SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 56
A busca por planetas
além do nosso Sistema Solar

               Adriana Válio
   Centro de Radioastronomia e Astrofísica
    Universidade Presbiteriana Mackenzie


                                   Campus Party – 09/02/2012
Movimento dos Planetas




 Planeta: “errante” em grego, pois se moviam com
  relação às estrelas “fixas”;
 Movimento conhecido desde a antiguidade para
  cinco planetas: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e
  Saturno
Planetas na era moderna
 Em 13 de março de 1781, Urano foi o primeiro planeta a ser
  descoberto com o auxílio de telescópios por William Herschel.
 Netuno foi observado inicialmente por Galle e d´Arrest, em
  1846, exatamente no ponto previsto anteriormente por Adams e
  Le Verrier com cálculos baseados nas perturbações observadas
  nas posições de Júpiter, Saturno e Urano.
 Finalmente, Plutão foi descoberto em 1930, ao acaso, por Clyde
  W. Tombaugh, no laboratório Lowell, no Arizona. Erro na
  estimativa de sua massa.




                  9 planetas!
Classificação

 Até o final do século XX, não havia
  problemas com essa classificação.
 Mas com a descoberta de novos corpos
  celestes, como Sedna e Eris, que ficam           Sedna
  além da órbita de Plutão e têm o mesmo
  tamanho que este, a classificação passou a
  ser questionada.
 Além disso, foram descobertos planetas
  extra-solares, ou seja, que orbitam ao redor
  de outras estrelas. Isso exigiu uma
  reformulação da classificação, a fim de
  definir um parâmetro claro.
                                                 Eris (UB313)
IAU 2006 - Praga




 Muita discussão entre astrônomos do mundo
  inteiro, sendo que vários tipos de classificação
                         .
  foram propostos, resultando numa definição
  clara (física) do que é um planeta.
Definição
 Um planeta, conforme definido em 24 de
  agosto de 2006 pela União Astronômica
  Internacional, é um corpo celeste que
 1. está em órbita ao redor do Sol;
 2. tem forma determinada pelo equilíbrio
  hidrostático (esférica) resultante do fato de que
  sua força de gravidade supera as forças de
  coesão dos materiais que o constituem;
 3. é um objeto de dimensão predominante entre
  os objetos que se encontram em órbitas
  vizinhas.
 8 planetas no Sistema Solar!
                       http://www.astro.iag.usp.br/~dinamica/iau-planeta.html
Órbitas do Sistema Solar

                           Júpiter
Classificação de planeta do
             Sistema Solar
 A União Astronômica Internacional (IAU)
  decidiu classificar os planetas e outros
  objetos celestes do Sistema Solar em três
  categorias:
  – Planeta (Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter,
    Saturno, Urano, Netuno)
  – planeta-anão (Plutão, Sedna, Eris)
  – pequenos corpos
 Dessa forma, o Sistema Solar passa a ter oito
  planetas clássicos!
Classificação de planeta extrassolar

 Baseada na massa do objeto
De acordo com o WORKING GROUP ON
  EXTRASOLAR PLANETS (WGESP) da IAU
 Estrelas: objetos capazes da fusão
  termonuclear do hidrogênio (>0,075 Msol)
 Anã Marrom: capaz da fusão termonuclear do
  deutério (0,013<M<0,075 Msol)
 Planetas: objetos cujas massas estão abaixo
  do limite de fusão do deutério (M<13 MJup)
  que orbitam estrelas ou restos estelares
  (independente da maneira como foram
  formados).
Planetas em torno
  de outros sóis
Planetas ao redor de um pulsar
 Primeiros planetas descobertos em 1992 – por
  Wolszczan e Frail
 Planetas do tipo terrestres em torno de estrelas
  evoluídas – pulsar
Variações no
 tempo de chegada
 dos pulsos detec-
 tados do pulsar
3 planetas
 detectados
 1995 – Mayor & Queloz descobrem o primeiro
  planeta em torno de uma estrela “normal” – 51
  Peg (a 14,7 pc).
 Mpsini = 0,468 MJ, P = 4,2 dias, a = 0,052 U.A.
Detecção de Planetas Extra-Solares
 The Extrasolar Planets Encyclopaedia
  (http://exoplanet.eu/catalog.php)
 Até 08/02/2012: 758 planetas

 Efeitos dinâmicos na estrela:
   – Velocidade Radial (697)
   – Tempo de chegada de sinal periódico (16)
   – Astrometria (1)
 Lente Gravitacional (14)
 Efeitos fotométricos:
   – Trânsitos (229)
   – Detecção direta (31)
Velocidade Radial
Lei da Gravitação Universal

 Newton:          GM *m plan
              F          2
                      r
 O planeta também exerce uma atração
  gravitacional na estrela.
 Ambos giram em torno do centro de massa do
  sistema.
 O movimento da estrela será maior quanto maior
  a massa do planeta ou menor a distância entre o
  planeta e a estrela (ex: Júpiters quentes)
Luz da estrela




