Jornal digital 4732 qui-13082015

409 visualizações

Publicada em

Correio do Sul

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
409
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jornal digital 4732 qui-13082015

  1. 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXV EDIÇÃO Nº 4.732 QUINTA-FEIRA, 13 DE AGOSTO DE 2015 R$ 2,00 Grupo 24º 19º Sol com algumas nuvens. Não chove. Previsão para hoje Extremo Sul Catarinense Geral Geral Mutirãodasaúde agilizaafilade examespeloSUS Dnitcomeçaa revitalizartraçado antigodaBR-101 Jacinto Machado Araranguá 4Página 7Página C Slassi ul te ej moH 11Página Turvo Meninamorreatropelada a caminho da escola C M Y CM MY CY CMY K Rodape_Jeronimo_medeiros.pdf 3 13/05/2015 15:12:20
  2. 2. Política Jarbas Vieira Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 jarbas@grupocorreiodosul.com.br (48) 9966.5326 CHARGEPor:CAZO “Precisamos encontrar saídas para a economia e, a partir daí, resolver a crise política e, finalmente, respirar ventos da tranquilidade. Discutir impeachment todos os dias não resolve crise econômica”. Ele disse: ‘ ‘Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), em defesa da presidenta Dilma Roussef (PT). A repercussão do voto do Professor Marcello! C ausou relativa polêmi- ca, principalmente nas redes sociais, o voto do vereador Marcello Areão (PT) pela rejeição das contas do ex-prefeito, Professor Jusa (PP), referentes ao exercício de 2012. Obviamente, os progressistas mais fervorosos queixam-se do vereador, que não chegaria ao Poder Legislativo sem os votos e a estrutura da coligação, acusando-ode“traição”.Comonão milito nesses meios, segue minha análise fragmentada a respeito do voto e suas conseqüências. a) Não fiquei surpreso com o A parceria entre o Instituto de Previdência do Estado de Santa Catarina- Iprev e a Uni- versidade do Estado de Santa Catarina-Udescéacompanhada de perto pelo gerente de Plane- jamento Estadual do Instituto, Marco Antônio Mota, o Motinha (PMDB), que acompanhou o presidente Renato Hinnig ao estúdio da rádio Udesc, em Florianópolis. A visita marcou a estreia do Iprev na programação da rádio universitária, já que em breve serão veiculados progra- mas variados sobre previdência, com informações e serviços interessantes à população ca- tarinense. “O intuito é ampliar (48) 3522-3777 Avenida inaugurada Deputado federal Edinho Bez (PMDB) e o deputado estadual Zé Milton (PP) par- ticiparam no último sábado da inauguração da avenida Silvio Jorge Zanette, em Me- leiro. Com extensão de 926 metros, foram investidos R$ 1,7 milhão, com recursos do Governo Federal e contrapar- tidamunicipal.Paraoprefeito Nei Zanette (PP) a construção da avenida é motivo de muita alegria, pois seu projeto de governo contemplava a expansão da cidade: “criamos uma nova alternativa de investimento aos meleirenses nova empresas se instalaram as margens da avenida e a cidade está crescendo nesta direção”, avalia o prefeito. posicionamentodovereador,como também não deve ter ficado quem acompanha mais de perto seu mandato, prestigiando as sessões da Câmara de Vereadores. O voto foi coerente com as convicções do Inicia parceria entre Iprev e Udesc SDRs Deputados estaduais de- vem votar ainda neste mês o projeto de Lei que transforma as SDRs em ADRs, (Agências de Desenvolvimento Regional). Coincidentemente, o Governo iniciou as conversas sobre as cotas que cada parlamentar terá para indicar em 2015. Devido a crise, fala-se em R$ 2 milhões. vezesseusvotosforamdivergentes, sendo em matérias de interesse do Município, ou mesmo nas diversas eleiçõesparaapresidênciadaCasa. Aafinidadefoiperdidajáem2013. c) O voto pela rejeição das contasdoex-prefeitoProfessorJusa (PP) em hipótese alguma significa alinhamento do vereador, ou do PT,comoPMDB.Mastambémnão há nada que impeça essa aproxi- mação, em que pese às diferenças ideológicas. d) O PP tem o direito de não aprovar a atitude do vereador. Mas atéquepontovaleapenaalimentar o desgaste? O partido não possui muitas opções de coligação para 2016. Se o fizer, abrirá mão ante- cipadamente da possibilidade de contar com o PT. petista. O PT não participou do mandato anterior! b)Marcelloeosvereadoresdo PP nunca formaram uma bancada de oposição coesa. Por diversas os debates acerca da previdência estadual, bem como aprimorar a comunicação com os segura- dos”, completa Motinha.
  3. 3. de São Cristóvão, esta em julho, que reúne milhares de fiéis e caminhoneiros da região. “Nossahistóriaéorgu- lho para nós. É claro que tivemos entraves e catás- trofes,comooincêndionos costões da serra, em 1951, que queimou quase toda a produção daquele ano e as constantes inundações. Chegamos a atravessar a praça de barco, tirando pessoas, levando para a igreja. Foi um susto. Uns rou uma espécie de ponto de peregrinação no ano da grande enchente e nos seguintes. As pedras fo- ram colocadas uma sobre as outras e rejuntadas. “Somos a única igreja da região que guarda a histó- riade1974”,informaofrei. Além do altar de pedras, a principal atração religiosa de Praia Grande é a festa de São Sebastião, o santo padroeiro. Comemora-se também a festa do Sagra- do Coração de Jesus e a bairros, muitas pedras se soltaram das montanhas e foram parar na frente de casas, pontos comerciais e igrejas. A maior concentração delas, cerca de uma tone- lada, trancou a entrada principal da imponente Igreja Matriz, hoje a que possui maior capacida- de de acomodar pessoas sentadas na região: 720. Frei Francisco Pasinatto, atual pároco, conta como as pedras que se concen- traram na enchente foram transformadas em um dos principaispontosreligiosos do município. “Nosso altar tem várias histórias, mas umcantofoiexclusivopara as pedras que se acumu- laram na porta da igreja na enchente de 1974. Ele foi organizado como forma de homenagem ao povo de Praia Grande e daqueles que perderam a vida com a tragédia”, explica frei Francisco. Noé de Souza tinha 16 anos à época. Apesar de ser um adolescente na década de 1970, foi um dos voluntários que ajudou na limpeza da cidade após a catástrofe e lembra muito bemdaspedrasemfrenteà igreja.“Foiumanoterrível para todos os moradores de Praia Grande e de ci- dades vizinhas. Levamos dois meses para limpar as ruas, pois havia muita lama. Muitas pedras fo- ram trazidas pelos rios.As que se acumularam nas portas da São Sebastião foram levadas para dentro como lembrança”, detalha o senhor que tem o nome do patriarca bíblico que construiu uma arca justa- mente para fugir de uma grande cheia. O altar da matriz vi- > PRAIA GRANDE Uma das marcas de um dos mais poderosos fenômenos na- turais, que deixa lastros de destruição sempre que acontece, está mantida no altar da Igreja Matriz São Sebastião, em Praia Gran- de. Ao longo da história, moradoresdeváriascomu- nidades do município, que écortadoporrios,sofreram com enchentes, principal- mente com o transborda- mentodosriosMampituba e Macaco. Nos últimos 50 anos, a mais violenta foi enxurrada registrada em 1974. Como a cidade fica nospésdaSerraGeraledo Parque Nacional de Apa- rados da Serra, na divisa entreosestadoscatarinen- se e gaúcho, uma região de cânions, além da água que invadiu quase todos os choravam, outros se la- mentavam. Só tive tempo de salvar a minha família. Masfoicomovoluntáriaque engrandeci a minha alma”, recorda a dona de casa CecíliaMendes,de70anos. A Igreja São Sebastião abre todos os dias aos fiéis. Frei Francisco afirma que o local é muito visitado por turistas, por ser uma grande igreja e ter um templo de pedra que de tragédia se transformou em esperança. Geral 3Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Da redação Da pedra se cria o símbolo da fé Depois da Tormenta Enchente de 1974 deixou mortos, feridos, desabrigados e toneladas de pedras, que se transformaram em altar, forte como o povo Lembrança do medo ³Altar da Igreja São Sebastião preserva as pedras da enchente: vitória da vida ³Debutantes cumprem últimos compromissos pal de Desenvolvimento Social. O Baile Municipal So- nho de Menina é realizado pela prefeitura e tem o apoio de vários parceiros e padrinhos.Oobjetivoédar oportunidadeasjovensque não têm condições finan- ceiras de comemorar os 15 anos em grande estilo, realizando o sonho sem custo algum. As garotas foram ins- critas no mês de abril e, desde então, tem o acom- panhamento da assistên- cia social e participam de diversas atividades. “Cos- tumo dizer que o baile é o prêmio de todo o trabalho > ARROIO DO SILVA Faltandopoucosdias para a grande noite, as 19 debutantes do Ar- roio do Silva estiveram reunidas com os pais e padrinhos para o ensaio geral.Oencontroaconte- ceu no local em que será realizado o baile social, no Marítimo Centro de Eventos. Durante o ensaio, cada adolescente rece- beu o par de sapatos que usará no dia, presente recebido através da par- ceria com os Calçados Beira Rio. Encantadas e ansiosas, elas estão contando as horas para a chegada da festa. Após a entrega do presente e de ensaiar os passos da apresentação formal a sociedade,,foi servido um coquetel as famílias. A recepção do evento e a organização de todo o baile está por conta da primeira-dama Diane Scaini e da equipe da Secretaria Munici- Amanhã a noite será de sonhos feito ao longo dos meses com as meninas e com asfamílias.Éumprojeto muito intenso porque não é só o baile, são os encontros, as palestras, as reuniões em família e aintegraçãosocial.Oque mais interessa para nós éoportunizaresteacesso e formar uma grande ci- dadã”, destaca o prefeito Evandro Scaini. O baile social acon- tece nesta sexta-feira, no Marítimo Centro de Eventos, e terá a anima- ção da banda Scorpions. Somente os convidados dasdebutantestêmaces- so à noite de gala.
  4. 4. uma ação que servirá de modelo para outras cida- des”, disse o prefeito, que explica“muitasprefeituras estãoequipadasecontinu- am recebendo dinheiro do governo, mas não podem usar esse recurso para custear exames”. A secretária de Saúde Ana Back mais do anima- da estava aliviada. “Lim- pando a fila de espera, todos serão beneficiados.” Mais de 150 exames já foram agendados, e R$50 mil usados para pagá-los. Orecursoveiodaeconomia das próprias secretarias, que se uniram para aju- dar quem não podia mais esperar. Algumas pessoas estavamdesde2011nafila e, numa reunião entre o prefeitoeasecretária,nas- ceuaideiadeusardinheiro próprio para um mutirão. ZeteMolgaro,secretáriade Desenvolvimento Social e da Família, avalia que a medida também irá bene- ficiar o seu setor: “Muitas pessoasiamatémimpedir ajuda e agora, todas serão atendidaseficarãoseguras de que os exames estão marcados.” Exames como cintilo- grafiamiocárdia,cateteris- mo,endoscopiaeressonân- cia foram encaminhados e marcados a partir da semana que vem. Muitos precisam de medicação e dieta antes de serem realizados, por isso foram marcadoscommaistempo, mas para quem aguardou até agora, esperar alguns dias não fará mal algum. Geral4 Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 permiteoseuplenofuncio- namento. A importância da cozinha neste contexto é enorme porque o objetivo que a administradora do hospital, Luciane Sper- ling, persegue é voltar a fazer internações. Pacien- tes precisam de alimenta- ção, que depende de uma cozinha. Hoje o Dom Joaquim atende somente urgência e emergência, enquanto o pronto-socorro e o centro cirúrgico passam por re- forma. Estão sendo reti- rados o piso e o azulejo, as janelas basculantes foram lixadas para remover a ferrugem e os vidros que faltam serão colocados, além de outras melhorias. A frente das obras está o empresário Claudemir de Oliveira Borges, conhecido cedimentos constarão no bancodedadosdosistema. “Passamos a oferecer um atendimento mais ágil aos pacientes, além disso, teremos maior eficácia nos dados e o um controle mais preciso dos gastos. A gestão terá em mãos os re- latórios mensais e, assim, conseguiremos fazer um melhor planejamento dos investimentos na área da saúde”, destaca o secretá- rio José Luiz Oliveira. O sistema já foi im- plantado e os profissionais das unidades de saúde também receberam trei- namento para lidar com > SOMBRIO Uma corrida contra o tempo. E uma corrida com obstáculos. Assim está sendo a reforma em andamento no Hospital Dom Joaquim (HDJ) de Sombrio. O prazo para deixar tudo pronto para mais uma inspeção da Vigilância Sanitária Estadual é até dia 23. O tudo, no caso, inclui principalmente a cozi- nha e a ala do pronto- -socorro. Na cozinha é preciso trocar o forro e fazer outras melhorias que deixarão o espaço adequado a legislação sanitária. Somente de- pois de cumprida esta etapa é que o HDJ po- derá tirar o alvará que > ARROIO DO SILVA O município de Bal- neário Arroio do Silva, através da Secretaria de Saúde, dá início efe- tivo à implantação do sistema de informati- zação que dará acesso integrado a todas as unidades básicas. O pro- cesso de informatização fará com que os usuários do SUS tenham mais comodidade e agilidade no atendimento, ten- do em vista que todo o histórico de consultas, agendamentos e pro- Hospital corre em busca de alvará Sistema interliga postos de saúde como Carlos. Carlos acredita que a corrida contra o tempo será vencida. Luciane precisa que ela seja, por- que já corre também em outras frentes. Depois de obtido o alvará de funcionamento, o HDJ pode pleitear firmar con- trato com o governo do estado para atender pelo SUS. Processo que deve levar no mínimo um mês para ser concluído. “De fevereiro, quando assumimos, até ago- ra, não recebemos nem um centavo do SUS. Estamos sobrevivendo dos convênios com as prefeituras de Sombrio e Balneário Gaivota”, diz a funcionária do Isev, que adquiriu o Dom Joa- quim em 2014. a mudança. Antes do sistema, toda a docu- mentação, agendamen- tos e prontuários dos pacientes eram feitos primeiro manualmente. Para expor melhor sobre a implantação do sistema e trocar ideias para melhorar as ações na área da saúde, todos os profissionais do setor participarão de uma reunião na manhã desta quinta-feira. Com isso, todas as unidades de saúdedomunicípio esta- rão fechadas, sem aten- dimento, nesta quinta- -feira das 8h às 12h. ³Secretária Ana fala sobre iniciativa de usar recurso próprio para fazer fila andar > JACINTO MACHADO Na tarde de ontem, a Secretaria de SaúdedeJacintoMachado fez um mutirão para mar- car os exames para quem estava na fila de espera do Preocupada ao ver pessoas desde dezembro na fila do SUS, secretária e prefeito planejam forma de agilizar atendimento Saúde organiza mutirão de exames Fim da Espera Aline Bauer SUS. Muitos secretários, além do prefeito Antônio João de Faveri e do vice- -prefeito Adelor Emerich, foram prestigiar a iniciati- va. “Estou há mais de seis anos na prefeitura e um mutirão nunca tinha sido feito. Acredito que será Leonor Tomé Freitas, de 63 anos, aguardava uma tomografia há quase três meses, e se sente contente por finalmente poder fazer seu exame. “ Fico feliz por que não temos condi- ções de pagar e teríamos que esperar até termos dinheiro para fazer”, diz a mulher. “Essa ação foi muito boa e não pode parar” conclui ela. Andreia Ronconi, que necessita de um ecocar- diograma desde dezembro, diz que estava cansada de esperar pelo SUS e que se animou com o mutirão. “É gratificante ver a economia feita por eles, das próprias secretarias, pensando na população. É o dinheiro de todos sendo usado para o bem de todos”, comemora.
