SlideShare uma empresa Scribd logo
Introdução a
programação em
PHP 5 utilizando o
Wamp 5




          Ilton Barbosa - jittobr@gmail.com
  Fórum: http://iltonbarbosa.netfreehost.com/
10

     2a. PARTE

     Criando um Banco de dados no PhpMyAdmin

            Vamos agora criar o banco de dados que armazenará os dados preenchidos
     no formulário.
            Acesse o PhpMyAdmin conforme está na página 5. Na tela que se apresen-
     ta, digite o nome do banco no campo indicado abaixo:
            O nome do nosso banco será o mesmo nome que utilizamos para o nosso
     sistema, por questão de organização. E que por este mesmo motivo, é o nome da
     pasta que criamos no diretório WWW.
            O nome é dgEstruturado.


         Digite aqui o
         nome do seu
         banco de dados
         que será criado.




     Após digitar o nome, clique no botão criar.

           Prontinho, o seu banco está criado. Agora vamos criar as tabelas do banco.
           Inicialmente nosso banco terá apenas uma única tabela, a qual chamaremos
     de “usuario” (sem acentuação).
           Esta tabela terá 4 campos, conforme os campos que criamos no formulário
     e mais o campo “id_usuario” que é o número de registro único do usuário no ban-
     co. Sendo assim os campos serão os seguintes:
            – id_usuario: int(4)
            – nome_usuario: varchar(50);
            – e_mail_usuario: varchar(50);
            – telefone_usuario: varchar(30);
           Os campos “varchar(50)” indicam que serão armazenados textos com até
     50 caracteres.
           Conforme a tela abaixo digite o nome da tabela e a quantidade de campos
     que ela terá:                                                    Aqui está o
                                                                       nome do
                                                                    banco de dados
                                                                       que voce
                                                                    acabou de criar.


         Digite aqui o
                                                                       Digite aqui a
        nome da tabela
                                                                      quantidade de
         a ser criada.
                                                                       campos que
                                                                      terá sua tabela




     Clique o botão “executar” que está à sua direita.
11

            Na tela seguinte crie os campos do seu banco, conforme a figura abaixo,
       obedecendo os nomes dos campos corretos:
            id_usuario,nome_usuario,e_mail_usuario e telefone_usuario.




                                                                                                  Chave-primária
      Digite nesta                Digite nesta           T amanho 50,      Au to_incre m e n t,
                                                                                                   -Indica que se
                                 coluna, o tipo          indica que só     indica que é uma
     coluna, o nome                                                                                  trata de um
                                                          caberão 50       numeração sequencial
      dos campos.                 dos campos.                                                       identificador
                                                           caracteres      automática
                                                                                                        único.

              Observe que o campo id_usuario é chave primária e auto_increment. Se
       voce esqueceu de definir estes detalhes, acesse o recurso de alteração do campo,
       clicando no ícone em forma de lápis que está na mesma linha do nome do campo.
              Depois de definir tudo, clique no botão Salvar.

              Se não tem muita experiência com SQL (MySQL), recomendo que baixe da
        internet algumas apostilas sobre esse assunto e estude-as, isso é de fundamental
        importância para quem deseja ser um bom programador.

              Depois que você clicou no botão “Salvar”, o PhpMyAdmin, lhe apresenta a
       tela abaixo:                     Nome do seu     Nome da tabela
                                              banco de dados             que voce acabou
                                                                             de criar.



                                                                                                      Aqui ele
                                                                                                    demonstra
                                                                                                   como seria os
                                                                                                   comandos em
                                                                                                   sql para criar
                                                                                                    uma tabela.

            Aqui também                                                                               Esta é a
           estão no nome                                                                          estrutura da sua
            do banco e da                                                                              tabela.
               tabela.




               Agora vamos verificar se voce fez tudo corretamente.
       –    Clique no nome da tabela, que está aparecendo no seu lado esquerdo.
       –    Clique, em seguida, na aba “Exportar”.
       –    E então clique no botão “executar” que aparece no canto inferior direito.

             Na tela seguinte, será mostrado o código em SQL de criação da tabela
       “usuario”, conforme este a seguir:
12

     CREATE TABLE `usuario` (
       `id_usuario` int(4) NOT NULL auto_increment,                          Código SQL
       `nome_usuario` varchar(50) NOT NULL,                                   gerado pelo
       `e_mail_usuario` varchar(50) NOT NULL,                               phpM yAdmin.
       `telefone_usuario` varchar(30) NOT NULL,                             Após criarmos a
       PRIMARY KEY (`id_usuario`)                                           tabela usuario
     ) ENGINE=InnoDB DEFAULT CHARSET=latin1 AUTO_INCREMENT=1 ;

           Se o seu código SQL estiver igualzinho a este então voce está de parabéns
     nesta tarefa, pondendo seguir em frente tranquilamente. Se não está igual, faça
     as devidas correções, para evitar problemas posteriores.

           Nosso sistema terá inicialmente uma única tabela, para facilitar o aprendiza-
     do, mais à frente poderemos incluir outras tabelas e até falar um pouco sobre rela-
     cionamento entre tabelas. Aí voce entenderá um pouco mais sobre qual a utilidade
     da chave primária (id_usuario).



     Fazendo a conexão com o banco de dados

           Para conectar-se ao banco é necessário informar ao MySQL quem é o usuá-
     rio que está se conectando, qual a senha e qual banco pretende conectar-se, le-
     vando em consideranção que no MySQL pode-se ter vários bancos de dados. Na
     verdade o MySQL é um gerenciador de banco de dados.
           O ideal é que se crie no MySQL um usuário para cada banco de dados cria-
     do, mas no nosso caso iremos utilizar o usuário root, que é o usuário principal, e
     não utilizaremos senha por enquanto. Sendo assim, nosso código PHP ficará da
     seguinte forma.

