Diferenças e aproximações entre Artes Visuais e Música

2.512 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Diferenças e aproximações entre Artes Visuais e Música

  1. 1. Diferenças e aproximações entre Artes Visuais e Música: uma análise bibliométrica das teses apresentadas ao IA/UFRGS em 2009. Carla Viganigo Rangel de Castilhos Orientadora: Prof. Dra. Sônia Elisa Caregnato
  2. 2. Justificativa: por que Artes Visuais e Música? <ul><ul><li>pequeno número de estudos na área da Biblioteconomia e Ciência da Informação a respeito da área de Artes; </li></ul></ul><ul><ul><li>ausência de estudos sobre a produção discente dos cursos de pós-graduação do IA/UFRGS. </li></ul></ul>
  3. 3. Justificativa: por que a delimitação? <ul><ul><li>teses: apresentam uma revisão bibliográfica mais elaborada que as dissertações; </li></ul></ul><ul><ul><li>UFRGS: conta com um repositório institucional de qualidade, que abriga grande parte da produção intelectual da instituição; </li></ul></ul><ul><ul><li>Lume: formato eletrônico facilita a extração de referências; </li></ul></ul><ul><ul><li>2009: ano mais recente com a coleção completa disponível. </li></ul></ul>
  4. 4. Problema de pesquisa <ul><li>Quais são as características das fontes de informação utilizadas pelos discentes dos programas de pós-graduação do IA/UFRGS em suas teses que indicam as diferenças e aproximações entre os programas? </li></ul>
  5. 5. Objetivo Geral <ul><li>Mapear as características das fontes de informação utilizadas pelos discentes dos programas de pós-graduação do IA/UFRGS através da análise das referências das teses apresentados para a obtenção do grau máximo nos programas de pós-graduação em Música e Artes Visuais. </li></ul>
  6. 6. Objetivos Específicos <ul><li>a) mapear as seguintes características das fontes de informação analisadas: </li></ul><ul><li> tipo de fonte de informação; </li></ul><ul><li> tipo de autoria; </li></ul><ul><li> autores mais citados; </li></ul><ul><li> temporalidade; </li></ul><ul><li> idioma; </li></ul><ul><li> periódicos; </li></ul><ul><li> fontes de acesso on-line .  </li></ul>
  7. 7. Objetivos Específicos <ul><li>b) comparar os resultados obtidos entre as duas áreas a fim de identificar as diferenças e aproximações entre elas . </li></ul>
  8. 8. Fundamentação teórica <ul><li>Tema </li></ul><ul><ul><li>  Produção acadêmica: características, contexto e indicadores. </li></ul></ul><ul><ul><li>  Pesquisa em/sobre Artes </li></ul></ul><ul><li>Principais Autores </li></ul><ul><ul><li>  Meadows, Rostaing, Glänzel, Thelwall, Hood e Wilson, Shapiro, Lopez, Sanz Casado, Nicolaisen,  McRoberts e McRoberts, Mueller. </li></ul></ul><ul><ul><li>Zamboni, Piau, Dantas, Maria Elisabeth Lucas. </li></ul></ul>
  9. 9. Pesquisa acadêmica <ul><li>Zamboni (2001, p. 43): “busca sistemática de soluções, com o fim de descobrir ou estabelecer fatos ou princípios relativos a qualquer área do conhecimento humano.”.  </li></ul><ul><li>Marconi e Lakatos (2002, p. 15) : &quot;um procedimento formal, com método de pensamento reflexivo, que requer um tratamento científico e se constitui no caminho para se conhecer a realidade ou descobrir verdades parciais.&quot;.  </li></ul>
  10. 10. Indicadores de avaliação e mensuração da pesquisa <ul><ul><li>Bibliotemtria  </li></ul></ul><ul><ul><li>Cientometria  </li></ul></ul><ul><ul><li>Informetria  </li></ul></ul><ul><ul><li>Webometria </li></ul></ul>
  11. 11. Análise de referências   X Estudo de citações <ul><li>Lopez Piñero (1972 apud Lima 1986) [1] : a diferença entre citação e referências está na relação entre quem referencia e quem é citado : a citação seria recebida por uma publicação posterior e a referência seria feita a uma publicação anterior . </li></ul><ul><li>Os dois tipos de estudo trabalham com as listas de referências contidas no final dos documentos analisados, utilizando diferentes abordagens. </li></ul>[1]  LOPES PIÑERO, J.M.  El análisis estatístico y sociométrico de Ia literatura científica.  Valencia. Facultad de Medicina, 1972. 82 p.
