Jonh Coetzee

955 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
955
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
29
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jonh Coetzee

  1. 1. AFRICA DO SUL
  2. 2. • Componentes • Hismalei Santos • Joana Angélica • Joilson Almeida • Noemi Silva • Taís Amorim
  3. 3. Falando de Jonh Coetzee
  4. 4. • John Maxwell Coetzee (Cidade do Cabo, 9 de Fevereiro de 1940) é um escritor sul-africano que recebeu o Prémio Nobel de Literatura em 2003 - o quarto escritor africano a receber essa honra e o segundo no seu país (depois de Nadine Gordimer, em 1991).
  5. 5. Biografia • Nascido na Cidade do Cabo a 9 de Fevereiro de 1940, Coetzee estudou na sua cidade natal até completar dois bacharelatos, um em língua inglesa e outro em matemática. Os anos 1962 – 65 foram passados na Inglaterra, trabalhando como programador de computadores, ao mesmo tempo que preparava uma tese sobre o novelista inglês Ford Madox Ford. Em 1968 Coetzee completou o seu doutoramento em linguística das línguas germânicas na Universidade do Texas, em Austin, com uma tese sobre os primeiros trabalhos de Samuel
  6. 6. • Entre 1968 e 1971, Coetzee foi professor de inglês na Universidade do Estado de Nova Iorque em Buffalo, mas depois de lhe ser negado o direito de residência permanente nos EUA, regressou à África do Sul onde ensinou na Universidade da Cidade do Cabo, até 2000. Em 2002, ele emigrou para a Austrália e ensina na universidade de Adelaide.
  7. 7. na África do Sul em 1974. No Coração do País (1977) ganhou da África do Sul, em seguida, principal prêmio literário, o Prémio CNA, e foi publicado na Grã-Bretanha e da E.U.A.. Esperando o Bárbaros (1980 ) recebeu internacional aviso. Sua reputação foi confirmada por Life & Times of Michael K (1983), que ganhou britânico Booker Prize. Ele foi seguido por Foe (1986), Idade do Ferro (1990), O Mestre de Petersburgo (1994), e Disgrace (1999), o que mais uma vez ganhou o Booker Prize. Coetzee fictionalized também escreveu duas memórias, infância (1997) e Juventude (2002). A vida de animais (1999) é um fictionalized palestra, mais tarde absorvida pela Elizabeth Costello (2003). Escrita Branco (1988) é um conjunto de ensaios sobre Sul Africano literatura e cultura. dobrar o Ponto (1992) consiste de ensaios e entrevistas com David Attwell. Dar ofensa
  8. 8. • Prêmios e reconhecimentos • 1977 Central News Agency (CNA) Literary Award (África do Sul) no coração do País 1980 Central News Agency (CNA) Literary Award (África do Sul) espera para os bárbaros 1980 James Tait Black Memorial Prize (de ficção) Esperando os bárbaros 1981 Geoffrey Faber Memorial Prize Esperando os bárbaros Booker Prize 1983 para Ficção Life & Times of Michael K 1984 Central News Agency (CNA) Literary Award (África do Sul) Life & Times of Michael K Prémio Femina 1984 étranger (França) Life & Times of Michael K 1987 Prémio Jerusalém Foe Domingo Expresso 1990 Livro do Ano Idade do Ferro 1995 Irish Times Prémio Internacional de Ficção O Mestre de Petersburgo 1998 Lannan Literary Award (Ficção) Booker Prize 1999 para Ficção Disgrace 2000 Commonwealth Writers Prize (grande vencedor, Melhor Livro) Disgrace Prêmio Nobel de Literatura 2003 2006 Commonwealth Writers Prize (Região África, Melhor Livro) (casa) Slow Man 2007 International IMPAC Dublin Literary Award (casa) Slow Man 2008 Best of the Booker (casa) Disgrace.