      1   <?php
      2      $hostname = quot;localhostquot;;
      3      $database = quot;dgestruturadoquot;;
      4      $username = quot;rootquot;;
      5      $password = quot;quot;;
      6      $con = mysql_connect($hostname, $username, $password)
      7      or die(mysql_error().quot;Erro ao tentar conectar-se ao bancoquot;);
      8
      9        mysql_select_db($database, $con);
          ?>


     - Explicando o código:
            Na variável $hostname está o local onde meu MySQL e o banco de dados
     estão instalados. No nosso caso ele está na nossa própria máquina, então o local
     é “localhost”. Se estivesse instalado em uma outra máquina, ao invés de localhost
     poderia ser colocado o IP da outra máquina ou o nome.
            Na variável $database está o nome do nosso banco “dgestruturado”, que
     foi o nome que atribuímos ao banco quando o criamos no PhpMyAdmin.
            Em $username está o nome do usuário que acessará o banco. Estamos utili-
     zando o usuário principal do MySQL, depois veremos como criar um usuário para
     cada novo banco que criarmos.
            A variável $password está com valor nulo (em branco), porque na instala-
     ção do Wamp ele atribui, por padrão, senha em branco, mas depois, quando esti-
     vermos desenvolvendo sistemas de verdade, poderemos atribuir uma senha para
     acesso ao banco, por questão de segurança.
            A variável $con, faz a conexão com o banco utilizando o comando
     mysql_connect, do PHP. Observe o comando “or die”, ele emitirá uma mensagem
13

     de erro caso, por algum problema, não seja possível fazer a conexão com o ban-
     co. Observe que a mensagem de erro pode ser a que voce quiser colocar.
            Na linha 9, temos um comando que não faz parte da conexão, mas que é
     responsável por selecionar o banco de dados que pretendemos acessar. Observe
     que neste comando temos a variável com o nome do nosso banco ($database) e a
     variável com a conexão ($con).
            Estas variáveis também poderiam ter qualquer nome, mas estes são os mais
     utilizados.

            Digite este código e salve num arquivo com o nome de conexao.php, na
     pasta www/dgestruturado.
            Abra o browser de internet e digite
     http://localhost/dgestruturado/conexao.php
            Se não aparecer nenhuma mensagem de erro é porque deu tudo certo.
            Se não funcionar, tente descobrir onde está o erro, com o seu próprio esfor-
     ço, então, se mesmo assim não conseguir, acesse o nosso forum e envie sua dú-
     vida.
              Com certeza aprendemos mais tentando descobrir os nossos erros
                       para corrigi-los, do que perguntando aos outros.
            Exercite sua capacidade de ser um autodidata, mas mesmo assim não se in-
     timide em nos enviar suas dúvidas. Elas podem serem úteis para melhorarmos ain-
     da mais o texto desta apostila.

           Próximo-passo

           Agora abra o arquivo “cadastro_usuario_exe.php” que já havia sido criado
     antes, conforme está na página 8.
           Neste arquivo inclua o seguinte comando na primeira linha do código, logo
     abaixo da instrução <?PHP
           include ('conexao.php');

           O comando include serve para incluir um arquivo dentro de outro. No nosso
     caso estamos incluindo o arquivo “conexao.php” dentro do arquivo
     “cadastro_usuario_exe.php”.
           Não se esqueça que o nome do arquivo, no comando include, está entre as-
     pas e que todo comando em PHP termina com ponto-e-vírgula. Pode-se usar aspas
     simples ou duplas.
           Agora faça novamente o teste abaixo:
           Abra o browser de internet e digite
            http://localhost/dgestruturado/cadastro_usuario.htm
           Preencha o formulário e clique no botão “Enviar”.
           Se não der erro, prossiga, se acontecer algum erro tente descobri-lo.

            A utilização do comando “include” é uma forma de não ter que ficar repe-
     tindo um mesmo código php várias vezes. Por exemplo, quando inserimos o arqui-
     vo “conexao.php” dentro do arquivo “cadastro_usuario_exe.php” seria a mesma
     coisa que copiar e colar o código do arquivo conexao.php dentro do arquivo ca-
     dastro_usuario_exe.php. Se voce simplesmente digitasse o código de conexão
     dentro do arquivo “cadastro_usuario_exe.php” também funcionaria, só que, se
     voce tiver que utilizar os comandos de conexão em um outro arquivo, teria que di-
     gitá-los (ou copiar e colar) novamente.
14

           Para evitar a repetição de um mesmo código, utilize sempre o recurso de in-
     clusão de arquivo. É importante também dividir por arquivos as tarefas específicas
     do sistema que voce estiver desenvolvendo. Por exemplo, arquivo de conexão
     deve ter apenas comandos de conexão com o banco; arquivo para gravar dados
     no banco deverá ter apenas comandos de gravação de dados, e assim por diante.


     TAREFA:
      - Para fixar ainda mais o seu aprendizado, faça uma lista dos comandos de PHP
     já aprendidos até aqui.
     Faça isso como atitude de uma pessoa que quer ser disciplinada e esforçada no
     aprendizado de PHP. Tenho certeza que lhe será útil.




     Iniciando os primeiros comandos SQL no PHP

             Se voce já pesquisou na internet sobre MySQL conforme eu recomendei no
     início desta apostila, então esta parte da apostila deverá ser bem tranquilo para
     aprender e praticar.
             Voce já deve ter criado a tabela, conforme está sendo pedido na página 10
     (início da segunda parte da apostila), vamos agora aprender a inserir dados nesta
     apostila.
             Apredenderemos primeiro a utilizar os comandos SQL no PhpMyAdmin e
     depois veremos como utilizá-los no PHP.


