SlideShare uma empresa Scribd logo
A Lenda de São Martinho
Era uma vez um menino que se chamava Martinho. O seu pai era general ao serviço do Imperador.
Um dia, o imperador ordenou que o pai de Martinho se transferisse para Pavia, em Itália.
Uma tarde, já em Pavia, enquanto Martinho lançava o pião, rebentou uma trovoada. Martinho assustou-se tanto que correu a refugiar-se numa igreja.
Dentro da igreja, um bispo falava sobre Jesus e Martinho escutava entusiasmadíssimo.  - Que histórias tão bonitas!
Foi nessa altura que Martinho se começou a interessar e aprender o catecismo. Ele e os amigos estavam tão entusiasmados, que decidiram viver na mesma maneira que viviam os santos que conheciam das histórias.
Alimentavam-se apenas de raízes e de frutos, mas acontece que, um dia, comeram cogumelos venenosos e adoeceram gravemente.
Quem Ihes valeu foi o bispo, que por ali ia a passar e Ihes trouxe leite, que os salvou do terrível veneno...
Martinho resolveu voltar para casa. Como se tinha tornado num belo rapaz, o pai levou-o à presença do Imperador que o nomeou soldado. Deu-lhe uma espada e uma capa e mandou-o em missão para França.
Porém, metade dessa capa pertenceria sempre ao Rei, para que os seus serviçais nunca se esquecessem a quem serviam.
A caminho de França, Martinho teve de enfrentar uma grande tempestade, aconchegando-se na sua capa.
Estava já a chegar às portas da cidade de Amiens, quando viu, à beira da estrada, um homem a pedir esmola, cheio de frio .
Martinho parou imediatamente o cavalo. Procurou algumas moedas no bolso mas nada encontrou …
Então teve uma ideia: - Vou dar-lhe metade da minha capa de soldado! (Martinho não podia dar-lhe a outra metade, pois esta pertencia ao imperador).
Sem hesitar, pegou na espada, rasgou a capa em duas partes iguais e entregou uma metade ao homem. E, nesse momento, aconteceu um milagre...
Nesse mesmo instante, a tempestade deu lugar a sol radioso. Por isso é que todos os anos em novembro, se comemora o verão de S. Martinho, época em que geralmente faz sol.
Por ser tão bondoso Martinho tornou-se santo. Hoje todos o conhecemos: no seu dia, 11 de novembro, é costume fazer, uma festa onde se partilham castanhas em sua homenagem - o Magusto.
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O espantalho enamorado
O espantalho enamoradoO espantalho enamorado
O espantalho enamorado
guest188b998
 
Teatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São MartinhoTeatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São Martinho
bjcp
 
Lenda de S. Martinho
Lenda de S. MartinhoLenda de S. Martinho
Lenda de S. Martinho
bibliogpais
 
A flor vai ver o mar
A flor vai ver o marA flor vai ver o mar
A flor vai ver o mar
12_A
 
A lenda de S. Martinho
A lenda de S. MartinhoA lenda de S. Martinho
A lenda de S. Martinho
laruzinha
 
Reis magos-e-tradições-de-natal
Reis magos-e-tradições-de-natalReis magos-e-tradições-de-natal
Reis magos-e-tradições-de-natal
Zaara Miranda
 
História da maria castanha
História da maria castanhaHistória da maria castanha
História da maria castanha
helenabarateiro
 
História S. Martinho
História S.  MartinhoHistória S.  Martinho
História S. Martinho
luisaprof
 

Mais procurados (20)

O espantalho enamorado
O espantalho enamoradoO espantalho enamorado
O espantalho enamorado
 
Teatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São MartinhoTeatro da lenda de São Martinho
Teatro da lenda de São Martinho
 
Lenda s. martinho
Lenda s. martinhoLenda s. martinho
Lenda s. martinho
 
O elefante cor de-rosa
O elefante cor de-rosaO elefante cor de-rosa
O elefante cor de-rosa
 
São martinho (bd)
São martinho (bd)São martinho (bd)
São martinho (bd)
 
Lenda de S. Martinho
Lenda de S. MartinhoLenda de S. Martinho
Lenda de S. Martinho
 
