SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
UNIP 
UNIVERSIDADE PAULISTA 
DISCIPLINA: HIDRÁULICA E HIDROLOGIA 
3ª LISTA DE EXERCÍCIOS 
MÓDULO IV e MÓDULO V 
Prof. Mateus Caetano Dezotti 
São José do Rio Pardo, maio de 2013
1 
Exercício 1.: Suponha que, planimetrando-se as áreas compreendidas entre curvas de 
nível, de 100 em 100 m de uma bacia hidrográfica de área igual a 658 Km2 e perímetro 
igual a 142,50 Km, em um mapa na escala 1:50.000, obteve-se os seguintes dados: 
Curvas de nível Superfície (km²) 
700 a 800 m 6,13 
800 a 900 m 45,62 
900 a 1000 m 215 
1000 a 1100 m 281,25 
1100 a 1200 m 89,38 
1200 a 1300 m 20,62 
Determine: 
a) Coeficiente de compacidade; 
b) Curva hipsométrica; 
c) A altitude média; 
d) A altitude mediana; 
Exercício 2.: Prova de Hidrologia Concurso ANA 2002 - Certo ou Errado). 
a) Em uma bacia hidrográfica, todos os pontos de maior altitude no interior da 
bacia pertencem ao divisor d’água. ( ) 
b) O tempo de concentração de uma seção de uma bacia hidrográfica corresponde à 
duração da trajetória da partícula de água que demore mais tempo para atingir a 
seção. ( ) 
Exercício 3.: Assinale a alternativa correta cujos fatores contribuem para que uma bacia 
apresente uma maior tendência a picos de cheias: 
a) <Kc; >Kf; <Rb; >Tc; <Dd; 
b) >Kc; <Kf; >Rb; <Tc; >Dd; 
c) <Kc; >Kf; <Rb; <Tc; <Dd; 
d) <Kc; >Kf; >Rb; >Tc; >Dd; 
e) <Kc; >Kf; >Rb; <Tc; >Dd; 
Exercício 4.: Abaixo segue algumas características de duas bacias hidrográficas: 
BACIA PERÌMETRO (km) ÁREA (km²) L (km) 
BACIA 1 30,00 100,00 20,00 
BACIA 2 35,00 100,00 10,00 
a) Determine o fator de forma Kf. 
b) Baseado no fator de forma calculado acima, qual das duas bacias tem maior 
tendência a picos de cheias e por quê? 
c) Determinar o coeficiente de compacidade. 
d) Baseado no coeficiente de compacidade calculado acima, qual das duas bacias 
tem maior tendência a picos de cheias e por quê?
2 
Exercício 5.: O seguinte gráfico representa parte do registro de precipitação em dada estação, onde, à medida que a água cai no recipiente coletor, a pena da caneta do pluviográfo registra a altura relativa ao peso da água do recipiente. Sabendo-se que 0 no eixo do tempo corresponde à 0 hora do dia 10 de agosto de 1971, pergunta-se: 
a) Qual foi a intensidade média da precipitação entre 6 e 12 horas do dia 10 de agosto? 
b) Qual a precipitação total no dia 10 de agosto? 
c) E no dia 11? 
d) Determine a maior intensidade de 30 e 60 minutos. 
Exercício 6.: Uma estação pluviométrica X ficou inoperante durante parte de um mês, durante o qual ocorreu uma tormenta. Os totais em 3 estações adjacentes A,B e C foram 105mm, 87,5 mm e 120 mm. As quantidades de precipitação anual normal para as estações X, A, B e C são de 962,5 mm, 1002,5 mm, 920 mm e 1180 mm, respectivamente. Estime a precipitação da tormenta na estação X. 
Exercício 7.: Qual seria a vazão de saída de uma bacia completamente impermeável, com área de 60km2, sob uma chuva constante à taxa de 10 mm.hora-1? 
Exercício 8.: A precipitação anual para a estação X e a precipitação anual média para 10 estações vizinhas são mostradas na tabela a seguir: 
a) Determine a consistência dos registros para a estação X. 
b) Em que ano ocorreu uma mudança no regime da estação X.
3 
ANO 
PRECIPITAÇÃO (cm) 
ESTAÇÃO X 
MÉDIA DAS 10 
ESTAÇÕES 
1945 29,9 28,9 
1946 24,6 25,9 
1947 39,1 35,3 
1948 31,7 33 
1949 29,2 33,3 
1950 27,7 23,4 
1951 35,3 27,7 
1952 35,8 33,5 
1953 26,4 25,4 
1954 20,1 22,4 
1955 33,8 24,4 
1956 41,4 25,9 
1957 32,8 40,4 
1958 35,3 27,7 
1959 37,3 25,8 
1960 35,6 38,9 
1961 28,8 25,9 
1962 35,1 29,9 
1963 25,4 23,4 
1964 26,7 25,9 
1965 42,4 35,6 
Exercício 9.: A região do King River em Piedra, Califórnia, é mostrada no desenho. As 
medidas de precipitações anuais em várias estações são dadas na tabela abaixo. 
Conhecendo a distribuição das isoietas sobre a área, determine a altura uniforme 
equivalente de precipitação sobre a área através dos métodos: média aritmética, 
Thiessen e isoietas. 
ESTAÇÃO 
PRECIPITAÇÃO 
(mm) 
A 220,20 
B 452,40 
C 463,60 
D 448,80 
E 552,20 
F 602,20 
G 633,70 
H 870,70 
I 743,90 
J 843,00 
K 902,50 
L 950,20 
M 382,30
4 
Figura 1. - Região do King River 
Figura 2. – Área de Contribuição – Método das Isoietas
5 
Figura 3. – Área de Contribuição – Método de Thiessen 
Exercício 10.: Qual é a precipitação média na bacia da Figura 4, utilizando o método Aritmético? 
Figura 4. 
Exercício 11.: Qual é a precipitação média na bacia da Figura 5, utilizando o método de Thiessen? 
Figura 5.
6 
Área total = 100 km2 
Área sob influência do posto com 120 mm = 15 km2 
Área sob influência do posto com 70 mm = 40 km2 
Área sob influência do posto com 50 mm = 30 km2 
Área sob influência do posto com 75 mm = 5 km2 
Área sob influência do posto com 82 mm = 10 km2
7 
Exercício 12.: Calcular a intensidade da chuva para as seguintes condições: cidade de 
São Paulo, período de retorno 50 anos e duração de 80 minutos. 
Equação da chuva intensa para cidade de São Paulo: 
  1,025 
0,172 
22 
3462,7. 
 