  5. 5. Política Rolando Christian Coelho Geral 5Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Marcello Areão tem sido injustiçado V ereadordoPTdeSombrio,Mar- celloAreão,temsidoinjustiçado nas redes sociais por ter votado contra a aprovação das contas do ex-prefeito de Sombrio, José Antônio Tiscoski da Silva, o Professor Jusa (PP). O principal motivo é o fato do PT ter sido alia- do do PP na eleição municipal de 2012. Por conta disto os simpatizantes do ex-prefeito imaginavam que Marcello deveria se manter fiel a ele, votando pela aprovação das contas, ainda que o Tribunal de Contas do Estado tenhasugeridoqueelasfossemrejeitadaspela Câmara Municipal. Abemdaverdade,tecnicamentetodosos vereadoresdeveriamtervotadopelareprova- ção, do mesmo modo que votou Marcello. O TCE, que é o órgão competente para análise dascontaspúblicasdosmunicípiosseposicio- nou explicitamente pela rejeição, algo que é raro. Em média apenas 5% dos prefeitos do Estado acabam tendo um parecer negativo como este, o que demonstra que o TCE está longe de ser intransigente. Isto corrobora com a ideia de que se Jusa recebeu parecer desfavorável é porque, de fato, ele teve pro- blemas com sua prestação de contas relativas ao ano de 2012. É muito provável que Jusa não tenha agido de má fé, mas não era sua conduta pessoal que estava em julgamento, e sim a prestação de suas contas no exercício da função de prefeito. Se do ponto de vista administrativo o votodeMarcellofoicorreto,dopontodevista político ele foi mais correto ainda. Marcello e o PT não devem nada ao PP. Mesmo tendo sido aliado na eleição municipal 2012 os ve- readoresdoPPnãovotaramemMarcelopara a presidência da Câmara Municipal em duas ocasiões. Sendo assim, no que diz respeito à políticapartidária,nãorestasaldodevedorao vereador petista. De forma contraditória, Marcello Areão tem recebido críticas por conta da atuação de seu partido em nível federal. De um modo geral seus críticos dizem que políticos do PT nãotêmmoralparajulgardeslizesdepolíticos deoutrospartidos,porcontadetudoquetem acometidoasigladeLulaemnívelfederal.Na práticaistoéomesmoquedizertodopolítico do PT é mau caráter, e que, por conta disto, todo tipo de mal-versação de políticos de outros partidos têm que ser abonadas pelos petistas.Istosimplesmentenãofazsentido,na medidaemqueaobrigaçãodoverdadeirope- tista é justamente apontar as falhas no poder público,demodoaatémesmoarecuperarsua própriacredibilidadejuntoaopiniãopública. ADVOCACIA EMPRESARIAL FONE: (48) 3533-0145 Cersul doa geladeira Conta Menor > TURVO ACersul aderiu ao programa Eficiên- cia Energética, de caráter social,quetemporobjetivo promoverautilizaçãoracio- nal e consciente da ener- gia elétrica combatendo o desperdício e contribuindo na ampliação da consci- ência da sociedade sobre o uso racional dos recursos energéticos.Através dele a cooperativa deeletricidade irá substituir geladeiras antigas por novas, a fim de diminuir os custos e o con- sumo de energia elétrica, bemcomoasubstituiçãode lâmpadas incandescentes pelas de LED, mais econô- micas. Nesta semana o presi- dente e o gerente geral da Cersul Everton Aldir Sch- midteJoséCarlosMarcon, acompanhados de alguns membros da diretoria ini- ciaram as entregas nos municípiosdeErmo,Timbé do Sul e Meleiro. As famílias beneficia- dascomoseletrodomésticos estão cadastradas como consumidoras de baixa renda no sistema da Cer- sul, atendendo uma das exigências do programa da Aneel(AgênciaNacionalde EnergiaElétrica)paravali- dar o programa, que neste ano o projeto irá entregar um total de 187 geladei- ras e aproximadamente três mil lâmpadas de baixo consumo. Everton ressalta que o objetivo do programa é contribuirparaqueoconsu- mo de energia elétrica não represente altos gastos aos associados. Com a subs- tituição de geladeira e de lâmpadas, além do baixo consumo, outro grande objetivo é a conscientiza- ção da população sobre a importância de racionar energia. As geladeiras e lâmpa- das recolhidas terão desti- nação adequada de acordo comalegislaçãoambiental. Nesta quinta-feira, aconteceàentregaemMor- ro Grande e na próxima segunda os contemplados serão moradores de Turvo. ³Geladeiras e lâmpadas estão sendo doadas as famílias de programas sociais Na defesa Depois da divulgação de que a Câmara Municipal de Araranguá gastou na atual legislatura R$ 125 mil em diárias, fruto principalmente de viagens de vereadores a Florianópolis ou Brasília, presidente da Casa, RonydaSilva(PMDB),saiuemdefesadeseus pares.Navisãodeleocustodeumadiáriafica muito aquém dos benefícios que são trazidos pelos vereadores ao município. “O vereador Luiz Brás Paulino, por exemplo, gastou cerca deR$4milparairaBrasília,masemcompen- sação trouxe para o município uma emenda de R$ 150 mil para o calçamento de uma rua”, justificou Rony. Atualmente o vereador que for a Florianópolis recebe da Câmara R$ 307,87 para suas despesas. Se forem quatro vereadores no mesmo carro o valor para o conjunto é de R$ 1.231,48 por dia. Finalmente Depoisdemesesdeexpectativaenegocia- ções,finalmentepresidentedoPPcatarinense, Joares Ponticelli, marcou para o próximo dia 22 a data da convenção estadual de seu par- tido. Em princípio todos os pré-candidatos ao comandodasigla,quevinhamsendocogitados desdeoiníciodoano,abrirammãoparaqueo deputado federal Esperidião Amin conduza o PPapartirdeentão.CaberáaAmintimonara sigladiantedaseleiçõesmunicipaisdoanoque vem, se preparando também para o pleito de 2018, quando deverá disputar o comando do Governo do Estado. Obstinado Empresário sombriense Cacai Amorim, que deverá ser candidato a prefeito pelo PR ano que vem, já começou as articulações comvistasàcomposiçãodesuacoligação.De acordo com ele o PR está aberto a alianças, mas a falta delas não impedirá a concretiza- ção de seu projeto. “Queremos formar uma boanominatadecandidatosàCâmaraMuni- cipal e também achar um nome de peso que possa concorrer como candidato à vice em nossa chapa”, ressalta. De acordo com ele, suas propostas de governo estarão ligadas diretamente ao desenvolvimento econômi- co sustentável. Conforme o empresário sua posiçãotemcaráterirremediável.“Voulevar adiante um projeto que há muito almejo, e que já deveria ter colocado em prática há tempos”, comenta. Encontro regional PSC do Sul do Estado estará reunido no próximo sábado em Içara para discutir as diretrizes da sigla para 2016. O presidente estadual do partido, ex-deputado Adelor Vieira, estará no encontro ouvindo as bases para alinhavar os passos que a sigla deverá daremrelaçãoàseleiçõesmunicipaisdopró- ximo ano. As eleições do ano que vem, aliás, deverãomarcaraestreiaemgrandeescalado PSCnapolíticaregional.Anopassadofoidado o primeiro passo neste sentido, com a candi- datura de Sarah Maciel à deputada estadual pelo PSC de Balneário Gaivota. Da redação > MARACAJÁ AparceriaentreaEpa- gri e a Apae de Maracajá resultou em uma oficina de plantio de mudas fru- tíferas, realizada nesta quarta-feira,com a parti- cipação de nove alunos da instituição. Sob orientação do en- genheiro agrônomo Ricar- do Martins, os alunos rea- lizarampráticasdeprepa- ro das covas, transplantio dasmudaseadubação.As mudas plantadas foram adquiridas pela Campa- nha de Mudas Frutíferas Epagri e Apae plantam mudas e Ornamentais que é rea- lizada todo ano na Epagri do município. “Precisamos fortalecer ações de educa- ção ambiental em todos os níveisdeensino,eparaisso, a Epagri é parceira em de- senvolver ações que visem àsustentabilidadeambien- tal”, avaliou Ricardo.