A floresta
A florestaA floresta
A floresta
 
A flor vai ver o mar
A flor vai ver o marA flor vai ver o mar
A flor vai ver o mar
 
O espantalho enamorado
O espantalho enamoradoO espantalho enamorado
O espantalho enamorado
 
A lenda de S. Martinho
A lenda de S. MartinhoA lenda de S. Martinho
A lenda de S. Martinho
 
Reis magos-e-tradições-de-natal
Reis magos-e-tradições-de-natalReis magos-e-tradições-de-natal
Reis magos-e-tradições-de-natal
 
A bruxa castanha de antónio mota
A bruxa castanha de antónio motaA bruxa castanha de antónio mota
A bruxa castanha de antónio mota
 
A Bruxa Mimi
A Bruxa MimiA Bruxa Mimi
A Bruxa Mimi
 
Um lobo culto
Um lobo cultoUm lobo culto
Um lobo culto
 
História da maria castanha
História da maria castanhaHistória da maria castanha
História da maria castanha
 
O dia em que a barriga rebentou josé fanha
O dia em que a barriga rebentou  josé fanhaO dia em que a barriga rebentou  josé fanha
O dia em que a barriga rebentou josé fanha
 
O coelhinho branco atividades
O coelhinho branco   atividadesO coelhinho branco   atividades
O coelhinho branco atividades
 
História S. Martinho
História S.  MartinhoHistória S.  Martinho
História S. Martinho
 
O beijo da palavrinha mia couto
O beijo da palavrinha mia couto O beijo da palavrinha mia couto
O beijo da palavrinha mia couto
 
Retrato físico e psicológico
Retrato físico e psicológico Retrato físico e psicológico
Retrato físico e psicológico
 

Destaque

Respeito pelos animais - O meu animal de estimação
Respeito pelos animais - O meu animal de estimaçãoRespeito pelos animais - O meu animal de estimação
Respeito pelos animais - O meu animal de estimação
Sandra Figueiredo
 
O ouriço e a lebre som cópia
O ouriço e a lebre som   cópiaO ouriço e a lebre som   cópia
O ouriço e a lebre som cópia
peixinhos
 
História --para-que-serve-o-ouriço
História --para-que-serve-o-ouriçoHistória --para-que-serve-o-ouriço
História --para-que-serve-o-ouriço
helenasalazar
 
Historia ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoHistoria ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteado
Natalia Pina
 

Destaque (16)

Revista Mundo dos Animais nº 28
Revista Mundo dos Animais nº 28Revista Mundo dos Animais nº 28
Revista Mundo dos Animais nº 28
 
Animais que hibernam pp
Animais que hibernam ppAnimais que hibernam pp
Animais que hibernam pp
 
Animais que hibernam
Animais que hibernamAnimais que hibernam
Animais que hibernam
 
6º ano - TRABALHOS DE AVALIAÇÃO
6º ano - TRABALHOS DE AVALIAÇÃO6º ano - TRABALHOS DE AVALIAÇÃO
6º ano - TRABALHOS DE AVALIAÇÃO
 
S. martinho 1
S. martinho 1S. martinho 1
S. martinho 1
 
Respeito pelos animais - O meu animal de estimação
Respeito pelos animais - O meu animal de estimaçãoRespeito pelos animais - O meu animal de estimação
Respeito pelos animais - O meu animal de estimação
 
O ouriço e a lebre som cópia
O ouriço e a lebre som   cópiaO ouriço e a lebre som   cópia
O ouriço e a lebre som cópia
 
História da Maria Castanha
História da Maria CastanhaHistória da Maria Castanha
História da Maria Castanha
 
O OuriçO Artur
O OuriçO ArturO OuriçO Artur
O OuriçO Artur
 
O mundo hoje e a solidariedade.
O mundo hoje e a solidariedade.O mundo hoje e a solidariedade.
O mundo hoje e a solidariedade.
 
