
Angelo Pcnp Tec Caieiras
 
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do CerradoDomínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
Sara Silva
 
Trabalho cavalcante 2
Trabalho cavalcante 2Trabalho cavalcante 2
Trabalho cavalcante 2
olecramsepol
 
Fito geografia
Fito geografiaFito geografia
Fito geografia
Delmacy Cruz Souza
 
Apres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado BiolojaApres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado Bioloja
Diego Yamazaki Bolano
 
Biomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasilBiomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasil
Washington sucupira
 
Biomas do brasil
Biomas do brasilBiomas do brasil
Biomas do brasil
Washington sucupira
 
Biomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasilBiomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasil
Washington sucupira
 
Cerrado Brasileiro
Cerrado BrasileiroCerrado Brasileiro
Cerrado Brasileiro
ecsette
 
Cerrado brasileiro
Cerrado brasileiroCerrado brasileiro
Cerrado brasileiro
savaro
 
Devastação do Cerrado
Devastação do CerradoDevastação do Cerrado
Devastação do Cerrado
Unidos Do Grauu Rio Acima
 
Biomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasilBiomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasil
Italo Alan
 
Biomas do brasil
Biomas do brasilBiomas do brasil
Biomas do brasil
Italo Alan
 
Taiany e Victor
Taiany e VictorTaiany e Victor
Taiany e Victor
inclusaodigital2011
 
Biomasdobrasil 1
Biomasdobrasil 1Biomasdobrasil 1
Biomasdobrasil 1
Italo Alan
 
Cerrado
CerradoCerrado
Floresta tropical
Floresta tropicalFloresta tropical
Floresta tropical
Gabriel Camara
 
BIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptx
BIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptxBIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptx
BIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptx
JAYANESOUSASANTOS
 
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
elves0927
 
Trabalho Cerrado - 3* ANO
Trabalho Cerrado - 3* ANOTrabalho Cerrado - 3* ANO
Trabalho Cerrado - 3* ANO
Jhonatas Neves
 

Semelhante a Cerrado (20)

Fauna e flora brasileira, os descaminhos que passam
Fauna e flora brasileira, os descaminhos que passamFauna e flora brasileira, os descaminhos que passam
Fauna e flora brasileira, os descaminhos que passam
 
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do CerradoDomínio Morfoclimático Do Cerrado
Domínio Morfoclimático Do Cerrado
 
Trabalho cavalcante 2
Trabalho cavalcante 2Trabalho cavalcante 2
Trabalho cavalcante 2
 
Fito geografia
Fito geografiaFito geografia
Fito geografia
 
Apres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado BiolojaApres Cerrado Bioloja
Apres Cerrado Bioloja
 
Biomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasilBiomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasil
 
Biomas do brasil
Biomas do brasilBiomas do brasil
Biomas do brasil
 
Biomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasilBiomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasil
 
Cerrado Brasileiro
Cerrado BrasileiroCerrado Brasileiro
Cerrado Brasileiro
 
Cerrado brasileiro
Cerrado brasileiroCerrado brasileiro
Cerrado brasileiro
 
Devastação do Cerrado
Devastação do CerradoDevastação do Cerrado
Devastação do Cerrado
 
Biomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasilBiomas do mundo e do brasil
Biomas do mundo e do brasil
 
Biomas do brasil
Biomas do brasilBiomas do brasil
Biomas do brasil
 
Taiany e Victor
Taiany e VictorTaiany e Victor
Taiany e Victor
 
Biomasdobrasil 1
Biomasdobrasil 1Biomasdobrasil 1
Biomasdobrasil 1
 
Cerrado
CerradoCerrado
Cerrado
 
Floresta tropical
Floresta tropicalFloresta tropical
Floresta tropical
 
BIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptx
BIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptxBIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptx
BIODIVERSIDADE DO ESTADO DO TOCANTINS.pptx
 
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
Biomas do brasil (Prof° Elves Alves)
 
Trabalho Cerrado - 3* ANO
Trabalho Cerrado - 3* ANOTrabalho Cerrado - 3* ANO
Trabalho Cerrado - 3* ANO
 

Último

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 

Cerrado

  • 2.  Segunda maior formação vegetal brasileira; MG, MT, BA, MS, TO e GO;  197 milhões de hectares;  Áreas de transição.
  • 3.  Tropical sazonal, de inverno seco;  Temperaturas médias 22-23°C;  1200 a 1800 mm anuais;  Veranicos;  Radiação solar intensa. Distribuição desigual de chuvas ao longo do ano. Existem duas estações bem definidas no Cerrado: uma chuvosa de outono a março e outra seca, de abril a setembro, quando a pluviosidade pode chegar a 0 mm.
  • 4.  Estende-se por várias formas, que vão de depressões aos planaltos;  Em geral, é plano;  O bioma do Cerrado não ultrapassa os 1100 m;  Maior elevação: Chapada dos Veadeiros, com 1697 m.
  • 5.  São geralmente profundos e intensamente lixiviados;  Decomposição lenta de húmus;  pH elevado (alta concentração de alumínio, ferro e manganês).
  • 6. Correção do pH através de calcário e adubação são indispensáveis para o desenvolvimento da agricultura e da pecuária nas regiões de Cerrado.
  • 7.  Riqueza de espécies, superada apenas pelas florestas amazônicas e atlânticas;  Heterogeneidade de sua distribuição;  Espécies mais comuns: ipê amarelo, pequizeiro, gabirob a, sucupira e araçá.
  • 8.  Quanto à fauna, o Cerrado é o tipo de savana mais rico em biodiversidade do planeta, com mais de 4400 espécies endêmicas;  Destaca-se principalmente o grupo dos insetos;  Espécies mais comuns de vertebrados: lagarto teiú, cachorro-do-mato, ema, araras, tamanduá- bandeira, anta e lobo-guará.
  • 9.  Espécies do tipo tropófilas e caducifólias;  Árvores retorcidas, com troncos tortuosos;  Raízes profundas, cascas e folhas grossas e rugosas;  Explicações naturais para este tipo de vegetação.
  • 10. Aspectos levados em consideração:  Tipos de solos;  Irregularidade pluviométrica e características das queimadas;  Ação antrópica.
  • 11. Campo-cerrado Caracteriza-se por vegetação predominantemente rasteira com ocorrência de árvores e arbustos bastante espaçados entre si.
  • 12. Cerrado Apresenta vegetação retorcida de até 05 metros, revestida de casca espessa, galhos baixos, e copas assimétricas.
  • 13. Cerradão Vegetação densa, na qual podem ser encontradas árvores mais altas, com até quinze metros de altura.
  • 14. Campos sujos Predominam arbustos espaçados. As árvores aparecem ainda mais distantes uma das outras nos campos cerrados, onde, assim como nos campos limpos, predominam as gramíneas.
  • 15. Campos limpos Áreas sem mata, cobertas de gramíneas. São terrenos planos, vales e colinas.
  • 16. Incêndios: um dos fatores ecológicos mais importantes do cerrado
  • 17.  Baixo valor atribuído aos recursos biológicos do Cerrado;  Caça e comércio ilegal;  Desmatamento;  Ocupação humana;  Urbanização;  Garimpo e mineração;  Agricultura mecanizada;  Pecuária extensiva.
  • 18. Equipe: Carol, Nara, Lis, Isis e Janessa