 
t 
T 
i 
Exercício 13.: Dado o pluviograma registrado em um posto pluviométrico localizado 
no município de São Paulo, deseja-se saber a intensidade média de chuva que ocorreu 
das 9 às 15 horas e o período de retorno dessa chuva. 
Exercício 14.: AS LINHAS QUE REPRESENTAM A DISTRIBUIÇÃO 
PLUVIOMÉTRICA DE UMA REGIÃO (BACIA), ATRAVÉS DE CURVAS DE 
IGUAL PRECIPITAÇÃO SÃO CHAMADAS DE: 
a) Isotermas 
b) Isoietas 
c) Isócronas 
d) Isóbaras 
Exercício 15.: AS CHUVAS CONVECTIVAS SÃO DE: 
a) Grandes intensidades, curtas durações, pequena abrangência espacial e de impactos 
em drenagem urbana. 
b) Baixa intensidade, grandes áreas de atuação, longa duração. 
c) Grande intensidade, grandes áreas de atuação, longa duração. 
d) Média intensidade, grandes áreas de atuação, longa duração.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdf
ATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdfATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdf
ATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdfaglageo9
 
OA NotaçãO CientíFica
OA NotaçãO CientíFicaOA NotaçãO CientíFica
OA NotaçãO CientíFicaPatrícia Reis
 
Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...
Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...
Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...ISPG-CHOKWE CRTT
 
Lista 6 exercicios sobre área
Lista 6  exercicios sobre áreaLista 6  exercicios sobre área
Lista 6 exercicios sobre áreamorgannaprata
 
Funçao crescente e decrescente exercicio
Funçao crescente e decrescente exercicioFunçao crescente e decrescente exercicio
Funçao crescente e decrescente exercicioRonoaldo Cavalcante
 