  12. 12. Pesquisa em / sobre Artes <ul><li>Piau (2005, p. 12, grifos nossos): </li></ul><ul><li>A pesquisa sobre arte investiga a obra pronta , como produto acabado. Tal investigação caracteriza áreas do conhecimento relacionadas à arte como a história, a sociologia, a filosofia, a psicologia e outras.  </li></ul><ul><li>Por sua vez, a pesquisa em arte enfatiza a investigação do processo de produção da obra de arte.  </li></ul>
  13. 13. Metodologia <ul><li>Análise bibliométrica quantitativa das referências contidas nas teses defendidas nos cursos de pós-graduação em Artes Visuais e Música da UFRGS, no ano de 2009, disponíveis no Lume.  </li></ul><ul><li>Variáveis:   </li></ul><ul><li>tipo de fonte de informação; </li></ul><ul><li>tipo de autoria; </li></ul><ul><li>autores mais citados; </li></ul><ul><li>temporalidade; </li></ul><ul><li>idioma; </li></ul><ul><li>periódicos; </li></ul><ul><li>e forma de acesso. </li></ul>
  14. 14. Metodologia <ul><li>Coleta de dados: seção de referências das teses, utilizando o formulário disponível em  http://tinyurl.com/formcarlaTCC </li></ul><ul><li>Tratamento estatístico:   Microsoft Office Excel em dois arquivos:  dados de Artes Visuais e dados da Música. </li></ul><ul><li>Planilhas: referências, autores, 10+ autores, periódicos, 10+ periódicos, TFI, temporalidade e período. </li></ul><ul><li>Relatórios e Funções:   PivotTableReport,  contar, média, desvio padrão, moda, mediana e outras. </li></ul>
  15. 15. Resultados e análises <ul><ul><li>2407 referências: 1187 Artes Visuais e 1220 Música. </li></ul></ul><ul><ul><li>média de 134 ref., mínimo 82 e máximo 203.  </li></ul></ul><ul><ul><li>desvio padrão 45,6 referências.  </li></ul></ul><ul><ul><li>mediana 118 referências.  </li></ul></ul><ul><ul><li>moda 94 referências por tese. </li></ul></ul>Artes Visuais média 131,88 referências, com desvio padrão 52,67, mínimo  de 82 e máximo de 203 referências.  Música média de 135,55 referências, com desvio padrão de 40,47, mínimo de 97 e máximo de 198 referências.  
  16. 16. Tipo de Fonte Informação: Artes Visuais Figura 1 - Tipo de Fonte de Informação: Artes Visuais
  17. 17. Tipo de Fonte de Informação: Música Figura 2 - Tipo de Fonte de Informação: Música
  18. 18. Tipo de Autoria <ul><li>Artes Visuais </li></ul><ul><li>Música </li></ul>Figura 3 - Tipo de autoria: Artes Visuais Figura 4 - Tipo de autoria: Música
  19. 19. Autores mais citados
  20. 20. Temporalidade
  21. 21. Idioma <ul><li>Artes Visuais </li></ul><ul><li>Música </li></ul>Figura 5 - Idioma: Artes Visuais Figura 6 - Idioma: Música
  22. 22. Periódicos <ul><li>Artes Visuais </li></ul><ul><ul><li>Porto Arte </li></ul></ul><ul><ul><li>Revista da Fundarte </li></ul></ul><ul><ul><li>October </li></ul></ul><ul><ul><li>Arte & ensaios   </li></ul></ul><ul><li>Música </li></ul><ul><ul><li>Revista da ABEM </li></ul></ul><ul><ul><li>Em Pauta (Porto Alegre) </li></ul></ul><ul><ul><li>British Journal of Music Education </li></ul></ul><ul><ul><li>Educação e sociedade </li></ul></ul><ul><ul><li>International Journal of Music Education </li></ul></ul><ul><ul><li>Horizontes Antropológicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Journal of Research in Music Education </li></ul></ul>
  23. 23. Forma de acesso Artes Visuais Música Figura 7 - Forma de Acesso: Artes Visuais Figura 8 - Forma de Acesso: Música
  24. 24. Considerações Finais <ul><li>Espera-se que o presente trabalho tenha contribuído para o desenvolvimento de estudos de citações / análises de referências na área artística, ainda pouco explorada pelos bibliotecários. </li></ul><ul><li>Aproximações: </li></ul><ul><li>tipo de autoria;  </li></ul><ul><li>autores mais citados; </li></ul><ul><li>temporalidade;  </li></ul><ul><li>forma de acesso.   </li></ul><ul><li>Diferenças: </li></ul><ul><li>tipos de fontes de informação; </li></ul><ul><li>uso de periódicos; </li></ul><ul><li>idiomas. </li></ul>
  25. 25. Referências <ul><li>LIMA, Regina Célia Montenegro de. Bibliometria: análise quantitativa da literatura como instrumento de administração em sistemas de informação. Ciência da Informação , Brasília, DF, v. 15, n. 2, p. 127-133, jul./dez. 1986. Disponível em: <http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/1424>. Acesso em: 20 jun. 2010. </li></ul><ul><li>MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa : planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação dos dados. São Paulo: Atlas, 2002. 5. ed. </li></ul><ul><li>PIAU, Kennedy. Arte: que conhecimento é este? In: MOREIRA, Maria Carla Guarinello de Araujo (Org.). Arte em pesquisa. Londrina: EDUEL, 2005.  </li></ul><ul><li>ZAMBONI, Silvio. A pesquisa em arte : um paralelo entre arte e ciência. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2001. (Coleção polêmicas do nosso tempo : 59). </li></ul>
  26. 26. Obrigada! <ul><li>Carla Viganigo Rangel de Castilhos </li></ul><ul><li>carlacastilhos.wordpress.com </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×