                                           vr
                                           
 Obs. Efeito Doppler da luz da estrela;    c
 Necessária grande precisão espectros-cópica (m/s)
 Maioria dos planetas (92%)
K




Determina-se o              2G 
                                  1/ 3
                                       M p sen i      1
limite inferior para a K       
                             P  (M *  M p )2 / 3 1  e2
massa do planeta:
Velocidade Radial
Sistemas múltiplos
 Upsi Andromeda
 Sistema com 3 planetas
 Descobertos por ordem de
  proximidade da estrela ao
  longo dos anos, devido às
  perturbações nas medidas
  de velocidade radial
Astrometria
Astrometria
   Vale para os casos em que a
    órbita planetária está no
    plano do céu, e estrelas
    próximas.
   Estrela e planeta orbitam em
    torno do centro de massa do
    sistema (quanto maior a
    massa do planeta, maior o
    movimento da estrela).
   Medidas muito precisas da
    posição da estrela são
    necessárias.
Lente Gravitacional
Lente Gravitacional
 A luz de um objeto distante é curvada devido à
  gravidade de um objeto situado na linha de visão
  entre nós e o objeto.
Lente gravitacional

 Objetos massivos no disco ou bojo da nossa
  galáxia podem agir como lentes gravitacionais.
 A luz de uma estrela no bojo da galáxia é
  amplificada.
 Um planeta em torno
  (1 a 5 U.A.) de uma
  estrela distante (até 1
  kpc) pode ser
  detectado como um
  segundo pico de
  amplificação.
 Até 0,1 MTerra.
Planeta Detectado




 Determinação da massa e separação estrela/planeta
 Jan 2006: OGLE-2005-BLG-390Lb
 Dist. Orbital=2,9 U.A. e Massa=5,5 MTerra
 14 planetas detectados (2%)
 Irreproduzível
Detecção Direta
Porto de Melo et al., Astrobiology, 2006
Detecção direta

Brilho do planeta um bilhão de vezes
 menor do que o da estrela (como Sol);
 Obs. estrelas menos brilhantes:
  – estrelas jovens
  – anãs marrons
  – obs. no infravermelho (razão de brilho de
   um milhão)
GQ Lup – estrela jovem


 Detecção de uma
  companheira 250 vezes
  mais fraca a 100 U.A.
  (Neuhäuser et al);
 GQ Lup é uma T Tauri;
 Massa de algumas MJ ;
 Very Large Telescope;
 31/03/2005
2M1207b – Anã marron

            Planeta em órbita de
             uma anã marrom (25
             MJup)
            Massa = 4 MJup
            Semi-eixo = 55 UA
            Obs: VLT/NaCo,
             imagem no infra-
             vermelho próximo
             usando óptica-
             adaptativa no
             telescópio
Detecção direta

        Detecção direta no
         infravermelho da emissão
         térmica dos planetas:
           HD 209458 b (Deming
             et al, Nature)
           TrES-1 (Charbonneau
             et al, ApJ Let.)
        Spitzer Space Telescope
        22/03/2005
Trânsitos
(ou eclipses)
Trânsito de Mercúrio e Vênus
 Trânsito de Vênus em
08/06/2006.




                    Trânsito de Mercúrio em 15/11/1999 e
                   07/05/2003 com uma hora de duração.
HD209458
                                  Massa: 0,685 MJup
                                  Período: 3,5 dias
                                  Órbita: 0,045 U.A.
                                  Duração do trânsito:
                                   2,5 h
                                  Decréscimo do
                                   brilho: 1,8%
                                  421 artigos

Em 2000, detecção do primeiro trânsito.
Confirmação da variação da velocidade radial como
realmente causada por um planeta orbitando em
torno da estrela.
Kepler 9b e 9c
 1º sistema planetário com trânsitos




       Planeta     Massa      Raio    Período   Distância
                   (MJup)    (Rjup)    (dias)    (U.A.)
       Kepler-9a   0,022 ?   0,147     1,59      0,0273
       Kepler-9b    0,252    0,842     19,2       0,14
       Kepler-9c    0,171    0,823     38,9       0,225
Planetas descobertos por trânsitos

 Órbitas praticamente perpendiculares ao plano
  do céu (i=90o).
 Para uma estrela como o Sol, o trânsito de um
  planeta causa uma diminuição no brilho de:
  – 1 % para Júpiter
  – 0,01% para Terra
 Telescópios no solo conseguem detectar apenas
  planetas grandes, para planetas telúricos é
  necessário observar com satélites.
 229 planetas confirmados por trânsito (30%).
Propriedades físicas dos planetas

