O homem do mato Eu quero de volta a casa que me deram para habitar.
Por Renato Cardoso
A casa que nos foi dada para habitar, continha muito verde, água límpida, um clima saudável e ar muito puro para respirar.
Aí fomos habitando a casa que nos deram,  sem nos importarmos com sua manutenção.  Não cuidamos de nosso lixo, adquirimos ...
A casa que nos foi dada tinha  uma temperatura muito gostosa e até podíamos contar com quatro estações distintas durante o...
Podíamos esperar a primavera com bosques cor-de-rosa, as amendoeiras inaugurando suas cores e os passarinhos entoando suas...
O verão, com seu calor chegando  em dezembro, nos permitia curtir  as praias devidamente, ou mesmo as piscinas e até mesmo...
O outono chegava na data certa e trazia consigo aquela brisa sem igual e nos brindava com um entardecer que só por ele já ...
O inverno, ah como era bom curtir aquele  friozinho básico, que era comemorado com uma taça de vinho e alguns queijos. O f...
A casa que nos foi dada para habitar continua  sagrada, mas já não é mais a mesma. Nunca sabemos se vai chover ou fazer so...
Eu não quero viver assim. Quero aquela casa que nos foi dado para habitar. Com todo seu conforto e todo seu encantamento.
Eu me revolto quando vejo o lixo tendo destino predador, a começar  pelo aspecto social que provoca. Quero um tratamento t...
Quero as pessoas que hoje vivem em condições sub-humanas, trabalhando nas usinas de reciclagem, com uniforme apropriado e ...
Eu não me conformo com o descaso de grandes empresas, especialmente do ramo de refrigerantes, que insistem em distribuir s...
Assim como não me conformo com os sacos plásticos dos supermercados que, após usados, são mal recolhidos e  não reciclados...
Eu quero de volta aquela casa  que nos foi dada para habitar. Eu a quero de volta muito verde, com água límpida, com um cl...
Essa casa, quem nos deu, foi Deus, e só por esse motivo já merece todo nosso respeito.
E vou continuar a fazer minha parte.
Texto e apresentação por Renato Cardoso
www.vivendobauru.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação natureza comtv

1.973 visualizações

Publicada em

Fotos de natureza numa apresentação um pouco diferente.

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.973
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
30
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação natureza comtv

  1. 1. O homem do mato Eu quero de volta a casa que me deram para habitar.
  2. 2. Por Renato Cardoso
  3. 3. A casa que nos foi dada para habitar, continha muito verde, água límpida, um clima saudável e ar muito puro para respirar.
  4. 4. Aí fomos habitando a casa que nos deram, sem nos importarmos com sua manutenção. Não cuidamos de nosso lixo, adquirimos hábitos que aos poucos foram e vão destruindo a nossa casa.
  5. 5. A casa que nos foi dada tinha uma temperatura muito gostosa e até podíamos contar com quatro estações distintas durante o ano.
  6. 6. Podíamos esperar a primavera com bosques cor-de-rosa, as amendoeiras inaugurando suas cores e os passarinhos entoando suas árias tradicionais, enquanto buscávamos no céu os primeiros raios de sol.
  7. 7. O verão, com seu calor chegando em dezembro, nos permitia curtir as praias devidamente, ou mesmo as piscinas e até mesmo o cair da noite, pondo a cadeira na calçada para conversar com a família.
  8. 8. O outono chegava na data certa e trazia consigo aquela brisa sem igual e nos brindava com um entardecer que só por ele já justificava a estação.
  9. 9. O inverno, ah como era bom curtir aquele friozinho básico, que era comemorado com uma taça de vinho e alguns queijos. O frio só cumpria seu papel de se fazer presente do Criador e não fazia esse estrago nas geleiras, mudando completamente nosso eco-sistema, aumentando o volume de água no planeta e, em conseqüência, provocando mortes e destruição.
  10. 10. A casa que nos foi dada para habitar continua sagrada, mas já não é mais a mesma. Nunca sabemos se vai chover ou fazer sol, e quando vem o calor, ele chega quase que de forma insuportável, pois como reação às nossas ações, atravessa os buracos que provocamos na atmosfera e chega muito mais forte que o normal.
  11. 11. Eu não quero viver assim. Quero aquela casa que nos foi dado para habitar. Com todo seu conforto e todo seu encantamento.
  12. 12. Eu me revolto quando vejo o lixo tendo destino predador, a começar pelo aspecto social que provoca. Quero um tratamento técnico a esse nosso lixo, de forma a preservar a casa que nos foi dada para morar.
  13. 13. Quero as pessoas que hoje vivem em condições sub-humanas, trabalhando nas usinas de reciclagem, com uniforme apropriado e ambiente digno.
  14. 14. Eu não me conformo com o descaso de grandes empresas, especialmente do ramo de refrigerantes, que insistem em distribuir seus produtos com ingredientes plásticos, tidos como dos mais nocivos à casa que nos foi dada para morar.
  15. 15. Assim como não me conformo com os sacos plásticos dos supermercados que, após usados, são mal recolhidos e não reciclados, chegando finalmente aos mares e lá matam nossos animais que os confundem com algas alimentares.
  16. 16. Eu quero de volta aquela casa que nos foi dada para habitar. Eu a quero de volta muito verde, com água límpida, com um clima saudável e ar muito puro para respirar.
  17. 17. Essa casa, quem nos deu, foi Deus, e só por esse motivo já merece todo nosso respeito.
  18. 18. E vou continuar a fazer minha parte.
  19. 19. Texto e apresentação por Renato Cardoso
  20. 20. www.vivendobauru.com.br

×