O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Citaçoes Bibliográficas - TCC

Citações para o Curso de Treinamento Físico Militar

  • Seja o primeiro a comentar

Citaçoes Bibliográficas - TCC

  1. 1. CITAÇÕESCITAÇÕES Prof. Hudson Junior METODOLOGIA DA PESQUISAMETODOLOGIA DA PESQUISA
  2. 2. Como Citar? Segundo a ABNT-NBR 10520:2002 Fonte: SOARES, S.B.C. (Org.) STRAUD 2002: tutoriais de acesso às bases de dados on-line, referências e outros recursos informacionais. São Paulo: Coordenadoria Geral de Bibliotecas, UNESP, 2002. 1 CD-ROM. Apresentações em PowerPoint.
  3. 3. (Associação Brasileira de Normas Técnicas)(Associação Brasileira de Normas Técnicas) é o Fórum Nacional de Normalização.é o Fórum Nacional de Normalização. •Representa no Brasil a ISORepresenta no Brasil a ISO •(International Organization for Standardization).(International Organization for Standardization). •As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é deAs Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileirosresponsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB-14) e dos Organismos de(ABNT/CB-14) e dos Organismos de Normalização SetorialNormalização Setorial http://www.abnt.org.brhttp://www.abnt.org.br ABNTABNT
  4. 4. DEFINIÇÕESDEFINIÇÕES Citações em documentosCitações em documentos NBR - 10520 / ABNTNBR - 10520 / ABNT (ago/2002)(ago/2002)
  5. 5. CITAÇÃOCITAÇÃO é a menção, no texto, deé a menção, no texto, de uma informação extraídauma informação extraída de outra fonte, de umde outra fonte, de um documento (é dar odocumento (é dar o devido crédito ao autordevido crédito ao autor da idéia)da idéia)
  6. 6. TIPOS DE CITAÇÃOTIPOS DE CITAÇÃO DIRETADIRETA INDIRETAINDIRETA CITAÇÃO DE CITAÇÃOCITAÇÃO DE CITAÇÃO
  7. 7. CITAÇÃO DIRETACITAÇÃO DIRETA Reprodução EXATA do original, respeitando-se até eventuais incoerências, erros de ortografia e/ou concordância. Poderá ser colocada a expressão [sic] imediatamente após o erro - significa: estava assim mesmo no original
  8. 8. CITAÇÃO INDIRETACITAÇÃO INDIRETA Transcrição livre do texto do autor consultado Consiste em um resumo ou paráfrase de um trecho de determinada obra. Poderá ser necessária quando se tratar de texto muito longo, do qual se quer extrair apenas algumas idéias básicas, fundamentais
  9. 9. CITAÇÃO DE CITAÇÃOCITAÇÃO DE CITAÇÃO Transcrição direta ou indireta de um texto em que não se teve acesso ao original. É citar um autor que foi citado no documento que se tem em mãos
  10. 10. MODO DE FAZERMODO DE FAZER A citação poderá ser feita :A citação poderá ser feita : no corpo do trabalho ou em notas de rodapé É obrigatório apresentar a REFERÊNCIA completa da fonte de qualquer documento citado direta ou indiretamente. No caso de citação de citação referenciar somente o documento consultado.
