SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
Tratamento Comunitário: uma
     proposta de inclusão
Origem
Processo de coordenação interinstitucional
                                   Hogar Integral de
                                     la Juventud

                     Cáritas       Centro Juvenil de
Centro Cáritas
                 Arquidiocese de      Promoción
de Formação          México         Integral (Cejuv)


                                    Cultura Joven
A articulação dessas organizações resultou no
  desenvolvimento de vários encontros de
  formação do ano de 1989 a 1994 e, a partir
  deste ano, foram elaborados os documentos
  de um projeto interinstitucional de
  investigação na ação sobre o fenômeno da
  dependência química desde a perspectiva de
  prevenção e cura que foi desenvolvido entre
  os anos de 1995 a 1998.
O que é Tratamento
      Comunitário?
    “É um conjunto de ações, instrumentos,
   práticas e conceitos, organizados em um
     processo que tem como finalidade, o
   melhoramento das condições de vida das
  pessoas que vivem em situação de exclusão
 social grave e o melhoramento das condições
de vida da comunidade local.” (Efrem Milanese)
• Processo que acontece na comunidade local, junto com
Comunitário      a comunidade local e por meio da comunidade local.



               • Território delimitado com fins geográficos e cercado por
Comunidade       um conjunto de redes sociais que contribuem também
                 em definir as fronteiras deste território.



               • Contextos de extrema pobreza, baixo nível escolar,
                 sem ocupação ou trabalho e com precárias formas de
                 auto sustentação (trabalho ocasional, mal
  Exclusão       remunerado, e a margem da legalidade), exposição à
                 violência física e psicológica, vida na rua e de rua,
Social Grave     exploração sexual, doenças sexualmente
                 transmissíveis, HIV/ AIDS, deslocamentos e migrações
                 forçadas, falta de acesso aos serviços básicos de saúde,
                 educação, seguridade e proteção social.
Conceitos
• Comunitário - Processo que acontece na comunidade local,
  junto com a comunidade local e por meio da comunidade local.

• Comunidade - Território delimitado com fins geográficos e
  cercado por um conjunto de redes sociais que contribuem também
  em definir as fronteiras deste território.

• Exclusão social grave - Contextos de extrema pobreza, baixo
  nível escolar, sem ocupação ou trabalho e com precárias formas de
  auto sustentação (trabalho ocasional, mal remunerado, e a margem
  da legalidade), exposição à violência física e psicológica, vida na rua
  e de rua, exploração sexual, doenças sexualmente transmissíveis,
  HIV/ AIDS, deslocamentos e migrações forçadas, falta de acesso aos
  serviços básicos de saúde, educação, seguridade e proteção social.
Fundamentação Teórica
           Epistemologia
          da Complexidade
ECO2
              Ética
           Comunitária
Eixos de atuação do Tratamento
                Comunitário
• Organização: Conhecimento e organização dos
  recursos.
• Assistência: Serviços básicos a pessoas contando
  com sua participação ativa.
• Educação: Empoderamento por meio de processos
  educativos formais e não formais.
• Terapia: Ações ou processos médicos ou
  psicológicos.
• Trabalho: as pessoas precisam de um trabalho que
  lhes garanta autonomia econômica.
SIDIES
              (Sistema de
Organização
              Diagnóstico
              Estratégico)

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Tratamento comunitário slides

Idosos albamaria violência
Idosos albamaria violênciaIdosos albamaria violência
Idosos albamaria violência
Anna Trina
 
Educação sexual e direitos humanos
Educação sexual e direitos humanosEducação sexual e direitos humanos
Educação sexual e direitos humanos
Adilson P Motta Motta
 
Projetoo de legislaã§ã£o o idoso numa pespectiva cicadãƒ
Projetoo de legislaã§ã£o   o idoso numa pespectiva cicadãƒProjetoo de legislaã§ã£o   o idoso numa pespectiva cicadãƒ
Projetoo de legislaã§ã£o o idoso numa pespectiva cicadãƒ
Elza Silva
 
Slide Saúde Coletiva - Cras
Slide Saúde Coletiva  - CrasSlide Saúde Coletiva  - Cras
Slide Saúde Coletiva - Cras
Helena Damasceno
 
Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...
Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...
Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...
EUROsociAL II
 
Aula - Curso 4 - Míriam Dias
Aula - Curso 4 - Míriam DiasAula - Curso 4 - Míriam Dias
Aula - Curso 4 - Míriam Dias
multicentrica
 

Semelhante a Tratamento comunitário slides (20)

Raps mental tchê
Raps mental tchêRaps mental tchê
Raps mental tchê
 
52356417 assistencia-social
52356417 assistencia-social52356417 assistencia-social
52356417 assistencia-social
 
Intervenções psicológicas em saúde pública
Intervenções psicológicas em saúde públicaIntervenções psicológicas em saúde pública
Intervenções psicológicas em saúde pública
 
Aula hedi violencia
Aula hedi violenciaAula hedi violencia
Aula hedi violencia
 
Idosos albamaria violência
Idosos albamaria violênciaIdosos albamaria violência
Idosos albamaria violência
 
