SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Texto do Site: www.momento.com.br 
Música: Aurio Corrá - Azul 
Formatação: Simone Pereira Rodrigues
Quando morreu, no século XIX, Victor Hugo arrastou nada 
menos que dois milhões de acompanhantes 
em seu cortejo fúnebre, em plena Paris. 
Lutador das causas sociais, defensor dos oprimidos, 
divulgador do ensino e da educação. 
O genial literato deixou textos inéditos que, 
por sua vontade, somente foram 
publicados após a sua morte. 
Um deles fala exatamente do homem e da imortalidade 
e se traduz mais ou menos nas seguintes palavras:
"A morte não é o fim de tudo. 
Ela não é senão o fim de uma coisa 
e o começo de outra. 
Na morte o homem acaba, 
e a alma começa.
Que digam esses que atravessam a hora fúnebre, 
a última alegria, a primeira do luto. 
Digam se não é verdade que ainda há ali alguém, 
e que não acabou tudo?
Eu sou uma alma. 
Bem sinto que o que darei ao túmulo 
não é o meu eu, o meu ser. 
O que constitui o meu eu, irá além.
O homem é um prisioneiro. 
O prisioneiro escala penosamente 
os muros da sua masmorra. 
Coloca o pé em todas as saliências 
e sobe até ao respiradouro.
Aí, olha, distingue ao longe a campina, 
Aspira o ar livre, vê a luz.
Assim é o homem. 
O prisioneiro não duvida que encontrará 
a claridade do dia, a liberdade. 
Como pode o homem duvidar se vai 
encontrar a eternidade à sua saída?
Por que não possuirá ele um corpo sutil, etéreo. 
De que o nosso corpo humano não pode ser 
senão um esboço grosseiro?
A alma tem sede do absoluto e o 
absoluto não é deste mundo. 
É por demais pesado para esta terra.
O mundo luminoso é o mundo invisível. 
O mundo do luminoso é o que não vemos. 
Os nossos olhos carnais só vêem a noite.
A morte é uma mudança de 
vestimenta. 
A alma, que estava vestida de sombra, 
vai ser vestida de luz.
Na morte o homem fica sendo imortal. 
A vida é o poder que tem o corpo de manter 
a alma sobre a terra, pelo peso que faz nela.
A morte é uma continuação. 
Para além das sombras, 
estende-se o brilho da eternidade.
As almas passam de uma esfera para 
outra, tornam-se cada vez mais luz. 
Aproximam-se cada vez mais e mais de Deus.
O ponto de reunião é no infinito. 
Aquele que dorme e desperta, desperta e vê que é homem. 
Aquele que é vivo e morre, desperta e vê que é Espírito”. 
(Victor Hugo)
Muitos consideram que o falecimento de uma 
pessoa amada é verdadeira desgraça, quando, 
em verdade, morrer não é finar-se nem consumir-se, 
mas libertar-se. 
Assim, diante dos que partiram na direção da morte, 
assuma o compromisso de preparar-se 
para o reencontro com eles na vida espiritual.
Prossegue em sua jornada na Terra sem adiar as 
realizações superiores que lhe competem. 
Pois elas serão valiosas, quando você fizer a grande 
viagem, rumo à madrugada 
clarificadora da eternidade. 
Que Deus nos ilumine hoje e sempre!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (14)

Inesqueciveis mas nao ausentes
Inesqueciveis mas nao ausentesInesqueciveis mas nao ausentes
Inesqueciveis mas nao ausentes
 
Vida depois da vida!!!. .(a. .)--(((((som)))))
Vida depois da vida!!!. .(a. .)--(((((som)))))Vida depois da vida!!!. .(a. .)--(((((som)))))
Vida depois da vida!!!. .(a. .)--(((((som)))))
 
+++++Vitor Hugo +++++
+++++Vitor Hugo ++++++++++Vitor Hugo +++++
+++++Vitor Hugo +++++
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
 
02 a vida-depois_da_vida
02 a vida-depois_da_vida02 a vida-depois_da_vida
02 a vida-depois_da_vida
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
 
02 a vida depois da vida
02 a vida depois da vida02 a vida depois da vida
02 a vida depois da vida
 
02 a+vida+depois+da+vida+(1)
02 a+vida+depois+da+vida+(1)02 a+vida+depois+da+vida+(1)
02 a+vida+depois+da+vida+(1)
 
A vida depois da vida*
A vida depois da vida*A vida depois da vida*
A vida depois da vida*
 
Vida depois da morte
 Vida depois da morte Vida depois da morte
Vida depois da morte
 
A Vida Depois Da Vida
A Vida Depois Da VidaA Vida Depois Da Vida
A Vida Depois Da Vida
 
Invisíveis Mas Não Ausentes
Invisíveis  Mas Não AusentesInvisíveis  Mas Não Ausentes
Invisíveis Mas Não Ausentes
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
 

Destaque (10)

Curandorelacionamentos
CurandorelacionamentosCurandorelacionamentos
Curandorelacionamentos
 