  6. 6. Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio Ambiente Jornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do Sul Publicações legais: Tomaz Fonseca Selau l48l 9985.8573 tomaz@grupocorreiodosul.com.br Financeiro Joice Ramos l48l 8802.5883 financeiro@grupocorreiodosul.com.br Comercial: Igor Borges l48l 9968.6084 comercial@grupocorreiodosul.com.br Diretor Geral Jabson Muller l48l 9955.5313 jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.br Diagramação/Arte: Cristian Mello l48l 3533-0870 correiodosul@grupocorreiodosul.com.br Sul Gráfica Junior Muller l48l 9931.4716 sulgrafica@grupocorreiodosul.com.br Redação: Marivânia Farias l48l 9995.9290 editor@grupocorreiodosul.com.br Política: Jarbas Vieira l48l 9966.5326 jarbas@grupocorreiodosul.com.br Radio 93FM Cássia Pacheco l48l 9912.9588 radio93fm@grupocorreiodosul.com.br Circulação/Assinatura l48l 3533.0870 assinaturas@grupocorreiodosul.com.br Rua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870 Editora: J. R. Pereira - ME CNPJ 17.467.695/0001-19 C.S. Empresa Jornalística LTDA. Geral6 Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Fôlego para os bombeiros voluntários PeloEstado A segunda ação da bancada catarinense em defesa dos bom- beiros voluntários do estado foi anima- dora. O procurador- geral da República, Rodrigo Janot, disse ontem pela manhã, na audiência solicitada pelo senador Paulo Bauer (PSDB), que é sensível à causa da cor- poração e que o assunto exige mais debate antes de uma decisão definitiva. Bauer, que já havia conseguido uma primeira conversa com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, foi com o senador Dalírio Beber (PSDB) e o deputado Mauro Mariani (PMDB-SC) pedir justa- mente isso: mais conversa. “O procurador nos disse que vê a necessidade até de uma audiência pública em Santa Catarina. Isso me dá esperança de que vamos conseguir manter esse patrimônio do nosso estado”, avaliou Bauer. “Defendemos o trabalho desses homens e mulheres que têm o reconheci- mento da sociedade catarinense e vivem de doações”, completou Beber. Mariani acredita que a visita foi importante até para o próprio Janot “enten- der melhor o importante trabalho que os bombeiros voluntários prestam”. Presentes em 36 municípios, os bombeiros voluntários vivem momentos de apreensãodesdequeaprocuradoria-geraldaRepúblicaajuizounoSTFuma ação de inconstitucionalidade para derrubar artigo da Constituição catari- nense que dá à categoria o direito de fiscalizar, vistoriar e aplicar autos de infrações com base nas normas de segurança contra incêndio. Surpresa! Pelo menos por enquanto, o azedume da relação entre o líder do PDT na Câmara dos Deputados, André Figueiredo, e o líder do governo, José Guimarães (PT), ambos do Ceará, não abalou a permanência do ministro do Trabalho, Manoel Dias (PDT-SC), no go- verno federal. Ele completa 77 anos e na noite de terça-feira (11) recebeu uma festa surpresa organizada pelos servidores do ministério, com a presença de senadores de deputados pedetistas. O deputado estadual licenciado Rodrigo Minotto, se- cretário geral do PDT-SC, e a prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva, tinham agenda em Brasília e aproveitaram para participar da homenagem. Consenso entre progressistas O PP-SC lançou ontem o Edital de Convocação para a Convenção Estadual, que será reali- zada no dia 22, no Plenário daAssembleia Legislativa. Serão definidos o novo Dire- tório e a nova Executiva. O presidente es- tadual, ex-deputado Joares Ponticelli, dis- se que está sendo “construído o consenso” em torno do nome do deputado federal Esperidião Amin, que já sai na condição de pré-candidato para 2018. Dúvida Deputado Vicente Caropreso (PSDB) não consegue entender porque algumas cidades e regiões são premiadas com hospitais totalmente custeados e apa- relhados pelo governo estadual e outras, ao contrário, largadas à própria sorte com hospitais filantrópicos quase fechando por falta de recursos. Está indignado: “É o mesmo governo e dois tratamentos di- ferentes”. Carvão A pedido do presidente da As- sociação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Luiz Zancan, o sena- dor Dalirio Beber (PSDB-SC) passará a integrar a Frente Parlamentar em Defesa do Carvão Mineral, que será instalada no próximo dia 25, em Brasília. Zancan pediu o apoio do senador tucano para instituir uma política industrial para o carvão e suporte para o crescimento da indústria carbonífera catarinense. Dalirio prome- teu abraçar a causa, que era também uma bandeira do seu antecessor, Luiz Henri- que da Silveira. Muito justo Presidente do Tribunal de Justça (TJ-SC), desembargador Nelson SchaeferMartins,anuncioupara10setem- bro a instalação de uma segunda Vara da Justiça Estadual em Pomerode, pleito do Executivo municipal e outras instituições. A próxima etapa será iniciar os trâmites para preencher a vaga de segundo juiz. Andréa Leonora Florianópolis - 13Ago15 ProjetoBeija-Flor Durante o evento que reuniu mais de mil jovens empreendedores rurais em Lages, nesta quarta-feira (12), o chefe de gabinete da Fundação do MeioAm- biente (Fatma), André Adriano Dick, e o secretário dde Estado da Agricultura e Pesca, Moacir Sopelsa, aproveitaram para falar sobre um outro assunto de importância para as áreas rurais de Santa Catarina. A Fatma vai liberar, nos próximos dias, 50 licenças para a implantação de torres de internet para 11 municípios, por meio do Projeto Bem-Te-Vi. Com as novas antenas, Bocaina do Sul, Bom Retiro,Anitápolis, Pedras Grandes, Botuverá, Tigrinhos, Catanduvas, Ipuaçu, Trombudo Central, Major Vieira e Pinheiro Preto terão em seus territó- rios 100% de acesso on line. Agora só vai ficar dependendo das licitações. CláudiaDeConto
  7. 7. Geral 7Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Ponte antiga sicredi.com.br,nolinkTra- balhe Conosco, até 31 de agosto. “A maior força do Sicredi está nas pessoas! Estamos no ranking Me- lhores Empresas para Você Trabalhar no Bra- sil, da revista Você S/A. Buscamos profissionais pedir o número da conta bancária,do CPF e outros documentos da cliente. A moça, que trabalha em uma empresa, estranhou porquejátinhafeitooutros planos de telefonia em que as taxas sempre vêm adicionadas a primeira fatura, nunca são pagas antes,atravésdedepósito. Ao questionar o pro- cedimento, ela diz que a atendente continuou insistindo e se mostrou irritada. A cliente alegou quequenãotinhaosdados em mãos e a atendente ficou de ligar mais tarde, mas não ligou. Sicrediestácomvagasabertas Golpediferentesurjenapraça > ARARANGUÁ O Sicredi, uma das maiores instituições finan- ceirascooperativasdopaís, estáchegandonomunicípio deAraranguá.Ainaugura- ção da Unidade deAtendi- mento está prevista para este segundo semestre. E para fazer frente a este novo desafio, a empresa abre vagas para profissio- naisdeAraranguáeoutros municípios próximos. As vagas disponíveis são para as funções de ge- rente de unidade, gerente de negócios pessoa jurídica e assistente de atendimen- to. O cadastro de currí- culos e os pré requisitos para estas oportunidades, estão disponíveis no site > SOMBRIO Na tarde de terça-fei- ra,umamoradoradeSom- briorecebeuumaligaçãode umnúmerodoRioGrande do Sul, de uma pessoa que dizia representar a empre- sa telefônica Oi. A suposta funcionária da operadora apresentou alguns planos de telefonia, e um deles interessou a sombriense. Porém, na hora de negociar o pagamento, a supostaatendentedaOiin- sistiaemreceberumataxa antecipada em dinheiro, através de depósito bancá- rio. Além disso, começou a que queiram estar junto com este grande time”, destaca a Assessora de Gestão de Pessoas da Sicredi Sul SC, Sabrina Pacheco. Mais informações estão disponíveis no site - sicredi.com.br. Desconfiada, a som- brienseentrouemcontato com a Central de Atendi- mento da Oi e foi infor- mada que todas as taxas de adesão realmente são cobradasjuntoaprimeira conta, sem exceção. A Polícia Civil de Sombrio disse ainda não ter conhecimento desse tipo de golpe e aguarda o registro do boletim de ocorrência para investi- gar o caso. “É importante repassaressainformação, pois pessoas inocentes podem cair nesse golpe e ter prejuízo”, comenta a sombriense. > ARARANGUÁ Finalmente tiveram início as obras viá- rias planejadas para pro- porcionar maior segurança e melhor mobilidade urba- nanoantigotraçadodaBR- 101, em Araranguá, reali- zadas pelo Departamento NacionaldeInfraestrutura de Transportes (Dnit). Entusiasmado, o vere- ador Osair da Silva, o Ba- nha, foi conferir o trabalho que resultará na rotatória de trânsito em frente ao Shopping Aravest, onde o ritmo é intenso. Operários já recortaram a camada asfáltica onde será feita a melhoria. A previsão é que a primeira rotatória esteja concluída até a próxima semana. Banha conversou com o engenheiro do Dnit, Os- Antigo traçado da BR recebe melhoria car Moresco Junior, que acompanha às obras em Araranguá.Elerelatouque atéapróximasemanaesta- ráprontaarotatóriadoKm 415, em frente ao centro atacadista. Também disse que já foi iniciada a demar- cação visando construir a rotatóriadetrânsitonoKm 414, em frente ao Bailão do Luiz. Na sequência será feitaadoKm409,noacesso norte de Araranguá, na Barranca. “Essas ações es- tão de acordo com o que foi anunciado com antecedên- ciapelosuperintendentedo Dnit para o sul do Estado, engenheiro Robson Medei- ros de Oliveira”, destacou o vereador. Pelo planejamento, para fazer a rotatória em frenteaoLuizdoBailão,no antigo traçado da rodovia federal, será necessário re- moverpartedocalçamento das laterais. A situação maiscomplexa,entretanto, ocorre no acesso ao bair- ro Barranca, pois antes de iniciar a construção da rotatória, o Dnit precisa providenciar a retirada de um poste de iluminação pública. Já foi feito enca- minhamento solicitando intervenção da Celesc. Segundo relatou o en- genheiro Oscar Moresco Junior,àprimeiraetapada revitalização do antigo da traçadodaBR-101também prevêacolocaçãodetrêsno- vas grades laterais (guard hails) na antiga ponte da Barranca. Ele revelou que o planejamento é concluir esse conjunto de melhorias até no máximo o dia 15 de setembro. Outros pontos cobra- dos pela sociedade são a revitalização do sistema de iluminação pública do antigo traçado e a possi- bilidade de ocorrer a pa- vimentação das vias mar- ginais paralelas à antiga rodovia. “Gradativamente as reivindicações da comu- nidade são atendidas. Isso comprova que o empenho da comissão municipal que cuida dessa revitalização fazumbomtrabalho”,disse Banha.Alémdele,também integram a comissão, o presidente da CDL Clésio Manoel Mota; presidente da Aciva Kleber Frigo; se- cretário de Planejamento Everton José da Silva e Lúcio Alves de Souza, do Sindilojas de Araranguá. NaCâmaradeVereadores, Banha preside a Comissão de Viação, Transportes, Obras, Administração e Serviços Públicos. Mobilidade Enfim Dnit atende apelos de entidades e começa a construir as rotatórias e outras mudanças no trecho que será municipal ³Uma das agências do Sicredi, que chega a cidade ³Traçado antigo da BR 101 deve ficar mais seguro Da redação
  8. 8. Entretenimento Novelas - Horóscopo - Diversão Novelas Além do Tempo -18h I love Paraisópolis -19h Babilônia -21h G regocomeçaaseaproximardeMargotesetornamamigos. Mari e Ben se preocupam com a aproximação de Grego e Margot. Continua o jantar na casa de Soraya com Silvéria e Fradique. Gabo consegue convencer Fradique a se candidatar comopresidentedaAssociaçãodeMoradores.Jujuimplorapara EvanãocontarparaMarieDandasobreaintimaçãoquerecebeu. Paulucha procura Grego para falar sobre o trabalho de Bruna no Pata Choca. A riel tenta fazer com que Bernardo recupere sua memória. Felipe e Lívia se encontram no armazém de Neném. Irmã Lúcia pede que Lívia estabeleça um prazo para deixar o convento com Emília. Felícia conta a Salomé que Massimo está hospedadonacasadeNeném.Robertopensaemumaformade conquistar Lívia. Pedro inventa para Roberto que está noivo de Lívia e o rapaz comenta com Felipe. Neném lamenta a falta de notícias de Pérsio. M urilo foge e Alice socorre Cris, que pede sigilo sobre a paternidade de seu filho. Vinícius conta para Alice toda averdadesobreMurilo.Crisperdeobebê,masmantém segredoparaVinícius.TomCruzescontaparaValeskaqueOsval- do invadiu seu computador. Celina e Inês convencem Alice a ir à sua festa. Otávio e Sérgio analisam documentos da empresa. MuriloperdeseucelulareReginaoguarda.Muriloéassassinado durante a festa de Alice. Rapidinhas Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Áries 21/03 a 20/04 Seráumdiamuitodinâmicoparavocê,repletodealterações durante o dia. Os números serão positivos para você. A luz que irá rodear o seu dia será repleta de boas energias. O Sol será forte aliado nesta questão. Leão 21/07 a 20/08 Sagitário 21/11 a 20/12 Um dia alegre e com muitas emoções para Sagitário. O poderVênusirálheajudarduranteatrajetóriadoseudia. Passaráboapartedodiaotimistaebemhumorado.Pode virsentiralgunsressentimentosnocorpo. Gêmeos 21/05 a 20/06 Acapacidadedecompreenderosmaisnovosestarámais aflorada.OarcomoelementocaracterísticodeGêmeosirá contribuirmuitoparaaesferacomunicativacomosmais jovensquetecercamnoseudiaadia. Libra 21/09 a 20/10 Favorecido por Saturno eVênus tenderá a ter um dia mais tranquilo para quase tudo. Haverá uma ainda que fraca, interferência de Marte revelando um pouco o seu lado de indecisão.Éimportantequesejamaisbemresolvido. Aquário 21/01 a 18/02 Touro 21/04 a 20/05 O sentido de amar nunca esteve tão claro para esta conste- lação.Mercúrioirálhemostraroverdadeirocaminho.Seguir em frente com determinação é que será um grande desafio imposto por Júpiter na sua jornada. Virgem 21/08a20/09 O perfeccionismo irá atrapalhar o andamento dos seus planosparaodia.Tendeaatrasarporcontadasuabusca incessante por perfeição. Será interferência também da Lua que afetará a sua praticidade, seja eficiente. Capricórnio 21/12 a 20/01 Convencerá muitas pessoas daquilo que deseja, porém isso irá lhe gerar situações desconfortáveis. Será um dia dúbio,umafacadedoisgumes,tenteavaliarasconsequ- ênciasantesdeagir.SaturnoeJúpiteremconflito. Câncer 21/06 a 20/07 Se tratando relacionamento irá ser muito bom para se ex- pressar.Nãodevefazercommuitamelancolia.Saturnopode derrubar bons momentos por descuido seu. Busque dentro de si e agarre as suas oportunidades. Escorpião 21/10 a 20/11 Irá demonstrar o quanto você consegue atrair as pessoas comseumagnetismotãomisterioso.Uranopermitiráque vocêtransformeoseudiaeodiadeoutraspessoas.Porém aLuairátentarconfundirsuasintensões. Peixes 19/02 a 20/03 Passará uma mensagem muito importante para as pessoas que estão ao seu lado. Gentileza gera gentileza, sua capaci- dadedeinfluenciaraspessoasparaobemserágrande.ALua será forte aliada neste momento. Manter a lealdade será essencial para o reconhecimento e bem estar mental. O elemento fogo será forte aliado nesta busca difícil de mudança. Seu jeito inflexível pode lhecausartranstornosedificultarentendimentos. São 33 anos de vida é um renascimento. Para uns, aberração. Outros dizem ser um ato de coragem. Mas para Thammy Miranda, trata-se do caminhoparaafelicidade.Nopróximodia7oator expõe definitivamente sua vida com a biografia Nadando Contra a Corrente, escrita por Marcia Zanelatto, que será lançada na Bienal. “Vou lançar o livro com o intuito de ajudar outras pessoas que passam por tudo o que eu passei. Desejo que os que estão na mesma situação que eu não se sintam sozinhos nesse mundo”, disse. Em entrevista ao jornal Extra, Thammy disse que as pessoas podem se referir como masculino ou feminino. “Me tratem da forma como me enxergarem. Eu, por exemplo, me enxergo como um transho- mem (pessoa que nasceu com a genitália femi- nina, mas se identifica com o gênero masculino). Nunca serei um homem”. Thammy contou ao jornal como é chamado pela família. “Minha mãe, em alguns momentos, me chama no masculino. Meu pai, não. Ele disse que sereisempreafilhadele.Demaneirageral,prefiro quemetratemcomoele.Mas,paraminhafamília, isso não me importa. Eles podem me chamar do que quiserem”. O artista afirmou que não pretende construir um órgão genital masculino e ressaltou que, quandodançavacomamãe,aindasequestionava sobre o que acontecia com sua sexualidade, mas o que queria mesmo era estar perto de Gretchen. “Eu não sabia que existia o nome trans- gênero e me questionava sobre o que estava acontecendo. Eu banquei a Thammy mulherão porque queria estar mais próximo da minha mãe. Depois, era a forma que tinha de ganhar grana. Fui levando, mas chegou uma hora que ficou insuportável. Era uma agressão. Passei a não ter vontade de subir no palco”. Os anéis de Saturno serão positivos para você neste dia. Jorrará bons fluídos para os que estão próximos. Não obstante Mercúrio não terá uma transação positiva para você.Tendeaterumanoitenãotãoagradável.