     Inserindo, Alterando, Listando e Apagando dados na tabela “usuario”

            Lembre-se que os campos que foram criados para a tabela “usuario” deste
     nosso banco de dados são: id_usuario, nome_usuario, e_mail_usuario e
     telefone_usuario; logo para se fazer a insersão de dados em uma tabela do banco
     é necessáiro saber em quais campos se deseja inserir os dados.

     COMANDO PARA INSERSÃO DE DADOS NA TABELA “USUARIO”

           INSERT INTO usuario (nome_usuario, telefone_usuario)
           VALUES ('Maria da Graça', '3334-5678')

     Explicando o comando:
     – Observe que os comando SQL coloquei em letras maiúscula, isto não é neces-
        sário, é apenas por questão de melhor visualizar os comandos SQL. Recomen-
        do que façam sempre assim, por simples questão de organização e melhor vi-
        sualização do seu código. Lembre-se que, quando melhor estiver organizado o
        seu código, mais fácil será identificar erros e problemas no seu programa.
     – Logo após o “INSERT INTO” vem o nome da tabela que receberá os dados. No
        nosso daso é a tabela “usuario”. E logo após o nome da tabela vem os nomes
        dos campos que receberão dados. Se eu fosse inserir apenas o nome da pes-
        soa e não quisesse inserir o telefone, eu não colocaria alí o nome do campo
        “telefone_usuario”. Observe que não inclui o campo “e_mail_usuario”.
15

     –   Após o nome dos campos vem o comando VALUES, para informarmos os valo-
         res que serão inseridos nos campos. Observe que como são dois campos que
         receberão letras (Strings), é necessário portanto, que os valores estejam entre
         aspas. Observe também que não foi necessário colocar o campo “id_usuario”,
         este é um campo de identificação única da tabela “usuario” ele é um campo
         que recebe numeração automaticamente. Reveja o script de criação da tabela
         que está no início da página 12, observe que na linha do “id_usuario” há um
         parâmetro chamado “auto_increment”, este parâmetro indica que este campo
         receberá um valor numérico e sequencial automaticamente. Este campo é cha-
         mado de CHAVE PRIMÁRIA.

     DETALHE IMPORTANTE:
           A Chave primária neste caso é um campo com numeração automatica,
     que tem uma particularidade: voce verá que ao inserir o primeiro registro na ta-
     bela “usuario”, este campo (id_usuario) receberá o valor “1”, e ao inserir mais
     um registro, este campo receberá automaticamente o valor “2”, no entando se
     logo depois você excluir o registro 2 do banco de dados, e em seguida inserir
     um novo registro, este novo registro receberá o número “3”, mesmo não existin-
     do mais o registro número 2. Isso acontece por questão de segurança do próprio
     banco de dados, de modo a evitar de todas as formas, a existência de dois cam-
     pos com um mesmo número de CHAVE PRIMÁRIA.


     TAREFA:
           Agora que já entendeu o comando INSERT execute-o no PhpMyAdmin, con-
     forme orientação abaixo:
     – Acesse o PhPMyAdmin conforme orientação da página 5 ( clicando no ícone do
        Wamp e acessando PhpMyAdmin).
     – No PhpMyAdmin, selecione o banco que criamos com o nome de
        dgEstruturado (basta clicar no nome do banco que aparece à direita).
     – Clique na aba “SQL”.




     –   Digite o comando “INSERT INTO” conforme foi mostrado na página 14.
     –   Clique no botão “Executar”, que aparece no canto direito da tela.
     –   Observe se o comando foi executado com sucesso ou se o PhpMyAdmin mos-
         trou alguma mensagem de erro. Mesmo se for uma mensagem em inglês, veja
         que não é difícil interpretá-la. Se quiser mesmo aprender programação, vá se
         acostumando com o inglês, pois ele é muito utilizado na informática em geral.
         A maior parte do conteúdo sobre programação na internet está em inglês.

     LISTANDO: Agora vamos verificar se os dados foram mesmo inseridos no banco.
     – Basta clicar na aba “Visualizar” (é a primeira aba). Logo abaixo será listado o
        registro que voce acabou de inserir no banco, conforme imagem abaixo:
16

     ALTERANDO E EXCLUINDO REGISTROS
     Observe os seguintes botões que aparecem na figura anterior:
                  O lápis é o link para acessar o formulário em que é possível fazer al-
                  terações nos dados do registro cadastrado. Por exemplo, alterar o
                  nome da pessoa ou incluir o endereço de e-mail.
     O “X” é para excluir um registro.

            Observem também que ao clicar na aba “Visualizar” o phpMyAdmin, para
     fins didáticos, mostra como ficaria o comando para listagem em SQL. O mesmo
     também se voce fazer alteração ou exclusão de um registro.

            Agora que já conhecemos os comandos para inserir, alterar, apagar e listar
     registros no PhpMyAdmin, veremos mais adiante, como utilizá-los no código PHP.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila Hardware Completa
Apostila Hardware CompletaApostila Hardware Completa
Apostila Hardware Completa
Hudson Augusto
 
Domínio administrar
Domínio administrarDomínio administrar
Domínio administrar
Antonio Chidichima
 
Apostila sql
Apostila sqlApostila sql
Apostila sql
snetobr
 
curso operador de Micro - Windows xp
curso operador de Micro - Windows xp curso operador de Micro - Windows xp
curso operador de Micro - Windows xp
Joao C F
 
Caderno de exercícios excel 2010
Caderno de exercícios excel 2010Caderno de exercícios excel 2010
Caderno de exercícios excel 2010
Luiz Alexandre Araujo Tobase
 
