UM ESTUDO SOBRE GERENCIAMENTO DEVARIABILIDADE DE REQUISITOS EM LINHA     DE PRODUTOS DE SOFTWARE      Acadêmico: Diógenes ...
SEQUENCIA DA APRESENTAÇÃO Introdução Problemática Objetivos Justificativa Escopo Negativo Contribuições Fundamentaç...
INTRODUÇÃO Desenvolvimento de Sistema Único Linha de Produtos de Software
PROBLEMÁTICA                                                          22/11/2012   Quais são as principais característica...
OBJETIVOS                                                                   22/11/2012   Objetivo Geral       Propor um ...
OBJETIVOS                                                                  22/11/2012   Objetivos Específicos     Invest...
JUSTIFICATIVA                                                           22/11/2012   O gerenciamento de variabilidade é u...
ESCOPO NEGATIVO                                                         22/11/2012   Outras fases do Gerenciamento de Var...
CONTRIBUIÇÕES                                                                      22/11/2012   A compreensão dos pontos ...
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA                                                               22/11/2012o   Linha de Produtos de Sof...
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA                         22/11/2012o Variabilidade                         Universidade de Pernambuco...
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA                                  22/11/2012o   Entendendo o funcionamento                           ...
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA                                           22/11/2012o       Entendendo o funcionamento    o    Geren...
FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA                                                     22/11/2012o   Gerenciamento de Variabilidade nos...
METODOLOGIA
METODOLOGIA                                          22/11/2012   Natureza da pesquisa    o   Quanto aos fins            ...
METODOLOGIA                                                                  22/11/2012   Análise de dados    o   Seleção...
DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO
RESULTADO DAS PESQUISAS                                                                                  22/11/2012    244...
INFORMAÇÕES SOBRE AS FERRAMENTAS                                                                                          ...
CARACTERÍSTICAS DAS FERRAMENTAS                                                                                           ...
FUNCIONALIDADES DAS FERRAMENTAS                                                                                           ...
PROPOSTA
FUNCIONALIDADES PROPOSTASFuncionalidade                 DescriçãoAprimoramentos            da No monitoramento das variant...
FUNCIONALIDADES COMPLEMENTARESPROPOSTAS                                                                                   ...
CRITÉRIOS DE USABILIDADE                                                                                      22/11/2012Cr...
CONSIDERAÇÕES FINAIS                                                22/11/2012o   A pergunta de pesquisa foi respondida   ...
CONSIDERAÇÕES FINAIS                                                      22/11/2012 Limitações o   Escassez de materiais...
CONSIDERAÇÕES FINAIS                                                          22/11/2012•   Trabalhos Futuros       Desen...
UM ESTUDO SOBRE GERENCIAMENTO DEVARIABILIDADE DE REQUISITOS EM LINHA     DE PRODUTOS DE SOFTWARE      Acadêmico: Diógenes ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Um estudo sobre gerenciamento de variabilidade de requisitos em linha de produtos de software

492 visualizações

Publicada em

SPL,LPS, Variabilidade, Reuso,

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
492
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um estudo sobre gerenciamento de variabilidade de requisitos em linha de produtos de software

  1. 1. UM ESTUDO SOBRE GERENCIAMENTO DEVARIABILIDADE DE REQUISITOS EM LINHA DE PRODUTOS DE SOFTWARE Acadêmico: Diógenes Ricardo Freitas de Oliveira Orientador: M.Sc. Humberto Rocha de Almeida Neto Co-Orientador: D. Sc. Vinicius Cardoso Garcia
