Autor: Bruno Branco
Docente: Dr. Paulo Ramos

ESTUDO SOBRE A GESTÃO DO ESTACIONAMENTO PÚBLICO,
TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMIT...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor



SUMÁRIO

O aumento do transporte individual, em detrimento da utili...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

ÍNDICE


SUMÁRIO .......................................................
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor



ÍNDICE DE TABELAS

Tabela 1 - Qual o seu sexo? .......................
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
Tabela 18 - As entidades privadas apresentam mais soluções de aproximaç...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

PARTE 1 – OBJECTIVOS DO ESTUDO

1. Objectivos
As principais motivações...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
No fim da década passada, são várias as empresas privadas que começaram...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

4. Amostragem e método de implementação e recolha

O método de recolha...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
modo a libertar os lugares de estacionamento para a utilização ciclica ...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

PARTE 4 – ANÁLISE DOS RESULTADOS

8. Sexo, nível de ensino e sector de...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
No que respeita ao nível de ensino, constata-se que todos os inquiridos...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

Gráfico 5 - Representação gráfica dos resultados obtidos na tabela 3

...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
10. Teste do Qui Quadrado

Este teste verifica se existe ou não relação...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

A1 - A implementação do
estacionamento público

política de estacionam...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

Na tabela anterior, constata-se que 100% dos inquiridos estão em conco...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

Cumulative
Frequency
Valid

Percent

Valid Percent

Percent

1

4

13....
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
Por outro lado, os profissionais do sector público reforçam a opinião c...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
Descrição da vantagem

N

B1 - A taxa aplicável está directamente

Mini...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

12.3 – Motivações que levam as Autarquias a concessionarem o EPTDL a
e...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

I1. Sector de Actividade
Público (Estado)

Privado

Total

D5 - Maior ...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
12.4 – Vantagens e desvantagens da gestão do estacionamento público, ta...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

I1. Sector de Actividade
Público (Estado)

Privado

Total

E4 - As ent...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor
Descrição das desvantagens

N

F1 - A taxa aplicável costuma ser superi...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

I1. Sector de Actividade
Público (Estado)

Interpretação dos resultado...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

PARTE 5 – CONSIDERAÇÕES FINAIS

13. Conclusões

Foi sobretudo evidente...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor



REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

REIS, ELIZABETH; MOREIRA, RAÚL. - Pesqu...
Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor

ANEXOS

27
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

MBA (PMCC)

282 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
282
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

MBA (PMCC)

