Funções do Ministério de Música na Igreja

16.451 visualizações

Publicada em

Funções do Ministério de Música da Igreja.
Este Slides visam orientar os músicos acerca das suas funções no grupo de Louvor.

1 comentário
21 gostaram
Estatísticas
Notas
  • A influência da música na saúde mental Ivone Boechat A música se destaca dentre as expressões artísticas, desde os primórdios da narrativa bíblica. No século VI a.C, Pitágoras afirmava: “A música e a dieta são os dois principais meios de limpar a alma e o corpo e manter a harmonia e a saúde de todo organismo”. Nada no planeta escapa aos efeitos da música. Ela interfere em tudo: na digestão, na produção de secreções, na circulação sanguínea, nas batidas cardíacas, na respiração, na nutrição e nas inteligências. O alemão Tartchanoff, especialista nos fenômenos cerebrais, provou que “A música exerce poderosa influência sobre a atividade muscular, que aumenta ou diminui, de acordo com o ritmo, o volume, o estilo”. Os sons são dinamogênicos, isto é, aumentam a energia muscular em função de sua intensidade e ritmo. Ou o inverso: a música pode paralisar. O uso errado da música encurta a vida e, corretamente usada, ajuda a preservá-la. As batidas cardíacas podem ser reguladas ou transtornadas pelos sons musicais. O rock, por exemplo, faz mal à saúde física e mental, e vicia tanto quanto qualquer droga química. Um rock-dependente submetido a um tratamento de desintoxicação mental demora muito para curar a desarmonia no seu metabolismo. Já os ritmos harmoniosos são estimulantes, sedativos, ajudam a recuperar o sono e fixam a memória. A medicina usa a música na terapia de partos, cirurgias, tratamentos dentários etc. Empresas de saúde entretêm pacientes em sala de espera com música suave, neutralizando a ansiedade. Médicos de Los Angeles, EUA, selecionam músicas para relaxar no tratamento de pacientes com dores. No Brasil a música é usada na assistência a doentes terminais. Há muito se sabe que a música estimula a produção no trabalho. Em restaurantes, se inteligentemente usada, ela estimula o apetite, o romantismo, a confraternização, as comemorações. Nos quartéis, desperta o espírito cívico. A Bíblia conta, por exemplo, que o rei Jeosafá usou um grandioso coral e uma banda de música para intimidar o inimigo (II Cr 20). Ganhou a batalha! Shakespeare dizia que a música: “Presta auxílio a mentes enfermas, arranca da memória uma tristeza arraigada, arrasa as ansiedades escritas no cérebro e, com seu doce e esquecedor antídoto, limpa o seio de todas as matérias perigosas que pesam sobre o coração”. Para cada ambiente há ritmos, sons e volumes apropriados. Porém, o volume acima de 60 decibéis, segundo órgãos internacionais de saúde, pode causar espasmos e lesões cerebrais irreversíveis. Mais de 90 decibéis, e o excesso sonoro e rítmico calcificam parcialmente o cérebro, bloqueando a memória. A mensagem externa não pode ser gravada, porque a química está alterada pelo excesso de adrenalina. A epilepsia musicogênica resulta do excesso de ruídos musicais, incluindo convulsões. A lesão produzida pelo mau uso do som pode até matar, se a vítima não for adequadamente tratada. Desde o quarto mês de gestação, os bebês já podem perceber a agressão externa pela inteligência corporal. A ansiedade de uma grávida onde o som ultrapassa os limites humanos de segurança é percebida e registrada pelo feto. Hoje, muitos jovens têm problemas de audição comuns em idosos, o que explica o volume exagerado de músicas em festas e cultos. Isso leva a sons cada vez mais altos. Outros efeitos negativos são irritabilidade, memória confusa, baixa aprendizagem, baixa autoestima, insônia, cefaleia, vômitos, impotência, morte etc. Na Alemanha, um estudo revelou que 70 decibéis sistemáticos de “música” causam constrição vascular – mortal, se as artérias coronárias já estiverem estreitadas pela arteriosclerose. Quem usa marca-passo deve fugir desses ambientes! É comum o mal-estar súbito em pessoas durante festas em que a música, ao invés de ser um bem passou a ser arma. É uma questão de saúde pública! Se usada com equilíbrio, a música sensibiliza, entusiasma, fortalece a memória, consola, tranqüiliza, desperta a atenção, mobiliza inteligências... A música deve ser usada inteligentemente, como recomenda um dos maiores músicos da antiguidade, Rei David: “ Pois Deus é o Rei de toda a Terra; cantai louvores com inteligência.” Sl 47:7 . Nos céus de Belém, anjos cantaram naquela noite em que a Internet de Deus se abriu à humanidade, em sons harmoniosos e o data-show celestial revelou “... novas de grande alegria...” Lc 2:10 Extraído do livro A família no século XXI 1ª edição Reproarte 2001 RJ
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
16.451
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.193
Comentários
1
Gostaram
21
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Funções do Ministério de Música na Igreja