Educação sexual e direitos humanos
Educação sexual e direitos humanosEducação sexual e direitos humanos
Educação sexual e direitos humanos
 
Educação sexual e direitos humanos
Educação sexual e direitos humanosEducação sexual e direitos humanos
Educação sexual e direitos humanos
 
Compacto relatorio estagio
Compacto relatorio estagioCompacto relatorio estagio
Compacto relatorio estagio
 
AULA 04 - SISTEMA UNICO DE SAÚDE.pptx
AULA 04 - SISTEMA UNICO DE SAÚDE.pptxAULA 04 - SISTEMA UNICO DE SAÚDE.pptx
AULA 04 - SISTEMA UNICO DE SAÚDE.pptx
 
Projetoo de legislaã§ã£o o idoso numa pespectiva cicadãƒ
Projetoo de legislaã§ã£o   o idoso numa pespectiva cicadãƒProjetoo de legislaã§ã£o   o idoso numa pespectiva cicadãƒ
Projetoo de legislaã§ã£o o idoso numa pespectiva cicadãƒ
 
Slide Saúde Coletiva - Cras
Slide Saúde Coletiva  - CrasSlide Saúde Coletiva  - Cras
Slide Saúde Coletiva - Cras
 
Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...
Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...
Ciclo de Formación a las Autoridades del Mides. Desafíos de la integralidad y...
 
Rede - Intersetorialidade - Necessidades em saúde
Rede - Intersetorialidade - Necessidades em saúdeRede - Intersetorialidade - Necessidades em saúde
Rede - Intersetorialidade - Necessidades em saúde
 
Serviço especializado em abordagem social
Serviço especializado em abordagem socialServiço especializado em abordagem social
Serviço especializado em abordagem social
 
Educação popular em saúde
Educação popular em saúdeEducação popular em saúde
Educação popular em saúde
 
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
0.803176001366390261 5 servico_de_protecao_social_basica_no_domicilio_para_pe...
 
Aula 1 - O que é Saúde Pública.pptx
Aula 1 - O que é Saúde Pública.pptxAula 1 - O que é Saúde Pública.pptx
Aula 1 - O que é Saúde Pública.pptx
 
Minha Santa Cruz sem Drogas
Minha Santa Cruz sem DrogasMinha Santa Cruz sem Drogas
Minha Santa Cruz sem Drogas
 
Situações de violência e atendimento em Saúde Pública
Situações de violência e atendimento em Saúde PúblicaSituações de violência e atendimento em Saúde Pública
Situações de violência e atendimento em Saúde Pública
 
Aula - Curso 4 - Míriam Dias
Aula - Curso 4 - Míriam DiasAula - Curso 4 - Míriam Dias
Aula - Curso 4 - Míriam Dias
 

Mais de Patrícia Fernanda da Costa Santos

Mais de Patrícia Fernanda da Costa Santos (20)

V Cesta de Leitura _ Exposição de Painéis
V Cesta de Leitura _ Exposição de PainéisV Cesta de Leitura _ Exposição de Painéis
V Cesta de Leitura _ Exposição de Painéis
 
Acolhida - Educação de Jovens e Adultos
Acolhida - Educação de Jovens e AdultosAcolhida - Educação de Jovens e Adultos
Acolhida - Educação de Jovens e Adultos
 
Convite Festa de São João _ 2013
Convite Festa de São João _ 2013Convite Festa de São João _ 2013
Convite Festa de São João _ 2013
 
Convite ii
Convite iiConvite ii
Convite ii
 
Decreto nº 7.823 de 21 de março de 2013
Decreto nº 7.823 de 21 de março de  2013Decreto nº 7.823 de 21 de março de  2013
Decreto nº 7.823 de 21 de março de 2013
 
Culminância da Semana de Alimentação Saudável _ Profª Jéssica (Ciências) e Pr...
Culminância da Semana de Alimentação Saudável _ Profª Jéssica (Ciências) e Pr...Culminância da Semana de Alimentação Saudável _ Profª Jéssica (Ciências) e Pr...
Culminância da Semana de Alimentação Saudável _ Profª Jéssica (Ciências) e Pr...
 
Apresentação iii cesta de leitura
Apresentação iii cesta de leituraApresentação iii cesta de leitura
Apresentação iii cesta de leitura
 
Ler é bom demais ....
Ler é bom demais ....Ler é bom demais ....
Ler é bom demais ....
 
Folder Cesta de Leitura
Folder Cesta de LeituraFolder Cesta de Leitura
Folder Cesta de Leitura
 
Apresentação _ Ler é bom demais!!!
Apresentação _ Ler é bom demais!!!Apresentação _ Ler é bom demais!!!
Apresentação _ Ler é bom demais!!!
 