Elasitx user manual_portuguese_0.9-alpha
Elasitx user manual_portuguese_0.9-alphaElasitx user manual_portuguese_0.9-alpha
Elasitx user manual_portuguese_0.9-alpha
Rafael Fernandes Carramão
 
Excel 2010 avancado
Excel 2010 avancadoExcel 2010 avancado
Excel 2010 avancado
Fernando Palma
 
Manual ms word
Manual ms wordManual ms word
Manual ms word
Luis Santiago
 
Apostila excel 2010 avançado
Apostila excel 2010 avançadoApostila excel 2010 avançado
Apostila excel 2010 avançado
Izabella Werneck
 
Excel basico 2000
Excel basico 2000Excel basico 2000
Excel basico 2000
José Marcelo Da Silva
 
Informática sandro-word-2010-preenchido-2015
Informática sandro-word-2010-preenchido-2015Informática sandro-word-2010-preenchido-2015
Informática sandro-word-2010-preenchido-2015
Curso Raízes
 
Word
WordWord
Usuarios linux
Usuarios linuxUsuarios linux
Usuarios linux
Arroba Technet
 
Fcc windows lj
Fcc windows ljFcc windows lj
Fcc windows lj
Carol Luz
 
Excel 2010-intermediario
Excel 2010-intermediarioExcel 2010-intermediario
Excel 2010-intermediario
José Maria Oliveira
 
Apostilaexcel1 2007
Apostilaexcel1 2007Apostilaexcel1 2007
Apostilaexcel1 2007
Pimentel
 

Mais procurados (16)

Apostila Hardware Completa
Apostila Hardware CompletaApostila Hardware Completa
Apostila Hardware Completa
 
Domínio administrar
Domínio administrarDomínio administrar
Domínio administrar
 
Apostila sql
Apostila sqlApostila sql
Apostila sql
 
curso operador de Micro - Windows xp
curso operador de Micro - Windows xp curso operador de Micro - Windows xp
curso operador de Micro - Windows xp
 
Caderno de exercícios excel 2010
Caderno de exercícios excel 2010Caderno de exercícios excel 2010
Caderno de exercícios excel 2010
 
Elasitx user manual_portuguese_0.9-alpha
Elasitx user manual_portuguese_0.9-alphaElasitx user manual_portuguese_0.9-alpha
Elasitx user manual_portuguese_0.9-alpha
 
Excel 2010 avancado
Excel 2010 avancadoExcel 2010 avancado
Excel 2010 avancado
 
Manual ms word
Manual ms wordManual ms word
Manual ms word
 
Apostila excel 2010 avançado
Apostila excel 2010 avançadoApostila excel 2010 avançado
Apostila excel 2010 avançado
 
Excel basico 2000
Excel basico 2000Excel basico 2000
Excel basico 2000
 
Informática sandro-word-2010-preenchido-2015
Informática sandro-word-2010-preenchido-2015Informática sandro-word-2010-preenchido-2015
Informática sandro-word-2010-preenchido-2015
 
Word
WordWord
Word
 
Usuarios linux
Usuarios linuxUsuarios linux
Usuarios linux
 
Fcc windows lj
Fcc windows ljFcc windows lj
Fcc windows lj
 
Excel 2010-intermediario
Excel 2010-intermediarioExcel 2010-intermediario
Excel 2010-intermediario
 
Apostilaexcel1 2007
Apostilaexcel1 2007Apostilaexcel1 2007
Apostilaexcel1 2007
 

Destaque

Agile Management
Agile ManagementAgile Management
Agile Management
Fábio Aguiar
 
ADO.NET
ADO.NETADO.NET
Java - Introdução a banco de dados
Java - Introdução a banco de dadosJava - Introdução a banco de dados
Java - Introdução a banco de dados
Sérgio Souza Costa
 
Replicacao Object Sistemas
Replicacao Object SistemasReplicacao Object Sistemas
Replicacao Object Sistemas
taniamaciel
 
Manual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino Abekawa
Manual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino AbekawaManual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino Abekawa
Manual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino Abekawa
André Luiz Jamarino Abekawa
 
Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?
Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?
Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?
Pyxis Technologies
 
Minicurso de Cakephp
Minicurso de CakephpMinicurso de Cakephp
Minicurso de Cakephp
Cauan Cabral
 
Junções e subconsultas
Junções e subconsultasJunções e subconsultas
Junções e subconsultas
julianaveregue
 
6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...
6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...
6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...
Manuel Menezes de Sequeira
 
Scrum Guide
Scrum GuideScrum Guide
Scrum Guide
Denis Voituron
 
area econòmica i patrimonial
area econòmica i patrimonialarea econòmica i patrimonial
area econòmica i patrimonial
Sandro
 
Canvi climàtic: Efectes i percepció social
Canvi climàtic: Efectes i percepció socialCanvi climàtic: Efectes i percepció social
Canvi climàtic: Efectes i percepció social
Josep Lluís Ruiz
 
Arquitectura de Computadores (II Bimestre)
Arquitectura de Computadores (II Bimestre)Arquitectura de Computadores (II Bimestre)
Arquitectura de Computadores (II Bimestre)
Videoconferencias UTPL
 
Tema 3 Dissolucions 1er batxillerat
Tema 3 Dissolucions 1er batxilleratTema 3 Dissolucions 1er batxillerat
Tema 3 Dissolucions 1er batxillerat
mmarti61
 
Les propietats dels materials i els assaigs d'estudi
Les propietats dels materials i els assaigs d'estudiLes propietats dels materials i els assaigs d'estudi
Les propietats dels materials i els assaigs d'estudi
Glòria García García
 
1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC
1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC
1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC
jcorbala
 