  11. 11. REGRAS GERAISREGRAS GERAIS Citações em documentosCitações em documentos NBR - 10520 / ABNTNBR - 10520 / ABNT (ago/2002)(ago/2002)
  12. 12. Citar em MAIÚSCULAS quando estiver DENTRO de parêntesis (SOBRENOME, data, v. ?, p. ? - ?) (CHRISTOFOLETTI, 1999, p. 76) (JUNQUEIRA; CARNEIRO, 1997, p. 89-94) (CLEMENTE; SOUZA; COLNAGO, 2001, v. 2, p. 7) (UNESP, 2000, p. 53) (GEOMORFOLOGIA..., 2001, p. 10) (SILVA et al. apud FARIAS , 1999, p. 534) CITAÇÃO PELO SOBRENOME DO AUTOR, INSTITUIÇÃO OU TÍTULO • Página obrigatória nas citações diretas e não obrigatória nas indiretas
  13. 13. Citar em MINÚSCULAS quando estiver FORA de parêntesis, numa frase. Analisando as dificuldades de padronização das publicações técnico-científicas da UFMG, França, Borges, Vasconcellos e Magalhães (1990) elaboraram um manual para normalização destas publicações. • Página obrigatória nas citações diretas e não obrigatória nas indiretas CITAÇÃO PELO SOBRENOME DO AUTOR, INSTITUIÇÃO OU TÍTULO
  14. 14. CITAÇÃO PELO SOBRENOME DO AUTOR, INSTITUIÇÃO OU TÍTULO De acordo com a tabela de classificação proposta por Braga e Leonardt (2000, p. 98), este evento não alcançou o nível máximo de importância, conforme argumenta Perroti apud Santos (2001, p. 53). • Página obrigatória nas citações diretas e não obrigatória nas indiretas
  15. 15. INDICAÇÃO DE TRADUÇÃO DA CITAÇÃOINDICAÇÃO DE TRADUÇÃO DA CITAÇÃO PELO AUTORPELO AUTOR Quando a citação original, em outra língua, tiver sido traduzida pelo autor, indicar - tradução nossa - dentro do parêntesis, logo após a página
  16. 16. INDICAÇÃO DE TRADUÇÃO DA CITAÇÃOINDICAÇÃO DE TRADUÇÃO DA CITAÇÃO PELO AUTORPELO AUTOR “Em ambos os casos nós somos f orçados a inf erir que o papel da compet ição é ret rospect ivo [...]” (PUTMAN, 1994, p. 34, t radução nossa)
  17. 17. SUPRESSÕES, INTERPOLAÇÕES,SUPRESSÕES, INTERPOLAÇÕES, COMENTÁRIOS, ETC.COMENTÁRIOS, ETC. •Supressões deverão ser indicadas por reticências dentro de colchetes, estejam elas no início, no meio ou no fim do parágrafo e/ou frase [...] •Segundo Bottomore (1987, p. 72) assinala “[...] a Sociologia, embora não pretenda ser mais a ciência capaz de incluir toda a sociedade [...] pretende
  18. 18. “[...] o primeiro ponto, e o mais simples, é que o historiador freqüentemente fornece o material usado pelo sociólogo. [...] É certo que o sociólogo deve, por vezes, ser seu próprio historiador [...]” (BOTTOMORE, 1987, p. 85) SUPRESSÕES, INTERPOLAÇÕES,SUPRESSÕES, INTERPOLAÇÕES, COMENTÁRIOS, ETC.COMENTÁRIOS, ETC.
  19. 19. “A igreja luterana de Domingos Martins [o mais antigo templo protestante do Brasil, com torre] foi fundada no ano de 1866” (ANDRADE, 1998, p. 28) “Os aquiescentes [os que sempre concordam com tudo], em sua história passada, tiveram de evitar dizer ´não´ só para agradar. Como suas raízes são semelhantes, costuma ser difícil dois aquiescentes se ajudarem mutuamente” (CLOUD, p. 155) Interpolações, comentários PRÓPRIOS,Interpolações, comentários PRÓPRIOS, acréscimos, explicações, deverão seracréscimos, explicações, deverão ser indicados entre colchetesindicados entre colchetes
  20. 20. DESTAQUES OU ÊNFASESDESTAQUES OU ÊNFASES Ênfases ou destaques deverão ser indicados em GRIFO / NEGRITO / ITÁLICO Na citação, indicar (grifo nosso) entre parêntesis logo após data/página “Se existe alguém de quem não aceitamos um ´não´, é porque, na verdade, entregamos o controle de nossa vida a essa pessoa” (CLOUD, 1999, p.129, grifo nosso)
