nJornal digital 4564 qua 10-12-14

417 visualizações

Publicada em

Jornal Correio do Sul

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

nJornal digital 4564 qua 10-12-14

  1. 1. www.grupocorreiodosul.com.br ANO XXIV EDIÇÃO Nº 4.565QUARTAFEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2014 R$ 2,00Grupo29º22º Sol com muitas nuvens duran- te o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora. Previsão para hoje Extremo Sul CatarinenseComunidade aguarda conclusão de escolaSombrioPágina715PáginaGeralAraranguá Incêndio em turfa cobre cidade de fumaça CONSULTÓRIO MÉDICO (48) 3533-4085/96219430 Rua: Teodoro Rodrigues de Oliveira, 603, Centro-SombrioAtendemos vários convênios e particular. Ligue e agende sua consulta: Agora mais moderna e com muitas novidadesDispomos de Ginecologista/Obstetra, Ultrassonografista, Pediatra e Nutricionista Uma grande novidade é o grupo de gestantes, onde as futuras mamães dispõem de encontros semanais com obstetra, pediatra, nutricionista e psicóloga.
  2. 2. PolíticaJarbas VieiraCORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014jarbas@grupocorreiodosul.com.br(48) 9966.5326 CHARGEPor: CAZO “Na próxima semana teremos a sessão de entrega de moções, que será de muitas emoções”. Ele disse: ‘‘Presidente da Câmara de Sombrio, Edson Martins da Rosa, o Som (PMDB), fazendo uso do bom humor ao encerrar a sessão da última segunda-feira. Zé Milton cobra pagamento aos hospitaisAtento a causa dos hospitais filantrópicos, que estão paralisando as cirurgias eletivas devido à falta de pagamento por parte do Estado, o deputado estadual Zé Milton (PP), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde Catarinen- se, protocolou a moção 104.0/2014, apelando para o pagamento urgente da dívida de aproximadamente R$ 13 milhões da Secretaria de Estado da Saúde com os hospitais. Em sua justificativa o parlamentar ressalta a crise que os hospitais já vêm enfrentando devido a baixa remuneração do SUS. “Há tempos estamos clamando pelos nossos hospitais filantrópicos, que atendem 80% da demanda SUS, sendo onerados devi- do ao subfinanciamento da saúde, necessitando assim o pagamento desta dívida”, defendeu Zé Milton, que participou na terça-feira, em Brasília, do II Fórum de Saúde – Pensando o Futuro da Saúde. Vereadores de Santa Rosa do Sul estão deliberando sobre o projeto enviado pelo Poder Executivo para implantação de uma unidade do Sine no Município. Se aprovado, a Administração Municipal ficará autorizada a ceder até dois funcionários para auxiliar o novo serviço. Atualmente a população é atendida pela agência de Sombrio. Quando estiver em funcionamento, serviços como a emissão de carteiras de trabalho poderão ser realizados em Santa Rosa do Sul. Sine em Santa Rosa do SulJulgamentoTribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina julgará hoje o processo movido pelo Minis- tério Público Eleitoral contra o deputado estadual reeleito Valmir Comin (PP). Durante a campanha, assessores e cabos eleitorais de Comin distribuíram uma revista informativa, pagas com recursos de seu gabinete na Assembleia Legislativa, como se fosse material eleitoral. O MPE pede a cassação do registro ou diploma, do candidato. O parecer da Procuradoria Eleitoral é pela cassação. Se Comin for condena- do, ele poderá recorrer ainda ao Tribunal Superior Eleitoral. (48) 3522-3777Deputado estadual Altair Guidi (PPS) que em fevereiro passa o bastão ao filho Ricardo Guidi (PPS), seu sucessor na Assembleia, prestigiou a nova posse de Valmir Daminelli (PPS) como prefeito em exercício de Sombrio por 15 dias. Ele, Zênio e Daminelli ressaltaram a união e o bom relacionamento entre PMDB e PPS no atual governo. Na posse de DaminelliAprovaçãoTCE emitiu parecer favorá- vel para aprovação (apontando algumas correções) das contas referentes a 2012 da Prefeitura de Santa Rosa do Sul, último ano da gestão da prefeita Geci Casagran- de (PMDB). Na próxima semana a Câmara de Vereadores deliberará a respeito do assunto. Vai piorarConversando com uma lide- rança de uma das cooperativas de energia elétrica da região sobre as quedas de energia ouvi a seguinte a frase: “Isso é só começo. Vai piorar bastante, principalmente no ano que vem. Infelizmente as autoridades não investiram o suficiente para aten- der a demanda que só aumenta”. www.vitaanalise.lablaudo.com.br
  3. 3. ARARANGUÁ No último quadrimes- tre do ano a Secretaria de Obras de Araranguá, quase sempre contando com os serviços da equipe do programa de ressocia- lização, se empenhou em resolver antigas demandas de moradores dos bairros. Esta equipe é formada por apenados que estão em regime de semiliberdade no Presídio Regional de Araranguá e um dos servi- ços executados por eles foi nas ruas Albino Pereira de Souza e Almerindo Cesa. “Providenciamos à limpeza das sarjetas, desobstrução dos bueiros que estavam repletos de areia e deje- tos, aparamos à grama e realizamos o recolhimento deste material”, explicou o chefe desta equipe de lim- peza, Joacir Alexandre, Ci. Na Barranca, aten- dendo uma antiga reivin- dicação dos moradores, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos realizou melhorias em vias transversais da rua Pauli- no Luiz Pereira. Aproximadamente 44 metros cúbicos de brita foram colocados nos pontos mais críticos. Material bri- tado também foi colocado no trecho inicial da Rua das Violetas, que estava repleta de buracos, o que provocava poeira em dias de sol e poças da água quando chovia. A falta de manutenção na rua Paulo M. Santos, bairro Jardim das Aveni- das, estava provocando frente da paróquia Mãe dos Homens e vai promover um jantar benefi cente no Grêmio Fronteira, na noite de hoje. Segundo o padre, todo o valor arrecadado no jantar comemorativo também vai ser destino à família de Beto e Ângela, para construção da casa. “O valor que conseguimos no bazar foi para pagar a mão de obra. Agora, com janta, esperamos arreca- dar dinheiro para compra de materiais”, explica o padre, complementando que um profissional vo- luntário está desenhando o projeto da nova casa. Fora os eventos, os fi éis também fazem doações voluntárias à paróquia para este fi m específi co. “Ter uma casa própria vai ser a realização de um sonho. Eu nunca podia imaginar que a paróquia e o padre pudessem fa- zer tanto por mim e pela minha família. A gente Geral 3CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Casamentodissabores e prejuízos para moradores e comerciantes. Em setembro a prefeitura providenciou a execução de terraplanagem e colocação de 66 metros cúbicos de material britado no trecho mais crítico, situado no cru- zamento com a SC447.Mer- cado, marmoraria, fábrica e prestadores de serviço fi cam localizados nas imediações. A Secretaria do Inte- rior também tem realizado ações visando melhorar as estradas de acesso às pro- priedades rurais do muni- cípio. Estradas gerais de lo- calidades como Espigão da Pedro, Pontão e Fundo do Cedro, também conhecida por Campinho, receberam material britado. Para o secretário do Interior Maureci Raul Ro- drigues a conservação das vias públicas da zona rural é uma das principais de- mandas solicitadas pelos agricultores. “Esta ação é permanente, até porque o setor primário depende de bons acessos para escoar a produção”, afi rmou. Ele também ressaltou que a secretária mantém uma série de trabalhos paralelos. “O objetivo é ofe- recer assistência e apoio as famílias rurais que têm na pecuária, agricultura, pisci- cultura e o plantio de fl ores as principais atividades eco- nômicas. Na área agrícola, em especial a tripolarização do cultivo de fumo, arroz e milho tem recebido o acrés- cimo de outros produtos. Isso possibilita a diversifi - cação, eleva a renda e evita a sazonalidade”, explicou. Secretarias investem em ruas e estradasDjonatha Geremias ARARANGUÁ O casal Carlos Al- berto Winning e Ângela Maria Alves está junto há 25 anos e tem três fi lhos. Eles vieram de Porto Alegre para Araran- guá no início do ano, após perderem o pouco que tinham em uma enchente na capital gaúcha. Porém, a vida continuou não sen- do fácil, principalmente por questões fi nanceiras. Carlos Alberto trabalha de gari, enquanto Ângela ad- ministra o lar e cuida das crianças, Lucas, de 7 anos, Yuri, de 9, e Maria Manoe- la, de 12. Há alguns meses, ela começou a frequentar a Paróquia Nossa Senhora Mãe dos Homens acom- panhada pelo fi lho mais novo. Na Igreja Matriz, rezava para que o marido despertasse para a fé e que, juntos, pudessem ter mais esperanças em Deus. E parece que suas orações foram ouvidas. Com o tempo, Beto, como Carlos Alberto é co- nhecido, passou a frequen- tar a igreja e, mais do que isso, o casal começou a participar ativamente da comunidade católica, e até os fi lhos já se batizaram e fi zeram Crisma e Primeira Comunhão na paróquia. Foi assim que Ângela co- nheceu o padre Antônio Madeira e lhe contou a situação em que vivia: pouco dinheiro, casa de tijolos sem revestimento e alugada, três fi lhos para sustentar. De pronto, o pároco decidiu ajudar a fa- A fé ajuda a transformar vidasMulher começou a frequentar a igreja rezando para que o marido a acompanhasse. Ele foi, e tristeza já está se transformando em alegria Religiãomília carente e mobilizou a comunidade nas missas. Assim, a paróquia conseguiu a doação de um terreno no bairro Parque Alvorada para o casal. Em seguida, foi organi- zado um bazar no salão paroquial. “Sempre que tem bazar, eu aproveito para comprar barato para minha família e ajudar as entidades”, comentou a dona de casa Terezi- nha Merêncio, enquanto comprava as roupas para os fi lhos. Em dois dias de vendas de peças novas e usadas a preços baixos, a paróquia arrecadou R$ 10 mil. O dinheiro foi todo destinado a um caixa re- servado para a construção de uma casa para Beto, Ângela e as crianças. Além disso, o padre Antônio completa, agora em dezembro, cinco anos à Carlos, Angela e os três filhos sonham com uma vida melhor na casa própria agradece muito, muito!”, comenta Ângela ao Cor- reio do Sul, emocionada. Ela mostra as fotos de ou- tro sonho que a paróquia conseguiu realizar para a família: o casamento. Beto e Ângela viviam juntos há 25 anos, mas sem forma- lização oficial da união. Padre Antônio organizou o casamento deles, com di- reito a véu, grinalda e bu- quê, além da rara presença da família, que viajou de Porto Alegre para rever os parentes. Com os sonhos sendo realizados, o casal ainda se acostuma com a nova realidade. “O padre tam- bém disse que não é para a gente se apegar a nenhum móvel que temos hoje aqui, que essa velharia vai fi car para trás e vamos ter tudo novo. Parece bom demais para ser verdade, mas a gente sabe que Deus olha por nós”, completa a mulher.