Velocidade Radial:       Trânsito:
 Massa                   Raio
 Período orbital         Período orbital
 Excentricidade          Ângulo de inclinação da
                           órbita
 Semi eixo maior da
  órbita (pela 3a. Lei
  de Kepler)
Massa + raio:
 Densidade: permite conhecer a composção do
  planeta (gasoso ou rochoso)
A busca no espaço
por planetas extra-solares
Satélites
 CoRoT (França – Europa - Brasil)
  Busca de trânsitos planetários
  lançamento 27 dezembro 2006
 KEPLER (NASA)
  Busca de trânsitos planetários (visível
  e infravermelho)
  lançamento 6 março 2009
 Gaia (ESA)
  Astrometria, trânsitos
  lançamento: 2014
 Darwin (ESA)
  Imageamento IV + espectroscopia de
  planetas terrestres
  projeto
Corot


                  24 planetas descobertos até
                   hoje
                  Vantagem: observação
                   contínua durante 150 dias –
                   vários trânsitos
                  CoRoT-7 é um planeta com
                   massa 2,3 a 8,5 vezes a
                   massa da Terra
Satélite CoRoT
Os primeiros 4 planetas
Mais 2 planetas
CoRoT 7
 Super-Terra: 1,75 - 2 RTerra
 Massa: 2,3-8,5 MTerra
 Densidade: 5 g/cm3 = rocha
 Período: 0,85 dias = 20 h
 semi-eixo: 0,017 UA
CoRoT-7b e CoRoT-7c




 Dois planetas com massas de 5 e 9 Mterra
 Períodos de 0,85 e 3,7 dias
 O planeta CoRoT-7b está tão próximo à estrela,
  que tem sempre o mesmo lado virado para esta
  – Temperatura de 2300o C,
  – atmosfera com componentes de rocha na forma gasosa
  – Superfície coberta por lava ou oceanos fervendo.
Descobertas - Kepler

 A missão Kepler da NASA ja confirmou 30 sistema
  planetários com 61 planetas.
 Candidatos a planetas: 2326
 Os planetas orbitam bem próximos a suas estrelas
  hospederias (mais do que Vênus está do Sol)
 Seus raios variam desde 1,5 o raio da Terra até
  maiores do que Júpiter
  – nos casos onde a massa do planeta é conhecida obtém-se a
    densidade média do planeta: rochoso, líquido ou gasoso.
 Os períodos orbitais variam de 6 a 143 dias.
O planetário do Kepler
Vida
Zona de Habitabilidade
Vida?

 A maioria dos planetas
  são “Júpiters quentes”:
  gigantes gasosos muito
  próximos da estrela.
 Fora da zona de
  habitabilidade (região
  onde pode existir água
  líquida).
 Mas podem pertencer a
  um sistema planetário,
  com planetas terrestres
  na distância certa.
Catálogo de planetas habitáveis




 1600 planetas conhecidos ate dezembro de 2011
Melhores candidatos para vida




•Exoplanetas com valores >0,8 podem ser considerados planetas como
a Terra, os outros podem abrigar vida microbial.
• HD 85512 b, Gliese 581 d e Kepler-22 b possuem atmosferas densas
de nuvens de água.
Gliese 581




   Sistema triplo.
   20,5 anos luz
   1/3 massa do Sol
   Luminosidade = Lsol/50
Gliese 581c
                                     15 Mt; P = 5,4 dias

 HARPS (High Accuracy Radial
  Velocity for Planetary Searcher)
  – ESO 3,6 m - Chile
 Massa = 5 MTerra                   5 Mt; P = 13 dias
 Raio = 1,5 RTerra
 Período = 13 dias
 Rochoso
 Órbita = 0,071 U.A.                8 Mt; P = 84 dias

Dentro da Zona Habitável
Temperatura: -3 a 40 oC

ÁGUA LÍQUIDA
Enciclopédia dos Planetas Extra-solares:
http://exoplanet.eu
Catálogo de Planetas Habitáveis:
http://phl.upr.edu/projects/habitable-exoplanets-catalog


                          Fim
e-mail: avalio@craam.mackenzie.br
        adrivalio@gmail.com
Homepage: www.craam.mackenzie.br/~valio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Instrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO EspacialInstrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO Espacial
Tânia Reis
 
2015. aula 6 xviii oba sistema solar
2015. aula 6 xviii oba sistema solar2015. aula 6 xviii oba sistema solar
2015. aula 6 xviii oba sistema solar
Instituto Iprodesc
 
Instrumentos de exploração espacial
Instrumentos de exploração espacialInstrumentos de exploração espacial
Instrumentos de exploração espacial
Tânia Reis
 
Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar
Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar
Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar
marta3334
 
2015. aula 5 xviii oba conhecendo o universo
2015. aula 5  xviii oba conhecendo o universo2015. aula 5  xviii oba conhecendo o universo
2015. aula 5 xviii oba conhecendo o universo
Instituto Iprodesc
 

Mais procurados (19)

1.conceitos básicos xix oba
1.conceitos básicos xix oba1.conceitos básicos xix oba
1.conceitos básicos xix oba
 
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestialOs desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
Os desafios da ciência à descoberta de um novo espaço celestial
 
Instrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO EspacialInstrumentos De ExploraçãO Espacial
Instrumentos De ExploraçãO Espacial
 