  1. 1. Funções do Ministério de Música na Igrejahttp://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  2. 2. É de suma importância saber que Deus delegou uma equipe própria para ministrar o Louvor na sua congregação. Nolivro de I e II Crônicas eles eram chamados de LEVITAS e eram responsáveis por todas as coisas da casa de Deus em especial, a MÚSICA.2 Crônicas 8:14 Também, segundo a ordem de Davi, seu pai, dispôs os turnos dos sacerdotes nos seus ministérios, como também os dos levitas para os seus cargos, para louvarem a Deus e servirem diantedos sacerdotes, segundo o dever de cada dia, e os porteiros pelos seus turnos a cada porta; porque tal era a ordem de Davi, o homem de Deus. http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  3. 3. Para que esse Ministério faça um bom trabalho , seja abençoado e abençoe a Igreja é necessárioque saiba verdadeiramente quais são suas funções. Quero apresentar em alguns pontos quais são as atribuições principais do Ministério de Louvor. Leia, reflita e discuta com o grupo o que estábom, o que pode ser melhorado e o que pode ser acrescentado. Deus abençoe a todos. Pr. Raimundo Soares de Andrade é Formado em música pela UFPR e pelo Instituto Teológico Boa Terra-Curitiba-PR, 2000http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  4. 4. 1 - Administrar, ( Juntamente com) os ensaios e trabalhos dos grupos musicais da igreja 2 Crônicas 29:26 Estavam, pois, os levitas em pé com os instrumentos de Davi, e os sacerdotes, com as trombetas. 2 – Organizar ( Juntamente com) a escala de músicos e música da igreja (regente, instrumentistas e música especial) Obs: Isso funcionará melhor, quando a igreja possui vários músicos disponíveis. http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  5. 5. 3 - Coordenar e promover ( Juntamente com..) o cântico geral (solos, duetos, corais, bandas, congregação etc.) 1 Crônicas 16:4 Designou dentre os levitas os que haviam de ministrar diante da arca do SENHOR, e celebrar, e louvar, e exaltar o SENHOR 4 – Coordenar ( Juntamente com) a escolha das músicas especiais 1 Crônicas 16:9 Cantai-lhe, cantai-lhe salmos; narrai todas as suas maravilhas. http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  6. 6. 5 - Zelar por um padrão de músicaequilibrado e pelo bom relacionamento dos envolvidos com as atividades musicaisEfésios 5:19 falando entre vós com salmos, entoando elouvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, 6 - Incentivar o surgimento de novos talentos Mateus 25:16 O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco.http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  7. 7. 7 - Incentivar a formação de novos grupos musicais 1 Crônicas 15:16 Disse Davi aos chefes dos levitas que constituíssem a seus irmãos, os cantores, para que, cominstrumentos músicos, com alaúdes, harpas e címbalos se fizessem ouvir e levantassem a voz com alegria. 8 - Envolver a música nas atividades missionárias da igreja. Tenha no repertório da igreja, músicas com todos os temas possíveis, inclusive missão. http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  8. 8. 9 - Zelar pelos instrumentos musicais pertencentes à Igreja Jeremias 48:10 Maldito aquele que fizer a obra do SENHOR relaxadamente! 10- Promover ( Juntamente com) cursosdirecionados e específicos para cada área do ministério de louvor (vocal, instrumental, bíblico etc) 1 Crônicas 15:22 Quenanias, chefe dos levitas músicos, tinha o encargo de dirigir o canto, porque era perito nisso.http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  9. 9. Perguntas Reflexivas. -Será, que como Ministério de Louvor estamos dando realmente o Que Deus deseja de nós. Um louvor sincero e perfeito?Será que nossas funções estão alcançando os resultados esperados e traçados pela igreja? Deixo dois textos finais para discussão em grupo: Salmos 87- 7 Todos os cantores, saltando de júbilo, entoarão: Todas as minhas fontes são em ti. Salmos 33-3 Cantai ao Senhor um novo cântico, tocai bem e com alegria.http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/
  10. 10. Visite meu blog e conheça outros trabalhos meus: Fonte de Pesquisa: http://www.musicaeadoracao.com.br/artigos/adoracao/louvor_adoracao.htm http://prrsoaresamigodedeus.blogspot.com/

×