  1. 1. Autor: Bruno Branco Docente: Dr. Paulo Ramos ESTUDO SOBRE A GESTÃO DO ESTACIONAMENTO PÚBLICO, TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMITADA EM PORTUGAL CIDADE
  2. 2. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor  SUMÁRIO O aumento do transporte individual, em detrimento da utilização dos transportes públicos, tem tornado muitas cidades num território dominado pelos automóveis. Os automóveis ocupam os passeios e invadem os espaços destinados aos peões, dificultando a própria mobilidade destes bem como a dos cidadãos deficientes motores. Esta situação afecta a qualidade de vida de quem reside, trabalha e visita as cidades. As Autarquias têm vindo a tomar medidas de gestão e ordenamento na utilização do espaço urbano, com o objectivo de melhorar a oferta do estacionamento público de superfície, não em quantidade da oferta mas em qualidade, isto é, do ponto de vista da função, da disciplina e da política de mobilidade, para os centros urbanos mais pressionados. Ao mesmo tempo, as entidades privadas tem vindo a mostrar bastante interesse em investir nesta área, ajudando a requalificar zonas urbanas mas com contrapartidas de gestão a longo prazo (usualmente 10 a 20 anos) do estacionamento público, tarifado e de duração limitado. Tornar-se-à necessário conhecer bem estas duas realidades descritas nos dois últimos parágrafos, de forma a conseguir atingir os melhores resultados operaionais, económicos e sobretudo sociais. 2
  3. 3. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor ÍNDICE  SUMÁRIO ...................................................................................................................................... 2  ÍNDICE DE TABELAS ....................................................................................................................... 4  ÍNDICE DE GRÁFICOS..................................................................................................................... 5  ABREVIATURAS ............................................................................................................................. 5 1. OBJECTIVOS .................................................................................................................................. 6 2. DEFINIÇÃO DO PROBLEMA ........................................................................................................... 6 3. FLUXOGRAMA .............................................................................................................................. 7 4. AMOSTRAGEM E MÉTODO DE IMPLEMENTAÇÃO E RECOLHA ...................................................... 8 5. CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA .................................................................................................. 8 6. GESTÃO DO ESTACIONAMENTO PÚBLICO, TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMITADA (EPTDL) ............ 8 7. ASPECTOS ECONÓMICOS E SOCIAIS .............................................................................................. 9 8. SEXO, NÍVEL DE ENSINO E SECTOR DE ACTIVIDADE ..................................................................... 10 9. VERIFICAÇÃO DA NORMALIDADE DA AMOSTRA ......................................................................... 12 10. TESTE DO QUI QUADRADO ......................................................................................................... 13 11. ESTUDO DA CORRELAÇÃO .......................................................................................................... 13 12. ESTUDO SOBRE A GESTÃO DO EPTDL .......................................................................................... 14 12.1 – CARACTERIZAÇÃO DO SECTOR PELOS INQUIRIDOS ................................................................... 14 12.2 – VANTAGENS E DESVANTAGENS DA GESTÃO DO ESTACIONAMENTO PÚBLICO, TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMITADA POR ENTIDADES PÚBLICAS ................................................................................. 17 12.3 – MOTIVAÇÕES QUE LEVAM AS AUTARQUIAS A CONCESSIONAREM O EPTDL A ENTIDADES PRIVADAS ............................................................................................................................................ 19 12.4 – VANTAGENS E DESVANTAGENS DA GESTÃO DO ESTACIONAMENTO PÚBLICO, TARIFADO E DE DURAÇÃO LIMITADA (EPTDL) POR ENTIDADES PRIVADAS ................................................................... 21 13. CONCLUSÕES .............................................................................................................................. 25  REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................................................... 26 3