  2. 2. SEQUENCIA DA APRESENTAÇÃO Introdução Problemática Objetivos Justificativa Escopo Negativo Contribuições Fundamentação Teórica; Metodologia Desenvolvimento do Trabalho Proposta Considerações Finais
  3. 3. INTRODUÇÃO Desenvolvimento de Sistema Único Linha de Produtos de Software
  4. 4. PROBLEMÁTICA 22/11/2012 Quais são as principais características e funcionalidades que devem compor uma Universidade de Pernambuco ferramenta que apóie efetivamente o Gerenciamento de Variabilidade de Requisitos do Domínio em Linha de Produtos de Software (LPS)? 4
  5. 5. OBJETIVOS 22/11/2012 Objetivo Geral  Propor um conjunto de funcionalidades que apóie o Universidade de Pernambuco gerenciamento de variabilidade em LPS no contexto da Engenharia de Requisitos do Domínio 5
  6. 6. OBJETIVOS 22/11/2012 Objetivos Específicos  Investigar os processos de gerenciamento de Universidade de Pernambuco variabilidade de requisitos para Linha de Produtos de Software.  Pesquisar ferramentas acadêmicas e industriais que dêem suporte ao gerenciamento de variabilidade em Linhas de Produtos de Software no contexto da Engenharia de Requisitos do Domínio.  Identificar e documentar funcionalidades básicas e complementares de cada ferramenta.  Realizar uma análise das ferramentas, de acordo com suas funcionalidades. 6
  7. 7. JUSTIFICATIVA 22/11/2012 O gerenciamento de variabilidade é uma das principais atividades na LPS Universidade de Pernambuco Identificação das principais funcionalidades que devem compor uma ferramenta Identificação das principais ferramentas Análise das principais ferramentas  Auxílio às fábricas de software 7
  8. 8. ESCOPO NEGATIVO 22/11/2012 Outras fases do Gerenciamento de Variabilidade Universidade de Pernambuco Framework para desenvolvimento de LPS Implementação da ferramentas 8
  9. 9. CONTRIBUIÇÕES 22/11/2012 A compreensão dos pontos principais que estão evolvidos nos processos de gerenciamento de variabilidade de requisitos para Linha de Produtos de Software. Universidade de Pernambuco A pesquisa das ferramentas acadêmicas e industriais que dão suporte às atividades necessárias no gerenciamento de variabilidade em Linhas de Produtos de Software no contexto da Engenharia de Requisitos do Domínio. Uma análise comparativa da presença das principais funcionalidades nas ferramentas 9
  10. 10. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 22/11/2012o Linha de Produtos de Software Feature Universidade de Pernambuco  Core Assets  Plataforma Uma linha de produtos de software é um conjunto de sistemas com uso intensivo de reúso software que compartilham um conjunto de features comuns e gerenciáveis, que satisfazem às necessidades específicas de um segmento de mercado particular ou missão, e que são desenvolvidos a partir de um conjunto de core assets comuns, de modo planejado. (CLEMENTS E NORTHROP, 2001, p. 05). 10
  11. 11. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 22/11/2012o Variabilidade Universidade de Pernambuco 11
  12. 12. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 22/11/2012o Entendendo o funcionamento Universidade de Pernambuco 12
  13. 13. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 22/11/2012o Entendendo o funcionamento o Gerenciamento de Variabilidade nos Requisitos Universidade de Pernambuco 13
  14. 14. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 22/11/2012o Gerenciamento de Variabilidade nos Requisitos o Notações Universidade de Pernambuco o Técnicas o Ferramentas 14
  15. 15. METODOLOGIA
  16. 16. METODOLOGIA 22/11/2012 Natureza da pesquisa o Quanto aos fins Universidade de Pernambuco o Exploratória e Descritiva. o Quanto aos meios o Pesquisa bibliográfica o Formas de abordagem  qualitativa 16
  17. 17. METODOLOGIA 22/11/2012 Análise de dados o Seleção das ferramentas a partir do trabalho de Lisboa Universidade de Pernambuco (2008) o Pesquisar ferramentas para Engenharia de Requisitos em LPS o Relacionar ferramentas o Analisar documentação das ferramentas e catalogar funcionalidades 17 o Propor funcionalidades