  9. 9. Publicidade 9Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015
  10. 10. 10 Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Publicidade
  11. 11. foiatropelada,comasrodas da caçamba passando por cima do seu corpo. André afirma que foi feito teste de bafômetro no condutor, quenãoapresentousinalde embriaguez. Ele também ressaltou um fato que cha- mousuaatenção:amenina estariamexendonocelular, provavelmente verificando asredessociais,nomomen- to do acidente. Ele alerta que caminhar ou dirigir mexendo em aparelhos como smartphones está cada vez mais comum. O descuidomuitasvezespode ser fatal. “Isso, porém, não diminuiaresponsabilidade do motorista”, informa.De acordo com o delegado, o caminhãonãoestavacoma luzderénemoefeitosonoro de ré funcionando quando aconteceu o acidente. > TURVO Amaioria das pes- soas tem uma boa história, algo que deixou saudades ao fazer o trajeto de casa até a escola na in- fânciaeadolescência.Neste percursoosalunosaprovei- tam para conversar com os amigos, brincar ou se preparar para uma prova. Tamara Gomes Cardo- so, de 12 anos, que morava haviaquatromesesnaVila Imigrantes, em Turvo, com os pais, teve sua vida – e o percurso – interrompidos de maneira trágica na ma- nhã de ontem. O acidente aconteceu às 7h20min, no cruzamen- to das ruas Nereu Ramos e Jorge Lacerda,.quando segundo testemunhas Ta- mara desceu do ônibus escolar antes da parada do seu colégio,o Jorge Schutz, e seguiu a pé com uma amiga. No caminho a ado- lescente foi atingida por uma caçamba que fazia uma manobra de ré. Segundo o delegado André Coltro, que atendeu aocorrência,dêacordocom as testemunhas que foram até a Central de Polícia de Araranguá prestar depoi- mento, o motorista Van- derlei Ribeiro costumava fazer manobras arriscadas e conduzir a caçamba em alta velocidade na cidade. O delegado explicou que a garota que caminhava com Tamara teve um reflexo rápido e conseguiu fugir do veículo a tempo. Tamara caiu com a colisão e ainda Polícia 11Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Da redação > SOMBRIO Durante a palestra realizadapelosecretário adjunto da Seguran- ça Pública do Estado, Aldo D’Avila, no Ciclo de Palestras Estratégicas de Santa Catarina, na terça-feira, Sombrio foi destaque por ser o único município da região que possui o sistema de vi- deomonitoramento por câmeras de segurança, pelo programa Bem-Te- -Vi. O encontro foi rea- lizado no auditório da Unisul, em Araranguá. Para o prefeito Zê- nio Cardoso, o sistema serve de apoio aos tra- balhosdaPolíciaMilitar e também para investi- gação da Polícia Civil. “O município conta com esse projeto que visa melhorar o trabalho das policias, que é mais uma ferramenta para auxiliar a diminuir o número da criminalidade”, afirmou. O secretário elencou alguns objetivos estraté- gicos relacionados à se- gurança pública de Santa Catarina. O primeiro se trata da recomposição dos efetivos, distribuição de kit de proteção indivi- dual, aquisição de novas viaturas e leilão das in- servíveis, implantação de radiocomunicação digital na fronteira, melhoria das instalações físicas, monitoramento urbano, tecnologiadepontadoIGP, entre outros. Em Sombrio, nos úl- timos anos o município recebeu melhorias nas sedes da Delegacia Civil, do quartel da Polícia Mili- tar e do Instituto Geral de Perícias (IGP). Ciclo de Palestras - O Ciclo de Palestras EstratégicasdeSCépro- movido pela Secretaria de Assuntos Estratégi- cos do Governo do Esta- do,temapoiodaSecreta- ria de Desenvolvimento deAraranguá,mediação do Sebare e a orientação do Instituto ENA Brasil (Escola Nacional de Ad- ministração). Serão oito palestras em quatro noites, a pri- meira foi realizada nes- ta terça, com os temas educação e segurança pública. As próximas acontecem nos dias 25 de agosto e 1º e 8 de setembro. Haverá um quinto encontro, com data a ser definida, com palestra do governador Raimundo Colombo e entrega de certificados aos participantes. Sombrio tem videomonitoramento Tamara Gomes Cardoso, de 12 anos, foi atropelada na manhã de ontem, a poucos metros do colégio, e morreu na hora Menina morre a caminho da escola Tragédia ³ - Uma moto furtada em Araranguá deixou em alerta a a Polícia Militar do Arroio do Silva, na noite de segunda-feira. A guarnição da PM do Arroio que estava em ronda pela Vila Dona Isabel,observouduasmotocicletaspassandoemaltavelocidadepelosfundosdaconstrução do posto de saúde da comunidade. Os policiais iniciaram uma busca minuciosa pelo bairro seguindoosrastrosdeixadospelasmanobrasbruscasdasmotosemdisparada.Asmarcasde pneuslevaramatéumlocalretirado,seguindoemdireçãoasdunas,nomeiodeummatagal. Aliospoliciaisencontraramumamotoabandonada.Consultandoaplacafoiconfirmadoque era a mesma furtada em Araranguá minutos antes. ³ - Em solidariedade aos oficiais militares e praças de Santa Catarina, incluindo bombeiros e policiais militares, à Câmara de Vereadores de Araranguá aprovou, por unanimidade, na sessão de segunda-feira, Moção de Repúdio à Medida Provisória que altera o pagamento de benefícios na segurança pública e o decreto modificando escalas de serviço, temas que tramitam no Governo do Estado. A proposta teve autoria dos 15 vereadores. O documento será encaminhado ao governador Raimundo Colombo, ao secretário de Segurança Pública César Augusto Grubba; ao presidente da Assembleia Legislativa Gelson Merisio, além de deputados estaduais e federais que integram à Bancada Catarinense. ³ - Na noite de segunda-feira, a Polícia Militar de Balneário Arroio do Silva prendeu dois homens acusados de tráfico de drogas. Por volta das 22h50min, uma guarnição PM rea- lizava rondas na Vila Isabel quando percebeu a dupla em atitude suspeita. Quando viram os policiais, um deles entregou um objeto de cor escura ao outro. Ambos foram abordados e foi encontrado um torrão de maconha, pesando 31,8g. Os homens possuem passagens criminais, inclusive um deles por tráfico de drogas. RondaPolicial ³Corpo da menina foi coberto até a chegada do IML, provocando muita comoção “Estava na obra fa- zendo meu trabalho como todos os dias e as meninas passaram em frente. Logo depoisobserveiqueaquela caçambaveioderéemalta velocidade, não sei bem o que aconteceu, só sei que congelei, como se não pudesse fazer nada, entrei em estado de choque e em fração de segundos sai do transi e vi que as rodas do caminhãojátinhapassado por cima daquele anjo”. O depoimento comovido é do pedreiro Tiago Maximilia- no da Rosa. No último domingo foi Dia dos Pais, passado por Tamara em companhia de seupaiOridesValmorCar- doso. Ele diz que a família teve um dia agradável, já que a menina estava sem- pre grudada com os pais. Orides recebeu a notícia da morte da filha na obra em que trabalhava como pedreiro. Inconformado conversou com a reporta- Ele conta que foi com os colegas socorrer a meni- na, mas já era tarde. “Não deu tempo nem de gritar. Nós que trabalhamos com obras estamos acostuma- dos a colocar a segurança em primeiro lugar e ter que presenciar uma coisa dessa foi muito triste. Em poucos instantes a rua já estava cheia de pessoas querendo saber oque ti- nha acontecido”, continua Tiago, que testemunhou o atropelamento. Segundo ele, o caminhão estava entregando canos em uma obra da rua Nereu Ramos. A comoção era geral entre amigos e parentes de Tamara. Um tio, Al- dair Nunes, disse que a sobrinha era educada e estudiosa. A família tinha se mudado da Guarita, em Sombrio, para Turvo faz pouco tempo. “Toda manhã quando ela estava vindo pra escola passava em frente a minha casa e pediabenção, jáestavaaté acostumado, e teve a vida interrompida de uma for- ma tão triste”, lamentou Aldair. gem do Jornal Correio do Sul. “Minha filha sempre foi estudiosa, ainda não sabia que profissão queria segui, mas já mostrava talento e força de vontade. Infelizmente perde a vida pela irresponsabilidade de alguns.Semdúvidaémuito tristeparamimquesempre fui um homem bom, faço amizade com todo tipo de pessoa, busco fazer o bem sempre e acabo tendo de viver uma experiência tão triste”, desabafou. A Escola Básica Jor- ge Schutz, onde Tamara estudava no sétimo ano, decretou luto e divulgou que alunos e funcionários lamentamatragédia.Aalu- na passou grande parte de sua vida escolar estudando naescolaNormélioCunha, na Guarita, em Sombrio. ‘Eu vi, mas não pude evitar’ A dor de um pai
  12. 12. Publicidade12 Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Sejaqualfor suanecessidade, aproveiteocrédito pré-aprovado erecebaovalor diretonasuaconta. CRÉDITO PESSOAL SICOOB PRÉ-APROVADO Central de Atendimento - 0800 642 0000 Ouvidoria - 0800 725 0996 Deficientes auditivos ou de fala - 0800 940 0458 Contrate agora mesmo pelo Sicoobnet: - Simule um parcelamento e escolha a melhor opção para você. - Crédito na hora em sua conta corrente. Credija
  13. 13. Publicações Legais 13Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Correio do Sul Quarta-feira, 12 de agosto de 2015 publicações legais 11 Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea– SICOOB/SC- CREDIJA Rua Dona Helena Cechinel, 317 – Jacinto Machado – SC - CNPJ: 85.291.086/0001-01 Demonstrações Contábeis em 30/06/2015 e 30/06/2014 BALANÇO PATRIMONIAL A T I V O Em Reais Descrição 30/06/2015 30/06/2014 Circulante 251.761.626,67 208.719.169,45 Disponibilidades 5.331.899,54 4.654.468,34 Disponibilidades 5.331.899,54 4.654.468,34 Títulos e Valores Mobiliários 138.250.286,89 92.343.244,35 Títulos de Renda Fixa 133.629.626,77 84.309.505,85 Vinculado a Prestação de Garantias 4.620.660,12 8.033.738,50 Relações Interfinanceiras 6.723.024,15 15.404.962,70 Correspondentes no País 90.722,58 109.705,87 Centralização Financeira - Cooperativas 6.632.301,57 15.295.256,83 Operações de Crédito 100.944.484,72 95.341.725,98 Operações de Crédito 104.213.841,44 97.197.494,90 (-) Provisão Operações Crédito Liq. Duvidosa (3.269.356,72) (1.855.768,92) Outros Créditos 399.496,46 812.046,23 Rendas a Receber 183.360,57 144.080,62 Diversos 235.738,07 683.621,43 (-) Provisão Outros Crédito Liq. Duvidosa (19.602,18) (15.655,82) Outros Valores e Bens 112.434,91 162.721,85 Outros Valores e Bens 19.874,44 79.621,25 Despesas Antecipadas 92.560,47 83.100,60 Não Circulante 70.070.318,87 54.673.399,11 Realizável a Longo Prazo 56.264.685,66 42.073.830,79 Títulos e Valores Mobiliários 1.475.011,40 2.462.396,92 Vinculado a Prestação de Garantias 1.475.011,40 2.462.396,92 Operações de Crédito 54.704.799,51 39.530.129,61 Operações de Crédito 54.704.799,51 39.530.129,61 Outros Créditos 84.874,75 81.304,26 Diversos 84.874,75 81.304,26 Investimentos 6.863.023,78 5.921.860,74 No País 373.235,87 272.237,83 Outros Investimentos 6.482.358,00 5.642.193,00 Outros 7.429,91 7.429,91 Imobilizado de Uso 6.915.614,27 6.671.066,84 Imóveis de uso 5.068.052,89 4.708.552,89 Outras Imobilizações de Uso 5.097.895,45 4.605.639,77 (-) Depreciações Acumuladas (3.250.334,07) (2.643.125,82) Intangível 26.995,16 6.640,74 Direitos de Uso 36.792,60 10.495,90 (-) Amortização Acumulada (9.797,44) (3.855,16) Total do Ativo: 321.831.945,54 263.392.568,56 WOLNI JOSE WALTER LUCAS CARDOSO TRAMONTIN PRESIDENTE CONTADOR CPF 344.681.539-20 CRC/SC 034973/O-2 Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA Rua Dona Helena Cechinel, 317 – Jacinto Machado – SC - CNPJ: 85.291.086/0001-01 Demonstrações Contábeis em 30/06/2015 e 30/06/2014 BALANÇO PATRIMONIAL P A S S I V O Em Reais Descrição 30/06/2015 30/06/2014 Circulante 258.102.123,94 208.458.648,84 Depósitos 226.435.200,01 190.767.584,85 Depósitos a Vista 37.576.468,22 37.309.420,21 Depósitos a Prazo 188.858.731,79 