Programa Abras Producao Responsavel Carne Bovina
Programa Abras Producao Responsavel Carne BovinaPrograma Abras Producao Responsavel Carne Bovina
Programa Abras Producao Responsavel Carne Bovina
 
Apuracão de Custos e Inventários
Apuracão de Custos e InventáriosApuracão de Custos e Inventários
Apuracão de Custos e Inventários
 
Sistema de inventário periódico
Sistema de inventário periódicoSistema de inventário periódico
Sistema de inventário periódico
 
Estoques peps ou fifo
Estoques peps ou fifoEstoques peps ou fifo
Estoques peps ou fifo
 
Comenius project : THE BEDROOMS
Comenius project : THE BEDROOMSComenius project : THE BEDROOMS
Comenius project : THE BEDROOMS
 
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleberInventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
Inventário e acuracidade trabalho completo versão cleber
 
Apostila De Acuracidade De Estoques V6
Apostila De Acuracidade De Estoques   V6Apostila De Acuracidade De Estoques   V6
Apostila De Acuracidade De Estoques V6
 
Aula de introdução a curva abc
Aula de introdução a curva abcAula de introdução a curva abc
Aula de introdução a curva abc
 
INVENTARIOS
INVENTARIOSINVENTARIOS
INVENTARIOS
 

Semelhante a A vida depois_da_vida

Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01
Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01
Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01
Aldo Cioffi
 
Inesqueciveis mas nao ausentes
Inesqueciveis mas nao ausentesInesqueciveis mas nao ausentes
Inesqueciveis mas nao ausentes
Mensagens Virtuais
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
Aldo Cioffi
 
02 a+vida+depois+da+vida+(1)
02 a+vida+depois+da+vida+(1)02 a+vida+depois+da+vida+(1)
02 a+vida+depois+da+vida+(1)
Rachel V.
 
02 a vida depois da vida
02 a vida depois da vida02 a vida depois da vida
02 a vida depois da vida
Rachel V.
 
Invisíveis mas não ausentes
Invisíveis  mas não ausentesInvisíveis  mas não ausentes
Invisíveis mas não ausentes
Doni Cia
 
02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida
Carlos Oliveira
 
02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida
Helena
 
02 a vida-depois_da_vida
02 a vida-depois_da_vida02 a vida-depois_da_vida
02 a vida-depois_da_vida
Marly Fernandes
 
Invisiveis mas-nao-ausentes
Invisiveis mas-nao-ausentesInvisiveis mas-nao-ausentes
Invisiveis mas-nao-ausentes
Aldo Cioffi
 

Semelhante a A vida depois_da_vida (17)

Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01
Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01
Invisveismasnoausentes 090530084608-phpapp01
 
Inesqueciveis mas nao ausentes
Inesqueciveis mas nao ausentesInesqueciveis mas nao ausentes
Inesqueciveis mas nao ausentes
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
 
02 a+vida+depois+da+vida+(1)
02 a+vida+depois+da+vida+(1)02 a+vida+depois+da+vida+(1)
02 a+vida+depois+da+vida+(1)
 
02 a vida depois da vida
02 a vida depois da vida02 a vida depois da vida
02 a vida depois da vida
 
Invisiveis mas nao ausentes
Invisiveis mas nao ausentesInvisiveis mas nao ausentes
Invisiveis mas nao ausentes
 
Invisíveis mas não ausentes
Invisíveis  mas não ausentesInvisíveis  mas não ausentes
Invisíveis mas não ausentes
 
02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida
 
02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida02 A Vida Depois Da Vida
02 A Vida Depois Da Vida
 
02 a vida-depois_da_vida
02 a vida-depois_da_vida02 a vida-depois_da_vida
02 a vida-depois_da_vida
 
a vida depois da vida - Victor Hugo
a vida depois da vida - Victor Hugoa vida depois da vida - Victor Hugo
a vida depois da vida - Victor Hugo
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
 
INVISÍVEIS, MAS NÃO AUSENTES - Blog Partida e Chegada
INVISÍVEIS, MAS NÃO AUSENTES - Blog Partida e ChegadaINVISÍVEIS, MAS NÃO AUSENTES - Blog Partida e Chegada
INVISÍVEIS, MAS NÃO AUSENTES - Blog Partida e Chegada
 
Invisiveis mas nao ausentes
Invisiveis mas nao ausentesInvisiveis mas nao ausentes
Invisiveis mas nao ausentes
 
Invisiveis mas-nao-ausentes
Invisiveis mas-nao-ausentesInvisiveis mas-nao-ausentes
Invisiveis mas-nao-ausentes
 
A vida depois_da_vida
A vida depois_da_vidaA vida depois_da_vida
A vida depois_da_vida
 
A vida depois da vida
A vida depois da vidaA vida depois da vida
A vida depois da vida
 

Mais de Jose Pinto Cardoso (20)

Jardins
JardinsJardins
Jardins
 
Frases
FrasesFrases
Frases
 
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian erras
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian  errasThe beauty of venetian floors, by photographer sebastian  erras
The beauty of venetian floors, by photographer sebastian erras
 