2015. aula 6 xviii oba sistema solar
2015. aula 6 xviii oba sistema solar2015. aula 6 xviii oba sistema solar
2015. aula 6 xviii oba sistema solar
 
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacialCNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
CNaturais7-Instrumentos de pesquisa espacial
 
Mars 2020 Perseverance - A Busca Por Sinais de Vida Antiga Em Marte
Mars 2020 Perseverance - A Busca Por Sinais de Vida Antiga Em MarteMars 2020 Perseverance - A Busca Por Sinais de Vida Antiga Em Marte
Mars 2020 Perseverance - A Busca Por Sinais de Vida Antiga Em Marte
 
Novo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT UniversoNovo F.Q. 7 - PPT Universo
Novo F.Q. 7 - PPT Universo
 
Instrumentos de exploração espacial
Instrumentos de exploração espacialInstrumentos de exploração espacial
Instrumentos de exploração espacial
 
4.terra xix oba
4.terra xix oba4.terra xix oba
4.terra xix oba
 
3.astronáutica xix oba
3.astronáutica xix oba3.astronáutica xix oba
3.astronáutica xix oba
 
2.sistema solar xix oba
2.sistema solar xix oba2.sistema solar xix oba
2.sistema solar xix oba
 
Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar
Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar
Trabalho de pesquisa sobre o sistema solar
 
2015. aula 5 xviii oba conhecendo o universo
2015. aula 5  xviii oba conhecendo o universo2015. aula 5  xviii oba conhecendo o universo
2015. aula 5 xviii oba conhecendo o universo
 
Estrutura solar
Estrutura solarEstrutura solar
Estrutura solar
 
1.2015 2.objetos celestes
1.2015 2.objetos celestes1.2015 2.objetos celestes
1.2015 2.objetos celestes
 
Estrelas, GaláXias E Universo
Estrelas, GaláXias E UniversoEstrelas, GaláXias E Universo
Estrelas, GaláXias E Universo
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
Astrobiologia1
Astrobiologia1Astrobiologia1
Astrobiologia1
 
Estrelas
EstrelasEstrelas
Estrelas
 

Destaque

O Segredo Dos Discos Voadores Do III Reich
O Segredo Dos Discos Voadores Do III ReichO Segredo Dos Discos Voadores Do III Reich
O Segredo Dos Discos Voadores Do III Reich
LuisLopes
 
Os exilados de capela edgard armond
Os exilados de capela   edgard armondOs exilados de capela   edgard armond
Os exilados de capela edgard armond
havatar
 
Bogus la cara oculta del caso roswell
Bogus  la cara oculta del caso roswellBogus  la cara oculta del caso roswell
Bogus la cara oculta del caso roswell
Norbert R Ibañez
 
Erich Von Daniken -Somos Todos Filhos Dos Deuses
Erich Von Daniken  -Somos Todos Filhos Dos DeusesErich Von Daniken  -Somos Todos Filhos Dos Deuses
Erich Von Daniken -Somos Todos Filhos Dos Deuses
JNR
 

Destaque (9)

O Segredo Dos Discos Voadores Do III Reich
O Segredo Dos Discos Voadores Do III ReichO Segredo Dos Discos Voadores Do III Reich
O Segredo Dos Discos Voadores Do III Reich
 
Os exilados de capela edgard armond
Os exilados de capela   edgard armondOs exilados de capela   edgard armond
Os exilados de capela edgard armond
 
Bogus la cara oculta del caso roswell
Bogus  la cara oculta del caso roswellBogus  la cara oculta del caso roswell
Bogus la cara oculta del caso roswell
 
ENCUENTROS CON HUMANOIDES
ENCUENTROS CON HUMANOIDESENCUENTROS CON HUMANOIDES
ENCUENTROS CON HUMANOIDES
 
Erich Von Daniken -Somos Todos Filhos Dos Deuses
Erich Von Daniken  -Somos Todos Filhos Dos DeusesErich Von Daniken  -Somos Todos Filhos Dos Deuses
Erich Von Daniken -Somos Todos Filhos Dos Deuses
 
Jacques Vallee - Messengers of Deception - UFO Contacts and Cults (1979)
Jacques Vallee - Messengers of Deception - UFO Contacts and Cults (1979)Jacques Vallee - Messengers of Deception - UFO Contacts and Cults (1979)
Jacques Vallee - Messengers of Deception - UFO Contacts and Cults (1979)
 
Coleção HQ 2 OVNIS || Discos Voadores
Coleção HQ 2  OVNIS || Discos VoadoresColeção HQ 2  OVNIS || Discos Voadores
Coleção HQ 2 OVNIS || Discos Voadores
 
Ovni e as civilizações extraterrestres
Ovni e as civilizações extraterrestresOvni e as civilizações extraterrestres
Ovni e as civilizações extraterrestres
 
Artefactos mayas demuestran contacto extraterrestre
Artefactos mayas demuestran contacto extraterrestreArtefactos mayas demuestran contacto extraterrestre
Artefactos mayas demuestran contacto extraterrestre
 