  4. 4. em relação a seus resídu- os, e as metas foram di- vididas em emergenciais, com implementação das ações em até três anos; de curto prazo, a serem im- plementadas entre quatro a oito anos;médio prazo, com ações a serem imple- mentadas ente nove e 12 anos e aquelas metas de longo prazo, que devem ser implementadas ente 13 a 20 anos. As metas foram discu- tidas em audiências que contaram com a partici- pação de representantes do diversos setores da administração pública, ve- readores, Epagri e mem- bros da comunidade, que fizeram sugestões a fim de enquadrá-las as neces- sidades e a realidade do município. Em uma outra etapa, os 15 municípios da re- gião planejam criar um colegiado para tratar da gestão consorciada do lixo doméstico. “Santa Rosa do Sul não possui uma quan- tidade sufi ciente para a criação de uma central de triagem no município, mas quem sabe uma central na comarca poderia resol- ver este problema”, disse o gerente executivo da Amesc Jobson Martinho. O prefeito de Santa Rosa do Sul, Nelson Cardoso, concorda. “Não adianta os municípios trabalharem de forma isolada, a melhor alternativa é trabalhar em conjunto para tratar da questão dos resíduos”. Dentre as 46 metas, as consideradas mais impor- tantes são: Geral4CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014 Destinação correta do lixo foi discutida em audiências durante elaboração do Plano de Resíduos SólidosDa redaçãoGestão de resíduo levanta 46 metas Município se propõe a tratar da questão do lixo, cada vez mais preocupante, com ações de curto, médio e longo prazo, e aderindo a consórcio da Amesc Planejamento SANTA ROSA DO SUL A administração municipal de San- ta Rosa do Sul concluiu a validação do seu Plano Municipal de Gestão Inte- grada de Resíduos Sólidos, projeto realizado por uma empresa privada em par- ceria com a Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc). O município produz 3,14 toneladas de lixo diariamente, sendo 49% de lixo orgânico (restos de alimentos, folhas…). Durante a elaboração do plano foi apresentado um diagnóstico de carências e metas para saná-las (ver quadros). Também foram defi - nidas 46 metas para sanar os problemas do município Vende-se casa entre o bairro Sanga da Toca e Mor- ro do Soares. C/ 03 quartos, cozinha e sala ampla e garagem. Terreno medindo 13.80x35.00. C/ fundação para casa de 02 pisos, toda murada. Valor R$60.000,00 à vista ou R$ 45.000,00 de entrada e 20 par- celas de R$1.000,00. Fone: (48) 88005341 / 91768999(Tim) Curto prazo Realização de campanha de educação ambiental para promover a redução na geração de resíduos e da emissão de gases com efeito estufa; Sistematização dos dados sobre coleta, transporte e destinação fi nal de resíduos sólidos; Diagnóstico para a implantação da coleta seletiva; Elaborar Plano de Manutenção e Poda regular para parques, jardins e arborização urbana atendendo os períodos adequados para cada espécie; Apresentação do plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde por parte dos estabelecimentos privados existentes no município; Estabelecer nos contratos de compra da prefeitura uma cláusula para a devolução ao fornecedor dos bens pós-consumo; Instalação de Pontos de Entrega Voluntária (PEV) de resíduos recicláveis e, mediante acordo setorial, PEV para resíduos perigosos (lâmpadas fl uorescentes, pilhas e baterias, eletroeletrônicos e óleos lubrifi cantes). Médio prazo Implantação e operacionalização da coleta seletiva de resíduos sólidos; Criação de incentivos para a ampliação da participação da população na coleta seletiva; Elaboração de plano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde na Unidade Básica de Saúde; Apresentação de planos de gerenciamento de resíduos de construção civil para empreendimentos; Estudo da viabilidade técnica-fi nanceira da instalação de pontos de entrega voluntária de resíduos volumosos; Sistematização das informações sobre coleta de resíduos de embalagens de agroquímicos e eletroeletrônicos; Ampliação dos pontos de entrega voluntária de óleos comestíveis e criação de incentivos para a população descartar corretamente os óleos. Carências Apesar de algumas iniciativas de educação ambiental de forma isolada, não verifi cou-se a existência de ações específi cas envolvendo a temática resíduos sólidos; -Descarte de resíduos volumosos em locais inadequados; Defi ciência de locais para recebimento de resíduos especiais; Ações parciais no gerenciamento de resíduos agrossilvopastoris(gerados nas atividades agropecuárias e silviculturais); Ausência de coleta seletiva; Ausência de monitoramento ambiental da antiga Central Triagem de Resíduos; Falta de legislação específi ca sobre o manejo de resíduos sólidos com projeção para a logística reversa obrigatória.
  5. 5. PolíticaRolando Christian CoelhoGeral5CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Tentativa de composição para eleição da Mesa Diretora da Câmara de Araranguá, no próximo dia 17, está cada vez mais complicada. Ontem, nove vereadores de situação se reuniram para tentar buscar um entendimento. Em meio ao encontro foi levantada a possibilidade do grupo con- vergir para o nome de Giancarlo Soares de Souza (Pros) que, teoricamente, faz parte da oposição. Esta hipótese, defendida pelo PSD, dá a entender que os dois votos do partido não são tão garantidos para a situação como se imagina. A tentativa de emplacar Giancarlo como presidente do legislativo araranguaen- se, aliás, faz parte de uma articulação maior, Sem entendimento em Araranguáenvolvendo o PSD regional. É que o partido almeja tê-lo como filiado, tendo forças, deste modo, para emplacar a vaga de vice-prefeito em alguma chapa majoritária em 2016. É claro que o atual presidente, Ozair Banha da Silva (PT), não acata esta ideia. Sobraria a Giancarlo tentar compor com a oposição, mas esta, do mesmo modo, tem suas restrições. Seu companheiro de partido, Cabo Loro, por exemplo, também quer ser candidato a vice no próximo pleito. Votar em Giancarlo acabaria sendo uma contradição a seu projeto majoritário. Afora isto, mais uma centena de detalhes devem acabar deixando a definição quanto a nova presidência para os 45 do segundo tempo. Com o pé no PPEx-presidente da Câmara Municipal de Sombrio, Lourival Raupp da Rosa, deve se filiar ao PP. Em 1988 ele concor- reu ao legislativo sombriense pelo PFL, representando o distrito de Santa Rosa. Em agosto de 1991, depois de um acordo com vereadores do PMDB, Lourival aca- bou se elegendo presidente da Câmara, ficando no cargo até o final de 1992. Sem possibilidades de emplacar um nome com chances de vitória, o então PDS também votou nele. Mesmo tendo sido eleito por obra e graça dos peemedebistas, que eram oposição, o presidente eleito garantiu tranquilidade no legislativo ao prefeito da época, Evânio Iris Machado, que também era de seu partido. Nos últimos tempos, sem qualquer filiação partidária, Lourival tem acompanhado reuniões e encontros do PP. O convite para seu ingresso no partido acabou surgindo de forma natural e deverá ser aceito. DescontenteCom quase cinco mil votos contabi- lizados nas eleições deste ano em nossa região, deputado federal João Rodrigues (PSD) não está fazendo nenhuma ques- tão de esconder sua insatisfação com o governador Raimundo Colombo (PSD). O parlamentar contava como certa sua permanência na Secretaria de Estado da Agricultura, que na verdade deverá acabar caindo nas mãos do PMDB. Empolgado com os mais de 220 mil votos que fez no Estado, João Rodrigues dá a entender que pode deixar o PSD para se abrigar em uma outra sigla, pela qual concorreria ao governo em 2018. Como fez mais votos que o coeficiente eleitoral do PSD, o de- putado pode deixar a sigla sem o risco de perder o mandato. Em nossa região, João Rodrigues e o deputado estadual José Nei Ascari são os dois principais referenciais dos pessedistas, no que diz respeito a política partidária do dia a dia. SobrandoPMDB Estadual pretende indicar oficialmente ao governador Raimundo Colombo (PSD) os nomes dos deputados estaduais Moacir Sopelsa, Carlos Chio- dini e Mauro de Nadal para compor seu secretariado. Além destes, já há a confir- mação da permanência da deputada Ada de Lucca frente a Secretaria de Justiça e Cidadania. Se Colombo aproveitar todos os indicados do PMDB, além do deputa- do Manoel Mota (PMDB), também iria para a Assembleia o quarto suplente do partido, Dalmo Claro de Oliveira, que já foi secretário de Estado da Saúde. O mais provável, no entanto, é que o go- vernador convite apenas três deputados peemedebistas para seu secretariado. Da lista apresentada, Mauro de Nadal deverá ficar de fora. Moacir Sopelsa deverá ir para a Agricultura e Carlos Chiodini para o Desenvolvimento Sustentável. Vale que vale a pena conhecer MotivAção SOMBRIO Cantar sempre fez parte da rotina dos irmãos Eliege e Luan. Desde os cinco, seis anos, eles encantavam parentes e amigos cantando nas comemorações de família. Em seguida começaram a cantar no coral da igreja e, já adolescentes, a ani- mar casamentos e outras festas comunitárias. Adul- tos, Eliege casou e Luan fez dupla com um amigo, Natanael, que durou dois anos e meio. Há cerca de dois anos os irmãos volta- ram a cantar juntos e hoje buscam conquistar espaço em um ambiente que de maneira geral já é extre- mamente competitivo e desafi ador, e ainda mais para quem nasce pobre, em uma pequena cidade como Sombrio. Aos poucos, porém, os dois abrem caminho no meio musical e já têm compromisso quase todo fi nal de semana, tocando em barzinhos e eventos da região. Eliege e Luan são acompanhados por uma banda composta por qua- tro pessoas e se dedicam principalmente ao estilo sertanejo universitário, que toma conta da cena musical. A jornada é longa, mas eles não desistem. A mú- sica está no sangue. O primeiro violão de Luan era da sua mãe, que havia ganhado em um concurso. Ela fazia dupla com uma irmã. É uma família de talento. Da redaçãoSempre que você ler o título acima, abaixo estará uma história ou projeto, coletivo ou individual, que ajuda a região a ter talento Os irmãos Eliege e Luan mostram que têm talentoComin na berlindaTribunal Regional Eleitoral deve incluir em sua pauta de hoje análise do processo que pede a cassação do registro de candidatura do deputado estadual Valmir Comin (PP). Durante o período eleitoral deste ano, o parlamentar mandou imprimir uma revista de prestação de contas de suas atividades na gráfica da Assembleia Legislativa, fazendo sua distribuição semanas antes da eleição. Para a Procuradoria Eleitoral, Comin utilizou de recursos públicos para fazer material de campanha, o que fere a Lei Eleitoral. O deputado, por sua vez, diz que a revista se propunha meramente a fazer um balanço de suas atividades, não constituindo propagan- da eleitoral direta. Em nossa região, no pleito deste ano, Comin fez pouco mais de três mil votos. Se for considerado culpado pelo TRE, o deputado não será diplomado para o próximo mandato. Em seu lugar assumirá Altair Silva (PP). ARARANGUÁNesta quinta-feira, a Câmara de Vereadores de Araranguá passará a contar com novos vereado- res mirins. Os estudantes passarão a atuar como legisladores durante um ano, realizando sessões e propondo melhorias para o município.Amanhã os jovens serão diplomados, empossados e escolherão a mesa diretora. Depois do recesso, em fevereiro, os adolescentes Vereadores mirins assumem manhãfarão as reuniões legisla- tivas sempre na última semana de cada mês, nas terças-feiras. Em breve eles ganharão uma cami- seta para usá-la durante as reuniões legislativas, como forma de identificá-los e divulgar a ação. A câmara mirim tem estudantes entre 12 e 15 anos que receberão uma capacitação gratuita reali- zada pela Escola do Legisla- tivo Deputado Lício Mauro da Silveira, vinculada a Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina.
