Influência da Carga Pulsada na Vida Útil de Baterias Pb-ácido Dario J. Schultz¹, Patrício R. Impinnisi², Juliano de Andrad...
Índice <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Procedimento experimental </li></ul><ul><li>Resultados </li></ul><ul><li>Concl...
Introdução
Introdução Placa positiva PbSO 4     PbO 2 Placa negativa PbSO 4     Pb Carga convencional H 2 O    O 2 H 2 O    H 2 C...
Procedimento Experimental Vasos – 2 V  <ul><li>Eficiência </li></ul><ul><li>Eficiência de recarga parcial </li></ul><ul><l...
Resultados Eficiência da recarga pulsada t on  (ms) t off  (ms) I (XC 10 ) t total  (h) Ef. Vaso 1 100 500 1C 10 6 87,4% 1...
Resultados Recarga pulsada parcial Carga convencional Carga pulsada Medida Cap. após recarga parcial (Ah) Cap. após recarg...
Resultados Recuperação de baterias sulfatadas
Resultados Recuperação de baterias sulfatadas Superfície de placas negativas Placas negativas, interface haste/material at...
Resultados <ul><li>Mais eficiente, porém compromete a vida útil se utilizada como recarga completa. </li></ul><ul><li>Aume...
Obrigado!!! [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

17.ago ouro i 14.15_338_copel-ge_t

300 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
300
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
90
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

17.ago ouro i 14.15_338_copel-ge_t

  1. 1. Influência da Carga Pulsada na Vida Útil de Baterias Pb-ácido Dario J. Schultz¹, Patrício R. Impinnisi², Juliano de Andrade²*, Rodrigo T. da Silva². 1 2
  2. 2. Índice <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Procedimento experimental </li></ul><ul><li>Resultados </li></ul><ul><li>Conclusões </li></ul>
  3. 3. Introdução
  4. 4. Introdução Placa positiva PbSO 4  PbO 2 Placa negativa PbSO 4  Pb Carga convencional H 2 O  O 2 H 2 O  H 2 Carga pulsada tempo Corrente e tensão tempo Corrente
  5. 5. Procedimento Experimental Vasos – 2 V <ul><li>Eficiência </li></ul><ul><li>Eficiência de recarga parcial </li></ul><ul><li>Recuperação da capacidade de vasos degradados e mantidos 30 dias em CA. </li></ul>
  6. 6. Resultados Eficiência da recarga pulsada t on (ms) t off (ms) I (XC 10 ) t total (h) Ef. Vaso 1 100 500 1C 10 6 87,4% 100 100 1C 10 2 79,6% 500 500 1C 10 2 80,0% Vaso 2 100 500 1C 10 6 86,2% 100 100 1C 10 2 81,9% 500 500 1C 10 2 81,0% Vaso 3 100 500 1C 10 6 90,1% 100 100 1C 10 2 71,4% 500 500 1C 10 2 81,1%
  7. 7. Resultados Recarga pulsada parcial Carga convencional Carga pulsada Medida Cap. após recarga parcial (Ah) Cap. após recarga total (Ah) Vaso 4 1 0,410 1,248 2 0,403 1,175 3 0,401 1,144 4 0,403 1,069 Vaso 5 1 0,742 1,38 2 0,746 1,291 3 0,742 1,253 Medida Cap. após recarga parcial (Ah) Cap. após recarga total (Ah) Vaso 4 1 0,694 1,306 2 0,694 1,343 3 0,688 1,336 4 0,695 1,368 5 0,691 1,404 6 0,681 1,373 Vaso 5 1 0,787 1,369 2 0,736 1,379 3 0,731 1,394 4 0,748 1,376 5 0,719 1,474 6 0,76 1,405
  8. 8. Resultados Recuperação de baterias sulfatadas
  9. 9. Resultados Recuperação de baterias sulfatadas Superfície de placas negativas Placas negativas, interface haste/material ativo
  10. 10. Resultados <ul><li>Mais eficiente, porém compromete a vida útil se utilizada como recarga completa. </li></ul><ul><li>Aumenta a vida útil em recargas parciais </li></ul><ul><li>Modifica a microestrutura de placas sulfatadas, recuperando alguma capacidade nas mesmas. </li></ul><ul><li>Embasou a proposta de um novo projeto, específico para sistemas fotovoltaicos. </li></ul>
  11. 11. Obrigado!!! [email_address]

×