UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SULFACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃODEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃOC...
“Se alguém me pergunta o que é um livro raro, fico meio atrapalhado, pois é das coisas que a gente sabe, mas não consegue ...
Características do estudo<br />Foco do estudo: livros sobre o Rio Grande do Sul dos acervos de Obras Raras da Pontifícia U...
A MONUMENTALIDADE DO LIVRO RARO – Aloïs Riegl<br /><ul><li>Valores de contemporaneidade:
Uso;
Artístico:
 de novidade;
 de arte relativo. </li></ul>Valores de rememoração:<br /><ul><li>Antiguidade;
Histórico;
Rememoração intencional.</li></li></ul><li>AS ABORDAGENS DETERMINANTES DA RARIDADE BIBLIOGRÁFICA – Ana Virginia Teixeira d...
Relações entre critérios e valores<br />
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS<br />Metodologia desenvolvida ao longo do trabalho;<br />Alterações para viabilizar as análise...
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS (cont.)<br />424 registros analisados;<br />Formulário para a identificação dos critérios de r...
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS (cont.)<br />
PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS<br />Análises preliminares:<br /><ul><li>Autores;
Locais de publicação;
Datas de publicação.</li></li></ul><li>ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Análise de correspondência múltipla (ACM):<br /><ul><li>Análise multivariad...
Possibilita a análise de muitas variáveis;
Tabelas de presença e ausência.</li></li></ul><li>ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />ACM complementada pela Análise de Agrupamentos;<br />A Análise de agrupamen...
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
Quadrante (-x, y)<br /><ul><li>Poucos critérios identificados. Ex.:</li></ul>Obra 340: Úrsula: romance original brasileiro...
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
Quadrante (-x, -y)<br /><ul><li>Menos critérios identificados do que em qualquer outro quadrante. Ex.:
Obra 34: Cronologia histórica de Santa Maria e do extinto município de São Martinho, de Romeu Beltrão, publicada entre 195...
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Quadrante (x, y)<br /><ul><li>Muitos critérios identificados. Ex.:</li></ul...
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Quadrante (x, -y)<br /><ul><li>Vários critérios e obras ilustradas. Ex.:</l...
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Disposição das obras no gráfico em função dos registros bibliográficos:<br ...
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Disposição das obras no gráfico em função dos registros bibliográficos:<br ...
ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Exemplo: Registro bibliográfico de Voyage a Rio Grande do Sul (Brésil), de ...
CONSIDERAÇÕES FINAIS<br /><ul><li>Conceito não definido nem estático da raridade bibliográfica;
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação_TCC

981 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
981
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação_TCC

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SULFACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃODEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃOCURSO DE BIBLIOTECONOMIA<br />Análise e identificação de critérios de raridade bibliográfica: <br />registros bibliográficos de Obras Raras sobre o Rio Grande do Sul em acervos de Bibliotecas Universitárias<br />Carolina Patrícia König<br />Orientadora: Profª. Drª. Lizete Dias de Olivera<br />Co-orientadora: Lorete Mattos<br />Porto Alegre<br />2010o <br />
  2. 2. “Se alguém me pergunta o que é um livro raro, fico meio atrapalhado, pois é das coisas que a gente sabe, mas não consegue definir plenamente.” (José Mindlin, 1997, p. 28-29)<br />
  3. 3. Características do estudo<br />Foco do estudo: livros sobre o Rio Grande do Sul dos acervos de Obras Raras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);<br />Dados disponíveis nos catálogos on-line da PUCRS e da UFRGS.<br />
  4. 4. A MONUMENTALIDADE DO LIVRO RARO – Aloïs Riegl<br /><ul><li>Valores de contemporaneidade:
  5. 5. Uso;
  6. 6. Artístico:
  7. 7. de novidade;
  8. 8. de arte relativo. </li></ul>Valores de rememoração:<br /><ul><li>Antiguidade;
  9. 9. Histórico;