  6. 6. Geral6CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Fundado em 5 de Junho de 1990 - Dia Mundial do Meio AmbienteJornalista Rolando Christian Sant’ Helena Coelho - Fundador Jornal Correio do SulPublicações legais: Tomaz Fonseca Selaul48l 9985.8573tomaz@grupocorreiodosul.com.brFinanceiroJoice Ramosl48l 8802.5883fi nanceiro@grupocorreiodosul.com.brComercial: Igor Borgesl48l 9968.6084comercial@grupocorreiodosul.com.brDiretor GeralJabson Mullerl48l 9955.5313jabsonmuller@grupocorreiodosul.com.brDiagramação/Arte: Cristian Mellol48l 3533-0870correiodosul@grupocorreiodosul.com.brSul Gráfi caJunior Mullerl48l 9931.4716sulgrafi ca@grupocorreiodosul.com.brRedação: Marivânia Fariasl48l 9995.9290editor@grupocorreiodosul.com.brPolítica: Jarbas Vieiral48l 9966.5326jarbas@grupocorreiodosul.com.brRadio 93FMCássia Pachecol48l 9912.9588radio93fm@grupocorreiodosul.com.brCirculação/Assinatural48l 3533.0870assinaturas@grupocorreiodosul.com.brRua João José Guimarães,176, Centro - Sombrio/SC - Fone: (48) 3533 0870Crescer quase 10 vezes mais que o projetado pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) para a economia nacional comprova a grandeza de um setor que investe em inovação e preservação ambiental. Senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e cotada para assumir o Ministério da Agricultura, ontem, durante anúncio de que o PIB do Agronegócio cresceu 3,8% em 2014. “ ” Férias e adiamento do secretariadoPeloEstadoComeça hoje o período de uma semana de férias que o governador Raimundo Colombo tirará nesta reta final do primeiro mandato. O governador viaja à Espanha e possivelmente a outros países da Euro- pa. No roteiro, além do descanso, encontros com políticos desses países para troca de experiências e início de conversas visando acordos futuros. Nesta semana, o vice-governador Eduardo Pinho Moreira ficará responsável pelo governo do Estado. A saída de Colombo é estratégica, também, para sair do “olho do furacão” da reforma do secretariado. Ainda falta anunciar nove nomes para completar a lista dos responsáveis setoriais para: Agricultura, Assistência Social, Comunicação, Defesa Civil, Desenvolvimento Econômi- co Sustentável, Infraestrutura, Planejamento, Saúde, e a secretaria que con- grega Turismo, Cultura e Esporte. Esses nomes só deverão ser anunciados no próximo final de semana, às vésperas do Natal, quando o clima político não está tão quente e não há possibilidades de rebeliões imediatas. Entre os nomes encaminhados estão o do deputado Moacir Sopelsa para a Agri- cultura, de Murilo Flores para o Planejamento, de Nelson Santiago para a Comunicação e de Filipe Mello para continuar no Turismo, Cultura e Es- porte. Os principais entraves estão na Saúde e na Infraestrutura, pastas de difícil gestão e que Colombo estaria em busca de soluções mais técnicas que políticas. O governador retorna a Santa Catarina na manhã de quinta-feira (18), quando acontecerá a diplomação dos eleitos no estado. A cerimônia está marcada para as 16 horas no CentroSul, em Florianópolis. Secretariado 1 Eduardo Moreira seguiu ontem mesmo para Brasília, na compa- nhia do deputado Valdir Cobalchini, a fim de finalizar a lista de deputados do PMDB interessados em compor o segun- do governo de Colombo. Por enquanto, a deputada Ada De Luca está garantida na Justiça e Cidadania. Moacir Sopelsa é co- tado para a Agricultura e Carlos Chiodini, para o Desenvolvimento Econômico Sus- tentável. Para a Infraestrutura a dúvida está entre Mauro de Nadal e Edinho Bez. E para a Defesa Civil tudo aponta para Milton Hobus (PSD). Secretariado 2 Outro nome que está na ponta da caneta do governador é o do de- putado federal eleito João Paulo Kleinü- bing, do PSD, para a Saúde. Cumpriria o papel de gestor em uma área crítica. Con- firmados os nomes de Bez e de Kleinü- bing, estará aberto o espaço para a posse de Angela Albino (PCdoB) na Câmara dos Deputados. Confirmados os de Ada, Sopelsa, Chiodini e Hobus, assumirão na Assembleia os suplentes Luiz Fernando (Vampiro), Carlos Fernando Coruja Agus- tini, Manoel Motta e Dalmo Claro. Números ajudam O PDT está em cam- panha interna para continuar coman- dando o Ministério do Trabalho e Em- prego no segundo mandato de Dilma Rousseff e a taxa de desemprego anun- ciada ontem pelo IBGE, de 6,8% no ter- ceiro trimestre, ajuda o partido. A taxa é menor que a registrada no mesmo período de 2013. Se o ministério conti- nuará comandado pelo catarinense Ma- noel Dias não se sabe, mas os números auxiliam o ministro. Cidadão Catarinense A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa aprovou projeto do deputa- do Kennedy Nunes (PSD) para conce- der o título de Cidadão Catarinense ao executivo alemão Gerald Degen pelo seu auxílio na implantação da fábrica da BMW no estado. Comércio Exterior A Federação das Indústrias (Fiesc) realiza amanhã o Workshop de Comércio Internacional. O evento será na sede da entidade, em Flo- rianópolis, e apresentará as prioridades e bases necessárias para o desenvolvimento do comércio exterior catarinense. Falando em Fiesc... Uma das princi- pais casas da Federação, o Senai-SC, terá mudanças na Diretoria Regional. Sérgio Arruda saiu ontem do comando da entidade, pelo qual respondeu nos últimos 16 anos. O novo nome ainda não foi definido. Andréa Leonora e Nícola Martins FlorianÓQolis �� 10Dez14EstratégiadecomunicaçãoO presidente da Associação dos Diá- rios do Interior do Brasil (ADI-BR) e de Santa Catarina (ADI-SC), Ámer Fe- lix Ribeiro, teve um encontro, ontem, em Brasília, com o ministro das Rela- ções Institucionais, Ricardo Berzoini. Acompanhado do coordenador da Frente Parlamentar em Apoio e For- talecimento da Mídia Regional, deputado Carlos Zarattini (SP) (D), e do novo representante de Santa Catarina na Frente, deputado Pedro Uczai (E), o presi- dente da ADI falou da necessidade de uma maior inclusão da mídia regional na estratégia de comunicação para os próximos quatro anos do governo Dilma Rousseff. “Trata-se de democratizar o acesso à informação”, defendeu Ribeiro. Divulgação
  7. 7. Geral7CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Pais e demais moradores de Retiro acompanham evolução de obra que vai substituir atual prédio, velho e perigoso. Em seguida deve começar a construção do novo campo O campo e a escola Professor e escritor Carlos Renato divulga livro ARARANGUÁ Tendo como objetivos provocar o debate regional em defesa dos rios que for- mam as bacias hidrográfi cas na região sul-catarinense, e ao mesmo tempo contribuir para a formação de uma sensibilidade ambiental que priorize a preservação da vida natural, das águas, das matas e dos animais, foi lançado o livro que tem como personagem principal o rio Mãe Luzia, o qual integra a bacia hidrográfi ca do rio Araranguá. A obra Era uma vez o Rio Mãe Luzia apresenta, inicialmente, uma breve in- trodução sobre a perspectiva metodológica da história ambiental e uma visão crí- tica em relação à concepção de progresso que impera na realidade virtual e social. Em seguida, aborda a histórica re- lação entre os grupos humanos e as águas da bacia hidrográ- fi ca do rio Araranguá, prin- cipalmente em relação ao rio Mãe Luzia. Mostra, também, uma jornada histórica sobre a região, com uma visão sobre a história geológica da bacia do rio Araranguá, apresentando, ainda, uma visão histórica sobre os diferentes períodos de ocupação do território sul- -catarinense, tendo como ponto de referência o rio Mão Luzia. Trabalhando na divul- gação do livro, os autores, o professor da Unesc e escritor Carlos Renato Carola e o his- toriador Nilso Dassi,estiveram na Câmara de Vereadores de Araranguá. Na oportunidade, Carola ressaltou o impacto Livro alerta para degradação do rio Mãe Luziacausado pela indústria car- bonífera em Santa Catarina. “Quanto vale a despoluição do Rio Mãe Luzia? Esse problema não é somente desse rio, mas de toda a bacia hidrográfi ca do Araranguá”, ressaltou. Na mesma sessão, o le- gislativo encaminhou a sua participação no Movimento em Defesa do Rio Mãe Luzia. O livro Era uma vez o Construção da escola é acompanhada com aprovação pelo casal Lúcia e Zizo SOMBRIO “Não tem como ser con- tra um projeto como esse. Essa escola nova será linda e melhor que a atual, mesmo que doa saber que onde a gente trabalhou e aju- dou a construir não haverá mais as salas de aula.” A frase é de Lúcia da Silva Pereira, de 70 anos, professora dos 17 aos 47 na escola Antônio Stuart, na comunidade de Retiro da União, onde mora até hoje com o marido Altemar Pe- reira, o Zizo. Sentada em seu sofá, próximo a porta de casa, manuseando agulhas de tri- cô, a professora aposentada relembra a história da escola que, quando começou a dar aula, era ainda de madeira e chamada de isolada. Passou a ser reunida, para fi nalmen- te, na gestão do governador Pedro Ivo Campos ser básica, o que siginifi cava oferecer o antigo ginásio, hoje ensino fundamental. O marido, recém che- gado do mercado onde fez pequenas compras para o café da tarde, entra na con- Comunidade aguarda obra de escolaEntusiasmoversa e também lembra das constantes viagens a Floria- nópolis, buscando a evolução da escola. Seu Zizo comenta a indignação da comunidade quando a Antônio Stuart foi municipalizada, deixando de pertencer ao estado e entrando para a folha de investimentos e de manuten- ção do Governo Municipal. “Ao invés de pensar grande, trouxeram para o município, já tão combalido de dinheiro, para que cuide de toda a estrutura física e de profi s- sionais”, comenta. Das lembranças do pas- sado a uma projeção de be- leza, tecnologia e conforto. Assim viaja a mente do casal ao falar sobre o projeto da obra. “Confesso que no come- ço era meio contra, mas foi só conversar com o prefeito Zênio (Cardoso) que ele me explicou como funcionaria. Vai fi car bonita a escola, visí- vel, com ginásio e um campo ao lado”. O prédio onde hoje as crianças estudam será de- molido. O aterro, do barranco onde ela fica atualmente, será usado para aterrar o terreno ao lado, em que será Rio Mãe Luzia foi lançado pela Unesc em junho e des- de então os autores estão divulgando-o para chamar a atenção da sociedade com relação à recuperação do rio que atualmente sofre com a poluição gerada ao longo dos anos pelo processo de indus- trialização das cidades cata- rinenses e, principalmente, pela exploração do carvão. construído o campo de fute- bol, cedido para a construção do novo imóvel, com seis salas de aula, biblioteca, sala de informática, sala de professores, espaço de lazer e uma quadra coberta. Com o rebaixamento do local onde fi ca a escola atual, de estrutura antiga e com- pletamente comprometida, a escola nova fi cará visível para quem passa pelo acesso que liga a comunidade até a rodovia estadual que leva a Sombrio, que está em licita- ção para ser asfaltada. “Hoje a obra está atrás da escola velha, quem passa não vê, mas quando fi car pronta que sair aquela ali da frente, será nível federal, uma riqueza de primeiro mundo”, antecipa Zizo. Assim que foi divulgada a liberação de recursos para a construção da nova escola e o campo foi utilizado para sua construção, se criou uma pequena polêmica, afinal, a comunidade fi caria sem o campo de futebol? A resposta é não, garan- te o prefeito. Ao lado será construído o novo campo, num terreno que já perten- ce a prefeitura e que terá a obra iniciada nos primeiros meses de 2015. “Aquele campo, quem iniciou a busca das terras, quem deu a ideia foi eu. Não termi- nou comigo, mas começou quando eu era diretora da escola”, lembra dona Lúcia, que completa: “Mas já sabemos também que ele será construído ao lado e fi cará tão bom ou melhor que o antigo.” Assim como os idosos, que aguardam pela inaugu- ração da nova escola, outros moradores da comunidade comemoram a construção de um espaço novo, mais seguro e moderno. “Acho ótima a construção da esco- la nova.Tenho um fi lho que estuda ali e vai ser muito bom. Hoje não temos o que reclamar aqui no Retiro. Meu fi lho é pego de ônibus na porta de casa e entregue na porta da escola, agora, uma escola nova”, salienta a auxiliar administrativa Elida Bitencourt Pereira dos Santos. A dona de casa Maria Santana Martins, lembra que outros dois fi lhos por ali já passaram e o terceiro, ainda estudante, terá mais segurança. “Hoje tem gotei- ra e o telhado está compro- metido. A escola está velha, que bom que outra nova vai sair, sou completamente a favor”, complementa. A construção da escola e da quadra coberta, iniciada em julho, deve ser concluída no primeiro semestre de 2015 e está orçada em mais de R$ 1,6 milhão.