  4. 4. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor  ÍNDICE DE TABELAS Tabela 1 - Qual o seu sexo? ............................................................................................ 10 Tabela 2 - Qual o seu nível de ensino? ........................................................................... 11 Tabela 3 - Qual o seu sector de actividade? ................................................................... 11 Tabela 4 - Verificação da normalidade da amostra ........................................................ 12 Tabela 5 - Testes Chi Quadrados .................................................................................... 13 Tabela 6 - A implementação do estacionamento público, tarifado e de duração limitada é fundamental para reduzir a pressão automóvel dos centros urbanos ........................... 14 Tabela 7 - As cidades de pequena e média dimensão necessitam de ter uma política de estacionamento público, tarifado e de duração limitada................................................. 15 Tabela 8 - A gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada nas grandes cidades não é eficaz nem eficiente .................................................................... 15 Tabela 9 - As cidades portuguesas integram com eficiência a gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada no plano geral de mobilidade ........................... 16 Tabela 10 - A implementação de uma fiscalização activa e contínua destaca-se como sendo o principal factor influenciador para o sucesso da gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada .......................................................................... 17 Tabela 11 - A gestão eficaz e eficiente do estacionamento público, tarifado e de duração limitada reduz o impacto ambiental e promovem o equilíbrio entre a mobilidade dos veículos e pessoas ........................................................................................................... 17 Tabela 12 - Vantagens da gestão do EPTDL por entidades públicas ............................. 18 Tabela 13 - Desvantagens da gestão do EPTDL por entidades públicas........................ 18 Tabela 14 – Motivações que levam as Autarquias a concessionarem o EPTDL a entidades privadas........................................................................................................... 19 Tabela 15 - Maior eficácia e eficiência na utilização de recursos * I1. Sector de Actividade | Crosstabulation ........................................................................................... 20 Tabela 16 - Vantagens da gestão do EPTDL por entidades privadas ............................. 21 Tabela 17 - O investimento na tecnologia mais recente tornam as entidades privadas mais céleres na resposta às necessidades do utilizador * I1. Sector de Actividade Crosstabulation ............................................................................................................... 21 4
  5. 5. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor Tabela 18 - As entidades privadas apresentam mais soluções de aproximação aos utilizadores do estacionamento (ex. cartão de cidade, cartão pré-pago, pagamento por sms, outros) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation ................................................ 22 Tabela 19 - Desvantagens da gestão do EPTDL por entidades privadas ....................... 23 Tabela 20 - Eesultados da afirmação F1 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation . 23 Tabela 21 - Resultados da afirmação F2 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation . 23 Tabela 22 - Resultados da afirmação F3 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation . 24 Tabela 23 - Resultados da afirmação F4 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation . 24  ÍNDICE DE GRÁFICOS Gráfico 1 - Representação gráfica dos resultados obtidos na tabela 1 Gráfico 2 - Representação gráfica dos resultados obtidos na tabela 3 Gráfico 3 - Representação gráfica da tabela 9 e cruzamento com sector de actividade Gráfico 4 - Representação gráfica da tabela 15 * I1. Sector de Actividade | Crosstabulation  ABREVIATURAS EPTDL – Estacionamento público, tarifado e de duração limitada 5
  6. 6. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor PARTE 1 – OBJECTIVOS DO ESTUDO 1. Objectivos As principais motivações para a realização deste estudo estão devidamente identificadas e descritas nos 3 pontos seguintes: 1. Perceber quais são as principais razões que levam as Autarquias a implementarem o estacionamento público, tarifado e de duração limitada (EPTDL) nas cidades Portuguesas, assim como encontrar a melhor caracterização do sector estudado. 2. Compreender quais os principais motivos que têm levado as Autarquias a concessionar o EPTDL a entidades privadas. 3. Determinar quais as vantagens e desvantagens da gestão do EPTDL por entidades públicas e por entidades privadas e perceber quais os temas que divergem opiniões e aqueles que merecem a concordância dos profissionais dos dois sectores de actividade. 2. Definição do problema Num momento em que a grande maioria das Autarquias desenvolvem actividades de gestão e ordenamento do estacionamento público à superfície com recurso a equipamentos que permitem o pagamento da taxa aplicável respectiva, o estudo permitirá avaliar a eficácia e eficiência das medidas aplicadas. Foram inquiridos os responsáveis das Autarquias que exercem directamente a gestão do estacionamento público tarifado de duração limitada e/ou atribuiram a concessão a entidades privadas. 6