História --para-que-serve-o-ouriço
História --para-que-serve-o-ouriçoHistória --para-que-serve-o-ouriço
História --para-que-serve-o-ouriço
 
Urgente o amor
Urgente o amorUrgente o amor
Urgente o amor
 
Historia ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteadoHistoria ouriço mal_ penteado
Historia ouriço mal_ penteado
 
Dá me um abraço com animação
Dá me um abraço com animaçãoDá me um abraço com animação
Dá me um abraço com animação
 
O que cabe no meu mundo
O que cabe no meu mundoO que cabe no meu mundo
O que cabe no meu mundo
 
Historia deleite
Historia deleiteHistoria deleite
Historia deleite
 

Semelhante a A lenda de São Martinho

Semelhante a A lenda de São Martinho (20)

A lenda de S. Martinho...
A lenda de S. Martinho... A lenda de S. Martinho...
A lenda de S. Martinho...
 
Lenda martinho
Lenda martinhoLenda martinho
Lenda martinho
 
Lenda de s martinho
Lenda de s martinhoLenda de s martinho
Lenda de s martinho
 
Lenda de S. martinho
Lenda de S. martinhoLenda de S. martinho
Lenda de S. martinho
 
Dia da S. Martinho
Dia da S. MartinhoDia da S. Martinho
Dia da S. Martinho
 
História S
História  SHistória  S
História S
 
Adivinha Quanto Eu Gosto De Ti Outono[1]
Adivinha Quanto Eu Gosto De Ti    Outono[1]Adivinha Quanto Eu Gosto De Ti    Outono[1]
Adivinha Quanto Eu Gosto De Ti Outono[1]
 
HistóRia S. Martinho
HistóRia S. MartinhoHistóRia S. Martinho
HistóRia S. Martinho
 
HistóRia S. Martinho
HistóRia S. MartinhoHistóRia S. Martinho
HistóRia S. Martinho
 
História S
História  SHistória  S
História S
 
História S. Martinho
História S. MartinhoHistória S. Martinho
História S. Martinho
 
Historia s martinho
Historia s martinhoHistoria s martinho
Historia s martinho
 
Martinho historiappt[1]
Martinho historiappt[1]Martinho historiappt[1]
Martinho historiappt[1]
 
História s martinho
História s  martinhoHistória s  martinho
História s martinho
 
Historia de são martinho
Historia de são martinhoHistoria de são martinho
Historia de são martinho
 
A lenda de S. Martinho
A lenda de S. MartinhoA lenda de S. Martinho
A lenda de S. Martinho
 
S.martinho
S.martinhoS.martinho
S.martinho
 
A Lenda de S. Martinho
A Lenda de S. MartinhoA Lenda de S. Martinho
A Lenda de S. Martinho
 
São Martinho
São MartinhoSão Martinho
São Martinho
 
S martinho
S martinhoS martinho
S martinho
 

Mais de José Martins

Consciencia fonológica 2
Consciencia fonológica 2Consciencia fonológica 2
Consciencia fonológica 2
José Martins
 
Consciencia fonológica
Consciencia fonológicaConsciencia fonológica
Consciencia fonológica
José Martins
 
Adivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticosAdivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticos
José Martins
 
Lengalenga os numeros
Lengalenga   os numerosLengalenga   os numeros
Lengalenga os numeros
José Martins
 
Livro do alfabeto palavras
Livro do alfabeto palavrasLivro do alfabeto palavras
Livro do alfabeto palavras
José Martins
 

Mais de José Martins (20)

Ligo cada alimento à sua sombra
Ligo cada alimento à sua sombraLigo cada alimento à sua sombra
Ligo cada alimento à sua sombra
 
Programa Eco-Escolas_14 15
Programa Eco-Escolas_14 15Programa Eco-Escolas_14 15
Programa Eco-Escolas_14 15
 
Ciclo da água
Ciclo da águaCiclo da água
Ciclo da água
 
"A noite dos animais inventados"
"A noite dos animais inventados""A noite dos animais inventados"
"A noite dos animais inventados"
 
Jogos com sombras
Jogos com sombrasJogos com sombras
Jogos com sombras
 
Palavras com a letra A
Palavras com a letra APalavras com a letra A
Palavras com a letra A
 
Palavras com R, r
Palavras com R, rPalavras com R, r
Palavras com R, r
 
Cartões com rimas
Cartões com rimasCartões com rimas
Cartões com rimas
 
Lengalenga... "A casa que o João construiu"
Lengalenga... "A casa que o João construiu"Lengalenga... "A casa que o João construiu"
Lengalenga... "A casa que o João construiu"
 