  8. 8. EntretenimentoNovelas - Horóscopo - DiversãoCruzadinhaNovelasBoogie oogie - 18hAlto Astral - 19hImpério - 21hSamantha inventa para Caíque que procurou Marcos por- que estava sentindo dores. Pepito confessa para Sueli que Marcos e Samantha têm um acordo para separar Caíque de Laura. Caíque pede ajuda a Samantha para evitar que Castilho apareça para ele. Manuel inventa que está doente e deixa Tina preocupada. Azeitona diz para Aurélia que ouviu vozes de dois homens conversando. Gilda pede para falar com Rodrigo, mas Dani impede o na- morado de conversar com sua mãe. Carlota pressiona Beto a tirar Fernando da presidência da Vip Turismo. Sandra teme que Diana tente descobrir se Vitória é filha de Paulo. Gilda convida Célia para trabalhar em sua agência. Carlota ajuda Beto a enganar Fernando na Vip Turismo. Cristina afirma a Mário que não sairá da casa onde mora. Maria Clara observa Vicente dormir. José Alfredo pede para Cristina ir até sua casa. João Lucas estranha a irri- tação de seu pai com ele. Xana comenta com Cristina que Josué pode estar namorando Cora. Josué engana Cora para que ela acredite que passou a noite com José Alfredo. Maria Isis conta para Kelly que se separou de José Alfredo. Reginaldo abandona Jurema novamente. Maria Marta repreende Amanda por chegar pela manhã em casa. RapidinhasCORREIO DO SUL Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014Áries21/03 a 20/0421/04O Planeta do afeto e dos relacionamentos passa a atuar em Capricórnio, ariano. A fase é oportuna para agir com mais maturidade e consciência nos relacionamentos. Benefícios relacionados à carreira e ao desenvolvimento das ambições. Leão21/07 a 20/0821/08Sagitário21/11 a 20/1221/12Favorecimento financeiro aos sagitarianos, com novo mo- vimento de Vênus. Oportunidade de desenvolver os seus talentos com mais beleza e harmonia. Tende a ser favorecido na vida profissional e material. Gêmeos21/05 a 20/0621/06Importância da capacidade de estabelecer negociações positivas. Aja com maturidade e com ética em questões ma- teriais e emocionais. O novo movimento de Vênus favorece a conscientização das mudanças necessárias. Libra21/09 a 20/1021/10O seu regente Vênus passa a atuar no setor doméstico, libriano. Uma fase oportuna para as questões ligadas à família, ao lar e imóveis. Profundas re exões sobre a necessidade de mais amor próprio e maturidade. Aquário21/01 a 18/0221/02Necessidade de car mais sozinho e de re etir sobre as suas emoções. O novo movimento do Planeta Vênus pede maturidade emocional aos aquarianos. Importância do que ocorre nos bastidores e em situações sigilosas. Touro21/04 a 20/0521/05O seu regente Vênus muda hoje o movimento, taurino. Uma fase positiva para o contato com pessoas e locais distantes. Atitudes maduras são necessárias ao seu desenvolvimento emocional. Virgem21/08 a 20/0921/09O novo movimento do Planeta Vênus é bené co aos vir- ginianos. Importância de uma atitude centrada e madura na vida afetiva. Benefícios ao lidar com crianças, na vida amorosa e na expressão criativa. Capricórnio21/12 a 20/0121/01O Planeta do amor e dos relacionamentos, Vênus, passa a atuar em seu signo. Início de um novo ciclo na vida afetiva dos capricornianos. Momento importante para se conscien- tizar dos seus valores mais essenciais. Câncer21/06 a 20/0721/07Vênus passa a atuar no signo oposto ao seu, canceriano. Uma fase positiva para contatos e relacionamentos, especial- mente de trabalho. Tendência a agir com mais sobriedade e maturidade nos relacionamentos. Escorpião21/10 a 20/1121/11Benefícios em contatos no cotidiano dos escorpianos. Um momento oportuno para se expressar com mais clareza e maturidade. O afeto exigirá uma atitude muito centrada e responsável. Peixes19/02 a 20/0319/03Benefícios envolvendo amizades e atividades grupais, piscia- no. Os contatos de trabalho e com empresas e instituições estão favorecidos. Momento que oportuniza a estabilização das emoções. HoróscopoBenefícios associados ao trabalho e à saúde dos leoninos. O novo movimento de Vênus favorece uma atitude mais equilibrada e madura. É hora de dar atenção aos contatos e ligações de trabalho. A frase que mais se ouve quando se fala em show de Roberto Carlos, não poderia ser mais propícia: são tantas emoções... E para a noite desta terça-feira (9), quando o Rei subir ao palco do Citibank Hall, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, não haverá definição diferente, como já foi sentida no ensaio geral, realizado na segunda (8). Glória Maria, Luan Santana, Alexandre Nero, Sophie Charlotte e Alcione, se deleitaram com a oportunidade de dividir o palco com Roberto Carlos e, ao lado do produtor musical Guto Graça Melo, conferiram os detalhes finais na passagem de som. O especial de fim de ano do Rei promete uma outra participação pra lá de emotiva. Em determinado momento, Roberto Carlos fará um dueto com Luciano Pavarotti. A imagem do cantor, falecido em 2012, aparecerá num enorme telão, no palco. Alcione vai interpretar The Way You Look Tonight, e Roberto Carlos fará inserções com a canção Desabafo. Já Luan Santana fará uma reverência a Elvis Presley, enquanto Gloria Maria entoará Unforgetable. Sophie Chatlotte soltará a voz na música Minha Estupidez. Como sempre, são muitas emoções à vista...
  9. 9. Correio EspecialIgor Borgesigor.borges@grupocorreiodosul.com.brwww.facebook.com/igor.borges@igormborgesMecatrônicaAs revisões oferecidas pela Top Car não são uma simples troca de óleo, ou apertar um parafuso. Os carros estão em um nível de avanço tecnológico que não usam só a mecânica, é me- catrônica. O nível dos funcionários que trabalham na oficina da Top Car é internacional. Só assim para oferecer um serviço excepcional. Jeepeiros também têm coraçãoO QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDOFoto do Dia #fotododiacorreiodosulFinal de ano é as- sim.. é hora de reunir os amigos e renovar a esperan- ça... é assim que o o pessoal do Tony Automóveis faz com clientes, parceiros e amigos, no último sábado reuniu todos e fez a festa! “Preparem o charuto. Estamos grávidos sim senhoras e senhores. E o amor pela mamãe Martinha só aumenta! Sem palavras para descrever a felicidade. Tremendo!!! Fabrício EspíndolaCORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014 O Clube de Jeepeiros Caranguejos da Areia, liderado pelo seu presidente Luciano Santana Martins (Zan- gão), foi recebido pela diretora Sandra Margutte da escola Nilza Matos Pereira, de Sombrio, para doar 225 brinquedos para os alunos da instituição. TOPA concessionária Top Car, repre- sentante da BMW, BMW Motorrad, Jaguar, Land Rover e Mini em Santa Catarina, que conta fisicamente com concessionárias em Blumenau, Flo- rianópolis, Bal. Camboriú, Chapecó e Joinvile, acaba por atender todo o estado. Assim, seus clientes têm que se deslocar até uma de suas oficinas para fazer as revisões. Reconhecida pela excelência no atendimento e por superar as expectativas de seus clientes ela já planeja fazer uma oficina itinerante, onde os clientes de nossa região não precisarão mais se deslocar até a capital. Esse é uma prova que não basta fazer o normal, tem que ir além das expectativas. Nem é verãoO verão oficialmente ainda não chegou, mas as altas temperaturas já estão aí e a queda de energia elétrica não tardou a começar. Nos últimos dias vimos inúmeros picos de energia. Ima- gine quando o calor ficar mais forte. Isso foi um prenúncio do que es- tar por vir durante o verão. Além do desconforto causado pela falta de luz, isso afeta muito nossas indústrias locais. E aí se cria a “bola de neve”, sem energia, atrasa produção, preço cai, menos dinheiro na economia, menos venda, menos emprego .... e assim vai. Precisamos urgentemente resolver o problema elétrico em nossa região. + dinheiroO Governo do Estado de Santa Catarina vai pagar, neste mês de dezembro, aos pensionistas sem paridade do Regime Próprio de Pre- vidência Social de Santa Catarina o retroativo ao reajuste conforme o Decreto n°2.406/2014. Cerca de R$6 milhões, referentes aos meses de janeiro e agosto de 2014, vão ser injetados na economia neste último mês do ano, atingindo 4.272 beneficiários do RPPS. Só em dentesEstão os lojista de Araranguá, depois que o Governo Federal libe- rou o FGTS para a população que sofreu com o último alagamento. Além do 13º, natal etc. As pro- messas de compra vão desde um presente simples até um carro ou moto novos. #assima- economiavaiparafrente
  10. 10. 10CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Publicidade
  11. 11. Buscando conhecimen- to e troca de informações 25 alunos do curso de Agrono- mia da Unibave estiveram visitando a Cooperja. Geral11CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Da redação Mirante permite ver melhor toda beleza do Morro ARARANGUÁ A Subsecretaria de Turismo de Ara- ranguá defi niu as atrações da tradicional virada do ano no Morro dos Conven- tos. A festa na noite de 31 de dezembro, entrando no dia primeiro de janeiro, terá apresentações das bandas Madame Nora e Iriê, além de 15 minutos de queima de fogos de artifício. A programação teve o aval do prefeito Sandro Ro- berto Maciel. “A cada tem- porada cresce a quantidade de pessoas que participa do Reveillon do Morro. Muitos moradores de outras ci- dades e estados escolhem celebrar a passagem do ano novo aqui porque querem compartilhar das belezas naturais do balneário e ao mesmo tempo divertirem- -se com segurança. Isso é positivo para o turismo local e também fortalece a economia Trabalhamos para proporcionar bem estar e desenvolvimento”, disse. Para receber os visi- Morro prepara a festa da ‘virada’tantes, três mirantes de madeira, com cobertura para proteger do sol e da chuva e rampas de acessi- bilidade foram construídos na Rua B, acesso compre- endido entre o Hotel Morro dos Conventos e a praia. A turista gaúcha Claúdia de Brito elogiou a novidade. “Fui uma das primeiras pessoas a registrar fotos deste ponto. A visão é real- mente privilegiada. As fotos parecem cartões postais”, disse. As melhorias fazem parte de um conjunto de investimentos que a admi- nistração municipal está realizando visando acolher os milhares de veranistas que visitam um dos mais belos balneários de Santa Catarina. “O objetivo é que a estrutura fi que concluída no máximo até o dia 21 de dezembro, data ofi cial do início do verão”, afi rma o prefeito. Os mirantes que foram construídos pela prefeitura de Araranguá, servem para fazer registros fotográfi cos e oferecem uma visão pano- râmica do local, incluindo as dunas, o mar, a vegeta- CorreioPor Dayane correioamigo@grupocorreiodosul.com.brO Correio Amigo foi feito especialmente para você que é Assinante do Jornal Correio do Sul. Vamos comemorar juntos o seu aniversário, aquela data importante, a viagem dos sonhos, sua empresa em destaque... Mande sua foto e apareça aqui. correioamigo@grupocorreiodosul.com.brAmigo Momentos que a mater- nidade proporciona. Os filhos as fizeram amigas: Daiane, Paty, Aline Costa, Layla, Aline Raupp, Jennifer, Lisiane e Vanessa. Foi sucesso de público, atrações e organização o rodeio do CTG Sul Catarinense de Sombrio e Gaivota,neste final de semana. Parabéns ao patrão Deldi da Silva (Derda) e Andreo Tavares. E quem esteve de aniversário no dia 4 foi Thiago Costa (o Nerso) vendedor de peças e acessórios da Forauto Veículos. Parabéns! ção peculiar e as falésias. Futuramente será construído próximo ao fa- rol um mirante de concreto. O local oferecerá ampla estrutura, inclusive com es- paços gastronômico e para exposições, sanitários e vista privilegiada, conforme projeto já elaborado. A prefeitura também está providenciando a revi- talização do sistema público de iluminação, instalação de novas lixeiras públicas, limpeza das ruas, avenidas e canteiros, além da manu- tenção do campo de futebol suíço do Morro. Nessa terça-feira, a areia que havia ultrapas- sado as barreiras de con- tenção e invadido parte do passeio público da Rua B foi retirada. A ação foi au- torizada e supervisionada pelo diretor da Fundação Ambiental (Fama) Paulo Simon. “Periodicamente re- alizamos essa operação, que visa garantir o direito de ir e vir das pessoas e valorizar a segurança pública. Este serviço é delicado, porque é necessário fazer a retirada do excesso de areia que vem das dunas e, ao mesmo tem- po cuidar para não causar quaisquer danos ao meio ambiente. Ou seja, todo o cuidado é pouco”, disse. Já o secretário de Obras e Serviços Urbanos Albino Rezende de Souza ressaltou que além dos trabalhos de manutenção, que ocorrem rotineiramente no Balneá- rio, a prefeitura estará ini- ciando nessa quarta-feira o conserto de tubulações públicas. “Realizamos um mapeamento dos pontos críticos. Para garantir o fl uxo natural das águas e evitar alagamentos vamos precisar substituir alguns pontos de tubulação”, ex- plicou.