  9. 9. • Pesquisar sobre escritores é realmente instigante, embora tenhamos como autor John Maxwell Coetzee esse trabalho proporcionou ter conhecimento de diversos escritores, alguns pelos quais com certeza nos encantamos mais que outros. No entanto, há evidência explícita dos fatores históricos que conduz cada palavra, frase subjetiva ou denotativa do pensamento do autor que é movido pelo seu tempo, por conflitos externos e internos que não se pode escapar sem lesões. As associações de uma época elucida os caros leitores ao questionamento dos seus atos e participação no mundo. • É notável a capacidade da linguagem e interpretações que a literatura e o ser pensante pode alcançar. Ficamos maravilhados de entrar em contato com o autor e sua obra, ser humano multifacetado que é, escreve usando recursos metaficcionalidade, intertextualidade, desconstrucionismo, deixando o leitor tirar suas próprias conclusões. Nos guiando pelo caminho da arte, leva-nos a realidade cruel que é seu tempo e nosso tempo. Refletir sobre sua vida e obras nos remete aos objetivos que tem os livros em sua totalidade, intervir, aguçar o pensamento humano, muitas vezes estagnado pela repetição futurista de uma nação cega e escravista, movidas pelos costumes, emblemas, saudosista de uma história que talvez nem seja a nossa.Esse trabalho nos moveu ainda mais a busca constante de saberes, de observações mais críticas e constantes. Nos impulsionando a novas janelas da literatura que muitas vezes às conhecíamos em filmes, ou pequenos trechos. Mas agora sabemos da dimensão do conteúdo, se é que podemos dimensionar. Pois cada leitor leva sua interpretação particular que o fará diferenciado do mesmo.
  10. 10. • Livros Publicados • Dusklands (1974) ISBN 0140241779 • In the Heart of the Country (1977) ISBN 0140062289 • Waiting for the Barbarians (1980) ISBN 014006110X À Espera dos Bárbaros • Life & Times of Michael K (1983) ISBN 0140074481 O Cio da Terra: Vida e Tempo de Michael K • Foe (1986) ISBN 014009623X • White Writing: On the Culture of Letters in South Africa (1988) ISBN 0300039743 • Age of Iron (1990) ISBN 0140275657 A Idade do Ferro • Doubling the Point: Essays and Interviews (1992) ISBN 0674215184 • The Master of Petersburg (1994) ISBN 0140238107 O Mestre de Petersburgo • Giving Offense: Essays on Censorship (1997) ISBN 0226111768 • Boyhood: Scenes from Provincial Life (1998) ISBN 014026566X Cenas de uma Vida • Disgrace (1999) ISBN 0099289520 Desonra • The Lives of Animals (1999) ISBN 069107089X A Vida dos Animais • Youth: Scenes from Provincial Life II- (2002) ISBN 067003102X Juventude • Stranger Shores: Literary Essays, 1986-1999 (2002) ISBN 0142001376 • Elizabeth Costello (2003) ISBN 0670031305 Elizabeth Costello • Slow Man (2005) ISBN 0670034592 Homem Lento • Diary of a Bad Year (2007) ISBN
  11. 11. Referências • - Appiah, Kwame Anthony. Na casa de meu pai: a África na filosofia da cultura. Tradução por Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997. - Coetzee, J. M. À espera dos bárbaros. Tradução por Luiz Araújo. São Paulo: Best Seller,1980. - Glissant, Édouard. Introdução a uma poética da diversidade. Juiz de Fora:UFJF, 2005. - Memmi, Albert. Retrato do colonizado precedido pelo retrato do colonizador. Tradução por Roland Corbisier e Mariza Pinto Coelho. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967. - Silva, Denise Almeida. A construção eu/outro em Terras de Sombras e À espera dos bárbaros, de J. M. Coetzee. Artigo disponível em http://www.unigranrio.br/unidades_acad/ihm/graduacao/letras/revis ta/numero1/textodenise.html . Acesso realizado em 04 de agosto de 2008. - West, Cornel. Questão de raça. Tradução por Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 1994. * Viegas Fernandes da Costa é historiador e escritor. Autor de "Sob a luz do farol" (2005) e "De espantalhos e pedras também se faz um poema" (2008). Escreve no blog http://viegasdacosta.blogspot.com

×