  7. 7. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor No fim da década passada, são várias as empresas privadas que começaram a perceber que o estacionamento público, tarifado e de duração limitada (EPTDL) podia ser um negócio com elevada rentabilidade a curto prazo. Com o crescente interesse privado, algumas Autarquias já concessionaram o EPTDL a entidades privadas, essencialmente empresas com origem na construção civil e em particular obras públicas. Foram igualmente inquiridos os resposnáveis destas empresas que conhecem e praticam a gestão de concessões de EPTDL em algumas cidades Portuguesas. PARTE 2 – METODOLOGIA DO ESTUDO 3. Fluxograma De forma a atingir os objectivos do estudo, foram delineadas as etapas fundamentais para a preconização e alcance das respostas que são essenciais. A figura seguinte pretende ilustrar as etapas descritas no parágrafo anterior. 1. Conhecimento e caracterização da gestão do estacionamento público tarifado e de duração limitada. 2. Exploração qualitativa das principais vantagens e desvantagens da gestão do estacionamento público tarifado de duração limitada por entidades públicas e privadas. 3. Descrição das vantagens e desvantagens da gestão do estacionamento público tarifado de duração limitada por entidades públicas e privadas. 4. Compararação e análise das crenças dos profissionais do sector públlico, público municipal e mempresarial e privado. 5. Elaboração de análise formal e recomendações ao sector. Figura 1 - Esquema representativo dos objectivos do estudo 7
  8. 8. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor 4. Amostragem e método de implementação e recolha O método de recolha foi o inquérito confidencial e anónimo. Foram seleccionados 30 profissionais do sector público e privado que são responsáveis directamente pela gestão de áreas/zonas de EPTDL. A plataforma escolhida para o tratamento de todo o processo foi a aplicação ma web-based “Google formulários” que se veio a revelar uma ferramenta eficaz e segura para o envio dos inquéritos e recolha posterior das respostas. O objectivo deste estudo foi aceite pela totalidade dos respondentes, que mostraram igualmente interesse em receber os resultados finais. A aplicação informática SPSS da IBM foi a utilizada para a elaboração de análises estatísticas e para um melhor e mais rápido manuseamento dos dados. 5. Caracterização da amostra Os inquéritos foram enviados a 9 de Abril de 2011 e recebidos na sua totalidade a 24 de Maio de 2011. Os resultados foram posteriormente objecto de tratamento estatístico, testando algumas diferenças em função do sector que desenvolvem a actividade (público ou privado), do sexo (masculino ou feminino) e do nível de ensino (secundário ou superior). PARTE 3 – ENQUADRAMENTO GERAL DO SECTOR 6. Gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada (EPTDL) Tem sido possível criar um importante conjunto de normas que regulamentassem a utilização do estacionamento público de superfície, introduzindo a duração limitada e o pagamento de uma taxa, como medida de incremento da rotatividade na utilização, de 8
  9. 9. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor modo a libertar os lugares de estacionamento para a utilização ciclica de curta duração. Por outro lado, este tipo de medidas visam também a dissuação da utilização do veículo no pequeno percurso em meio urbano, como medida de significativa melhoria do ambiente, em ganhos na qualidade de vida e na saúde. Porque é hoje indiscutível que a (falta de) qualidade do ar e a poluição sonora – duas das imediatas consequências da constante e intensa circulação automóvel em meios urbanos – contribuem decisivamente para a degredação do ambiente biofísico das cidades. Mas é evidente que a vida urbana, hoje, é impossível sem o automóvel que tem de passar de inimigo a aliado. E se o acesso do automóvel à cidade deve ser interdito (nalguns locais) ou condicionado (noutros), uma rede de transportes públicos de qualidade e parques de estacionamento periféricos torna-se fundamentais para a desenvolvimento sustentável e equilbrado de uma cidade. 7. Aspectos económicos e sociais A implementação de estacionamento tarifado e de duração limitada gera, num primeiro momento, a reacção dos automobilistas, particularmente dos residentes e dos comerciantes, que não dispoêm de estacionamento próprio. Apenas mais tarde, o cidadão automobilista se apercebe de que, graças ao efeito dissuador desta medida, a oferta de lugares de estacionamento aumenta consideravelmente, porque retira da via pública as viaturas automóveis que ali faziam a sua garagem permanente. As entidades privadas tem vindo a mostrar bastante interesse em investir nesta área, ajudando a requalificar zonas urbanas mas com contrapartidas de gestão a longo prazo (usualmente 10 a 20 anos) do estacionamento público, tarifado e de duração limitado. Tornar-se-à necessário conhecer as duas realidades da gestão da coisa pública com investimento e gestão privada. 9