  12. 12. Publicidade12CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014
  13. 13. policiais efetuaram diligên- cias na propriedade de um dos suspeitos, Florentino Martins Arsenego, de 48 anos, em Campo D’água. As averiguações levaram primeiramente a um tritu- rador de milho no interior de um galpão, máquina com registro de furto no dia 3 deste mês, ali mesmo nas proximidades. Já na caminhonete de Flor - como é conhecido - os policiais encontraram a car- ne do boi furtado no fi m de semana, além do local onde haviam sido enterradas as partes não aproveitadas, como cabeça e patas do ani- mal abatido. “A propriedade de Flor seria o local onde eram feitos os abates”, infor- mou a polícia. Em nova diligência, des- ta vez na propriedade de Valtair de Morais Barbosa, 55, conhecido como Taro, encontraram ainda vivas as bezerras pertencentes à criança e furtadas em outu- Polícia13CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Valdinei Nichele Carne é encontrada pela polícia na caminhonete de um dos suspeitos de furtoDois animais vivos, um terceiro já abatido e uma máquina agrícola furtada, foram encontrados em propriedade de uma dupla suspeitaAbigeato SOMBRIOMais do que crime de abigeato - que con- siste no roubo de animais de carga ou abate, como o gado bovino - a atuação de ladrões teve como resultado a perda do animal de estimação para uma criança moradora da localidade de Maracanã, in- terior de Sombrio. Mas, por intermédio do trabalho de investigação da Polícia Civil, a bezerra batizada de Dilma pode ser devolvida na tarde de ontem. Outros animais e uma máquina agrícola também foram recuperados. Dilma e um segundo be- zerro haviam sido furtados no mês de outubro em Som- Polícia devolve bezerra à criançabrio e passaram a fazer parte das estatísticas da Polícia Civil relativas ao crime de abigeato, que vinha sendo re- gistrado e investigado desde os primeiros meses do ano, levando à identifi cação de alguns principais suspeitos. Os dois terneiros perten- ciam a uma criança, que os ganhou de presente e criava como animais de estimação. “Estes dois animais teriam sido vistos recentemente na posse de um dos suspeitos na comunidade de Campo D’água, o que nos aproximou ainda mais de solucionar o caso”, informou um dos policiais. Com o registro de mais um roubo durante o último fim de semana, desta vez de um animal já adulto, os bro. Sem assumir a autoria do furto, Flor declarou que havia comprado os bichinhos e os revendido a Valtair. A Polícia Civil acionou as vítimas, que estiveram no local e reconheceram tanto os animais quanto a máquina agrícola. Além destes, outros animais tam- bém foram encontrados no local, fazendo com que haja a necessidade de que possíveis vítimas entrem em contato com a Delegacia de Polícia da comarca de Sombrio para reconhecimento, podendo gerar novas acusações aos dois suspeitos. “A princípio, eles vão responder por furto e receptação. Mas, diante de novas peças geradas na investigação, outros crimes poderão ser acrescidos ao in- quérito”, informou o delegado Luís Otávio Pohlmann. Flor e Taro foram ou- vidos e liberados, devendo responder ao processo em li- berdade. Caso façam contato com as vítimas objetivando ameaçá-las, passarão a res- ponder também por coação e poderão ter prisão preventiva decretada pelo juiz. Os animais vivos, a car- ne do boi abatido e o equipa- mento agrícola foram devolvi- dos a seus verdadeiros donos.
  14. 14. Publicidade14CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014
  15. 15. Geral15CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Djonatha Geremias Bombeiros precisaram que uma retroescavadeira abrisse caminho até o fogoAraranguá sob a fumaçado Sul acompanhou a ope- ração dos bombeiros a tarde inteira. O Corpo de Bombeiros foi avisado quando controla- va outro incêndio em Arroio do Silva, onde uma área de turfa também queimou e foi controlada com três mil litros d’água. Já em Araranguá, o fogo se concentrou em uma área onde os caminhões- -pipa não tinham acesso. Os bombeiros tentaram chegar ao foco de carro, mas quase atolaram. A Defesa Civil e a prefeitura de Araranguá foram acionados para aju- dar com maquinário para abrir caminho até o fogo. Foram cedidas duas retro- escavadeiras, porém, uma delas pifou logo ao chegar. Com apenas uma máquina disponível, às 17 horas o fogo havia se espalhado ainda mais. Bombeiros se aventuraram pelo mato e em meio à fumaça usando um borrifador acoplado nas costas e ferramentas para desbastar o terreno. Ao mes- mo tempo, animais fugiam do fogo. Cobras, lagartos e aves procuravam novos abrigos, pois foi pouco o que restou de verde. O Correio do Sul presenciou um fi lhote de passarinho pulando no mato à procura do ninho, possivelmente já incinerado. A origem do fogo ainda é desconhecida, mas a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros acreditam que foi provoca- do por alguém. Segundo o subcoordenador da Defesa Civil, Márcio Onório, havia um foco de queimada em sofás, madeiras, materiais de construção e outros lixos próximo à rua Celso Ramos e que, com vento e calor, o fogo se espalhou pela mata. “As pessoas precisam ter consciência de que qualquer xepa de cigarro pode causar um incêndio. Estamos em dias de seca e de sol forte, então não dá para vacilar”, alertou Márcio. Ele conta que vários focos de incêndio vêm se desenvolvendo desde sábado e que há participação direta de pessoas na origem de todos eles. ARARANGUÁUma nuvem de fu- maça se espalhou por Araranguá ontem à tarde, deixando quase uma dezena de bairros, inclusive o Centro, em meio a uma den- sa neblina. O motivo foi um incêndio em cinco hectares de turfa na comunidade de Rio Negro, nos fundos do Orató- rio Menino Jesus de Praga. A queimada iniciou por volta das 14 horas e só foi con- trolada perto das 20 horas, quando uma rápida chuva no início da noite ajudou o trabalho dos bombeiros. O fogo foi rasteiro e len- to, mas tomou conta de uma vasta área enquanto a fumaça branca se expandiu rapidamente e encobriu os bairros Coloninha, Jardim das Avenidas, Urussangui- nha, Centro e Alto Feliz e Nova Divineia. A população sofria sem saber de onde vinha a fumaça. O Correio
  16. 16. Publicações Legais16CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014EDITAL DE INTIMAÇÃOARLINDO EDÍLIO DA ROSA, Tabelião do TABELIONATO DE NOTAS E PROTESTOS DE TÍTULOS desta Comarca de Sombrio, situado na Av. Nereu Ramos, 1300 - Fone (48) 3533- 0318 - CEP 88960-000, faz saber na forma da Lei aos que o presente EDITAL virem, que se encontram nesse tabelionato para serem protestados, decorrido o prazo legal, por não terem sido encontrados nos endereços fornecidos, ou por se recusarem a tomar conhecimento, os títulos cujos responsáveis estão abaixo discriminados. PROT. APRESENTANTE / CNPJ DEVEDOR / CNPJProt: 130351; Dev: ALMIRO VALERIO DA CUNHA - 258.529.220- 72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 755 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 394,19+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130348; Dev: ALMIRO VALERIO DA CUNHA - 258.529.220- 72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 758 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 377,25+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130349; Dev: ALMIRO VALERIO DA CUNHA - 258.529.220- 72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 757 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 382,90+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130350; Dev: ALMIRO VALERIO DA CUNHA - 258.529.220- 72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 756 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 388,53+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130347; Dev: ALMIRO VALERIO DA CUNHA - 258.529.220- 72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 759 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 144,95+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130353; Dev: ALMIRO VALERIO DA CUNHA - 258.529.220- 72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 753 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 366,91+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130352; Dev: ALMIRO VALERIO DA CUNHA - 258.529.220- 72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 754 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 362,04+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130281; Dev: ANTONIO DOS SANTOS - 289.655.909-49; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 731 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 338,39+Juros Legais; Emol.: 52,90. Prot: 130280; Dev: ANTONIO DOS SANTOS - 289.655.909-49; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 729 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 152,88+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130345; Dev: ANTONIO JOSE DE OLIVEIRA - 215.894.299- 15; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 737 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 646,17+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130346; Dev: ANTONIO JOSE DE OLIVEIRA - 215.894.299- 15; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 738 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.538,56+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130344; Dev: ANTONIO MANOEL PEREIRA - 221.280.859- 34; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 739 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.036,77+Juros Legais; Emol.: 52,37. Prot: 130343; Dev: ANTONIO MARTINS SANTANA - 383.640.500- 87; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 740 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 2.001,77+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130339; Dev: ANTONIO SOARES FERRAZ - 513.853.689- 34; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 742 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.413,93+Juros Legais; Emol.: 73,11. Prot: 130341; Dev: ANTONIO SOARES FERRAZ - 513.853.689- 34; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 744 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.137,42+Juros Legais; Emol.: 73,11. Prot: 130342; Dev: ANTONIO SOARES FERRAZ - 513.853.689- 34; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 745 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.137,42+Juros Legais; Emol.: 73,11. Prot: 130340; Dev: ANTONIO SOARES FERRAZ - 513.853.689- 34; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 743 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.378,55+Juros Legais; Emol.: 73,11. Prot: 130269; Dev: DERCY AUGUSTA SANTOS DA SILVA - 842.545.729-72; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 716 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.588,73+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130312; Dev: FRANCINE SANTANA DOS SANTOS - 068.883.689-55; Ced: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Sac: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Tit: 252545-5 ; Apr: FCDL; VEN: 20/05/2013; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 371,52+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130311; Dev: GESICA ROSA DE OLIVEIRA - 050.025.349- 88; Ced: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Sac: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Tit: 244642-8 ; Apr: FCDL; VEN: 27/02/2013; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 208,61+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130402; Dev: JEFFERSON GEROLETTI MOTA - 068.988.109-60; Ced: BANCO COOPERATIVO DO BRASIL S.A.; Sac: JERONIMO DOCE VIDA LTDA; Tit: 20968 ; Apr: BANCO DO BRASIL SA; VEN: 02/12/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 267,45+Juros Legais; Emol.: 62,00. Prot: 