Ap fisica modulo 27 exercicios
Ap fisica modulo 27 exerciciosAp fisica modulo 27 exercicios
Ap fisica modulo 27 exercicioscomentada
 
Aula 7a dimensionamento lagoa anaeróbia
Aula 7a dimensionamento lagoa anaeróbiaAula 7a dimensionamento lagoa anaeróbia
Aula 7a dimensionamento lagoa anaeróbiaGiovanna Ortiz
 
Notação cientifica
Notação cientificaNotação cientifica
Notação cientificaMurilo Martins
 
Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)
Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)
Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)Giovanna Ortiz
 
Lista de exercicios de fisica 1º ano
Lista de exercicios de fisica 1º ano Lista de exercicios de fisica 1º ano
Lista de exercicios de fisica 1º ano Ricardo Phelix
 
Dimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagemDimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagemGiovanna Ortiz
 

Mais procurados (19)

ATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdf
ATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdfATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdf
ATIVIDADE DA GEOGRAFIA FUSO HORARIO.pdf
 
OA NotaçãO CientíFica
OA NotaçãO CientíFicaOA NotaçãO CientíFica
OA NotaçãO CientíFica
 
Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...
Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...
Análise de alternativas para a gestão de cheias na sub-bacia do Baixo Limpopo...
 
exercicio
exercicioexercicio
exercicio
 
Questões do enem
Questões do enemQuestões do enem
Questões do enem
 
Geodésia
GeodésiaGeodésia
Geodésia
 
Notacao Cientifica
Notacao CientificaNotacao Cientifica
Notacao Cientifica
 
Areas
AreasAreas
Areas
 
Lista 6 exercicios sobre área
Lista 6  exercicios sobre áreaLista 6  exercicios sobre área
Lista 6 exercicios sobre área
 
Funçao crescente e decrescente exercicio
Funçao crescente e decrescente exercicioFunçao crescente e decrescente exercicio
Funçao crescente e decrescente exercicio
 
Ap fisica modulo 27 exercicios
Ap fisica modulo 27 exerciciosAp fisica modulo 27 exercicios
Ap fisica modulo 27 exercicios
 
Lista de exercícios
Lista de exercíciosLista de exercícios
Lista de exercícios
 
Googol 4
Googol 4Googol 4
Googol 4
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
Aula 7a dimensionamento lagoa anaeróbia
Aula 7a dimensionamento lagoa anaeróbiaAula 7a dimensionamento lagoa anaeróbia
Aula 7a dimensionamento lagoa anaeróbia
 
Notação cientifica
Notação cientificaNotação cientifica
Notação cientifica
 
Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)
Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)
Exercício dimensionamento de lagoa facultativa (1)
 
Lista de exercicios de fisica 1º ano
Lista de exercicios de fisica 1º ano Lista de exercicios de fisica 1º ano
Lista de exercicios de fisica 1º ano
 
Dimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagemDimensionamento de pátio de compostagem
Dimensionamento de pátio de compostagem
 

Destaque

Cat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festo
Cat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festoCat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festo
Cat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festoEric Castro
 
Circuitos hidráulicos básicos
Circuitos hidráulicos básicosCircuitos hidráulicos básicos
Circuitos hidráulicos básicosSergio Mora
 
Circuitos hidraulicos y neumaticos
Circuitos hidraulicos y neumaticosCircuitos hidraulicos y neumaticos
Circuitos hidraulicos y neumaticoserooock
 
Aula 17 – fundamentos físicos da hidráulica
Aula 17 – fundamentos físicos da hidráulicaAula 17 – fundamentos físicos da hidráulica
Aula 17 – fundamentos físicos da hidráulicaHans Haddler
 
Eletropneumática e eletro hidráulica i
Eletropneumática e eletro hidráulica iEletropneumática e eletro hidráulica i
Eletropneumática e eletro hidráulica iCesar Loureiro
 
Manual simbolos-hidraulicos-simbologia
Manual simbolos-hidraulicos-simbologiaManual simbolos-hidraulicos-simbologia
Manual simbolos-hidraulicos-simbologiaalberaq
 
Métodos contraceptivos 9º ano
Métodos contraceptivos 9º anoMétodos contraceptivos 9º ano
Métodos contraceptivos 9º anoSofia Ribeiro
 