Semelhante a A busca por planetas além do sistema solar

Trabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solarTrabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solar
fernando
 
Trabalho De Fisica Sistema Solar
Trabalho De Fisica Sistema SolarTrabalho De Fisica Sistema Solar
Trabalho De Fisica Sistema Solar
fernando
 
Trabalho de fisica sistema solar
Trabalho de fisica sistema solarTrabalho de fisica sistema solar
Trabalho de fisica sistema solar
fernando
 
O sistema solar 01
O sistema solar 01O sistema solar 01
O sistema solar 01
fernando
 
Planetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anõesPlanetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anões
Rita Galrito
 
Arquiteturadouniverso
ArquiteturadouniversoArquiteturadouniverso
Arquiteturadouniverso
Pelo Siro
 

Semelhante a A busca por planetas além do sistema solar (20)

Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Conceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de AstronomiaConceitos Básicos de Astronomia
Conceitos Básicos de Astronomia
 
Aula_9 Exoplanetas.pdf
Aula_9 Exoplanetas.pdfAula_9 Exoplanetas.pdf
Aula_9 Exoplanetas.pdf
 
Oba aula 1 2014
Oba aula 1 2014Oba aula 1 2014
Oba aula 1 2014
 
Sist sol marcoscalil
Sist sol marcoscalilSist sol marcoscalil
Sist sol marcoscalil
 
Sistema Solar
Sistema SolarSistema Solar
Sistema Solar
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Nosso Lugar no Universo
Nosso Lugar no UniversoNosso Lugar no Universo
Nosso Lugar no Universo
 
O ESPAÇO
O ESPAÇOO ESPAÇO
O ESPAÇO
 
Sistema solar
Sistema solarSistema solar
Sistema solar
 
Capítulo 3 o sistema solar_Fundamentos da Astronomia
Capítulo 3   o sistema solar_Fundamentos da AstronomiaCapítulo 3   o sistema solar_Fundamentos da Astronomia
Capítulo 3 o sistema solar_Fundamentos da Astronomia
 
Mundos insolitos
Mundos insolitosMundos insolitos
Mundos insolitos
 
Nasa divulga que planeta
Nasa divulga que planetaNasa divulga que planeta
Nasa divulga que planeta
 
Astronomia
AstronomiaAstronomia
Astronomia
 
Trabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solarTrabahlo de fisica sistema solar
Trabahlo de fisica sistema solar
 
Trabalho De Fisica Sistema Solar
Trabalho De Fisica Sistema SolarTrabalho De Fisica Sistema Solar
Trabalho De Fisica Sistema Solar
 
Trabalho de fisica sistema solar
Trabalho de fisica sistema solarTrabalho de fisica sistema solar
Trabalho de fisica sistema solar
 
O sistema solar 01
O sistema solar 01O sistema solar 01
O sistema solar 01
 
Planetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anõesPlanetas gigantes e anões
Planetas gigantes e anões
 
Arquiteturadouniverso
ArquiteturadouniversoArquiteturadouniverso
Arquiteturadouniverso
 

Mais de Campus Party Brasil

Tempestades solares: mitos e verdades
Tempestades solares: mitos e verdadesTempestades solares: mitos e verdades
Tempestades solares: mitos e verdades
Campus Party Brasil
 
Construção de uma luneta a baixo custo
Construção de uma luneta a baixo custoConstrução de uma luneta a baixo custo
Construção de uma luneta a baixo custo
Campus Party Brasil
 
Hardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livres
Hardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livresHardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livres
Hardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livres
Campus Party Brasil
 
Robótica e educação inclusiva
Robótica e educação inclusivaRobótica e educação inclusiva
Robótica e educação inclusiva
Campus Party Brasil
 
Robótica e educação inclusiva
	Robótica e educação inclusiva	Robótica e educação inclusiva
Robótica e educação inclusiva
Campus Party Brasil
 
Confecção de Circuito Impresso
Confecção de Circuito ImpressoConfecção de Circuito Impresso
Confecção de Circuito Impresso
Campus Party Brasil
 
Virtualização, cloud computig e suas tendencias
Virtualização, cloud computig e suas tendenciasVirtualização, cloud computig e suas tendencias
Virtualização, cloud computig e suas tendencias
Campus Party Brasil
 

Mais de Campus Party Brasil (20)

Wordpress
WordpressWordpress
Wordpress
 
Buracos negros
Buracos negrosBuracos negros
Buracos negros
 
Programação para Atari 2600
Programação para Atari 2600Programação para Atari 2600
Programação para Atari 2600
 
Desenvolvimento de aplicações para o Google App Engine
Desenvolvimento de aplicações para o Google App EngineDesenvolvimento de aplicações para o Google App Engine
Desenvolvimento de aplicações para o Google App Engine
 
Técnicas forenses para a recuperação de arquivos
Técnicas forenses para a recuperação de arquivosTécnicas forenses para a recuperação de arquivos
Técnicas forenses para a recuperação de arquivos
 
Como ganhar dinheiro no mundo mobile?
Como ganhar dinheiro no mundo mobile?Como ganhar dinheiro no mundo mobile?
Como ganhar dinheiro no mundo mobile?
 
