SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
INTRODUÇÃO
Os platelmintes são vermes com o corpo achatado.
Apresentam algumas características evolutivas de grande
importância, entre elas o aparecimento do terceiro folheto
embrionário (triblásticos). O surgimento dessa camada permitiu
que o corpo dos animais aumentasse de tamanho e complexidade.
Phylum Platyhelminthes
Características gerais
• Corpo achatado dorsoventralmente
• Triblásticos
• Acelomados
• Neuromiários
• Protostômios
• Simetria bilateral
• Cefalização
• Vida livre ou parasitas
CLASSIFICAÇÃO - SISTEMÁTICA
Classe Turbellaria – São animais de vida livre e com corpo
não segmentado. A planária de água doce (Dugesia tigrina) é o
principal representante.
Phylum Platyhelminthes
CLASSIFICAÇÃO - SISTEMÁTICA
Classe Trematoda – Os representantes dessa classe são
todos parasitas, apresentam corpo geralmente alongado ou ovóide,
além de ventosas para fixação. Ex.: Schistosoma mansoni, Fasciola
hepatica
Phylum Platyhelminthes
CLASSIFICAÇÃO - SISTEMÁTICA
Classe Cestoda – Animais alongados e com o corpo
segmentado. Distinguem-se dos animais das outras duas classes
pela ausencia completa do sistema digestorio. Ex.: Taenia solium,
Taenia saginata, Echinococcus granulosus.
Phylum Platyhelminthes
Phylum Platyhelminthes
Sistemas ausentes nos platelmintos.
• Sistema respiratório – nas espécies de vida livre as trocas
gasosas são feitas diretamente com o meio, e as espécies parasitas
são anaeróbias.
• Sistema circulatório – a distribuição das substâncias se dá por
meio da difusão e da osmose.
• Sistema esquelético
Phylum Platyhelminthes
Sistemas presentes nos Platelmintos.
•Sistema Digestório – incompleto. A digestão é inicialmente
extracelular e posteriormente intracelular. A exceção é a classe
Cestoda.
Sistemas presentes nos Platelmintos.
• Sistema Nervoso – é mais organizado que a rede nervosa difusa
dos cnidários. Existem dois cerebrais ligados a dois cordões
nervosos centrais, de onde partem muitos nervos periféricos.
Apresentam ocelos e aurículas.
Phylum Platyhelminthes
Sistemas presentes nos Platelmintos.
• Sistema Tegumentário – Na classe Turbellaria a epiderme pode
se apresentar ciliada para locomoção. Na classe Trematoda os
representantes possuem ventosas para fixação e os da classe
Cestoda possuem ganchos ou ventosas, também para fixação.
• Sistema Muscular e de sustentação – possuem uma musculatura
lisa bem desenvolvida, formada por tres camadas: circular (diminui
o diâmetro e aumento o comprimento), longitudinal (diminui o
comprimento e aumenta o diâmetro) e a dorso ventral (achata o
corpo).
Phylum Platyhelminthes
Phylum Platyhelminthes
Phylum Platyhelminthes
Sistemas presentes nos
Platelmintos.
•Sistema Excretor – o sistema de
eliminação de excretas
nitrogenadas é do tipo
protonefridiano, que compreende
dois tubos longitudinais ligados a
uma rede de túbulos que se
ramificam pelo corpo e terminam
em muitas células-flamas ou
solenócitos. Essas células
possuem no seu interior um grupo
de cílios vibráteis que dirigem o
líquido coletado para o interior
dos túbulos e para os canais que
se abrem na superfície do corpo.
Phylum Platyhelminthes
Reprodução
Assexuada – os platelmintes são dotados de elevada
capacidade de regeneração. Graças a isso, as planárias podem
reproduzir-se assexuadamente, por divisão transversal do corpo
(laceração ou esquizogênese).
Phylum Platyhelminthes
Reprodução
Sexuada – os platelmintes da Classe Turbellaria são
hermafroditas, mas não realizam a auto fecundação. Quando dois
vermes sexualmente maduros se encontram, pode ocorrer a cópula,
os vermes encostam os poros genitais e introduzem o órgão
copulador (o pênis). A fecundação é interna e cruzada e o
desenvolvimento é direto, ou seja, sem larvas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)Platelmintos (Power Point)
Platelmintos (Power Point)
 
Cordados
CordadosCordados
Cordados
 
Poríferos e cnidários
Poríferos e cnidáriosPoríferos e cnidários
Poríferos e cnidários
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
 
Cnidários ( Power Point ) 1
Cnidários ( Power Point ) 1Cnidários ( Power Point ) 1
Cnidários ( Power Point ) 1
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
Filo Chordata
Filo ChordataFilo Chordata
Filo Chordata
 
Poriferos e cnidarios
Poriferos e cnidariosPoriferos e cnidarios
Poriferos e cnidarios
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Os aminiota: Répteis
Os aminiota: RépteisOs aminiota: Répteis
Os aminiota: Répteis
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Peixes ósseos
Peixes ósseosPeixes ósseos
Peixes ósseos
 