Doutores da construcao hidraúlica
Doutores da construcao hidraúlicaDoutores da construcao hidraúlica
Doutores da construcao hidraúlicaAlexandre Moreno
 

Destaque (10)

Cat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festo
Cat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festoCat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festo
Cat logo de_componentes_hidr_ulicos_e_el_tricos_festo
 
Circuitos hidráulicos básicos
Circuitos hidráulicos básicosCircuitos hidráulicos básicos
Circuitos hidráulicos básicos
 
Circuitos hidraulicos y neumaticos
Circuitos hidraulicos y neumaticosCircuitos hidraulicos y neumaticos
Circuitos hidraulicos y neumaticos
 
Automação industrial
Automação industrialAutomação industrial
Automação industrial
 
Aula 17 – fundamentos físicos da hidráulica
Aula 17 – fundamentos físicos da hidráulicaAula 17 – fundamentos físicos da hidráulica
Aula 17 – fundamentos físicos da hidráulica
 
Simbologia neuMATICA
Simbologia neuMATICASimbologia neuMATICA
Simbologia neuMATICA
 
Eletropneumática e eletro hidráulica i
Eletropneumática e eletro hidráulica iEletropneumática e eletro hidráulica i
Eletropneumática e eletro hidráulica i
 
Manual simbolos-hidraulicos-simbologia
Manual simbolos-hidraulicos-simbologiaManual simbolos-hidraulicos-simbologia
Manual simbolos-hidraulicos-simbologia
 
Métodos contraceptivos 9º ano
Métodos contraceptivos 9º anoMétodos contraceptivos 9º ano
Métodos contraceptivos 9º ano
 
Doutores da construcao hidraúlica
Doutores da construcao hidraúlicaDoutores da construcao hidraúlica
Doutores da construcao hidraúlica
 

Semelhante a UNIP Hidraulica e Hidrologia exercicios bacia precipitacao vazao

Lista aulão enem abril 2015
Lista aulão enem abril 2015Lista aulão enem abril 2015
Lista aulão enem abril 2015John Nathan
 
Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]
Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]
Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]Jeverson Silva
 
Banco de Questões - Física
Banco de Questões  - FísicaBanco de Questões  - Física
Banco de Questões - FísicaEverton Moraes
 
Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)
Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)
Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)Lucas Couto de Oliveira
 
Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001
Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001
Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001Thommas Kevin
 
Cp2 vest700questf isica
Cp2 vest700questf isicaCp2 vest700questf isica
Cp2 vest700questf isicaNHOPTU
 
Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...
Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...
Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...ISPG-CHOKWE CRTT
 
Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)
Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)
Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)Danilo Max
 
Cálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastião
Cálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastiãoCálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastião
Cálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastiãoMaria Fernanda Bastos
 
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)Itamar Silva
 
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)Itamar Silva
 

Semelhante a UNIP Hidraulica e Hidrologia exercicios bacia precipitacao vazao (20)

introducao_hidrostatica.pdf
introducao_hidrostatica.pdfintroducao_hidrostatica.pdf
introducao_hidrostatica.pdf
 
Hidrostatica
HidrostaticaHidrostatica
Hidrostatica
 
Aula método racional
Aula método racionalAula método racional
Aula método racional
 
Ficha sobre bacia hidrográfica 2016-2017
Ficha sobre bacia hidrográfica   2016-2017Ficha sobre bacia hidrográfica   2016-2017
Ficha sobre bacia hidrográfica 2016-2017
 
Lista aulão enem abril 2015
Lista aulão enem abril 2015Lista aulão enem abril 2015
Lista aulão enem abril 2015
 
Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]
Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]
Maratona1 mat [1ºe 2ºbim]
 
Lista de exercícios_1.pdf
Lista de exercícios_1.pdfLista de exercícios_1.pdf
Lista de exercícios_1.pdf
 
Banco de Questões - Física
Banco de Questões  - FísicaBanco de Questões  - Física
Banco de Questões - Física
 
Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)
Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)
Aula estudos basicos-drenagem-parte1-s (1)
 
Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001
Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001
Unicamp2007 2fase 3dia_parte_001
 
Cp2 vest700questf isica
Cp2 vest700questf isicaCp2 vest700questf isica
Cp2 vest700questf isica
 
Sistemas métricos 2
Sistemas métricos 2Sistemas métricos 2
Sistemas métricos 2
 
Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...
Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...
Avaliação da eficiência de irrigação por sulcos para produção da cultura de t...
 
Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)
Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)
Prova 3 - Recursos Hídricos (COPEL)
 
11aula escoamento
11aula escoamento11aula escoamento
11aula escoamento
 
Cálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastião
Cálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastiãoCálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastião
Cálculo da equação de chuva para o município de sâo sebastião
 
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
 
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
Lista de exercícios para o provão da 2ª série de 2014 ( 3º b)
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
 
Função do 2° grau
Função do 2° grauFunção do 2° grau
Função do 2° grau
 

Último

Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréGuilhermeLucio9
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAMCassio Rodrigo
 
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção IndividualTreinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individualpablocastilho3
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfSamuel Ramos
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaGuilhermeLucio9
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraGuilhermeLucio9
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralFranciscaArrudadaSil
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalleandroladesenvolvim
 

Último (8)

Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
 
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção IndividualTreinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animal
 

UNIP Hidraulica e Hidrologia exercicios bacia precipitacao vazao

  • 1. UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA DISCIPLINA: HIDRÁULICA E HIDROLOGIA 3ª LISTA DE EXERCÍCIOS MÓDULO IV e MÓDULO V Prof. Mateus Caetano Dezotti São José do Rio Pardo, maio de 2013
  • 2. 1 Exercício 1.: Suponha que, planimetrando-se as áreas compreendidas entre curvas de nível, de 100 em 100 m de uma bacia hidrográfica de área igual a 658 Km2 e perímetro igual a 142,50 Km, em um mapa na escala 1:50.000, obteve-se os seguintes dados: Curvas de nível Superfície (km²) 700 a 800 m 6,13 800 a 900 m 45,62 900 a 1000 m 215 1000 a 1100 m 281,25 1100 a 1200 m 89,38 1200 a 1300 m 20,62 Determine: a) Coeficiente de compacidade; b) Curva hipsométrica; c) A altitude média; d) A altitude mediana; Exercício 2.: Prova de Hidrologia Concurso ANA 2002 - Certo ou Errado). a) Em uma bacia hidrográfica, todos os pontos de maior altitude no interior da bacia pertencem ao divisor d’água. ( ) b) O tempo de concentração de uma seção de uma bacia hidrográfica corresponde à duração da trajetória da partícula de água que demore mais tempo para atingir a seção. ( ) Exercício 3.: Assinale a alternativa correta cujos fatores contribuem para que uma bacia apresente uma maior tendência a picos de cheias: a) <Kc; >Kf; <Rb; >Tc; <Dd; b) >Kc; <Kf; >Rb; <Tc; >Dd; c) <Kc; >Kf; <Rb; <Tc; <Dd; d) <Kc; >Kf; >Rb; >Tc; >Dd; e) <Kc; >Kf; >Rb; <Tc; >Dd; Exercício 4.: Abaixo segue algumas características de duas bacias hidrográficas: BACIA PERÌMETRO (km) ÁREA (km²) L (km) BACIA 1 30,00 100,00 20,00 BACIA 2 35,00 100,00 10,00 a) Determine o fator de forma Kf. b) Baseado no fator de forma calculado acima, qual das duas bacias tem maior tendência a picos de cheias e por quê? c) Determinar o coeficiente de compacidade. d) Baseado no coeficiente de compacidade calculado acima, qual das duas bacias tem maior tendência a picos de cheias e por quê?