  10. 10. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor PARTE 4 – ANÁLISE DOS RESULTADOS 8. Sexo, nível de ensino e sector de actividade Nas tabelas que seguem, identifica-se a segmentação dos inquiridos por nível de ensino, sexo e sector de actividade. G1. Sexo Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent Masculino 27 90.0 90.0 90.0 Feminino 3 10.0 10.0 100.0 30 100.0 100.0 Total Tabela 1 – Resultados sobre o o sexo dos inquiridos Ilustração 1 - Representação gráfica dos resultados obtidos na tabela 1 Verifica-se que existe uma considerável disparidade nesta distribuição, sendo que 90% são do sexo masculino e 10% do sexo feminino. 10
  11. 11. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor No que respeita ao nível de ensino, constata-se que todos os inquiridos possuem habilitações superiores. Este facto deve-se ao nível hierárquico funcional nas Autarquias e Empresas Privadas que os inquiridos se encontram a exercer funções, nomeadamente cargos de chefia e direcção. H1. Ensino Cumulative Frequency Valid Ensino Superior Percent 30 Valid Percent 100.0 100.0 Percent 100.0 Tabela 2 – Resultados sobre o nível de ensino dos inquiridos Analisando o sector de actividade dos inquiridos, verifica-se que existem mais elementos do sector público do que o sector privado. Este dado é revelado desta forma uma vez que existem mais profissionais da área profissional analisada no sector público do que privado. I1. Sector de Actividade Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent Público (Estado) 18 60.0 60.0 60.0 Privado 12 40.0 40.0 100.0 Total 30 100.0 100.0 Tabela 3 – Resultados sobre o sector de actividade dos inquiridos O sector público representa-se com 60% dos inquiridos, sendo os restantes 40% do sector privado. 11
  12. 12. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor Gráfico 5 - Representação gráfica dos resultados obtidos na tabela 3 9. Verificação da normalidade da amostra No estudo realizado, a amostragem é inferior a 30 e por esse motivo será usado o teste Shapiro Wilk. Os valores de prova (Sig) são inferiores a 5% como se pode verificar na tabela seguinte. Tests of Normality I1. Sector de Actividade a Kolmogorov-Smirnov Statistic df Shapiro-Wilk Sig. Statistic df Sig. A1 - A implementação do Público (Estado) .449 18 .000 .566 18 .000 estacionamento público Privado .499 12 .000 .465 12 .000 tarifado de duração limitada é fundamental para reduzir a pressão automóvel dos centros urbanos a. Lilliefors Significance Correction Tabela 4 - Verificação da normalidade da amostra 12
  13. 13. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor 10. Teste do Qui Quadrado Este teste verifica se existe ou não relação entre duas variáveis o que se chama o teste do Qui-Quadrado de independência. Neste caso, o valor da sig. é superior a 0,05 sendo as variáveis escolhidas independentes (não se rejeita H0). Este teste não mede força ou direcção da relação. Chi-Square Tests Asymp. Sig. (2Value Pearson Chi-Square Continuity Correction Likelihood Ratio sided) sided) a 1 .481 .070 1 .792 .513 1 .474 .497 b Exact Sig. (1- sided) df Exact Sig. (2- Fisher's Exact Test Linear-by-Linear .669 .480 1 .403 .488 Association N of Valid Cases 30 a. 2 cells (50.0%) have expected count less than 5. The minimum expected count is 2.80. b. Computed only for a 2x2 table Tabela 5 - Testes Chi Quadrados 11. Estudo da correlação Este teste permite correlacionar dados verificando se existe ou não correlação entre as variáveis. Trata-se de uma medida que toma valores no intervalo (-1 a 1) e em que valores próximos de zero indicam fraca intensidade de associação linear entre as variáveis dependente e independente. 13
  14. 14. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor A1 - A implementação do estacionamento público política de estacionamento a pressão automóvel dos público tarifado de duração centros urbanos limitada 1 .418 Pearson Correlation Sig. (2-tailed) de duração limitada é necessitam de ter uma é fundamental para reduzir estacionamento público tarifado pequena e média dimensão tarifado de duração limitada A1 - A implementação do A2 - As cidades de N * .021 30 30 fundamental para reduzir a pressão automóvel dos centros urbanos * A2 - As cidades de pequena e Pearson Correlation .418 média dimensão necessitam de Sig. (2-tailed) .021 ter uma política de N 1 30 30 estacionamento público tarifado de duração limitada *. Correlation is significant at the 0.05 level (2-tailed). A correlação obtida pode ser considerada moderada devido ao resultado de 0,418 (e com um nível de significância menor de 0,05). 12. Estudo sobre a gestão do EPTDL 12.1 – Caracterização do sector pelos inquiridos Como já descrito anteriormente, os inquiridos subdividem-se em profissionais do sector público (60% da amostra) e do sector privado (40% da amostra). A primeira análise, que se apresenta de seguida, está fortemente vocacionada para tentar caracterizar o estacionamento público, tarifado e de duração limitada em Portugal. Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent 4 7 23.3 23.3 23.3 5 23 76.7 76.7 100.0 Total 30 100.0 100.0 Tabela 6 - A implementação do estacionamento público, tarifado e de duração limitada é fundamental para reduzir a pressão automóvel dos centros urbanos 14