153.458.164,64 Relações Interfinanceiras 12.136,88 12.195,97 Correspondente 12.136,88 12.195,97 Relações Interdependências 51.976,88 30.327,68 Recursos em Trânsito 51.976,88 30.327,68 Obrigações Por Empréstimos 27.825.650,03 14.082.740,98 Empréstimos no País - Outras Instituições 27.825.650,03 14.082.740,98 Outras Obrigações 3.777.160,14 3.565.799,36 Cobrança e Arrecadação De Trib. e Assemelhados 56.392,18 137.994,11 Sociais e Estatutárias 866.782,43 445.621,68 Fiscais e Previdenciárias 363.099,77 259.767,98 Diversas 2.490.885,76 2.722.415,59 Não Circulante 6.594.679,62 7.116.506,21 Exigível a Longo Prazo 6.594.679,62 7.116.506,21 Obrigações Por Empréstimos 6.594.679,62 7.116.506,21 Empréstimos no País - Outras Instituições 6.594.679,62 7.116.506,21 Patrimônio Líquido 57.135.141,98 47.817.413,51 Capital Social 36.571.917,03 29.858.949,27 Capital de Domiciliados 37.025.635,57 30.133.157,47 (Capital a Realizar) (453.718,54) (274.208,20) Reserva de Sobras 17.125.306,32 13.221.256,29 Reserva Legal 15.501.215,66 12.154.887,06 Outras 1.624.090,66 1.066.369,23 Sobras do 1º Semestre 3.437.918,63 4.737.207,95 Sobras do 1º Semestre 3.437.918,63 4.737.207,95 Total do Passivo: 321.831.945,54 263.392.568,56 WOLNI JOSE WALTER LUCAS CARDOSO TRAMONTIN PRESIDENTE CONTADOR CPF 344.681.539-20 CRC/SC 034973/O-2 Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA Rua Dona Helena Cechinel, 317 – Jacinto Machado – SC - CNPJ: 85.291.086/0001-01 Demonstrações Contábeis em 30/06/2015 e 30/06/2014 Demonstração das Sobras ou Perdas Em Reais Descrição 30/06/2015 30/06/2014 1. Receitas de Intermediação Financeira 21.309.345,10 17.287.365,34 (+) Rendas Operações de Crédito 13.094.334,15 12.593.592,15 (+) Resultado Operações Títulos Valore Mobiliários 8.215.010,95 4.693.773,19 2. Despesas de Intermediação Financeiras (11.594.781,79) (7.294.869,82) (-) Operações de Captação no Mercado (9.615.226,10) (6.561.843,08) (-) Operações de Empréstimo e Repasse (611.179,98) (452.122,32) (-) Provisão de Credito de liquidação Duvidosa (1.368.375,71) (280.904,42) 3. Resul. Bruto da Intermediação Financ (1+2) 9.714.563,31 9.992.495,52 4. Outras Receitas / Despesas Operacionais (6.215.833,91) (5.196.427,54) (+) Receitas de Prestação de Serviços 1.283.362,36 1.113.581,44 (+) Rendas de Tarifas Bancárias 769.895,49 698.982,72 (+) Resultado Parti. Colig. Control 39.766,15 0,00 (+) Outras Receitas Operacionais 602.263,95 608.976,83 (-) Despesas de Pessoal (4.262.596,84) (3.388.294,71) (-) Outras Despesas Administrativas (4.312.401,50) (3.954.236,83) (-) Despesas Tributárias (116.348,32) (96.138,19) (-) Outras Despesas Operacionais (219.775,20) (179.298,80) 5. Resultado Operacional (3+4) 3.498.729,40 4.796.067,98 6. Outros Resultados 88.868,71 36.182,02 7. Resul. Antes da Tributação Sobre Lucro (5+6) 3.587.598,11 4.832.250,00 Resultado com Associados 3.109.136,87 4.566.894,27 Resultado com Não Associados 389.592,53 229.173,71 Outros Resultados 88.868,71 36.182,02 8. Imposto De Renda e Contribuição Social (149.679,48) (95.042,05) Provisão para Imposto de Renda (88.526,00) (53.533,86) Provisão para Contribuição Social (61.153,48) (41.508,19) 9. Resultado Depois Trib. S/Lucro (7+8) 3.437.918,63 4.737.207,95 Resultado com Associados 3.109.136,87 4.566.894,27 Resultado com Não Associados 239.913,05 134.131,66 Outros Resultados 88.868,71 36.182,02 10. Sobras Liquidas do Período (9) 3.437.918,63 4.737.207,95 WOLNI JOSE WALTER LUCAS CARDOSO TRAMONTIN PRESIDENTE CONTADOR CPF 344.681.539-20 CRC/SC 034973/O-2 Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA Rua Dona Helena Cechinel, 317 – Jacinto Machado – SC - CNPJ: 85.291.086/0001-01 Demonstrações Contábeis em 30/06/2015 e 30/06/2014 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido Em Reais Eventos Capital Social Reservas Sobras do Período Total Legal Fundo de Estabilidade SALDO EM 30/06/2013 24.704.934,32 9.986.556,30 704.980,77 3.250.188,72 38.646.660,11 MUTAÇÕES EM 30/06/2014 5.154.014,95 2.168.330,76 361.388,46 1.487.019,23 9.170.753,40 Integralização de Capital 2.579.882,38 0,00 0,00 0,00 2.579.882,38 Devolução de Capital (895.196,65) 0,00 0,00 0,00 (895.196,65) Incorporação das Sobras 3.469.329,22 0,00 0,00 (3.469.329,22) 0,00 Distribuição das Sobras 0,00 0,00 0,00 (867.332,31) (867.332,31) Resultado Coop. 2 Semestre 2013 0,00 0,00 0,00 4.071.201,73 4.071.201,73 Resultado Não Coop 2 Sem. 2013 0,00 0,00 0,00 94.056,90 94.056,90 Outros Result. 2 Semestre 2013 0,00 0,00 0,00 (29.316,59) (29.316,59) Destinação Result. 2013 0,00 2.168.330,76 361.388,46 (2.529.719,22) 0,00 Fates Não Cooperado 2013 0,00 0,00 0,00 (158.361,55) (158.361,55) Fates Cooperado 2013 0,00 0,00 0,00 (361.388,46) (361.388,46) Resultado Coop. 1 Semestre 2014 0,00 0,00 0,00 4.566.894,27 4.566.894,27 Resultado Não Coop. 1 Sem. 2014 0,00 0,00 0,00 134.131,66 134.131,66 Outros Resultados 1 Sem 2014 0,00 0,00 0,00 36.182,02 36.182,02 SALDO EM 30/06/2014 29.858.949,27 12.154.887,06 1.066.369,23 4.737.207,95 47.817.413,51 MUTAÇÕES EM 30/06/2015 6.712.967,76 3.346.328,60 557.721,43 (1.299.289,32) 9.317.728,47 Integralização de Capital 3.063.467,22 0,00 0,00 0,00 1.724.935,78 Devolução de Capital (1.704.625,24) 0,00 0,00 0,00 (1.704.625,24) Incorporação das Sobras 5.354.125,78 0,00 0,00 (5.354.125,78) 0,00 Distribuição das Sobras 0,00 0,00 0,00 (1.338.531,44) (1.338.531,44) Resultado Cooperado 2 Sem 2014 0,00 0,00 0,00 6.552.364,65 6.552.364,65 Resultado Não Cooperado 2 Sem 2014 0,00 0,00 0,00 183.968,10 183.968,10 Outros Resultados 2 Semestre 2014 0,00 0,00 0,00 (1.012,26) (1.012,26) Destinação do Resultado 2014 0,00 3.346.328,60 557.721,43 (3.904.050,03) 0,00 Fates Não Cooperado 12/2014 0,00 0,00 0,00 (318.099,76) (318.099,76) Destinação Fates 12/2014 0,00 0,00 0,00 (557.721,43) (557.721,43) Resultado Coop. 1 Semestre 2015 0,00 0,00 0,00 3.109.136,87 3.109.136,87 Result. Não Coop. 1 Semestre 2015 0,00 0,00 0,00 239.913,05 239.913,05 Outros Resultados 1 Semestre 2015 0,00 0,00 0,00 88.868,71 88.868,71 SALDO EM 30/06/2015 36.571.917,03 15.501.215,66 1.624.090,66 3.437.918,63 57.135.141,98 WOLNI JOSE WALTER LUCAS CARDOSO TRAMONTIN PRESIDENTE CONTADOR CPF 344.681.539-20 CRC/SC 034973/O-2
  14. 14. Publicações Legais14 Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Correio do Sul Quarta-feira, 12 de agosto de 2015 12 Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA Rua Dona Helena Cechinel, 317 – Jacinto Machado – SC - CNPJ: 85.291.086/0001-01 Demonstrações Contábeis em 30/06/2015 e 30/06/2014 Demonstrativo do Fluxo de Caixa Em Reais Descrição 30/06/2015 30/06/2014 1 - Sobras Líquidas Antes da Tributação e Destinação 10.322.918,60 8.968.192,04 Resultado do Exercício 2º Semestre do Ano Anterior 6.735.320,49 4.135.942,04 Resultado do Exercício 1º Semestre Ano Corrente 3.587.598,11 4.832.250,00 2 - Ajuste Por 8.810.992,30 10.343.163,88 Depreciação / Amortização 613.150,53 395.698,78 (Aumento) ou Diminuição dos Tit. e Valores Mobil. Acima 90 Dias (7.384.561,86) 3.025.902,82 (Aumento) ou Diminuição das Operações de Créditos (20.777.428,64) (33.179.135,15) (Aumento) ou Diminuição das Outros Créditos 408.979,28 (307.249,25) (Aumento) ou Diminuição dos Outros Valores e Bens 50.286,94 99.010,05 (Diminuição) ou Aumento em Depósitos 35.667.615,16 38.918.144,43 (Diminuição) ou Aumento em Relações Interfinanceiras (59,09) 12.173,64 (Diminuição) ou Aumento em Relações Interdependentes 21.649,20 (9.151,48) (Diminuição) ou Aumento em Outras Obrigações 211.360,78 1.387.770,04 3 - Caixa Proveniente das Operações (1+2) 19.133.910,90 19.311.355,92 4 - Tributação do Resultado Antes da Destinação das Reservas (149.679,48) (95.042,05) Imposto de Renda e Contribuição Social Pagos (149.679,48) (95.042,05) 5 - Caixa Liquido Proveniente das Atividades Operacionais (3+4) 18.984.231,42 19.216.313,87 6 - Fluxo de Caixa das Atividades de Investimento (2.674.726,07) (1.481.778,09) Investimentos (941.163,04) (503.898,72) Ativo Imobilizado / Diferido (878.052,38) (1.275.482,78) Integralização de Capital 3.063.467,22 2.579.882,38 Fates (557.721,43) (361.388,46) Fates Não Associados (318.099,76) (158.361,55) Devolução de Capital (1.704.625,24) (895.196,65) Distribuição das Sobras (1.338.531,44) (867.332,31) 7 - Fluxo de Caixa das Atividades de Financiamento 13.221.082,46 (2.027.182,00) (Diminuição) ou Aumento em Obrigações Por Empréstimos 13.221.082,46 (2.027.182,00) 8 – Variação no Caixa (5+6+7) 29.530.587,81 15.707.353,78 Aumento Líquido de Caixa e Equivalente de Caixa 29.530.587,81 15.707.353,78 Caixa e Equivalente de Caixa no Início do Período 112.127.490,52 96.420.136,74 Caixa e Equivalente de Caixa no Fim do Período 141.658.078,33 112.127.490,52 WOLNI JOSE WALTER LUCAS CARDOSO TRAMONTIN PRESIDENTE CONTADOR CPF 344.681.539-20 CRC/SC 034973/O-2 Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA Rua Dona Helena Cechinel, 317 – Jacinto Machado – SC - CNPJ: 85.291.086/0001-01 Notas Explicativas sobre as Demonstrações Contábeis para o período findo em 30 de junho de 2015 NOTA 01 – DA COOPERATIVA E SEUS OBJETIVOS A Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA instituição financeira não bancária, de direito privado, regida pela legislação do Sistema Cooperativo do Brasil, Lei 5.764/71, Lei 4.595/64 que criou o Sistema Financeiro e Resolução 3859 do Conselho Monetário Nacional. Têm por objetivo propiciar, através da mutualidade, a assistência financeira e prestação de serviços, tipicamente bancários, aos associados. NOTA 02 - APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS E PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS As demonstrações contábeis foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, considerando as Normas Brasileiras de Contabilidade, especificamente aquelas aplicáveis às entidades cooperativas, a Lei do cooperativismo nº 5.764/71, a Lei Complementar 130/09, normas e instruções do Banco Central do Brasil - BACEN e apresentadas conforme o Plano Contábil das Instituições do Sistema Financeiro Nacional – COSIF. As principais práticas contábeis adotadas na elaboração dessas demonstrações contábeis estão definidas a seguir: a) Apuração do Resultado As Receitas e Despesas são apropriadas mensalmente, pelo regime de competência, em cumprimento a normas de contabilidade e normas do BACEN. b) Operações Ativas e Passivas As operações Ativas e Passivas com encargos pós-fixados são registradas pelo valor principal, com acréscimo dos respectivos encargos pactuado inclusive atualização monetária, observada a periodicidade da capitalização contratual. Aqueles com encargo financeiro prefixado estão registrados a valor futuro, retificado por contas de rendas a apropriar ou despesas a apropriar, em contas de subgrupos internos em conformidade ao previsto no COSIF 1.1.10.6. c) Provisão Para Operações de Crédito Foi constituída com base nos parâmetros das Resoluções 2.682/99, levando-se em consideração o risco da operação, com base nos critérios de consistência, realizações e informações internas e externas. d) Ativo Imobilizado Estão demonstrados ao custo de aquisição e corrigidos monetariamente até 31/12/1995, conforme estabelece Lei 9.249/95, deduzido conforme o caso as provisões para perdas nos investimentos e depreciação/amortização para os imobilizados e diferidos. As depreciações e amortizações são calculadas pelo método linear com base em taxas determinadas pelo prazo de vida útil estimado, levando em conta as seguintes taxas anuais: * Instalações, móveis e equipamentos de uso - 10% a.a * Sistema de transporte e equipamentos de Proc. de Dados - 20% a.a * Bens imóveis sujeitos a depreciação - 04% a.a NOTA 03 – TITULOS E VALORES MOBILIÁRIOS Os Títulos e Valores Mobiliários são avaliados ao custo de aquisição, acrescido dos rendimentos auferidos até a data do balanço, deduzidos de eventuais provisões para desvalorização, quando aplicável. Em Reais Tipo de Aplicação Curto Prazo Longo Prazo Total Títulos de Renda Fixa RDC 133.629.626,77 0,00 133.629.626,77 Vinculado a Prestação de Garantias 4.620.660,12 1.475.011,40 6.095.671,52 Total 138.250.286,89 1.475.011,40 139.725.298,29 NOTA 04 – RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS Atendendo ao estabelecido na Circular 3.238/04 do Bacen, foi contabilizado no subgrupo Centralização Financeira – Cooperativas, do grupo relações interfinanceiras, referente à disponibilidade financeira da cooperativa, proveniente do saldo mantido em conta de depósito junto a Cooperativa Central de Crédito de Santa Catarina. Em Reais Tipo de Aplicação Total Correspondentes no País 90.722,58 Centralização Financeira - Cooperativas 6.632.301,57 Total 6.723.024,15 NOTA 05 – OPERAÇÕES DE CRÉDITO a) Por Atividade Econômica: Em Reais Tipo de Atividade Total Comércio 32.535.153,94 Agropecuária 10.681.297,05 Indústria 26.318.233,91 Pessoa Física 68.659.167,65 Serviços 20.724.788,40 TOTAIS 158.918.640,95 b) Por Vencimento: Em Reais Prazos Operações de Crédito Vencidas 1.688.854,04 A Vencer até 180 dias 84.030.881,32 A Vencer de 181 à 360 dias 18.494.106,08 A Vencer acima 360 dias 54.704.799,51 Totais 158.918.640,95 c) Oscilação do Prejuízo: Em Reais Tipo Valor Levados à Prejuízos no Período 676.073,88 Recuperados de Prejuízos (211.971,49) Saldo do Período 464.102,39 NOTA 06 – PROVISÕES PARA OPERAÇÕES DE CRÉDITO De conformidade com as Resoluções n° 2.682/99 e 2.697/00, está sendo procedida a Provisão para Operações de Créditos. Na forma que estabelece o citado instrumento, a seguir demonstramos o volume de recursos e o valor da provisão, conforme nível de risco. Em Reais Nível de Provisão Operações Normais Atraso até 14 Dias Atraso Superior a 14 Dias Total das Operações Valor Provisão AA 6.425.383,12 48.759,01 0,00 6.474.142,13 0,00 A 124.927.038,52 367.551,44 0,00 125.294.589,96 (626.474,68) B 19.134.774,83 173.985,14 99.366,99 19.408.126,96 (194.081,27) C 3.653.196,08 48.190,55 136.830,08 3.838.216,71 (115.146,50) D 456.569,61 7.596,05 44.966,24 509.131,90 (50.913,19) E 1.140.647,02 6.740,34 167.984,94 1.315.372,30 (394.611,69) F 265.253,74 2.578,61 58.476,70 326.309,05 (163.154,53) G 55.810,42 946,41 35.833,43 92.590,26 (64.813,18) H 1.171.113,57 13.879,00 475.169,11 1.660.161,68 (1.660.161,68) Totais 157.229.786,91 670.226,55 1.018.627,49 158.918.640,95 (3.269.356,72) NOTA 07 – OUTROS CRÉDITOS Em Reais Discriminação Curto Prazo Longo Prazo Valor Rendas a Receber 183.360,57 0,00 183.360,57  Serviços Prestados a Receber 58.765,16 0,00 58.765,16  Outras Rendas a Receber 124.595,41 0,00 124.595,41 Diversos 216.135,89 84.874,75 301.010,64  Adiantamentos Antecipações Salariais 156.998,77 0,00 156.998,77  Adiantamentos de Nossa Conta 1.525,00 0,00 1.525,00  Pagamentos a Ressarcir 16.336,06 0,00 16.336,06  Devedores por Depósito em Garantia 11.037,58 84.874,75 95.912,33  Impostos e Contribuições a Compensar 6.207,58 0,00 6.207,58  Títulos e Créditos a Receber 11.931,60 0,00 11.931,60  Devedores Diversos 31.701,48 0,00 31.701,48  (-) Provisão Para Outros Créditos (19.602,18) 0,00 (19.602,18) Totais 399.496,46 84.874,75 484.371,21 NOTA 08 – OUTROS VALORES E BENS Em Reais Discriminação Valor Outros Valores e Bens 19.874,44  Almoxarifado 19.874,44 Despesas Antecipadas 92.560,47  Prêmios de Seguros 14.904,85  Contribuição Sindical Patronal 10.863,96  Processamento de Dados 9.317,10  Outros 57.474,56 Totais 112.434,91 NOTA 09 – INVESTIMENTOS Em Reais Investida Tipo Quantidade Valor Atual Investido % No Capital da Investida Sicoob Central SC Cotas-partes 2.160.786 6.482.358,00 4,4380% Bancoob Ações - PN 247.832 373.235,87 0,0665% Outros 7.429,91 Totais 6.863.023,78 publicações legais
  15. 15. Publicações Legais Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 15Correio do Sul Quarta-feira, 12 de agosto de 2015 13 NOTA 10 – IMOBILIZADO DE USO Em Reais Discriminação Valor Acumulado Depreciação Acumulada Residual Terrenos 2.142.500,00 0,00 2.142.500,00 Edificações 2.925.552,89 (402.612,58) 2.522.940,31 Móveis e Equipamentos 1.740.374,56 (791.772,66) 948.601,90 Sistema de Comunicação 74.376,65 (20.598,69) 53.777,96 Processamento de Dados 2.325.123,49 (1.530.317,90) 794.805,59 Sistema de Segurança 614.067,75 (331.512,98) 282.554,77 Sistema de Transportes 343.953,00 (173.519,26) 170.433,74 TOTAIS 10.165.948,34 (3.250.334,07) 6.915.614,27 NOTA 11 – OBRIGAÇÕES POR EMPRÉSTIMOS E REPASSES Compostas, substancialmente, por recursos captados em outras Instituições Financeiras, repassando aos associados, sujeitos á correção de encargos como segue: a) Empréstimos e repasse: Em Reais Instituições Finalidade Vencimento Valor Totais Curto Prazo Longo Prazo HSBC Capital Diversos 50.838,08 0,00 50.838,08 Bancoob C. Rural Diversos 26.536.197,53 5.321.303,41 31.857.500,94 Sicoob Central Capital Diversos 1.238.614,42 1.273.376,21 2.511.990,63 Totais 27.825.650,03 6.594.679,62 34.420.329,65 As obrigações são atualizadas com variações de juros entre 0,96% a.a até 6,50% a.a. NOTA 12 – OUTRAS OBRIGAÇÕES Em Reais Discriminação Valor Cobrança e Arrec. de Tributos e Assemelhados 56.392,18 Sociais e Estatutárias 866.782,43 Fiscais e Previdenciárias 363.099,77 Diversas 2.490.885,76  Obrigações por Prestação de Serviços 30.999,22  Despesas de Pessoal 758.240,16  Outras Despesas Administrativas 304.228,22  Outros Pagamentos 62.370,55  Provisões Passivas Contingentes 144.874,75  Credores Diversos – País 1.190.172,86 Totais 3.777.160,14 NOTA 13 – PATRIMÔNIO LÍQUIDO a) Capital Social O Capital Social está representado pela participação de 26.406 (vinte e seis mil, quatrocentos e seis) associados, atingindo o montante de R$ 36.571.917,03 (trinta e seis milhões, quinhentos e setenta e um mil, novecentos e dezessete reais e três centavos). b) Das Reservas b.1) Fundo de Estabilidade Financeira – F.E.F. Constituído de acordo com o previsto em regulamento próprio, o fundo de estabilidade financeira, tem como objetivo suprir eventuais obrigações financeiras no caso de perda de receitas. Está contabilizado no subgrupo “Outras” do grupo “Reservas Estatutárias”, o valor de R$ 1.624.090,66 (um milhão, seiscentos e vinte e quatro mil, noventa reais e sessenta e seis centavos). b.2) Fundo de Reserva Legal Constituído de acordo com o previsto na Lei 5.764/71 e no Estatuto Social. Está contabilizado no subgrupo “Reserva Legal” do grupo “Reserva de Sobras”, o valor de R$ 15.501.215,66 (quinze milhões, quinhentos e um mil, duzentos e quinze reais e sessenta e seis centavos). c) Das Sobras do Primeiro Semestre As sobras do primeiro semestre de 2015 permanecem na conta “Sobras ou Perdas do 1° Semestre”, com o saldo de R$ 3.437.918,63 (três milhões, quatrocentos e trinta e sete mil, novecentos e dezoito reais e sessenta e três centavos), de forma acumulada até 31/12/2015, quando deverão sofrer as devidas reduções e destinações Estatutárias. NOTA 14 – DA TRIBUTAÇÃO DOS RESULTADOS a) Com Atos Cooperativos Sendo nosso objetivo social regulamentado pela Lei 5.764/71, e possuirmos operações, ativas e passivas somente com associados, procedemos os cálculos de tributação de Imposto e Contribuição, conforme prevê o artigo 182 do Decreto 3.000/99 – Regulamento do Imposto de Renda – RIR e artigo 30 da Lei 11.051/04 – PIS e COFINS. b) Com Atos Não Cooperativos As receitas apuradas com prestação de serviços a não associados, prevista no artigo 86 da Lei 5.764/71, estão sendo tributadas conforme determina o artigo 183 do Decreto 3.000/99 e Lei 8.212/91. NOTA 15 – PASSIVOS CONTINGÊNTES As contingências com o PIS existentes até dezembro/2004 acham-se cobertas por depósitos judiciais específicos, no valor de R$ 84.874,75 (oitenta e quatro mil, oitocentos e setenta e quatro reais e setenta e cinco centavos), julgados suficientes à cobertura de eventuais desembolsos. A Cooperativa mantém provisionado o montante de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais), como contingência fiscal e trabalhista, julgados suficientes à cobertura de eventuais desembolsos. NOTA 16 – RESUMO DA DESCRIÇÃO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DO SISTEMA DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO DO BRASIL – SICOOB a)Risco Operacional O gerenciamento do risco operacional da Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, objetiva garantir a aderência às normas vigentes e minimizar o risco operacional, por meio da adoção de boas práticas de gestão de riscos, na forma instruída na Resolução CMN 3.380/2006. Conforme preceitua o artigo 11 da Resolução CMN 3.721/2009, a Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, aderiu à estrutura única de gestão do risco operacional do Sicoob, centralizada na Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob Ltda. (Sicoob Confederação), a qual encontra-se evidenciada em relatório disponível no sítio www.sicoob.com.br. O processo de gerenciamento do risco operacional do Sicoob consiste na avaliação qualitativa dos riscos objetivando a melhoria contínua dos processos. O uso da Lista de Verificação de Conformidade (LVC) tem por objetivo identificar situações de risco de não conformidade, que após identificadas são cadastradas no Sistema de Controles Internos e Riscos Operacionais (Scir). As informações cadastradas no Sistema de Controles Internos e Riscos Operacionais (Scir) são mantidas em banco de dados fornecido pelo Sicoob Confederação. A documentação que evidencia a efetividade, a tempestividade e a conformidade das ações para tratamento dos riscos operacionais, bem como as informações referentes às perdas associadas ao risco operacional são registradas e mantidas em cada entidade do Sicoob, sob a supervisão da respectiva entidade auditora (se cooperativa singular, da cooperativa central; se cooperativa central e Bancoob, do Sicoob Confederação). Para as situações de risco identificadas são estabelecidos planos de ação, com a aprovação da Diretoria Executiva, que são registrados em sistema próprio para acompanhamento, pelo Agente de Controles Internos e Riscos (ACIR). Não obstante a centralização do gerenciamento do risco operacional, a Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, possui estrutura compatível com a natureza das operações, a complexidade dos produtos e serviços oferecidos e é proporcional à dimensão da exposição ao risco operacional. b)Risco de Mercado e de Liquidez O gerenciamento do risco de mercado da Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, objetiva garantir a aderência às normas vigentes e minimizar os riscos de mercado e de liquidez, por meio das boas práticas de gestão de riscos, na forma instruída nas Resoluções CMN 3.464/2007 e 4.090/2012. Conforme preceitua o artigo 11 da Resolução CMN 3.721/2009, o Sicoob, a Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, aderiu à estrutura única de gestão dos riscos de mercado e de liquidez do Sicoob, centralizada no Banco Cooperativo do Brasil S.A. (Bancoob), que pode ser evidenciada em relatório disponível no sítio www.sicoob.com.br. No gerenciamento do risco de mercado são adotados procedimentos padronizados de identificação de fatores de risco, de classificação da carteira de negociação (trading) e não negociação (banking), de mensuração do risco de mercado de