  • 3. 2 Exercício 5.: O seguinte gráfico representa parte do registro de precipitação em dada estação, onde, à medida que a água cai no recipiente coletor, a pena da caneta do pluviográfo registra a altura relativa ao peso da água do recipiente. Sabendo-se que 0 no eixo do tempo corresponde à 0 hora do dia 10 de agosto de 1971, pergunta-se: a) Qual foi a intensidade média da precipitação entre 6 e 12 horas do dia 10 de agosto? b) Qual a precipitação total no dia 10 de agosto? c) E no dia 11? d) Determine a maior intensidade de 30 e 60 minutos. Exercício 6.: Uma estação pluviométrica X ficou inoperante durante parte de um mês, durante o qual ocorreu uma tormenta. Os totais em 3 estações adjacentes A,B e C foram 105mm, 87,5 mm e 120 mm. As quantidades de precipitação anual normal para as estações X, A, B e C são de 962,5 mm, 1002,5 mm, 920 mm e 1180 mm, respectivamente. Estime a precipitação da tormenta na estação X. Exercício 7.: Qual seria a vazão de saída de uma bacia completamente impermeável, com área de 60km2, sob uma chuva constante à taxa de 10 mm.hora-1? Exercício 8.: A precipitação anual para a estação X e a precipitação anual média para 10 estações vizinhas são mostradas na tabela a seguir: a) Determine a consistência dos registros para a estação X. b) Em que ano ocorreu uma mudança no regime da estação X.
  • 4. 3 ANO PRECIPITAÇÃO (cm) ESTAÇÃO X MÉDIA DAS 10 ESTAÇÕES 1945 29,9 28,9 1946 24,6 25,9 1947 39,1 35,3 1948 31,7 33 1949 29,2 33,3 1950 27,7 23,4 1951 35,3 27,7 1952 35,8 33,5 1953 26,4 25,4 1954 20,1 22,4 1955 33,8 24,4 1956 41,4 25,9 1957 32,8 40,4 1958 35,3 27,7 1959 37,3 25,8 1960 35,6 38,9 1961 28,8 25,9 1962 35,1 29,9 1963 25,4 23,4 1964 26,7 25,9 1965 42,4 35,6 Exercício 9.: A região do King River em Piedra, Califórnia, é mostrada no desenho. As medidas de precipitações anuais em várias estações são dadas na tabela abaixo. Conhecendo a distribuição das isoietas sobre a área, determine a altura uniforme equivalente de precipitação sobre a área através dos métodos: média aritmética, Thiessen e isoietas. ESTAÇÃO PRECIPITAÇÃO (mm) A 220,20 B 452,40 C 463,60 D 448,80 E 552,20 F 602,20 G 633,70 H 870,70 I 743,90 J 843,00 K 902,50 L 950,20 M 382,30
  • 5. 4 Figura 1. - Região do King River Figura 2. – Área de Contribuição – Método das Isoietas
  • 6. 5 Figura 3. – Área de Contribuição – Método de Thiessen Exercício 10.: Qual é a precipitação média na bacia da Figura 4, utilizando o método Aritmético? Figura 4. Exercício 11.: Qual é a precipitação média na bacia da Figura 5, utilizando o método de Thiessen? Figura 5.
  • 7. 6 Área total = 100 km2 Área sob influência do posto com 120 mm = 15 km2 Área sob influência do posto com 70 mm = 40 km2 Área sob influência do posto com 50 mm = 30 km2 Área sob influência do posto com 75 mm = 5 km2 Área sob influência do posto com 82 mm = 10 km2
  • 8. 7 Exercício 12.: Calcular a intensidade da chuva para as seguintes condições: cidade de São Paulo, período de retorno 50 anos e duração de 80 minutos. Equação da chuva intensa para cidade de São Paulo:   1,025 0,172 22 3462,7.   t T i Exercício 13.: Dado o pluviograma registrado em um posto pluviométrico localizado no município de São Paulo, deseja-se saber a intensidade média de chuva que ocorreu das 9 às 15 horas e o período de retorno dessa chuva. Exercício 14.: AS LINHAS QUE REPRESENTAM A DISTRIBUIÇÃO PLUVIOMÉTRICA DE UMA REGIÃO (BACIA), ATRAVÉS DE CURVAS DE IGUAL PRECIPITAÇÃO SÃO CHAMADAS DE: a) Isotermas b) Isoietas c) Isócronas d) Isóbaras Exercício 15.: AS CHUVAS CONVECTIVAS SÃO DE: a) Grandes intensidades, curtas durações, pequena abrangência espacial e de impactos em drenagem urbana. b) Baixa intensidade, grandes áreas de atuação, longa duração. c) Grande intensidade, grandes áreas de atuação, longa duração. d) Média intensidade, grandes áreas de atuação, longa duração.