Tempestades solares: mitos e verdades
Tempestades solares: mitos e verdadesTempestades solares: mitos e verdades
Tempestades solares: mitos e verdades
 
Passeio virtual pelo LHC
Passeio virtual pelo LHCPasseio virtual pelo LHC
Passeio virtual pelo LHC
 
Construção de uma luneta a baixo custo
Construção de uma luneta a baixo custoConstrução de uma luneta a baixo custo
Construção de uma luneta a baixo custo
 
Hardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livres
Hardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livresHardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livres
Hardware livre Arduino: eletrônica e robótica com hardware e software livres
 
Robótica e educação inclusiva
Robótica e educação inclusivaRobótica e educação inclusiva
Robótica e educação inclusiva
 
Fazendo do jeito certo: criando jogos sofisticados com DirectX
Fazendo do jeito certo: criando jogos sofisticados com DirectXFazendo do jeito certo: criando jogos sofisticados com DirectX
Fazendo do jeito certo: criando jogos sofisticados com DirectX
 
Blue Via
Blue ViaBlue Via
Blue Via
 
Linux para iniciantes
Linux para iniciantesLinux para iniciantes
Linux para iniciantes
 
Robótica e educação inclusiva
	Robótica e educação inclusiva	Robótica e educação inclusiva
Robótica e educação inclusiva
 
Gestão e monitoramento de redes e dispositivos com Software Livre
Gestão e monitoramento de redes e dispositivos com Software LivreGestão e monitoramento de redes e dispositivos com Software Livre
Gestão e monitoramento de redes e dispositivos com Software Livre
 
Confecção de Circuito Impresso
Confecção de Circuito ImpressoConfecção de Circuito Impresso
Confecção de Circuito Impresso
 
Vida de Programador
Vida de Programador Vida de Programador
Vida de Programador
 
Virtualização, cloud computig e suas tendencias
Virtualização, cloud computig e suas tendenciasVirtualização, cloud computig e suas tendencias
Virtualização, cloud computig e suas tendencias
 
Desafio Robótica Livre
Desafio Robótica LivreDesafio Robótica Livre
Desafio Robótica Livre
 