  21. 21. “Considerando as dificuldades enfrentadas pelos iniciantes no campo da pesquisa, este trabalho foi elaborado utilizando uma linguagem simples e objetiva, fugindo do tratamento técnico apresentado [...] pelos vários autores” (PARRA FILHO, 1997, p. 45, grifo nosso) DESTAQUES OU ÊNFASESDESTAQUES OU ÊNFASES
  22. 22. DESTAQUES OU ÊNFASESDESTAQUES OU ÊNFASES Caso o destaque seja do autor consultado, usa-Caso o destaque seja do autor consultado, usa- se a expressão grifo do autorse a expressão grifo do autor “Havendo notas explicativas e de referências na mesma página, transcrevem-se primeiro as explicativas, em seguida as de referências, usando-se números elevados independentemente da sua localização no texto” (CURTY; CRUZ, 2001, p. 57, grifo do autor)
  23. 23. DESTAQUES OU ÊNFASESDESTAQUES OU ÊNFASES “A análise dos conceitos e estruturas, apresentados nas diversas obras de Metodologia Científica consultadas, autoriza concluir-se que a denominação resenha crítica é, no mínimo, redundante” (ANDRADE, 1999, p.77, grifo do autor)
  24. 24. INFORMAÇÃO ORAL E CITAÇÃO DEINFORMAÇÃO ORAL E CITAÇÃO DE TRABALHOS EM ELABORAÇÃOTRABALHOS EM ELABORAÇÃO Informações orais obtidas em palestras, debates, comunicações e entrevistas pessoais, correspondências, anotações de aulas, etc., deverão ser indicadas com a expressão (informação verbal) entre parêntesis, mencionando-se os dados disponíveis somente em notas de rodapé Soares (2001) constatou que a principal causa da baixa demanda de uso das bases de dados on- line é a falta de treinamento adequado (informação verbal) 1 .
  25. 25. INFORMAÇÃO ORAL E CITAÇÃO DEINFORMAÇÃO ORAL E CITAÇÃO DE TRABALHOS EM ELABORAÇÃOTRABALHOS EM ELABORAÇÃO Indicar os trabalhos não concluídos noIndicar os trabalhos não concluídos no parágrafo, entre parêntesis, (em fase deparágrafo, entre parêntesis, (em fase de elaboração) e colocar em notas de rodapé todoselaboração) e colocar em notas de rodapé todos os dados disponíveisos dados disponíveis O Projeto STRAUD 2000, entre outras coisas, visou complementar conhecimentos de bibliotecários da Rede UNESP para que ofereçam treinamentos aos seus usuários sobre bases de dados on-line. Ainda em 2000 foi elaborado um manual em CD-ROM para este fim, o qual está sendo atualizado em 2002, com os novos recursos de pesquisas e novas interfaces (em fase de elaboração)1 . ____________________ 1. SOARES, S.B.C. (Org.) STRAUD 2002: tutoriais de acesso às bases de dados on-line, referências e outros recursos informacionais. 1 CD-ROM.
  26. 26. CITAÇÃO DIRETA COM MENOSCITAÇÃO DIRETA COM MENOS DE 3 LINHASDE 3 LINHAS As citações diretas com menos de 3 linhasAs citações diretas com menos de 3 linhas deverão:deverão: .ser inseridas na frase, sem recuo, dentro do parágrafo normal .sem diferenciação de tamanho de letra .entre aspas duplas .aspas simples são utilizadas para citação no interior de citação
  27. 27. CITAÇÃO DIRETA COM MENOSCITAÇÃO DIRETA COM MENOS DE 3 LINHASDE 3 LINHAS EXEMPLOS:EXEMPLOS: Conforme Machado ( 1998, p. 380), “ As cidades brasileiras, na sua maioria, foram aumentando dia a dia. O fenômeno da urbanização não se processou de modo a respeitar a qualidade de vida dos recém-chegados à cidade.” Dickinson apud Melo (1977, p. 187), afirma que “ A manutenção da flora que consome os nutrientes da superfície das plantas, além de acarretar a diminuição das doenças causadas por patógenos necrotróficos, pode ter outros efeitos [...]”