Artropodes
ArtropodesArtropodes
Artropodes
 
Poriferos
PoriferosPoriferos
Poriferos
 
Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
 
Aula filo platyhelminthes
Aula filo platyhelminthesAula filo platyhelminthes
Aula filo platyhelminthes
 
Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4Filo annelida Aula 4
Filo annelida Aula 4
 
Filo annelida
Filo annelidaFilo annelida
Filo annelida
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 

Destaque

____2016 CV Osipov Aleksey PMM
____2016 CV Osipov Aleksey PMM____2016 CV Osipov Aleksey PMM
____2016 CV Osipov Aleksey PMM
Aleksey Osipov
 
Multiplying & Dividing Decimals Set B
Multiplying & Dividing Decimals   Set BMultiplying & Dividing Decimals   Set B
Multiplying & Dividing Decimals Set B
stanhopekris
 
Campo magnético trabalho
Campo magnético trabalhoCampo magnético trabalho
Campo magnético trabalho
Thiago Almeida
 
1998 Sa Ts Science
1998 Sa Ts Science1998 Sa Ts Science
1998 Sa Ts Science
stanhopekris
 

Destaque (18)

Aula Nematelmintes
Aula NematelmintesAula Nematelmintes
Aula Nematelmintes
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
Materi kul. bio aver (platyhelminthes)
Materi kul. bio aver (platyhelminthes)Materi kul. bio aver (platyhelminthes)
Materi kul. bio aver (platyhelminthes)
 
Unidad educativa ´´tomas oleas´´. trabajo de informatica copia
Unidad educativa ´´tomas oleas´´. trabajo de informatica   copiaUnidad educativa ´´tomas oleas´´. trabajo de informatica   copia
Unidad educativa ´´tomas oleas´´. trabajo de informatica copia
 
chowda
chowdachowda
chowda
 
Greed And Selflessness
Greed And SelflessnessGreed And Selflessness
Greed And Selflessness
 
Csontváry - Öreg halász
Csontváry - Öreg halászCsontváry - Öreg halász
Csontváry - Öreg halász
 
____2016 CV Osipov Aleksey PMM
____2016 CV Osipov Aleksey PMM____2016 CV Osipov Aleksey PMM
____2016 CV Osipov Aleksey PMM
 
Matriz FODA
Matriz FODAMatriz FODA
Matriz FODA
 
Multiplying & Dividing Decimals Set B
Multiplying & Dividing Decimals   Set BMultiplying & Dividing Decimals   Set B
Multiplying & Dividing Decimals Set B
 
Apresentação da dengue
Apresentação da dengueApresentação da dengue
Apresentação da dengue
 
Карнавал в гората
Карнавал в горатаКарнавал в гората
Карнавал в гората
 
Trabajo informatica
Trabajo informaticaTrabajo informatica
Trabajo informatica
 
Campo magnético trabalho
Campo magnético trabalhoCampo magnético trabalho
Campo magnético trabalho
 
กฎหมายละเมิด หน้าที่ 304 - 400
กฎหมายละเมิด หน้าที่ 304 - 400กฎหมายละเมิด หน้าที่ 304 - 400
กฎหมายละเมิด หน้าที่ 304 - 400
 
Unidad educativa 2
Unidad educativa 2Unidad educativa 2
Unidad educativa 2
 
1998 Sa Ts Science
1998 Sa Ts Science1998 Sa Ts Science
1998 Sa Ts Science
 
Mázli
MázliMázli
Mázli
 

Semelhante a Aula Platelmintes

Platelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos AnelideosPlatelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos Anelideos
Luis Otavio Tassinari
 
Platelminto, Nematelminto e Anelideo
Platelminto, Nematelminto e AnelideoPlatelminto, Nematelminto e Anelideo
Platelminto, Nematelminto e Anelideo
ANA LUCIA FARIAS
 

Semelhante a Aula Platelmintes (20)

Classificacao de helmintos
Classificacao de helmintosClassificacao de helmintos
Classificacao de helmintos
 
Platyhelminthes, nematodos e nematomorfha
Platyhelminthes, nematodos e nematomorfhaPlatyhelminthes, nematodos e nematomorfha
Platyhelminthes, nematodos e nematomorfha
 
Platelmintosaula1
Platelmintosaula1Platelmintosaula1
Platelmintosaula1
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintoswww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia -  Platelmintos
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Platelmintos
 
Fasciola Hepatica (Trabalho de Zoologia dos Invertebrados)
Fasciola Hepatica (Trabalho de Zoologia dos Invertebrados)Fasciola Hepatica (Trabalho de Zoologia dos Invertebrados)
Fasciola Hepatica (Trabalho de Zoologia dos Invertebrados)
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
 
Os vermes
Os vermes Os vermes
Os vermes
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 
Filo platelminto
Filo platelmintoFilo platelminto
Filo platelminto
 