A busca por planetas além do sistema solar

  • 1. A busca por planetas além do nosso Sistema Solar Adriana Válio Centro de Radioastronomia e Astrofísica Universidade Presbiteriana Mackenzie Campus Party – 09/02/2012
  • 2. Movimento dos Planetas  Planeta: “errante” em grego, pois se moviam com relação às estrelas “fixas”;  Movimento conhecido desde a antiguidade para cinco planetas: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno
  • 3. Planetas na era moderna  Em 13 de março de 1781, Urano foi o primeiro planeta a ser descoberto com o auxílio de telescópios por William Herschel.  Netuno foi observado inicialmente por Galle e d´Arrest, em 1846, exatamente no ponto previsto anteriormente por Adams e Le Verrier com cálculos baseados nas perturbações observadas nas posições de Júpiter, Saturno e Urano.  Finalmente, Plutão foi descoberto em 1930, ao acaso, por Clyde W. Tombaugh, no laboratório Lowell, no Arizona. Erro na estimativa de sua massa. 9 planetas!
  • 4. Classificação  Até o final do século XX, não havia problemas com essa classificação.  Mas com a descoberta de novos corpos celestes, como Sedna e Eris, que ficam Sedna além da órbita de Plutão e têm o mesmo tamanho que este, a classificação passou a ser questionada.  Além disso, foram descobertos planetas extra-solares, ou seja, que orbitam ao redor de outras estrelas. Isso exigiu uma reformulação da classificação, a fim de definir um parâmetro claro. Eris (UB313)
  • 5. IAU 2006 - Praga  Muita discussão entre astrônomos do mundo inteiro, sendo que vários tipos de classificação . foram propostos, resultando numa definição clara (física) do que é um planeta.
  • 6. Definição  Um planeta, conforme definido em 24 de agosto de 2006 pela União Astronômica Internacional, é um corpo celeste que  1. está em órbita ao redor do Sol;  2. tem forma determinada pelo equilíbrio hidrostático (esférica) resultante do fato de que sua força de gravidade supera as forças de coesão dos materiais que o constituem;  3. é um objeto de dimensão predominante entre os objetos que se encontram em órbitas vizinhas.  8 planetas no Sistema Solar! http://www.astro.iag.usp.br/~dinamica/iau-planeta.html
  • 7. Órbitas do Sistema Solar Júpiter
  • 8. Classificação de planeta do Sistema Solar  A União Astronômica Internacional (IAU) decidiu classificar os planetas e outros objetos celestes do Sistema Solar em três categorias: – Planeta (Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno) – planeta-anão (Plutão, Sedna, Eris) – pequenos corpos  Dessa forma, o Sistema Solar passa a ter oito planetas clássicos!
  • 9. Classificação de planeta extrassolar  Baseada na massa do objeto De acordo com o WORKING GROUP ON EXTRASOLAR PLANETS (WGESP) da IAU  Estrelas: objetos capazes da fusão termonuclear do hidrogênio (>0,075 Msol)  Anã Marrom: capaz da fusão termonuclear do deutério (0,013<M<0,075 Msol)  Planetas: objetos cujas massas estão abaixo do limite de fusão do deutério (M<13 MJup) que orbitam estrelas ou restos estelares (independente da maneira como foram formados).
  • 10.
  • 11. Planetas em torno de outros sóis
  • 12. Planetas ao redor de um pulsar  Primeiros planetas descobertos em 1992 – por Wolszczan e Frail  Planetas do tipo terrestres em torno de estrelas evoluídas – pulsar Variações no tempo de chegada dos pulsos detec- tados do pulsar 3 planetas detectados
  • 13.  1995 – Mayor & Queloz descobrem o primeiro planeta em torno de uma estrela “normal” – 51 Peg (a 14,7 pc).  Mpsini = 0,468 MJ, P = 4,2 dias, a = 0,052 U.A.
  • 14. Detecção de Planetas Extra-Solares  The Extrasolar Planets Encyclopaedia (http://exoplanet.eu/catalog.php)  Até 08/02/2012: 758 planetas  Efeitos dinâmicos na estrela: – Velocidade Radial (697) – Tempo de chegada de sinal periódico (16) – Astrometria (1)  Lente Gravitacional (14)  Efeitos fotométricos: – Trânsitos (229) – Detecção direta (31)
  • 16. Lei da Gravitação Universal  Newton: GM *m plan F 2 r  O planeta também exerce uma atração gravitacional na estrela.  Ambos giram em torno do centro de massa do sistema.  O movimento da estrela será maior quanto maior a massa do planeta ou menor a distância entre o planeta e a estrela (ex: Júpiters quentes)
  • 17. Luz da estrela  vr   Obs. Efeito Doppler da luz da estrela;  c  Necessária grande precisão espectros-cópica (m/s)  Maioria dos planetas (92%)
  • 18. K Determina-se o  2G  1/ 3 M p sen i 1 limite inferior para a K     P  (M *  M p )2 / 3 1  e2 massa do planeta:
  • 20. Sistemas múltiplos  Upsi Andromeda  Sistema com 3 planetas  Descobertos por ordem de proximidade da estrela ao longo dos anos, devido às perturbações nas medidas de velocidade radial
  • 22. Astrometria  Vale para os casos em que a órbita planetária está no plano do céu, e estrelas próximas.  Estrela e planeta orbitam em torno do centro de massa do sistema (quanto maior a massa do planeta, maior o movimento da estrela).  Medidas muito precisas da posição da estrela são necessárias.
  • 24. Lente Gravitacional  A luz de um objeto distante é curvada devido à gravidade de um objeto situado na linha de visão entre nós e o objeto.
  • 25. Lente gravitacional  Objetos massivos no disco ou bojo da nossa galáxia podem agir como lentes gravitacionais.  A luz de uma estrela no bojo da galáxia é amplificada.  Um planeta em torno (1 a 5 U.A.) de uma estrela distante (até 1 kpc) pode ser detectado como um segundo pico de amplificação.  Até 0,1 MTerra.