130321; Dev: LUIS FILIPE SCHNORR - 026.747.280-35; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Tit: 18736 ; Apr: FCDL; VEN: 19/07/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 228,00+Juros Legais; Emol.: 72,23. Prot: 130391; Dev: MAGDA DA SILVA DE BORBA - 084.253.759- 75; Ced: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Sac: CONFECCOES MATTRIC LTDA; Tit: 2963 ; Apr: FCDL; VEN: 06/10/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 601,00+Juros Legais; Emol.: 52,37. Prot: 130338; Dev: MIRIAM BORBA DA SILVA - 398.571.079-15; Ced: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Sac: MUNICIPIO DE SOMBRIO; Tit: 733 ; Apr: MUNICIPIO DE SOMBRIO; VEN: À VISTA; Esp: Certidão de Dívida Ativa; Val: 1.929,67+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130322; Dev: RONISIA BARBOSA DOS SANTOS - 017.032.530-00; Ced: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Sac: SUPER CREDI JAPONES SERVI OS ASSESSORIA CREDI; Tit: 263201-6 ; Apr: FCDL; VEN: 07/06/2013; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 155,90+Juros Legais; Emol.: 44,71. Prot: 130368; Dev: ZENAILDO FRANCISCO DA SILVA ME - 08.351.333/0001-77; Ced: SULTAN IND COM LTDA; Sac: SULTAN IND COM LTDA; Tit: 949383/04 ; Apr: BANCO BRADESCO S A ; VEN: 26/11/2014; Esp: Duplicata de Venda Mercantil por Indicação; Val: 479,40+Juros Legais; Emol.: 44,71. Sombrio - SC, 10/12/2014ARLINDO EDÍLIO DA ROSAESTADO DE SANTA CATARINAPREFEITURA MUNICIPAL DE TURVOAviso de Licitação - Processo de Licitação nº 84/2014A Prefeitura Municipal de Turvo – SC, através de sua Leiloeira torna a público que fará realizar processo licitatório Modalidade de Leilão Público a quem se fi zer interessado. Objeto: Alienação de lixos recicláveis inservíveis a Administração Publica do Município de Turvo – SC. Abertura da Sessão para entrega de documentos e em seguida abertura para lances: a partir das 9 horas do dia 22/12/2014. Informações e cópia do edital: departamento de compras e licitações da Prefeitura de Turvo, rua Nereu Ramos, 588, Centro, Turvo/SC, das 7h30min as 11h30min e das 13h30min as 17 horas em dias úteis. Fone (48) 3525-8100. Turvo – SC, 9 de dezembro de 2014. Bernardete Biz SouzaLeiloeiraESTADO DE SANTA CATARINAPREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRESPROCESSO LICITATÓRIO N° 98/2014MODALIDADE PREGÃO PRESENCIALA PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRES, DE ACORDO COM AS LEIS 10.520, DE 17/07/2002, SUBSIDIARIAMENTE PELA LEI FEDERAL Nº 8.666/93 DE 21/06/93 E SUAS ALTERAÇÕES E ALTERAÇÕES POSTERIORES, TORNA PÚBLICO QUE SE ENCONTRA ABERTA A LICITAÇÃO NA MODALIDADE DE PREGÃO PRESENCIAL, DO TIPO “MENOR PREÇO”, OBJETIVANDO A AQUISIÇÃO DE MATERIAL DE LIMPEZA PARA USO NO CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL MUNDO FELIZ E NOVO CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL BARRA VELHA, ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL MANOEL RODRIGUES DA SILVA E ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL VILA NOVA DO MUNICIPIO DE PASSO DE TORRES/SC, COM ENTREGAS DIARIAMENTE PARA O EXERCICIO DE 2015. A ÍNTEGRA DO EDITAL E DEMAIS INFORMAÇÕES E DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS ESTARÁ À DISPOSIÇÃO DOS INTERESSADOS A PARTIR DESTA DATA, NO DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES, NO HORÁRIO DAS 13 ÀS 19 HORAS, NA SEDE DA PREFEITURA MUNICIPAL, SITO NA AVENIDA BEIRA RIO, 20, CENTRO, NESTE MUNICÍPIO. AS PROPOSTAS SERÃO RECEBIDAS ATÉ 16:30 HORAS DO DIA 19 DE DEZEMBRO DE 2014, COM INÍCIO DA SESSÃO DE ABERTURA DOS ENVELOPES E JULGAMENTO NA MESMA DATA E HORA. PASSO DE TORRES, 09 DE DEZEMBRO DE 2014. JUAREZ GODINHO SCHEFFER -PREFEITO MUNICIPALLUCIA ALVES HESPANHOL - PREGOEIRAESTADO DE SANTA CATARINAPREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRESPROCESSO LICITATÓRIO N° 97/2014MODALIDADE PREGÃO PRESENCIALA PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO DE TORRES, DE ACORDO COM AS LEIS 10.520, DE 17/07/2002, SUBSIDIARIAMENTE PELA LEI FEDERAL Nº 8.666/93 DE 21/06/93 E SUAS ALTERAÇÕES E ALTERAÇÕES POSTERIORES, TORNA PÚBLICO QUE SE ENCONTRA ABERTA A LICITAÇÃO NA MODALIDADE DE PREGÃO PRESENCIAL, DO TIPO “MENOR PREÇO”, OBJETIVANDO A AQUISIÇÃO DE MERENDA ESCOLAR PARA AS CRECHES MUNICIPAIS: CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL MUNDO FELIZ E NOVO CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL BARRA VELHA, COM ENTREGAS DIARIAMENTE. PARA O EXERCICIO DE 2015. A ÍNTEGRA DO EDITAL E DEMAIS INFORMAÇÕES E DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS ESTARÁ À DISPOSIÇÃO DOS INTERESSADOS A PARTIR DESTA DATA, NO DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES, NO HORÁRIO DAS 13 ÀS 19 HORAS, NA SEDE DA PREFEITURA MUNICIPAL, SITO NA AVENIDA BEIRA RIO, 20, CENTRO, NESTE MUNICÍPIO. AS PROPOSTAS SERÃO RECEBIDAS ATÉ 14:00 HORAS DO DIA 19 DE DEZEMBRO DE 2014, COM INÍCIO DA SESSÃO DE ABERTURA DOS ENVELOPES E JULGAMENTO NA MESMA DATA E HORA. PASSO DE TORRES, 09 DE DEZEMBRO DE 2014. JUAREZ GODINHO SCHEFFER -PREFEITO MUNICIPALLUCIA ALVES HESPANHOL - PREGOEIRACONVITE Nº 9/14PROCESSO LICITATÓRIO Nº 28/14HOMOLOGAÇÃO: 27/11/14CONTRATADO: NCM CONSTRUCOES LTDA - MECONTRATANTE: SERVICO AUT. MUN. DE AGUA E ESGOTO DEARARANGUAOBJETO: O referido Procedimento Licitatório vislumbra como escopoa contratação de empresa especializada para perfuração cominstalação de equipamento de poço artesiano, no distrito de HercílioLuz, Comunidade de Espigão da Pedra, município de Araranguá/SC, conforme especificações técnicas do Anexo III - Termo de Referencia. VALOR DA DESPESA: R$ 23.636,40 (vinte e três mil seiscentos etrinta e seis reais e quarenta centavos) DATA: 09/12/14 - EVERSON CASAGRANDE - Diretor Geral. ----------------------------------------------------------------------------------------------- CONVITE Nº 10/14PROCESSO LICITATÓRIO Nº 29/14HOMOLOGAÇÃO: 02/12/14CONTRATADO: BOMMOTOR COM. DE BOMBAS E MOTORESLTDA. CONTRATANTE: SERVICO AUT. MUN. DE AGUA E ESGOTO DEARARANGUAOBJETO: O referido Procedimento Licitatório vislumbra como escopoa aquisição de 02 Motobomba Centrífuga Eixo Horizontal Monoblocopara instalação no Sistema de Captação da ETA-II, conformeespecificações contidas no anexo I do presente Edital. A proponentevencedora deverá fornecer 02 (dois) Rotores Radial em ferro fundidodiâmetro compatível com o equipamento por ela ofertado. VALOR DA DESPESA: R$ 14.780,00 (quatorze mil setecentos eoitenta reais) DATA: 09/12/14 - EVERSON CASAGRANDE - Diretor Geral. ----------------------------------------------------------------------------------------------- CONVITE Nº 11/14PROCESSO LICITATÓRIO Nº 30/14HOMOLOGAÇÃO: 03/12/14CONTRATADO: MM SAO JOSE LTDA MECONTRATANTE: SERVICO AUT. MUN. DE AGUA E ESGOTO DEARARANGUAOBJETO: O referido Procedimento Licitatório vislumbra como escopoa aquisição de 80 cadeiras para aplicação na sala de Reuniões destaAutarquia, conforme especificações técnicas do Anexo I - Relação dosProdutos com suas Especificações. VALOR DA DESPESA: R$ 8.081,50 (oito mil e oitenta e um reais ecinqüenta centavos) DATA: 09/12/14 - EVERSON CASAGRANDE - Diretor Geral. ----------------------------------------------------------------------------------------------- AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL Nº 26/2014 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL Nº 12/2014 TIPO: MENOR PREÇO UNITÁRIO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a aquisição 3.500 Kg (três mil e quinhentos) quilogramas de Fluossilicato de Sódio (Na2SiF6), para Tratamento de Água, sendo este aplicado nas Estações de Tratamento de Água do SAMAE. ENTREGA DE ENVELOPES: até as 16h00min do dia 14 de novembro de 2014, no Setor de Compras do SAMAE DE ARARANGUÁ, com sede na Rua Expedicionário Iracy Luchina, 711, Urussanguinha. ABERTURA DE ENVELOPES: Às 16h00min do dia 14 de novembro de 2014, na sala de reuniões do Setor de Compras do SAMAE de ARARANGUÁ/SC. EDITAL COMPLETO: está à disposição dos interessados no Setor de Compras da Autarquia, durante o horário de expediente, e através do endereço eletrônico: www.samaeararangua.com.br. Maiores informações poderão ser obtidas pelo telefone (48) 3524-0837 ramal 226 e através do e- mail: compras.samae@contato.net. Base Legal: Leis Federais n.º: 10.520/2002 e 8.666/93, LC nº 123/2006, Decreto Municipal nº 2.676/2005 e demais legislações aplicáveis. Araranguá, SC, 03 de novembro de 2014. Everson Casagrande Diretor Geral do SAMAE Alex Sandro Pereira Bianchin Diretor Administrativo do SAMAE
  17. 17. Publicações Legais17CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014ESTADO DE SANTA CATARINAPREFEITURA MUNICIPAL DE SOMBRIOESTADO DE SANTA CATARINAPREFEITURA MUNICIPAL DE SOMBRIODECRETO Nº 242, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2014. ABRE CRÉDITO SUPLEMENTAR AO ORÇAMENTO FISCAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SOMBRIO – SC. O PREFEITO MUNICIPAL DE SOMBRIO em Exercício, Senhor Valmir Daminelli, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município de Sombrio, de 06 de abril de 1990 e o artigo 6º, da lei nº 2111 de 10 de Dezembro de 2013, (Lei Orçamentária). DECRETA: Art. 1º. Fica aberto ao orçamento fi scal da Prefeitura Municipal de Sombrio, crédito suplementar, no valor de R$ 52.260,00 (cinquenta e dois mil, duzentos e sessenta reais), nas seguintes dotações do orçamento vigente: 02.01 - SEC. DE ADMINIST. E PLANEJAMENTO2.004 - Gestão da Secretaria de Administração3.3.90.00.00.00.00.00.0080 - Aplicações Diretas R$ 20.000,0004.03 - DIRETORIA DE SERVIÇOS URBANOS2.008 - Fiscalização e Sinalização do Trânsito4.4.90.00.00.00.00.00.0061 - Aplicações Diretas R$ 5.000,0006.02 - FUNDO MUN. DE ASSIST. SOCIAL DE SOMBRIO2.012 - Gestão da Política de Assistência Social3.3.90.00.00.00.00.00.0080 - Aplicações Diretas R$ 15.000,0011.01 - DIRETORIA DE CULTURA1.012 - Cidade Digital3.3.90.00.00.00.00.00.0080 - Aplicações Diretas R$ 12.260,00Art. 2º A abertura de Crédito de que trata o art. 1º, correrá a conta do provável excesso de arrecadação das fontes 80 e 61. Art. 3º. Este decreto entra em vigor na data de sua publicação. Município de Sombrio – SC, 08 de dezembro de 2014. Valmir DaminelliPrefeito Municipal e.eRegistrado e publicado nesta secretaria em data supracitadaJosé Sidnei JanuárioSecretário Municipal de Finanças, Administração e PlanejamentoDECRETO Nº 243, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2014. ABRE CRÉDITO SUPLEMENTAR AO ORÇAMENTO FISCAL DA PREFEITURA MUNICIPAL DE SOMBRIO – SC. O PREFEITO MUNICIPAL DE SOMBRIO em Exercício, Senhor Valmir Daminelli, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Orgânica do Município de Sombrio, de 06 de abril de 1990 e o artigo 6º, da lei nº 2111 de 10 de Dezembro de 2013, (Lei Orçamentária). DECRETA: Art. 1º. Fica aberto ao orçamento fi scal da Prefeitura Municipal de Sombrio, crédito suplementar, no valor de R$ 21.129,23 (vinte e um mil, cento e vinte e nove reais e vinte e três centavos), na seguinte dotação do orçamento vigente: 05.04 - DIRET. DE ASSIST. TEC. E ADMINISTRATIVA2.027 - Manut. do Transporte Escolar3.3.90.00.00.00.00.00.0084 - Aplicações Diretas R$ 21.129,23Art. 2º A abertura de Crédito de que trata o art. 1º, correrá a conta do provável excesso de arrecadação da fonte 84 ( pnate). Art. 3º. Este decreto entra em vigor na data de sua publicação. Município de Sombrio – SC, 08 de dezembro de 2014. Valmir DaminelliPrefeito Municipal e.eRegistrado e publicado nesta secretaria em data supracitadaJosé Sidnei JanuárioSecretário Municipal de Finanças, Administração e PlanejamentoVende-se Terreno em Baln. Gaivota no Bairro Jardim Ultramar próx. á Escola Dar- ci Ribeiro. Aceito carro no negócio. Fone: (48) 99080293.