estabelecimento de limites de risco, de testes de stress e de aderência do modelo de mensuração de risco (backtesting). No gerenciamento do risco de liquidez são adotados procedimentos para identificar, avaliar, monitorar e controlar a exposição ao risco de liquidez, limite mínimo de liquidez, fluxo de caixa projetado, testes de stress e planos de contingência. Não obstante a centralização do gerenciamento do risco de mercado e de liquidez, a Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, possui estrutura compatível com a natureza das operações e com a complexidade dos produtos e serviços oferecidos, sendo proporcional à dimensão da exposição ao risco de mercado da entidade. c)Risco de Crédito O gerenciamento de risco de crédito da Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA objetiva garantir a aderência às normas vigentes, maximizar o uso do capital e minimizar os riscos envolvidos nos negócios de crédito por meio das boas práticas de gestão de riscos. Conforme preceitua o artigo 10 da Resolução CMN 3.721/2009, a Cooperativa de Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, aderiu à estrutura única de gestão do risco de crédito do Sicoob, centralizada no Banco Cooperativo do Brasil S.A. (Bancoob), a qual encontra-se evidenciada em relatório disponível no sítio www.sicoob.com.br. Compete ao gestor a padronização de processos, de metodologias de análises de risco de clientes e de operações, de criação e de manutenção de política única de risco de crédito para o Sicoob, além do monitoramento das carteiras de crédito das cooperativas. Não obstante a centralização do gerenciamento de risco de crédito, a Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA, possui estrutura compatível com a natureza das operações, com a complexidade dos produtos e serviços oferecidos sendo proporcional à dimensão da exposição ao risco de crédito da entidade. NOTA 17 – RESUMO DA DESCRIÇÃO DA ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE CAPITAL DO SISTEMA DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO DO BRASIL – SICOOB. A estrutura de gerenciamento de capital da Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA objetiva garantir a aderência às normas vigentes e minimizar o risco de insuficiência de capital para fazer face aos riscos em que a entidade está exposta, por meio das boas práticas de gestão de capital, na forma instruída na Resolução CMN 3.988/2011. Conforme preceitua o artigo 9º da Resolução CMN 3.988/2011, a Cooperativa de Crédito de Livre Admissão de Associados Litorânea – SICOOB/SC- CREDIJA aderiu à estrutura única de gerenciamento de capital do Sicoob, centralizada na Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob Ltda. (Sicoob Confederação), a qual encontra-se evidenciada em relatório disponível no sítio www.sicoob.com.br. O gerenciamento de capital centralizado consiste em um processo contínuo de monitoramento do capital, e é realizado pelas entidades do Sicoob com objetivo de: a) avaliar a necessidade de capital para fazer face aos riscos a que as entidades do Sicoob estão sujeitas; b) planejar metas e necessidade de capital, considerando os objetivos estratégicos das entidades do Sicoob; c) adotar postura prospectiva, antecipando a necessidade de capital decorrente de possíveis mudanças nas condições de mercado. Adicionalmente, são realizadas também simulações de eventos severos em condições extremas de mercado, com a consequente avaliação de seus impactos no capital das entidades do Sicoob. WOLNI JOSE WALTER LUCAS CARDOSO TRAMONTIN PRESIDENTE CONTADOR CPF 344.681.539-20 CRC/SC 034973/O-2 publicações legais
  16. 16. 16 Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Publicações Legais Correio do Sul Quarta-feira, 12 de agosto de 2015 12 publicações legais ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE ARARANGUÁ _______________________________________________________ Rua: Dr. Virgulino de Queirós, nº 200 – Centro – Araranguá/SC Fone: (48)35210900 www.ararangua.sc.gov.br ATA DE JULGAMENTO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTAS REFERENTE A TOMADA DE PREÇOS Nº 111/2015 Às 14h00 do dia 12 de agosto de 2015, na sala de reuniões do Departamento de Licitações da Prefeitura Municipal de Araranguá, reuniu-se os membros da Comissão Permanente de Licitação, nomeada pelo Decreto 6837, de 19 de fevereiro de 2015, Sr.Luiz Carlos de Souza – Presidente, Gesse Espindola Gomes e Valdir José Sauer - membros, para em conformidade com o que preceitua a Lei Federal nº 8.666/93, de 21/06/93 e alterações, proceder com o julgamento dos documentos de habilitação apresentados na licitação nº. 111/2015, modalidade Tomada de Preços que visa a seleção contratação de empresa do ramo pertinente para execução de serviços, com fornecimento de materiais, necessários a construção do Salão Comunitário do loteamento Morada do Sol, área aproximada 500,00m2. O presidente abre a sessão registrando os seguintes protocolos: 1) Camilo e Ghisi LTDA – Protocolo sob n°5675/2015 2) Engetom Construção Civil Ltda – Protocolo sob n°5674/2015 3) Construtora Pai & Filhos – Protocolo Sob n°5674/2015 A comissão e representantes das empresas realizam a conferencia dos protocolos e assinatura dos envelopes apresentados pelas empresas participantes, estando todos tempestivamente protocolados e devidamente lacrados. Após a conferência dos envelopes, realiza-se a abertura dos envelopes de habilitação das empresas participantes, onde são realizadas as seguintes considerações: 1) As empresas Camilo e Ghisi LTDA, Engetom Construção Civil Ltda, e Construtora Pai & Filhos apresentam os documentos de habilitação em conformidade com o edital no que se refere a Habilitação Jurídica, Regularidade Fiscal e Trabalhista, Qualificação Econômica e Capacidade Técnica. Assim, pela consideração 1, a CPL – Comissão Permanente de Licitação decide pela HABILITAÇÃO das empresas listadas abaixo: Camilo e Ghisi LTDA Engetom Construção Civil Ltda Construtora Pai & Filhos Após a assinatura de renuncia de recurso referente a etapa de habilitação das participantes, a comissão procede com a a abertura dos envelopes das propostas, sendo apresentado os seguintes valores: 1) Construtora Pai & Filhos LTDA – R$ 448.427,10 (Quatrocentos e quarenta e oito mil quatrocentos e vinte e sete mil reais e dez centavos); ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE ARARANGUÁ _______________________________________________________ Rua: Dr. Virgulino de Queirós, nº 200 – Centro – Araranguá/SC Fone: (48)35210900 www.ararangua.sc.gov.br 2) Camilo & Ghisi LTDA – R$ 500.334,32 (Quinhentos Mill trezentos e trinta e quatro reais e trinta e dois centavos) – Desclassificada. 3) Engetom Construção Civil LTDA – R$ 507.983,27 (Quinhentos e sete mil novecentos e oitenta e três reais e vinte e sete centavos) – Desclassificada. A comissão, após a realização das etapas acima e devido a apresentação da proposta mais vantajosa, declara a VENCEDORA do certame, Construtora Pai & Filhos LTDA. O presidente coloca a palavra a disposição dos demais presentes na sessão, realizando posteriormente a leitura da ata com a decisão, onde todos manteram- se salientes.Publica-se. Araranguá, SC,12 de agosto de 2015. Luiz Carlos de Souza Gesse Espindola Gomes Valdir José Sauer Presidente Membro Membro EDITAL DE INTIMAÇÃO ARLINDO EDÍLIO DAROSA, Titular do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533-0318 - CEP 88960-000, atendimento das 08:00h - 12:00h e 14:00h - 18:00h, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal de 03 (três) dias úteis, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. Ficam esclarecidos, também, de que nesse mesmo prazo poderão apresentar resposta escrita, que não impedirá a lavratura do protesto. PROT. APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJ Prot: 137677; Devedor(es): CLAUDIONOR NUNES - 807.509.409-30, End: Rua Reduzino Tristão de Melo, 797, SOMBRIO; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: COTIPEL COM TINTAS PEÇAS LTDA; Sac: COTIPEL COM TINTAS PEÇAS LTDA; Tit: 175785/02 ;Apr: BANCO DO BRASIL SA; VEN: 28/07/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 226,72 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 46,96. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 27,50 - Condução R$ 5,71 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 46,96. Prot: 137647; Devedor(es): EDVALDO BORGES BALTAZAR - 035.670.819-50, End: Rua Jose de Oliveira Borges, 66, Sombrio;Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: BRENO MATERIAIS CONSTRUÇÃO E CIA LTDA; Sac: BRENO MATERIAIS CONSTRUÇÃO E CIA LTDA; Tit: 30072015 ; Apr: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL; VEN: 30/07/2015; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: R$ 500,00 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 71,89.Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 42,20 - Condução R$ 15,94 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 71,89. Prot: 137683; Devedor(es): TANIA CONSTANTE POSSAMAI - 991.149.769-00, End: Rua Celso Gervásio Cardoso, 496, Sombrio; Tip: Normal; Mot: Falta de pagamento; Ced: BANCO BRADESCO FINANCIAMENTOS S.A; Sac: ; Tit: 4353079760 ; Apr: PORTAL DE DOCUMENTOS S.A.; VEN: 11/08/2015; Esp: Nota Promissória; Val: R$ 28.694,16 + Juros Legais (1% a.m.); Emol.: R$ 46,96. Apontamento R$ 13,75 - Selo R$ 1,55 - Distribuição R$ 0,00 - Diligência R$ 27,50 - Condução R$ 5,71 - Digitalização R$ 0,00- Total Emolumentos R$ 46,96. Certifico, para os devidos fins, que o presente edital foi afixado no mural da serventia em: 13/08/2015. Sombrio - SC, 13/08/2015 - ARLINDO EDÍLIO DA ROSA AVISO N° 24/2015 DISPENSA DE LICITAÇÃO O Município de Araranguá, através da Secretaria de Assistência Social e Habitação, pessoa jurídica de direito público com sede na Avenida Engenheiro Mesquita, 593, Centro, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 01.851.875/0001-60, torna público que dispensou procedimento licitatório conforme: PROCEDIMENTO 24/2015 – DISPENSA DE LICITAÇÃO OBJETO: Locação de um imóvel registrado no registro de imóveis no livro 548, folha 081, protocolo 2456, matrícula 65.535, com uma casa de alvenaria de 212 m2, com 12 cômodos, situado à rua Engenheiro Mesquita, 593, Centro,Araranguá, Santa Catarina, para uso da Secretaria deAssistência do município de Araranguá. Este imovel apresentou valor de aluguel compatível com os preços praticados no mercado, conforme avaliação previamente efetuada. CONTRATADO: Lucênio Bianchi da Rocha, brasileiro, casado, Policial Rodoviário inativo, CPF 179.451.359-00, RG 218698-SSP/SC, casado em comunhão universal de bens com Ivanir Salete Zanoni da Rocha, brasileira, do lar, inscrita no RG 6/R 450.052-SSI/SC, residentes e domiciliados à rua Genésio Miranda Lins, nº 35, nesta cidade de Araranguá. VALOR MENSAL: R$ 1.565,90 (Mil quinhentos e sessenta e cinco reais e noventa centavos) VALOR GLOBAL: 7.151,47 (Sete mil cento e cinquenta e um reais e quarenta e sete centavos). VIGÊNCIA: 31/12/2015 DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 10.01.2064.33900169.33903615 JUSTIFICATIVA: AAdministração Municipal através da Secretaria de Assistência, Bem Estar Social e Habitação, necessitando locar com urgência um imóvel para o funcionamento do CREAS, em virtude da sua sede estar passando por uma reforma, optou pela casa a ser alugada depois de pesquisar em várias imobiliárias da cidade, sendo que este imóvel apresentou valor de aluguel compatível com os preços praticados no mercado e por ter sua localização e instalações adequadas ao funcionamento da Secretaria. HOMOLOGAÇÃO: 13 de Agosto de 2015. BASE LEGAL: Artigo 24, inciso X, da Lei Federal nº 8.666/93. Araranguá, 12 de agosto de 2015. Sandro Roberto Maciel Prefeito de Araranguá ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARANGUÁ
  17. 17. Geral 17Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Uma farmácia e um mercado foram assaltados quase ao mesmo tempo, assustando vítimas que foram ameaçadas com revólveres Medo ³Mercado já foi alvo de bandidos várias vezes, com os donos na mira de armas ³Jaqueline e Alex são presos com droga em casa > ARARANGUÁ Dois comercian- tes ficaram na mira de bandidos em Araranguá, na noite de terça-feira. Cada vez mais Comerciantes ficam na mira de arma ousados e desafiando a polícia, assaltantes estão atacando em dose dupla. A Polícia Militar re- gistrou duas ocorrências semelhantes com poucos minutos de diferença na noite de terça.Aprimeira aconteceu no bairrão La- goão, no mercado Nova Fátima,ondedoishomens chegaram como se fossem clientes. Um deles ficou no lado de fora vigiando e o outro foi até o bal- cão armado e anunciou o assalto, pedindo que o comerciante entregasse todo o dinheiro. A proprietária do mercado contou que seu marido ficou em estado de choque, pois o rapaz estava de cara limpa e apontou uma arma para ele. “Já é a quarta vez que somos assaltados a mão armada, tirando os furtos e um arrombamen- to. Continuaremos inves- tindo em segurança para nos proteger”, contou. Segundo a comerciante, mais de R$500,00 foram levados pelos ladrões que saíram correndo a pé. A Polícia Militar foi aciona- da e continua em busca da dupla. O segundo assalto foi na tradicional farmácia Cardoso Farma, na en- trada de Araranguá. Os assaltantes chegaram em > REGIÃO O setor de inteligên- cia da Polícia Militar de Sombrio, juntamente com policiais militares de Santa Rosa do Sul, recuperou um veículo furtado e prendeu umamulherporreceptação. Ao checar informações deumpossívelparadeiro de um foragido, os po- liciais se dirigiram até a Glorinha, para verificar se o foragido estava em uma casa da comunidade. Lá se > SOMBRIO As 19h30min de on- tem, a Polícia Militar de Sombrio prendeu um ca- sal por tráfico de drogas, no bairro Januária. Depois de receber denúncias, o setor de inteligência e uma força tarefa da PM passaram a investigar Jaqueli- ne Ferreira Borges e Alexsandro dos Santos Borges, até chegar a re- sidência deles na noite desta quarta-feira. Inteligência da PM faz série de ações Casal é preso por tráfico depararam com um Fiat Uno comregistrodefurto.Naresi- dência se encontrava apenas a esposa do foragido,que foi conduzida até a Delegacia de Polícia juntamente com o veículo recuperado. Em outra ocorrência, na terça-feira, por volta das 17h, a Polícia Militar de Balneário Gaivota prendeu dois homens envolvidos com tráfico de drogas. Durante campana, policiais da agên- cia de inteligência da PM abordaram um Fiat Uno e com os passageiros foram encontrados R$ 620,00 e Na casa foram encon- trados uma pedra de crack pesando 12,13 g, 50 gra- mas de maconha e dois 5g de maconha. Os dois foram conduzidos a de- legacia. Por fim, a Agência de Inteligência da Polícia Militar recebeu informa- ções na terça-feira, por volta de 22h, sobre o au- tor de furto no bairro São Francisco, em Sombrio. Com o ladrão foram en- contrados dois vidros de perfume masculino e um de feminino,um modem de internet. Ele confes- sou ter furtado também um notebook, mas que já havia repassado adiante. um Ford Focos de cor pra- ta e anunciaram o assal- to, também usando uma arma de fogo. O funcioná- rio não reagiu e fez o que os bandidos pediram. Em poucos instantes eles ras- param o caixa e fugiram pela BR 101. A farmácia já há alguns anos investe em medidas preventivas de segurança,mas como fica em um local estraté- gico acaba sendo alvo de ladrões. ³ - Na tarde de ontem, a Polícia Militar de Araranguá fez diversas abordagens na Praça HercílioLuz,noCentrodacidade,econfeccionouumTermoCircunstanciado(TC)porposse de drogas. A Central de Operações da Polícia Militar (Copom) foi informada sobre alguns homens, em atitude suspeita, que estavam na praça. Viaturas foram ao local e os policiais abordaram dez pessoas. A maioria possuía passagens criminais, principalmente por furto e posse de droga. Com um deles foi encontrada pequena quantidade de maconha. ³ - A Polícia Militar de Araranguá prendeu mais um condutor embriagado, na madrugada de ontem. Uma guarnição realizava rondas no bairro Mato Alto, quando abordou uma mo- tocicleta com dois ocupantes. Os policiais observaram que o condutor estava visivelmente embriagadoefoiconstatadoqueelenãoerahabilitado.Ohomemde27anosrealizouoteste de bafômetro e foi confirmada a embriaguez. RondaPolicial pássaros silvestres, que foram recolhidos. Jaque- line e Alex foram enca- minhados a delegacia.
  18. 18. > PORTO ALEGRE Um gol de sorte. Era o que basta- va para o Internacional amenizar a crise instalada após a goleada sofrida por 5 a 0 para o Grêmio, no último fim de semana. E conseguiu. Em jogo tenso, com nove cartões amarelos e dois vermelhos - para Marcos Junior e Antônio Carlos-,oColoradovenceu o Fluminense por 1 a 0, no Beira-Rio. Vitinho acertou o chute que desviou em Diego Cavalieri e entrou. No lado do Tricolor, que saiu do G-4, atuação dis- creta de R10 e dos dois estreantes no time titular, Cícero e Wellington Pau- lista. Com o resultado, o In- ternacional... Na próxima rodada, o Colorado enfren- ta o Cruzeiro, no Mineirão, domingo, às 16h (de Bra- sília). O Fluminense ficou na... Também no domingo e no mesmo horário, o Tri- color recebe o Figueirense no Maracanã. Foi um primeiro tem- po sem muitas emoções. Os times pareciam de- sentrosados e mostravam dificuldades de criar chan- ces claras. Nos primeiro minutos, o Fluminense esteve mais animado, mas as investidas duraram pouco. As oportunidades perigosas do tricolor foram grande área. Alex deu um carrinho duro em Pierre, mas não foi punido. O Inter se animou, e Juan, Valdívia e Alex colocaram Cavalieri para trabalhar. Tanto o Colorado pressio- nou, que conseguiu abrir o placar. Foi com Vitinho, e com sorte. Sobra na en- trada da área, e o atacante arriscou.Resultado:abola desviou no goleiro tricolor e entrou. Cavalieri sofreu du- rante o jogo. Foi obrigado a fazer várias defesas, em finalizações de Valdívia, Juan, Alex... Foi bastante exigido tanto no primeiro tempo quanto no segundo. As boas defesas, porém, não isentaram o goleiro de um saldo negativo na par- tida. Após lance de Rafael de Gustavo Scarpa, ao chutar cruzado, e Ronaldi- nho Gaúcho, em cobrança defaltasofridaporMarcos Junior - a bola passou por cima do travessão. No lado do Inter, a torcida se irritou com Wellington, quando o volante recebeu de Valdívia na pequena área e finalizou mal, para fora. Logo depois, Nilton pegou forte da intermedi- ária e obrigou Cavalieri a fazer boa defesa. Os ânimos voltaram para o segundo tempo mais exaltados. Marcos Junior fez falta infantil e, como já tinha cartão amarelo, recebeu o outro e foi expulso. Em seguida, Valdívia quase marcou em bonito chute, e Juan tentou uma bicicleta na Brasileirão Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 ³ 06-24-38-54-72CONCURSO 3.856 QUINA 12/08 ³ 1º 41413 1.000.000,00 ³ 2º 00831 21.500,00 ³ 3º 45211 17.700,00 ³ 4º 80324 16.500,00 ³ 5º 92299 15.085,00 CONCURSO 4.496 Destino Bilhete Valor do Prêmio (R$) LOTERIA FEDERAL 12/08 ³ 25-34-38-45-53-60 CONCURSO 1.732 MEGA SENA 12/08 Interpressiona,conseguegoleinicia reabilitaçãodiantedoFlunoBeira-Rio Sem Wellington, Tigre se reapresenta e inicia preparação para pegar o CRB > CRICIÚMA Os jogadores do Criciúma não tiveram muito tempo para des- cansar após o triunfo diante do Paysandu, por 1 a 0, na noite de terça-feira. Menos de 24 horas depois, o elenco se reapresentou no cen- tro de treinamento do bairro Cristo Redentor e iniciou a preparação para mais um desafio na Série B do Campe- onato Brasileiro. Na sequência, o time co- mandado pro Petkovic viajou para Alagoas, onde enfrenta o CRB na tarde de sábado, às 16h30, pela 19ª rodada. Wellington é a baixa na equipe carvoeira. O volante recebeu o ter- ceiro cartão amarelo e não pode ser relacionado para o embate. Como opções, Pet tem dois jogadores à disposição: Marcão e Walfrido. Os dois, aliás, estão na lista de relacionados para a partida da Série B. Outros dois treinos se- rão realizados antes da partida no Nordeste, na quinta e sexta-feira. Moura, Vitinho ficou com a sobra e arriscou o chute. A bola desviou no camisa 12 e balançou as redes. Depois, aos 42 da etapa final, ain- da levou o terceiro cartão amarelo, que o deixa fora do próximo jogo, contra o Figueirense no Maracanã. Foi na sorte, mas fez o gol salvador para amenizar acrisedoInternacionalapós a goleada sofrida por 5 a 0 para o Grêmio, no último fim de semana. A finaliza- ção do atacante no segundo tempo não tinha a direção dogol.DesviouemCavalieri e entrou. Único a balançar as redes na partida tensa noBeira-Rio.Depoisdojogo, disse que a equipe entrou emcampocomumaatitude diferenteemaiscomprome- timento. lorianópolis.
  19. 19. > PORTO ALEGRE Oduelo de hoje, às 21h, no Mineirão, colocará o Grêmio diante do Atlético-MG, o atual líder do campeonato. Em- balado pela vitória por 5 a 0 no Gre-Nal do último do- mingo, a equipe de Roger chega com um informante especial para o confronto: o atacante Fernandinho, atleticano até a metade de 2014. Autor de um gol no clássico, o camisa 77 res- surgiu sob o comando de Roger. Sem chances com Felipão,queoliberoupara ser emprestado ao Hellas Verona no primeiro se- mestre, o atacante voltou e vai ganhando status de peçaimportantenoelenco. Seu retorno foi um pedido dos seus companheiros. O gol no final do Gre-Nal foi seu primeiro com a camisa gremista. Antes, o Política 19Correio do Sul Quinta-feira, 13 de agosto de 2015 Fernandinhoviraespiãotricolorcontra olíderAtlético-MG:"Deixamespaço" último havia sido em abril de 2014, justamente pelo Atlético-MG, rival desta quinta. - Todos sabemos que o Atlético-MG é muito forte. Temumabasemuitoforte, que joga junto há muito tempo. Eles não só 15 minutos. Pressionam durante todo o primeiro tempo para conseguir o gol. Mas também deixam espaço para o adversário jogar. Eles se abrem. Esta chance que precisamos aproveitar-comentouFer- nandinho, em entrevista coletiva no CT Luiz Car- valho. Roger tem toda uma Rodada do Municipal de Futsal de Maracajá com vários gols > MARACAJÁ Narodadadeterça- -feira,11,doCampeona- to Municipal de Futsal- Taça Valdir Carradore, em Maracajá, dois bons jogos movimentaram a cidade.Opúblicopresti- giou os confrontos entre Espigão Grande e Centro, seguido por Juvenil de Ma- racajá e Morretes. Noprimeirojogoaequi- pe do Centro venceu por 5 a 3 o Espigão Grande e na segunda partida o Juvenil, umdosfavoritosnachaveA, comprovouseufavoritismoe venceupor6a3aequipedo Morretes. Contrata: Empregada doméstica. Salário de R$1500,00/mês. Maiores informações Fone:(48) 9960-2116 O destaque da roda- daficouporcontadaárbi- tra que integra o quadro da Fifa, Gisele Torre. Na próxima sexta, 14, jogam às 19h40min, Conwer e Tecesul e às 21h Justo Preço/Vila Beatriz enfrenta MDJ Seguranças, no ginásio municipal. estrutura para observar o adversário em sua co- missão técnica. Mas Fer- nandinho pode ser um aliado a mais, já que co- nhece praticamente todos os jogadores que estão no Galo. E sabe que, no estilo de jogo atual, o Tricolor irá ter algum espaço para conseguircontra-atacarno Mineirão.
  20. 20. QUINTA-FEIRA, 13 DE AGOSTO DE 2015

×