La Variació Lingüística
La Variació LingüísticaLa Variació Lingüística
La Variació Lingüística
Epsa Llengues
 
La població espanyola. (2) Els contrasts territorials
La població espanyola. (2) Els contrasts territorialsLa població espanyola. (2) Els contrasts territorials
La població espanyola. (2) Els contrasts territorials
Empar Gallego
 

Destaque (20)

Agile Management
Agile ManagementAgile Management
Agile Management
 
ADO.NET
ADO.NETADO.NET
ADO.NET
 
Java - Introdução a banco de dados
Java - Introdução a banco de dadosJava - Introdução a banco de dados
Java - Introdução a banco de dados
 
Replicacao Object Sistemas
Replicacao Object SistemasReplicacao Object Sistemas
Replicacao Object Sistemas
 
Manual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino Abekawa
Manual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino AbekawaManual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino Abekawa
Manual de Usuário - TCC André Luiz Jamarino Abekawa
 
Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?
Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?
Comment être agile dans un contexte non lié aux TI ?
 
Minicurso de Cakephp
Minicurso de CakephpMinicurso de Cakephp
Minicurso de Cakephp
 
Junções e subconsultas
Junções e subconsultasJunções e subconsultas
Junções e subconsultas
 
6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...
6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...
6. Caracteres; Tipos char e int; Tipos de valor e de referência – Fundamentos...
 
Scrum Guide
Scrum GuideScrum Guide
Scrum Guide
 
Lliço5 Cinèticaquímica
Lliço5 CinèticaquímicaLliço5 Cinèticaquímica
Lliço5 Cinèticaquímica
 
area econòmica i patrimonial
area econòmica i patrimonialarea econòmica i patrimonial
area econòmica i patrimonial
 
Canvi climàtic: Efectes i percepció social
Canvi climàtic: Efectes i percepció socialCanvi climàtic: Efectes i percepció social
Canvi climàtic: Efectes i percepció social
 
Arquitectura de Computadores (II Bimestre)
Arquitectura de Computadores (II Bimestre)Arquitectura de Computadores (II Bimestre)
Arquitectura de Computadores (II Bimestre)
 
Tema 3 Dissolucions 1er batxillerat
Tema 3 Dissolucions 1er batxilleratTema 3 Dissolucions 1er batxillerat
Tema 3 Dissolucions 1er batxillerat
 
Les propietats dels materials i els assaigs d'estudi
Les propietats dels materials i els assaigs d'estudiLes propietats dels materials i els assaigs d'estudi
Les propietats dels materials i els assaigs d'estudi
 
Tema15
Tema15Tema15
Tema15
 
1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC
1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC
1c-EL SEXENNI DEMOCRÀTIC
 
La Variació Lingüística
La Variació LingüísticaLa Variació Lingüística
La Variació Lingüística
 
La població espanyola. (2) Els contrasts territorials
La població espanyola. (2) Els contrasts territorialsLa població espanyola. (2) Els contrasts territorials
La població espanyola. (2) Els contrasts territorials
 

Semelhante a Apostila PhP com Wamp, 2a. parte

Apostila PhP com Wamp 3a Parte
Apostila PhP com Wamp 3a ParteApostila PhP com Wamp 3a Parte
Apostila PhP com Wamp 3a Parte
Ilton Barbosa
 
Aula 11 banco de dados
Aula 11   banco de dadosAula 11   banco de dados
Aula 11 banco de dados
Jorge Ávila Miranda
 
Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8
Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8
Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8
Emiliano Barbosa
 
3260 php truquesmagicos
3260 php truquesmagicos3260 php truquesmagicos
3260 php truquesmagicos
Juliana Nascimento
 
Apostila sql
Apostila sqlApostila sql
Apostila sql
Charleston Anjos
 
Apostila - Banco de Dados
Apostila - Banco de DadosApostila - Banco de Dados
Apostila - Banco de Dados
José Corrêa Viana
 
Tutorialphpmyadmin
TutorialphpmyadminTutorialphpmyadmin
Tutorialphpmyadmin
marcossonotec
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
AndersonW5
 
Bd aula5
Bd aula5Bd aula5
Bd aula5
Tecksantos
 
Exercícios de mysql
Exercícios de mysqlExercícios de mysql
Exercícios de mysql
Leo Frazão
 
etetet
etetetetetet
etetet
gilvanphp
 
Aula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias Relacionadas
Aula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias RelacionadasAula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias Relacionadas
Aula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias Relacionadas
CJR, UnB
 
Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8
Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8
Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8
Emiliano Barbosa
 
Daw slide 07
Daw slide 07Daw slide 07
Daw slide 07
Pedro Neto
 
Seven_Palestra_Banco_Dados_Servidores
Seven_Palestra_Banco_Dados_ServidoresSeven_Palestra_Banco_Dados_Servidores
Seven_Palestra_Banco_Dados_Servidores
Cleber Tavares Jr.
 