  18. 18. Publicidade18CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014
  19. 19. Polícia19CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014 Procurador solicitou rigor na fiscalizaçãoJúri PopularDjonatha Geremias ARARANGUÁ Os jurados não per- doaram Cleber Bor- ges, de 35 anos, pelas três facadas que desferiu contra o vizinho José Cristiano Jo- aquim em janeiro de 2008. A tentativa de homicídio foi julgada ontem no fórum da comarca de Araranguá. Cle- ber foi considerado culpado e sentenciado a mais cinco anos Trafi cante pega mais cinco anos de reclusão que se somam a três condenações por tráfi co de drogas que ele já tem. Durante a sessão de júri, que se estendeu das 9 às 19h, testemunhas, réu e vítima foram ouvidas pelos sete integrantes do júri popular. Cleber sentou na cadeira de réu vindo do Presídio Regional de Araranguá, onde cumpre pena por tráfi co. A defesa alegou legítima defesa de terceiros, pois Cleber teria visto a companheira Luiza Neves Flausino sendo agre- Cleber foi condenado a pena de cinco anos ARARANGUÁ Foi realizada nesta terça-feira, uma reunião re- quisitada pelo procurador geral do município de Ara- ranguá Thiago Turelly, com o objetivo de debater ações como segurança, prevenção e conscientização a serem executadas com a liberação do tráfego de veículos na beira-mar do Balneário Morro dos Conventos. Estiveram presentes o diretor da Fundação Am- biental do Município de Araranguá (Fama) Paulo Simon, o tenente coronel Antônio Carlos Mota Ma- chado e o capitão Alberto Cardoso Cichella, ambos representando o 19º Bata- lhão da Polícia Militar. A Município pede rigor a Polícia Militar no Morro Polícia Militar Ambiental recebeu convite, porém não participou do encontro. O procurador solicitou que a PM intensifique a fi scalização e seja rigorosa para com o tráfego de veícu- los, assim como em relação a poluição sonora e ambien- tal, embriaguez ao volante, para assim poder garantir o bem estar e a ordem dos banhistas e frequentadores da praia, principalmente nos fi nais de semana. A Fama por sua vez comprometeu-se em pro- mover campanhas educa- tivas de proteção ao meio ambiente como a distribui- ção de panfl etos, colocação de placas e o repasse de orientações, além de auxi- liar na fiscalização junto com a Polícia Militar. dida por José. Porém, a promotora insistiu que Cleber tinha intenção de matar o outro, o que confessou no inquérito policial. O desentendimento en- tre Cleber e José, que eram vizinhos, teria começado de- pois que o primeiro bateu no carro do segundo e não teria pago o prejuízo conforme combinado. O caso acabou em briga e José levando três facadas. José sobreviveu e Cleber acabou preso, mas por uma investigação de tráfi co de drogas. Estado de Santa CatarinaPrefeitura Municipal de Praia GrandeAviso de LicitaçãoProcesso Adm. N. 73/2014Edital: Pregão Presencial n.22/2014Tipo: Menor Preço por itemObjeto: A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA JORNALÍSTICA, PARA PUBLICAÇÃO DE ATOS OFICIAIS, EXTRATOS DE EDITAIS E OUTRAS MATÉRIAS EM JORNAL DE CIRCULAÇÃO DIÁRIA DA REGIÃO, DURANTE O EXERCICIO DE 2015. Entrega dos Envelopes: 09:00 horas do dia 23 de Dezembro de 2014. Abertura dos Envelopes: 09:00 horas do dia 23 de Dezembro de 2014. O Edital e esclarecimentos poderão ser obtidos no seguinte endereço e horário: Rua Irineu Bornhausen, 320, nos dias úteis, de segunda á sexta, das 07:00 ás 13:00 h ou pelo telefone 048 3532-0132. Praia Grande-SC, 02 de Dezembro de 2014. Valcir DarosPrefeito Municipal
  20. 20. quarta-feira, 10 de dezembro de 2014
  21. 21. A concentração come- ça as 3 horas da tarde de sábado, com um carro de som que irá conduzir os ci- clistas, saindo às 16 horas, depois de um alongamento coordenado por um profes- sor de educação física. O carro de som irá acompanhar os ciclistas com músicas animadas, e também com um narra- dor explicando os motivos do passeio, os benefícios trazidos pela utilização da bicicleta e agradecen- do aos patrocinadores e apoiadores. Os participantes se- rão acompanhados por ambulância e escoltados pelas Polícia Rodoviária Federal, Rodoviária Es- tadual, Militar e Civil. O pelotão será acompanhado ainda por um caminhão e um ônibus que recolherão bicicletas quebradas e fa- rão também o transporte de pessoas cansadas.No fi nal do trajeto, ocorrerá o sorteio de brindes, dis- tribuição de mudas de árvores para incentivar a preservação do meio am- biente e um lanche. O 2º São João em Mo- vimento tem apoio da CDL de São João do Sul, Conseg (Conselho Comunitário de Segurança), Coopersulca e Ceprag. Quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 02-08-10-58-64CONCURSO 3.660QUINA09/12 21-24-26-33-34-36 05-18-23-26-27-37CONCURSO 1.340DUPLA SENA09/12 SÃO JOÃO DO SUL A Secretaria de Edu- cação está promo- vendo no próximo sábado 13 , a partir das 15 horas, o 2º Passeio Ciclístico São João em Movimento. Um evento que tem como ob- jetivo unir a integração da comunidade a conscienti- zação ambiental e incen- tivo a prática de esportes, além de chamar a atenção dos órgãos competentes para adequação de ruas e estradas para utilização de bicicletas. O percurso terá um total de 10,6Km, saindo da comunidade de Três Co- queiros até o Centro de São João do Sul. A inscrição será um quilo de alimento não perecível. O ponto de encontro e concentração será no Shopping Prime, de onde os participantes seguirão pela via marginal da BR 101 até o acesso da SC 290, fazendo ali uma parada no Auto Posto Fratelli para descanso. Este percurso to- taliza 4,2Km. Prosseguin- do o trajeto, o grupo segue pela SC 290 até o Centro de São João, percorrendo mais 6,4Km. No passeio do ano pas- sado eram esperadas cerca de 350 pessoas, sendo su- perada esta expectativa, o que a organização espera que aconteça novamente este ano. Para isso estão sendo convidadas escolas, comércios, líderes religio- sos e federação de ciclismo. Cidade ficará movimentada no próximo sábado com o passeio reunindo alunos e pessoas da comunidade São João em Movimento com passeio ciclístico Várias famílias participaram do passeio ciclístico no ano passado
  22. 22. ça Agustinelli está em obras, outra parte da área central vem também re- cebendo melhorias da ad- ministração municipal. O destacou orgulhoso o le- gislador. Sobre o HomenageadoAbílio Pedro Pereira nasceu no dia 29 de agosto de 1944, em Araranguá, onde reside até hoje. É na área do esporte, o pai de família participou de inúmeras competições em cidades como Florianópolis, Caxias do Sul/RS e Curiti- ba/PR e representou o país em competições no exterior. casado com Claudete Se- verino com quem teve dois fi lhos, Jean Carlos Severino (in memoriam) e Silvia Severino Pereira. Pereira trabalhou na lavoura, com animais e no comércio. Já 2CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014 ARARANGUÁ Na sessão do Legislati- vo de segunda-feira, o vere- ador de Araranguá Arilton de Souza Costa obteve a aprovação do Projeto de Lei No 52/2014 que institui no município a etapa de ciclismo Abílio Pereira e dá outras providências. A proposição prevê que toda etapa de ciclismo realizada no calendário esportivo do município leve esse nome. Costa enalteceu o legado do atleta. “Com forma de homenagear, eu pedi que todas as etapas levassem o nome de Abílio”, decla- rou o legislador. O prefeito Sandro Maciel também prestigiou a sessão. O vereador João Abílio Pereira elogiou o homena- geado. “Quero parabenizar o vereador pela homena- gem a meu primo Abílio”, Vereador Arilton Costa homenageia ciclista Projeto foi aprovado na câmara de vereadores na noite de segunda-feiraAparelhos para atividades físicas foram instalados ao lado do Centro de Apoio ao TuristaEstive em Santa Rosa Acompanhando as finais do campeonato municipal no último domingo. Foram quatro finais que levaram um grande público ao estádio. Está de parabéns a organização, o amigo Elton, diretor de esportes, e também o prefeito Nelson Cardoso. Campeonato esse que depois de muito tempo meio que es- quecido agora vem crescendo a cada ano que passa. Pude ver na final da categoria livre a qualidade das equipes, e a tendência é melhorar ainda mais ano que vem, como frisou o prefeito para mim quando conversamos. Grande final Lá pude presenciar vários amigos jogando as finais. Jogadores aqui de nossa cidade no máster Almir e Caio, além do Serjão entre outros. Já na livre dois bons times em campo para a final. Times com jogadores de nome, que desequilibram sempre uma partida e principalmente uma final. Pelo lado do Novo Horizonte, destaques para os araranguaen- ses Dudu, Gauchinho, Jakson e Chico; já pelo Independente destaco Maicon Ermo, Maicon Torres, Romenig e Chiquinho. Partida de uma verdadeira decisão. Parabéns as duas equipes que com aquele calor que fez no domingo, ainda lutaram até o final pelo título. Arbitragem Quero aqui parabenizar a torcida que se fez presente na decisão e a arbitragem de Andrei Julio Gonçalves, um árbitro firme, que impõe respeito e estava em cima do lance sempre. Deu um pênalti claríssimo no Dudu que gerou muita reclamação, mas reclamar faz parte do jogo. Eu estava bem atrás da trave e foi penalidade claríssima, o árbitro acertou. Parabéns aos auxiliares que correram em cima do lance sempre. Nota 0 E finalizando quero parabenizar as torcidas das duas equipes, digo torcida mesmo e não um grupinho que não torce. Quero aqui dar nota 0 para uns cidadãos que jogaram objetos no auxiliar, torcedores do Independente, e quando fui bater fotos, um torcedor desses me ameaçou. Então para você aí meu amigo, dou nota 0, pois você não é torcedor, pois torcedor que é torcedor vai ao estádio para fazer festa, incentivar, e não atirar objetos como lata de cerveja no auxiliar, que é um pai de família e está ali ganhando seu pão. Parabéns ao Aroldo No encerramento do campeonato de Santa Rosa do Sul no domingo, aconteceu uma homenagem ao Aroldo que ao longo de sua história jogou os campeonatos amadores, e mesmo agora depois dos 50, ainda estava jogando na categoria livre. Além de um grande zagueiro, uma grande pessoa, cidadão do bem. Ele recebeu a homenagem das mãos de sua mãe, e o momento foi emocionante. Parabéns, justíssima a homenagem. EsporteCleder MacielEsporte(48) 9900 3535 esportes@grupocorreiodosul.com.br https://www.facebook.com/cleder.maciel ARROIO DO SILVAEm Balneário Arroio do Silva, enquanto a Pra- Academia ao ar livre na área central espaço próximo ao Centro de Apoio ao Turista deu uma repaginada e recebeu melhorias nesses últimos dias. Uma academia ao ar livre já foi instalada no local, contendo pelo menos dez aparelhos, o que tem atraído a comunidade. “Achei uma beleza e é bem pertinho, mais acessível. Eu caminho todos os dias e depois já venho aqui”, disse a aposentada Diva Peruchi Cardoso. Além da academia ao ar livre, o parquinho das crianças, nesta tem- porada, ganha também um novo visual. Grama sintética foi colocada na área do playground e os brinquedos estão receben- do melhorias para serem, em breve, instalados no espaço novamente.