  15. 15. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor Na tabela anterior, constata-se que 100% dos inquiridos estão em concordância com a importância da medida de implementar o estacionamento público, tarifado e de duração limitada uma vez que esta consegue retirar automóveis dos centros urbanos. Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent 3 1 3.3 3.3 3.3 4 11 36.7 36.7 40.0 5 18 60.0 60.0 100.0 Total 30 100.0 100.0 Tabela 7 - As cidades de pequena e média dimensão necessitam de ter uma política de estacionamento público, tarifado e de duração limitada Pode-se constatar na tabela anterior que 96,7% dos inquiridos aceitam que existe a necessidade de definir uma política de estacionamento público, tarifado e de duração limitada nas cidades de pequena e média dimensão. Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent 1 6 20.0 20.0 20.0 2 9 30.0 30.0 50.0 3 5 16.7 16.7 66.7 4 7 23.3 23.3 90.0 5 3 10.0 10.0 100.0 30 100.0 100.0 Total Tabela 8 - A gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada nas grandes cidades não é eficaz nem eficiente Na tabela anterior, deve-se sobretudo realçar que não existe uma predominância na opinião dos inquiridos. 15
  16. 16. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent 1 4 13.3 13.3 13.3 2 10 33.3 33.3 46.7 3 4 13.3 13.3 60.0 4 8 26.7 26.7 86.7 5 4 13.3 13.3 100.0 30 100.0 100.0 Total Tabela 9 - As cidades portuguesas integram com eficiência a gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada no plano geral de mobilidade Gráfico 6 - Representação gráfica da tabela 9 e cruzamento com sector de actividade Verifica-se que a grande parte dos inquiridos profissionais do sector privado demonstram discordância com a afirmação (A4), revelando uma opinião predominante de que as cidades Portuguesas não integram com eficiência a gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada no âmbito do plano geral de mobilidade das Autarquias. 16
  17. 17. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor Por outro lado, os profissionais do sector público reforçam a opinião contrária mas com menor predominância. Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent 4 10 33.3 33.3 33.3 5 20 66.7 66.7 100.0 Total 30 100.0 100.0 Tabela 10 - A implementação de uma fiscalização activa e contínua destaca-se como sendo o principal factor influenciador para o sucesso da gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada A tabela 10 apresenta resultados que são inequívocos, comparando com a realidade já conhecida do sector, onde é evidente a existência de dificuldades com a falta de recursos humanos e tecnológicos que combatam o incumprimento do pagamento da taxa que é aplicável aos lugares de estacionamento público, tarifado e de duração limitada. Cumulative Frequency Valid Percent Valid Percent Percent 4 4 13.3 13.3 13.3 5 26 86.7 86.7 100.0 Total 30 100.0 100.0 Tabela 11 - A gestão eficaz e eficiente do estacionamento público, tarifado e de duração limitada reduz o impacto ambiental e promovem o equilíbrio entre a mobilidade dos veículos e pessoas A tabela anterior revela uma taxa de 86,7% de inquiridos que concordam totalmente com a afirmação. 12.2 – Vantagens e desvantagens da gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada por entidades públicas As tabelas seguintes, apresentam a descrição estatística dos resultados obtidos relativos às vantagens e desvantagens apresentadas aos inquiridos depois de realizada uma selecção de afirmações que melhor retratassem a temática. 17
  18. 18. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor Descrição da vantagem N B1 - A taxa aplicável está directamente Minimum Maximum Mean Std. Deviation 30 1 5 3.97 1.159 30 4 5 4.80 .407 30 3 5 4.80 .484 30 3 5 4.50 .630 associada ao custo pela manutenção do sistema de gestão do estacionamento (ex. sinalização vertical e horizontal, equipamentos, etc.) B2 - A gestão do estacionamento é um dos instrumentos mais importantes da política de mobilidade de uma cidade B3 - A receita obtida pelo pagamento da taxa aplicável pertence inteiramente à Autarquia B4 - As decisões relativas à gestão são tomadas pelos órgãos políticos e técnicos das Autarquias e aplicadas de imediato Valid N (listwise) 30 Tabela 12 - Vantagens da gestão do EPTDL por entidades públicas Descrição da desvantagem N C1 - Nas Autarquias quase sempre os recursos Minimum Maximum Mean Std. Deviation 30 1 4 2.07 .868 30 4 5 4.63 .490 30 3 5 4.07 .785 30 3 5 4.57 .568 30 3 5 4.07 .740 são escassos (Humanos, capacidade de investimento, etc.) C2 - Dificuldades em gerir o incumprimento do pagamento da taxa aplicável C3 - Existem pressões de grupos municipais que condicionam o poder político local a aplicar com eficácia e eficiência a gestão do estacionamento C4 - A aplicação de uma taxa aplicável pode influenciar a decisão de voto do munícipe C5 - Existe por vezes ambiguidade no tratamento da coima pelas entidades legalmente responsáveis pela fiscalização Valid N (listwise) 30 Tabela 13 - Desvantagens da gestão do EPTDL por entidades públicas De uma forma geral, os inquiridos revelam concordância com a maior parte das afirmações que fizeram parte do inquérito. A média encontrada em cada afirmação encontra-se acima do ponto 4 (concordo). 18