Banco de Dados - MySQL Basico
Banco de Dados - MySQL BasicoBanco de Dados - MySQL Basico
Banco de Dados - MySQL Basico
Rangel Javier
 
Curso de PostgreSQL: Um pouco Além dos Comandos
Curso de PostgreSQL: Um pouco Além dos ComandosCurso de PostgreSQL: Um pouco Além dos Comandos
Curso de PostgreSQL: Um pouco Além dos Comandos
Marcos Thomaz
 
Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4
Ed W. Jr
 
Linguagem SQL (com MySQL)
Linguagem SQL (com MySQL)Linguagem SQL (com MySQL)
Linguagem SQL (com MySQL)
Marco Pinheiro
 
Vb
VbVb

Semelhante a Apostila PhP com Wamp, 2a. parte (20)

Apostila PhP com Wamp 3a Parte
Apostila PhP com Wamp 3a ParteApostila PhP com Wamp 3a Parte
Apostila PhP com Wamp 3a Parte
 
Aula 11 banco de dados
Aula 11   banco de dadosAula 11   banco de dados
Aula 11 banco de dados
 
Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8
Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8
Fundamentos de SQL - Parte 3 de 8
 
3260 php truquesmagicos
3260 php truquesmagicos3260 php truquesmagicos
3260 php truquesmagicos
 
Apostila sql
Apostila sqlApostila sql
Apostila sql
 
Apostila - Banco de Dados
Apostila - Banco de DadosApostila - Banco de Dados
Apostila - Banco de Dados
 
Tutorialphpmyadmin
TutorialphpmyadminTutorialphpmyadmin
Tutorialphpmyadmin
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Bd aula5
Bd aula5Bd aula5
Bd aula5
 
Exercícios de mysql
Exercícios de mysqlExercícios de mysql
Exercícios de mysql
 
etetet
etetetetetet
etetet
 
Aula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias Relacionadas
Aula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias RelacionadasAula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias Relacionadas
Aula 1 - Curso de PHP/CI e Tecnologias Relacionadas
 
Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8
Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8
Fundamentos SQL - Microsoft SQL Server 2019 - Parte 3/8
 
Daw slide 07
Daw slide 07Daw slide 07
Daw slide 07
 
Seven_Palestra_Banco_Dados_Servidores
Seven_Palestra_Banco_Dados_ServidoresSeven_Palestra_Banco_Dados_Servidores
Seven_Palestra_Banco_Dados_Servidores
 
Banco de Dados - MySQL Basico
Banco de Dados - MySQL BasicoBanco de Dados - MySQL Basico
Banco de Dados - MySQL Basico
 
Curso de PostgreSQL: Um pouco Além dos Comandos
Curso de PostgreSQL: Um pouco Além dos ComandosCurso de PostgreSQL: Um pouco Além dos Comandos
Curso de PostgreSQL: Um pouco Além dos Comandos
 
Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4Banco de dados aula 4
Banco de dados aula 4
 
Linguagem SQL (com MySQL)
Linguagem SQL (com MySQL)Linguagem SQL (com MySQL)
Linguagem SQL (com MySQL)
 