  18. 18. DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO
  19. 19. RESULTADO DAS PESQUISAS 22/11/2012 244 • Trabalhos retornados após as buscas nas bases científicas 65 • Trabalhos selecionados após a leitura do título 62 • Trabalhos selecionados após a exclusão dos repetidos Universidade de Pernambuco 59 • Trabalhos selecionados após a leitura dos resumos 59 • Trabalhos selecionados para leitura completa Trabalhos selecionados para leitura 60 50 46 40 30 24 20 10 10 1 2 0 ACM IEEE Science Direct Scopus Google 19
  20. 20. INFORMAÇÕES SOBRE AS FERRAMENTAS 22/11/2012 Nome Tipo de licença Background Código Fonte Ano Tipo Abordagem BaseadaArborCraft Gratuito Plugin Não disponível 2008 Acadêmico Processo orientado a featuresDomain Não disponível Stand-alone Não disponível 1995 Industrial Processo próprio Universidade de PernambucoDoors Comercial Stand-alone Não disponível 2005 Acadêmico e Pohl et al. (2005) IndustrialDoppler Comercial Plugin Não disponível 2008 Industrial Processo genéricoDream Comercial Stand-alone Não disponível 2005 Acadêmico Processo próprioEA-Miner Gratuito Plugin Não disponível 2007 Acadêmico Processo orientado a featuresFAMILIAR Não disponível Plugin Não disponível 2011 Acadêmico Processo orientado a featuresFeatureIDE Gratuito Plugin Open-Source 2007 Acadêmico e Processo orientado a Industrial featuresFeature Modeling Plug- Gratuito Plugin Open-Source 2004 Acadêmico FODAinOdyssey Gratuito Stand-alone Não disponível 2002 Acadêmico Processo próprioOpenOME Gratuito Plugin Open-Source 2005 Acadêmico FODAPluss Comercial Não disponível Não disponível 2006 Acadêmico e PLUS IndustrialPure:variants Comercial e Plugin Não disponível 2008 Acadêmico e Extensão do FODA Gratuito IndustrialReqSys Não disponível Plugin Não disponível 2011 Acadêmico Processo orientado a featuresRequiline Gratuito Stand-alone Não disponível 2005 Acadêmico FODASPLOT Gratuito Online Open-Source 2011 Acadêmico Processo orientado a featuresToolDAy Comercial Stand-alone Não disponível 2008 Acadêmico e Processo orientado a 20 Industrial featuresXVCL Gratuito Plugin Open-Source 2009 Acadêmico Processo genérico
  21. 21. CARACTERÍSTICAS DAS FERRAMENTAS 22/11/2012 Ferramentas Feature Modeling Plug-in Pure:variants FeatureIDE OpenOME ArborCraft FAMILIAR EA-Miner Requiline Universidade de Pernambuco Odyssey MD-SPL ToolDAy Doppler ReqSys Domain SPLOT Dream Gears Doors Pluss XVCLCaracteríticasNotação por XML ● ● ● ● ● ●Notação por UML ● ● ● ●Notação por features ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●modelsNotação de Aspectos ● ● ●Notação de Serviços ●Suporte a outros ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●processos 21
  22. 22. FUNCIONALIDADES DAS FERRAMENTAS Modeling Ferramentas Pure:variants FeatureIDE OpenOME ArborCraft FAMILIAR ToolDAy EA-Miner Requiline Odyssey Doppler MD-SPL ReqSys Domain Feature SPLOT Plug-in Gears Dream Doors XVCL PlussFuncionalidadesIdentificação Automática de Variantes ● ● ● ● ● ● ●Identificação de Variantes ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●Modelo de Decisão ● ● ● ● ● ● ● ● ●Tratamento de RNF ● ● ● ● ●Checagem de consistência ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●Rastreabilidade ● ● ● ● ● ● ● ● ●Técnicas de Modelagem ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●Variantes por Requisitos em Linguagem Natural ● ● ●Hierarquia de Variantes ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●Tipos de Variantes ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ● ●Operações em Variantes ● ● ● ● ● ●Composição de Variantes ● ● ● ● ● ● ● 22Cardinalidade nas Variantes ● ● ● ●
  23. 23. PROPOSTA