  19. 19. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor 12.3 – Motivações que levam as Autarquias a concessionarem o EPTDL a entidades privadas Apresenta-se neste ponto os resultados obtidos associados às motivações que levam as Autarquias a concessionarem o EPTDL a entidades privadas. Descrição das motivações D1 - A tecnologia desenvolvida pelos N Minimum Maximum Mean Std. Deviation 30 3 5 3.70 .750 30 4 5 4.60 .498 30 3 5 4.23 .626 30 4 5 4.53 .507 30 1 5 2.60 1.429 privados especialistas D2 - A possibilidade que as Autarquias têm para desenvolver outras infra-estruturas na cidade sem investimento público (ex. Parques subterrâneos, reabilitação urbana, outros) D3 - Reduzir o impacto político, com as medidas a serem transferidas para uma entidade privada com interesses essencialmente económicos D4 - Permitir a entrada de verbas imediatas para a tesouraria das Autarquias através do prémio que o concessionário fica obrigado contratualmente a apresentar D5 - Maior eficácia e eficiência na utilização de recursos Valid N (listwise) 30 Tabela 14 – Motivações que levam as Autarquias a concessionarem o EPTDL a entidades privadas De realçar, que foi solicitado aos inquiridos que identifiquem qual o grau de importância que considerassem à afirmação colocada. Verifica-se que não existe qualquer aproximação entre os profissionais inquiridos dos dois sectores de actividade. 19
  20. 20. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor I1. Sector de Actividade Público (Estado) Privado Total D5 - Maior eficácia 1 9 1 10 e eficiência na 2 5 0 5 utilização de 3 4 1 5 4 0 7 7 5 0 3 3 18 12 30 recursos Total Tabela 15 - Maior eficácia e eficiência na utilização de recursos * I1. Sector de Actividade | Crosstabulation Gráfico 7 - Representação gráfica da tabela 15 * I1. Sector de Actividade | Crosstabulation Com o output conseguido e traduzido na tabela 14, percebe-se claramente que os profissionais do sector público não têm uma opinião concordante com a afirmação D5. Também é importante referir que os profissionais do sector privado encontram nesta afirmação a sua maior vantagem competitiva face ao sector público. 20
  21. 21. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor 12.4 – Vantagens e desvantagens da gestão do estacionamento público, tarifado e de duração limitada (EPTDL) por entidades privadas Nas tabelas seguintes, apresenta-se a descrição estatística dos resultados obtidos relativos às vantagens e desvantagens da gestão do EPTDL por entidades privadas. Descrição das vantagens N E1 - As entidades privadas possuem uma Minimum Maximum Mean Std. Deviation 30 1 5 3.20 1.157 30 1 5 3.10 1.269 30 2 5 3.53 1.137 30 2 5 3.80 .925 estrutura organizativa mais flexível e mais eficiente E2 - As entidades privadas conseguem atingir melhores resultados E3 - O investimento na tecnologia mais recente tornam as entidades privadas mais céleres na resposta às necessidades do utilizador E4 - As entidades privadas apresentam mais soluções de aproximação aos utilizadores do estacionamento (ex. cartão de cidade, cartão pré-pago, pagamento por sms, outros) Valid N (listwise) 30 Tabela 16 - Vantagens da gestão do EPTDL por entidades privadas I1. Sector de Actividade Público (Estado) E3 - O investimento na Privado Total 2 7 1 8 tecnologia mais recente tornam 3 4 1 5 as entidades privadas mais 4 7 3 10 5 0 7 7 céleres na resposta às necessidades do utilizador Total 18 12 30 Tabela 17 - O investimento na tecnologia mais recente tornam as entidades privadas mais céleres na resposta às necessidades do utilizador * I1. Sector de Actividade Crosstabulation 21
  22. 22. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor I1. Sector de Actividade Público (Estado) Privado Total E4 - As entidades privadas 2 3 1 4 apresentam mais soluções de 3 4 0 4 aproximação aos utilizadores 4 11 5 16 5 0 6 6 do estacionamento (ex. cartão de cidade, cartão pré-pago, pagamento por sms, outros) Total 18 12 30 Tabela 18 - As entidades privadas apresentam mais soluções de aproximação aos utilizadores do estacionamento (ex. cartão de cidade, cartão pré-pago, pagamento por sms, outros) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation Com a informação apresentada nas tabelas anteriores, consegue-se suportar a opinião de que os profissionais do sector público encontram mais-valias essencialmente em duas vantagens apontadas ao sector privado, nomeadamente as seguintes:  A tecnologia utilizada na gestão dos profissionais do sector privado que determinam uma resposta mais rápida e concertada com as actuais exigências dos utilizadores dos lugares de EPTDL;  A utilização de soluções já disponíveis no mercado, que ajudam a aproximar o utilizador do EPTDL bem como previnem o incumprimento do pagamento da taxa aplicável. A informação disponível e apresentada de seguida, verificar-se-á que terá resultados bastante distintos tendo o sector de actividade o possível diferencial de escolha das afirmações colocadas aos inquiridos. 22