Consciencia fonológica 2
Consciencia fonológica 2Consciencia fonológica 2
Consciencia fonológica 2
 
Jogo_Quantas sílabas
Jogo_Quantas sílabasJogo_Quantas sílabas
Jogo_Quantas sílabas
 
Consciencia fonológica
Consciencia fonológicaConsciencia fonológica
Consciencia fonológica
 
Adivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticosAdivinhas animais domésticos
Adivinhas animais domésticos
 
Desafios com formas
Desafios com formasDesafios com formas
Desafios com formas
 
Matemática 2
Matemática 2Matemática 2
Matemática 2
 
Lengalenga os numeros
Lengalenga   os numerosLengalenga   os numeros
Lengalenga os numeros
 
Adivinhas com animais
Adivinhas com animaisAdivinhas com animais
Adivinhas com animais
 
Livro do alfabeto palavras
Livro do alfabeto palavrasLivro do alfabeto palavras
Livro do alfabeto palavras
 
A lagarta comilona
A lagarta comilonaA lagarta comilona
A lagarta comilona
 
A lebre e a tartaruga
A lebre e a tartarugaA lebre e a tartaruga
A lebre e a tartaruga
 

Último

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
LisaneWerlang
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkkO QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
O QUINZE.pdf livro lidokkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptxATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
ATPCG 27.05 - Recomposição de aprendizagem.pptx
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
INTRODUÇÃO A ARQUEOLOGIA BÍBLICA [BIBLIOLOGIA]]
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 

A lenda de São Martinho

  • 1. A Lenda de São Martinho
  • 2. Era uma vez um menino que se chamava Martinho. O seu pai era general ao serviço do Imperador.
  • 3. Um dia, o imperador ordenou que o pai de Martinho se transferisse para Pavia, em Itália.
  • 4. Uma tarde, já em Pavia, enquanto Martinho lançava o pião, rebentou uma trovoada. Martinho assustou-se tanto que correu a refugiar-se numa igreja.
  • 5. Dentro da igreja, um bispo falava sobre Jesus e Martinho escutava entusiasmadíssimo. - Que histórias tão bonitas!
  • 6. Foi nessa altura que Martinho se começou a interessar e aprender o catecismo. Ele e os amigos estavam tão entusiasmados, que decidiram viver na mesma maneira que viviam os santos que conheciam das histórias.
  • 7. Alimentavam-se apenas de raízes e de frutos, mas acontece que, um dia, comeram cogumelos venenosos e adoeceram gravemente.
  • 8. Quem Ihes valeu foi o bispo, que por ali ia a passar e Ihes trouxe leite, que os salvou do terrível veneno...
  • 9. Martinho resolveu voltar para casa. Como se tinha tornado num belo rapaz, o pai levou-o à presença do Imperador que o nomeou soldado. Deu-lhe uma espada e uma capa e mandou-o em missão para França.
  • 10. Porém, metade dessa capa pertenceria sempre ao Rei, para que os seus serviçais nunca se esquecessem a quem serviam.
  • 11. A caminho de França, Martinho teve de enfrentar uma grande tempestade, aconchegando-se na sua capa.
  • 12. Estava já a chegar às portas da cidade de Amiens, quando viu, à beira da estrada, um homem a pedir esmola, cheio de frio .
  • 13. Martinho parou imediatamente o cavalo. Procurou algumas moedas no bolso mas nada encontrou …
  • 14. Então teve uma ideia: - Vou dar-lhe metade da minha capa de soldado! (Martinho não podia dar-lhe a outra metade, pois esta pertencia ao imperador).
  • 15. Sem hesitar, pegou na espada, rasgou a capa em duas partes iguais e entregou uma metade ao homem. E, nesse momento, aconteceu um milagre...
  • 16. Nesse mesmo instante, a tempestade deu lugar a sol radioso. Por isso é que todos os anos em novembro, se comemora o verão de S. Martinho, época em que geralmente faz sol.
  • 17. Por ser tão bondoso Martinho tornou-se santo. Hoje todos o conhecemos: no seu dia, 11 de novembro, é costume fazer, uma festa onde se partilham castanhas em sua homenagem - o Magusto.
  • 18. FIM