  24. 24. FUNCIONALIDADES PROPOSTASFuncionalidade DescriçãoAprimoramentos da No monitoramento das variantes, podem ocorrer repetições e/ou clones de 22/11/2012checagem de consistências requisitos, estando descritos diferentes, mas realizando a mesma tarefa. Especialmente em SPL, com processo orientado a features, isto causa problemas em features alternativas. Uma das soluções para isto está no refatoramento das variantes que estão com esse comportamento.Dinamicidade dos requisitos Possibilidade de alteração nas formas (mandatória, opcional, etc.) das variantes. Universidade de PernambucoRepresentação de todos os Um modelo representativo sob diferentes perspectivas (clientes, arquitetos,requisitos da plataforma programadores) a fim de facilitar a compreensão do que está disponível, ou do que se deseja ou precisa.Controle de mudanças dos Algumas modificações que podem surgir ao longo da evolução da plataforma,requisitos alterando assim o estado dos requisitos existentes e inclusão de novos requisitos, operações do tipo: Novo requisito, alterar requisito, apagar requisito, definir como oculto, definir com específico, definir como em desuso.Evolução Suporte à evolução da plataforma, representando as alterações das variantes ao longo dos anos, bem como os novos requisitos que foram incluídos na plataforma.Composição das variantes dos Dependendo da abordagem adotada, um componente, um aspecto ou serviço,requisitos podem compor um conjunto de componentes, aspectos ou serviços.SPL orientada a serviços Neste caso, trataremos alguns pontos específicos deste contexto: Operações de parametrização para controle de quais variantes estarão ativas na aplicação dos serviços em cada produto. Descrição da composição dos requisitos que estão presentes em cada serviço. A forma de modelagem específica dos tipos de variáveis nesse ambiente e seus relacionamentos. 24
  25. 25. FUNCIONALIDADES COMPLEMENTARESPROPOSTAS 22/11/2012Funcionalidade DescriçãoAutomatização Identificação automática das características das variantes, a partir da análise léxica e semântica. Geração de código a partir da interpretação dos atributos dos requisitos. Universidade de PernambucoMedição de esforço A análise da complexidade na qual o requisito está inserido: a partir da análise da quantidade de atributos, relacionamentos, tempo de vida, entre outros.Estimativa de tempo Na derivação de produtos, calcular a estimativa de tempo, levando em consideração a quantidade dos novos requisitos específicos da aplicação e os já existentes na plataforma.Detecção de Ao longo tempo, monitorar a utilização dos requisitos e alertarrequisitos em sobre a não utilização ou pouca utilização dos mesmos.desusoSuporte a evolução Ao longo da evolução, tratar das features em desuso na plataforma, com resolução de conflitos no modelo após “exclusão” das mesmasAnálise de impacto Realizar checagem de impacto, no esforço de manutenção, financeiro, entre outros, quanto à inserção, modificação, exclusão de uma ou mais variantes. 25
  26. 26. CRITÉRIOS DE USABILIDADE 22/11/2012Critério DescriçãoInterface Fornecer uma interface amigável e intuitiva sobre os requisitos disponíveis na ferramenta.amigável Fornecer uma explicação detalhada das funcionalidades da Universidade de PernambucoHelp/Manual ferramentaImportar/Exportar Funções de importação e exportação, gerando arquivos do tipo XML, XMI, PDF, XLS entre outros, e permitindo a visualização dos dados em outras ferramentas. 26
  27. 27. CONSIDERAÇÕES FINAIS 22/11/2012o A pergunta de pesquisa foi respondida Universidade de Pernambucoo Foram relatados os principais conceitos- chave envolvidos na LPSo Apresentados as principais notações e técnicaso Apresentada uma análise das principais ferramentas e proposto um conjunto de 27 funcionalidades.
  28. 28. CONSIDERAÇÕES FINAIS 22/11/2012 Limitações o Escassez de materiais que discutem Universidade de Pernambuco explicitamente a utilização de técnicas o A dependência dos estudos publicados o Grande quantidade de abordagens, que tratam com notações de diferentes tipos, limitando a utilização das ferramentas 28
  29. 29. CONSIDERAÇÕES FINAIS 22/11/2012• Trabalhos Futuros  Desenvolvimento de ferramentas Universidade de Pernambuco  Estender para outras áreas envolvidas no ciclo de desenvolvimento da LPS  Outras funcionalidades que deem suporte a novas tecnologias 29
  30. 30. UM ESTUDO SOBRE GERENCIAMENTO DEVARIABILIDADE DE REQUISITOS EM LINHA DE PRODUTOS DE SOFTWARE Acadêmico: Diógenes Ricardo Freitas de Oliveira Orientador: M.Sc. Humberto Rocha de Almeida Neto Co-Orientador: D. Sc. Vinicius Cardoso Garcia

×