La casa de elvis presley graceland
La casa de elvis presley gracelandLa casa de elvis presley graceland
La casa de elvis presley graceland
 
Expo milan 2015
Expo milan 2015 Expo milan 2015
Expo milan 2015
 
Emitir julgamento
Emitir julgamentoEmitir julgamento
Emitir julgamento
 
Girassol
GirassolGirassol
Girassol
 
Museu da electricidade
Museu da electricidadeMuseu da electricidade
Museu da electricidade
 
Intimidade
IntimidadeIntimidade
Intimidade
 
O copo de água
O copo de águaO copo de água
O copo de água
 
Encante se e se emocione
Encante se e se emocioneEncante se e se emocione
Encante se e se emocione
 
Alegria,alegria (c.m)
Alegria,alegria (c.m)Alegria,alegria (c.m)
Alegria,alegria (c.m)
 
Limites de uma beleza deslumbrante
Limites de uma beleza deslumbranteLimites de uma beleza deslumbrante
Limites de uma beleza deslumbrante
 
Portugal Setúbal muito antiga
Portugal Setúbal muito antiga Portugal Setúbal muito antiga
Portugal Setúbal muito antiga
 
Palheiros
PalheirosPalheiros
Palheiros
 
Ecos ou vida
Ecos ou vidaEcos ou vida
Ecos ou vida
 
Hotel santa rosa italia1
Hotel santa rosa italia1Hotel santa rosa italia1
Hotel santa rosa italia1
 
Transitoriedade
TransitoriedadeTransitoriedade
Transitoriedade
 
Italie verone
Italie veroneItalie verone
Italie verone
 
Educar corações
Educar coraçõesEducar corações
Educar corações
 

A vida depois_da_vida

  • 1. Texto do Site: www.momento.com.br Música: Aurio Corrá - Azul Formatação: Simone Pereira Rodrigues
  • 2. Quando morreu, no século XIX, Victor Hugo arrastou nada menos que dois milhões de acompanhantes em seu cortejo fúnebre, em plena Paris. Lutador das causas sociais, defensor dos oprimidos, divulgador do ensino e da educação. O genial literato deixou textos inéditos que, por sua vontade, somente foram publicados após a sua morte. Um deles fala exatamente do homem e da imortalidade e se traduz mais ou menos nas seguintes palavras:
  • 3. "A morte não é o fim de tudo. Ela não é senão o fim de uma coisa e o começo de outra. Na morte o homem acaba, e a alma começa.
  • 4. Que digam esses que atravessam a hora fúnebre, a última alegria, a primeira do luto. Digam se não é verdade que ainda há ali alguém, e que não acabou tudo?
  • 5. Eu sou uma alma. Bem sinto que o que darei ao túmulo não é o meu eu, o meu ser. O que constitui o meu eu, irá além.
  • 6. O homem é um prisioneiro. O prisioneiro escala penosamente os muros da sua masmorra. Coloca o pé em todas as saliências e sobe até ao respiradouro.
  • 7. Aí, olha, distingue ao longe a campina, Aspira o ar livre, vê a luz.
  • 8. Assim é o homem. O prisioneiro não duvida que encontrará a claridade do dia, a liberdade. Como pode o homem duvidar se vai encontrar a eternidade à sua saída?
  • 9. Por que não possuirá ele um corpo sutil, etéreo. De que o nosso corpo humano não pode ser senão um esboço grosseiro?
  • 10. A alma tem sede do absoluto e o absoluto não é deste mundo. É por demais pesado para esta terra.
  • 11. O mundo luminoso é o mundo invisível. O mundo do luminoso é o que não vemos. Os nossos olhos carnais só vêem a noite.
  • 12. A morte é uma mudança de vestimenta. A alma, que estava vestida de sombra, vai ser vestida de luz.
  • 13. Na morte o homem fica sendo imortal. A vida é o poder que tem o corpo de manter a alma sobre a terra, pelo peso que faz nela.
  • 14. A morte é uma continuação. Para além das sombras, estende-se o brilho da eternidade.
  • 15. As almas passam de uma esfera para outra, tornam-se cada vez mais luz. Aproximam-se cada vez mais e mais de Deus.
  • 16. O ponto de reunião é no infinito. Aquele que dorme e desperta, desperta e vê que é homem. Aquele que é vivo e morre, desperta e vê que é Espírito”. (Victor Hugo)
  • 17. Muitos consideram que o falecimento de uma pessoa amada é verdadeira desgraça, quando, em verdade, morrer não é finar-se nem consumir-se, mas libertar-se. Assim, diante dos que partiram na direção da morte, assuma o compromisso de preparar-se para o reencontro com eles na vida espiritual.
  • 18. Prossegue em sua jornada na Terra sem adiar as realizações superiores que lhe competem. Pois elas serão valiosas, quando você fizer a grande viagem, rumo à madrugada clarificadora da eternidade. Que Deus nos ilumine hoje e sempre!