  • 26. Planeta Detectado  Determinação da massa e separação estrela/planeta  Jan 2006: OGLE-2005-BLG-390Lb  Dist. Orbital=2,9 U.A. e Massa=5,5 MTerra  14 planetas detectados (2%)  Irreproduzível
  • 28. Porto de Melo et al., Astrobiology, 2006
  • 29. Detecção direta Brilho do planeta um bilhão de vezes menor do que o da estrela (como Sol);  Obs. estrelas menos brilhantes: – estrelas jovens – anãs marrons – obs. no infravermelho (razão de brilho de um milhão)
  • 30. GQ Lup – estrela jovem  Detecção de uma companheira 250 vezes mais fraca a 100 U.A. (Neuhäuser et al);  GQ Lup é uma T Tauri;  Massa de algumas MJ ;  Very Large Telescope;  31/03/2005
  • 31. 2M1207b – Anã marron  Planeta em órbita de uma anã marrom (25 MJup)  Massa = 4 MJup  Semi-eixo = 55 UA  Obs: VLT/NaCo, imagem no infra- vermelho próximo usando óptica- adaptativa no telescópio
  • 32. Detecção direta  Detecção direta no infravermelho da emissão térmica dos planetas:  HD 209458 b (Deming et al, Nature)  TrES-1 (Charbonneau et al, ApJ Let.)  Spitzer Space Telescope  22/03/2005
  • 34. Trânsito de Mercúrio e Vênus  Trânsito de Vênus em 08/06/2006.  Trânsito de Mercúrio em 15/11/1999 e 07/05/2003 com uma hora de duração.
  • 35.
  • 36. HD209458  Massa: 0,685 MJup  Período: 3,5 dias  Órbita: 0,045 U.A.  Duração do trânsito: 2,5 h  Decréscimo do brilho: 1,8%  421 artigos Em 2000, detecção do primeiro trânsito. Confirmação da variação da velocidade radial como realmente causada por um planeta orbitando em torno da estrela.
  • 37. Kepler 9b e 9c  1º sistema planetário com trânsitos Planeta Massa Raio Período Distância (MJup) (Rjup) (dias) (U.A.) Kepler-9a 0,022 ? 0,147 1,59 0,0273 Kepler-9b 0,252 0,842 19,2 0,14 Kepler-9c 0,171 0,823 38,9 0,225
  • 38. Planetas descobertos por trânsitos  Órbitas praticamente perpendiculares ao plano do céu (i=90o).  Para uma estrela como o Sol, o trânsito de um planeta causa uma diminuição no brilho de: – 1 % para Júpiter – 0,01% para Terra  Telescópios no solo conseguem detectar apenas planetas grandes, para planetas telúricos é necessário observar com satélites.  229 planetas confirmados por trânsito (30%).
  • 39. Propriedades físicas dos planetas Velocidade Radial: Trânsito:  Massa  Raio  Período orbital  Período orbital  Excentricidade  Ângulo de inclinação da órbita  Semi eixo maior da órbita (pela 3a. Lei de Kepler) Massa + raio:  Densidade: permite conhecer a composção do planeta (gasoso ou rochoso)
  • 40. A busca no espaço por planetas extra-solares
  • 41. Satélites  CoRoT (França – Europa - Brasil) Busca de trânsitos planetários lançamento 27 dezembro 2006  KEPLER (NASA) Busca de trânsitos planetários (visível e infravermelho) lançamento 6 março 2009  Gaia (ESA) Astrometria, trânsitos lançamento: 2014  Darwin (ESA) Imageamento IV + espectroscopia de planetas terrestres projeto
  • 42. Corot  24 planetas descobertos até hoje  Vantagem: observação contínua durante 150 dias – vários trânsitos  CoRoT-7 é um planeta com massa 2,3 a 8,5 vezes a massa da Terra Satélite CoRoT
  • 43. Os primeiros 4 planetas
  • 45. CoRoT 7  Super-Terra: 1,75 - 2 RTerra  Massa: 2,3-8,5 MTerra  Densidade: 5 g/cm3 = rocha  Período: 0,85 dias = 20 h  semi-eixo: 0,017 UA
  • 46. CoRoT-7b e CoRoT-7c  Dois planetas com massas de 5 e 9 Mterra  Períodos de 0,85 e 3,7 dias  O planeta CoRoT-7b está tão próximo à estrela, que tem sempre o mesmo lado virado para esta – Temperatura de 2300o C, – atmosfera com componentes de rocha na forma gasosa – Superfície coberta por lava ou oceanos fervendo.
  • 47. Descobertas - Kepler  A missão Kepler da NASA ja confirmou 30 sistema planetários com 61 planetas.  Candidatos a planetas: 2326  Os planetas orbitam bem próximos a suas estrelas hospederias (mais do que Vênus está do Sol)  Seus raios variam desde 1,5 o raio da Terra até maiores do que Júpiter – nos casos onde a massa do planeta é conhecida obtém-se a densidade média do planeta: rochoso, líquido ou gasoso.  Os períodos orbitais variam de 6 a 143 dias.
  • 49. Vida
  • 51. Vida?  A maioria dos planetas são “Júpiters quentes”: gigantes gasosos muito próximos da estrela.  Fora da zona de habitabilidade (região onde pode existir água líquida).  Mas podem pertencer a um sistema planetário, com planetas terrestres na distância certa.
  • 52. Catálogo de planetas habitáveis 1600 planetas conhecidos ate dezembro de 2011
  • 53. Melhores candidatos para vida •Exoplanetas com valores >0,8 podem ser considerados planetas como a Terra, os outros podem abrigar vida microbial. • HD 85512 b, Gliese 581 d e Kepler-22 b possuem atmosferas densas de nuvens de água.
  • 54. Gliese 581  Sistema triplo.  20,5 anos luz  1/3 massa do Sol  Luminosidade = Lsol/50
  • 55. Gliese 581c 15 Mt; P = 5,4 dias  HARPS (High Accuracy Radial Velocity for Planetary Searcher) – ESO 3,6 m - Chile  Massa = 5 MTerra 5 Mt; P = 13 dias  Raio = 1,5 RTerra  Período = 13 dias  Rochoso  Órbita = 0,071 U.A. 8 Mt; P = 84 dias Dentro da Zona Habitável Temperatura: -3 a 40 oC ÁGUA LÍQUIDA
  • 56. Enciclopédia dos Planetas Extra-solares: http://exoplanet.eu Catálogo de Planetas Habitáveis: http://phl.upr.edu/projects/habitable-exoplanets-catalog Fim e-mail: avalio@craam.mackenzie.br adrivalio@gmail.com Homepage: www.craam.mackenzie.br/~valio