  28. 28. CITAÇÃO DIRETA COM MAIS DE 3CITAÇÃO DIRETA COM MAIS DE 3 LINHASLINHAS As citações diretas com mais de 3 linhas deverão:As citações diretas com mais de 3 linhas deverão: .ter um recuo de 4 cm da margem esquerda .letra menor do que a utilizada no texto .sem aspas .para documentos datilografados, somente recuo
  29. 29. EXEMPLOS: As cidades brasileiras, na sua maioria, foram aumentando dia a dia. O fenômeno da urbanização não se processou de modo a respeitar a qualidade de vida dos recém-chegados à cidade. Não havia uma norma nacional de Direito Público exigindo um mínimo de condições para a criação de loteamentos. O ordenamento urbanístico ficou ao sabor de improvisações e de pressões locais. (MACHADO, 1998, p.380) CITAÇÃO DIRETA COM MAIS DE 3CITAÇÃO DIRETA COM MAIS DE 3 LINHASLINHAS
  30. 30. CITAÇÃO DIRETA COM MAIS DE 3CITAÇÃO DIRETA COM MAIS DE 3 LINHASLINHAS EXEMPLOS: A manutenção da flora que consome os nutrientes da superfície das plantas, além de acarretar a diminuição das doenças causadas por patógenos necrotróficos, pode ter outros efeitos, tais como a inativação dos fungicidas e a diminuição da inibição da fotossíntese na planta, fato que pode ocorrer pelo acúmulo de exsudatos na superfície das plantas (DICKINSON apud MELO, 1977, p. 187)
  31. 31. SISTEMA DE CHAMADASISTEMA DE CHAMADA Citações em documentosCitações em documentos NBR - 10520 / ABNTNBR - 10520 / ABNT (ago/2002)(ago/2002)
  32. 32. OS SISTEMAS DE CHAMADAOS SISTEMAS DE CHAMADA Os sistemas de chamada no texto podem ser: N U M É R I C ON U M É R I C O O UO U A U T O R - D A T AA U T O R - D A T A Seguir um OU outro padrão em todo o documento
  33. 33. SISTEMA NUMÉRICOSISTEMA NUMÉRICO Chamada no texto por numeração única e consecutiva para todo o capítulo ou parte. Não iniciar a numeração para cada página. Indicar a numeração entre parêntesis ou colchetes, alinhada ao texto ou sobrescrita, após a pontuação que fecha a citação. Uso recomendado para notas explicativas. Não deve ser usado quando há notas de rodapé
  34. 34. SISTEMA AUTOR-DATA Chamadas no texto: Se entre parêntesis = pelo SOBRENOME do autor, INSTITUIÇÃO ou primeira PALAVRA do título, seguido da data da publicação do documento e da(s) página(s), separadas por vírgulas. Se dentro da frase = pelo Sobrenome do autor, Instituição ou primeira palavra do título em minúsculas - colocar somente a data e página(s) entre parêntesis. Uso recomendado para o texto.
  35. 35. ALGUMAS REGRAS PARA CITAÇÃO DO AUTOR COINCIDÊNCIA DE SOBRENOMESCOINCIDÊNCIA DE SOBRENOMES -- diferenciar pelas letras iniciais dos prenomes (ROQUETE, C., 1998) (VARGAS, J., 2001) (ROQUETE, D., 1998) (VARGAS, L., 2001) CITAÇÃO DECITAÇÃO DE DIVERSOSDIVERSOS DOCUMENTOS DE UM MESMODOCUMENTOS DE UM MESMO AUTOR E DA MESMA DATAAUTOR E DA MESMA DATA -- diferenciar pelo acréscimo de letras minúsculas após a data e sem espacejamento (OLIVEIRA, 2000a) (SOARES, 2001a) (OLIVEIRA, 2000b) (SOARES, 2001b)
  36. 36. CITAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE DIVERSOSCITAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE DIVERSOS AUTORES, ENTRE PARÊNTESISAUTORES, ENTRE PARÊNTESIS separá-los por ponto e vírgula (CAMPELLO; MAGALHÃES; POWELL; PEBERDY, 1999, v.1, p. 68-90) (BACCAN; SMITH; ORWELL apud TAKAKI, 2001, p. 165) ALGUMAS REGRAS PARA CITAÇÃOALGUMAS REGRAS PARA CITAÇÃO DO AUTORDO AUTOR CITAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE DIVERSOSCITAÇÃO DE UM DOCUMENTO DE DIVERSOS AUTORES, DENTRO DE UMA FRASEAUTORES, DENTRO DE UMA FRASE separá-los por vírgula, colocando um “e “ entre o penúltimo e o último Baccan, Smith e Orwell apud Takaki (2001, p. 165), discutiram esta questão.
