Com cinto-sem-cinto

1.504 visualizações

Publicada em

Veja o que acontece com o ocupante do veículo ao usar ou não usar cinto em caso de acidente.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.504
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
481
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Com cinto-sem-cinto

  1. 1. ACIDENTES SEM CINTO E COM CINTO
  2. 2. Acidentes – três estágios: 1.Batida do carro contra outro obstáculo 2.Choque dos ocupantes contra o interior do veículo 3.Corpo volta com violência para trás – efeito chicote
  3. 3. NO BANCO DA FRENTE SEM O CINTO
  4. 4. NO BANCO DA FRENTE SEM CINTO Contra o objeto fixo, o carro para, mas a pessoa continua se deslocando na mesma velocidade, batendo contra o interior do veículo.
  5. 5. NO BANCO DA FRENTE SEM CINTO O condutor e o passageiro batem com a cabeça e o corpo no painel, no volante da direção e também no parabrisa, causando traumas cranianos, além de problemas traumatológicos.
  6. 6. NO BANCO DA FRENTE SEM CINTO O condutor e o passageiro retornam rapidamente para trás, causando sérios danos aos órgãos, podendo ocasionar hemorragias internas.
  7. 7. NO BANCO DA FRENTE COM O CINTO
  8. 8. NO BANCO DA FRENTE COM CINTO O cinto limita o deslocamento do condutor e do passageiro após a batida do veículo. A desaceleração do corpo ocorre num tempo maior, impedindo os danos causados no segundo e terceiro estágios.
  9. 9. NO BANCO DA FRENTE COM CINTO O cinto impede a ejeção do ocupante e também minimiza lesões graves no tórax e cabeça. No entanto, não impede que braços, pernas e pescoço sofram alguns ferimentos.
  10. 10. NO BANCO DA FRENTE COM CINTO O movimento brusco da cabeça para trás (efeito chicote) pode causar lesão medular. Junto com o cinto, o encosto de cabeça evita problemas nessa região.
  11. 11. NO BANCO DE TRÁS SEM O CINTO
  12. 12. NO BANCO DE TRÁS SEM CINTO Numa colisão frontal, o passageiro do banco de trás continua se deslocando na mesma velocidade do veículo, batendo contra o banco da frente.
  13. 13. NO BANCO DE TRÁS SEM CINTO O cinto usado pela pessoa que está na frente e a própria estrutura do banco dianteiro podem não suportar essa carga, aumentando a chance de quem está no banco da frente de sofrer ferimentos graves.
  14. 14. NO BANCO DE TRÁS SEM CINTO O passageiro de trás pode bater a cabeça contra o teto e voltar rapidamente para o banco de trás, causando lesões traumatológicas e neurológicas graves.
  15. 15. NO BANCO DE TRÁS COM O CINTO
  16. 16. NO BANCO DE TRÁS COM CINTO Com o cinto, o passageiro de trás reduz muito a possibilidade de sofrer lesões graves.
  17. 17. NO BANCO DE TRÁS COM CINTO Quem está no banco traseiro pode bater a cabeça no banco da frente e voltar bruscamente para trás. Isso até pode causar ferimentos, mas não serão fatais.
  18. 18. NO BANCO DE TRÁS COM CINTO O efeito chicote, que pode causar lesão medular, também é possível. Daí a importância de os veículos estarem equipados com o encosto de cabeça também no banco traseiro.
  19. 19. Fonte – Jornal Zero Hora – Edição de 24 de setembro de 2010 Geral – página 36 Reportagem – Cinto no alvo da fiscalização Autor - Gustavo Azevedo Formatação – Maria Olma

×