Vb
VbVb
Vb
 

Último

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 

Apostila PhP com Wamp, 2a. parte

  • 1. Introdução a programação em PHP 5 utilizando o Wamp 5 Ilton Barbosa - jittobr@gmail.com Fórum: http://iltonbarbosa.netfreehost.com/
  • 2. 10 2a. PARTE Criando um Banco de dados no PhpMyAdmin Vamos agora criar o banco de dados que armazenará os dados preenchidos no formulário. Acesse o PhpMyAdmin conforme está na página 5. Na tela que se apresen- ta, digite o nome do banco no campo indicado abaixo: O nome do nosso banco será o mesmo nome que utilizamos para o nosso sistema, por questão de organização. E que por este mesmo motivo, é o nome da pasta que criamos no diretório WWW. O nome é dgEstruturado. Digite aqui o nome do seu banco de dados que será criado. Após digitar o nome, clique no botão criar. Prontinho, o seu banco está criado. Agora vamos criar as tabelas do banco. Inicialmente nosso banco terá apenas uma única tabela, a qual chamaremos de “usuario” (sem acentuação). Esta tabela terá 4 campos, conforme os campos que criamos no formulário e mais o campo “id_usuario” que é o número de registro único do usuário no ban- co. Sendo assim os campos serão os seguintes: – id_usuario: int(4) – nome_usuario: varchar(50); – e_mail_usuario: varchar(50); – telefone_usuario: varchar(30); Os campos “varchar(50)” indicam que serão armazenados textos com até 50 caracteres. Conforme a tela abaixo digite o nome da tabela e a quantidade de campos que ela terá: Aqui está o nome do banco de dados que voce acabou de criar. Digite aqui o Digite aqui a nome da tabela quantidade de a ser criada. campos que terá sua tabela Clique o botão “executar” que está à sua direita.
  • 3. 11 Na tela seguinte crie os campos do seu banco, conforme a figura abaixo, obedecendo os nomes dos campos corretos: id_usuario,nome_usuario,e_mail_usuario e telefone_usuario. Chave-primária Digite nesta Digite nesta T amanho 50, Au to_incre m e n t, -Indica que se coluna, o tipo indica que só indica que é uma coluna, o nome trata de um caberão 50 numeração sequencial dos campos. dos campos. identificador caracteres automática único. Observe que o campo id_usuario é chave primária e auto_increment. Se voce esqueceu de definir estes detalhes, acesse o recurso de alteração do campo, clicando no ícone em forma de lápis que está na mesma linha do nome do campo. Depois de definir tudo, clique no botão Salvar. Se não tem muita experiência com SQL (MySQL), recomendo que baixe da internet algumas apostilas sobre esse assunto e estude-as, isso é de fundamental importância para quem deseja ser um bom programador. Depois que você clicou no botão “Salvar”, o PhpMyAdmin, lhe apresenta a tela abaixo: Nome do seu Nome da tabela banco de dados que voce acabou de criar. Aqui ele demonstra como seria os comandos em sql para criar uma tabela. Aqui também Esta é a estão no nome estrutura da sua do banco e da tabela. tabela. Agora vamos verificar se voce fez tudo corretamente. – Clique no nome da tabela, que está aparecendo no seu lado esquerdo. – Clique, em seguida, na aba “Exportar”. – E então clique no botão “executar” que aparece no canto inferior direito. Na tela seguinte, será mostrado o código em SQL de criação da tabela “usuario”, conforme este a seguir:
  • 4. 12 CREATE TABLE `usuario` ( `id_usuario` int(4) NOT NULL auto_increment, Código SQL `nome_usuario` varchar(50) NOT NULL, gerado pelo `e_mail_usuario` varchar(50) NOT NULL, phpM yAdmin. `telefone_usuario` varchar(30) NOT NULL, Após criarmos a PRIMARY KEY (`id_usuario`) tabela usuario ) ENGINE=InnoDB DEFAULT CHARSET=latin1 AUTO_INCREMENT=1 ; Se o seu código SQL estiver igualzinho a este então voce está de parabéns nesta tarefa, pondendo seguir em frente tranquilamente. Se não está igual, faça as devidas correções, para evitar problemas posteriores. Nosso sistema terá inicialmente uma única tabela, para facilitar o aprendiza- do, mais à frente poderemos incluir outras tabelas e até falar um pouco sobre rela- cionamento entre tabelas. Aí voce entenderá um pouco mais sobre qual a utilidade da chave primária (id_usuario). Fazendo a conexão com o banco de dados Para conectar-se ao banco é necessário informar ao MySQL quem é o usuá- rio que está se conectando, qual a senha e qual banco pretende conectar-se, le- vando em consideranção que no MySQL pode-se ter vários bancos de dados. Na verdade o MySQL é um gerenciador de banco de dados. O ideal é que se crie no MySQL um usuário para cada banco de dados cria- do, mas no nosso caso iremos utilizar o usuário root, que é o usuário principal, e não utilizaremos senha por enquanto. Sendo assim, nosso código PHP ficará da seguinte forma. 1 <?php 2 $hostname = quot;localhostquot;; 3 $database = quot;dgestruturadoquot;; 4 $username = quot;rootquot;; 5 $password = quot;quot;; 6 $con = mysql_connect($hostname, $username, $password) 7 or die(mysql_error().quot;Erro ao tentar conectar-se ao bancoquot;); 8 9 mysql_select_db($database, $con); ?> - Explicando o código: Na variável $hostname está o local onde meu MySQL e o banco de dados estão instalados. No nosso caso ele está na nossa própria máquina, então o local é “localhost”. Se estivesse instalado em uma outra máquina, ao invés de localhost poderia ser colocado o IP da outra máquina ou o nome. Na variável $database está o nome do nosso banco “dgestruturado”, que foi o nome que atribuímos ao banco quando o criamos no PhpMyAdmin. Em $username está o nome do usuário que acessará o banco. Estamos utili- zando o usuário principal do MySQL, depois veremos como criar um usuário para cada novo banco que criarmos. A variável $password está com valor nulo (em branco), porque na instala- ção do Wamp ele atribui, por padrão, senha em branco, mas depois, quando esti- vermos desenvolvendo sistemas de verdade, poderemos atribuir uma senha para acesso ao banco, por questão de segurança. A variável $con, faz a conexão com o banco utilizando o comando mysql_connect, do PHP. Observe o comando “or die”, ele emitirá uma mensagem
  • 5. 13 de erro caso, por algum problema, não seja possível fazer a conexão com o ban- co. Observe que a mensagem de erro pode ser a que voce quiser colocar. Na linha 9, temos um comando que não faz parte da conexão, mas que é responsável por selecionar o banco de dados que pretendemos acessar. Observe que neste comando temos a variável com o nome do nosso banco ($database) e a variável com a conexão ($con). Estas variáveis também poderiam ter qualquer nome, mas estes são os mais utilizados. Digite este código e salve num arquivo com o nome de conexao.php, na pasta www/dgestruturado. Abra o browser de internet e digite http://localhost/dgestruturado/conexao.php Se não aparecer nenhuma mensagem de erro é porque deu tudo certo. Se não funcionar, tente descobrir onde está o erro, com o seu próprio esfor- ço, então, se mesmo assim não conseguir, acesse o nosso forum e envie sua dú- vida. Com certeza aprendemos mais tentando descobrir os nossos erros para corrigi-los, do que perguntando aos outros. Exercite sua capacidade de ser um autodidata, mas mesmo assim