  37. 37. CITAÇÃO DECITAÇÃO DE DOCUMENTOS DIFERENTESDOCUMENTOS DIFERENTES - DE- DE DATASDATAS DIFERENTESDIFERENTES – E DOS– E DOS MESMOS AUTORESMESMOS AUTORES - Citar autores separados por ponto e vírgula – colocar datas na ordem cronológica - separadas por vírgulas – seguidas das respectivas páginas (BARBOSA; CLEMENTE; COLNAGO; SOUZA, 1998, 1999, 2000) (BACCAN; ALEIXO; STEIN, 1999, p.17, 2000, p. 89, 2001, p. 56) ALGUMAS REGRAS PARA CITAÇÃOALGUMAS REGRAS PARA CITAÇÃO DO AUTORDO AUTOR
  38. 38. REGRAS SOMENTE PARA CITAÇÃOREGRAS SOMENTE PARA CITAÇÃO INDIRETAINDIRETA CITAÇÃO INDIRETACITAÇÃO INDIRETA •DEDE DOCUMENTOS DIFERENTESDOCUMENTOS DIFERENTES •DEDE DATAS IGUAISDATAS IGUAIS •DEDE VÁRIOS AUTORESVÁRIOS AUTORES citar autores separados por ponto e vírgula – colocar em ordem alfabética (BARBOSA, 1997; CLEMENTE, 1997; COLNAGO, 1997; SOUZA, 1997) (ALEIXO, 2000; BACCAN, 2000; STEIN, 2000)
  39. 39. REGRAS SOMENTE PARA CITAÇÃOREGRAS SOMENTE PARA CITAÇÃO INDIRETAINDIRETA CITAÇÃO INDIRETACITAÇÃO INDIRETA •DEDE DOCUMENTOS DIFERENTESDOCUMENTOS DIFERENTES •DEDE DATAS DIFERENTESDATAS DIFERENTES •DEDE VÁRIOS AUTORESVÁRIOS AUTORES citar autores separados por ponto e vírgula – colocar em ordem alfabética (BARBOSA, 1997; CLEMENTE, 1996; COLNAGO, 2002; SOUZA, 2000) (ALEIXO, 1980; BACCAN, 1999; STEIN, 1976)
  40. 40. NOTAS DE RODAPÉNOTAS DE RODAPÉ Citações em documentosCitações em documentos NBR - 10520 / ABNTNBR - 10520 / ABNT (ago/2002)(ago/2002)
  41. 41. AS NOTAS DE RODAPÉAS NOTAS DE RODAPÉ DEVEM SERDEVEM SER São indicações, observações ou complementações aoSão indicações, observações ou complementações ao texto feitas pelo próprio autor, tradutor ou editortexto feitas pelo próprio autor, tradutor ou editor indicadas no sistema autor/data paraindicadas no sistema autor/data para citações no texto e o sistema numéricocitações no texto e o sistema numérico somente para notas explicativassomente para notas explicativas indicadas em algarismos arábicos e emindicadas em algarismos arábicos e em seqüência contínua para todo o capítulo ouseqüência contínua para todo o capítulo ou parte, nunca iniciadas a cada folhaparte, nunca iniciadas a cada folha indicadas por um número sobrescrito, ou naindicadas por um número sobrescrito, ou na linha do texto entre parêntesis ou colcheteslinha do texto entre parêntesis ou colchetes
  42. 42. reduzidas ao mínimoreduzidas ao mínimo expressões que devem ser colocadas naexpressões que devem ser colocadas na mesma página ou folha onde ocorre amesma página ou folha onde ocorre a chamada: Id., Ibid., Op. cit., Cf.chamada: Id., Ibid., Op. cit., Cf. separadas do texto por um traço contínuo (3separadas do texto por um traço contínuo (3 cm)cm) grafadas em fonte e espacejamento menorgrafadas em fonte e espacejamento menor que os do textoque os do texto AS NOTAS DE RODAPÉ DEVEMAS NOTAS DE RODAPÉ DEVEM SERSER (CONT)(CONT)
  43. 43. AS NOTAS DE RODAPÉ PODEM SERAS NOTAS DE RODAPÉ PODEM SER E x p l i c a t i v a sE x p l i c a t i v a s Comentários, complementações ou traduções que interromperiam a seqüência lógica, se colocadas no texto - devem ser claras e sucintas d e R e f e r ê n c i a sd e R e f e r ê n c i a s Indicam documentos consultados ou remetem a outras partes de um documento onde o assunto em questão foi abordado. A primeira citação de uma obra deve ter sua referência COMPLETA,as demais poderão ser abreviadas. ouou
  44. 44. EXPRESSOES LATINASEXPRESSOES LATINAS Ut ilizadas em Rodapé: Apud, I dem, I d., I bidem, I bid., Op. Cit ., Passim, Loc. Cit ., Et . Seq., Cf .