  23. 23. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor Descrição das desvantagens N F1 - A taxa aplicável costuma ser superior em Minimum Maximum Mean Std. Deviation 30 1 5 3.23 1.278 30 1 5 2.47 1.106 30 1 5 2.77 1.331 30 1 5 2.80 1.349 relação a outras cidades com gestão pública F2 - As Autarquias poderão perder alguma autonomia nas decisões de natureza urbanísticas no que respeita às zonas de estacionamento F3 - As Autarquias terão sempre menos receita quando decidem concessionar o estacionamento a entidades privadas F4 - As entidades privadas poderão ser infléxiveis na optimização da política global de mobilidade que as Autarquias desejam implementar Valid N (listwise) 30 Tabela 19 - Desvantagens da gestão do EPTDL por entidades privadas I1. Sector de Actividade Público (Estado) Interpretação dos resultados Privado Total  F1 - A taxa aplicável 1 0 3 3 costuma ser superior em 2 0 8 8 aplicável costuma ser superior relação a outras cidades 3 2 0 2 quando o EPTDL é gerido por 4 12 1 13 5 4 0 4 18 12 30 com gestão pública Total Para o sector público, a taxa entidades privadas.  Para o sector privado, a taxa aplicável não costuma ser superior quando o EPTDL é gerido por entidades privadas. Tabela 20 - Eesultados da afirmação F1 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation I1. Sector de Actividade Público (Estado) Interpretação dos resultados Privado Total F2 - As Autarquias poderão 1 1 6 7 perder alguma autonomia 2 3 5 8 nas decisões de natureza 3 9 1 10 4 4 0 4 5 1 0 1  urbanísticas no que respeita às zonas de estacionamento Total O sector público demonstra pouca ou conhecimento do tema.  O sector privado responde de forma afirmação. 18 12 30 Tabela 21 - Resultados da afirmação F2 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation 23 consistência inequívoca à
  24. 24. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor I1. Sector de Actividade Público (Estado) Interpretação dos resultados Privado Total  F3 - As Autarquias terão 1 0 6 6 sempre menos receita 2 3 6 9 do sector público considera quando decidem 3 4 0 4 que as Autarquias receberão 4 8 0 8 5 3 0 3 18 12 30 concessionar o estacionamento a entidades privadas Total Mais de 60% dos inquiridos menos receita após concessionarem o EPTDL.  100% dos inquiridos sector privado do consideram que as Autarquias terão pelo menos a mesma receita. Tabela 22 - Resultados da afirmação F3 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation I1. Sector de Actividade Público (Estado) Interpretação dos resultados Privado Total  F4 - As entidades privadas 1 0 7 7 poderão ser inflexíveis na 2 1 5 6 não optimização da política 3 6 0 6 óptica de parceria com as 4 8 0 8 5 3 0 3 18 12 30 global de mobilidade que as Autarquias desejam implementar Total O sector privado mostra que será inflexível numa intenções das Autarquias.  Cerca de 60% profissionais público do acham que dos sector terão dificuldades em desenvolver as suas mobilidade. Tabela 23 - Resultados da afirmação F4 ) * I1. Sector de Actividade Crosstabulation 24 políticas de
  25. 25. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor PARTE 5 – CONSIDERAÇÕES FINAIS 13. Conclusões Foi sobretudo evidente, que os interesses dos inquiridos envolvidos neste estudo condicionam as opiniões relativamente ao sector, sobretudo neste caso, onde a gestão do EPTDL por entidades públicas tem objectivos díspares em comparação com a gestão exercida por entidades privadas. Verificou-se algum desconhecimento pelos profissionais do sector público relativamente à tecnologia disponível para responder às necessidades actuais do sector, onde foi evidente a concordância sobre os efeitos positivos que são conseguidos com a aplicação de medidas que actualmente apenas são concretizadas pelas empresas privadas. Os profissionais do sector privado demonstram uma total convergência, sobretudo nas opiniões fracturantes, e revelam um conhecimento abrangente do sector. 25
  26. 26. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor  REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS REIS, ELIZABETH; MOREIRA, RAÚL. - Pesquisa de Mercados. Lisboa: Sílabo Gestão, 1993 (1ª Ed). LENDREVIE, JACQUES; LINDON, DENIS; DIONÍSIO, PEDRO; RODRIGUES, VICENTE, Mercator - Teoria e Prática do Marketing. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1996 (6ª Ed). HAGUE, PAUL; JACKSON, PETER, Como Fazer Estudos de Mercado, Edições CETOP, 1.ª Edição, 1996 26
  27. 27. Pesquisa de Mercados e Comportamento do Consumidor ANEXOS 27

×