  23. 23. em 2000. Como a política de aus- teridade fi nanceira do Grê- mio prevê um corte de até 40% na folha salarial para 2015, Zé Roberto precisava passar por uma nova redu- ção em seus rendimentos para renovar mais uma vez. O meia estava passando por uma fase pouco brilho em 2014 até ser colocado como lateral-esquerdo por Feli- pão. Ao retomar sua posição de origem nos tempos de Portuguesa nos anos 1990, Zé voltou a jogar bem e não deixou mais o time. O camisa 10 foi con- tratado em maio de 2012 para ser o meia cerebral da equipe. Teve início próspe- ro no clube gaúcho, sendo fundamental na campanha da terceira colocação do Brasileirão daquele ano. Já em 2013, Zé viveu momen- to antagônicos. Teve fase artilheira com Vanderlei Luxemburgo, mas caiu no limbo e foi pouco apro- veitado com a chegada de Renato Gaúcho. Perdeu espaço no time a partir de uma lesão e somente voltou a ser utilizado na reta fi nal do Brasileirão, no qual o Grêmio encer- rou na vice-liderança. Pelo Grêmio, Zé re- alizou 120 jogos, 199 oficiais. Foram 15 gols marcados com a camisa tricolor. Sua intenção é de atuar ao menos mais uma temporada. Grêmio confirma a saída de Zé Roberto Política3CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014 PORTO ALEGREO que era espera- do realmente se confirmou. De férias na Alemanha, Zé Roberto, 40 anos, não terá seu contrato renovado e deixará o Grê- mio em 2015. A confi rmação de mais uma baixa para a próxima temporada foi confi rmada pelo presidente eleito do clube, Romildo Bol- zan Júnior, que toma posse na quarta-feira. - É um jogador fantás- tico, importante e que eu gosto muito, mas o momen- to hoje é outro. O Grêmio não tem mais condições de permanecer com ele. Alguns jogadores não vão renovar. Zé Roberto é o terceiro jogador que tem sua saída confi rmada desde o fi m da temporada. Antes, dele o meia Alan Ruiz e o atacante Dudu, que tinham contra- tos de empréstimo e direitos econômicos fi xados muito além das possibilidades do clube, voltaram, respectiva- mente, para San Lorenzo e Dinamo, de Kiev. O volante Matheus Bi- teco e o lateral-direito Pará também devem sair. O des- tino da dupla é o Flamengo, como forma de amortização de dívida antiga com o clube carioca, referente à contra- tação de Rodrigo Mendes, Jogador de 40 anos não terá o seu vínculo renovado com o tricolor gaúcho Jogador quer seguir a carreira do filho nas categorias de base Índio quer virar embaixador no Inter PORTO ALEGREUm zagueiro com 33 gols e 15 títulos - entre eles os principais, as duas Liberta- dores e o Mundial - merece reconhecimento. É assim que o Inter trata Índio, que aos 39 anos anunciou que vai encer- rar a carreira como jogador. Decidiu parar dentro do clube que aprendeu a amar ao longo de 10 temporadas. Durante a entrevista de despedida, o jogador ouviu do vice de futebol Marcelo Medeiros e do presi- dente Giovanni Luigi o desejo de manter o vínculo. Ainda sem uma defi nição, o Inter quer fazer de Índio um embaixador. Já que não tem como mantê-lo como atleta, a ideia é apostar na personalida- de marcante para os colorados na divulgação do Inter mundo afora. - Tu és o Índio que des- cobriu a América e o Mundo - disse Medeiros ao convidar o agora ex-jogador para ser embaixador do clube. - Vai ser sempre um ídolo e uma refe- rência para os colorados. Luigi, por sua vez, foi um pouco mais além na sua ma- nifestação, que encerrou a coletiva: - Tu vais continuar aqui no Inter fazendo outra coisa extremamente importante. É sentimento, gente, sem direito a perguntas! - deixou no ar o presidente, completando que não entraria em detalhes sobre o assunto. Além do convite para ser embaixador, Índio recebeu de presente dos dirigentes uma placa, uma camisa colorada com o número 33 (número de gols que ele marcou), um reló- gio e um DVD com momentos marcantes de sua trajetória no clube. Como mais uma home- nagem, um jogo de despedida será marcado para o começo do ano que vem. Emocionado, Índio cho- rou durante as declarações. Lembrou das dificuldades que passou até tornar-se um jogador profi ssional, das ale- grias que viveu no Inter e dos bons momentos que guardará para sempre na memória. Também falou sobre seu fi lho, Marquinhos, de 14 anos, que joga nas categorias base e é uma “semente plantada” por ele no clube. Por querer apoiar o garoto e acompanhar de perto seus passos, o zagueiro não descarta fi car em Porto Alegre. - Como colorado também, aprendi a amar esse clube. Deixo uma semente plantada dentro do clube que é meu fi lho. Acho que vou fi car aqui porque também quero acom- panhar a carreira do meu fi lho. Até brinco com ele em casa para ele conquistar o tí- tulo que faltou para mim - co- mentou Índio, referindo-se à conquista de um Brasileirão. Antes de pensar no que fará em 2015, porém, Índio quer descansar. Vai fi car uns dias com a família no interior de São Paulo. - A partir de janeiro estou desempregado! Tenho que procurar um emprego - disse Índio, aos risos. - Mas agora vou pensar em descansar mesmo - encerrou.
  24. 24. SANTA CATARINA O futebol catarinense terá, em 2015, mais representantes que o Rio de Janeiro na Série A do Cam- peonato Brasileiro. Joinville e Avaí subiram e se juntarão a Figueirense e Chapecoense na elite, que, pelo segundo ano consecutivo, terá três cariocas: Flamengo, Fluminense e Vas- co. Fato impensável há pouco tempo atrás. Por quê? Há explicações de todo tipo: a implantação do modelo empresarial de gestão nos clubes, a concentração da eco- nomia no interior do estado, a existência de uma associação que caminha paralelamente à federação local e uma admi- nistração paternalista, em que o principal dirigente dá conse- lhos, veste todas as camisas e faz discursos no vestiário. Delfi m de Pádua Peixoto Filho comanda a Federação Catarinense de Futebol desde 1985. Está no sétimo mandato depois de ser deputado esta- dual e presidente do Marcílio Dias, time de sua cidade, Itajaí. Antes mesmo de ele tomar o po- der, participou da fundação de uma associação de clubes que, até hoje, tem infl uência direta no dia a dia do futebol local. Pelas palavras dos di- rigentes, pode-se dizer que a associação toma decisões, e a federação, com poder legal, as referenda. Incorporar Sandro Meira Ricci à arbitragem lo- cal, por exemplo, passou pelo crivo dos presidentes. Cotas de televisão são discutidas ali. As fórmulas de disputa do 4CORREIO DO SULQuarta-feira, 10 de dezembro de 2014Futebol catarinensePaternalismo e modelo empresarial ajudam campeonato estadual também são sugeridas por eles e, nor- malmente, aceitas. - A associação é um órgão que consulto às vezes. Eu não decido sozinho, me reúno com eles antes do conselho arbitral. Serve para juntar o pessoal - disse Delfi m. Mas de que maneira esse órgão interfere na ascensão dos catarinenses? A associação ajudou a dar uma condução homogênea dos clubes. Cada um com sua característica, claro, mas debaixo de conceitos empresariais. Quase todos os presidentes são infl uentes em negócios locais. É o caso de Nereu Martinelli, que toca o Joinville, atual campeão da Série B, e é dono de uma das grandes empresas de auditoria do país. Antes de assumir a pre- sidência, Nereu foi diretor de futebol. Diz que encontrou a equipe jogando com a camisa de um clube de Jaraguá do Sul e com as categorias de base terceirizadas. Valoriza a cons- trução de um centro de trei- namento e algumas medidas, como plano de saúde a todos os jogadores (com dependen- tes), que também se tornaram sócios da parte social. Para disputar a Série A, depois de 28 anos, ele já reno- vou o contrato de oito titulares, aposta de peças estratégicas como o técnico Hemerson Ma- ria, o auxiliar Ramón Menezes, exímio cobrador de faltas nos tempos de jogador, e o supe- rintendente César Sampaio, de extenso e glorioso currículo. - Vou ter que mudar o sistema de premiação. Em 2014, criei metas em conjuntos de jogos, onde eles ganhavam de acordo com uma pontuação mínima ou máxima. Mas o modelo de gestão não vai mu- dar. Não vejo como trabalhar num clube que deve um mês de salários. Eu já consegui até pagar uma semana antecipa- do. O Sampaio disse que nem no Japão viu isso - enalteceu o presidente. Pagar em dia é um dos conselhos com cara de exigên- cia que Delfi m alega dar aos fi liados nos encontros, sejam da federação ou da associação, que costuma se reunir a cada três meses e é presidida, atual- mente, por Wilfredo Brillinger. Ele também comanda o Figuei- rense e a Prosul, empresa de engenharia que atua na área de infraestrutura urbana em Florianópolis e ainda gerou a Angra, do ramo da construção civil residencial. Outras sugestões de Del- fi m são mais didáticas: investir nas categorias de base e não contratar jogadores veteranos. Ele explica: - Esses jogadores aca- bavam a carreira no Rio ou em São Paulo e vinham pra cá aproveitar as delícias das praias de Santa Catarina. Jogavam um ano, iam para o boteco e não rendiam. Brillinger quer aumentar a influência empresarial na administração do Figueirense. Por lá, nem tudo são fl ores. A dívida de R$ 56,8 milhões incomoda, e há uma forte cobrança de opositores pela situação fi nanceira. Na última sexta-feira, ele apresentou um projeto de gestão compartilha- da entre o clube e uma empresa a ser criada no modelo de Sociedade Anônima. Essa empresa assumiria as dívidas do clube e teria 15 anos para dar retorno aos investidores. O presidente diz que só será candidato à reeleição no pleito do próximo dia 16 caso esse projeto tenha aceitação. A ambição do Figueiren- se contrasta com a cautela adotada pelo presidente da federação. Num jantar com os presidentes dos quatro clubes da Série A, mais o Criciúma, rebaixado para a segunda divisão, Delfi m de Pádua Pei- xoto Filho voltará a determinar que a maior preocupação será manter-se na elite. - Direi o que já digo há anos: vamos devagar. Se pu- dermos continuar crescendo, uma hora vamos disputar coisas maiores. Delfim foi um dos vice- -presidentes eleitos para o próximo quadriênio da CBF, na chapa de Marco Polo Del Nero, que assumirá o poder em abril de 2015. O catarinense é muito próximo dele e de José Maria Marin. Foi um dos favoráveis, por exemplo, à queda de Luiz Felipe Scolari após o vexame da seleção brasileira na Copa do Mundo. Infl uente, ele admite ter trânsito na Confederação Bra- sileira de Futebol. Em Santa Catarina, sua federação dá um carro ao campeão estadual, mas ele jura jamais ter ajudado clubes com dinheiro, apesar de subsidiar as divisões inferiores. Pouco antes do fim da Série B, Delfi m fez uma cam- panha. Vestiu as cinco camisas – Figueirense, Chapecoense, Joinville, Avaí e Criciúma – e encabeçou campanhas de oti- mismo: todos atingiriam seus objetivos. Só o Criciúma, que caiu, não cumpriu. O Avaí, a certa altura, não estava no G-4 da segunda divisão. Com seu jeito paternalista, o presidente da FCF foi ao vestiário mani- festar apoio aos jogadores e ao técnico Geninho. O Avaí subiu e viu um desabafo do presidente Nilton Macedo Machado, que assu- miu em 2013 e escancarou por diversas vezes as caóticas fi nanças. Desembargador apo- sentado, ele é o único que não é empresário, mas também se orgulha de ter terminado o ano com os salários em dia, missão que parecia impossível. - Não dá para fazer futebol devendo salário ou INSS - re- sume o vice da CBF. Delfi m também jura que assiste a dois ou três jogos no estádio por rodada no fute- bol catarinense. Inclusive da Chapecoense, representante da região Oeste, distante cerca de 600 quilômetros da capital. A área é repleta de indústrias alimentícias. A ascensão da equipe, que subiu em 2013 e conseguiu se manter na Série A, foi impulsionada pelo apoio dessas empresas. O clube, caçula entre os melhores do país, também tem um empresário à frente: Sandro Pallaoro, paranaense, é proprietário de uma distri- buidora de frutas. Empolgação à parte pela permanência na primeira divisão, ele descarta altos investimentos. Para ele, a única forma de equipes como a Chapecoense ameaçarem os grandes do futebol brasileiro é a adoção de rigor na penaliza- ção aos endividados. - Nós temos que garim- par atletas baratos e montar times para tentar surpreen- der. Há clubes que têm caixa e estão cheios de dívidas, e continuam fazendo a mesma coisa. Está na hora de ter penalização para eles. Senão os menores sempre vão brigar lá embaixo. Daqui a pouco, vamos parar de fazer futebol porque não adianta dar soco em ponta de faca. Isso só vai mudar quando governo e CBF penalizarem administrações irresponsáveis.

×