Folder III Cesta de Leitura
Folder III Cesta de LeituraFolder III Cesta de Leitura
Folder III Cesta de Leitura
 
Atividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJA
Atividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJAAtividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJA
Atividades propostas - Projeto gêneros textuais na EJA
 
Projeto - Os gêneros textuais na EJA
Projeto - Os gêneros textuais na EJAProjeto - Os gêneros textuais na EJA
Projeto - Os gêneros textuais na EJA
 
Apresentação _ 2ª Cesta de Leitura
Apresentação _ 2ª Cesta de LeituraApresentação _ 2ª Cesta de Leitura
Apresentação _ 2ª Cesta de Leitura
 
Ruth Rocha _ Marcelo, Marmelo, Martelo
Ruth Rocha _ Marcelo, Marmelo, MarteloRuth Rocha _ Marcelo, Marmelo, Martelo
Ruth Rocha _ Marcelo, Marmelo, Martelo
 
Sistematização Dia Internacional da Mulher
Sistematização Dia Internacional da MulherSistematização Dia Internacional da Mulher
Sistematização Dia Internacional da Mulher
 
Homenagem ao dia internacional da mulher apresentação
Homenagem ao dia internacional da mulher   apresentaçãoHomenagem ao dia internacional da mulher   apresentação
Homenagem ao dia internacional da mulher apresentação
 
Ruth rocha marcelo marmelo martelo
Ruth rocha   marcelo marmelo marteloRuth rocha   marcelo marmelo martelo
Ruth rocha marcelo marmelo martelo
 
O homem que calculava _ Capítulo III
O homem que calculava _ Capítulo IIIO homem que calculava _ Capítulo III
O homem que calculava _ Capítulo III
 
Projeto Tangram _ Professor Inaldo Lopes
Projeto Tangram  _ Professor Inaldo Lopes Projeto Tangram  _ Professor Inaldo Lopes
Projeto Tangram _ Professor Inaldo Lopes
 

Último

Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
DanieldaSade
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
paulo222341
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
DanieldaSade
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 

Último (11)

01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Sífilis.pdf
 
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades PúblicasAlimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
Alimentação / Amamentação Lactentes em Calamidades Públicas
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdfManual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
Manual Técnico para Diagnóstico da Infecção pelo HIV.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclosCaracterísticas gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
Características gerais dos vírus- Estrutura, ciclos
 

Tratamento comunitário slides

  • 1. Tratamento Comunitário: uma proposta de inclusão
  • 2. Origem Processo de coordenação interinstitucional Hogar Integral de la Juventud Cáritas Centro Juvenil de Centro Cáritas Arquidiocese de Promoción de Formação México Integral (Cejuv) Cultura Joven
  • 3. A articulação dessas organizações resultou no desenvolvimento de vários encontros de formação do ano de 1989 a 1994 e, a partir deste ano, foram elaborados os documentos de um projeto interinstitucional de investigação na ação sobre o fenômeno da dependência química desde a perspectiva de prevenção e cura que foi desenvolvido entre os anos de 1995 a 1998.
  • 4. O que é Tratamento Comunitário? “É um conjunto de ações, instrumentos, práticas e conceitos, organizados em um processo que tem como finalidade, o melhoramento das condições de vida das pessoas que vivem em situação de exclusão social grave e o melhoramento das condições de vida da comunidade local.” (Efrem Milanese)
  • 5. • Processo que acontece na comunidade local, junto com Comunitário a comunidade local e por meio da comunidade local. • Território delimitado com fins geográficos e cercado por Comunidade um conjunto de redes sociais que contribuem também em definir as fronteiras deste território. • Contextos de extrema pobreza, baixo nível escolar, sem ocupação ou trabalho e com precárias formas de auto sustentação (trabalho ocasional, mal Exclusão remunerado, e a margem da legalidade), exposição à violência física e psicológica, vida na rua e de rua, Social Grave exploração sexual, doenças sexualmente transmissíveis, HIV/ AIDS, deslocamentos e migrações forçadas, falta de acesso aos serviços básicos de saúde, educação, seguridade e proteção social.
  • 6. Conceitos • Comunitário - Processo que acontece na comunidade local, junto com a comunidade local e por meio da comunidade local. • Comunidade - Território delimitado com fins geográficos e cercado por um conjunto de redes sociais que contribuem também em definir as fronteiras deste território. • Exclusão social grave - Contextos de extrema pobreza, baixo nível escolar, sem ocupação ou trabalho e com precárias formas de auto sustentação (trabalho ocasional, mal remunerado, e a margem da legalidade), exposição à violência física e psicológica, vida na rua e de rua, exploração sexual, doenças sexualmente transmissíveis, HIV/ AIDS, deslocamentos e migrações forçadas, falta de acesso aos serviços básicos de saúde, educação, seguridade e proteção social.
  • 7. Fundamentação Teórica Epistemologia da Complexidade ECO2 Ética Comunitária
  • 8. Eixos de atuação do Tratamento Comunitário • Organização: Conhecimento e organização dos recursos. • Assistência: Serviços básicos a pessoas contando com sua participação ativa. • Educação: Empoderamento por meio de processos educativos formais e não formais. • Terapia: Ações ou processos médicos ou psicológicos. • Trabalho: as pessoas precisam de um trabalho que lhes garanta autonomia econômica.
  • 9. SIDIES (Sistema de Organização Diagnóstico Estratégico)