não se in- timide em nos enviar suas dúvidas. Elas podem serem úteis para melhorarmos ain- da mais o texto desta apostila. Próximo-passo Agora abra o arquivo “cadastro_usuario_exe.php” que já havia sido criado antes, conforme está na página 8. Neste arquivo inclua o seguinte comando na primeira linha do código, logo abaixo da instrução <?PHP include ('conexao.php'); O comando include serve para incluir um arquivo dentro de outro. No nosso caso estamos incluindo o arquivo “conexao.php” dentro do arquivo “cadastro_usuario_exe.php”. Não se esqueça que o nome do arquivo, no comando include, está entre as- pas e que todo comando em PHP termina com ponto-e-vírgula. Pode-se usar aspas simples ou duplas. Agora faça novamente o teste abaixo: Abra o browser de internet e digite http://localhost/dgestruturado/cadastro_usuario.htm Preencha o formulário e clique no botão “Enviar”. Se não der erro, prossiga, se acontecer algum erro tente descobri-lo. A utilização do comando “include” é uma forma de não ter que ficar repe- tindo um mesmo código php várias vezes. Por exemplo, quando inserimos o arqui- vo “conexao.php” dentro do arquivo “cadastro_usuario_exe.php” seria a mesma coisa que copiar e colar o código do arquivo conexao.php dentro do arquivo ca- dastro_usuario_exe.php. Se voce simplesmente digitasse o código de conexão dentro do arquivo “cadastro_usuario_exe.php” também funcionaria, só que, se voce tiver que utilizar os comandos de conexão em um outro arquivo, teria que di- gitá-los (ou copiar e colar) novamente.
  • 6. 14 Para evitar a repetição de um mesmo código, utilize sempre o recurso de in- clusão de arquivo. É importante também dividir por arquivos as tarefas específicas do sistema que voce estiver desenvolvendo. Por exemplo, arquivo de conexão deve ter apenas comandos de conexão com o banco; arquivo para gravar dados no banco deverá ter apenas comandos de gravação de dados, e assim por diante. TAREFA: - Para fixar ainda mais o seu aprendizado, faça uma lista dos comandos de PHP já aprendidos até aqui. Faça isso como atitude de uma pessoa que quer ser disciplinada e esforçada no aprendizado de PHP. Tenho certeza que lhe será útil. Iniciando os primeiros comandos SQL no PHP Se voce já pesquisou na internet sobre MySQL conforme eu recomendei no início desta apostila, então esta parte da apostila deverá ser bem tranquilo para aprender e praticar. Voce já deve ter criado a tabela, conforme está sendo pedido na página 10 (início da segunda parte da apostila), vamos agora aprender a inserir dados nesta apostila. Apredenderemos primeiro a utilizar os comandos SQL no PhpMyAdmin e depois veremos como utilizá-los no PHP. Inserindo, Alterando, Listando e Apagando dados na tabela “usuario” Lembre-se que os campos que foram criados para a tabela “usuario” deste nosso banco de dados são: id_usuario, nome_usuario, e_mail_usuario e telefone_usuario; logo para se fazer a insersão de dados em uma tabela do banco é necessáiro saber em quais campos se deseja inserir os dados. COMANDO PARA INSERSÃO DE DADOS NA TABELA “USUARIO” INSERT INTO usuario (nome_usuario, telefone_usuario) VALUES ('Maria da Graça', '3334-5678') Explicando o comando: – Observe que os comando SQL coloquei em letras maiúscula, isto não é neces- sário, é apenas por questão de melhor visualizar os comandos SQL. Recomen- do que façam sempre assim, por simples questão de organização e melhor vi- sualização do seu código. Lembre-se que, quando melhor estiver organizado o seu código, mais fácil será identificar erros e problemas no seu programa. – Logo após o “INSERT INTO” vem o nome da tabela que receberá os dados. No nosso daso é a tabela “usuario”. E logo após o nome da tabela vem os nomes dos campos que receberão dados. Se eu fosse inserir apenas o nome da pes- soa e não quisesse inserir o telefone, eu não colocaria alí o nome do campo “telefone_usuario”. Observe que não inclui o campo “e_mail_usuario”.
  • 7. 15 – Após o nome dos campos vem o comando VALUES, para informarmos os valo- res que serão inseridos nos campos. Observe que como são dois campos que receberão letras (Strings), é necessário portanto, que os valores estejam entre aspas. Observe também que não foi necessário colocar o campo “id_usuario”, este é um campo de identificação única da tabela “usuario” ele é um campo que recebe numeração automaticamente. Reveja o script de criação da tabela que está no início da página 12, observe que na linha do “id_usuario” há um parâmetro chamado “auto_increment”, este parâmetro indica que este campo receberá um valor numérico e sequencial automaticamente. Este campo é cha- mado de CHAVE PRIMÁRIA. DETALHE IMPORTANTE: A Chave primária neste caso é um campo com numeração automatica, que tem uma particularidade: voce verá que ao inserir o primeiro registro na ta- bela “usuario”, este campo (id_usuario) receberá o valor “1”, e ao inserir mais um registro, este campo receberá automaticamente o valor “2”, no entando se logo depois você excluir o registro 2 do banco de dados, e em seguida inserir um novo registro, este novo registro receberá o número “3”, mesmo não existin- do mais o registro número 2. Isso acontece por questão de segurança do próprio banco de dados, de modo a evitar de todas as formas, a existência de dois cam- pos com um mesmo número de CHAVE PRIMÁRIA. TAREFA: Agora que já entendeu o comando INSERT execute-o no PhpMyAdmin, con- forme orientação abaixo: – Acesse o PhPMyAdmin conforme orientação da página 5 ( clicando no ícone do Wamp e acessando PhpMyAdmin). – No PhpMyAdmin, selecione o banco que criamos com o nome de dgEstruturado (basta clicar no nome do banco que aparece à direita). – Clique na aba “SQL”. – Digite o comando “INSERT INTO” conforme foi mostrado na página 14. – Clique no botão “Executar”, que aparece no canto direito da tela. – Observe se o comando foi executado com sucesso ou se o PhpMyAdmin mos- trou alguma mensagem de erro. Mesmo se for uma mensagem em inglês, veja que não é difícil interpretá-la. Se quiser mesmo aprender programação, vá se acostumando com o inglês, pois ele é muito utilizado na informática em geral. A maior parte do conteúdo sobre programação na internet está em inglês. LISTANDO: Agora vamos verificar se os dados foram mesmo inseridos no banco. – Basta clicar na aba “Visualizar” (é a primeira aba). Logo abaixo será listado o registro que voce acabou de inserir no banco, conforme imagem abaixo:
  • 8. 16 ALTERANDO E EXCLUINDO REGISTROS Observe os seguintes botões que aparecem na figura anterior: O lápis é o link para acessar o formulário em que é possível fazer al- terações nos dados do registro cadastrado. Por exemplo, alterar o nome da pessoa ou incluir o endereço de e-mail. O “X” é para excluir um registro. Observem também que ao clicar na aba “Visualizar” o phpMyAdmin, para fins didáticos, mostra como ficaria o comando para listagem em SQL. O mesmo também se voce fazer alteração ou exclusão de um registro. Agora que já conhecemos os comandos para inserir, alterar, apagar e listar registros no PhpMyAdmin, veremos mais adiante, como utilizá-los no código PHP.