  10. 10. Rememoração intencional.</li></li></ul><li>AS ABORDAGENS DETERMINANTES DA RARIDADE BIBLIOGRÁFICA – Ana Virginia Teixeira da Paz Pinheiro<br />Limite histórico;<br />Aspectos bibliológicos;<br />Valor cultural;<br />Pesquisa bibliográfica;<br />Características do exemplar.<br />
  11. 11. Relações entre critérios e valores<br />
  12. 12. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS<br />Metodologia desenvolvida ao longo do trabalho;<br />Alterações para viabilizar as análises;<br />
  13. 13. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS (cont.)<br />424 registros analisados;<br />Formulário para a identificação dos critérios de raridade bibliográfica em cada obra;<br />
  14. 14. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS (cont.)<br />
  15. 15. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS (cont.)<br />
  16. 16. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS<br />Análises preliminares:<br /><ul><li>Autores;
  17. 17. Locais de publicação;
  18. 18. Datas de publicação.</li></li></ul><li>ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  19. 19. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  20. 20. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  21. 21. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Análise de correspondência múltipla (ACM):<br /><ul><li>Análise multivariada de dados;
  22. 22. Possibilita a análise de muitas variáveis;
  23. 23. Tabelas de presença e ausência.</li></li></ul><li>ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  24. 24. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  25. 25. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />ACM complementada pela Análise de Agrupamentos;<br />A Análise de agrupamentos gera dendogramas – gráficos em forma de árvore – que facilitam a visualização do gráfico da ACM;<br />Complementaridade das análises: gráfico da ACM e detalhe do dendograma<br />
  26. 26. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  27. 27. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  28. 28. Quadrante (-x, y)<br /><ul><li>Poucos critérios identificados. Ex.:</li></ul>Obra 340: Úrsula: romance original brasileiro, de Maria Firmina dos Reis, publicada entre 1951 e 2000– fac-símile e dedicatória do proprietário<br />ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  29. 29. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  30. 30. Quadrante (-x, -y)<br /><ul><li>Menos critérios identificados do que em qualquer outro quadrante. Ex.:
  31. 31. Obra 34: Cronologia histórica de Santa Maria e do extinto município de São Martinho, de Romeu Beltrão, publicada entre 1951 e 2000 - ilustrações</li></ul>ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  32. 32. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  33. 33. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Quadrante (x, y)<br /><ul><li>Muitos critérios identificados. Ex.:</li></ul>Obra 356: História das missões orientais do Uruguai, de Aurélio Porto, publicada entre 1901 e 1950 – ilustrações, beleza tipográfica, encadernação luxuosa, edição limitada e numerada, marca de propriedade, dedicatória do autor, histórias de descobrimentos e colonização.<br />
  34. 34. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  35. 35. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Quadrante (x, -y)<br /><ul><li>Vários critérios e obras ilustradas. Ex.:</li></ul>Obra 8: Traje típico gaúcho, de Véra Beatriz Stedile Zattera, publicada entre 1951 e 2000 – ilustrações e retratos; beleza tipográfica; edição comemorativa; contém texto de autoria de pessoa renomada.<br />
  36. 36. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  37. 37. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Disposição das obras no gráfico em função dos registros bibliográficos:<br /><ul><li>Obras da PUCRS menos detalhadas e mais concentradas em pontos próximos;</li></li></ul><li>ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  38. 38. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Disposição das obras no gráfico em função dos registros bibliográficos:<br /><ul><li>Obras da UFRGS mais detalhadas e, portanto, mais distribuídas na imagem;</li></li></ul><li>ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />
  39. 39. ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS (cont.)<br />Exemplo: Registro bibliográfico de Voyage a Rio Grande do Sul (Brésil), de Auguste de Saint-Hilaire na PUCRS e na UFRGS.<br />
  40. 40.