Intro_discip Embrio.pdf
Intro_discip Embrio.pdfIntro_discip Embrio.pdf
Intro_discip Embrio.pdf
 
Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
Filo platelminto
Filo platelmintoFilo platelminto
Filo platelminto
 
Platelmintos
PlatelmintosPlatelmintos
Platelmintos
 
Platelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos AnelideosPlatelmintos Nematelmintos Anelideos
Platelmintos Nematelmintos Anelideos
 
Platelminto, Nematelminto e Anelideo
Platelminto, Nematelminto e AnelideoPlatelminto, Nematelminto e Anelideo
Platelminto, Nematelminto e Anelideo
 
Plat Nemat Anelidae
Plat Nemat AnelidaePlat Nemat Anelidae
Plat Nemat Anelidae
 
Anelideos
AnelideosAnelideos
Anelideos
 
1
11
1
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 

Aula Platelmintes

  • 1. INTRODUÇÃO Os platelmintes são vermes com o corpo achatado. Apresentam algumas características evolutivas de grande importância, entre elas o aparecimento do terceiro folheto embrionário (triblásticos). O surgimento dessa camada permitiu que o corpo dos animais aumentasse de tamanho e complexidade. Phylum Platyhelminthes Características gerais • Corpo achatado dorsoventralmente • Triblásticos • Acelomados • Neuromiários • Protostômios • Simetria bilateral • Cefalização • Vida livre ou parasitas
  • 2. CLASSIFICAÇÃO - SISTEMÁTICA Classe Turbellaria – São animais de vida livre e com corpo não segmentado. A planária de água doce (Dugesia tigrina) é o principal representante. Phylum Platyhelminthes
  • 3. CLASSIFICAÇÃO - SISTEMÁTICA Classe Trematoda – Os representantes dessa classe são todos parasitas, apresentam corpo geralmente alongado ou ovóide, além de ventosas para fixação. Ex.: Schistosoma mansoni, Fasciola hepatica Phylum Platyhelminthes
  • 4. CLASSIFICAÇÃO - SISTEMÁTICA Classe Cestoda – Animais alongados e com o corpo segmentado. Distinguem-se dos animais das outras duas classes pela ausencia completa do sistema digestorio. Ex.: Taenia solium, Taenia saginata, Echinococcus granulosus. Phylum Platyhelminthes
  • 5. Phylum Platyhelminthes Sistemas ausentes nos platelmintos. • Sistema respiratório – nas espécies de vida livre as trocas gasosas são feitas diretamente com o meio, e as espécies parasitas são anaeróbias. • Sistema circulatório – a distribuição das substâncias se dá por meio da difusão e da osmose. • Sistema esquelético
  • 6. Phylum Platyhelminthes Sistemas presentes nos Platelmintos. •Sistema Digestório – incompleto. A digestão é inicialmente extracelular e posteriormente intracelular. A exceção é a classe Cestoda.
  • 7. Sistemas presentes nos Platelmintos. • Sistema Nervoso – é mais organizado que a rede nervosa difusa dos cnidários. Existem dois cerebrais ligados a dois cordões nervosos centrais, de onde partem muitos nervos periféricos. Apresentam ocelos e aurículas. Phylum Platyhelminthes
  • 8. Sistemas presentes nos Platelmintos. • Sistema Tegumentário – Na classe Turbellaria a epiderme pode se apresentar ciliada para locomoção. Na classe Trematoda os representantes possuem ventosas para fixação e os da classe Cestoda possuem ganchos ou ventosas, também para fixação. • Sistema Muscular e de sustentação – possuem uma musculatura lisa bem desenvolvida, formada por tres camadas: circular (diminui o diâmetro e aumento o comprimento), longitudinal (diminui o comprimento e aumenta o diâmetro) e a dorso ventral (achata o corpo). Phylum Platyhelminthes
  • 10. Phylum Platyhelminthes Sistemas presentes nos Platelmintos. •Sistema Excretor – o sistema de eliminação de excretas nitrogenadas é do tipo protonefridiano, que compreende dois tubos longitudinais ligados a uma rede de túbulos que se ramificam pelo corpo e terminam em muitas células-flamas ou solenócitos. Essas células possuem no seu interior um grupo de cílios vibráteis que dirigem o líquido coletado para o interior dos túbulos e para os canais que se abrem na superfície do corpo.
  • 11. Phylum Platyhelminthes Reprodução Assexuada – os platelmintes são dotados de elevada capacidade de regeneração. Graças a isso, as planárias podem reproduzir-se assexuadamente, por divisão transversal do corpo (laceração ou esquizogênese).
  • 12. Phylum Platyhelminthes Reprodução Sexuada – os platelmintes da Classe Turbellaria são hermafroditas, mas não realizam a auto fecundação. Quando dois vermes sexualmente maduros se encontram, pode ocorrer a cópula, os vermes encostam os poros genitais e introduzem o órgão copulador (o pênis). A fecundação é interna e cruzada e o desenvolvimento é direto, ou seja, sem larvas.