Ficha de caracterização e leitura

                                        1. DADOS DA PUBLICAÇÃO
1.1.    AUTOR(ES):      ...
2. FICHA DE LEITURA
2.1             OBJECTO DO ESTUDO / ENFOQUE DAS ACTIVIDADES
                  • Procura de novos modos...
2.5 RESUMO DO ARTIGO OU DO MATERIAL
(1000-1500 caracteres incluindo espaços)

Actualmente, as tecnologias de aprendizagem ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Beyond Marks And Measurement

188 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
188
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Beyond Marks And Measurement

  1. 1. Ficha de caracterização e leitura 1. DADOS DA PUBLICAÇÃO 1.1. AUTOR(ES): McLoughlin, C., Luca, J. 1.2. TÍTULO: Beyond marks and measurement: Developing dynamic and authentic forms of e-assessment 1.3. ANO DE 2006 PUBLICAÇÃO: 1.4. LÍNGUA (de Inglês publicação): 1.5. TIPO DE PUBLICAÇÃO: 1.5.1 Livro Editorial: Lugar da publicação: 1.5.3 Actas de Título: Proceedings of the 23rd annual conference of the Australasian Congressos, Society for Computers in Learning in Tertiary Education: Who’s Colóquios... learning? Whose technology? Editor: Markauskaite, L., Goodyear, P. & Reimann. P. Lugar da publicação: Sydney: Sydney University Press Editorial: Página inicio/Página fim 559/561 1.5.3 Artigo em Revista: revista Número: Página início/Página fim: 1.5.4 Material Papel  didáctico / CD  formação Online  Outros  1.5.5 Outros Especificar a referência: 1.6 LOCALIZAÇÃO URL : (URL): http://www.ascilite.org.au/conferences/sydney06/ proceeding/pdf_papers/p196.pdf Ficheiro (download) Não disponível  1.7 CONCEITOS OU • Authentic assessment TERMOS CHAVE: • Dynamic assessment (4 conceitos máximo • E-learning por ficha) • Generic skills (Usar os descritores da base de dados ERIC) 1.9 Contexto de produção / Número do projecto (no caso de ser material desenvolvido no contexto de projectos europeus ou outros) 1.10 Data de introdução na base de dados 1.11 Autor da ficha Ficha adaptada do Projecto Europeu Galapro 1
  2. 2. 2. FICHA DE LEITURA 2.1 OBJECTO DO ESTUDO / ENFOQUE DAS ACTIVIDADES • Procura de novos modos de avaliação • A utilização de software social em tarefas de avaliação • Exemplos de avaliação dinâmica 2.2 FINALIDADES DO ESTUDO / MATERIAL (entre 150 e 300 caracteres) Neste artigo é referida a importância da procura de uma nova pedagogia e da criação de novas tarefas de avaliação autênticas. 2.3 METODOLOGÍA DA INVESTIGAÇÃO (artigos) 2.3.1 Tipo  Metodologia Quantitativa  Metodologia Qualitativa  Trabalho Teórico  Trabalho Descritivo  Trabalho de Revisão 2.3.2 Procedimentos metodológicos  Questionários  Entrevistas  Análises de aulas ou interacções  Outros corpora  Outros procedimentos (identificar) 2.4 METODOLOGÍA DE FORMAÇÃO (materiais) 2.4.1 Modo de trabalho  Individual  Grupo  Outro: 2.4.2 Níveis de acção didáctica  Planificação  Intervenção  Observação  Reflexão 2 Ficha adaptada do Projecto Europeu Galapro
  3. 3. 2.5 RESUMO DO ARTIGO OU DO MATERIAL (1000-1500 caracteres incluindo espaços) Actualmente, as tecnologias de aprendizagem providenciam um ambiente integrado onde aplicações de software social como blogs, chats, espaço privados e públicos, permitem formas múltiplas de discurso humano e colaboração. Isto é tão mais importante quanto a aprendizagem e a avaliação são potenciadas quando os participantes têm a oportunidade de criar uma espécie de comunidade onde o apoio, a motivação e o gosto são incorporados na experiência de aprendizagem. Estes ingredientes não eram considerados numa visão tradicional da pedagogia e didáctica, onde a ausência de conectividade e o isolamento eram, prevalecentes. Para vários teóricos e profissionais na área do e-learning, as formas actuais de avaliação, quer directa (face a face), quer online têm várias limitações, entre as quais se contam o facto de serem estáticas e de não promoverem a aprendizagem. Tal acontece por haver uma contradição entre os objectivos da avaliação dos alunos e os seus meios. Se por um lado, o objectivo é avaliar a capacidade de aprendizagem e adquirir informação útil sobre um processo de instrução mais efectivo, por outro lado os meios utilizados limitam-se a medir o nível de performance actual dos alunos. 2.6 JUSTIFICAÇÃO DA SELECÇÃO DO ARTIGO OU DO MATERIAL (indicar os critérios subjacentes à selecção do artigo/material – 500 caracteres) A avaliação tem de deixar de ser estática para passar a ser dinâmica. Este artigo apresenta vários exemplos onde se descrevem um conjunto de possíveis intervenções interactivas e tarefas que podem ser usadas neste contexto, tais como colocar questões cruciais, modelamento, apresentar tarefas de resolução de problemas e desenvolver abordagens de aprendizagem baseadas no questionamento. Ficha adaptada do Projecto Europeu Galapro 3

×