  41. 41. CONSIDERAÇÕES FINAIS<br /><ul><li>Conceito não definido nem estático da raridade bibliográfica;
  42. 42. Necessidade de considerar diferentes fatores para determinar a raridade;
  43. 43. Discussão dos critérios, visando maior objetividade no tratamento das obras raras;
  44. 44. Aproximação dos valores de Riegl e dos critérios de Pinheiro;</li></li></ul><li>CONSIDERAÇÕES FINAIS (cont.)<br />As relações entre a grande quantidade de dados analisada só foram encontradas em função da Análise de Correspondência Múltipla;<br />Paradoxo: muitas obras publicadas entre 1851 e 1900, período belicoso no Rio Grande do Sul;<br />Diferenças entre os registros bibliográficos das duas Instituições;<br />
  45. 45. CONSIDERAÇÕES FINAIS (cont.)<br />Proposta de análise inovadora;<br />Resultados preliminares, que abrem caminho a novos trabalhos;<br />Importância de analisar e estudar os critérios de raridade bibliográfica, para aprimorar o trabalho de quem atua com as Obras Raras.<br />
  46. 46. REFERÊNCIAS<br />ALVES, Luciene Bianca; BELDERRIAN, Mischel Carmen N.; SCARPEL, Rodrigo Arnaldo. Tratamento multivariado de dados por análise de correspondência e análise de agrupamentos. In: ENCONTRO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E PÓS-GRADUAÇÃO DO ITA, 13., 2007, São José dos Campos. Anais... São José dos Campos: ITA, 2007. Disponível em: <http://www.bibl.ita.br/xiiiencita/MEC17.pdf>. Acesso em: 13 nov. 2010.<br /> <br /> <br />ARCE, Ana Inés. O culto moderno dos monumentos: sua essência e sua origem. [53] f. (Trabalho apresentado à disciplina Memória, Comunicação e Práticas Culturais) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação, Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, [2007].<br /> <br /> <br />CUNHA, Murilo Bastos da. Construindo o futuro: a biblioteca universitária brasileira em 2010. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 29, n. 1, p. 71-89 (jan./abr. 2000). Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/269/237>. Acesso em: 15 out. 2010. <br /> <br /> <br />EVANGELISTA, Tânia Mayer. Hypnerotomachia Poliphili:das prensas de Aldus Manutius no século XV à biblioteca particular do bibliófilo José Mindlin nos dias de hoje, 2007, [110] f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação), Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.<br /> <br /> <br /> <br />
  47. 47. REFERÊNCIAS (CONT.)<br /> <br />KNOP, Márcia Nascimento Henriques. A escolha de curso superior dos vestibulandos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul: um estudo quantitativo com utilização de análise de correspondência múltipla, 2008, 130 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia), Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.<br />MINDLIN, José. Uma vida entre livros: reencontros com o tempo. São Paulo: EdUSP : Companhia das Letras, c1997. 231 p.<br /> <br /> <br />PINHEIRO, Ana Virginia Teixeira da Paz. Livro raro: formação e gestão de coleções bibliográficas especiais. [S.l.]: [s.n.], 2009. 33 p.<br /> <br /> <br />PINHEIRO, Ana Virginia Teixeira da Paz. Que é livro raro?:Uma metodologia para o estabelecimento de critérios de raridade bibliográfica. Rio de Janeiro: Presença, 1989. 71 p.<br />PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL. Catálogo geral. Porto Alegre: Ex Libris, c2010. Disponível em: <http://verum.pucrs.br>. Acesso em: 10 nov. 2010.<br />
  48. 48. REFERÊNCIAS (CONT.)<br />PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL. Sobre as bibliotecas. Porto Alegre: PUCRS, [2010]. Disponível em: <http://www3.pucrs.br/portal/page/portal/biblioteca/Capa/BCESobre>. Acesso em: 10 nov. 2010.<br />RIEGL, Aloïs. El culto moderno a los monumentos: caracteres y origen. 3ª ed. Boadilla del Monte: A. Machado Libros, 2008. 99 p.<br /> <br /> <br />UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Departamento de obras raras. Porto Alegre: UFRGS, [2010]. Disponível em: <http://www.biblioteca.ufrgs.br/dor.htm>. Acesso em: 10 nov. 2010.<br /> <br /> <br />UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Sobre o SABi. Porto Alegre: UFRGS, [2010]. Disponível em: <http://www.biblioteca.ufrgs.br/sabi.htm>. Acesso em: 10 nov. 2010.<br />
  49. 49. Obrigada.<br />

×