  45. 45. (citado por, conforme, segundo) ÚNICA expressão latina que pode ser usada tanto no texto como em notas de rodapé (QUEIROZ, 1999 apud SANCHEZ, 2000, p. 2-3) Segundo Queiroz (apud SANCHEZ, 2000, p. 2-3) diz ser [...] Lefebvre (1983 apud Coelho 2000, p. 178) propunha em seu método: “.........................”. Exemplos:Exemplos: apud
  46. 46. Expressão latina que pode ser usada em substituição ao nome do autor, quando se tratar de citação de diferentes obras de um mesmo autor. Usar SOMENTE em notas de rodapé ----------------------------- 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA, 1999, p. 2-3 2 Id., 2000, p.37 3 SARMENTO, 1978, p. 59 4 Id., 1987, p. 77 5 Id., 1988, p. 135 Exemplos:Exemplos: Idem ou Id.Idem ou Id. (do mesmo autor)(do mesmo autor)
  47. 47. Expressão latina que pode ser usada em substituição aos dados da citação anterior, pois o único dado que varia é a página. Usar SOMENTE em notas de rodapé ---------------------------------------------------------------- 1 ANDRADE, M.M. Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação. São Paulo: Atlas, 1999. p. 67 2 Ibid., p. 89 3. Ibid., p. 150 Exemplos:Exemplos: Ibidem ou Ibid.Ibidem ou Ibid. (na mesma obra)(na mesma obra)
  48. 48. Opus citatum, opere citato (na obra citada anteriormente, na mesma página, quando houver intercalação de outras notas) expressão latina que pode ser usada somente em notas de rodapé ------------------------------------------------------------------ 1 SALGUEIRO, 1998, p. 19 2 SMITH, 2000, p. 213 3 SALGUEIRO, op.cit., p.40-43 4 SMITH, op.cit., p. 376 Exemplos:Exemplos: op. cit.
  49. 49. (aqui e ali - infomação retirada de diversas páginas do documento referenciado) expressão latina que pode ser usada somente em notas de rodapé -------------------------------- 1 QUEIROZ, 1999, passim 2 SANCHEZ; COELHO, 2000, passim Exemplos:Exemplos: passim
  50. 50. loco citato (no lugar citado - mesma página de uma obra já citada anteriormente, mas com intercalação de notas) expressão latina que pode ser usada somente em notas de rodapé ---------------------------- 1 FIGUEIREDO, 1999, p.19 2 SANCHEZ; CARAZAS, 2000, p. 2-3 3 FIGUEIREDO, 1999, loc. cit. 4 SANCHEZ; CARAZAS, 2000, loc. cit. Exemplos:Exemplos: loc. cit.
  51. 51. (confira, confronte) (abreviatura usada para recomendar consulta a um trabalho ou notas) expressão latina que pode ser usada somente em notas de rodapé ---------------------- 1 Cf. DIAS GOMES, 1999, p.76-99 2 Cf. nota 1 deste capítulo Exemplos:Exemplos: cf.
  52. 52. sequentia (seguinte ou que se segue - usada quando não se quer citar todas as páginas da obra referenciada) expressão latina que pode ser usada somente em notas de rodapé ---------------------- 1 DIAS GOMES, 1999, p.76 et seq. 2 FOUCAULT, 1994, p. 17 et. seq. Exemplos:Exemplos: et. seq.
  53. 53. OBRIGADO! BOM ALMOÇO!

×